SlideShare uma empresa Scribd logo
Cidades: o que são?
       Quando perguntamos o que é uma cidade, podemos obter respostas muito diferentes.
No geral, dizemos que as cidades são:
   — áreas onde vivem muitas pessoas;
   — áreas de forte densidade populacional;
   — áreas que se destacam pela grande concentração de edifícios, alguns deles muito altos,
     com muitos pisos;
   — áreas onde a população trabalha, essencialmente, no sector terciário e em alguns casos
     no sector secundário;
   —áreas onde podemos encontrar determinado número de serviços, actividades culturais e
     educativas que não encontramos noutros locais (certas especialidades médicas, hospitais,
     teatros, cinemas, universidades, etc.).

    As respostas, directa ou indirectamente, referem-se a critérios de definição de cidades, como
sejam: o critério numérico (variável de país para país); critério funcional ou da actividade
desenvolvida pela respectiva população.
    Em Portugal estão definidas, por lei, as condições em que uma povoação pode ser elevada
à categoria de cidade.

                                           ARTIGO 13°
Uma vila só pode ser elevada à categoria de cidade quando tenha um número de eleitores,
em aglomerado populacional contínuo, superior a 8000 e possua, pelo menos, metade dos
seguintes equipamentos colectivos:
a) instalações hospitalares com serviço de permanência;
b) farmácias;
c) corporação de bombeiros;
d) casa de espectáculos e centro cultural;
e) museu e biblioteca;
f) instalações de hotelaria;
g) estabelecimento de ensino preparatório e secundário;
h) estabelecimento de ensino pré-primário e infantários;
i) transportes públicos, urbanos e suburbanos;
j) parques ou jardins públicos.

                                        ARTIGO 14.°
Importantes razões de natureza histórica, cultural e arquitectónica poderão justificar uma
ponderação diferente dos requisitos enumerados nos artigos 12° e 13°.
                                                                Transcrição do Diário da República

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Cidades
CidadesCidades
Cidades
Mayjö .
 
1 Áreas De Fixação Humana
1  Áreas De Fixação Humana1  Áreas De Fixação Humana
1 Áreas De Fixação Humana
Mayjö .
 
3 Os Centros Urbanos
3  Os Centros Urbanos3  Os Centros Urbanos
3 Os Centros Urbanos
Mayjö .
 
5 OrganizaçãO Interna Das Cidades
5  OrganizaçãO Interna Das Cidades5  OrganizaçãO Interna Das Cidades
5 OrganizaçãO Interna Das Cidades
Mayjö .
 
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
lipinha16
 
ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANO
ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANOÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANO
ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANO
Luís Ferreira
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
Mayjö .
 
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTEÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
abarros
 
3º Teste Nov Pop 8ºAno
3º Teste Nov  Pop 8ºAno3º Teste Nov  Pop 8ºAno
3º Teste Nov Pop 8ºAno
Mayjö .
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
Portal do Vestibulando
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
Gonçalo Paiva
 

Destaque (11)

Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
1 Áreas De Fixação Humana
1  Áreas De Fixação Humana1  Áreas De Fixação Humana
1 Áreas De Fixação Humana
 
3 Os Centros Urbanos
3  Os Centros Urbanos3  Os Centros Urbanos
3 Os Centros Urbanos
 
5 OrganizaçãO Interna Das Cidades
5  OrganizaçãO Interna Das Cidades5  OrganizaçãO Interna Das Cidades
5 OrganizaçãO Interna Das Cidades
 
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
Espaço rural e espaço urbano (funções urbanas)...
 
ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANO
ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANOÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANO
ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA - GEOGRAFIA 8º ANO
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
 
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTEÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
ÁREAS RURAIS E ÁREAS URBANAS 1ª PARTE
 
3º Teste Nov Pop 8ºAno
3º Teste Nov  Pop 8ºAno3º Teste Nov  Pop 8ºAno
3º Teste Nov Pop 8ºAno
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
 

Semelhante a Cidades 2

1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
Ministério da Educação
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
Geografias Geo
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
Idalina Leite
 
Módulo 5 Parte I
Módulo 5   Parte IMódulo 5   Parte I
Módulo 5 Parte I
abarros
 
áReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoáReas de fixação da população
áReas de fixação da população
Paula Tomaz
 
Cidades (blog)
Cidades (blog)Cidades (blog)
Cidades (blog)
Rosária Zamith
 
9º Ano_Aula nº2
9º Ano_Aula nº29º Ano_Aula nº2
9º Ano_Aula nº2
Idalina Leite
 
Make better cities porto 16 nov 2012 vf
Make better cities porto 16 nov 2012 vfMake better cities porto 16 nov 2012 vf
Make better cities porto 16 nov 2012 vf
José Carlos Mota
 
CLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGS
CLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGSCLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGS
CLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGS
Rafael Barros
 
Unidade 8 temas 3 e 4 6º ano
Unidade 8   temas 3 e 4 6º anoUnidade 8   temas 3 e 4 6º ano
Unidade 8 temas 3 e 4 6º ano
Christie Freitas
 
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Gina Espenica
 
areas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptxareas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptx
nialb
 
Unidade 8 temas 3 e 4 sexto ano
Unidade 8   temas 3 e 4 sexto anoUnidade 8   temas 3 e 4 sexto ano
Unidade 8 temas 3 e 4 sexto ano
Christie Freitas
 
Cidades teste
Cidades testeCidades teste
Cidades teste
Paula Costa
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
Idalina Leite
 
Terra urbana e moradia em mercado no Bra
Terra urbana e moradia em mercado no BraTerra urbana e moradia em mercado no Bra
Terra urbana e moradia em mercado no Bra
profmarianacampos
 
Aula nº4
Aula nº4Aula nº4
Aula nº4
Idalina Leite
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
Idalina Leite
 

Semelhante a Cidades 2 (18)

1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 
Módulo 5 Parte I
Módulo 5   Parte IMódulo 5   Parte I
Módulo 5 Parte I
 
áReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoáReas de fixação da população
áReas de fixação da população
 
Cidades (blog)
Cidades (blog)Cidades (blog)
Cidades (blog)
 
9º Ano_Aula nº2
9º Ano_Aula nº29º Ano_Aula nº2
9º Ano_Aula nº2
 
Make better cities porto 16 nov 2012 vf
Make better cities porto 16 nov 2012 vfMake better cities porto 16 nov 2012 vf
Make better cities porto 16 nov 2012 vf
 
CLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGS
CLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGSCLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGS
CLÁUDIA FAVARO - Contribuições UFRGS
 
Unidade 8 temas 3 e 4 6º ano
Unidade 8   temas 3 e 4 6º anoUnidade 8   temas 3 e 4 6º ano
Unidade 8 temas 3 e 4 6º ano
 
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14Áreas de fixação humana I e II - 13-14
Áreas de fixação humana I e II - 13-14
 
areas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptxareas funcionais cidade_1ª.pptx
areas funcionais cidade_1ª.pptx
 
Unidade 8 temas 3 e 4 sexto ano
Unidade 8   temas 3 e 4 sexto anoUnidade 8   temas 3 e 4 sexto ano
Unidade 8 temas 3 e 4 sexto ano
 
Cidades teste
Cidades testeCidades teste
Cidades teste
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
 
Terra urbana e moradia em mercado no Bra
Terra urbana e moradia em mercado no BraTerra urbana e moradia em mercado no Bra
Terra urbana e moradia em mercado no Bra
 
Aula nº4
Aula nº4Aula nº4
Aula nº4
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 

Mais de Mayjö .

8
88
6
66
3
33
Rapaz de bronze
Rapaz de bronzeRapaz de bronze
Rapaz de bronze
Mayjö .
 
Moçambique n2
Moçambique n2Moçambique n2
Moçambique n2
Mayjö .
 
