SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
As flores de uma história
Bétula
■ Descrição da Bétula: a Bétula É da
família do Betulaceae nascem entre
Abril e Maio e flora finais de inverno,
princípios da primavera é caduca até 20
metros de altura dura normalmente 80 a
140 anos , árvore é média de copa
cónico-piramidal com ramos horizontais
e raminhos pendentes as folhas são
simples alternas, rombóides ou
rombóide-ovadas com 4-6 x 3-5cm, de
rebordo irregularmente dentado ou
serrado, agudas no ápice.
■ Origem da Bétula: quase toda a Europa,
centro e norte da Ásia. Em Portugal, nas
terras altas do centro e norte.
Camélia
A camélia é da Família das Teácea
e popularmente é conhecida como
camélia. A planta apresenta forma
arbustiva ou de pequena árvore, é
nativa das florestas do sul do Japão
e, estima-se que existam cerca de
3000 variedades desta espécie e
outros tantos híbridos entre esta e
outras espécies do mesmo género.
Dá flores no outono e inverno.
De origem Asiática, principalmente
das regiões do Japão e Coreia.
Carvalho■ Descrição : O carvalho português é uma árvore de folha caduca ainda que
esta queda seja tardia sendo, por isso, denominada árvore de folha
marcescente, com um porte médio de 20 m de altura. A sua copa é ampla,
arredondada ou ovada, com ramificações e folhagem abundantes e densas. O
tronco geralmente direito, pode ser tortuoso.
■ Origem: Ásia e América.
Gladíolo
■ O gladíolo é uma planta
herbácea, de ciclo perene,
originária da África e da
Europa. As suas flores reúnem-
se em espigas, suportadas por
hastes compridas e duras, e
abrem-se desde a base e em
forma de funil. As folhas são
longas, com nervuras
longitudinais, espalhadas em
leque. É a flor nacional do País
de Gales, onde se acredita que
quem vir o primeiro gladíolo
em cada estação terá a
garantia de riqueza nos 12
meses seguintes.
Lírio
As suas características físicas, são
o caule alongado, que presta uma
imagem de elegância à flor, com
um formato exuberante e perfume
inebriante.
As plantas atingem, normalmente,
entre 1,20 e 2 metros de altura.
É uma flor de Inverno e de Verão.
Algumas espécies são nativas dos
trópicos, de regiões com altitude
elevada. Originárias no hemisfério
Norte, Ásia, Europa, América do
Norte e América do Sul.
Mimosa
As mimosas são flores que expressam
sensibilidade e alegria. Além da sua
forma particular de feto, estas flores
contam com uma peculiaridade muito
especial: encolhem-se quando são
tocadas
Acacia-mimosa é uma árvore
ornamental australiana cujo
Narcisos
■ As cores de suas flores geralmente
variam entre o amarelo e o
branco.
■ Floresce no princípio da primavera
e é frequentemente encontrada
em solo húmido perto de uma
lagoa. É auto-suficiente. A flor tem
normalmente seis pétalas brancas
com um funil central amarelo
contendo os estames e o estigma.
O caule inclina-se antes da flor,
pendendo de forma a que a flor
esteja virada para baixo em vez de
para cima.
■ A sua origem é o Mediterrâneo e
partes da Ásia central e a China
continental mas são cultivadas
para ornamento em muitas outras
partes do mundo, como nos
Orquídea
■ Descrição:Orquídeas são
todas as plantas que
compõem a família
Orchidaceae, pertencente à
ordem Asparagales, uma das
maiores famílias de plantas
existentes. Apresentam
muitíssimas e variadas
formas, cores e tamanhos e
existem em todos os
continentes, excepto na
Antárctida, predominando
nas áreas tropicais.
■ Origem da planta:Existem em
alguns continentes, excepto
na Antárctida, predominando
nas áreas tropicais.
Rosa
Origem da rosa: A
origem da rosa e na Asia.
A rosa (no latim rosa) é uma das
flores mais populares no mundo.
Vem sendo cultivada pelo homem
desde a Antiguidade. A primeira
rosa cresceu nos jardins asiáticos há
5000 anos. Celebrada ao longo dos
séculos, a rosa, símbolo dos
apaixonados.
Tília■ Estas espécies são
originárias
respectivamente de
quase toda a Europa e
da região sudeste da
Europa e sudoeste da
Ásia, mais
concretamente
Península Balcânica,
Hungria, Turquia e
sudoeste da Ucrânia.
Tília é um género botânico pertencente à
família Malvácea. A ele pertencem as
árvores de ... Ícone de esboço, Este artigo
sobre Mal vales, integrado no Projecto
Plantas é um esboço.
Tojo
■ Nome da flor: Tojo
■ descrição: São plantas típicas da flora atlântica da península
Ibérica e
■ origem da planta: da península Ibérica
■ mapa:
■
■ Bruno gomes b
■ Nº2
■ Turma:7ºf
A tulipa é um vegetal que pertence à
divisão das angiospermas, plantas
que produzem florações.
Existem pelo menos cem espécies;
ela apresenta folhagem alongada,
ovalada ou no formato de lanças. No
núcleo destas folhas ergue-se um
caule aprumado, no qual desponta
uma única flor constituída de seis
pétalas.
Elas vieram da Pérsia, o que explica a
sua predileção por invernos rigorosos.
TULIPA

