SlideShare uma empresa Scribd logo

Vindima
O fim do Verão e o início do
Outono é sinónimo de
colheitas e em Portugal abre-
se a época das vindimas: as
uvas estão prontas para serem
colhidas das videiras, num
trabalho realizado em
ambiente de festa e convívio,
para depois produzir o vinho
do ano. Uma tradição
portuguesa que, apesar de
modernizada em alguns
aspetos, ainda é o que era.

Desfolhadas
A palha do milho servia para a alimentação
dos animais . Os jovens participavam
entusiasmados nas desfolhadas, sempre na
esperança de encontrar o milho rei (espiga
vermelha) para poderem dar um beijo ou
um abraço à namorada (é que o feliz
achador tem a obrigação de gritar bem alto:
Milho rei!- e o direito de dar uma volta a
todos os trabalhadores, distribuindo
abraços).Antigamente, esta era uma
oportunidade única para se aproximar
fisicamente das raparigas, das namoradas,
até das noivas porque, na época as
convenções sociais eram muitas e a
vigilância por parte dos pais era muito
apertada.

Frutos de outono

 O equinócio de outono assinala o instante em que o
sol, tal como o vemos a partir da Terra, cruza o plano
do equador celeste, o que se verifica em setembro no
hemisfério norte e em março no hemisfério sul. O
outono do hemisfério norte é o "outono boreal"
enquanto o outono do hemisfério sul chama-se
"outono austral".
 O início do outono acontece todos os anos a 22 ou 23
de setembro. Termina a 21 ou 22 de dezembro.
Início e fim de outono

Magusto
O Magusto é uma festa
popular, cujas formas de
celebração divergem um
pouco consoante as tradições
regionais. Grupos de amigos
e famílias juntam-se à volta
de uma fogueira onde se
assam castanhas ou bolotas
para comer, bebe-se a
jeropiga, água-pé ou vinho
novo, fazem-se brincadeiras,
as pessoas enfarruscam-se
com as cinzas, cantam-se
cantigas.
Um copo de vinho doce para
acompanhar as castanhas.

Hallowe’en
"doce ou travessura"
Entre as atividades de Halloween
mais comuns, estão festas a fantasia,
praticar "doce ou travessura",
decorar a casa, fazer lanternas de
abóbora, fogueiras, jogos de
adivinhação, ir em atrações
"assombradas", contar histórias
assustadoras e assistir filmes de
terror. Em muitas partes do mundo,
as vigílias religiosas cristãs de
Halloween, como frequentar os
cultos da igreja e acender velas nos
túmulos dos mortos

Trabalho realizado por:
Diogo Sousa
Renato Silveira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Festas juninas
Festas juninasFestas juninas
Festas juninas
Luzia Gabriele
 
Festa junina.
Festa junina.Festa junina.
Festa junina.
Cássio Marcelo
 
Festa Junina 2015
Festa Junina 2015Festa Junina 2015
Festa Junina 2015
Cieja Narede
 
Aula os cristãos protestante podem brincar festa junina
Aula os cristãos protestante podem brincar festa juninaAula os cristãos protestante podem brincar festa junina
Aula os cristãos protestante podem brincar festa junina
Metodista_Barreto
 
Trabalho sobre festa junina
Trabalho sobre festa juninaTrabalho sobre festa junina
Trabalho sobre festa junina
gracigomes
 
Festa junina da_21
Festa junina da_21Festa junina da_21
Festa junina da_21
Aldana Garbarini
 
Thayná leão 7ºb
Thayná leão  7ºbThayná leão  7ºb
Thayná leão 7ºb
roseconrado
 
Antonio e nuno
Antonio e nunoAntonio e nuno
Antonio e nuno
Turma 6a
 
Festa junina
Festa juninaFesta junina
Festa junina
sandralobo49
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
Fernanda Cardoso
 
