SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Título da
apresentaçãoApresentação Institucional
Reunião da Câmara Técnica do CONASS
Brasília – março 2016
- Empresa Pública dependente do tesouro
(100% Financiamento Público – MEC e MS);
- Força de trabalho 100% admitida por meio de
concurso público
(Servidores públicos/RJU e empregados
públicos/CLT);
- Atendimento 100% SUS.
NATUREZA DA EBSERH
2
MISSÃO
Aprimorar permanentemente a gestão dos Hospitais Universitários Federais para
prestarem atenção de qualidade à saúde no âmbito do SUS e fornecerem um cenário
de prática adequado ao ensino e pesquisa para docentes e discentes.
VISÃO
Ser referência na gestão de Hospitais Públicos.
VALORES
- Indissociabilidade entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão;
- Qualidade e humanização no atendimento aos usuários do SUS;
- Inovação Tecnológica;
- Auto-sustentabilidade econômica;
- Eficiência em gestão;
- Valorização dos seus profissionais;
- Construção coletiva de diretrizes e metas;
- Sustentabilidade ambiental;
- Transparência nas ações administrativas, assistenciais e educacionais;
- Ética profissional.
3
A REDE DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS FEDERAIS
Ufam
UFMT
UFMA
UFPI
UFC (02)
UFRN (03)
UFPB
UNIVASF
UFPE
UFAL
UFS (02)
UFBA (02)
UFES
UFMGUFTM
UnB
UFSCar
UFPR (02)
UFSM
UFPel
UFGD
UFMS
UFJF
UFG
UFT
UFF
Unifesp
UFRGS
UNIRIO
FURG
UFU
UFCG (02)
UFPA (02)
UFRJ (08)
IFES HUFs
TOTAL 35 50
Com contrato 30 38
Sem contrato 04 11
Empresa Pública/RS 01 01
4
UFSC
UFRN (03)
HUFs SOB GESTÃO ESTADUAL
Ufam
UFPE
UFS - Lagarto
UFBA (02)
UFES
UnB
UFSM
UFT
FURG
IFES HUFs
TOTAL 35 50
Gestão Estadual 9 10
Participação SES no
contrato SUS
12 15
5
UFPA (02)
UFMGUFTM
UFJFUFGD
UFMS
UFPI
UFSC
UFMT
UFS
UFAL
6
7
Base de dados: 38 HUFs
Recomposição e expansão da força de trabalho dos HUFs
8
Base de dados: 21 HUFs que têm contrato há mais de 2 anos.
Ampliação de profissionais de saúde para o país
673
71
40
Programas de Residências
Brasil
MÉDICA MULTIPROFISSIONAL UNIPROFISSIONAL
86%
9% 5%
Concentração dos
Programas de Residências
MÉDICA MULTIPROFISSIONAL UNIPROFISSIONAL
Panorama dos programas de residência da Rede Ebserh - 2015
.
4,124
1,132
201
Residente Matriculados
Brasil
MÉDICA MULTIPROFISSIONAL UNIPROFISSIONAL
12%
42%
6%
24%
16% CENTRO-OESTE
NORDESTE
NORTE
SUDESTE
SUL
Panorama dos programas de residência da Rede Ebserh - 2015
11
Base de dados: 21 HUFs que têm contrato há mais de 2 anos.
Expansão de serviços assistenciais prestados ao SUS
Internações/mês Consultas/mês
5.133
FEV/2016
9%
12
Potencial oferta de leitos de internação
Assinatura do
Contrato Ebserh¹
Leitos Filiais
Fev/2016²
Leitos Filiais
Dimensionados³
Leitos
Demais HUF⁴
Fontes:
1 - Documento de dimensionamento
2 - AGHU e informação dos HUF
3- Documento de dimensionamento
4- TabWin/CNES/DATASUS. Acesso em 30/03/16.
REDE EBSERH – 38 HUF
12 HUF
13
Evolução das Pesquisas Cadastradas no SIG Ebserh
856
942
1151
66 72 89
122 134 163
2012 2013 2014
Pesquisa Acadêmica Desenvolvimento Tecnológico Outros
Fonte: SIGEbserh em 17/09/2015
Base de dados: 30 FILIAIS 2012-2014
14
REHUF - 50 HUFs de 35 Ifes
DECRETO Nº 7.082, DE 27 DE JANEIRO DE 2010
Institui o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais –
REHUF e dispõe sobre o financiamento compartilhado desses hospitais entre as áreas da
educação e da saúde.
COMITÊ GESTOR DO REHUF
I - Ministério Da Educação - MEC, que o preside (delegado à Ebserh);
II - Ministério da Saúde - MS;
III - Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão - MP;
IV - Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior- ANDIFES;
V - Hospitais Universitários Federais;
VI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde - CONASS; e
VII - Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde - CONASEMS.
DIRETRIZES
• Instituição de mecanismos de financiamento, igualmente compartilhados entre as áreas da educação
e saúde;
• Melhoria dos processos de gestão;
• Adequação da estrutura física;
• Recuperação e modernização do parque tecnológico;
• Reestruturação do quadro de recursos humanos dos hospitais universitários federais; e
• Aprimoramento das atividades hospitalares vinculadas ao ensino, pesquisa e extensão, bem como à
assistência à saúde, com base em avaliação permanente e incorporação de novas tecnologias em saúde.
15
Acórdão nº 2983 de 18/11/2015 – TCU / Plenário
• Avaliação dos resultados da Ebserh
