SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
O sistema de posicionamento global,
popularmente conhecido por GPS, é um sistema
de navegação por satélite que fornece a um
aparelho recetor móvel a posição do mesmo, assim
como informação horária, sob quaisquer
condições atmosféricas, a qualquer momento e em
qualquer lugar na Terra, desde que o recetor se
encontre no campo de visão de quatro satélites
GPS.
A nossa posição sobre a Terra é
referenciada em relação ao equador e
ao meridiano de Greenwich e traduz-
se por três números: a latitude, a
longitude e a altitude. Assim, para
saber a nossa posição sobre a Terra,
basta saber a latitude, a longitude e a
altitude.
A latitude é a distância ao Equador
medida ao longo do meridiano de
Greenwich. Esta distância mede-se em
graus, podendo variar entre 0º e 90º
para Norte ou para Sul.
A longitude é a distância ao meridiano
de Greenwich medida ao longo do
Equador. Esta distância mede-se em
graus, podendo variar entre 0º e 180º
para Este ou para Oeste.
A Terra é aproximadamente esférica,
com um ligeiro achatamento nos polos.
Para se definir a altitude de um ponto
sobre a Terra define-se uma esfera -
geoide - com um raio de 6378 km. A
altitude num ponto da Terra é a
distância na vertical à superfície deste
geoide.
O GPS determina a posição exata
de pontos sobre a superfície
terrestre, identifica a localização
de pontos de um mapa, partindo
das suas coordenadas e armazena
as coordenadas das posições na
memória do aparelho recetor,
podendo vir a utilizá-las
posteriormente.
Se, ao medirmos o intervalo de tempo que vai da emissão à
receção do sinal no sistema GPS, esse intervalo tiver um erro de 1
milésimo de segundo (0,001s), a posição calculada fica errada em
cerca de 320 Km.
O tempo é, por isso, fundamental para o bom funcionamento do
sistema GPS, porque é necessário que o erro na determinação do
intervalo de tempo que o sinal demora no percurso entre o
emissor e o recetor, seja muito pequeno.
Simultaneamente, deve haver sincronização de tempo para que se
possa determinar a posição exata do recetor de GPS à superfície
da Terra.
Assim, os satélites artificiais do sistema GPS estão munidos de
relógios atómicos de alta precisão. Estes relógios convertem o
tempo GPS em tempo universal coordenado, que se ajusta ao
tempo médio de Greenwich. Já os recetores de GPS estão
equipados com relógios de quartzo.
É o tempo contado a
partir de um instante
de referência, que é o
dia 6 de janeiro de
1980, às 0 horas.
Padrão de tempo que é obtido pela
coordenação entre o tempo
universal e o tempo atómico. É o
fuso horário de referência a partir
do qual se calculam todas as
outras zonas horárias do globo
terrestre.
Durante décadas foi conhecido
como referência oficial do tempo,
sendo o fuso horário em qualquer
região do globo terrestre
contabilizado a partir do
meridiano de Greenwich. No dia 1
de janeiro de 1972, o GMT foi
substituído pelo Tempo Universal
Coordenado (UTC) como
referencial de tempo universal.
Há três grandes tipos de relógios atómicos:
Os de Césio
Os de Rubídio
Os de Hidrogénio
Os de césio são os mais usados e precisos.
Os relógios atómicos de césio possuem um
oscilador elétrico que é regulado pelas
frequências das vibrações de um conjunto
de átomos de césio. Existe, depois, um
oscilador de quartzo que regula o
oscilador elétrico e produz os sinais
horários do relógio atómico.
Os relógios de quartzo modernos funcionam com base nas
vibrações dos átomos de silício (contidos no quartzo). Os
cristais de quartzo são piezoelétricos, o que significa que se
tornam em osciladores quando se lhes aplica uma diferença de
potencial. Quanto maior for o número de vibrações destes
cristais, maior será a precisão da medição do tempo.
Os relógios mecânicos funcionam com base num sistema mecânico
que, por sua vez, consiste nos movimentos de um pêndulo ou de
uma mola em espiral. Os movimentos destas peças fazem rodar
um conjunto de rodas dentadas que movem os ponteiros do
relógio.
O sistema de navegação GPS é constituído por três
subsistemas:
Subsistema de satélites (aéreo)
Subsistema de controlo (terrestre)
Subsistema do utilizador
O subsistema de satélites é
constituído pelos 24 satélites que dão
duas voltas à Terra por dia, a uma
altitude de 500 km. As órbitas dos
satélites foram escolhidas de modo
que de qualquer ponto da Terra se
possam ver entre 5 e 8 satélites. No
entanto, para calcular com precisão a
nossa posição basta apenas receber
em boas condições o sinal de apenas
quatro destes satélites.
O subsistema de controlo é
constituído por várias estações
terrestres. Nestas estações terrestres
são observadas as trajetórias dos
vários satélites GPS e é atualizado