Reino unido
Reino unidoReino unido
Reino unido
Mayjö .
 
México
MéxicoMéxico
México
Mayjö .
 
Melissa e livia
Melissa e liviaMelissa e livia
Melissa e livia
Mayjö .
 
Elementos do brasil
Elementos do brasilElementos do brasil
Elementos do brasil
Mayjö .
 
China
ChinaChina
China
Mayjö .
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Mayjö .
 
Austrália
AustráliaAustrália
Austrália
Mayjö .
 
Venezuela
VenezuelaVenezuela
Venezuela
Mayjö .
 
Tunisia
Tunisia Tunisia
Tunisia
Mayjö .
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
Mayjö .
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
Mayjö .
 
Geografia 7ªe
Geografia 7ªeGeografia 7ªe
Geografia 7ªe
Mayjö .
 
Ferias em malta
Ferias em maltaFerias em malta
Ferias em malta
Mayjö .
 
Butão
ButãoButão
Butão
Mayjö .
 
Transportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografiaTransportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografia
Mayjö .
 

Mais de Mayjö . (20)

8
88
8
 
6
66
6
 
3
33
3
 
Rapaz de bronze
Rapaz de bronzeRapaz de bronze
Rapaz de bronze
 
Moçambique n2
Moçambique n2Moçambique n2
Moçambique n2
 
Reino unido
Reino unidoReino unido
Reino unido
 
México
MéxicoMéxico
México
 
Melissa e livia
Melissa e liviaMelissa e livia
Melissa e livia
 
Elementos do brasil
Elementos do brasilElementos do brasil
Elementos do brasil
 
China
ChinaChina
China
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Austrália
AustráliaAustrália
Austrália
 
Venezuela
VenezuelaVenezuela
Venezuela
 
Tunisia
Tunisia Tunisia
Tunisia
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Geografia 7ªe
Geografia 7ªeGeografia 7ªe
Geografia 7ªe
 
Ferias em malta
Ferias em maltaFerias em malta
Ferias em malta
 
Butão
ButãoButão
Butão
 
Transportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografiaTransportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografia
 

Último

UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 

Último (20)

UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 

Cidades 2

  • 1. Cidades: o que são? Quando perguntamos o que é uma cidade, podemos obter respostas muito diferentes. No geral, dizemos que as cidades são: — áreas onde vivem muitas pessoas; — áreas de forte densidade populacional; — áreas que se destacam pela grande concentração de edifícios, alguns deles muito altos, com muitos pisos; — áreas onde a população trabalha, essencialmente, no sector terciário e em alguns casos no sector secundário; —áreas onde podemos encontrar determinado número de serviços, actividades culturais e educativas que não encontramos noutros locais (certas especialidades médicas, hospitais, teatros, cinemas, universidades, etc.). As respostas, directa ou indirectamente, referem-se a critérios de definição de cidades, como sejam: o critério numérico (variável de país para país); critério funcional ou da actividade desenvolvida pela respectiva população. Em Portugal estão definidas, por lei, as condições em que uma povoação pode ser elevada à categoria de cidade. ARTIGO 13° Uma vila só pode ser elevada à categoria de cidade quando tenha um número de eleitores, em aglomerado populacional contínuo, superior a 8000 e possua, pelo menos, metade dos seguintes equipamentos colectivos: a) instalações hospitalares com serviço de permanência; b) farmácias; c) corporação de bombeiros; d) casa de espectáculos e centro cultural; e) museu e biblioteca; f) instalações de hotelaria; g) estabelecimento de ensino preparatório e secundário; h) estabelecimento de ensino pré-primário e infantários; i) transportes públicos, urbanos e suburbanos; j) parques ou jardins públicos. ARTIGO 14.° Importantes razões de natureza histórica, cultural e arquitectónica poderão justificar uma ponderação diferente dos requisitos enumerados nos artigos 12° e 13°. Transcrição do Diário da República