SlideShare uma empresa Scribd logo
FATORES QUE INFLUENCIAM
    NA GALVANIZAÇÃO
ANÁLISE DOS FATORES
• Com a finalidade de obter os melhores resultados, alguns detalhes
  do projeto de fabricação das peças destinadas a galvanizar a fogo
  devem ser levados em consideração.
• Pequenas modificações nesta etapa podem melhorar a aparência
  do material e, principalmente, reduzir custos. Consultas
  antecipadas a projetistas, fabricantes e empresas de zincagem por
  imersão a quente são a chave para se conseguir os melhores
  resultados no processo de proteção contra a corrosão.
• O ponto mais importante que se deve levar em conta é que a peça
  será mergulhada num banho de zinco fundido à temperatura
  aproximada de 450ºC.
• Portanto, detalhes como metal base, tamanhos, formas,
  identificação dos componentes, partes móveis, furações, soldas,
  acabamentos e outros que relacionamos a seguir precisam ser
  analisados.
EXCESSO DE ÓLEO

O excesso de óleo
protetivo ou usado nas
operações de usinagem
retardam o processo de
decapagem
FALTA DE ACABAMENTO

A falta de cuidado com
o acabamento
deixando furos sem
escarear e rebarbas de
corte e furação
resultarão em uma
aparência inadequada.

A solda descontínua
provocará o
aparecimento de choro
ácido
FALTA DE ACABAMENTO


A falta de
acabamento
adequado não será
“maquiado” pela
galvanização
ETIQUETAS



Etiquetas
comprometem a
decapagem e
consequentemente a
galvanização
SOLDAS

A retirada dos
respingos de solda é
fundamental para a
aparência do
galvanizado
SOLDAS

A qualidade da
soldagem influencia
no aspecto do
galvanizado
CHAPAS SOBREPOSTAS
               A sobreposição
               de chapas com
               solda
               descontínua
               provoca o
               aparecimento
               do choro ácido
MARCADOR INDUSTRIAL
           ( TINTAS)
A existência de tinta
ou marcador
industrial provoca
pontos sem
galvanização
FALTA DE FURAÇÃO




A falta de furação
provoca o acúmulo
de zinco e o
abafamento nestes
pontos
CHANFROS

Em reforços e
nervuras a utilização
de escalopes darão
fácil vazão ao ar e
ao escoamento de
zinco.
MANUSEIO INADEQUADO



O manuseio
inadequado provoca
atrito e consequente
danificação do
galvanizado
COMPOSIÇÃO DO AÇO

A composição do metal
base influenciará na
aparência do material
após galvanizado. Sua
tonalidade, aspereza,
rugosidade, espessura
de camada e brilho
serão afetados. Estes
aspectos não são
considerados motivos
de rejeição.
FURAÇÕES
Nos tubos usados em
guarda-corpo e em outras
estruturas tubulares são
necessárias furações para
permitir o total enchimento
de zinco em seu interior e
para que os gases
sejam facilmente expelidos.
A melhor orientação sobre
esses detalhes técnicos pode
ser facilmente obtidada com
o departamento técnico das
galvanizadoras.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Trabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricaçãoTrabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricação
Paulo Seabra
 
Estampagem
EstampagemEstampagem
Estampagem
Hertz Oliveira
 
ApresentaçãO FabricaçãO Do AçO
ApresentaçãO FabricaçãO  Do AçOApresentaçãO FabricaçãO  Do AçO
ApresentaçãO FabricaçãO Do AçO
mfpenido
 
01 apresentação - rebites
01   apresentação - rebites01   apresentação - rebites
01 apresentação - rebites
Biel Bedendo
 
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Sílvio Júnior
 
O mundo do acrílico
O mundo do acrílicoO mundo do acrílico
O mundo do acrílico
rafaeldariva
 
Processos de fabricação
Processos de fabricaçãoProcessos de fabricação
Processos de fabricação
Luciano Santos
 
Elementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas Soldadas
Elementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas SoldadasElementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas Soldadas
Elementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas Soldadas
Rodrigo Meireles
 
Todo o processo de Fabricação de Aço e Ferro
Todo o processo de Fabricação de Aço e FerroTodo o processo de Fabricação de Aço e Ferro
Todo o processo de Fabricação de Aço e Ferro
ABIFA - Associação Brasileira de Fundição
 

Destaque (9)

Trabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricaçãoTrabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricação
 
Estampagem
EstampagemEstampagem
Estampagem
 
ApresentaçãO FabricaçãO Do AçO
ApresentaçãO FabricaçãO  Do AçOApresentaçãO FabricaçãO  Do AçO
ApresentaçãO FabricaçãO Do AçO
 
01 apresentação - rebites
01   apresentação - rebites01   apresentação - rebites
01 apresentação - rebites
 
