SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
Equipes Multiprofissionais na APS
MINISTÉRIO DA SAÚDE
SECRETARIAATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
DEPARTAMENTO DE SAÚDE DA FAMÍLIA E COMUNIDADE
COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE DA FAMÍLIA E COMUNIDADE
COORDENAÇÃO DE AÇÕES INTERPROFISSIONAIS
Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
Institui, define e cria incentivo financeiro federal de
implantação, custeio e desempenho para as modalidades
de equipes Multiprofissionais na Atenção Primária à
Saúde
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
As eMulti são equipes compostas por profissionais de saúde de diferentes áreas de conhecimento
que atuam de maneira complementar e integrada às demais equipes da Atenção Primária à
Saúde - APS, com atuação corresponsável pela população e pelo território, em articulação
intersetorial e com a Rede de Atenção à Saúde - RAS.
eMulti
Facilitar o acesso da população
aos cuidados em saúde, por meio
do trabalho colaborativo entre
profissionais das eMulti e das
equipes vinculadas
Favorecer os atributos essenciais
e derivados da APS, conforme
orientado pela PNAB, por meio
da atenção interprofissional, de
modo a superar a lógica de
fragmentação do cuidado que
compromete a
corresponsabilização clínica
Pautar-se pelo princípio da
integralidade da atenção à
saúde
Ampliar o escopo de práticas
em saúde no âmbito da APS e
do território
Integrar práticas de assistência,
prevenção, promoção da saúde,
vigilância e formação em saúde
Oportunizar a comunicação,
integração e articulação da
APS com os outros serviços
da RAS e intersetoriais,
contribuindo para a
continuidade de fluxos
assistenciais
Contribuir para aprimorar a
resolubilidade da APS
Proporcionar que a atenção seja
contínua ao longo do tempo, por
meio da definição de profissional
de referência da eMulti e equipe
vinculada, a fim de qualificar a
diretriz de longitudinalidade do
cuidado
I II III IV
V VI VII VIII
Diretrizes e objetivos
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
O atendimento individual,
em grupo e domiciliar
As atividades coletivas
O apoio matricial
As discussões de casos
O atendimento compartilhado
entre profissionais e equipes
A oferta de ações de saúde
à distância
A construção conjunta de
projetos terapêuticos e
intervenções no território
As práticas intersetoriais
I
II
III
VI
V
VI
VII
VIII
Ações prioritárias
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
CARGA HORÁRIA MAIOR
Até 300 horas semanais por equipe
NOVAS ESPECIALIDADES MÉDICAS
Cardiologia
Dermatologia
Endocrinologia
Hanseonologia
Infectologia
INDUÇÃO DA AGENDA
Oferta de equipe com acompanhamento de
indicadores de cuidado a partir de 2024
ATENDIMENTO REMOTO DE FORMA ASSISTIDA
Incentivos em parcela única de R$ 15.000,00
Parcela mensal de R$ 2.500,00
ARRANJO REGIONAL / INTERMUNICIPAL
Municípios de menor porte podem se unir para pleitear a
modalidade ampliada
Novidades da
eMulti
Modalidade de equipe
Multiprofissional
Categorias Profissionais Fixas
eMulti
Ampliada
ASSISTENTE SOCIAL OU
FARMACÊUTICO(A) CLÍNICO(A) OU
NUTRICIONISTA OU
PSICÓLOGO(A)
FISIOTERAPEUTA OU
FONOAUDIÓLOGO(A) OU
PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA SAÚDE OU
TERAPEUTA OCUPACIONAL
eMulti
Complementar
ASSISTENTE SOCIAL OU
FARMACÊUTICO(A) CLÍNICO(A) OU
NUTRICIONISTA OU
PSICÓLOGO(A)
FISIOTERAPEUTA OU
FONOAUDIÓLOGO(A) OU
PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA SAÚDE OU
TERAPEUTA OCUPACIONAL
eMulti
Estratégica
NUTRICIONISTA OU
PSICÓLOGO(A)
Composição mínima
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
Arranjo Intermunicipal
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
O uso de TIC objetiva a ampliação da oferta de ações na APS, do acompanhamento, do atendimento e do
monitoramento.
● Realização de atendimento remoto entre profissional e paciente por meio de atendimento remoto.
● Ferramenta tecnológica complementar para otimização do processo de trabalho das equipes nos territórios.
● A teleconsulta deverá ocorrer de forma assistida, ou seja, na presença de um profissional da área de saúde
intermediando a utilização das TIC e atuando nos processos gerenciais demandantes do momento do
atendimento entre o cidadão e o outro profissional de saúde.
● Disponível durante todo o horário de funcionamento da unidade de saúde em que esteja vinculada a
eMulti.
Atendimento remoto
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
Pagamento por desempenho
Indicadores
Percentual de
solicitações
respondidos pela
eMulti em 72
horas;
Satisfação da
pessoa atendida
pela eMulti;
1
2
3
4
Resolução das
ações
interprofissionai
s com as
eMulti;
Quantidade de
ações realizadas
pela eMulti;
5
Percentual de
atendimentos
remotos
mediados por
TIC realizados
pela eMulti.
Somente em 2024
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
● O acompanhamento e monitoramento das ações de saúde desenvolvidas pelas
eMulti serão realizados por meio do SISAB;
● Será possibilitado monitoramento dos resultados alcançados nos indicadores aos
níveis de estado, município, unidade e equipe;
● Os resultados estarão disponibilizados em endereço eletrônico do Ministério da
Saúde referente à Atenção Primária à Saúde;
● Os municípios, estados e DF poderão estabelecer mecanismos locais
complementares de autoavaliação, controle, regulação, cofinanciamento e
acompanhamento sistemático dos resultados alcançados pelas ações das eMulti.
Monitoramento e Avaliação
Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO

Revista ministério da saúde e municípios 2013
Revista ministério da saúde e municípios 2013Revista ministério da saúde e municípios 2013
Revista ministério da saúde e municípios 2013
Ministério da Saúde
 
Protocolo pneumoconioses
Protocolo pneumoconiosesProtocolo pneumoconioses
Protocolo pneumoconioses
adrianomedico
 
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Juliane Soska
 
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Juliane Soska
 
Pmaq setembro de 2011
Pmaq   setembro de 2011Pmaq   setembro de 2011
Pmaq setembro de 2011
gerenciaeq
 
Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...
Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...
Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...
Ministério da Saúde
 

Semelhante a eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO (20)

Politica nacional atencao basica
Politica nacional atencao basicaPolitica nacional atencao basica
Politica nacional atencao basica
 
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICAPNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
 
Relatório de Atividades Cabergs 2012
Relatório de Atividades Cabergs 2012Relatório de Atividades Cabergs 2012
Relatório de Atividades Cabergs 2012
 
Revista ministério da saúde e municípios 2013
Revista ministério da saúde e municípios 2013Revista ministério da saúde e municípios 2013
Revista ministério da saúde e municípios 2013
 
Protocolo pneumoconioses
Protocolo pneumoconiosesProtocolo pneumoconioses
Protocolo pneumoconioses
 
Case de Sucesso Symnetics: Ministério da Saúde
Case de Sucesso Symnetics: Ministério da SaúdeCase de Sucesso Symnetics: Ministério da Saúde
Case de Sucesso Symnetics: Ministério da Saúde
 
Vigilância em saúde como ferramenta de Gestão: Integrar as Ações e Qualificar...
Vigilância em saúde como ferramenta de Gestão: Integrar as Ações e Qualificar...Vigilância em saúde como ferramenta de Gestão: Integrar as Ações e Qualificar...
Vigilância em saúde como ferramenta de Gestão: Integrar as Ações e Qualificar...
 
POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA
POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICAPOLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA
POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA
 
AULA - VIGILÂNCIA EM SAÚDE.pptx
AULA - VIGILÂNCIA EM SAÚDE.pptxAULA - VIGILÂNCIA EM SAÚDE.pptx
AULA - VIGILÂNCIA EM SAÚDE.pptx
 
EBSERH - Apresentação Institucional
EBSERH - Apresentação InstitucionalEBSERH - Apresentação Institucional
EBSERH - Apresentação Institucional
 
Política Nacional de Vigilância em Saúde - PNVS
Política Nacional de Vigilância em Saúde - PNVSPolítica Nacional de Vigilância em Saúde - PNVS
Política Nacional de Vigilância em Saúde - PNVS
 
Aula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família eAula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família e
 
Programa Mais Médicos
Programa Mais MédicosPrograma Mais Médicos
Programa Mais Médicos
 
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
 
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
Portaria interministerial número 1369 de 08 de julho de 2013
 
Pmaq setembro de 2011
Pmaq   setembro de 2011Pmaq   setembro de 2011
Pmaq setembro de 2011
 
Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...
Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...
Ministério da saúde disponibiliza ferramenta de auxílio aos municípios e lanç...
 
FATOR IDOSO – Política Estadual de Incentivo à Qualificação da Atenção Básica
FATOR IDOSO – Política Estadual de Incentivo à Qualificação da Atenção BásicaFATOR IDOSO – Política Estadual de Incentivo à Qualificação da Atenção Básica
FATOR IDOSO – Política Estadual de Incentivo à Qualificação da Atenção Básica
 
Revista I Ministério da Saúde e Municípios
Revista I Ministério da Saúde e MunicípiosRevista I Ministério da Saúde e Municípios
Revista I Ministério da Saúde e Municípios
 
O acesso aos serviços públicos de saúde - Elementos para a realização de uma ...
O acesso aos serviços públicos de saúde - Elementos para a realização de uma ...O acesso aos serviços públicos de saúde - Elementos para a realização de uma ...
O acesso aos serviços públicos de saúde - Elementos para a realização de uma ...
 

Último

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
MayaraStefanydaSilva1
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (6)