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Tipos de Transportes
Tipos de TransportesTipos de Transportes
Tipos de Transporteslidia76
 
Trabalho transportes ferroviários, 9º2
Trabalho transportes ferroviários, 9º2Trabalho transportes ferroviários, 9º2
Trabalho transportes ferroviários, 9º2Mayjö .
 
Trabalho transportes ferroviários, 9º4
Trabalho transportes ferroviários, 9º4Trabalho transportes ferroviários, 9º4
Trabalho transportes ferroviários, 9º4Mayjö .
 
Transportes ferroviários em portugal
Transportes ferroviários em portugalTransportes ferroviários em portugal
Transportes ferroviários em portugalMayjö .
 
Trabalho transportes ferroviários, 9º5
Trabalho transportes ferroviários, 9º5Trabalho transportes ferroviários, 9º5
Trabalho transportes ferroviários, 9º5Mayjö .
 
Educação
EducaçãoEducação
EducaçãoMayjö .
 
As telecomunicações
As telecomunicaçõesAs telecomunicações
As telecomunicaçõesMayjö .
 
Reino unido
Reino unidoReino unido
Reino unidoMayjö .
 
Moçambique n2
Moçambique n2Moçambique n2
Moçambique n2Mayjö .
 
Transportes marítimos
Transportes marítimosTransportes marítimos
Transportes marítimosMayjö .
 
Transportes fluviais bárbara, erica e inês
Transportes fluviais bárbara, erica e inêsTransportes fluviais bárbara, erica e inês
Transportes fluviais bárbara, erica e inêsMayjö .
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
AlimentaçãoMayjö .
 
Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Viviana Macário
 
Trabalho transportes aéreos, 9º2
Trabalho transportes aéreos, 9º2Trabalho transportes aéreos, 9º2
Trabalho transportes aéreos, 9º2Mayjö .
 
Trabalho transportes fluviais, 9º4
Trabalho transportes fluviais, 9º4Trabalho transportes fluviais, 9º4
Trabalho transportes fluviais, 9º4Mayjö .
 
Transportes aereos
Transportes aereosTransportes aereos
Transportes aereosMayjö .
 
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFicha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFilomenaJarmelo
 

Destaque (20)

Tipos de Transportes
Tipos de TransportesTipos de Transportes
Tipos de Transportes
 
Trabalho transportes ferroviários, 9º2
Trabalho transportes ferroviários, 9º2Trabalho transportes ferroviários, 9º2
Trabalho transportes ferroviários, 9º2
 
Trabalho transportes ferroviários, 9º4
Trabalho transportes ferroviários, 9º4Trabalho transportes ferroviários, 9º4
Trabalho transportes ferroviários, 9º4
 
Transportes ferroviários em portugal
Transportes ferroviários em portugalTransportes ferroviários em portugal
Transportes ferroviários em portugal
 
Trabalho transportes ferroviários, 9º5
Trabalho transportes ferroviários, 9º5Trabalho transportes ferroviários, 9º5
Trabalho transportes ferroviários, 9º5
 
