SlideShare uma empresa Scribd logo
DICAS PARA O ESTUDO
DESENVOLVIDO ANTES DA PROVA.
DICAS PARA A O DIA DA PROVA.
DICAS PARA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA
PROVA
1º Dica - Eliminação
Primeiramente o candidato deve verificar se
existe alguma questão com uma resposta
absurda ou visivelmente errada, pode parecer
simples, mas isso aumenta muito a sua
probabilidade de acertar. Por exemplo: em uma
questão com 5 alternativas, a probabilidade de
acerto é de 20%, caso seja eliminado uma
alternativa a probabilidade aumenta para 25%.
2º Dica - Repetição
Verifique se há respostas que se repetem, caso
existam, estas tendem a ser as corretas. Por
exemplo:
A) Cachorro e Cavalo
B) Vaca e Gato
C) Gato e Cachorro
D) Gato e Macaco
E) Cachorro e Macaco
Note que as palavras Gato e Cachorro aparecem
mais vezes em todas as alternativas, então
provavelmente a resposta correta é a C, pois reúne
as palavras mais citadas.
3º Dica - Semelhança
Geralmente o examinador tende a tentar confundir o
candidato colocando alternativas parecidas ou próximas da
resposta correta. Com isso as alternativas que são muito
semelhantes a outras provavelmente conterão a alternativa
correta. Por exemplo:
A) 10,8
B) 15,2
C) 15,5
D) 18,2
E) 20,5
Nesse caso a alternativa B é semelhante ou próxima da
C, então provavelmente uma das duas é a correta.
4º Dica - Generalização
Desconfie de toda alternativa que generaliza
um determinado assunto, aqui vale a
máxima que toda regra tem a sua
exceção, quando houver alternativas desse
tipo elas tem maior probabilidade de
estarem erradas. Segue alguns exemplos de
palavras que generalizam assuntos:
nunca, jamais, sempre, completamente, inco
ndicional, ninguém, todos, definitivamente e
total.
5º Dica - Distribuição
Essa dica não é tão eficiente quanto as primeiras, mas pode
ajudar em alguns casos. Estatísticamente, a banca examinadora
tende a distribuir igualmente as respostas conforme a
quantidade de alternativas e questões da prova. Por exemplo, se
cada questão contém 5 alternativas e a prova contém 50
questões, provavelmente o examinador colocará 10 alternativas
A, 10 B, 10 C, 10 D e 10 E. Então, quando for chutar, vale a pena
contar quantas respostas já foram assinaladas para cada
alternativa, a que tiver menos respostas deve ser o palpite. Mas
caso tenha já muitas respostas erradas na prova, essa dica não
funcionará bem.

Essas 5 dicas são comprovadamente eficientes, pois quando são
aplicadas, aumentam muito a probabilidade de acertos ao invés
de chutar sem nenhum critério.
As próximas duas dicas não são baseados em
fundamentos estatísticos comprovados, mas
existem muitos boatos que elas também
funcionam:

6º Dica - Letra A
Muito se diz que o examinador que está elaborando
a questão não gosta de colocar a resposta logo na
primeira alternativa pois dá a impressão que está
facilitando muito a vida do candidato, então
segundo essa teoria na dúvida não chute na A.
7º Dica - Letra C
Ao contrário da letra A, dizem que
geralmente o examinador tem a tendência
de colocar mais respostas C, então na
dúvida deve sempre optar por ela.

Bom, estatísticas e boatos a parte, estude
sempre para não ter que precisar chutar.
Boa Sorte!
CARGO: AGENTE PENITENCIÁRIO RN-
2009(CONSULPLAN)

Classificação

000069005827 Hérica Aline do Nascimento Lima
92 Aprovado 1º

000069001295 Maria do Socorro de Oliveira
Souza 73 Aprovado 300º
37. Sobre a imputabilidade penal, marque a alternativa INCORRETA:

A) Tem sua pena diminuída o Agente que, por doença mental ou
desenvolvimento mental incompleto ou retardado era, ao tempo da ação ou
da omissão, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de
determinar-se de acordo com esse entendimento.

B) Não exclui a imputabilidade penal a embriaguez voluntária ou
culposa, pelo álcool ou substância de efeitos análogos.

C) Não excluem a imputabilidade penal, a emoção ou a paixão.

D) Os menores de 18(dezoito) anos são penalmente inimputáveis, ficando
sujeitos às normas estabelecidas na legislação especial.