com grande precisão o tempo. Esta
informação é transmitida aos
satélites. Com estes dados, o sistema
informático em cada um dos satélites
recalcula e corrige a sua posição
absoluta e corrige a informação que é
enviada para a Terra. A estação
primária de controlo da constelação
GPS está localizada nos Estados
Unidos, no estado do Colorado.
O subsistema do utilizador é constituído por
um recetor de rádio com uma unidade de
processamento capaz de descodificar em
tempo real a informação enviada por cada
satélite e calcular a posição. Cada satélite
envia sinais de características diferentes em
intervalos de 30 em 30 segundos e de 6 em 6
segundos. Na informação enviada pelos
satélites estão envolvidas técnicas
matemáticas que permitem recuperar a
informação perdida na transmissão devido a
más condições atmosféricas e ionosféricas.
Mesmo assim, nos períodos de grande
atividade solar a maior parte da informação
enviada pelos satélites perde-se não sendo
fiável a informação processada pelos recetores
do sinal GPS.
 Um receptor GPS para calcular a sua posição recorre ao
MÉTODO DA TRIANGULAÇÃO:
 Localiza, no mínimo, três satélites;
 Calcula a distância a que se encontra de cada satélite;
 Deduz a sua própria posição.
 O receptor GPS obtém estas informações analisando os sinais
emitidos pelos satélites GPS
 Os satélites da rede GPS enviam os seus sinais sob a
forma de ondas rádio em instantes precisos: à hora t.
 O receptor GPS recebe o sinal no instante t + Δt, que
coincide com a hora marcada no seu relógio de
quartzo.
 Como o sinal se desloca à velocidade da luz
(c=3,0x108 m s-1), o tempo que decorre entre a
emissão e a receção do sinal permite determinar a
distância entre o receptor e o satélite:
tvd
t
d
v
 Depois de receber o sinal
proveniente de A, o receptor
em P, a partir do tempo que
o sinal demorou de A a P,
calcula a distância dA.
 Com a distância dA, traça-se
uma circunferência centrada
em A que contém a posição
do receptor, mas que poderá
ser qualquer ponto
pertencente à
circunferência.
http://www.escolavirtual.pt/
 O sinal que o emissor B emite, e
que é captado pelo receptor
GPS, permite determinar a
distância dB.
 Com a distância dB, traça-se
uma segunda circunferência
centrada em B que intercepta
em dois pontos a circunferência
centrada em A, um dos quais
será o ponto P.
 O sinal que o emissor C emite, e
que é captado pelo receptor
GPS, permite determinar a
distância dC.
 Com a distância dC, traça-se
uma terceira circunferência
centrada em C que intercepta
dois pontos da centrada em A,
um dos quais é comum à
circunferência centrada em B e
que representa o ponto P.
 LOCALIZAR – fornece dados que permitem, com a
maior precisão conhecer a localização de
qualquer ponto do nosso planeta.
 CONDUZIR AO LONGO DE UM PERCURSO – informa
sobre a direcção e sentido que o receptor tem de
tomar para seguir determinado percurso.
 NAVEGAR – fornece informações a barcos e
aviões sobre a rota pretendida.
 MAPEAR – permite a criação de mapas mais
rigorosos.
 MEDIR TEMPOS.
O seu funcionamento é muito parecido com o GPS americano,
pois possui 24 satélites que ficam distribuídos entre três
camadas com 8 satélites em cada, e a posição do equipamento é
formada por no mínimo 3 deles através de um processo
chamado triangulação, o que garante a precisão de
posicionamento do sistema.
Uma das vantagens ao uso do GLONASS quanto a outras
soluções está na precisão de posicionamento, isso porque após
as melhorias do sistema, ele é capaz de oferecer sua resolução
máxima ao uso civil, o que não ocorre com GPS, pois os
Estados Unidos limita a capacidade de precisão de seu sistema
O projeto europeu Galileo, tornou-se no terceiro sistema de
posicionamento global em funcionamento no mundo, logo depois do
americano GPS e do russo GLONASS.
O nome do projeto foi dado em homenagem ao astrônomo italiano
Galileu Galilei, que trouxe muitos avanços para o mundo da ciência,
física e astronomia. Depois de completo, o sistema deve contar com
um total de 30 satélites em órbita (frente aos 24 do GPS) e deverá
prestar serviços de localização primariamente ao meio civil de
qualquer país, sem qualquer limitação de precisão de sinal.
O cálculo do posicionamento de um recetor em terra funciona da
mesma forma que no GPS, usando como parâmetros o momento
(tempo) e a localização do satélite no espaço para determinar a
posição do recetor.
Trabalho realizado por:
André Aires nº2
David Correia nº10
Diogo Gonçalves nº 12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeOrientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeDiabzie
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completaArtur Lara
 
