SlideShare uma empresa Scribd logo
HISTÓRIA DO AMAZONASEsquema de estudos Escola Estadual Sen. Petrônio Portella –  Tempo Integral - 3º Ano – Ensino Médio ProfºMsc. Erivonaldo Nunes de Oliveira
SOCIEDADES PRÉ-COLONIASDA AMAZÔNIA O QUE SIGNIFICA “SOCIEDADES PRÉ-COLONIAIS DA AMAZÔNIA”? * Sociedades que viviam na região, antes da chegada dos europeus!
 |------------------1500|------------------|1822 -----------1889|  |     *Período Pré-   |     *Período   |     *Período |      Colonial.          |      Colonial. |     Monárquico   1889-----------------------------------------------------------2011              Período Republicano Linha do tempo
O INÍCIO DA ARQUEOLOGIA NA AMAZÔNIA:      *A descoberta do Homem da Lagoa Santa, em Minas Gerais, entre os anos de 1834 e 1844, por L. W. Lund.      *Desde o século XIX os arqueólogos encontraram evidências materiais da ocupação humana na Amazônia!      *Sítios arqueológicos de 10.000 e 4.000 a.C. O início da arqueologia da Amazônia
Pesquisas – Século XX
Pesquisas – Século XX
Segundo Eduardo Góes Neves: “não existe um quadro consensual básico da pré-história da Amazônia”. Motivos: falta de conhecimento primário sobre a arqueologia de muitas áreas da região. Isso apesar da tradição centenária das pesquisas na região! A opinião de Eduardo Góes Neves
Eduardo Góes Neves
As pesquisas de arqueólogos, como:      *André Prous;      *Anna Roosevelt;      *Pedro Ignácio Schmitz;      *Eduardo Góes Neves e outros... As contribuições atuais
Segundo Eduardo Góes Neves: o sistema de periodização da pré-história da Amazôniase diferencia da do Velho Mundo e do restante da América. Vejamos: *VELHO MUNDO | AMÉRICA           | AMAZÔNIA      -Paleolítico              -Paleoíndio             -Paleoindígena     -Mesolítico              -Arcaíco                  -Arcaíco     -Idade da                 -Formativo             -Pré-História        Pedra                                                       Tardia As fases da pré-história da Amazônia
|11.200 a.C---------------10.900-----------------8.500 a.C.| *Fase Paleoindígena: segundo, Anna Roosevelt a ocupação humana na Amazônia ocorreu nesse período. CARACTERÍSTICAS: *A população da cultura paleoindígena era pouco numerosa; *Dispersa; *Nômade; *Organizada socialmente em bando. Fase Paleoindígena
A pesquisadora na Amazônia.  Anna Roosevelt
As populações paleoindígenasda América do Norte davam ênfase à caça da chamada megafauna:          *Mastodonte; bisontes,  cavalos e elefantes antigos; preguiças e tatus gigantes e antas. *As populações paleoindígenas da América do Sul davam ênfase à coleta de moluscos, de plantas e à caça de animais de pequeno porte. A dieta alimentar na fase Paleoindígena
|7.500 a.C.----------------------------------- 1.000 a.C.------                      *Fase Arcaica. Obs: data deste período a cerâmica marajoara! *De acordo com o arqueólogo PEDRO IGNÁCIO SCHMITZ a cultura dessa fase seria mais diversificada que a da Fase Paleoíndígena. *A experimentação e o conhecimento acumulado levariam à domesticação de plantas e de animais.  Fase Arcaica
|----------1.000 a.C.---------------------- 1.000 d.C.--------- *Pré-História Tardia. *Esta fase é caracterizada pelo surgimento de sociedades indígenas com grau de complexidade: os chamados CACICADOS COMPLEXOS DA AMAZÔNIA.      -Na economia, na demografia e nas suas organizações políticas e sociais. Fase da Pré-História Tardia
“Quando Cristóvão Colombo aportou na América, mais precisamente nas Antilhas, encontrou-a densamente ocupada por uma população de língua arawak conhecida como Taino. Esse povo, que seria dizimado em poucas décadas por epidemias e maus tratos, denominava seus chefes kasiktermo a partir do qual os espanhóis criaram o neologismo cacicazgo para designar uma província subordinada a um “cacique (...)”.  O que é Cacicados?