E) É isento de pena o Agente que, por embriaguez completa, proveniente de
caso fortuito ou força maior era, ao tempo da ação ou da
omissão, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de
determinar-se de acordo com esse entendimento.
56. Sobre a Lei de Abuso de Autoridade (Lei nº. 4.898, de 9 de dezembro de
1965, publicada no D.O.U. em 13 de dezembro de 1965), marque a
alternativa INCORRETA:

A) Considera-se autoridade, para os efeitos da Lei, quem exerce
cargo, emprego ou função pública, de natureza civil ou militar, ainda que
transitoriamente e sem remuneração.

B) Constitui abuso de autoridade ordenar ou executar medida privativa de
liberdade individual, sem as formalidades legais ou com abuso de poder.

C) O abuso de autoridade sujeitará o seu autor apenas à sanção
administrativa e penal.

D) Constitui abuso de autoridade qualquer atentado à liberdade de
locomoção.

E) Constitui abuso de autoridade recusar, o carcereiro ou Agente de
autoridade policial, recibo de importância recebida a título de
carceragem, custas, emolumentos ou de qualquer outra despesa.
Questão 28
Dr. José, médico “aposentado” do Hospital Naval, mudou‐se para Leopoldina/MG:
vendeu sua cobertura em Ipanema (Rio de Janeiro/RJ) e adquiriu uma fazenda
com gado leiteiro, na “bucólica” região da zona da mata mineira. Indo à cidade
para a missa que mandou rezar em memória de um ano da morte de sua
esposa, Dr. José conheceu Mariazinha, que, apesar de contar apenas 16
(dezesseis) anos de idade, celebrava, no mesmo culto religioso, sua prodigiosa
aprovação em primeiro lugar no vestibular de Medicina da UFJF. Dr. José se
apaixonou por Mariazinha e, naquela noite, após uma festa no clube da
cidade, manteve com ela conjunção carnal consentida. Hoje, às vésperas da
esperada mudança da adolescente para Juiz de Fora/MG, o pai de Mariazinha
recebeu a notícia de que a adolescente está no quinto
mês de gravidez. Mariazinha manteve relação sexual exclusivamente com Dr. José
– e apenas uma vez! Quanto ao enquadramento jurídico‐penal da conduta de Dr.
José, que nega ser o pai do nascituro, é CORRETO afirmar que se trata de:

A) assédio sexual.
B) violação sexual de vulnerável.
C) corrupção de menor.
D) indiferente penal.

Mais conteúdo relacionado

Mais de PrismaTocantins

Direito 1
Direito 1Direito 1
Direito 1
PrismaTocantins
 
Classificacao
ClassificacaoClassificacao
Classificacao
PrismaTocantins
 
Direito penal parte geral
Direito penal   parte geralDireito penal   parte geral
Direito penal parte geral
PrismaTocantins
 
Direito Penal Militar 1ª aula
Direito Penal Militar   1ª aulaDireito Penal Militar   1ª aula
Direito Penal Militar 1ª aula
PrismaTocantins
 
Direito penal parte geral
Direito penal   parte geralDireito penal   parte geral
Direito penal parte geral
PrismaTocantins
 
Direito penal especial 14 03-2013
Direito penal  especial 14 03-2013Direito penal  especial 14 03-2013
Direito penal especial 14 03-2013
PrismaTocantins
 
Dicas para estudos 1 5-03-2013
Dicas para estudos 1 5-03-2013Dicas para estudos 1 5-03-2013
Dicas para estudos 1 5-03-2013
PrismaTocantins
 
Classific..
Classific..Classific..
Classific..
PrismaTocantins
 
Aula de direito 15 03-2013
Aula de direito 15 03-2013Aula de direito 15 03-2013
Aula de direito 15 03-2013
PrismaTocantins
 
Direito penal especial parte ii 14 03-2013
Direito penal  especial parte ii 14 03-2013Direito penal  especial parte ii 14 03-2013
Direito penal especial parte ii 14 03-2013
PrismaTocantins
 
Questão ambiental
Questão ambientalQuestão ambiental
Questão ambiental
PrismaTocantins
 
Primavera árabe 2013
Primavera árabe 2013Primavera árabe 2013
Primavera árabe 2013
PrismaTocantins
 
