SlideShare uma empresa Scribd logo
MARIDO 
"Que uma pessoa seja três pessoas, e que 
três pessoas sejam uma só pessoa, é uma 
doutrina que nós podemos proclamar ser 
contrária à razão e ao senso comum.“ 
James White. Adventist Review --- 6 de 
Julho de 1869 
Leia a declaração original em ingles
"Mas, a fábula Pagã e Papal da natural imortalidade, fez do 
maior inimigo do homem, a morte, a porta para a felicidade 
eterna, e deixa a ressurreição como uma coisa de pequena 
significação. É a base do espiritualismo moderno. 
Aqui nos devemos mencionar a Trindade que acaba com a 
personalidade de Deus, e de seu Filho Jesus Cristo, e o batismo 
por asperção que em vez de sepultar em Cristo no batismo, em 
significado da sua morte. Mas nós saímos destas fábulas para 
encontrar outra, que é sagrada para quase todos os cristãos, 
católicos e protestantes. É o (5.) a mudança do sábado do 
quarto mandamento, do sétimo para o primeiro dia da semana. 
O festival pagão do domingo ...... 
The Advent Review 11 de Dezembro de 1855.
"A grande falta da Reforma foi que os 
reformadores pararam de reformar. 
Se tivessem levado avante, não teriam deixado 
nenhum vestígio do papado atrás, tal como a 
natural imortalidade, batismo por aspersão, a 
trindade, a guarda do domingo, e a igreja agora 
estaria livre de erros escriturísticos.“ 
Advent Review 7 de Fevereiro 1856
“A forma espiritualista pela qual negam a Deus 
como o único Senhor, e Jesus Cristo está numa 
primeira posição, [igual a Deus] constitue um antigo 
credo trinitariano, fóra das escrituras; que Jesus é 
Deus eterno. 
No entanto não existe passagem das escrituras que 
dê suporte isso. Temos testemunhos bíblicos em 
abundância que ele é Filho do Eterno Pai.” 
Jame White 
The Day Star - 24 de Janeiro 1846
FILHO 
“As declarações e os argumentos de alguns dos 
nossos ministros em seu esforço para provar 
que o Espírito Santo era um indivíduo como é 
Deus, o Pai e Cristo, o eterno Filho, têm me 
deixado perplexo e algumas vezes eles me tem 
entristecido.” 
Willie C. White (Filho de Ellen g White) 
Carta de 30/04/1956
Carta original
“E se bem que as Escrituras sejam a Palavra de Deus, e 
devam ser respeitadas, sua aplicação, uma vez que mova 
uma coluna do fundamento sustentado por Deus estes 
cinqüenta anos, constitui grande erro. Aquele que faz tal 
aplicação ignora a maravilhosa demonstração do Espírito 
Santo que deu poder e força às mensagens passadas, 
vindas ao povo de Deus. Desejam ser considerados 
originadores de teorias novas, as quais apresentam 
pretendendo que sejam verdade. Se, porém, essas teorias 
forem recebidas, levarão à negação da verdade que, nos 
últimos cinqüenta anos, Deus tem estado a conceder a Seu 
povo, comprovando-a pela demonstração de Seu Santo 
Espírito. Carta 329, 1905.” Mensagens Escolhidas 1, 161
“Unicamente o Pai e o Filho devem ser 
exaltados. “The Youth's Instructor, 7 de 
julho de 1898.
“Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os 
lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) 
que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para 
ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é Ele mesmo, despido 
da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se 
representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu 
Espírito, como o Onipresente. “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a 
quem o Pai enviará em meu nome (embora não seja visto por vós), 
esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que 
vos tenho dito” [João 14:26]. “Mas eu vos digo a verdade; convém-vos 
que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós 
outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei” [João 16:7] MR 14, 23 - 
24.
“O inimigo das almas tem procurado introduzir a 
suposição de que uma grande reforma devia efetuar-se 
entre os adventistas do sétimo dia, e que essa reforma 
consistiria em renunciar às doutrinas que se erguem 
como pilares de nossa fé, e empenhar-se num processo 
de reorganização. Se tal reforma se efetuasse, qual seria 
o resultado? Seriam rejeitados os princípios da verdade, 
que Deus em Sua sabedoria concedeu à igreja 
remanescente. Nossa religião seria alterada. Os 
princípios fundamentais que têm sustido a obra neste 
últimos cinqüenta anos, seriam tidos na conta de erros. 
Estabelecer-se-ia uma nova organização. Escrever-se-iam 
livros de ordem diferente. Introduzir-se-ia um sistema de 
filosofia intelectual” Mensagens Escolhidas 1, 204
NETO
Um dia, em agosto de 1944, R. A. Anderson e L. E. 
Froom, representando a Associação Ministerial de A. G., 
entraram em meu escritório no White Estate. “Há nos 
arquivos do White Estate, conselhos específicos sobre o 
ministério evangelístico,” perguntaram eles “que 
poderiam ser reunidos e publicados num único volume?” 
Salientaram que além de um capítulo aqui e ali, em 
Obreiros Evangélicos e nos Testemonies, não havia 
lugar para onde um evangelista pudesse voltar-se 
convenientemente para receber orientações. 
Conseqüentemente, não poucos evangelistas serviam 
de lei para si mesmos, com vários graus de sucesso em 
seu trabalho. Anderson e Froom desejavam ajudar a 