“Constatação dos resultados positivos advindos
da atuação da Ebserh no aprimoramento da
gestão hospitalar e na prestação dos serviços de
saúde ofertados.”
16
Projetos e iniciativas
2016
17
•Projeto de desenvolvimento e implantação do Modelo de
Gestão Hospitalar Integrada (PARCEIRO: Consórcio de Saúde e Social da
Catalunha – CSC);
•Programa de qualificação da gestão da oferta de serviços
hospitalares (PARCEIRO: Consórcio de Saúde e Social da Catalunha – CSC);
•Implantação do Núcleo Interno de Regulação e do Serviço de
Segurança do Paciente em 100% dos HUFs;
•Elaboração de Planos Diretores Estratégicos (PDEs) e Programa
de Capacitação de Gestores (PARCEIRO: Hospital Sírio-Libanês);
•Projeto de aprimoramento da Gestão da Documentação Clínica
(PARCEIRO: Hospital Sírio-Libanês):
Conjunto Mínimo de Dados - CMD
Grupos Relacionados por Diagnósticos - GRD
•Qualificação do processo de contratualização hospitalar;
INICIATIVAS EM ANDAMENTO
18
•Participação em projetos prioritários do Governo Federal
 Mais Especialidades:
o ampliar a formação em áreas estratégicas para o SUS.
o suporte à estruturação de serviços especializados.
o oferta assistencial regulada e integral sob nova modelagem de
cuidado.
 Mais Médicos
 Certificação de hospitais de ensino: formulação da política e apoio à
implementação
• Ações Ebserh de apoio ao plano de enfrentamento ao Aedes e à
microcefalia:
 Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia – Eixos:
o Mobilização e Combate ao Mosquito.
o Atendimento às Pessoas.
o Desenvolvimento Tecnológico, Educação e Pesquisa.
INICIATIVAS EM ANDAMENTO
19
AÇÕES EBSERH DE APOIO AO
PLANO DE ENFRENTAMENTO À MICROCEFALIA –
Atendimento às Pessoas
•Centros Confirmadores
Objetivo:
Estratégia para confirmação de diagnóstico dos casos suspeitos de microcefalia de forma
organizada, acessível, resolutiva e em tempo oportuno (no mesmo dia do atendimento) pela
rede Ebserh.
•Plataforma/Aplicativo para Busca Ativa de Casos Suspeitos de
Microcefalia
Objetivo:
Ferramenta para auxiliar na busca de suspeitas de casos de microcefalia com
georreferenciamento e sistematização das informações.
20
•Programa de Capacitação de Preceptores de Residência
Multiprofissional - 1.200 inscritos da Rede Ebserh (PARCEIROS: MEC,
UNIFESP, RNP e INCA);
•Programa de Capacitação de Preceptores de Residência Médica –
200 inscritos da Rede Ebserh (PARCEIROS: MS e Hospital Alemão Oswaldo
Cruz – HAOC);
•Programa de Capacitação de Preceptores da Ebserh (PARCEIRO:
Escola Educação Permanente do Hospital da Clinicas da FMUSP – USP);
•Programa de Racionalização, Disciplina e Eficiência de Gastos
(PRADEG);
• Estruturação da política de compras estratégicas centralizadas -
Equipamentos e OPME (PARCEIRO: Escritório das Nações Unidas para
Serviços de Projetos - UNOPS);
INICIATIVAS EM ANDAMENTO
21
INICIATIVAS EM ANDAMENTO
• Desenvolvimento e implantação de sistemas de informação
articulados com os sistemas estruturantes do governo federal:
SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS – SIG EBSERH;
APLICATIVO DE GESTÃO DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS – AGHU;
ACOMPANHAMENTO DE PLANO DE PROVIDÊNCIAS PERMANENTES RELATIVO A
RECOMENDAÇÕES DE ÓRGÃOS DE CONTROLE;
GESTÃO DE PESSOAS; PATRIMÔNIO;
MONITORAMENTO DE OBRAS.
•Programa Ebserh de Pesquisas Clínicas Estratégicas para o SUS –
EPECSUS (PARCEIROS: Anvisa, Capes, CNPq, MEC, MS e MCTI);
•Programa de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica:
 implantação e articulação de Núcleo de Avaliação de Tecnologia
em Saúde/HUFs (NATS) e Núcleo de Inovação Tecnológica/Ifes
(NIT)
22
PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE USUÁRIOS 2015
28 hospitais – Cerca de 43mil participações
Ótimo
47%
Bom
46%
Regular
6%
Ruim
1%
Atendimento da equipe de saúde
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
Ótimo
16%
Bom
42%
Regular
31%
Ruim
11%
Tempo de espera pelo atendimento
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
Satisfeito
74%
Muito
Satisfeito
17%
Muito
Insatisfeito
2%
Insatisfeito
7%
Atendimento geral
Satisfeito
Muito Satisfeito
Muito Insatisfeito
Insatisfeito
Sim
95%
Não
5%
Indicaria o hospital?
Sim
Não
Título da
apresentação
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!
NEWTON LIMA – PRESIDENTE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Internação domiciliar
Internação domiciliarInternação domiciliar
Internação domiciliarNancy Cabral
 