Atividades origem festa junina
Atividades origem  festa juninaAtividades origem  festa junina
Atividades origem festa junina
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades origem festa junina
Atividades origem  festa juninaAtividades origem  festa junina
Atividades origem festa junina
Atividades Diversas Cláudia
 
Origem da festa junina
Origem da festa juninaOrigem da festa junina
Origem da festa junina
Leo Costa
 
Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...
Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...
Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...
Maike Loes
 
Festa do Divino Luisa 5B
Festa do Divino Luisa 5BFesta do Divino Luisa 5B
Festa do Divino Luisa 5B
Jean Carvalho
 
Festa do Divino
Festa do DivinoFesta do Divino
Festa do Divino
Isabela Fernandes
 
Dia de São Martinho!!!
Dia de São Martinho!!!Dia de São Martinho!!!
Dia de São Martinho!!!
joanarafa
 
Matheus6ºb
Matheus6ºbMatheus6ºb
Matheus6ºb
roseconrado
 
03 aula, debret e o brasil
03 aula, debret e o brasil03 aula, debret e o brasil
03 aula, debret e o brasil
Claytoncr
 
A minha campo grande
A minha campo grandeA minha campo grande
A minha campo grande
Lucas Brandão
 

Mais procurados (20)

Festas juninas
Festas juninasFestas juninas
Festas juninas
 
Festa junina.
Festa junina.Festa junina.
Festa junina.
 
Festa Junina 2015
Festa Junina 2015Festa Junina 2015
Festa Junina 2015
 
Aula os cristãos protestante podem brincar festa junina
Aula os cristãos protestante podem brincar festa juninaAula os cristãos protestante podem brincar festa junina
Aula os cristãos protestante podem brincar festa junina
 
Trabalho sobre festa junina
Trabalho sobre festa juninaTrabalho sobre festa junina
Trabalho sobre festa junina
 
Festa junina da_21
Festa junina da_21Festa junina da_21
Festa junina da_21
 
Thayná leão 7ºb
Thayná leão  7ºbThayná leão  7ºb
Thayná leão 7ºb
 
Antonio e nuno
Antonio e nunoAntonio e nuno
Antonio e nuno
 
Festa junina
Festa juninaFesta junina
Festa junina
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
 
Atividades origem festa junina
Atividades origem  festa juninaAtividades origem  festa junina
Atividades origem festa junina
 
Atividades origem festa junina
Atividades origem  festa juninaAtividades origem  festa junina
Atividades origem festa junina
 
Origem da festa junina
Origem da festa juninaOrigem da festa junina
Origem da festa junina
 
Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...
Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...
Cronica foto - MISSÃO DA FLORESTA DO MAIOMBE. Presença missionária fma Cabind...
 
Festa do Divino Luisa 5B
Festa do Divino Luisa 5BFesta do Divino Luisa 5B
Festa do Divino Luisa 5B
 
Festa do Divino
Festa do DivinoFesta do Divino
Festa do Divino
 
Dia de São Martinho!!!
Dia de São Martinho!!!Dia de São Martinho!!!
Dia de São Martinho!!!
 
Matheus6ºb
Matheus6ºbMatheus6ºb
Matheus6ºb
 
03 aula, debret e o brasil
03 aula, debret e o brasil03 aula, debret e o brasil
03 aula, debret e o brasil
 
A minha campo grande
A minha campo grandeA minha campo grande
A minha campo grande
 

Destaque

A estação de queda das folhas
A estação de queda das folhasA estação de queda das folhas
A estação de queda das folhas
Alexandra Leal
 
Bombeiros voluntários
Bombeiros voluntáriosBombeiros voluntários
Bombeiros voluntários
Alexandra Leal
 
Ricardo bombeiro
Ricardo bombeiroRicardo bombeiro
Ricardo bombeiro
Alexandra Leal
 
Primeiros socorros
Primeiros socorros Primeiros socorros
Primeiros socorros
Alexandra Leal
 