trazer maior uniformidade aos esforços evangelísticos 
da igreja. 
Esses líderes vieram a mim como principal 
administrador executivo do White Estate porque 
anteriormente já havíamos publicado nove compilações 
dos escritos de Ellen g White.
Uma vez que as compilações têm provocado comentários – 
e mesmo um pouco de controvérsia em alguns países – 
pode ser instrutivo contar novamente quando as 
compilações das obras de Ellen White começaram, 
quantas há ao todo, porque foram publicadas e como 
foram editadas para evitar que fossem influenciadas por 
idéias pré-concebidas dos editores. 
Depois da morte de Ellen White, seu filho e meu pai, W. C. 
White, continuaram a supervisionar as compilações de 
seus escritos, começando com Conselhos sobre Saúde. 
Quando sucedi meu pai como secretário executivo do 
White Estate, a obra de compilação dos escritos da Sra. 
White continuou. Quando Anderson e Froom vieram a mim 
fiquei feliz em recomendar que a Mesa Administrativa do 
White Estate aprovasse uma compilação sobre 
evangelismo. Eu sabia que a própria Ellen White a teria 
aprovado.
A produção dessa compilação – nem a primeira nem a 
última preparada no White Estate – foi típica, “À luz dos 
desejos e do próprio costume de Ellen White, a mesa do 
White Estate olhou com simpatia o pedido de Anderson e 
Froom e solicitou que eu investigasse a exeqüibilidade da 
compilação do livro Evangelismo. Dediquei algumas horas 
à busca de material – cartas de conselhos a vários 
evangelistas, artigos em Obreiros Evangélicos, nos 
Testemonies e artigos de revistas. Informei à mesa e a 
Anderson e Froom, que existia vasto material. 
Alguns dias mais tarde a comissão consultiva da 
Associação Ministerial apresentou aos Depositários White 
um pedido oficial para a preparação e publicação de uma 
compilação desses conselhos aos evangelistas e 
instrutores bíblicos. O conselho de depositários, em sua 
reunião de 10 de setembro de 1944, tomou o seguinte voto:
. “VOTADO: que, em harmonia com a recomendação da 
Comissão consultiva da Associação Ministerial, 
autorizamos a compilação de um manuscrito “Conselhos 
para Evangelistas e Instrutores Bíblicos” (mais tarde 
redenominado Evangelismo), devendo a obra ser feita por 
uma comissão de cinco pessoas apontadas pelo 
presidente. A comissão apontada foi a seguinte: A. L. 
White, W. H. Branson, R. A. Anderson, Srta. Louise Kleuser, 
J. L. Shuler.” 
Mesmo durante o processo de seleção, foi fácil ver onde 
Ellen White colocava ênfase. Um esboço geral do assunto 
emergiu naturalmente, levando-nos a estabelecer 22 
divisões gerais (mais tarde reduzidas a 20).
Um parágrafo das atas do White Estate de 2 de maio de 1945, 
sete meses após o início do trabalho, dá uma idéia quanto ao 
andamento do projeto: “O secretário salientou que o 
manuscrito do novo livro “Conselhos para Evangelistas” (mais 
tarde denominado Evangelismo) está tomando forma, e estão 
sendo feitos arranjos para uma comissão de leitura. Foi 
sugerido que a comissão seja uma comissão que sirva tanto os 
administradores da A. G. como a Associação Ministerial e os 
Depositários White. Foi apontada a seguinte comissão: W. H. 
Branson, L. K. Dickson, F. M. Wilcox, R. A. Anderson, J. L. 
Shuler, T. Carcich, D. E. Venden, C. A. Reves e T. G. Bunch.” 
Os nove leitores do manuscrito sugeriram principalmente o que 
colocar nos títulos marginais e chamaram a atenção para 
algumas poucas declarações adicionais de Ellen G. White. Em 
sua forma virtualmente final, foram mimeografadas vinte e 
cinco cópias e o manuscrito ajustado foi submetido ao 
conselho dos depositários do White Estate (e outras pessoas) 
para sua aprovação final da reunião de 25 de outubro de 1945. 
As atas desta seção descrevem o livro
“Uma análise do manuscrito indica que ele contém 200.785 
palavras, e se editado com tipos, semelhantes aos de 
Testemunhos para Ministros, dará um volume, incluindo o 
índice e a página de rosto, de aproximadamente 675 
páginas. Ao analisar o conteúdo, o secretário salientou que 
50% do material é extraído de arquivos de manuscritos, 
24% dos artigos de revistas, Special Testemonies e obras 
já fora de circulação, e 26% dos livros atuais de E.G.White. 
Assim 74% dos manuscritos apresentam materiais que não 
estavam disponíveis antes da publicação desse volume.” 
Quatorze meses depois que foi decidido fazer uma 
compilação, o livro Evangelismo foi publicado. Tem sido 
bem vendido, servindo efiscazmente como guia e 
inspiração àqueles que trabalham no ministério evangélico. 
-- Arthur L. White. (neto)
Declaração encontrada no 
livro Assuntos 
Contemporâneos em 
Orientação Profética – 
Antologia de Artigos e 
Monografias, compilado por 
Roger W. Coon, na época, 
Secretário Associado do 
Patrimônio Literário Ellen G. 
White em Washington e 
Professor Adjunto de 
Orientação Profética, na 
Andrews University, EUA, 
1988 no capitulo Em Defesa 
das Copilações
www.adventistas-historicos.com 
http://adventistashistoricosbebedouro.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alfa e Omega das Heresias Mortais
Alfa e Omega das Heresias MortaisAlfa e Omega das Heresias Mortais
Alfa e Omega das Heresias Mortais
Edilson Gomes
 
