SlideShare uma empresa Scribd logo
Peixes
 O termo peixe é usado
popularmente para
designar um grupo
informal que reúne
craniados aquáticos que
respiram, tipicamente, por
brânquias. São chamados
de peixes: os agnatos
(peixes sem mandíbulas), os
peixes cartilaginosos
(Condrichthyes) e os peixes
ósseos (Actinopterygii e
Sarcopterygii).
Agnatos (peixes sem mandíbulas) :

Os agnatos
constituem um grupo
informal (sem
validade
taxonômica) que
reúne craniados
primitivos sem
mandíbula, de corpo
cilíndrico alongado e
esqueleto
cartilaginoso.
Peixes-bruxa
Peixes
Lampreias
Peixes
Quimera




        Peixes Cartilaginosos (Condrichthyes)

 Este grupo é antigo e
representado por
numerosos restos
fósseis.Todos possuem
um esqueleto
cartilaginoso, dentes
especializados que se
renovam ao longo da
vida e uma pele
densamente coberta por
escamas em forma de
dente.
Escamas Placoides
Sistema digestivo
Respiração, Circulação e Excreção
Sistema Nervoso e Sensorial

 Possuem um cérebro mais evoluído que
as lampreias e a medula é protegida pelas
vértebras. As narinas percebem materiais
dissolvidos na água que passa por elas. Os olhos
não possuem pálpebras e estão adaptados à pouca
luz. O ouvido é usado para o equilíbrio. A linha
lateral, um fino sulco ao longo de cada lado do
tronco e da cauda, contém um delgado canal com
muitas aberturas pequenas para a superfície.
Apresentam células sensitivas ciliadas. Percebem
vibrações na água.
Reprodução
São animais dióicos. O órgão copulador é chamado clásper, e se
encontra na face interna da nadadeira pélvica. É um órgão rígido
que é introduzido na cloaca da fêmea. Após ter sido fecundado,
o óvulo passa para o oviduto e é envolvido por albúmen. No final do
oviduto o ovo é recoberto pela casca.
Todos os condrictes possuem fecundação interna. Existem espécies
ovíparas, ovovivíparas e vivíparas.




                                                             cláspers
Peixes Ósseos (Classe Osteichthyes)
Esqueleto e Nadadeiras
Digestão
Possuem mandíbulas e maxilares com muitos dentes,
pequenos e cônicos. Não há glândulas salivares.
O alimento que é mastigado vai para a faringe, esôfago,
estômago e intestino. O que não foi absorvido é eliminado
pelo ânus.
Respiração
Existem espécies que respiram por brânquias e espécies que
respiram por pulmões. As brânquias são protegidas por uma
estrutura chamada opérculo. Durante a respiração o opérculo se
fecha, fazendo com que entre água na boca. A água passa da boca
para as brânquias e nelas ocorrem as trocas gasosas. O fluxo é
sempre unidirecional. A direção do fluxo sanguíneo nas
brânquias é oposto ao fluxo da água, criando um mecanismo
contracorrente para aumentar a oxigenação do sangue.
Os peixes possuem uma bexiga natatória, localizada na região
dorsal, ligada à faringe por um ducto pneumático em alguns
peixes ela é cheia de gases (O2, N2, CO2) e serve para regular o
peso do peixe, auxiliando na flutuação, através da absorção e
secreção destes gases. É semelhante a um pulmão nos peixes
pulmonados.
Peixes
Circulação
 A circulação é fechada. O coração possui 2 câmaras. O sangue é
 pálido e escasso, possuindo hemácias ovais anucleadas.