A Europa
A Europa A Europa
A Europa
Alexandra Leal
 
O meu dia a dia
O meu dia a diaO meu dia a dia
O meu dia a dia
Alexandra Leal
 
Como escrever um e mail
Como escrever um e mailComo escrever um e mail
Como escrever um e mail
Alexandra Leal
 
Organização das nações gui
Organização das nações guiOrganização das nações gui
Organização das nações gui
Alexandra Leal
 
Em caso de emergência
Em caso de emergênciaEm caso de emergência
Em caso de emergência
Alexandra Leal
 
A Europa
A EuropaA Europa
A Europa
Alexandra Leal
 
Super lua
Super  luaSuper  lua
Super lua
Alexandra Leal
 
Prevenção e higiene oral
Prevenção e higiene oralPrevenção e higiene oral
Prevenção e higiene oral
Alexandra Leal
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Alexandra Leal
 
O dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambienteO dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambiente
Alexandra Leal
 
outono
outonooutono
Locais a contactar em caso de emergência
Locais  a contactar em caso de emergênciaLocais  a contactar em caso de emergência
Locais a contactar em caso de emergência
Alexandra Leal
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Alexandra Leal
 
As nações unidas
As nações unidasAs nações unidas
As nações unidas
Alexandra Leal
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Alexandra Leal
 
Europa
EuropaEuropa

Destaque (20)

A estação de queda das folhas
A estação de queda das folhasA estação de queda das folhas
A estação de queda das folhas
 
Bombeiros voluntários
Bombeiros voluntáriosBombeiros voluntários
Bombeiros voluntários
 
Ricardo bombeiro
Ricardo bombeiroRicardo bombeiro
Ricardo bombeiro
 
Primeiros socorros
Primeiros socorros Primeiros socorros
Primeiros socorros
 
A Europa
A Europa A Europa
A Europa
 
O meu dia a dia
O meu dia a diaO meu dia a dia
O meu dia a dia
 
Como escrever um e mail
Como escrever um e mailComo escrever um e mail
Como escrever um e mail
 
Organização das nações gui
Organização das nações guiOrganização das nações gui
Organização das nações gui
 
Em caso de emergência
Em caso de emergênciaEm caso de emergência
Em caso de emergência
 
A Europa
A EuropaA Europa
A Europa
 
Super lua
Super  luaSuper  lua
Super lua
 
Prevenção e higiene oral
Prevenção e higiene oralPrevenção e higiene oral
Prevenção e higiene oral
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
O dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambienteO dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambiente
 
outono
outonooutono
outono
 
Locais a contactar em caso de emergência
Locais  a contactar em caso de emergênciaLocais  a contactar em caso de emergência
Locais a contactar em caso de emergência
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
As nações unidas
As nações unidasAs nações unidas
As nações unidas
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 

Semelhante a Outono

História da Festa Junina Yoki Livro 11.pdf
História da Festa Junina Yoki Livro 11.pdfHistória da Festa Junina Yoki Livro 11.pdf
História da Festa Junina Yoki Livro 11.pdf
JulianaDeSenaFonseca
 
Natal algarvio perdeu tradições
Natal algarvio perdeu tradiçõesNatal algarvio perdeu tradições
Natal algarvio perdeu tradições
José Mesquita
 
Daniela
DanielaDaniela
GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013
GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013
GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013
Sérgio Pitaki
 
Outono turma 5
Outono turma 5Outono turma 5
Outono turma 5
EscolaFonteJoana
 
Tradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos Santos
Tradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos SantosTradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos Santos
Tradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos Santos
Artur Filipe dos Santos
 
Tradioutono
TradioutonoTradioutono
Tradioutono
Isabel Oliveira
 
433 an-26-junho-2013.ok
433 an-26-junho-2013.ok433 an-26-junho-2013.ok
433 an-26-junho-2013.ok
Roberto Rabat Chame
 