As 2 igrejas_na_profecia
As 2 igrejas_na_profeciaAs 2 igrejas_na_profecia
As 2 igrejas_na_profecia
ASD Remanescentes
 
Apostasia Alfa e Ômega
Apostasia Alfa e ÔmegaApostasia Alfa e Ômega
Apostasia Alfa e Ômega
ASD Remanescentes
 
Especialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto Theiss
Especialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto TheissEspecialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto Theiss
Especialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto Theiss
Gilberto Theiss
 
EM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROS
EM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROSEM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROS
EM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROS
ASD Remanescentes
 
Previsões de Ellen White sobre a IASD e o Ecumenismo
Previsões de Ellen White sobre a IASD e o EcumenismoPrevisões de Ellen White sobre a IASD e o Ecumenismo
Previsões de Ellen White sobre a IASD e o Ecumenismo
ASD Remanescentes
 
Horário do início do sábado james white
Horário do início do sábado james whiteHorário do início do sábado james white
Horário do início do sábado james white
ASD Remanescentes
 
Ellen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja Adventista
Ellen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja AdventistaEllen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja Adventista
Ellen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja Adventista
ASD Remanescentes
 
Do Deus unico para o deus triuno
Do Deus unico para o deus triunoDo Deus unico para o deus triuno
Do Deus unico para o deus triuno
ASD Remanescentes
 
Nenhuma nova organização
Nenhuma  nova organizaçãoNenhuma  nova organização
Nenhuma nova organização
ASD Remanescentes
 
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
ASD Remanescentes
 
A apostasia alfa e ômega
A apostasia alfa e ômegaA apostasia alfa e ômega
A apostasia alfa e ômega
Eduardo Sousa Gomes
 
Apostasia alfa omega
Apostasia alfa omegaApostasia alfa omega
Apostasia alfa omega
Jose Moraes
 
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 04
Escol Dominical
 
CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL
 CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL
CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL
lipe sousa
 
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
ASD Remanescentes
 
A Fé dos Adventistas Pioneiros
A Fé dos Adventistas PioneirosA Fé dos Adventistas Pioneiros
A Fé dos Adventistas Pioneiros
Osvair Munhoz
 
Os jesuitas na iasd
Os jesuitas na iasdOs jesuitas na iasd
Os jesuitas na iasd
Eduardo Sousa Gomes
 
Os passos dado pelo papa em 2014
Os passos dado pelo papa em 2014Os passos dado pelo papa em 2014
Os passos dado pelo papa em 2014
Eduardo Sousa Gomes
 