Novo código florestal carrerinha
Novo código florestal carrerinhaNovo código florestal carrerinha
Novo código florestal carrerinha
PrismaTocantins
 
China atualidades
China atualidadesChina atualidades
China atualidades
PrismaTocantins
 

Mais de PrismaTocantins (14)

Direito 1
Direito 1Direito 1
Direito 1
 
Classificacao
ClassificacaoClassificacao
Classificacao
 
Direito penal parte geral
Direito penal   parte geralDireito penal   parte geral
Direito penal parte geral
 
Direito Penal Militar 1ª aula
Direito Penal Militar   1ª aulaDireito Penal Militar   1ª aula
Direito Penal Militar 1ª aula
 
Direito penal parte geral
Direito penal   parte geralDireito penal   parte geral
Direito penal parte geral
 
Direito penal especial 14 03-2013
Direito penal  especial 14 03-2013Direito penal  especial 14 03-2013
Direito penal especial 14 03-2013
 
Dicas para estudos 1 5-03-2013
Dicas para estudos 1 5-03-2013Dicas para estudos 1 5-03-2013
Dicas para estudos 1 5-03-2013
 
Classific..
Classific..Classific..
Classific..
 
Aula de direito 15 03-2013
Aula de direito 15 03-2013Aula de direito 15 03-2013
Aula de direito 15 03-2013
 
Direito penal especial parte ii 14 03-2013
Direito penal  especial parte ii 14 03-2013Direito penal  especial parte ii 14 03-2013
Direito penal especial parte ii 14 03-2013
 
Questão ambiental
Questão ambientalQuestão ambiental
Questão ambiental
 
Primavera árabe 2013
Primavera árabe 2013Primavera árabe 2013
Primavera árabe 2013
 
Novo código florestal carrerinha
Novo código florestal carrerinhaNovo código florestal carrerinha
Novo código florestal carrerinha
 
China atualidades
China atualidadesChina atualidades
China atualidades
 

Último

said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
MarcoAurlioResende
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
FredPaixaoeSilva
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
eltinhorg
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
dataprovider
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 

Dicas para estudos 1 5-03-2013 (1)

