SlideShare uma empresa Scribd logo
(99) 99119-3171
Olá!!! Somos da Excellence Educacional e iremos
te ajudar com essa atividade! Entre em contato conosco.
ATIVIDADE 1 – CONTABILIDADE EMPRESARIAL – 51/2024
O balanço patrimonial é um dos principais relatórios contábeis de uma empresa, e tem
como objetivo fornecer uma visão instantânea da situação financeira em um determinado
momento. Ele é composto de duas partes principais: o ativo e o passivo, que refletem os
recursos controlados pela empresa e suas fontes de financiamento, respectivamente.
Nascimento (2017, p. 128) salienta:
“Os bens e direitos apresentados no lado esquerdo do balanço são representados por
ativos. As obrigações exigíveis apresentadas no lado direito do balanço são representadas
por passivos. As obrigações não exigíveis são representadas pelo patrimônio líquido”.
Fonte: FRAGALLI, A. C.; SILVA, J. M. da. Contabilidade Empresarial. Maringá:
Unicesumar, 2021.
Assim, podemos visualizar o Patrimônio Economicamente Sistematizado, da seguinte
forma:
Fonte: Fragalli e Silva (2021, p. 68).
Sabendo disso, você tem as seguintes informações de uma empresa, em reais:
•Caixa: 1.800.
•Fornecedores: 4.000.
•Capital social: 10.000.
•Máquinas: 3.000.
•Estoques: 6.500.
•Financiamentos: 7.320.
•Veículos: 200.
•Lucros acumulados: 3.400.
•Duplicatas a receber: 3.400.
•Salários a pagar: 6.500.
•Participações em outras empresas: 7.320.
•Contas a pagar: 200.
•Prédios: 4.000.
•Impostos a pagar: 1.800.
•Títulos a pagar: 3.000.
•Títulos a receber: 10.000.
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
Fonte: a autora.
Lembre-se de que Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido. No final, compare o total de Ativos
com o total de Passivo + Patrimônio Líquido. Os valores devem ser iguais.
PARTE 2: a situação líquida da empresa é positiva ou negativa? Por quê?

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a PARTE 1 estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo

ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
2m Assessoria
 
Noções de contabilidade 2014 agente-pf
Noções de contabilidade 2014   agente-pfNoções de contabilidade 2014   agente-pf
Noções de contabilidade 2014 agente-pf
Neon Online
 
Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01
Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01
Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01
Vanderson Mota
 
Contabilidade Geral e Auditoria Completa - MTE
Contabilidade Geral e Auditoria Completa - MTEContabilidade Geral e Auditoria Completa - MTE
Contabilidade Geral e Auditoria Completa - MTE
Neon Online
 
Contabilidade agente pf - aula 01-------
Contabilidade   agente pf - aula 01-------Contabilidade   agente pf - aula 01-------
Contabilidade agente pf - aula 01-------
Neon Online
 
Apostila contabilidade concursos - teoria
Apostila contabilidade   concursos - teoriaApostila contabilidade   concursos - teoria
Apostila contabilidade concursos - teoria
apostilacontabil
 
Teoria
TeoriaTeoria
Teoria
albumina
 
Apostila teoria contabil
Apostila teoria contabilApostila teoria contabil
Apostila teoria contabil
profcontabil
 
Teoria
TeoriaTeoria
Apostila teoria contabil
Apostila teoria contabilApostila teoria contabil
Apostila teoria contabil
zeramento contabil
 
Apostila contabilidade concursos - teoria
Apostila contabilidade   concursos - teoriaApostila contabilidade   concursos - teoria
Apostila contabilidade concursos - teoria
apostilacontabil
 
Apostila contabilidade empresarial
Apostila contabilidade empresarialApostila contabilidade empresarial
Apostila contabilidade empresarial
Suzana Sarmento
 
A Implicação do Goodwill no Ativo Intangível
A Implicação do Goodwill no Ativo IntangívelA Implicação do Goodwill no Ativo Intangível
A Implicação do Goodwill no Ativo Intangível
yurineres7
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
zeramento contabil
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
capitulocontabil
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
zeramento contabil
 
A implicação do goodwill no ativo intangível
A implicação do goodwill no ativo intangívelA implicação do goodwill no ativo intangível
A implicação do goodwill no ativo intangível
yurineres7
 
Slides Introdução à Contabilidade
Slides  Introdução à ContabilidadeSlides  Introdução à Contabilidade
Slides Introdução à Contabilidade
Ana Paula Bevilacqua
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Nailson Moreira
 