A origem oculta dos símolos na igreja adventista
A origem oculta dos símolos na igreja adventistaA origem oculta dos símolos na igreja adventista
A origem oculta dos símolos na igreja adventista
Eduardo Sousa Gomes
 

Mais procurados (20)

Alfa e Omega das Heresias Mortais
Alfa e Omega das Heresias MortaisAlfa e Omega das Heresias Mortais
Alfa e Omega das Heresias Mortais
 
As 2 igrejas_na_profecia
As 2 igrejas_na_profeciaAs 2 igrejas_na_profecia
As 2 igrejas_na_profecia
 
Apostasia Alfa e Ômega
Apostasia Alfa e ÔmegaApostasia Alfa e Ômega
Apostasia Alfa e Ômega
 
Especialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto Theiss
Especialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto TheissEspecialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto Theiss
Especialidade mensageira de Deus - Pr. Gilberto Theiss
 
EM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROS
EM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROSEM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROS
EM QUE ACREDITAVAM OS PIONEIROS
 
Previsões de Ellen White sobre a IASD e o Ecumenismo
Previsões de Ellen White sobre a IASD e o EcumenismoPrevisões de Ellen White sobre a IASD e o Ecumenismo
Previsões de Ellen White sobre a IASD e o Ecumenismo
 
Horário do início do sábado james white
Horário do início do sábado james whiteHorário do início do sábado james white
Horário do início do sábado james white
 
Ellen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja Adventista
Ellen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja AdventistaEllen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja Adventista
Ellen White alerta sobre Mudanças nas Crenças da Igreja Adventista
 
Do Deus unico para o deus triuno
Do Deus unico para o deus triunoDo Deus unico para o deus triuno
Do Deus unico para o deus triuno
 
Nenhuma nova organização
Nenhuma  nova organizaçãoNenhuma  nova organização
Nenhuma nova organização
 
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
 
A apostasia alfa e ômega
A apostasia alfa e ômegaA apostasia alfa e ômega
A apostasia alfa e ômega
 
Apostasia alfa omega
Apostasia alfa omegaApostasia alfa omega
Apostasia alfa omega
 
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 04
 
CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL
 CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL
CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL
 
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
IASD irmã de Babilônia nas Profecias.
 
A Fé dos Adventistas Pioneiros
A Fé dos Adventistas PioneirosA Fé dos Adventistas Pioneiros
A Fé dos Adventistas Pioneiros
 
Os jesuitas na iasd
Os jesuitas na iasdOs jesuitas na iasd
Os jesuitas na iasd
 
Os passos dado pelo papa em 2014
Os passos dado pelo papa em 2014Os passos dado pelo papa em 2014
Os passos dado pelo papa em 2014
 
A origem oculta dos símolos na igreja adventista
A origem oculta dos símolos na igreja adventistaA origem oculta dos símolos na igreja adventista
A origem oculta dos símolos na igreja adventista
 

Semelhante a Familia White não acreditava na trindade

Em defesa adventismo
Em defesa adventismoEm defesa adventismo
Em defesa adventismo
José Silva
 
Testemunhos dos pioneiros
Testemunhos dos pioneirosTestemunhos dos pioneiros
Testemunhos dos pioneiros
Jose Moraes
 
150 anos oficial
150 anos   oficial150 anos   oficial
150 anos oficial
William Cardoso
 
Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01
Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01
Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01
José Silva
 
Igreja Adventista e os Pioneiros Adventistas
Igreja Adventista e os Pioneiros AdventistasIgreja Adventista e os Pioneiros Adventistas
Igreja Adventista e os Pioneiros Adventistas
ASD Remanescentes
 
Do Deus Único Para o Deus Trino
Do Deus Único Para o Deus TrinoDo Deus Único Para o Deus Trino
Do Deus Único Para o Deus Trino
Sérgio Ventura
 
Em que acreditavam_pioneiros
Em que acreditavam_pioneirosEm que acreditavam_pioneiros
Em que acreditavam_pioneiros
Jose Moraes
 
Como descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen White
Como descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen WhiteComo descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen White
Como descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen White
ASD Remanescentes
 
Linha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistas
Linha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistasLinha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistas
Linha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistas
Sammis Reachers
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)
Luiza Dayana
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)
Luiza Dayana
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)
Luiza Dayana
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)Luiza Dayana
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)
Luiza Dayana
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fimHalford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim
Luiza Dayana
 