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 

eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO

  • 1. Equipes Multiprofissionais na APS MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIAATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DEPARTAMENTO DE SAÚDE DA FAMÍLIA E COMUNIDADE COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE DA FAMÍLIA E COMUNIDADE COORDENAÇÃO DE AÇÕES INTERPROFISSIONAIS Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023 Institui, define e cria incentivo financeiro federal de implantação, custeio e desempenho para as modalidades de equipes Multiprofissionais na Atenção Primária à Saúde
  • 2. Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023 As eMulti são equipes compostas por profissionais de saúde de diferentes áreas de conhecimento que atuam de maneira complementar e integrada às demais equipes da Atenção Primária à Saúde - APS, com atuação corresponsável pela população e pelo território, em articulação intersetorial e com a Rede de Atenção à Saúde - RAS. eMulti
  • 3. Facilitar o acesso da população aos cuidados em saúde, por meio do trabalho colaborativo entre profissionais das eMulti e das equipes vinculadas Favorecer os atributos essenciais e derivados da APS, conforme orientado pela PNAB, por meio da atenção interprofissional, de modo a superar a lógica de fragmentação do cuidado que compromete a corresponsabilização clínica Pautar-se pelo princípio da integralidade da atenção à saúde Ampliar o escopo de práticas em saúde no âmbito da APS e do território Integrar práticas de assistência, prevenção, promoção da saúde, vigilância e formação em saúde Oportunizar a comunicação, integração e articulação da APS com os outros serviços da RAS e intersetoriais, contribuindo para a continuidade de fluxos assistenciais Contribuir para aprimorar a resolubilidade da APS Proporcionar que a atenção seja contínua ao longo do tempo, por meio da definição de profissional de referência da eMulti e equipe vinculada, a fim de qualificar a diretriz de longitudinalidade do cuidado I II III IV V VI VII VIII Diretrizes e objetivos Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
  • 4. O atendimento individual, em grupo e domiciliar As atividades coletivas O apoio matricial As discussões de casos O atendimento compartilhado entre profissionais e equipes A oferta de ações de saúde à distância A construção conjunta de projetos terapêuticos e intervenções no território As práticas intersetoriais I II III VI V VI VII VIII Ações prioritárias Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
  • 5. CARGA HORÁRIA MAIOR Até 300 horas semanais por equipe NOVAS ESPECIALIDADES MÉDICAS Cardiologia Dermatologia Endocrinologia Hanseonologia Infectologia INDUÇÃO DA AGENDA Oferta de equipe com acompanhamento de indicadores de cuidado a partir de 2024 ATENDIMENTO REMOTO DE FORMA ASSISTIDA Incentivos em parcela única de R$ 15.000,00 Parcela mensal de R$ 2.500,00 ARRANJO REGIONAL / INTERMUNICIPAL Municípios de menor porte podem se unir para pleitear a modalidade ampliada Novidades da eMulti
  • 6. Modalidade de equipe Multiprofissional Categorias Profissionais Fixas eMulti Ampliada ASSISTENTE SOCIAL OU FARMACÊUTICO(A) CLÍNICO(A) OU NUTRICIONISTA OU PSICÓLOGO(A) FISIOTERAPEUTA OU FONOAUDIÓLOGO(A) OU PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA SAÚDE OU TERAPEUTA OCUPACIONAL eMulti Complementar ASSISTENTE SOCIAL OU FARMACÊUTICO(A) CLÍNICO(A) OU NUTRICIONISTA OU PSICÓLOGO(A) FISIOTERAPEUTA OU FONOAUDIÓLOGO(A) OU PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA SAÚDE OU TERAPEUTA OCUPACIONAL eMulti Estratégica NUTRICIONISTA OU PSICÓLOGO(A) Composição mínima Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
  • 7. Arranjo Intermunicipal Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
  • 8. O uso de TIC objetiva a ampliação da oferta de ações na APS, do acompanhamento, do atendimento e do monitoramento. ● Realização de atendimento remoto entre profissional e paciente por meio de atendimento remoto. ● Ferramenta tecnológica complementar para otimização do processo de trabalho das equipes nos territórios. ● A teleconsulta deverá ocorrer de forma assistida, ou seja, na presença de um profissional da área de saúde intermediando a utilização das TIC e atuando nos processos gerenciais demandantes do momento do atendimento entre o cidadão e o outro profissional de saúde. ● Disponível durante todo o horário de funcionamento da unidade de saúde em que esteja vinculada a eMulti. Atendimento remoto Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
  • 9. Pagamento por desempenho Indicadores Percentual de solicitações respondidos pela eMulti em 72 horas; Satisfação da pessoa atendida pela eMulti; 1 2 3 4 Resolução das ações interprofissionai s com as eMulti; Quantidade de ações realizadas pela eMulti; 5 Percentual de atendimentos remotos mediados por TIC realizados pela eMulti. Somente em 2024 Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023
  • 10. ● O acompanhamento e monitoramento das ações de saúde desenvolvidas pelas eMulti serão realizados por meio do SISAB; ● Será possibilitado monitoramento dos resultados alcançados nos indicadores aos níveis de estado, município, unidade e equipe; ● Os resultados estarão disponibilizados em endereço eletrônico do Ministério da Saúde referente à Atenção Primária à Saúde; ● Os municípios, estados e DF poderão estabelecer mecanismos locais complementares de autoavaliação, controle, regulação, cofinanciamento e acompanhamento sistemático dos resultados alcançados pelas ações das eMulti. Monitoramento e Avaliação Fonte: Portaria GM/MS nº 635, de 22 de maio de 2023