GPS História e Aplicações
GPS História e AplicaçõesGPS História e Aplicações
GPS História e AplicaçõesLuis Sadeck
 
Mapas temáticos - Aula 01
Mapas temáticos - Aula 01Mapas temáticos - Aula 01
Mapas temáticos - Aula 01ProfGeoJean
 
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...lipinha16
 
A representacao do espaco geográfico
A representacao do espaco geográficoA representacao do espaco geográfico
A representacao do espaco geográficodantasrdl
 
Meteorologcal application of satellites
Meteorologcal application of satellitesMeteorologcal application of satellites
Meteorologcal application of satellitesSARANYA VS
 
Formas de representar a superfície da terra
Formas de representar a superfície da terraFormas de representar a superfície da terra
Formas de representar a superfície da terraGeografias Geo
 
Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Viviana Macário
 

Mais procurados (20)

Cartografia temática
Cartografia temáticaCartografia temática
Cartografia temática
 
PresentacióN Gps
PresentacióN GpsPresentacióN Gps
PresentacióN Gps
 
Elaboração de Mapas no QGIS
Elaboração de Mapas no QGISElaboração de Mapas no QGIS
Elaboração de Mapas no QGIS
 
Orientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeOrientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classe
 
Escalas: Conceitos e Aplicações
Escalas: Conceitos e AplicaçõesEscalas: Conceitos e Aplicações
Escalas: Conceitos e Aplicações
 
Trabalho sobre GPS II
Trabalho sobre GPS IITrabalho sobre GPS II
Trabalho sobre GPS II
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
 
Geografia 1º ppt 7ºano
Geografia 1º ppt 7ºanoGeografia 1º ppt 7ºano
Geografia 1º ppt 7ºano
 
GPS História e Aplicações
GPS História e AplicaçõesGPS História e Aplicações
GPS História e Aplicações
 
Mapas temáticos - Aula 01
Mapas temáticos - Aula 01Mapas temáticos - Aula 01
Mapas temáticos - Aula 01
 
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
 
A representacao do espaco geográfico
A representacao do espaco geográficoA representacao do espaco geográfico
A representacao do espaco geográfico
 
Krigagem e Geovisualização Multivariada
Krigagem e Geovisualização MultivariadaKrigagem e Geovisualização Multivariada
Krigagem e Geovisualização Multivariada
 
Interpolação e Geoestatística em R
Interpolação e Geoestatística em RInterpolação e Geoestatística em R
Interpolação e Geoestatística em R
 
Escala cartografica
Escala cartograficaEscala cartografica
Escala cartografica
 
Meteorologcal application of satellites
Meteorologcal application of satellitesMeteorologcal application of satellites
Meteorologcal application of satellites
 
Formas de representar a superfície da terra
Formas de representar a superfície da terraFormas de representar a superfície da terra
Formas de representar a superfície da terra
 
Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários
 
Escalas e mapas
Escalas e mapasEscalas e mapas
Escalas e mapas
 
Projeçoes cartograficas
Projeçoes cartograficasProjeçoes cartograficas
Projeçoes cartograficas
 

Destaque

Gps Sistema De Posicionamento Global
Gps   Sistema De Posicionamento GlobalGps   Sistema De Posicionamento Global
Gps Sistema De Posicionamento Globalpositrao
 
RgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS Autônomo
RgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS AutônomoRgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS Autônomo
RgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS AutônomoLuiz Domingues
 
Cronograma joga à bola
Cronograma joga à bolaCronograma joga à bola
Cronograma joga à bolaBruno Ferreira
 
Notice GPS Globe 850 globe4x4
Notice GPS Globe 850 globe4x4Notice GPS Globe 850 globe4x4
Notice GPS Globe 850 globe4x4GPS Globe 4X4
 
INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15
INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15 INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15
INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15 Carles López
 
QRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPS
QRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPSQRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPS
QRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPSAdriano Souza
 
Píldora 1: Android intro
Píldora 1: Android introPíldora 1: Android intro
Píldora 1: Android introhojalataverde
 
Check-ins imaginários
Check-ins imagináriosCheck-ins imaginários
Check-ins imagináriosJosé Calasanz
 
Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?
Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?
Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?E.LIFE
 
Estudo 4square sp rj (1)
Estudo 4square   sp rj (1)Estudo 4square   sp rj (1)
Estudo 4square sp rj (1)Elife Brasil
 
Xarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbil
Xarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbilXarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbil
Xarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbilEva Castilla
 
Catalogue des formations à la navigation - GPS Globe
Catalogue des formations à la navigation - GPS GlobeCatalogue des formations à la navigation - GPS Globe
Catalogue des formations à la navigation - GPS GlobeGPS Globe 4X4
 
Geografia virtual - las tiendas de Comida Rápida con mayor movimientos de B...
Geografia virtual - las tiendas  de Comida Rápida con mayor movimientos  de B...Geografia virtual - las tiendas  de Comida Rápida con mayor movimientos  de B...
Geografia virtual - las tiendas de Comida Rápida con mayor movimientos de B...Elife Brasil
 
GPS - Manual do usuário
GPS - Manual do usuárioGPS - Manual do usuário
GPS - Manual do usuáriosilvamtt2003
 
Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011
Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011
Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011UETR2011Bergerac
 

Destaque (20)

Gps Sistema De Posicionamento Global
Gps   Sistema De Posicionamento GlobalGps   Sistema De Posicionamento Global
Gps Sistema De Posicionamento Global
 
GPS
GPS  GPS
GPS
 
GPS
GPSGPS
GPS
 
RgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS Autônomo
RgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS AutônomoRgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS Autônomo
RgaSAT: Fiscalização de Serviços via Rastreio GPS Autônomo
 
Cronograma joga à bola
Cronograma joga à bolaCronograma joga à bola
Cronograma joga à bola
 
Notice GPS Globe 850 globe4x4
Notice GPS Globe 850 globe4x4Notice GPS Globe 850 globe4x4
Notice GPS Globe 850 globe4x4
 
INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15
INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15 INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15
INS Vicenç Plantada Intercanvi 14 15
 
QRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPS
QRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPSQRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPS
QRGeoLocation - um padrão de entrada de dados em sistemas GPS
 
Píldora 1: Android intro
Píldora 1: Android introPíldora 1: Android intro
Píldora 1: Android intro
 
Check-ins imaginários
Check-ins imagináriosCheck-ins imaginários
Check-ins imaginários
 
Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?
Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?
Foursquare: onde vão os digitais do Rio de Janeiro e São Paulo?
 