Saúde mental na atenção básica
Saúde mental na atenção básicaSaúde mental na atenção básica
Saúde mental na atenção básicamulticentrica
 
Katsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseen
Katsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseenKatsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseen
Katsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseenKarri Vainio
 
Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01
Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01
Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01rosiclermalta
 
Práticas Integrativas e Complementares no SUS
Práticas Integrativas e Complementares no SUSPráticas Integrativas e Complementares no SUS
Práticas Integrativas e Complementares no SUScomunidadedepraticas
 
Portaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnab
Portaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnabPortaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnab
Portaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnabNadja Salgueiro
 
Politica Nacional de Urgencias
Politica Nacional de UrgenciasPolitica Nacional de Urgencias
Politica Nacional de UrgenciasValderi Ferreira
 
Programa melhor em casa
Programa melhor em casaPrograma melhor em casa
Programa melhor em casaAnielle Alves
 
04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx
04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx
04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptxNathalialvares1
 
Anamnese psicopatologia diagn psiq
Anamnese psicopatologia diagn psiq   Anamnese psicopatologia diagn psiq
Anamnese psicopatologia diagn psiq Cláudio Costa
 
Rede de urgência e emergência crs leste
Rede de urgência e emergência crs lesteRede de urgência e emergência crs leste
Rede de urgência e emergência crs lesteRubens Kon
 
O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...
O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...
O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...Aliny Lima
 
Manual pratico de contabilidade
Manual pratico de contabilidadeManual pratico de contabilidade
Manual pratico de contabilidadeJosuel Lima
 
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEPAula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEPAdriana Pirollo
 
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...Portal da Inovação em Saúde
 

Mais procurados (20)

Internação domiciliar
Internação domiciliarInternação domiciliar
Internação domiciliar
 
Saúde mental na atenção básica
Saúde mental na atenção básicaSaúde mental na atenção básica
Saúde mental na atenção básica
 
Katsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseen
Katsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseenKatsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseen
Katsaus hyvinvointialueisiin ja niiden muodostumiseen
 
EBSERH Lei 12.550
EBSERH Lei 12.550EBSERH Lei 12.550
EBSERH Lei 12.550
 
Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01
Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01
Acolhimentoehumanizao 111011082936-phpapp01
 
Práticas Integrativas e Complementares no SUS
Práticas Integrativas e Complementares no SUSPráticas Integrativas e Complementares no SUS
Práticas Integrativas e Complementares no SUS
 
Portaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnab
Portaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnabPortaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnab
Portaria 2.436 21 de setembro 2017 nova pnab
 
Politica Nacional de Urgencias
Politica Nacional de UrgenciasPolitica Nacional de Urgencias
Politica Nacional de Urgencias
 
Trabalho Saúde Mental
Trabalho Saúde MentalTrabalho Saúde Mental
Trabalho Saúde Mental
 
Programa melhor em casa
Programa melhor em casaPrograma melhor em casa
Programa melhor em casa
 
04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx
04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx
04 PROSAD_Saúde mental do adolescente (1).pptx
 