Linha de esplendor sem fim
Linha de esplendor sem fimLinha de esplendor sem fim
Linha de esplendor sem fim
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão iasd.pptx
Sermão iasd.pptxSermão iasd.pptx
Sermão iasd.pptx
MvylaVanRock
 
Desmascarando Ellen G. White
Desmascarando Ellen G. WhiteDesmascarando Ellen G. White
Desmascarando Ellen G. White
Sandeives Lopes
 
O povo remanescente de cristo
O povo remanescente de cristoO povo remanescente de cristo
O povo remanescente de cristo
Diego Fortunatto
 
Trabalho de Religiões Comparadas versão final.pptx
Trabalho de Religiões Comparadas versão final.pptxTrabalho de Religiões Comparadas versão final.pptx
Trabalho de Religiões Comparadas versão final.pptx
eliasevangelistapere1
 

Semelhante a Familia White não acreditava na trindade (20)

Em defesa adventismo
Em defesa adventismoEm defesa adventismo
Em defesa adventismo
 
Testemunhos dos pioneiros
Testemunhos dos pioneirosTestemunhos dos pioneiros
Testemunhos dos pioneiros
 
150 anos oficial
150 anos   oficial150 anos   oficial
150 anos oficial
 
Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01
Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01
Comodescobriradulteraesemtextossupostamenteescritospore 140314160343-phpapp01
 
Igreja Adventista e os Pioneiros Adventistas
Igreja Adventista e os Pioneiros AdventistasIgreja Adventista e os Pioneiros Adventistas
Igreja Adventista e os Pioneiros Adventistas
 
Do Deus Único Para o Deus Trino
Do Deus Único Para o Deus TrinoDo Deus Único Para o Deus Trino
Do Deus Único Para o Deus Trino
 
Em que acreditavam_pioneiros
Em que acreditavam_pioneirosEm que acreditavam_pioneiros
Em que acreditavam_pioneiros
 
Como descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen White
Como descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen WhiteComo descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen White
Como descobrir adulterações em textos supostamente escritos por Ellen White
 
Linha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistas
Linha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistasLinha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistas
Linha de Esplendor Sem Fim - Histórias missionárias metodistas
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (3)
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (4)
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (1)
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (5)
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim (2)
 
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fimHalford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim
Halford e luccok-linha_de_esplendor_sem_fim
 
Linha de esplendor sem fim
Linha de esplendor sem fimLinha de esplendor sem fim
Linha de esplendor sem fim
 
Sermão iasd.pptx
Sermão iasd.pptxSermão iasd.pptx
Sermão iasd.pptx
 
Desmascarando Ellen G. White
Desmascarando Ellen G. WhiteDesmascarando Ellen G. White
Desmascarando Ellen G. White
 
O povo remanescente de cristo
O povo remanescente de cristoO povo remanescente de cristo
O povo remanescente de cristo
 
Trabalho de Religiões Comparadas versão final.pptx
Trabalho de Religiões Comparadas versão final.pptxTrabalho de Religiões Comparadas versão final.pptx
Trabalho de Religiões Comparadas versão final.pptx
 

Mais de José Silva

A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?
José Silva
 
As 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãsAs 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãs
José Silva
 
162 respostas biblicas a doutrina da trindade
162 respostas biblicas a doutrina da trindade162 respostas biblicas a doutrina da trindade
162 respostas biblicas a doutrina da trindade
José Silva
 
Eu sou de joão 08
Eu sou de joão 08Eu sou de joão 08
Eu sou de joão 08
José Silva
 
Esta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mb
Esta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mbEsta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mb
Esta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mb
José Silva
 
Eu e o pai somos um
Eu e o pai somos umEu e o pai somos um
Eu e o pai somos um
José Silva
 
Us army internment resettlement
Us army   internment resettlementUs army   internment resettlement
Us army internment resettlement
José Silva
 
Ellen white e a biblia quem é o consolador
Ellen white e a biblia   quem é o consoladorEllen white e a biblia   quem é o consolador
Ellen white e a biblia quem é o consolador
José Silva
 
Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02
Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02
Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02
José Silva
 
Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...
Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...
Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...
José Silva
 
Mauro muszkat música, neurociência e desenvolvimento humano
Mauro muszkat   música, neurociência e desenvolvimento humanoMauro muszkat   música, neurociência e desenvolvimento humano
Mauro muszkat música, neurociência e desenvolvimento humano
José Silva
 
2010 a musica no cerebro leonardo cunha
2010 a musica no cerebro leonardo  cunha2010 a musica no cerebro leonardo  cunha
2010 a musica no cerebro leonardo cunha
José Silva
 