Estudo 4square sp rj (1)
Estudo 4square   sp rj (1)Estudo 4square   sp rj (1)
Estudo 4square sp rj (1)
 
Xarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbil
Xarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbilXarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbil
Xarxes socials de geolocalització i màrqueting mòbil
 
Catalogue des formations à la navigation - GPS Globe
Catalogue des formations à la navigation - GPS GlobeCatalogue des formations à la navigation - GPS Globe
Catalogue des formations à la navigation - GPS Globe
 
Geografia virtual - las tiendas de Comida Rápida con mayor movimientos de B...
Geografia virtual - las tiendas  de Comida Rápida con mayor movimientos  de B...Geografia virtual - las tiendas  de Comida Rápida con mayor movimientos  de B...
Geografia virtual - las tiendas de Comida Rápida con mayor movimientos de B...
 
GPS - Manual do usuário
GPS - Manual do usuárioGPS - Manual do usuário
GPS - Manual do usuário
 
Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011
Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011
Visite 8 : Un cheval, un GPS : l'étalon aiguille ! - UE2011
 
Autoradio dvd gps android 4
Autoradio dvd gps android 4Autoradio dvd gps android 4
Autoradio dvd gps android 4
 
Auf zur Bike Challenge Hohe Salve _2_.pdf
Auf zur Bike Challenge Hohe Salve _2_.pdfAuf zur Bike Challenge Hohe Salve _2_.pdf
Auf zur Bike Challenge Hohe Salve _2_.pdf
 
Open Data INS Tunisie- 2012
Open Data INS Tunisie- 2012Open Data INS Tunisie- 2012
Open Data INS Tunisie- 2012
 

Semelhante a Gps (global positioning system)

Semelhante a Gps (global positioning system) (20)

Trabalho GPS
Trabalho GPSTrabalho GPS
Trabalho GPS
 
Trabalho sobre GPS
Trabalho sobre GPSTrabalho sobre GPS
Trabalho sobre GPS
 
GPS EXPLICACAO SOBRE TEMPO RELOGIOS SISTEMA DE GALILEU
GPS EXPLICACAO SOBRE TEMPO RELOGIOS SISTEMA DE GALILEUGPS EXPLICACAO SOBRE TEMPO RELOGIOS SISTEMA DE GALILEU
GPS EXPLICACAO SOBRE TEMPO RELOGIOS SISTEMA DE GALILEU
 
G P S0708
G P S0708G P S0708
G P S0708
 
Pp 01 viagens com gps1 vff
Pp 01   viagens com gps1 vffPp 01   viagens com gps1 vff
Pp 01 viagens com gps1 vff
 
Viagens com gps
Viagens com gpsViagens com gps
Viagens com gps
 
17 gps
17  gps17  gps
17 gps
 
Gps
GpsGps
Gps
 
G.P.S
G.P.SG.P.S
G.P.S
 
1 gps
1  gps1  gps
1 gps
 
gps.ppt
gps.pptgps.ppt
gps.ppt
 
Apostila de gps
Apostila de gpsApostila de gps
Apostila de gps
 
Gps na sala de aula
Gps na sala de aulaGps na sala de aula
Gps na sala de aula
 
Viagens com gps
Viagens com gpsViagens com gps
Viagens com gps
 
Sistemas de Localização Geográfica, Georreferencialmento e Topografia
Sistemas de Localização Geográfica, Georreferencialmento e TopografiaSistemas de Localização Geográfica, Georreferencialmento e Topografia
Sistemas de Localização Geográfica, Georreferencialmento e Topografia
 
5 a aula geo cpvem cartografia-aula-3=
5 a aula geo cpvem  cartografia-aula-3=5 a aula geo cpvem  cartografia-aula-3=
5 a aula geo cpvem cartografia-aula-3=
 
Leia Atentamente O Seguinte Texto
Leia Atentamente O Seguinte TextoLeia Atentamente O Seguinte Texto
Leia Atentamente O Seguinte Texto
 
Capítulo 5 2014_pos
Capítulo 5 2014_posCapítulo 5 2014_pos
Capítulo 5 2014_pos
 
Aula de Posicinamento por Satélites .pdf
Aula de Posicinamento por Satélites .pdfAula de Posicinamento por Satélites .pdf
Aula de Posicinamento por Satélites .pdf
 
Folder_GPS_UFRRJ.pdf
Folder_GPS_UFRRJ.pdfFolder_GPS_UFRRJ.pdf
Folder_GPS_UFRRJ.pdf
 

Mais de andreaires

História da arte
História da arteHistória da arte
História da arteandreaires
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arteandreaires
 