Anamnese psicopatologia diagn psiq
Anamnese psicopatologia diagn psiq   Anamnese psicopatologia diagn psiq
Anamnese psicopatologia diagn psiq
 
Rede de urgência e emergência crs leste
Rede de urgência e emergência crs lesteRede de urgência e emergência crs leste
Rede de urgência e emergência crs leste
 
Assistencia domiciliar
Assistencia domiciliarAssistencia domiciliar
Assistencia domiciliar
 
Aula Saúde Mental
Aula Saúde MentalAula Saúde Mental
Aula Saúde Mental
 
O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...
O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...
O PROCESSO DE TRABALHO NO SUS E A IMPORTÂNCIA 01 DAS AÇÕES DE PLANEJAMENTO EM...
 
Nutrição no Ensino da Enfermagem
Nutrição no Ensino da EnfermagemNutrição no Ensino da Enfermagem
Nutrição no Ensino da Enfermagem
 
Manual pratico de contabilidade
Manual pratico de contabilidadeManual pratico de contabilidade
Manual pratico de contabilidade
 
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEPAula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
 
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
 

Destaque

Gerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e EmergênciasGerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e EmergênciasLeandro Carvalho
 
kianna mcintosh resume 2015 (new 2)
kianna mcintosh resume 2015  (new 2)kianna mcintosh resume 2015  (new 2)
kianna mcintosh resume 2015 (new 2)Kianna McIntosh
 
Rhonda G Roose-Resume
Rhonda G Roose-ResumeRhonda G Roose-Resume
Rhonda G Roose-ResumeRhonda Jones
 
Law School Admissions Personal Statement
Law School Admissions Personal StatementLaw School Admissions Personal Statement
Law School Admissions Personal Statementsakibkh
 
Caso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação Domiciliar
Caso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação DomiciliarCaso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação Domiciliar
Caso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação DomiciliarWK Sistemas
 
Peri implant treatment Step
Peri implant treatment StepPeri implant treatment Step
Peri implant treatment StepKei Lim
 
GestãO Hospitalar
GestãO HospitalarGestãO Hospitalar
GestãO Hospitalarluciana.oli
 
Updated CV 24 Jan 2016
Updated CV 24 Jan 2016Updated CV 24 Jan 2016
Updated CV 24 Jan 2016Tan Poh Yee
 
O sistema de classificação de risco de Manchester
O sistema de classificação de risco de ManchesterO sistema de classificação de risco de Manchester
O sistema de classificação de risco de ManchesterWelfane Cordeiro Junior
 
Estrutura Organizacional e os Serviços de Enfermagem
Estrutura Organizacional e os Serviços de EnfermagemEstrutura Organizacional e os Serviços de Enfermagem
Estrutura Organizacional e os Serviços de EnfermagemCentro Universitário Ages
 
Transporte de Pacientes: Intra-Hospitalar e Inter-Hospitalar
Transporte de Pacientes: Intra-Hospitalar  e Inter-HospitalarTransporte de Pacientes: Intra-Hospitalar  e Inter-Hospitalar
Transporte de Pacientes: Intra-Hospitalar e Inter-HospitalarJeferson Espindola
 
Administração hospitalar
Administração hospitalarAdministração hospitalar
Administração hospitalarRenata Cristina
 

Destaque (20)

Gerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e EmergênciasGerenciamento das Urgências e Emergências
Gerenciamento das Urgências e Emergências
 
kianna mcintosh resume 2015 (new 2)
kianna mcintosh resume 2015  (new 2)kianna mcintosh resume 2015  (new 2)
kianna mcintosh resume 2015 (new 2)
 
Rhonda G Roose-Resume
Rhonda G Roose-ResumeRhonda G Roose-Resume
Rhonda G Roose-Resume
 
Ratliffresume 2015
Ratliffresume 2015Ratliffresume 2015
Ratliffresume 2015
 
Law School Admissions Personal Statement
Law School Admissions Personal StatementLaw School Admissions Personal Statement
Law School Admissions Personal Statement
 
Makalah ekonomi
Makalah ekonomiMakalah ekonomi
Makalah ekonomi
 
Caso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação Domiciliar
Caso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação DomiciliarCaso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação Domiciliar
Caso de Sucesso WK - Hospitalar Home Care Internação Domiciliar
 
Cv july28
Cv july28Cv july28
Cv july28
 
07 Modelagem (Sommer)
07 Modelagem (Sommer)07 Modelagem (Sommer)
07 Modelagem (Sommer)
 
Peri implant treatment Step
Peri implant treatment StepPeri implant treatment Step
Peri implant treatment Step
 
8ª Assembleia do CONASS – Plano Diretor dos Hospitais - Programa de Apoio ao ...
8ª Assembleia do CONASS – Plano Diretor dos Hospitais - Programa de Apoio ao ...8ª Assembleia do CONASS – Plano Diretor dos Hospitais - Programa de Apoio ao ...
8ª Assembleia do CONASS – Plano Diretor dos Hospitais - Programa de Apoio ao ...
 