Semelhante a PARTE 1 estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo (20)

ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
 
Noções de contabilidade 2014 agente-pf
Noções de contabilidade 2014   agente-pfNoções de contabilidade 2014   agente-pf
Noções de contabilidade 2014 agente-pf
 
Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01
Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01
Introducaoacontabilidade 100802120229-phpapp01
 
Contabilidade Geral e Auditoria Completa - MTE
Contabilidade Geral e Auditoria Completa - MTEContabilidade Geral e Auditoria Completa - MTE
Contabilidade Geral e Auditoria Completa - MTE
 
Contabilidade agente pf - aula 01-------
Contabilidade   agente pf - aula 01-------Contabilidade   agente pf - aula 01-------
Contabilidade agente pf - aula 01-------
 
Apostila contabilidade concursos - teoria
Apostila contabilidade   concursos - teoriaApostila contabilidade   concursos - teoria
Apostila contabilidade concursos - teoria
 
Teoria
TeoriaTeoria
Teoria
 
Apostila teoria contabil
Apostila teoria contabilApostila teoria contabil
Apostila teoria contabil
 
Teoria
TeoriaTeoria
Teoria
 
Apostila teoria contabil
Apostila teoria contabilApostila teoria contabil
Apostila teoria contabil
 
Apostila contabilidade concursos - teoria
Apostila contabilidade   concursos - teoriaApostila contabilidade   concursos - teoria
Apostila contabilidade concursos - teoria
 
Apostila contabilidade empresarial
Apostila contabilidade empresarialApostila contabilidade empresarial
Apostila contabilidade empresarial
 
A Implicação do Goodwill no Ativo Intangível
A Implicação do Goodwill no Ativo IntangívelA Implicação do Goodwill no Ativo Intangível
A Implicação do Goodwill no Ativo Intangível
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
A implicação do goodwill no ativo intangível
A implicação do goodwill no ativo intangívelA implicação do goodwill no ativo intangível
A implicação do goodwill no ativo intangível
 
Slides Introdução à Contabilidade
Slides  Introdução à ContabilidadeSlides  Introdução à Contabilidade
Slides Introdução à Contabilidade
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
 

Mais de excellenceeducaciona

MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
excellenceeducaciona
 
ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...
ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...
ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...
excellenceeducaciona
 
ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...
ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...
ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...
excellenceeducaciona
 
Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...
Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...
Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...
excellenceeducaciona
 
Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...
Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...
Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...
excellenceeducaciona
 
Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...
Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...
Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...
excellenceeducaciona
 
A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...
A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...
A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...
excellenceeducaciona
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
excellenceeducaciona
 
ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho téc...
ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico       No desenho téc...ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico       No desenho téc...
ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho téc...
excellenceeducaciona
 
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
excellenceeducaciona
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
excellenceeducaciona
 
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
excellenceeducaciona
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
excellenceeducaciona
 
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
excellenceeducaciona
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
excellenceeducaciona
 
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
excellenceeducaciona
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
excellenceeducaciona
 
1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...
1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...
1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...
excellenceeducaciona
 
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
excellenceeducaciona
 

Mais de excellenceeducaciona (20)

MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
 
ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...
ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...
ETAPA 3 A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho técnico, a...
 
ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...
ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...
ETAPA 1 Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma linguag...
 
Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...
Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...
Atividade da ETAPA 3 A Descoberta da Projeção Isométrica Agora, você está dia...
 
Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...
Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...
Atividade da ETAPA 2 Criando a Projeção Ortogonal Agora, você enfrentará um n...
 
Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...
Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...
Atividade da ETAPA 1 Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabalhan...
 
A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...
A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...
A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NA ENGENHARIA Antes de iniciarmos a jornada do desen...
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho téc...
ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico       No desenho téc...ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico       No desenho téc...
ETAPA 3: A Importância da Perspectiva no Desenho Técnico No desenho téc...
 
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
 
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho   Quando estamos trabal...
Atividade da ETAPA 1: Montando as Pranchas de Desenho Quando estamos trabal...
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
 
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024MAPA – DESENHO TÉCNICO –         51/2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51/2024
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...
1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...
1) De posse do conhecimento da sequência molde do DNA (gene), necessária para...
 