“(...) Portanto, cacicado é a rigor o sistema político taino. A palavra inglesa para cacicado é chiefdom e foi utilizada pela primeira vez com categoria tipológica em 1955, por KalervoOberg, em um artigo sobre tipos de estrutura social na América do Sul e Central”.                                 FAUSTO, Carlos. Os índios antes do     Brasil. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2000. p. 36. Obs: as palavras em destaque com grifos são de nossas responsabilidades! Cacicado...
*Eram sociedades que tinham domínios culturais tão grandes ou até mesmo maiores que os de muitos Estados pré-industriais do Velho Mundo. *Discordâncias acerca da ideia da existência de cacicados complexos na Amazônia:   -Denise Maria C. Gomes: “devido ao estágio de investigação científica, não existem evidências conclusivas quanto à ocorrência dos cacicados na Amazônia”. Cacicados Complexos
“não há porque negar a existência de cacicados sul-americanos (...), tampouco o papel da Conquista em sua desarticulação. Porém, sugerimos que não se proceda com tanta pressa na interpretação das evidências arqueológicas e das fontes históricas, para não se cometer certas imprudências e simplificações, nem se disseminem ideias gerais pouco precisas sobre essas sociedades”.                               (Fausto. In: Cunha, 1992, p.388). A opinião de Carlos Fausto(1992)
As economia dessas sociedades:     *Agricultura com produção em larga escala.     *Para garantir maior produtividade: obras de terraplanagem para o controle das águas, dos campos agrícolas, “das habitações, dos transportes e da defesa”.     *Viveiros de quelônios.     *Represas de pesca. Cacicados complexos da Amazônia
Como a Amazônia era vista até bem pouco tempo:      -Uma região portadora de um meio ambiente pobre e incapaz de sustentar uma densa população humana.       -Todos os vestígios de “civilização” encontrados na região teriam sido trazidos de ambientes mais favoráveis.      -As mais antigas culturas complexas conhecidas do continente sul-americano se desenvolveram nas áreas andinas por volta de 2.500 a.C. a 1.000 a.C., e que esses tipos de culturas só surgiram na Amazônia, em torno do primeiro milênio a. C..  Dos Andes para a Amazônia ou o contrário?
 A cerâmica mais antiga:      -De Valdívia (Equador) – Datação: 3.200 a.C.      -De Puerto Hormiga(Venezuela) – Datação: 3.090 a.C. **A opinião da arqueóloga norte-americana, BettyMeggers: comparações entre a cerâmica de Valdívia e a do Japão: a cerâmica de Valdívia é resultado de uma introdução transpacífica. Cerâmica mais antiga da América.
**Anna Roosevelt: uma nova visão sobre a pré-história da Amazônia começa a emergir das novas pesquisas e da reavaliação das anteriores. **Começa a ser desfeita a ideia de que a Amazônia seria um ambiente pobre para o homem, um falso paraíso que inibiu o crescimento populacional e o desenvolvimento cultural. Uma nova visão sobre a pré-história da Amazônia
Motivos da extinção dos cacicados complexos da Amazônia:        **O processo de colonização europeia, ou seja, a chegada dos europeus na América.         **Em nome da “civilização cristã” e uma intensa busca de poder e riqueza material, os europeus destruíram os cacicados amazônicos! Extinção dos cacicados
Extinção dos cacicados amazônicos. Os índios sobreviventes: estes se internaram na floresta e formaram aldeias independentes! Do ponto de vista cultural: parece ter havido um retorno aos padrões que antecederam ao surgimento dos cacicados. Consequências da Colonização
SANTOS, Francisco Jorge dos. História do Amazonas. 3ª Série – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Ática. São Paulo, 2007. Capítulo 01: pp. 11-28. Bibliografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
Laércio Góes
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Daniel Alves Bronstrup
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
alinemaiahistoria
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
isameucci
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
Daniel Alves Bronstrup
 