Excreção
  Os órgãos excretores dos osteíctes são um par de rins
localizados na parte superior da cavidade abdominal, logo
acima da bexiga natatória.
Reprodução
São animais dióicos, com fecundação externa e desenvolvimento
indireto.
Peixes ósseos curiosos

 CAVALO MARINHO
PEIXE-VOADOR
BAIACU-DE-ESPINHO
PORAQUÊ (PEIXE-ELÉTRICO)
PIRARUCU
CANDIRU
Qual a importância dos peixes
         para o ser humano?
Os peixes têm uma importância muito grande para o ser
humano como alimento, desde tempos muito antigos. Algumas
populações são completamente dependentes dos peixes para sua
alimentação, sendo eles os responsáveis por toda a proteína
fornecida ao organismo. Além das proteínas, os peixes fornecem
importantes sais minerais, como o fósforo, indispensável para as
atividades do sistema nervoso, principalmente do cérebro. Os
peixes também fornecem óleos, extraídos geralmente do seu
fígado, como o óleo de fígado de bacalhau, rico em vitaminas A e
D. A partir dos peixes também pode ser produzida uma farinha,
utilizada na alimentação humana ou em rações animais. Essa
farinha pode também ser usada como fertilizante.
Peixes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Répteis
RépteisRépteis
Répteis
Killer Max
 
Cordados- Zoologia dos Vertebrados
Cordados- Zoologia dos VertebradosCordados- Zoologia dos Vertebrados
Cordados- Zoologia dos Vertebrados
Carlos Priante
 
Osteichthyes Actinopterygii Sarcopterygii
Osteichthyes Actinopterygii SarcopterygiiOsteichthyes Actinopterygii Sarcopterygii
Osteichthyes Actinopterygii Sarcopterygii
Filipe Augusto Gonçalves de Melo
 
Trabalho biologia peixes ósseos
Trabalho biologia   peixes ósseosTrabalho biologia   peixes ósseos
Trabalho biologia peixes ósseos
Salada Frutas
 
RéPteis
RéPteisRéPteis
IV.1 Peixes
IV.1 PeixesIV.1 Peixes
IV.1 Peixes
Rebeca Vale
 
IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
Rebeca Vale
 
Crustaceos
CrustaceosCrustaceos
Crustaceos
Altair Hoepers
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
jrz758
 
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Janaina Alves
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Reino dos Animais
Reino dos AnimaisReino dos Animais
Reino dos Animais
00367p
 
Filo chordata: Peixes
Filo chordata:  PeixesFilo chordata:  Peixes
Filo chordata: Peixes
Izaias Netto
 
Peixes
PeixesPeixes
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Bio
 
7º ano cap 23 mamíferos
7º ano cap 23  mamíferos7º ano cap 23  mamíferos
7º ano cap 23 mamíferos
ISJ
 
Nematódeos
NematódeosNematódeos
Nematódeos
Roberta Almeida
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidários Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
Seleste Mendes Pereira
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Leonardo Kaplan
 

Mais procurados (20)

Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
Cordados- Zoologia dos Vertebrados
Cordados- Zoologia dos VertebradosCordados- Zoologia dos Vertebrados
Cordados- Zoologia dos Vertebrados
 
Osteichthyes Actinopterygii Sarcopterygii
Osteichthyes Actinopterygii SarcopterygiiOsteichthyes Actinopterygii Sarcopterygii
Osteichthyes Actinopterygii Sarcopterygii
 
Trabalho biologia peixes ósseos
Trabalho biologia   peixes ósseosTrabalho biologia   peixes ósseos
Trabalho biologia peixes ósseos
 
RéPteis
RéPteisRéPteis
RéPteis
 
IV.1 Peixes
IV.1 PeixesIV.1 Peixes
IV.1 Peixes
 
IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
 
Crustaceos
CrustaceosCrustaceos
Crustaceos
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Reino dos Animais
Reino dos AnimaisReino dos Animais
Reino dos Animais
 
Filo chordata: Peixes
Filo chordata:  PeixesFilo chordata:  Peixes
Filo chordata: Peixes
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
7º ano cap 23 mamíferos
7º ano cap 23  mamíferos7º ano cap 23  mamíferos
7º ano cap 23 mamíferos
 
Nematódeos
NematódeosNematódeos
Nematódeos
 
Os Vertebrados
Os VertebradosOs Vertebrados
Os Vertebrados
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidários Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
 