Base bíblica da trindade
Base bíblica da trindadeBase bíblica da trindade
Base bíblica da trindade
José Silva
 
Qual a condição da iasd nos últimos dias
Qual a condição da iasd nos últimos diasQual a condição da iasd nos últimos dias
Qual a condição da iasd nos últimos dias
José Silva
 
16 estudos sobre_trindade novo
16 estudos sobre_trindade novo16 estudos sobre_trindade novo
16 estudos sobre_trindade novo
José Silva
 
Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02
Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02
Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02
José Silva
 
Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02
Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02
Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02
José Silva
 
Evangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de tradução
Evangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de traduçãoEvangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de tradução
Evangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de tradução
José Silva
 
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
José Silva
 
Mudanadosbado 140215134351-phpapp01
Mudanadosbado 140215134351-phpapp01Mudanadosbado 140215134351-phpapp01
Mudanadosbado 140215134351-phpapp01
José Silva
 

Mais de José Silva (20)

A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?
 
As 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãsAs 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãs
 
162 respostas biblicas a doutrina da trindade
162 respostas biblicas a doutrina da trindade162 respostas biblicas a doutrina da trindade
162 respostas biblicas a doutrina da trindade
 
Eu sou de joão 08
Eu sou de joão 08Eu sou de joão 08
Eu sou de joão 08
 
Esta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mb
Esta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mbEsta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mb
Esta hora-explosiva-orlando-g.-de-pinho-4 mb
 
Eu e o pai somos um
Eu e o pai somos umEu e o pai somos um
Eu e o pai somos um
 
Us army internment resettlement
Us army   internment resettlementUs army   internment resettlement
Us army internment resettlement
 
Ellen white e a biblia quem é o consolador
Ellen white e a biblia   quem é o consoladorEllen white e a biblia   quem é o consolador
Ellen white e a biblia quem é o consolador
 
Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02
Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02
Quemeaterceirapessoadatrindade 131215053808-phpapp02
 
Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...
Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...
Ellenwhitealertasobremudanasnascrenasdaigrejaadventista 131203095459-phpapp01...
 
Mauro muszkat música, neurociência e desenvolvimento humano
Mauro muszkat   música, neurociência e desenvolvimento humanoMauro muszkat   música, neurociência e desenvolvimento humano
Mauro muszkat música, neurociência e desenvolvimento humano
 
2010 a musica no cerebro leonardo cunha
2010 a musica no cerebro leonardo  cunha2010 a musica no cerebro leonardo  cunha
2010 a musica no cerebro leonardo cunha
 
Base bíblica da trindade
Base bíblica da trindadeBase bíblica da trindade
Base bíblica da trindade
 
Qual a condição da iasd nos últimos dias
Qual a condição da iasd nos últimos diasQual a condição da iasd nos últimos dias
Qual a condição da iasd nos últimos dias
 
16 estudos sobre_trindade novo
16 estudos sobre_trindade novo16 estudos sobre_trindade novo
16 estudos sobre_trindade novo
 
Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02
Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02
Ofechamentodaportadagraa 110924093538-phpapp02
 
Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02
Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02
Aiasdnobabilnianemfilhadela 131120185525-phpapp02
 
Evangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de tradução
Evangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de traduçãoEvangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de tradução
Evangelho de mateus traduzido do grego e seus erros de tradução
 
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
Citações de ellen g. white que o seu pastor não faz a menor questão que você ...
 
Mudanadosbado 140215134351-phpapp01
Mudanadosbado 140215134351-phpapp01Mudanadosbado 140215134351-phpapp01
Mudanadosbado 140215134351-phpapp01
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (10)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