Carnavalpp
CarnavalppCarnavalpp
Carnavalpp
Florbela Machado
 
Carnavalpp
CarnavalppCarnavalpp
Carnavalpp
Florbela Machado
 
Carnavalpp
CarnavalppCarnavalpp
Festa marujada
Festa marujadaFesta marujada
Projeto festa junina
Projeto festa juninaProjeto festa junina
Projeto festa junina
priscilapizzatti123
 
Projeto festa junina
Projeto festa juninaProjeto festa junina
Projeto festa junina
priscilapizzatti123
 
Tradições de natal
Tradições de natalTradições de natal
Tradições de natal
Catarina Guerreiro
 
Tradições da Madeira Maria e Bruna 4ºC
Tradições da Madeira Maria e Bruna 4ºCTradições da Madeira Maria e Bruna 4ºC
Tradições da Madeira Maria e Bruna 4ºC
MarileneCunha1
 
O Natal em Portugal
O Natal em Portugal O Natal em Portugal
O Natal em Portugal
anaiab
 
Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.
Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.
Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.
Dorinha Matias
 
Tradições natalícias madeirenses
Tradições natalícias madeirenses  Tradições natalícias madeirenses
Tradições natalícias madeirenses
edgar2006
 
O Natal Em Portugal
O Natal Em PortugalO Natal Em Portugal
O Natal Em Portugal
guest27dd184
 

Semelhante a Outono (20)

História da Festa Junina Yoki Livro 11.pdf
História da Festa Junina Yoki Livro 11.pdfHistória da Festa Junina Yoki Livro 11.pdf
História da Festa Junina Yoki Livro 11.pdf
 
Natal algarvio perdeu tradições
Natal algarvio perdeu tradiçõesNatal algarvio perdeu tradições
Natal algarvio perdeu tradições
 
Daniela
DanielaDaniela
Daniela
 
GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013
GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013
GRALHA AZUL No. 41 Dezembro 2013
 
Outono turma 5
Outono turma 5Outono turma 5
Outono turma 5
 
Tradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos Santos
Tradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos SantosTradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos Santos
Tradições Portuguesas de Natal - Artur Filipe dos Santos
 
Tradioutono
TradioutonoTradioutono
Tradioutono
 
433 an-26-junho-2013.ok
433 an-26-junho-2013.ok433 an-26-junho-2013.ok
433 an-26-junho-2013.ok
 
Carnavalpp
CarnavalppCarnavalpp
Carnavalpp
 
Carnavalpp
CarnavalppCarnavalpp
Carnavalpp
 
Carnavalpp
CarnavalppCarnavalpp
Carnavalpp
 
Festa marujada
Festa marujadaFesta marujada
Festa marujada
 
Projeto festa junina
Projeto festa juninaProjeto festa junina
Projeto festa junina
 
Projeto festa junina
Projeto festa juninaProjeto festa junina
Projeto festa junina
 
Tradições de natal
Tradições de natalTradições de natal
Tradições de natal
 
Tradições da Madeira Maria e Bruna 4ºC
Tradições da Madeira Maria e Bruna 4ºCTradições da Madeira Maria e Bruna 4ºC
Tradições da Madeira Maria e Bruna 4ºC
 
O Natal em Portugal
O Natal em Portugal O Natal em Portugal
O Natal em Portugal
 
Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.
Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.
Projeto Festa Julina Port. Mat. e Hist.
 