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 

Último

Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...
Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...
Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...
pereiramarcossantos0
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Sandro Marques Solidario
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
bentosst
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
RodrigoQuintilianode1
 
Elementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.ppt
Elementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.pptElementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.ppt
Elementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.ppt
Wagner Moraes
 
Aula Vigor de Sementes - Aula Vigor de Sementes
Aula Vigor de Sementes - Aula Vigor de SementesAula Vigor de Sementes - Aula Vigor de Sementes
Aula Vigor de Sementes - Aula Vigor de Sementes
WeltonAgostinhoDias1
 
Segurança nos trabalhos em altura, normas SST
Segurança nos trabalhos em altura, normas SSTSegurança nos trabalhos em altura, normas SST
Segurança nos trabalhos em altura, normas SST
ClaudioArez
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
Consultoria Acadêmica
 
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdfAULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
MaxwellBentodeOlivei1
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
Consultoria Acadêmica
 
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdf
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdfÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdf
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdf
RoemirPeres
 
Incêndios em correia transportadora.pptx
Incêndios em correia transportadora.pptxIncêndios em correia transportadora.pptx
Incêndios em correia transportadora.pptx
RafaelDantas32562
 
Apresentação concreto autodesempenho 123
Apresentação concreto autodesempenho 123Apresentação concreto autodesempenho 123
Apresentação concreto autodesempenho 123
GabrielGarcia356832
 

Último (13)

Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...
Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...
Simbologia e Terminologia de Instrumentação da Norma ISA 5.1 - Simbologia_ISA...
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
 
Elementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.ppt
Elementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.pptElementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.ppt
Elementos de Máquina aplicados na tornearia mecânica.ppt
 
Aula Vigor de Sementes - Aula Vigor de Sementes
Aula Vigor de Sementes - Aula Vigor de SementesAula Vigor de Sementes - Aula Vigor de Sementes
Aula Vigor de Sementes - Aula Vigor de Sementes
 
Segurança nos trabalhos em altura, normas SST
Segurança nos trabalhos em altura, normas SSTSegurança nos trabalhos em altura, normas SST
Segurança nos trabalhos em altura, normas SST
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
 
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdfAULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
 
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdf
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdfÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdf
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO CIVIL.pdf
 
Incêndios em correia transportadora.pptx
Incêndios em correia transportadora.pptxIncêndios em correia transportadora.pptx
Incêndios em correia transportadora.pptx
 
Apresentação concreto autodesempenho 123
Apresentação concreto autodesempenho 123Apresentação concreto autodesempenho 123
Apresentação concreto autodesempenho 123
 

PARTE 1 estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo

  • 1. (99) 99119-3171 Olá!!! Somos da Excellence Educacional e iremos te ajudar com essa atividade! Entre em contato conosco. ATIVIDADE 1 – CONTABILIDADE EMPRESARIAL – 51/2024 O balanço patrimonial é um dos principais relatórios contábeis de uma empresa, e tem como objetivo fornecer uma visão instantânea da situação financeira em um determinado momento. Ele é composto de duas partes principais: o ativo e o passivo, que refletem os recursos controlados pela empresa e suas fontes de financiamento, respectivamente. Nascimento (2017, p. 128) salienta: “Os bens e direitos apresentados no lado esquerdo do balanço são representados por ativos. As obrigações exigíveis apresentadas no lado direito do balanço são representadas por passivos. As obrigações não exigíveis são representadas pelo patrimônio líquido”. Fonte: FRAGALLI, A. C.; SILVA, J. M. da. Contabilidade Empresarial. Maringá: Unicesumar, 2021. Assim, podemos visualizar o Patrimônio Economicamente Sistematizado, da seguinte forma:
  • 2. Fonte: Fragalli e Silva (2021, p. 68). Sabendo disso, você tem as seguintes informações de uma empresa, em reais: •Caixa: 1.800. •Fornecedores: 4.000. •Capital social: 10.000. •Máquinas: 3.000. •Estoques: 6.500. •Financiamentos: 7.320. •Veículos: 200. •Lucros acumulados: 3.400. •Duplicatas a receber: 3.400. •Salários a pagar: 6.500. •Participações em outras empresas: 7.320. •Contas a pagar: 200. •Prédios: 4.000. •Impostos a pagar: 1.800. •Títulos a pagar: 3.000. •Títulos a receber: 10.000. PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
  • 3. Fonte: a autora. Lembre-se de que Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido. No final, compare o total de Ativos com o total de Passivo + Patrimônio Líquido. Os valores devem ser iguais. PARTE 2: a situação líquida da empresa é positiva ou negativa? Por quê?