SlideShare uma empresa Scribd logo
Scrum na Real!
Aula 4
Leandro Ribeiro Email :le.ribeiro.vca@gmail.com
LinkedIn: in/leandroribeiro10
• Introdução
• Teoria da Complexidade - Cynefin framework
• Manifesto Ágil
• O que Scrum não é
• O que é Scrum
• Teoria do Scrum
• Valores
• Time Scrum
• Eventos Scrum
• Artefatos Scrum
• Metodologias Ágeis - Impactos e Desmembramentos
Agenda
Aula 1
Aula 2
Aula 3
Aula 4
Aula 5
Aula 6
Scrum Framework – Eventos
• Product Owner
• Scrum Master
• Time Dev
Papéis
• Product Backlog
• Sprint Backlog
•Ferramentas de Monitoramento
• Sprint Goal
Artefatos
• Sprint Planning
• Sprint Review
• Sprint Retrospective
• Daily Scrum
• Sprint
Eventos
Sprint
• O coração do Scrum é a Sprint, um time-boxed de um mês ou
menos, durante o qual um “Pronto”, incremento de produto
potencialmente liberável é criado
• Sprints tem durações consistentes ao longo de todo o esforço
de desenvolvimento
• As Sprints contém e consistem de um planejamento da
Sprint, reuniões diárias, o trabalho de desenvolvimento, uma
revisão da Sprint e uma retrospectiva da Sprint.
• Duração:
• Não existe uma regra para a duração da sprint. No passado
algumas versões do Scrum Guide especificavam regras, mas
atualmente a coisa está mais flexível.
• Particularmente, prefiro sprints pequenas (1 ou duas semanas ou
15 dias úteis
• Muito importante: AS SPRINTS DEVEM TER SEMPRE A MESMA
DURAÇÃO
Sprint – Mudanças de Escopo?
• Planeje durações de sprint de acordo
com o tempo que você pode se
comprometer a manter a mudança fora
da Sprint
• Não são feitas mudanças que possam
por em perigo o objetivo da Sprint;
• As metas de qualidade não diminuem; e,
• O escopo pode ser clarificado e
renegociado entre o Product Owner e o
Time de Desenvolvimento quanto mais
for aprendido.
Mudança
Sprint – Cancelamento?
• Somente o Product Owner tem a autoridade para
cancelar a Sprint
• Poderá ser cancelada se o objetivo da Sprint se tornar
obsoleto
• O cancelamento de Sprints consome recursos, já que
todos se reagrupam em outro planejamento da Sprint
para iniciar outra Sprint
Sprint Planning
Reunião de Sprint Planning
O Que Faremos?
• Analisar e avaliar o Product
Backlog
• Definir o objetivo da Sprint
Como Faremos?
• Decidir como atingir o objetivo da
Sprint (design)
• Criar Sprint Backlog (tarefas) a
partir de itens do Product Backlog
(User Stories/Features)
• Estimar Sprint Backlog em horas
Objetivo
da Sprint
Sprint
Backlog
Condições
do negócio
Capacidade
do Time
Product
Backlog
Tecnologia
Produto
atual
Sprint Planning
• Time seleciona itens do Product Backlog com o qual podem se comprometer
• Sprint Backlog é criado
• Tarefas são identificadas e estimadas (1 a 16 horas)
• Colaborativamente, não feito somente pelo Scrum Master
• Design de alto nível é definido
• Máximo de 8 horas para sprints de 4 semanas
Como um Viajante, eu quero ver
fotos dos hotéis.
Codificar a camada intermediária (8
horas)
Codificar UI (4)
Corrigir bugs nos testes (4)
Codificar a classe Hotel (6)
Melhorar performance testes (4)
Daily Scrum
• Parâmetros
• Diário
• 15 minutos
• Todos em pé
• Não é pra resolver problemas
• Todos são convidados a
participar
• Somente Time Dev, Scrum
Master, Product Owner podem
se manifestar
• Ajuda a evitar reuniões
desnecessárias
• NÃO é um status para o Scrum Master
• São compromissos com os outros membros
O que você fez ontem?
1
O que vai fazer hoje?
2
Existe algo atrapalhando?
3
Scrum Review
• Time apresenta o que foi concluído durante a Sprint
• Geralmente na forma de uma demonstração das novas
funcionalidades ou arquitetura
• Informal
• Máximo de 4h para sprints de 4 semanas
• DIGA NÂO AO POWER POINT!!!!!!!!!
• Todo o time participa
• Todos são convidados
• Diretores
• Stackholders
• Clientes
Scrum Retrospective
• Máximo três horas para uma Sprint de um mês
• A Retrospectiva da Sprint ocorre depois da Revisão da Sprint
e antes do planejamento da próxima Sprint
• Todo o Time Scrum participa
• Scrum Master
• Product Owner
• Time Dev
• Possivelmente: clientes e outros
• O propósito da Retrospectiva da Sprint é:
• Inspecionar como a última Sprint foi em relação às
pessoas, aos relacionamentos, aos processos e às
ferramentas;
• Identificar e ordenar os principais itens que foram bem e
as potenciais melhorias; e,
• Criar um plano para implementar melhorias no modo
que o Time Scrum faz seu trabalho;
Curso "Scrum na Real" - Parte 4