Tradições natalícias madeirenses
Tradições natalícias madeirenses  Tradições natalícias madeirenses
Tradições natalícias madeirenses
 
O Natal Em Portugal
O Natal Em PortugalO Natal Em Portugal
O Natal Em Portugal
 

Mais de Alexandra Leal

Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
Alexandra Leal
 
O dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambienteO dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambiente
Alexandra Leal
 
Bombeiros
BombeirosBombeiros
Bombeiros
Alexandra Leal
 
O sol para a vida
O sol para a vidaO sol para a vida
O sol para a vida
Alexandra Leal
 
Manel maia
Manel maiaManel maia
Manel maia
Alexandra Leal
 
Loja do cidadão
Loja  do cidadãoLoja  do cidadão
Loja do cidadão
Alexandra Leal
 
Dia internacional da pessoa com deficiência
Dia internacional da pessoa com deficiênciaDia internacional da pessoa com deficiência
Dia internacional da pessoa com deficiência
Alexandra Leal
 
Amigos de 4 patas
Amigos de 4 patasAmigos de 4 patas
Amigos de 4 patas
Alexandra Leal
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
Alexandra Leal
 

Mais de Alexandra Leal (9)

Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
 
O dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambienteO dia mundial do ambiente
O dia mundial do ambiente
 
Bombeiros
BombeirosBombeiros
Bombeiros
 
O sol para a vida
O sol para a vidaO sol para a vida
O sol para a vida
 
Manel maia
Manel maiaManel maia
Manel maia
 
Loja do cidadão
Loja  do cidadãoLoja  do cidadão
Loja do cidadão
 
Dia internacional da pessoa com deficiência
Dia internacional da pessoa com deficiênciaDia internacional da pessoa com deficiência
Dia internacional da pessoa com deficiência
 
Amigos de 4 patas
Amigos de 4 patasAmigos de 4 patas
Amigos de 4 patas
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 

Último

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 

Outono

  • 1.
  • 2.  Vindima O fim do Verão e o início do Outono é sinónimo de colheitas e em Portugal abre- se a época das vindimas: as uvas estão prontas para serem colhidas das videiras, num trabalho realizado em ambiente de festa e convívio, para depois produzir o vinho do ano. Uma tradição portuguesa que, apesar de modernizada em alguns aspetos, ainda é o que era.
  • 3.  Desfolhadas A palha do milho servia para a alimentação dos animais . Os jovens participavam entusiasmados nas desfolhadas, sempre na esperança de encontrar o milho rei (espiga vermelha) para poderem dar um beijo ou um abraço à namorada (é que o feliz achador tem a obrigação de gritar bem alto: Milho rei!- e o direito de dar uma volta a todos os trabalhadores, distribuindo abraços).Antigamente, esta era uma oportunidade única para se aproximar fisicamente das raparigas, das namoradas, até das noivas porque, na época as convenções sociais eram muitas e a vigilância por parte dos pais era muito apertada.
  • 5.   O equinócio de outono assinala o instante em que o sol, tal como o vemos a partir da Terra, cruza o plano do equador celeste, o que se verifica em setembro no hemisfério norte e em março no hemisfério sul. O outono do hemisfério norte é o "outono boreal" enquanto o outono do hemisfério sul chama-se "outono austral".  O início do outono acontece todos os anos a 22 ou 23 de setembro. Termina a 21 ou 22 de dezembro. Início e fim de outono
  • 6.  Magusto O Magusto é uma festa popular, cujas formas de celebração divergem um pouco consoante as tradições regionais. Grupos de amigos e famílias juntam-se à volta de uma fogueira onde se assam castanhas ou bolotas para comer, bebe-se a jeropiga, água-pé ou vinho novo, fazem-se brincadeiras, as pessoas enfarruscam-se com as cinzas, cantam-se cantigas. Um copo de vinho doce para acompanhar as castanhas.
  • 7.  Hallowe’en "doce ou travessura" Entre as atividades de Halloween mais comuns, estão festas a fantasia, praticar "doce ou travessura", decorar a casa, fazer lanternas de abóbora, fogueiras, jogos de adivinhação, ir em atrações "assombradas", contar histórias assustadoras e assistir filmes de terror. Em muitas partes do mundo, as vigílias religiosas cristãs de Halloween, como frequentar os cultos da igreja e acender velas nos túmulos dos mortos
  • 8.  Trabalho realizado por: Diogo Sousa Renato Silveira