GestãO Hospitalar
GestãO HospitalarGestãO Hospitalar
GestãO Hospitalar
 
Updated CV 24 Jan 2016
Updated CV 24 Jan 2016Updated CV 24 Jan 2016
Updated CV 24 Jan 2016
 
O sistema de classificação de risco de Manchester
O sistema de classificação de risco de ManchesterO sistema de classificação de risco de Manchester
O sistema de classificação de risco de Manchester
 
Apostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserhApostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserh
 
Estrutura Organizacional e os Serviços de Enfermagem
Estrutura Organizacional e os Serviços de EnfermagemEstrutura Organizacional e os Serviços de Enfermagem
Estrutura Organizacional e os Serviços de Enfermagem
 
Transporte de Pacientes: Intra-Hospitalar e Inter-Hospitalar
Transporte de Pacientes: Intra-Hospitalar  e Inter-HospitalarTransporte de Pacientes: Intra-Hospitalar  e Inter-Hospitalar
Transporte de Pacientes: Intra-Hospitalar e Inter-Hospitalar
 
Administração hospitalar
Administração hospitalarAdministração hospitalar
Administração hospitalar
 
Relatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalhoRelatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalho
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 

Semelhante a EBSERH - Apresentação Institucional

13º Conitec em evidencia-2017 REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...
13º Conitec em evidencia-2017  REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...13º Conitec em evidencia-2017  REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...
13º Conitec em evidencia-2017 REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...CONITEC
 
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdfCurso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdfanaadreis
 
Seminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine Moura
Seminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine MouraSeminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine Moura
Seminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine MouraGesaworld do Brasil
 
Paulo Henrique D'Ângelo Seixas
Paulo Henrique D'Ângelo SeixasPaulo Henrique D'Ângelo Seixas
Paulo Henrique D'Ângelo SeixasClaudia Carnevalle
 
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICAPNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICAKaiannyFelix
 
Evelinda Marramon Trindade
Evelinda Marramon TrindadeEvelinda Marramon Trindade
Evelinda Marramon TrindadeCONITEC
 
Produzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge Zepeda
Produzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge ZepedaProduzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge Zepeda
Produzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge Zepedacomunidadedepraticas
 
Apresentação - CONITEC em Evidência
Apresentação -  CONITEC em EvidênciaApresentação -  CONITEC em Evidência
Apresentação - CONITEC em EvidênciaCONITEC
 
Caderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdf
Caderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdfCaderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdf
Caderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdflyteltonfelix2
 
Analise de custos clinicas oftalmologicas
Analise de custos clinicas oftalmologicasAnalise de custos clinicas oftalmologicas
Analise de custos clinicas oftalmologicasWilsonCarvalho34
 
Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...
Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...
Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...Portal da Inovação em Saúde
 
Criação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da Saúde
Criação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da SaúdeCriação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da Saúde
Criação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da Saúdehttp://bvsalud.org/
 
Administração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptx
Administração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptxAdministração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptx
Administração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptxFelipe Assan Remondi
 
Artigo cme flavia_leite
Artigo cme flavia_leiteArtigo cme flavia_leite
Artigo cme flavia_leiteRosana Santos
 
Seminário da saúde mandato ver Ricardo PCdoB
Seminário da saúde  mandato ver Ricardo PCdoBSeminário da saúde  mandato ver Ricardo PCdoB
Seminário da saúde mandato ver Ricardo PCdoBWladimir Crippa
 
Download - Currículo: Sergio Carvalho e Silva - 2017
Download - Currículo:  Sergio Carvalho e Silva - 2017Download - Currículo:  Sergio Carvalho e Silva - 2017
Download - Currículo: Sergio Carvalho e Silva - 2017Sergio Carvalho e Silva
 

Semelhante a EBSERH - Apresentação Institucional (20)

13º Conitec em evidencia-2017 REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...
13º Conitec em evidencia-2017  REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...13º Conitec em evidencia-2017  REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...
13º Conitec em evidencia-2017 REBRATS: atuação e oportunidades para a comuni...
 
Atenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no ParanáAtenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no Paraná
 
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdfCurso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
 
Seminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine Moura
Seminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine MouraSeminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine Moura
Seminário FUABC 2012 - Apresentação Dra. Catherine Moura
 
Ofício Soepe
Ofício SoepeOfício Soepe
Ofício Soepe
 
Paulo Henrique D'Ângelo Seixas
Paulo Henrique D'Ângelo SeixasPaulo Henrique D'Ângelo Seixas
Paulo Henrique D'Ângelo Seixas
 
7. CONASS Debate - PPT Governança da Rede Mãe Paranaense
7. CONASS Debate - PPT Governança da Rede Mãe Paranaense7. CONASS Debate - PPT Governança da Rede Mãe Paranaense
7. CONASS Debate - PPT Governança da Rede Mãe Paranaense
 
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICAPNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
 
Evelinda Marramon Trindade
Evelinda Marramon TrindadeEvelinda Marramon Trindade
Evelinda Marramon Trindade
 
Produzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge Zepeda
Produzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge ZepedaProduzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge Zepeda
Produzindo movimentos locais na relação com o PMAQ - Jorge Zepeda
 
Apresentação - CONITEC em Evidência
Apresentação -  CONITEC em EvidênciaApresentação -  CONITEC em Evidência
Apresentação - CONITEC em Evidência
 
Caderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdf
Caderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdfCaderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdf
Caderno Ebserh - Manutenção Predial V5.pdf
 
Analise de custos clinicas oftalmologicas
Analise de custos clinicas oftalmologicasAnalise de custos clinicas oftalmologicas
Analise de custos clinicas oftalmologicas
 
Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...
Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...
Balanço da Emergência de Saúde Pública: avanços e desafios atuais para a vigi...
 
Criação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da Saúde
Criação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da SaúdeCriação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da Saúde
Criação da Rede de Bibliotecas dos Hospitais e Institutos do Ministério da Saúde
 
Administração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptx
Administração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptxAdministração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptx
Administração e Gerência de Serviços Públicos de Saúde.pptx
 
TCC GESTÃO (2).docx
TCC GESTÃO (2).docxTCC GESTÃO (2).docx
TCC GESTÃO (2).docx
 
Artigo cme flavia_leite
Artigo cme flavia_leiteArtigo cme flavia_leite
Artigo cme flavia_leite
 
Seminário da saúde mandato ver Ricardo PCdoB
Seminário da saúde  mandato ver Ricardo PCdoBSeminário da saúde  mandato ver Ricardo PCdoB
Seminário da saúde mandato ver Ricardo PCdoB
 
Download - Currículo: Sergio Carvalho e Silva - 2017
Download - Currículo:  Sergio Carvalho e Silva - 2017Download - Currículo:  Sergio Carvalho e Silva - 2017
Download - Currículo: Sergio Carvalho e Silva - 2017
 

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS (20)

Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do SulModelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
 
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
 
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à SaúdeBanners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
 
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
 
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - ROPIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
 
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
 
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
 
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
 
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
 
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
 
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e HipertensãoJornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
 
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APSA Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
 
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DFEstratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
 
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicasCuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
 
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
 
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de DiabetesPor um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
 
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no BrasilO pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
 
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à SaúdeNotas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
 
Ministério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APSMinistério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APS
 
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
 

Último

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosThaiseGerber2
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdfIANAHAAS
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfDanieldaSade
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfDanieldaSade
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 

Último (10)