1° ano E.M. - Antigo Egito
1° ano E.M. -  Antigo Egito1° ano E.M. -  Antigo Egito
1° ano E.M. - Antigo Egito
Daniel Alves Bronstrup
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
Daniel Alves Bronstrup
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 
O Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANOO Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANO
Diego Bian Filo Moreira
 
GEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da Amazônia
GEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da AmazôniaGEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da Amazônia
GEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da Amazônia
Diego Lopes
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
Colonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviii
Colonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviiiColonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviii
Colonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviii
Portal do Vestibulando
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
A origem dos seres humanos
A origem dos seres humanosA origem dos seres humanos
A origem dos seres humanos
Marcela Marangon Ribeiro
 
Escravidão no Brasil
Escravidão no BrasilEscravidão no Brasil
Escravidão no Brasil
bastianbe
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
Simone P Baldissera
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
Paulo Alexandre
 

Mais procurados (20)

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
1° ano E.M. - Antigo Egito
1° ano E.M. -  Antigo Egito1° ano E.M. -  Antigo Egito
1° ano E.M. - Antigo Egito
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
O Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANOO Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANO
 
GEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da Amazônia
GEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da AmazôniaGEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da Amazônia
GEO PSC1 - A Conquista e a Ocupação da Amazônia
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Colonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviii
Colonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviiiColonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviii
Colonização portuguesa na amazônia nos séculos xvii e xviii
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
A origem dos seres humanos
A origem dos seres humanosA origem dos seres humanos
A origem dos seres humanos
 
Escravidão no Brasil
Escravidão no BrasilEscravidão no Brasil
Escravidão no Brasil
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 

Destaque

Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
danielacozta
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
Positivo e Sesi
 
As subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiroAs subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiro
CASSIA FERNANDES
 
Hidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º anoHidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º ano
Márcia Dutra
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
Colégio Nova Geração COC
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
aroudus
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
Christie Freitas
 
Demografia 2012
Demografia 2012Demografia 2012
Demografia 2012
aroudus
 
Mundo árabe geo
Mundo árabe geoMundo árabe geo
Mundo árabe geo
Antero Ferreira
 
Oriente médio ii
Oriente médio iiOriente médio ii
Oriente médio ii
ProfessoresColeguium
 
Aula oriente médio2
Aula oriente médio2Aula oriente médio2
Aula oriente médio2
Bruna Tiago
 
André Nassar
André NassarAndré Nassar
André Nassar
institutoethos
 
41018 demografia
41018 demografia41018 demografia
41018 demografia
Karlos Walentin
 
Geografia
GeografiaGeografia
Ud ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosferaUd ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosfera
Péricles Penuel
 
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
Fernanda Lopes
 
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Antero Ferreira
 
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-SulRegiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Taise Walber
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
lucas_12
 
Oriente Médio Evolução Histórica
Oriente Médio  Evolução HistóricaOriente Médio  Evolução Histórica
Oriente Médio Evolução Histórica
ceama
 

Destaque (20)

Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
As subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiroAs subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiro
 
Hidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º anoHidrosfera 6º ano
Hidrosfera 6º ano
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
 
Demografia 2012
Demografia 2012Demografia 2012
Demografia 2012
 
Mundo árabe geo
Mundo árabe geoMundo árabe geo
Mundo árabe geo
 
Oriente médio ii
Oriente médio iiOriente médio ii
Oriente médio ii
 
Aula oriente médio2
Aula oriente médio2Aula oriente médio2
Aula oriente médio2
 
André Nassar
André NassarAndré Nassar
André Nassar
 
41018 demografia
41018 demografia41018 demografia
41018 demografia
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Ud ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosferaUd ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosfera
 