  • 1. DICAS PARA O ESTUDO DESENVOLVIDO ANTES DA PROVA.
  • 2. DICAS PARA A O DIA DA PROVA.
  • 3. DICAS PARA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA PROVA 1º Dica - Eliminação Primeiramente o candidato deve verificar se existe alguma questão com uma resposta absurda ou visivelmente errada, pode parecer simples, mas isso aumenta muito a sua probabilidade de acertar. Por exemplo: em uma questão com 5 alternativas, a probabilidade de acerto é de 20%, caso seja eliminado uma alternativa a probabilidade aumenta para 25%.
  • 4. 2º Dica - Repetição Verifique se há respostas que se repetem, caso existam, estas tendem a ser as corretas. Por exemplo: A) Cachorro e Cavalo B) Vaca e Gato C) Gato e Cachorro D) Gato e Macaco E) Cachorro e Macaco Note que as palavras Gato e Cachorro aparecem mais vezes em todas as alternativas, então provavelmente a resposta correta é a C, pois reúne as palavras mais citadas.
  • 5. 3º Dica - Semelhança Geralmente o examinador tende a tentar confundir o candidato colocando alternativas parecidas ou próximas da resposta correta. Com isso as alternativas que são muito semelhantes a outras provavelmente conterão a alternativa correta. Por exemplo: A) 10,8 B) 15,2 C) 15,5 D) 18,2 E) 20,5 Nesse caso a alternativa B é semelhante ou próxima da C, então provavelmente uma das duas é a correta.
  • 6. 4º Dica - Generalização Desconfie de toda alternativa que generaliza um determinado assunto, aqui vale a máxima que toda regra tem a sua exceção, quando houver alternativas desse tipo elas tem maior probabilidade de estarem erradas. Segue alguns exemplos de palavras que generalizam assuntos: nunca, jamais, sempre, completamente, inco ndicional, ninguém, todos, definitivamente e total.
  • 7. 5º Dica - Distribuição Essa dica não é tão eficiente quanto as primeiras, mas pode ajudar em alguns casos. Estatísticamente, a banca examinadora tende a distribuir igualmente as respostas conforme a quantidade de alternativas e questões da prova. Por exemplo, se cada questão contém 5 alternativas e a prova contém 50 questões, provavelmente o examinador colocará 10 alternativas A, 10 B, 10 C, 10 D e 10 E. Então, quando for chutar, vale a pena contar quantas respostas já foram assinaladas para cada alternativa, a que tiver menos respostas deve ser o palpite. Mas caso tenha já muitas respostas erradas na prova, essa dica não funcionará bem. Essas 5 dicas são comprovadamente eficientes, pois quando são aplicadas, aumentam muito a probabilidade de acertos ao invés de chutar sem nenhum critério.
  • 8. As próximas duas dicas não são baseados em fundamentos estatísticos comprovados, mas existem muitos boatos que elas também funcionam: 6º Dica - Letra A Muito se diz que o examinador que está elaborando a questão não gosta de colocar a resposta logo na primeira alternativa pois dá a impressão que está facilitando muito a vida do candidato, então segundo essa teoria na dúvida não chute na A.
  • 9. 7º Dica - Letra C Ao contrário da letra A, dizem que geralmente o examinador tem a tendência de colocar mais respostas C, então na dúvida deve sempre optar por ela. Bom, estatísticas e boatos a parte, estude sempre para não ter que precisar chutar. Boa Sorte!
  • 10. CARGO: AGENTE PENITENCIÁRIO RN- 2009(CONSULPLAN) Classificação 000069005827 Hérica Aline do Nascimento Lima 92 Aprovado 1º 000069001295 Maria do Socorro de Oliveira Souza 73 Aprovado 300º
  • 11. 37. Sobre a imputabilidade penal, marque a alternativa INCORRETA: A) Tem sua pena diminuída o Agente que, por doença mental ou desenvolvimento mental incompleto ou retardado era, ao tempo da ação ou da omissão, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de determinar-se de acordo com esse entendimento. B) Não exclui a imputabilidade penal a embriaguez voluntária ou culposa, pelo álcool ou substância de efeitos análogos. C) Não excluem a imputabilidade penal, a emoção ou a paixão. D) Os menores de 18(dezoito) anos são penalmente inimputáveis, ficando sujeitos às normas estabelecidas na legislação especial. E) É isento de pena o Agente que, por embriaguez completa, proveniente de caso fortuito ou força maior era, ao tempo da ação ou da omissão, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de determinar-se de acordo com esse entendimento.
  • 12. 56. Sobre a Lei de Abuso de Autoridade (Lei nº. 4.898, de 9 de dezembro de 1965, publicada no D.O.U. em 13 de dezembro de 1965), marque a alternativa INCORRETA: A) Considera-se autoridade, para os efeitos da Lei, quem exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração. B) Constitui abuso de autoridade ordenar ou executar medida privativa de liberdade individual, sem as formalidades legais ou com abuso de poder. C) O abuso de autoridade sujeitará o seu autor apenas à sanção administrativa e penal. D) Constitui abuso de autoridade qualquer atentado à liberdade de locomoção. E) Constitui abuso de autoridade recusar, o carcereiro ou Agente de autoridade policial, recibo de importância recebida a título de carceragem, custas, emolumentos ou de qualquer outra despesa.
  • 13. Questão 28 Dr. José, médico “aposentado” do Hospital Naval, mudou‐se para Leopoldina/MG: vendeu sua cobertura em Ipanema (Rio de Janeiro/RJ) e adquiriu uma fazenda com gado leiteiro, na “bucólica” região da zona da mata mineira. Indo à cidade para a missa que mandou rezar em memória de um ano da morte de sua esposa, Dr. José conheceu Mariazinha, que, apesar de contar apenas 16 (dezesseis) anos de idade, celebrava, no mesmo culto religioso, sua prodigiosa aprovação em primeiro lugar no vestibular de Medicina da UFJF. Dr. José se apaixonou por Mariazinha e, naquela noite, após uma festa no clube da cidade, manteve com ela conjunção carnal consentida. Hoje, às vésperas da esperada mudança da adolescente para Juiz de Fora/MG, o pai de Mariazinha recebeu a notícia de que a adolescente está no quinto mês de gravidez. Mariazinha manteve relação sexual exclusivamente com Dr. José – e apenas uma vez! Quanto ao enquadramento jurídico‐penal da conduta de Dr. José, que nega ser o pai do nascituro, é CORRETO afirmar que se trata de: A) assédio sexual. B) violação sexual de vulnerável. C) corrupção de menor. D) indiferente penal.