Familia White não acreditava na trindade

  • 1.
  • 2. MARIDO "Que uma pessoa seja três pessoas, e que três pessoas sejam uma só pessoa, é uma doutrina que nós podemos proclamar ser contrária à razão e ao senso comum.“ James White. Adventist Review --- 6 de Julho de 1869 Leia a declaração original em ingles
  • 3.
  • 4. "Mas, a fábula Pagã e Papal da natural imortalidade, fez do maior inimigo do homem, a morte, a porta para a felicidade eterna, e deixa a ressurreição como uma coisa de pequena significação. É a base do espiritualismo moderno. Aqui nos devemos mencionar a Trindade que acaba com a personalidade de Deus, e de seu Filho Jesus Cristo, e o batismo por asperção que em vez de sepultar em Cristo no batismo, em significado da sua morte. Mas nós saímos destas fábulas para encontrar outra, que é sagrada para quase todos os cristãos, católicos e protestantes. É o (5.) a mudança do sábado do quarto mandamento, do sétimo para o primeiro dia da semana. O festival pagão do domingo ...... The Advent Review 11 de Dezembro de 1855.
  • 5.
  • 6. "A grande falta da Reforma foi que os reformadores pararam de reformar. Se tivessem levado avante, não teriam deixado nenhum vestígio do papado atrás, tal como a natural imortalidade, batismo por aspersão, a trindade, a guarda do domingo, e a igreja agora estaria livre de erros escriturísticos.“ Advent Review 7 de Fevereiro 1856
  • 7.
  • 8. “A forma espiritualista pela qual negam a Deus como o único Senhor, e Jesus Cristo está numa primeira posição, [igual a Deus] constitue um antigo credo trinitariano, fóra das escrituras; que Jesus é Deus eterno. No entanto não existe passagem das escrituras que dê suporte isso. Temos testemunhos bíblicos em abundância que ele é Filho do Eterno Pai.” Jame White The Day Star - 24 de Janeiro 1846
  • 9.
  • 10. FILHO “As declarações e os argumentos de alguns dos nossos ministros em seu esforço para provar que o Espírito Santo era um indivíduo como é Deus, o Pai e Cristo, o eterno Filho, têm me deixado perplexo e algumas vezes eles me tem entristecido.” Willie C. White (Filho de Ellen g White) Carta de 30/04/1956
  • 12.
  • 13. “E se bem que as Escrituras sejam a Palavra de Deus, e devam ser respeitadas, sua aplicação, uma vez que mova uma coluna do fundamento sustentado por Deus estes cinqüenta anos, constitui grande erro. Aquele que faz tal aplicação ignora a maravilhosa demonstração do Espírito Santo que deu poder e força às mensagens passadas, vindas ao povo de Deus. Desejam ser considerados originadores de teorias novas, as quais apresentam pretendendo que sejam verdade. Se, porém, essas teorias forem recebidas, levarão à negação da verdade que, nos últimos cinqüenta anos, Deus tem estado a conceder a Seu povo, comprovando-a pela demonstração de Seu Santo Espírito. Carta 329, 1905.” Mensagens Escolhidas 1, 161
  • 14. “Unicamente o Pai e o Filho devem ser exaltados. “The Youth's Instructor, 7 de julho de 1898.
  • 15. “Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é Ele mesmo, despido da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu Espírito, como o Onipresente. “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome (embora não seja visto por vós), esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” [João 14:26]. “Mas eu vos digo a verdade; convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei” [João 16:7] MR 14, 23 - 24.
  • 16.
  • 17. “O inimigo das almas tem procurado introduzir a suposição de que uma grande reforma devia efetuar-se entre os adventistas do sétimo dia, e que essa reforma consistiria em renunciar às doutrinas que se erguem como pilares de nossa fé, e empenhar-se num processo de reorganização. Se tal reforma se efetuasse, qual seria o resultado? Seriam rejeitados os princípios da verdade, que Deus em Sua sabedoria concedeu à igreja remanescente. Nossa religião seria alterada. Os princípios fundamentais que têm sustido a obra neste últimos cinqüenta anos, seriam tidos na conta de erros. Estabelecer-se-ia uma nova organização. Escrever-se-iam livros de ordem diferente. Introduzir-se-ia um sistema de filosofia intelectual” Mensagens Escolhidas 1, 204
  • 18. NETO
  • 19. Um dia, em agosto de 1944, R. A. Anderson e L. E. Froom, representando a Associação Ministerial de A. G., entraram em meu escritório no White Estate. “Há nos arquivos do White Estate, conselhos específicos sobre o ministério evangelístico,” perguntaram eles “que poderiam ser reunidos e publicados num único volume?” Salientaram que além de um capítulo aqui e ali, em Obreiros Evangélicos e nos Testemonies, não havia lugar para onde um evangelista pudesse voltar-se convenientemente para receber orientações. Conseqüentemente, não poucos evangelistas serviam de lei para si mesmos, com vários graus de sucesso em seu trabalho. Anderson e Froom desejavam ajudar a trazer maior uniformidade aos esforços evangelísticos da igreja. Esses líderes vieram a mim como principal administrador executivo do White Estate porque anteriormente já havíamos publicado nove compilações dos escritos de Ellen g White.