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Curso "Scrum na Real" - Parte 4

Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation -  Fernando CunhaMaterial Workshop Scrum foundation -  Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Wise Systems
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
William Lima
 
Uma introdução ao Scrum
Uma introdução ao ScrumUma introdução ao Scrum
Uma introdução ao Scrum
Evandro Agnes
 
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATELTreinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Daniel Calmazini
 
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosCenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
João Clineu - CTFL, CSM, CSD
 
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
Vanilton Pinheiro
 
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
Universidade Federal de Minas Gerais
 
Compartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUM
Compartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUMCompartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUM
Compartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUM
Robson David
 
Scrum
ScrumScrum
Enter SCRUM
Enter SCRUMEnter SCRUM
Enter SCRUM
Breno Campos
 
Scrum Overview
Scrum OverviewScrum Overview
Scrum Overview
Carla Evaristo
 
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do ScrumScrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
André Borgonovo
 
Scrum
ScrumScrum
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Rafael de Oliveira
 
Scrum agil
Scrum agilScrum agil
Metodologa Scrum
Metodologa ScrumMetodologa Scrum
Metodologa Scrum
André de Sá Saraiva
 
Seja ágil com o Scrum - parte 02
Seja ágil com o Scrum - parte 02Seja ágil com o Scrum - parte 02
Seja ágil com o Scrum - parte 02
César Augusto Pessôa
 
Scrum trainning
Scrum trainningScrum trainning
Scrum trainning
Miguel Vilaca
 
Xp e Scrum
Xp e ScrumXp e Scrum
Xp e Scrum
iDATA software
 
Netshoes metodologia
Netshoes metodologiaNetshoes metodologia
Netshoes metodologia
Alexandre Uehara
 

Semelhante a Curso "Scrum na Real" - Parte 4 (20)

Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation -  Fernando CunhaMaterial Workshop Scrum foundation -  Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
 
Uma introdução ao Scrum
Uma introdução ao ScrumUma introdução ao Scrum
Uma introdução ao Scrum
 
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATELTreinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
 
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosCenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
 
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
 
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
 
Compartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUM
Compartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUMCompartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUM
Compartilhando Conceitos Desenvolvimento Ágil e SCRUM
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Enter SCRUM
Enter SCRUMEnter SCRUM
Enter SCRUM
 
Scrum Overview
Scrum OverviewScrum Overview
Scrum Overview
 
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do ScrumScrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
Scrum - As Regras do Jogo segundo o Guia do Scrum
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
Palestra sobre Fundamentos do Scrum e Kanban.
 
Scrum agil
Scrum agilScrum agil
Scrum agil
 
Metodologa Scrum
Metodologa ScrumMetodologa Scrum
Metodologa Scrum
 
Seja ágil com o Scrum - parte 02
Seja ágil com o Scrum - parte 02Seja ágil com o Scrum - parte 02
Seja ágil com o Scrum - parte 02
 
Scrum trainning
Scrum trainningScrum trainning
Scrum trainning
 
Xp e Scrum
Xp e ScrumXp e Scrum
Xp e Scrum
 
Netshoes metodologia
Netshoes metodologiaNetshoes metodologia
Netshoes metodologia
 

Último

Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
IranyGarcia
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 

Último (6)

Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 

Curso "Scrum na Real" - Parte 4

  • 1. Scrum na Real! Aula 4 Leandro Ribeiro Email :le.ribeiro.vca@gmail.com LinkedIn: in/leandroribeiro10
  • 2. • Introdução • Teoria da Complexidade - Cynefin framework • Manifesto Ágil • O que Scrum não é • O que é Scrum • Teoria do Scrum • Valores • Time Scrum • Eventos Scrum • Artefatos Scrum • Metodologias Ágeis - Impactos e Desmembramentos Agenda Aula 1 Aula 2 Aula 3 Aula 4 Aula 5 Aula 6
  • 3. Scrum Framework – Eventos • Product Owner • Scrum Master • Time Dev Papéis • Product Backlog • Sprint Backlog •Ferramentas de Monitoramento • Sprint Goal Artefatos • Sprint Planning • Sprint Review • Sprint Retrospective • Daily Scrum • Sprint Eventos
  • 4. Sprint • O coração do Scrum é a Sprint, um time-boxed de um mês ou menos, durante o qual um “Pronto”, incremento de produto potencialmente liberável é criado • Sprints tem durações consistentes ao longo de todo o esforço de desenvolvimento • As Sprints contém e consistem de um planejamento da Sprint, reuniões diárias, o trabalho de desenvolvimento, uma revisão da Sprint e uma retrospectiva da Sprint. • Duração: • Não existe uma regra para a duração da sprint. No passado algumas versões do Scrum Guide especificavam regras, mas atualmente a coisa está mais flexível. • Particularmente, prefiro sprints pequenas (1 ou duas semanas ou 15 dias úteis • Muito importante: AS SPRINTS DEVEM TER SEMPRE A MESMA DURAÇÃO
  • 5. Sprint – Mudanças de Escopo? • Planeje durações de sprint de acordo com o tempo que você pode se comprometer a manter a mudança fora da Sprint • Não são feitas mudanças que possam por em perigo o objetivo da Sprint; • As metas de qualidade não diminuem; e, • O escopo pode ser clarificado e renegociado entre o Product Owner e o Time de Desenvolvimento quanto mais for aprendido. Mudança
  • 6. Sprint – Cancelamento? • Somente o Product Owner tem a autoridade para cancelar a Sprint • Poderá ser cancelada se o objetivo da Sprint se tornar obsoleto • O cancelamento de Sprints consome recursos, já que todos se reagrupam em outro planejamento da Sprint para iniciar outra Sprint
  • 7. Sprint Planning Reunião de Sprint Planning O Que Faremos? • Analisar e avaliar o Product Backlog • Definir o objetivo da Sprint Como Faremos? • Decidir como atingir o objetivo da Sprint (design) • Criar Sprint Backlog (tarefas) a partir de itens do Product Backlog (User Stories/Features) • Estimar Sprint Backlog em horas Objetivo da Sprint Sprint Backlog Condições do negócio Capacidade do Time Product Backlog Tecnologia Produto atual
  • 8. Sprint Planning • Time seleciona itens do Product Backlog com o qual podem se comprometer • Sprint Backlog é criado • Tarefas são identificadas e estimadas (1 a 16 horas) • Colaborativamente, não feito somente pelo Scrum Master • Design de alto nível é definido • Máximo de 8 horas para sprints de 4 semanas Como um Viajante, eu quero ver fotos dos hotéis. Codificar a camada intermediária (8 horas) Codificar UI (4) Corrigir bugs nos testes (4) Codificar a classe Hotel (6) Melhorar performance testes (4)
  • 9. Daily Scrum • Parâmetros • Diário • 15 minutos • Todos em pé • Não é pra resolver problemas • Todos são convidados a participar • Somente Time Dev, Scrum Master, Product Owner podem se manifestar • Ajuda a evitar reuniões desnecessárias • NÃO é um status para o Scrum Master • São compromissos com os outros membros O que você fez ontem? 1 O que vai fazer hoje? 2 Existe algo atrapalhando? 3
  • 10. Scrum Review • Time apresenta o que foi concluído durante a Sprint • Geralmente na forma de uma demonstração das novas funcionalidades ou arquitetura • Informal • Máximo de 4h para sprints de 4 semanas • DIGA NÂO AO POWER POINT!!!!!!!!! • Todo o time participa • Todos são convidados • Diretores • Stackholders • Clientes
  • 11. Scrum Retrospective • Máximo três horas para uma Sprint de um mês • A Retrospectiva da Sprint ocorre depois da Revisão da Sprint e antes do planejamento da próxima Sprint • Todo o Time Scrum participa • Scrum Master • Product Owner • Time Dev • Possivelmente: clientes e outros • O propósito da Retrospectiva da Sprint é: • Inspecionar como a última Sprint foi em relação às pessoas, aos relacionamentos, aos processos e às ferramentas; • Identificar e ordenar os principais itens que foram bem e as potenciais melhorias; e, • Criar um plano para implementar melhorias no modo que o Time Scrum faz seu trabalho;