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 

EBSERH - Apresentação Institucional

  • 1. Título da apresentaçãoApresentação Institucional Reunião da Câmara Técnica do CONASS Brasília – março 2016
  • 2. - Empresa Pública dependente do tesouro (100% Financiamento Público – MEC e MS); - Força de trabalho 100% admitida por meio de concurso público (Servidores públicos/RJU e empregados públicos/CLT); - Atendimento 100% SUS. NATUREZA DA EBSERH 2
  • 3. MISSÃO Aprimorar permanentemente a gestão dos Hospitais Universitários Federais para prestarem atenção de qualidade à saúde no âmbito do SUS e fornecerem um cenário de prática adequado ao ensino e pesquisa para docentes e discentes. VISÃO Ser referência na gestão de Hospitais Públicos. VALORES - Indissociabilidade entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão; - Qualidade e humanização no atendimento aos usuários do SUS; - Inovação Tecnológica; - Auto-sustentabilidade econômica; - Eficiência em gestão; - Valorização dos seus profissionais; - Construção coletiva de diretrizes e metas; - Sustentabilidade ambiental; - Transparência nas ações administrativas, assistenciais e educacionais; - Ética profissional. 3
  • 4. A REDE DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS FEDERAIS Ufam UFMT UFMA UFPI UFC (02) UFRN (03) UFPB UNIVASF UFPE UFAL UFS (02) UFBA (02) UFES UFMGUFTM UnB UFSCar UFPR (02) UFSM UFPel UFGD UFMS UFJF UFG UFT UFF Unifesp UFRGS UNIRIO FURG UFU UFCG (02) UFPA (02) UFRJ (08) IFES HUFs TOTAL 35 50 Com contrato 30 38 Sem contrato 04 11 Empresa Pública/RS 01 01 4 UFSC
  • 5. UFRN (03) HUFs SOB GESTÃO ESTADUAL Ufam UFPE UFS - Lagarto UFBA (02) UFES UnB UFSM UFT FURG IFES HUFs TOTAL 35 50 Gestão Estadual 9 10 Participação SES no contrato SUS 12 15 5 UFPA (02) UFMGUFTM UFJFUFGD UFMS UFPI UFSC UFMT UFS UFAL
  • 6. 6
  • 7. 7 Base de dados: 38 HUFs Recomposição e expansão da força de trabalho dos HUFs
  • 8. 8 Base de dados: 21 HUFs que têm contrato há mais de 2 anos. Ampliação de profissionais de saúde para o país
  • 9. 673 71 40 Programas de Residências Brasil MÉDICA MULTIPROFISSIONAL UNIPROFISSIONAL 86% 9% 5% Concentração dos Programas de Residências MÉDICA MULTIPROFISSIONAL UNIPROFISSIONAL Panorama dos programas de residência da Rede Ebserh - 2015
  • 10. . 4,124 1,132 201 Residente Matriculados Brasil MÉDICA MULTIPROFISSIONAL UNIPROFISSIONAL 12% 42% 6% 24% 16% CENTRO-OESTE NORDESTE NORTE SUDESTE SUL Panorama dos programas de residência da Rede Ebserh - 2015
  • 11. 11 Base de dados: 21 HUFs que têm contrato há mais de 2 anos. Expansão de serviços assistenciais prestados ao SUS Internações/mês Consultas/mês 5.133 FEV/2016 9%
  • 12. 12 Potencial oferta de leitos de internação Assinatura do Contrato Ebserh¹ Leitos Filiais Fev/2016² Leitos Filiais Dimensionados³ Leitos Demais HUF⁴ Fontes: 1 - Documento de dimensionamento 2 - AGHU e informação dos HUF 3- Documento de dimensionamento 4- TabWin/CNES/DATASUS. Acesso em 30/03/16. REDE EBSERH – 38 HUF 12 HUF
  • 13. 13 Evolução das Pesquisas Cadastradas no SIG Ebserh 856 942 1151 66 72 89 122 134 163 2012 2013 2014 Pesquisa Acadêmica Desenvolvimento Tecnológico Outros Fonte: SIGEbserh em 17/09/2015 Base de dados: 30 FILIAIS 2012-2014
  • 14. 14 REHUF - 50 HUFs de 35 Ifes DECRETO Nº 7.082, DE 27 DE JANEIRO DE 2010 Institui o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais – REHUF e dispõe sobre o financiamento compartilhado desses hospitais entre as áreas da educação e da saúde. COMITÊ GESTOR DO REHUF I - Ministério Da Educação - MEC, que o preside (delegado à Ebserh); II - Ministério da Saúde - MS; III - Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão - MP; IV - Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior- ANDIFES; V - Hospitais Universitários Federais; VI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde - CONASS; e VII - Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde - CONASEMS. DIRETRIZES • Instituição de mecanismos de financiamento, igualmente compartilhados entre as áreas da educação e saúde; • Melhoria dos processos de gestão; • Adequação da estrutura física; • Recuperação e modernização do parque tecnológico; • Reestruturação do quadro de recursos humanos dos hospitais universitários federais; e • Aprimoramento das atividades hospitalares vinculadas ao ensino, pesquisa e extensão, bem como à assistência à saúde, com base em avaliação permanente e incorporação de novas tecnologias em saúde.