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
 
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
 
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-SulRegiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Oriente Médio Evolução Histórica
Oriente Médio  Evolução HistóricaOriente Médio  Evolução Histórica
Oriente Médio Evolução Histórica
 

Semelhante a Sociedades pré colonias da amazônia

http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/
http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/
http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/
Luizelene Moreira
 
Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045
Matheus Pinheiro
 
A atlântida
A atlântidaA atlântida
A atlântida
Marcos Peixoto
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Tqa aula-programada-america-pre-colombiana
Tqa aula-programada-america-pre-colombianaTqa aula-programada-america-pre-colombiana
Tqa aula-programada-america-pre-colombiana
Sérgio Moura
 
A ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossenseA ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossense
Edenilson Morais
 
O ser humano chega à América
O ser humano chega à AméricaO ser humano chega à América
O ser humano chega à América
Lucas Degiovani
 
O ser humano chega à américa
O ser humano chega à américaO ser humano chega à américa
O ser humano chega à américa
Lucas Degiovani
 
A américa pré colombiana
A américa pré colombianaA américa pré colombiana
A américa pré colombiana
Rodrigo Luiz
 
Trabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdf
Trabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdfTrabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdf
Trabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdf
VinciusKusma
 
Povos pré-colombianos.ppt
Povos pré-colombianos.pptPovos pré-colombianos.ppt
Povos pré-colombianos.ppt
Welington Ernane Porfírio
 
PROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.doc
PROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.docPROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.doc
PROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.doc
ElianeLima96
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
Bruno-machado Bruno
 
O impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américaO impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américa
Carlos Teles de Menezes Junior
 
Módulo 1 (7º ano) povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...
Módulo 1 (7º ano)   povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...Módulo 1 (7º ano)   povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...
Módulo 1 (7º ano) povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...
Silvânio Barcelos
 
A pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordesteA pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordeste
Andre Lucas
 
A substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileiros
A substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileirosA substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileiros
A substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileiros
Patrícia Éderson Dias
 
Pré-História.ppt
Pré-História.pptPré-História.ppt
Pré-História.ppt
carloshistoriador
 
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-ColombianasSegundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Paulo Alexandre
 

Semelhante a Sociedades pré colonias da amazônia (20)

http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/
http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/
http://www.historiandohistoriando.blogspot.com/
 
Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045
 
A atlântida
A atlântidaA atlântida
A atlântida
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Tqa aula-programada-america-pre-colombiana
Tqa aula-programada-america-pre-colombianaTqa aula-programada-america-pre-colombiana
Tqa aula-programada-america-pre-colombiana
 
A ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossenseA ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossense
 
O ser humano chega à América
O ser humano chega à AméricaO ser humano chega à América
O ser humano chega à América
 
O ser humano chega à américa
O ser humano chega à américaO ser humano chega à américa
O ser humano chega à américa
 
A américa pré colombiana
A américa pré colombianaA américa pré colombiana
A américa pré colombiana
 
Trabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdf
Trabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdfTrabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdf
Trabalho sobre HISTORIA ANTIGA - 6º-ANO.pdf
 
Povos pré-colombianos.ppt
Povos pré-colombianos.pptPovos pré-colombianos.ppt
Povos pré-colombianos.ppt
 
PROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.doc
PROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.docPROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.doc
PROVA POVOS PRE COLOMBIANOS1.doc
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
 
O impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américaO impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américa
 
Módulo 1 (7º ano) povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...
Módulo 1 (7º ano)   povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...Módulo 1 (7º ano)   povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...
Módulo 1 (7º ano) povos indígenas - saberes e técnicas - prof. silvânio bar...
 
A pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordesteA pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordeste
 
A substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileiros
A substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileirosA substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileiros
A substituição dos espaços geográficos indígenas pelos dos luso brasileiros
 
Pré-História.ppt
Pré-História.pptPré-História.ppt
Pré-História.ppt
 
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-ColombianasSegundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
 

Mais de erivonaldo

Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
erivonaldo
 
Invasões no império português
Invasões no império portuguêsInvasões no império português
Invasões no império português
erivonaldo
 
Descobrimento e conquista da amazônia.
Descobrimento e conquista da amazônia.Descobrimento e conquista da amazônia.
Descobrimento e conquista da amazônia.
erivonaldo
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
erivonaldo
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
erivonaldo
 
A conquista da América
A conquista da AméricaA conquista da América
A conquista da América
erivonaldo
 
Gustave courbet
Gustave courbetGustave courbet
Gustave courbet
erivonaldo
 
François auguste-rené rodin
François auguste-rené rodinFrançois auguste-rené rodin
François auguste-rené rodin
erivonaldo
 
Belmiro de almeida
Belmiro de almeidaBelmiro de almeida
Belmiro de almeida
erivonaldo
 
Jean françois millet
Jean françois milletJean françois millet
Jean françois millet
erivonaldo
 
Leitura dirigida
Leitura dirigidaLeitura dirigida
Leitura dirigida
erivonaldo
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
erivonaldo
 
Nasce a república no brasil
Nasce a república no brasilNasce a república no brasil
Nasce a república no brasil
erivonaldo
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
erivonaldo
 
Governo geral e administração colonial
Governo geral e administração colonialGoverno geral e administração colonial
Governo geral e administração colonial
erivonaldo
 
A conquista da américa
A conquista da américaA conquista da américa
A conquista da américa
erivonaldo
 
Amazônia indígena nos séculos xvi e xvii
Amazônia indígena nos séculos xvi e xviiAmazônia indígena nos séculos xvi e xvii
Amazônia indígena nos séculos xvi e xvii
erivonaldo
 

Mais de erivonaldo (18)

Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Invasões no império português
Invasões no império portuguêsInvasões no império português
Invasões no império português
 
Descobrimento e conquista da amazônia.
Descobrimento e conquista da amazônia.Descobrimento e conquista da amazônia.
Descobrimento e conquista da amazônia.
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
A conquista da América
A conquista da AméricaA conquista da América
A conquista da América
 
Gustave courbet
Gustave courbetGustave courbet
Gustave courbet
 
François auguste-rené rodin
François auguste-rené rodinFrançois auguste-rené rodin
François auguste-rené rodin
 
Belmiro de almeida
Belmiro de almeidaBelmiro de almeida
Belmiro de almeida
 
Jean françois millet
Jean françois milletJean françois millet
Jean françois millet
 
Teste
TesteTeste
Teste
 
Leitura dirigida
Leitura dirigidaLeitura dirigida
Leitura dirigida
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
 
Nasce a república no brasil
Nasce a república no brasilNasce a república no brasil
Nasce a república no brasil
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Governo geral e administração colonial
Governo geral e administração colonialGoverno geral e administração colonial
Governo geral e administração colonial
 
A conquista da américa
A conquista da américaA conquista da américa
A conquista da américa
 
Amazônia indígena nos séculos xvi e xvii
Amazônia indígena nos séculos xvi e xviiAmazônia indígena nos séculos xvi e xvii
Amazônia indígena nos séculos xvi e xvii
 