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
 
O mundo do acrílico
O mundo do acrílicoO mundo do acrílico
O mundo do acrílico
 
Processos de fabricação
Processos de fabricaçãoProcessos de fabricação
Processos de fabricação
 
Elementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas Soldadas
Elementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas SoldadasElementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas Soldadas
Elementos de Máquina I - 11 Rebites e Juntas Soldadas
 
Todo o processo de Fabricação de Aço e Ferro
Todo o processo de Fabricação de Aço e FerroTodo o processo de Fabricação de Aço e Ferro
Todo o processo de Fabricação de Aço e Ferro
 

Mais de Galvabrasil

Gb2013 gilberto marronato_abiclor
Gb2013 gilberto marronato_abiclorGb2013 gilberto marronato_abiclor
Gb2013 gilberto marronato_abiclor
Galvabrasil
 
Gb2013 alberto nei carvalho costa_csn
Gb2013 alberto nei carvalho costa_csnGb2013 alberto nei carvalho costa_csn
Gb2013 alberto nei carvalho costa_csn
Galvabrasil
 
Gb2013 valdecir botassini_votorantim metais
Gb2013 valdecir botassini_votorantim metaisGb2013 valdecir botassini_votorantim metais
Gb2013 valdecir botassini_votorantim metais
Galvabrasil
 
Gb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEM
Gb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEMGb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEM
Gb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEM
Galvabrasil
 
Gb2013 murilo furtado_instituto do aço
Gb2013 murilo furtado_instituto do açoGb2013 murilo furtado_instituto do aço
Gb2013 murilo furtado_instituto do aço
Galvabrasil
 
Gb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicas
Gb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicasGb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicas
Gb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicas
Galvabrasil
 
Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos
Galvabrasil
 
Gb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associados
Gb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associadosGb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associados
Gb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associados
Galvabrasil
 
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc associationGb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
Galvabrasil
 
Gb2013 ilo borba_construções, projetos e representações
Gb2013 ilo borba_construções, projetos e representaçõesGb2013 ilo borba_construções, projetos e representações
Gb2013 ilo borba_construções, projetos e representações
Galvabrasil
 
Gb2013 jaime henrique parreira_infraero
Gb2013 jaime henrique parreira_infraeroGb2013 jaime henrique parreira_infraero
Gb2013 jaime henrique parreira_infraero
Galvabrasil
 
Gb2013 fabio domingos pannoni_gerdau
Gb2013 fabio domingos pannoni_gerdauGb2013 fabio domingos pannoni_gerdau
Gb2013 fabio domingos pannoni_gerdau
Galvabrasil
 
Gb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são paulo
Gb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são pauloGb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são paulo
Gb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são paulo
Galvabrasil
 
Gb2013 david vela_latiza
Gb2013 david vela_latiza Gb2013 david vela_latiza
Gb2013 david vela_latiza
Galvabrasil
 
Gb2013 wim brandsema_euromáquina
Gb2013 wim brandsema_euromáquinaGb2013 wim brandsema_euromáquina
Gb2013 wim brandsema_euromáquina
Galvabrasil
 
Gb2013 marcelo schultz_petrobras
Gb2013 marcelo schultz_petrobrasGb2013 marcelo schultz_petrobras
Gb2013 marcelo schultz_petrobras
Galvabrasil
 
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Galvabrasil
 
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc associationGb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
Galvabrasil
 
Gb2013 william marques_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 william marques_instituto de metais não ferrososGb2013 william marques_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 william marques_instituto de metais não ferrosos
Galvabrasil
 
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Galvabrasil
 

Mais de Galvabrasil (20)

Gb2013 gilberto marronato_abiclor
Gb2013 gilberto marronato_abiclorGb2013 gilberto marronato_abiclor
Gb2013 gilberto marronato_abiclor
 
Gb2013 alberto nei carvalho costa_csn
Gb2013 alberto nei carvalho costa_csnGb2013 alberto nei carvalho costa_csn
Gb2013 alberto nei carvalho costa_csn
 
Gb2013 valdecir botassini_votorantim metais
Gb2013 valdecir botassini_votorantim metaisGb2013 valdecir botassini_votorantim metais
Gb2013 valdecir botassini_votorantim metais
 
Gb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEM
Gb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEMGb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEM
Gb2013 ronaldo do carmo soares_ABCEM
 
Gb2013 murilo furtado_instituto do aço
Gb2013 murilo furtado_instituto do açoGb2013 murilo furtado_instituto do aço
Gb2013 murilo furtado_instituto do aço
 
Gb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicas
Gb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicasGb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicas
Gb2013 júlio cesar taques_ blat estruturas metálicas
 
Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 ricardo suplicy góes_instituto de metais não ferrosos
 