  • 15. 15 Acórdão nº 2983 de 18/11/2015 – TCU / Plenário • Avaliação dos resultados da Ebserh “Constatação dos resultados positivos advindos da atuação da Ebserh no aprimoramento da gestão hospitalar e na prestação dos serviços de saúde ofertados.”
  • 17. 17 •Projeto de desenvolvimento e implantação do Modelo de Gestão Hospitalar Integrada (PARCEIRO: Consórcio de Saúde e Social da Catalunha – CSC); •Programa de qualificação da gestão da oferta de serviços hospitalares (PARCEIRO: Consórcio de Saúde e Social da Catalunha – CSC); •Implantação do Núcleo Interno de Regulação e do Serviço de Segurança do Paciente em 100% dos HUFs; •Elaboração de Planos Diretores Estratégicos (PDEs) e Programa de Capacitação de Gestores (PARCEIRO: Hospital Sírio-Libanês); •Projeto de aprimoramento da Gestão da Documentação Clínica (PARCEIRO: Hospital Sírio-Libanês): Conjunto Mínimo de Dados - CMD Grupos Relacionados por Diagnósticos - GRD •Qualificação do processo de contratualização hospitalar; INICIATIVAS EM ANDAMENTO
  • 18. 18 •Participação em projetos prioritários do Governo Federal  Mais Especialidades: o ampliar a formação em áreas estratégicas para o SUS. o suporte à estruturação de serviços especializados. o oferta assistencial regulada e integral sob nova modelagem de cuidado.  Mais Médicos  Certificação de hospitais de ensino: formulação da política e apoio à implementação • Ações Ebserh de apoio ao plano de enfrentamento ao Aedes e à microcefalia:  Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia – Eixos: o Mobilização e Combate ao Mosquito. o Atendimento às Pessoas. o Desenvolvimento Tecnológico, Educação e Pesquisa. INICIATIVAS EM ANDAMENTO
  • 19. 19 AÇÕES EBSERH DE APOIO AO PLANO DE ENFRENTAMENTO À MICROCEFALIA – Atendimento às Pessoas •Centros Confirmadores Objetivo: Estratégia para confirmação de diagnóstico dos casos suspeitos de microcefalia de forma organizada, acessível, resolutiva e em tempo oportuno (no mesmo dia do atendimento) pela rede Ebserh. •Plataforma/Aplicativo para Busca Ativa de Casos Suspeitos de Microcefalia Objetivo: Ferramenta para auxiliar na busca de suspeitas de casos de microcefalia com georreferenciamento e sistematização das informações.
  • 20. 20 •Programa de Capacitação de Preceptores de Residência Multiprofissional - 1.200 inscritos da Rede Ebserh (PARCEIROS: MEC, UNIFESP, RNP e INCA); •Programa de Capacitação de Preceptores de Residência Médica – 200 inscritos da Rede Ebserh (PARCEIROS: MS e Hospital Alemão Oswaldo Cruz – HAOC); •Programa de Capacitação de Preceptores da Ebserh (PARCEIRO: Escola Educação Permanente do Hospital da Clinicas da FMUSP – USP); •Programa de Racionalização, Disciplina e Eficiência de Gastos (PRADEG); • Estruturação da política de compras estratégicas centralizadas - Equipamentos e OPME (PARCEIRO: Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos - UNOPS); INICIATIVAS EM ANDAMENTO
  • 21. 21 INICIATIVAS EM ANDAMENTO • Desenvolvimento e implantação de sistemas de informação articulados com os sistemas estruturantes do governo federal: SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS – SIG EBSERH; APLICATIVO DE GESTÃO DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS – AGHU; ACOMPANHAMENTO DE PLANO DE PROVIDÊNCIAS PERMANENTES RELATIVO A RECOMENDAÇÕES DE ÓRGÃOS DE CONTROLE; GESTÃO DE PESSOAS; PATRIMÔNIO; MONITORAMENTO DE OBRAS. •Programa Ebserh de Pesquisas Clínicas Estratégicas para o SUS – EPECSUS (PARCEIROS: Anvisa, Capes, CNPq, MEC, MS e MCTI); •Programa de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica:  implantação e articulação de Núcleo de Avaliação de Tecnologia em Saúde/HUFs (NATS) e Núcleo de Inovação Tecnológica/Ifes (NIT)
  • 22. 22 PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE USUÁRIOS 2015 28 hospitais – Cerca de 43mil participações Ótimo 47% Bom 46% Regular 6% Ruim 1% Atendimento da equipe de saúde Ótimo Bom Regular Ruim Ótimo 16% Bom 42% Regular 31% Ruim 11% Tempo de espera pelo atendimento Ótimo Bom Regular Ruim Satisfeito 74% Muito Satisfeito 17% Muito Insatisfeito 2% Insatisfeito 7% Atendimento geral Satisfeito Muito Satisfeito Muito Insatisfeito Insatisfeito Sim 95% Não 5% Indicaria o hospital? Sim Não
  • 23. Título da apresentação OBRIGADO PELA ATENÇÃO! NEWTON LIMA – PRESIDENTE