Último

Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

Sociedades pré colonias da amazônia

  • 1. HISTÓRIA DO AMAZONASEsquema de estudos Escola Estadual Sen. Petrônio Portella – Tempo Integral - 3º Ano – Ensino Médio ProfºMsc. Erivonaldo Nunes de Oliveira
  • 2. SOCIEDADES PRÉ-COLONIASDA AMAZÔNIA O QUE SIGNIFICA “SOCIEDADES PRÉ-COLONIAIS DA AMAZÔNIA”? * Sociedades que viviam na região, antes da chegada dos europeus!
  • 3. |------------------1500|------------------|1822 -----------1889| | *Período Pré- | *Período | *Período | Colonial. | Colonial. | Monárquico 1889-----------------------------------------------------------2011 Período Republicano Linha do tempo
  • 4. O INÍCIO DA ARQUEOLOGIA NA AMAZÔNIA: *A descoberta do Homem da Lagoa Santa, em Minas Gerais, entre os anos de 1834 e 1844, por L. W. Lund. *Desde o século XIX os arqueólogos encontraram evidências materiais da ocupação humana na Amazônia! *Sítios arqueológicos de 10.000 e 4.000 a.C. O início da arqueologia da Amazônia
  • 7. Segundo Eduardo Góes Neves: “não existe um quadro consensual básico da pré-história da Amazônia”. Motivos: falta de conhecimento primário sobre a arqueologia de muitas áreas da região. Isso apesar da tradição centenária das pesquisas na região! A opinião de Eduardo Góes Neves
  • 9. As pesquisas de arqueólogos, como: *André Prous; *Anna Roosevelt; *Pedro Ignácio Schmitz; *Eduardo Góes Neves e outros... As contribuições atuais
  • 10. Segundo Eduardo Góes Neves: o sistema de periodização da pré-história da Amazôniase diferencia da do Velho Mundo e do restante da América. Vejamos: *VELHO MUNDO | AMÉRICA | AMAZÔNIA -Paleolítico -Paleoíndio -Paleoindígena -Mesolítico -Arcaíco -Arcaíco -Idade da -Formativo -Pré-História Pedra Tardia As fases da pré-história da Amazônia
  • 11. |11.200 a.C---------------10.900-----------------8.500 a.C.| *Fase Paleoindígena: segundo, Anna Roosevelt a ocupação humana na Amazônia ocorreu nesse período. CARACTERÍSTICAS: *A população da cultura paleoindígena era pouco numerosa; *Dispersa; *Nômade; *Organizada socialmente em bando. Fase Paleoindígena
  • 12. A pesquisadora na Amazônia. Anna Roosevelt
  • 13. As populações paleoindígenasda América do Norte davam ênfase à caça da chamada megafauna: *Mastodonte; bisontes, cavalos e elefantes antigos; preguiças e tatus gigantes e antas. *As populações paleoindígenas da América do Sul davam ênfase à coleta de moluscos, de plantas e à caça de animais de pequeno porte. A dieta alimentar na fase Paleoindígena
  • 14. |7.500 a.C.----------------------------------- 1.000 a.C.------ *Fase Arcaica. Obs: data deste período a cerâmica marajoara! *De acordo com o arqueólogo PEDRO IGNÁCIO SCHMITZ a cultura dessa fase seria mais diversificada que a da Fase Paleoíndígena. *A experimentação e o conhecimento acumulado levariam à domesticação de plantas e de animais. Fase Arcaica
  • 15. |----------1.000 a.C.---------------------- 1.000 d.C.--------- *Pré-História Tardia. *Esta fase é caracterizada pelo surgimento de sociedades indígenas com grau de complexidade: os chamados CACICADOS COMPLEXOS DA AMAZÔNIA. -Na economia, na demografia e nas suas organizações políticas e sociais. Fase da Pré-História Tardia
  • 16. “Quando Cristóvão Colombo aportou na América, mais precisamente nas Antilhas, encontrou-a densamente ocupada por uma população de língua arawak conhecida como Taino. Esse povo, que seria dizimado em poucas décadas por epidemias e maus tratos, denominava seus chefes kasiktermo a partir do qual os espanhóis criaram o neologismo cacicazgo para designar uma província subordinada a um “cacique (...)”. O que é Cacicados?