  • 20. Uma vez que as compilações têm provocado comentários – e mesmo um pouco de controvérsia em alguns países – pode ser instrutivo contar novamente quando as compilações das obras de Ellen White começaram, quantas há ao todo, porque foram publicadas e como foram editadas para evitar que fossem influenciadas por idéias pré-concebidas dos editores. Depois da morte de Ellen White, seu filho e meu pai, W. C. White, continuaram a supervisionar as compilações de seus escritos, começando com Conselhos sobre Saúde. Quando sucedi meu pai como secretário executivo do White Estate, a obra de compilação dos escritos da Sra. White continuou. Quando Anderson e Froom vieram a mim fiquei feliz em recomendar que a Mesa Administrativa do White Estate aprovasse uma compilação sobre evangelismo. Eu sabia que a própria Ellen White a teria aprovado.
  • 21. A produção dessa compilação – nem a primeira nem a última preparada no White Estate – foi típica, “À luz dos desejos e do próprio costume de Ellen White, a mesa do White Estate olhou com simpatia o pedido de Anderson e Froom e solicitou que eu investigasse a exeqüibilidade da compilação do livro Evangelismo. Dediquei algumas horas à busca de material – cartas de conselhos a vários evangelistas, artigos em Obreiros Evangélicos, nos Testemonies e artigos de revistas. Informei à mesa e a Anderson e Froom, que existia vasto material. Alguns dias mais tarde a comissão consultiva da Associação Ministerial apresentou aos Depositários White um pedido oficial para a preparação e publicação de uma compilação desses conselhos aos evangelistas e instrutores bíblicos. O conselho de depositários, em sua reunião de 10 de setembro de 1944, tomou o seguinte voto:
  • 22. . “VOTADO: que, em harmonia com a recomendação da Comissão consultiva da Associação Ministerial, autorizamos a compilação de um manuscrito “Conselhos para Evangelistas e Instrutores Bíblicos” (mais tarde redenominado Evangelismo), devendo a obra ser feita por uma comissão de cinco pessoas apontadas pelo presidente. A comissão apontada foi a seguinte: A. L. White, W. H. Branson, R. A. Anderson, Srta. Louise Kleuser, J. L. Shuler.” Mesmo durante o processo de seleção, foi fácil ver onde Ellen White colocava ênfase. Um esboço geral do assunto emergiu naturalmente, levando-nos a estabelecer 22 divisões gerais (mais tarde reduzidas a 20).
  • 23. Um parágrafo das atas do White Estate de 2 de maio de 1945, sete meses após o início do trabalho, dá uma idéia quanto ao andamento do projeto: “O secretário salientou que o manuscrito do novo livro “Conselhos para Evangelistas” (mais tarde denominado Evangelismo) está tomando forma, e estão sendo feitos arranjos para uma comissão de leitura. Foi sugerido que a comissão seja uma comissão que sirva tanto os administradores da A. G. como a Associação Ministerial e os Depositários White. Foi apontada a seguinte comissão: W. H. Branson, L. K. Dickson, F. M. Wilcox, R. A. Anderson, J. L. Shuler, T. Carcich, D. E. Venden, C. A. Reves e T. G. Bunch.” Os nove leitores do manuscrito sugeriram principalmente o que colocar nos títulos marginais e chamaram a atenção para algumas poucas declarações adicionais de Ellen G. White. Em sua forma virtualmente final, foram mimeografadas vinte e cinco cópias e o manuscrito ajustado foi submetido ao conselho dos depositários do White Estate (e outras pessoas) para sua aprovação final da reunião de 25 de outubro de 1945. As atas desta seção descrevem o livro
  • 24. “Uma análise do manuscrito indica que ele contém 200.785 palavras, e se editado com tipos, semelhantes aos de Testemunhos para Ministros, dará um volume, incluindo o índice e a página de rosto, de aproximadamente 675 páginas. Ao analisar o conteúdo, o secretário salientou que 50% do material é extraído de arquivos de manuscritos, 24% dos artigos de revistas, Special Testemonies e obras já fora de circulação, e 26% dos livros atuais de E.G.White. Assim 74% dos manuscritos apresentam materiais que não estavam disponíveis antes da publicação desse volume.” Quatorze meses depois que foi decidido fazer uma compilação, o livro Evangelismo foi publicado. Tem sido bem vendido, servindo efiscazmente como guia e inspiração àqueles que trabalham no ministério evangélico. -- Arthur L. White. (neto)
  • 25. Declaração encontrada no livro Assuntos Contemporâneos em Orientação Profética – Antologia de Artigos e Monografias, compilado por Roger W. Coon, na época, Secretário Associado do Patrimônio Literário Ellen G. White em Washington e Professor Adjunto de Orientação Profética, na Andrews University, EUA, 1988 no capitulo Em Defesa das Copilações