Semelhante a Peixes

Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes
Michelle2789
 
Filo cordado
Filo cordadoFilo cordado
Filo cordado
Danie Gongui
 
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixesTrabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Ajudar Pessoas
 
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia   peixesTrabalho de biologia   peixes
Trabalho de biologia peixes
Ajudar Pessoas
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
PeixesPeixes
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
Igor Vasconcelos
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
mayra
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
URCA
 
PEIXES CARTILAGINOSOS (2).ppt
PEIXES CARTILAGINOSOS (2).pptPEIXES CARTILAGINOSOS (2).ppt
PEIXES CARTILAGINOSOS (2).ppt
Daniela Cristina
 
Peixes 1o a
Peixes 1o aPeixes 1o a
Filo dos cordados atual
Filo dos cordados atualFilo dos cordados atual
Filo dos cordados atual
OTO SABINO
 
Trab pronto
Trab prontoTrab pronto
Trab pronto
Mateus Pereira
 
Subfilo craniata
Subfilo craniataSubfilo craniata
Subfilo craniata
Isaque Marques Pascoal
 
Peixe
PeixePeixe
Apostila dos cordados
Apostila dos cordadosApostila dos cordados
Apostila dos cordados
Sheila Vieira
 
Resumo filo chordata
Resumo filo chordataResumo filo chordata
Resumo filo chordata
Katia Valeria
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Ciclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixesCiclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixes
letyap
 
Ciclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixesCiclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixes
letyap
 

Semelhante a Peixes (20)

Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes Apresentação slides sobre os peixes
Apresentação slides sobre os peixes
 
Filo cordado
Filo cordadoFilo cordado
Filo cordado
 
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixesTrabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
 
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia   peixesTrabalho de biologia   peixes
Trabalho de biologia peixes
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
PEIXES CARTILAGINOSOS (2).ppt
PEIXES CARTILAGINOSOS (2).pptPEIXES CARTILAGINOSOS (2).ppt
PEIXES CARTILAGINOSOS (2).ppt
 
Peixes 1o a
Peixes 1o aPeixes 1o a
Peixes 1o a
 
Filo dos cordados atual
Filo dos cordados atualFilo dos cordados atual
Filo dos cordados atual
 
Trab pronto
Trab prontoTrab pronto
Trab pronto
 
Subfilo craniata
Subfilo craniataSubfilo craniata
Subfilo craniata
 
Peixe
PeixePeixe
Peixe
 
Apostila dos cordados
Apostila dos cordadosApostila dos cordados
Apostila dos cordados
 
Resumo filo chordata
Resumo filo chordataResumo filo chordata
Resumo filo chordata
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Ciclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixesCiclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixes
 
Ciclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixesCiclóstomos e peixes
Ciclóstomos e peixes
 

Mais de Aline Melo

Lixo Urbano
Lixo UrbanoLixo Urbano
Lixo Urbano
Aline Melo
 
Bóson de higgs
Bóson de higgsBóson de higgs
Bóson de higgs
Aline Melo
 
Palavras em japonês
Palavras em japonêsPalavras em japonês
Palavras em japonês
Aline Melo
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
Aline Melo
 
06 energia eolica(3)
06 energia eolica(3)06 energia eolica(3)
06 energia eolica(3)
Aline Melo
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
Aline Melo
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
Aline Melo
 

Mais de Aline Melo (7)

Lixo Urbano
Lixo UrbanoLixo Urbano
Lixo Urbano
 
Bóson de higgs
Bóson de higgsBóson de higgs
Bóson de higgs
 
Palavras em japonês
Palavras em japonêsPalavras em japonês
Palavras em japonês
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
 
06 energia eolica(3)
06 energia eolica(3)06 energia eolica(3)
06 energia eolica(3)
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 