  • 17. “(...) Portanto, cacicado é a rigor o sistema político taino. A palavra inglesa para cacicado é chiefdom e foi utilizada pela primeira vez com categoria tipológica em 1955, por KalervoOberg, em um artigo sobre tipos de estrutura social na América do Sul e Central”. FAUSTO, Carlos. Os índios antes do Brasil. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2000. p. 36. Obs: as palavras em destaque com grifos são de nossas responsabilidades! Cacicado...
  • 18. *Eram sociedades que tinham domínios culturais tão grandes ou até mesmo maiores que os de muitos Estados pré-industriais do Velho Mundo. *Discordâncias acerca da ideia da existência de cacicados complexos na Amazônia: -Denise Maria C. Gomes: “devido ao estágio de investigação científica, não existem evidências conclusivas quanto à ocorrência dos cacicados na Amazônia”. Cacicados Complexos
  • 19. “não há porque negar a existência de cacicados sul-americanos (...), tampouco o papel da Conquista em sua desarticulação. Porém, sugerimos que não se proceda com tanta pressa na interpretação das evidências arqueológicas e das fontes históricas, para não se cometer certas imprudências e simplificações, nem se disseminem ideias gerais pouco precisas sobre essas sociedades”. (Fausto. In: Cunha, 1992, p.388). A opinião de Carlos Fausto(1992)
  • 20. As economia dessas sociedades: *Agricultura com produção em larga escala. *Para garantir maior produtividade: obras de terraplanagem para o controle das águas, dos campos agrícolas, “das habitações, dos transportes e da defesa”. *Viveiros de quelônios. *Represas de pesca. Cacicados complexos da Amazônia
  • 21. Como a Amazônia era vista até bem pouco tempo: -Uma região portadora de um meio ambiente pobre e incapaz de sustentar uma densa população humana. -Todos os vestígios de “civilização” encontrados na região teriam sido trazidos de ambientes mais favoráveis. -As mais antigas culturas complexas conhecidas do continente sul-americano se desenvolveram nas áreas andinas por volta de 2.500 a.C. a 1.000 a.C., e que esses tipos de culturas só surgiram na Amazônia, em torno do primeiro milênio a. C.. Dos Andes para a Amazônia ou o contrário?
  • 22. A cerâmica mais antiga: -De Valdívia (Equador) – Datação: 3.200 a.C. -De Puerto Hormiga(Venezuela) – Datação: 3.090 a.C. **A opinião da arqueóloga norte-americana, BettyMeggers: comparações entre a cerâmica de Valdívia e a do Japão: a cerâmica de Valdívia é resultado de uma introdução transpacífica. Cerâmica mais antiga da América.
  • 23. **Anna Roosevelt: uma nova visão sobre a pré-história da Amazônia começa a emergir das novas pesquisas e da reavaliação das anteriores. **Começa a ser desfeita a ideia de que a Amazônia seria um ambiente pobre para o homem, um falso paraíso que inibiu o crescimento populacional e o desenvolvimento cultural. Uma nova visão sobre a pré-história da Amazônia
  • 24.
  • 25. Motivos da extinção dos cacicados complexos da Amazônia: **O processo de colonização europeia, ou seja, a chegada dos europeus na América. **Em nome da “civilização cristã” e uma intensa busca de poder e riqueza material, os europeus destruíram os cacicados amazônicos! Extinção dos cacicados
  • 26. Extinção dos cacicados amazônicos. Os índios sobreviventes: estes se internaram na floresta e formaram aldeias independentes! Do ponto de vista cultural: parece ter havido um retorno aos padrões que antecederam ao surgimento dos cacicados. Consequências da Colonização
  • 27. SANTOS, Francisco Jorge dos. História do Amazonas. 3ª Série – Ensino Médio. 1ª edição. Editora Ática. São Paulo, 2007. Capítulo 01: pp. 11-28. Bibliografia