Gb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associados
Gb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associadosGb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associados
Gb2013 lucy inês olivan_scandiuzzi & olivan engenheiros associados
 
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc associationGb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
 
Gb2013 ilo borba_construções, projetos e representações
Gb2013 ilo borba_construções, projetos e representaçõesGb2013 ilo borba_construções, projetos e representações
Gb2013 ilo borba_construções, projetos e representações
 
Gb2013 jaime henrique parreira_infraero
Gb2013 jaime henrique parreira_infraeroGb2013 jaime henrique parreira_infraero
Gb2013 jaime henrique parreira_infraero
 
Gb2013 fabio domingos pannoni_gerdau
Gb2013 fabio domingos pannoni_gerdauGb2013 fabio domingos pannoni_gerdau
Gb2013 fabio domingos pannoni_gerdau
 
Gb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são paulo
Gb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são pauloGb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são paulo
Gb2013 carlos antonio cavalcanti_federação das indústrias do estado de são paulo
 
Gb2013 david vela_latiza
Gb2013 david vela_latiza Gb2013 david vela_latiza
Gb2013 david vela_latiza
 
Gb2013 wim brandsema_euromáquina
Gb2013 wim brandsema_euromáquinaGb2013 wim brandsema_euromáquina
Gb2013 wim brandsema_euromáquina
 
Gb2013 marcelo schultz_petrobras
Gb2013 marcelo schultz_petrobrasGb2013 marcelo schultz_petrobras
Gb2013 marcelo schultz_petrobras
 
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
 
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc associationGb2013 frank goodwin_ international zinc association
Gb2013 frank goodwin_ international zinc association
 
Gb2013 william marques_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 william marques_instituto de metais não ferrososGb2013 william marques_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 william marques_instituto de metais não ferrosos
 
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
Gb2013 paulo silva sobrinho_instituto de metais não ferrosos
 

Gb2011 luiz carloscaggianosantos_ abcem

  • 1. FATORES QUE INFLUENCIAM NA GALVANIZAÇÃO
  • 2. ANÁLISE DOS FATORES • Com a finalidade de obter os melhores resultados, alguns detalhes do projeto de fabricação das peças destinadas a galvanizar a fogo devem ser levados em consideração. • Pequenas modificações nesta etapa podem melhorar a aparência do material e, principalmente, reduzir custos. Consultas antecipadas a projetistas, fabricantes e empresas de zincagem por imersão a quente são a chave para se conseguir os melhores resultados no processo de proteção contra a corrosão. • O ponto mais importante que se deve levar em conta é que a peça será mergulhada num banho de zinco fundido à temperatura aproximada de 450ºC. • Portanto, detalhes como metal base, tamanhos, formas, identificação dos componentes, partes móveis, furações, soldas, acabamentos e outros que relacionamos a seguir precisam ser analisados.
  • 3. EXCESSO DE ÓLEO O excesso de óleo protetivo ou usado nas operações de usinagem retardam o processo de decapagem
  • 4. FALTA DE ACABAMENTO A falta de cuidado com o acabamento deixando furos sem escarear e rebarbas de corte e furação resultarão em uma aparência inadequada. A solda descontínua provocará o aparecimento de choro ácido
  • 5. FALTA DE ACABAMENTO A falta de acabamento adequado não será “maquiado” pela galvanização
  • 7. SOLDAS A retirada dos respingos de solda é fundamental para a aparência do galvanizado
  • 8. SOLDAS A qualidade da soldagem influencia no aspecto do galvanizado
  • 9. CHAPAS SOBREPOSTAS A sobreposição de chapas com solda descontínua provoca o aparecimento do choro ácido
  • 10. MARCADOR INDUSTRIAL ( TINTAS) A existência de tinta ou marcador industrial provoca pontos sem galvanização
  • 11. FALTA DE FURAÇÃO A falta de furação provoca o acúmulo de zinco e o abafamento nestes pontos
  • 12. CHANFROS Em reforços e nervuras a utilização de escalopes darão fácil vazão ao ar e ao escoamento de zinco.
  • 13. MANUSEIO INADEQUADO O manuseio inadequado provoca atrito e consequente danificação do galvanizado
  • 14. COMPOSIÇÃO DO AÇO A composição do metal base influenciará na aparência do material após galvanizado. Sua tonalidade, aspereza, rugosidade, espessura de camada e brilho serão afetados. Estes aspectos não são considerados motivos de rejeição.
  • 15. FURAÇÕES Nos tubos usados em guarda-corpo e em outras estruturas tubulares são necessárias furações para permitir o total enchimento de zinco em seu interior e para que os gases sejam facilmente expelidos. A melhor orientação sobre esses detalhes técnicos pode ser facilmente obtidada com o departamento técnico das galvanizadoras.