Peixes

  • 1. Peixes O termo peixe é usado popularmente para designar um grupo informal que reúne craniados aquáticos que respiram, tipicamente, por brânquias. São chamados de peixes: os agnatos (peixes sem mandíbulas), os peixes cartilaginosos (Condrichthyes) e os peixes ósseos (Actinopterygii e Sarcopterygii).
  • 2. Agnatos (peixes sem mandíbulas) : Os agnatos constituem um grupo informal (sem validade taxonômica) que reúne craniados primitivos sem mandíbula, de corpo cilíndrico alongado e esqueleto cartilaginoso.
  • 7. Quimera Peixes Cartilaginosos (Condrichthyes) Este grupo é antigo e representado por numerosos restos fósseis.Todos possuem um esqueleto cartilaginoso, dentes especializados que se renovam ao longo da vida e uma pele densamente coberta por escamas em forma de dente.
  • 11. Sistema Nervoso e Sensorial Possuem um cérebro mais evoluído que as lampreias e a medula é protegida pelas vértebras. As narinas percebem materiais dissolvidos na água que passa por elas. Os olhos não possuem pálpebras e estão adaptados à pouca luz. O ouvido é usado para o equilíbrio. A linha lateral, um fino sulco ao longo de cada lado do tronco e da cauda, contém um delgado canal com muitas aberturas pequenas para a superfície. Apresentam células sensitivas ciliadas. Percebem vibrações na água.
  • 12. Reprodução São animais dióicos. O órgão copulador é chamado clásper, e se encontra na face interna da nadadeira pélvica. É um órgão rígido que é introduzido na cloaca da fêmea. Após ter sido fecundado, o óvulo passa para o oviduto e é envolvido por albúmen. No final do oviduto o ovo é recoberto pela casca. Todos os condrictes possuem fecundação interna. Existem espécies ovíparas, ovovivíparas e vivíparas. cláspers
  • 13. Peixes Ósseos (Classe Osteichthyes)
  • 15. Digestão Possuem mandíbulas e maxilares com muitos dentes, pequenos e cônicos. Não há glândulas salivares. O alimento que é mastigado vai para a faringe, esôfago, estômago e intestino. O que não foi absorvido é eliminado pelo ânus.
  • 16. Respiração Existem espécies que respiram por brânquias e espécies que respiram por pulmões. As brânquias são protegidas por uma estrutura chamada opérculo. Durante a respiração o opérculo se fecha, fazendo com que entre água na boca. A água passa da boca para as brânquias e nelas ocorrem as trocas gasosas. O fluxo é sempre unidirecional. A direção do fluxo sanguíneo nas brânquias é oposto ao fluxo da água, criando um mecanismo contracorrente para aumentar a oxigenação do sangue. Os peixes possuem uma bexiga natatória, localizada na região dorsal, ligada à faringe por um ducto pneumático em alguns peixes ela é cheia de gases (O2, N2, CO2) e serve para regular o peso do peixe, auxiliando na flutuação, através da absorção e secreção destes gases. É semelhante a um pulmão nos peixes pulmonados.
  • 18. Circulação A circulação é fechada. O coração possui 2 câmaras. O sangue é pálido e escasso, possuindo hemácias ovais anucleadas. Excreção Os órgãos excretores dos osteíctes são um par de rins localizados na parte superior da cavidade abdominal, logo acima da bexiga natatória.
  • 19. Reprodução São animais dióicos, com fecundação externa e desenvolvimento indireto.
  • 20. Peixes ósseos curiosos CAVALO MARINHO
  • 26. Qual a importância dos peixes para o ser humano? Os peixes têm uma importância muito grande para o ser humano como alimento, desde tempos muito antigos. Algumas populações são completamente dependentes dos peixes para sua alimentação, sendo eles os responsáveis por toda a proteína fornecida ao organismo. Além das proteínas, os peixes fornecem importantes sais minerais, como o fósforo, indispensável para as atividades do sistema nervoso, principalmente do cérebro. Os peixes também fornecem óleos, extraídos geralmente do seu fígado, como o óleo de fígado de bacalhau, rico em vitaminas A e D. A partir dos peixes também pode ser produzida uma farinha, utilizada na alimentação humana ou em rações animais. Essa farinha pode também ser usada como fertilizante.