The car of the future
The car of the futureThe car of the future
The car of the futureandreaires
 
Vida de b.p. e de s.jorge
Vida de b.p. e de s.jorgeVida de b.p. e de s.jorge
Vida de b.p. e de s.jorgeandreaires
 
Saraus no séc. XVIII
Saraus no séc. XVIIISaraus no séc. XVIII
Saraus no séc. XVIIIandreaires
 
Trabalho D.João II
Trabalho D.João IITrabalho D.João II
Trabalho D.João IIandreaires
 
Biografia de José Saramago
Biografia de José SaramagoBiografia de José Saramago
Biografia de José Saramagoandreaires
 
Redes de computadores, tipologias e elementos de rede
Redes de computadores, tipologias e elementos de redeRedes de computadores, tipologias e elementos de rede
Redes de computadores, tipologias e elementos de redeandreaires
 
Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente andreaires
 
Os sólidos platónicos
Os sólidos platónicosOs sólidos platónicos
Os sólidos platónicosandreaires
 
Nelson mandela
Nelson mandelaNelson mandela
Nelson mandelaandreaires
 
Carros do futuro 2
Carros do futuro 2Carros do futuro 2
Carros do futuro 2andreaires
 
Carros do futuro
Carros do futuro Carros do futuro
Carros do futuro andreaires
 
Aviões luxuosos
Aviões luxuososAviões luxuosos
Aviões luxuososandreaires
 

Mais de andreaires (20)

Catastrophes
CatastrophesCatastrophes
Catastrophes
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
The car of the future
The car of the futureThe car of the future
The car of the future
 
Vida de b.p. e de s.jorge
Vida de b.p. e de s.jorgeVida de b.p. e de s.jorge
Vida de b.p. e de s.jorge
 
Vasco da gama
Vasco da gamaVasco da gama
Vasco da gama
 
Saraus no séc. XVIII
Saraus no séc. XVIIISaraus no séc. XVIII
Saraus no séc. XVIII
 
Trabalho D.João II
Trabalho D.João IITrabalho D.João II
Trabalho D.João II
 
Biografia de José Saramago
Biografia de José SaramagoBiografia de José Saramago
Biografia de José Saramago
 
Redes de computadores, tipologias e elementos de rede
Redes de computadores, tipologias e elementos de redeRedes de computadores, tipologias e elementos de rede
Redes de computadores, tipologias e elementos de rede
 
Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente
 
Os sólidos platónicos
Os sólidos platónicosOs sólidos platónicos
Os sólidos platónicos
 
Oceanário
OceanárioOceanário
Oceanário
 
Nelson mandela
Nelson mandelaNelson mandela
Nelson mandela
 
Lírio
LírioLírio
Lírio
 
Carros
CarrosCarros
Carros
 
Carros do futuro 2
Carros do futuro 2Carros do futuro 2
Carros do futuro 2
 
Carros do futuro
Carros do futuro Carros do futuro
Carros do futuro
 
Carros
Carros Carros
Carros
 
Aviões luxuosos
Aviões luxuososAviões luxuosos
Aviões luxuosos
 

Gps (global positioning system)

  • 1. O sistema de posicionamento global, popularmente conhecido por GPS, é um sistema de navegação por satélite que fornece a um aparelho recetor móvel a posição do mesmo, assim como informação horária, sob quaisquer condições atmosféricas, a qualquer momento e em qualquer lugar na Terra, desde que o recetor se encontre no campo de visão de quatro satélites GPS.
  • 2. A nossa posição sobre a Terra é referenciada em relação ao equador e ao meridiano de Greenwich e traduz- se por três números: a latitude, a longitude e a altitude. Assim, para saber a nossa posição sobre a Terra, basta saber a latitude, a longitude e a altitude.
  • 3. A latitude é a distância ao Equador medida ao longo do meridiano de Greenwich. Esta distância mede-se em graus, podendo variar entre 0º e 90º para Norte ou para Sul.
  • 4. A longitude é a distância ao meridiano de Greenwich medida ao longo do Equador. Esta distância mede-se em graus, podendo variar entre 0º e 180º para Este ou para Oeste.
  • 5. A Terra é aproximadamente esférica, com um ligeiro achatamento nos polos. Para se definir a altitude de um ponto sobre a Terra define-se uma esfera - geoide - com um raio de 6378 km. A altitude num ponto da Terra é a distância na vertical à superfície deste geoide.
  • 6. O GPS determina a posição exata de pontos sobre a superfície terrestre, identifica a localização de pontos de um mapa, partindo das suas coordenadas e armazena as coordenadas das posições na memória do aparelho recetor, podendo vir a utilizá-las posteriormente.
  • 7. Se, ao medirmos o intervalo de tempo que vai da emissão à receção do sinal no sistema GPS, esse intervalo tiver um erro de 1 milésimo de segundo (0,001s), a posição calculada fica errada em cerca de 320 Km. O tempo é, por isso, fundamental para o bom funcionamento do sistema GPS, porque é necessário que o erro na determinação do intervalo de tempo que o sinal demora no percurso entre o emissor e o recetor, seja muito pequeno. Simultaneamente, deve haver sincronização de tempo para que se possa determinar a posição exata do recetor de GPS à superfície da Terra.
  • 8. Assim, os satélites artificiais do sistema GPS estão munidos de relógios atómicos de alta precisão. Estes relógios convertem o tempo GPS em tempo universal coordenado, que se ajusta ao tempo médio de Greenwich. Já os recetores de GPS estão equipados com relógios de quartzo. É o tempo contado a partir de um instante de referência, que é o dia 6 de janeiro de 1980, às 0 horas. Padrão de tempo que é obtido pela coordenação entre o tempo universal e o tempo atómico. É o fuso horário de referência a partir do qual se calculam todas as outras zonas horárias do globo terrestre. Durante décadas foi conhecido como referência oficial do tempo, sendo o fuso horário em qualquer região do globo terrestre contabilizado a partir do meridiano de Greenwich. No dia 1 de janeiro de 1972, o GMT foi substituído pelo Tempo Universal Coordenado (UTC) como referencial de tempo universal.
  • 9. Há três grandes tipos de relógios atómicos: Os de Césio Os de Rubídio Os de Hidrogénio Os de césio são os mais usados e precisos. Os relógios atómicos de césio possuem um oscilador elétrico que é regulado pelas frequências das vibrações de um conjunto de átomos de césio. Existe, depois, um oscilador de quartzo que regula o oscilador elétrico e produz os sinais horários do relógio atómico.
  • 10. Os relógios de quartzo modernos funcionam com base nas vibrações dos átomos de silício (contidos no quartzo). Os cristais de quartzo são piezoelétricos, o que significa que se tornam em osciladores quando se lhes aplica uma diferença de potencial. Quanto maior for o número de vibrações destes cristais, maior será a precisão da medição do tempo.
  • 11. Os relógios mecânicos funcionam com base num sistema mecânico que, por sua vez, consiste nos movimentos de um pêndulo ou de uma mola em espiral. Os movimentos destas peças fazem rodar um conjunto de rodas dentadas que movem os ponteiros do relógio.
  • 12. O sistema de navegação GPS é constituído por três subsistemas: Subsistema de satélites (aéreo) Subsistema de controlo (terrestre) Subsistema do utilizador
  • 13. O subsistema de satélites é constituído pelos 24 satélites que dão duas voltas à Terra por dia, a uma altitude de 500 km. As órbitas dos satélites foram escolhidas de modo que de qualquer ponto da Terra se possam ver entre 5 e 8 satélites. No entanto, para calcular com precisão a nossa posição basta apenas receber em boas condições o sinal de apenas quatro destes satélites.
  • 14. O subsistema de controlo é constituído por várias estações terrestres. Nestas estações terrestres são observadas as trajetórias dos vários satélites GPS e é atualizado com grande precisão o tempo. Esta informação é transmitida aos satélites. Com estes dados, o sistema informático em cada um dos satélites recalcula e corrige a sua posição absoluta e corrige a informação que é enviada para a Terra. A estação primária de controlo da constelação GPS está localizada nos Estados Unidos, no estado do Colorado.
  • 15. O subsistema do utilizador é constituído por um recetor de rádio com uma unidade de processamento capaz de descodificar em tempo real a informação enviada por cada satélite e calcular a posição. Cada satélite envia sinais de características diferentes em intervalos de 30 em 30 segundos e de 6 em 6 segundos. Na informação enviada pelos satélites estão envolvidas técnicas matemáticas que permitem recuperar a informação perdida na transmissão devido a más condições atmosféricas e ionosféricas. Mesmo assim, nos períodos de grande atividade solar a maior parte da informação enviada pelos satélites perde-se não sendo fiável a informação processada pelos recetores do sinal GPS.
  • 16.  Um receptor GPS para calcular a sua posição recorre ao MÉTODO DA TRIANGULAÇÃO:  Localiza, no mínimo, três satélites;  Calcula a distância a que se encontra de cada satélite;  Deduz a sua própria posição.  O receptor GPS obtém estas informações analisando os sinais emitidos pelos satélites GPS
  • 17.  Os satélites da rede GPS enviam os seus sinais sob a forma de ondas rádio em instantes precisos: à hora t.  O receptor GPS recebe o sinal no instante t + Δt, que coincide com a hora marcada no seu relógio de quartzo.  Como o sinal se desloca à velocidade da luz (c=3,0x108 m s-1), o tempo que decorre entre a emissão e a receção do sinal permite determinar a distância entre o receptor e o satélite: tvd t d v
  • 18.  Depois de receber o sinal proveniente de A, o receptor em P, a partir do tempo que o sinal demorou de A a P, calcula a distância dA.  Com a distância dA, traça-se uma circunferência centrada em A que contém a posição do receptor, mas que poderá ser qualquer ponto pertencente à circunferência. http://www.escolavirtual.pt/
  • 19.  O sinal que o emissor B emite, e que é captado pelo receptor GPS, permite determinar a distância dB.  Com a distância dB, traça-se uma segunda circunferência centrada em B que intercepta em dois pontos a circunferência centrada em A, um dos quais será o ponto P.
  • 20.  O sinal que o emissor C emite, e que é captado pelo receptor GPS, permite determinar a distância dC.  Com a distância dC, traça-se uma terceira circunferência centrada em C que intercepta dois pontos da centrada em A, um dos quais é comum à circunferência centrada em B e que representa o ponto P.
  • 21.  LOCALIZAR – fornece dados que permitem, com a maior precisão conhecer a localização de qualquer ponto do nosso planeta.  CONDUZIR AO LONGO DE UM PERCURSO – informa sobre a direcção e sentido que o receptor tem de tomar para seguir determinado percurso.  NAVEGAR – fornece informações a barcos e aviões sobre a rota pretendida.  MAPEAR – permite a criação de mapas mais rigorosos.  MEDIR TEMPOS.
  • 22. O seu funcionamento é muito parecido com o GPS americano, pois possui 24 satélites que ficam distribuídos entre três camadas com 8 satélites em cada, e a posição do equipamento é formada por no mínimo 3 deles através de um processo chamado triangulação, o que garante a precisão de posicionamento do sistema. Uma das vantagens ao uso do GLONASS quanto a outras soluções está na precisão de posicionamento, isso porque após as melhorias do sistema, ele é capaz de oferecer sua resolução máxima ao uso civil, o que não ocorre com GPS, pois os Estados Unidos limita a capacidade de precisão de seu sistema
  • 23. O projeto europeu Galileo, tornou-se no terceiro sistema de posicionamento global em funcionamento no mundo, logo depois do americano GPS e do russo GLONASS. O nome do projeto foi dado em homenagem ao astrônomo italiano Galileu Galilei, que trouxe muitos avanços para o mundo da ciência, física e astronomia. Depois de completo, o sistema deve contar com um total de 30 satélites em órbita (frente aos 24 do GPS) e deverá prestar serviços de localização primariamente ao meio civil de qualquer país, sem qualquer limitação de precisão de sinal. O cálculo do posicionamento de um recetor em terra funciona da mesma forma que no GPS, usando como parâmetros o momento (tempo) e a localização do satélite no espaço para determinar a posição do recetor.
  • 24. Trabalho realizado por: André Aires nº2 David Correia nº10 Diogo Gonçalves nº 12