Educação
EducaçãoEducação
Educação
 
As telecomunicações
As telecomunicaçõesAs telecomunicações
As telecomunicações
 
Reino unido
Reino unidoReino unido
Reino unido
 
Moçambique n2
Moçambique n2Moçambique n2
Moçambique n2
 
Transportes marítimos
Transportes marítimosTransportes marítimos
Transportes marítimos
 
Degelo
DegeloDegelo
Degelo
 
Transportes fluviais bárbara, erica e inês
Transportes fluviais bárbara, erica e inêsTransportes fluviais bárbara, erica e inês
Transportes fluviais bárbara, erica e inês
 
Venezuela
VenezuelaVenezuela
Venezuela
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários
 
Trabalho transportes aéreos, 9º2
Trabalho transportes aéreos, 9º2Trabalho transportes aéreos, 9º2
Trabalho transportes aéreos, 9º2
 
Trabalho transportes fluviais, 9º4
Trabalho transportes fluviais, 9º4Trabalho transportes fluviais, 9º4
Trabalho transportes fluviais, 9º4
 
Transportes aereos
Transportes aereosTransportes aereos
Transportes aereos
 
Ficha UE
Ficha UEFicha UE
Ficha UE
 
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFicha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
 

Semelhante a Uma história de flores

Semelhante a Uma história de flores (20)

As árvores da minha escola trabalho de pedro
As árvores da minha escola trabalho de pedroAs árvores da minha escola trabalho de pedro
As árvores da minha escola trabalho de pedro
 
Ás árvores da minha escola trabalho
Ás árvores da minha escola trabalho Ás árvores da minha escola trabalho
Ás árvores da minha escola trabalho
 
Fichas cientificas - desesrto
Fichas cientificas - desesrtoFichas cientificas - desesrto
Fichas cientificas - desesrto
 
Rapaz de bronze Flores
Rapaz de bronze FloresRapaz de bronze Flores
Rapaz de bronze Flores
 
EM Rapaz de bronze
EM Rapaz de bronzeEM Rapaz de bronze
EM Rapaz de bronze
 
Paisagismo Ii
Paisagismo IiPaisagismo Ii
Paisagismo Ii
 
Ordem Cucurbitales
Ordem CucurbitalesOrdem Cucurbitales
Ordem Cucurbitales
 
Herbario =Dddd
Herbario  =DdddHerbario  =Dddd
Herbario =Dddd
 
Exp
ExpExp
Exp
 
Propagação de plantas ornamentais
Propagação  de plantas ornamentaisPropagação  de plantas ornamentais
Propagação de plantas ornamentais
 
Flores
FloresFlores
Flores
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Pinheiros
Pinheiros Pinheiros
Pinheiros
 
Família botânica - Malvaceae
Família botânica - MalvaceaeFamília botânica - Malvaceae
Família botânica - Malvaceae
 
Como plantar lírios
Como plantar líriosComo plantar lírios
Como plantar lírios
 
Arvores do RS: Nicholas
Arvores do RS: NicholasArvores do RS: Nicholas
Arvores do RS: Nicholas
 
Gminospermas
GminospermasGminospermas
Gminospermas
 
Carvalho
CarvalhoCarvalho
Carvalho
 
Floresta da Madeira (plantas)
Floresta da Madeira (plantas)Floresta da Madeira (plantas)
Floresta da Madeira (plantas)
 
Floresta da Madeira
Floresta da MadeiraFloresta da Madeira
Floresta da Madeira
 

Mais de Mayjö .

Melissa e livia
Melissa e liviaMelissa e livia
Melissa e liviaMayjö .
 
Elementos do brasil
Elementos do brasilElementos do brasil
Elementos do brasilMayjö .
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1Mayjö .
 
Austrália
AustráliaAustrália
AustráliaMayjö .
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografiaMayjö .
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografiaMayjö .
 
Geografia 7ªe
Geografia 7ªeGeografia 7ªe
Geografia 7ªeMayjö .
 
Ferias em malta
Ferias em maltaFerias em malta
Ferias em maltaMayjö .
 
Transportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografiaTransportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografiaMayjö .
 
Transportes fluviais
Transportes fluviaisTransportes fluviais
Transportes fluviaisMayjö .
 
Transportes aéreos
Transportes aéreosTransportes aéreos
Transportes aéreosMayjö .
 
Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11
Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11
Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11Mayjö .
 
Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]
Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]
Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]Mayjö .
 

Mais de Mayjö . (20)

8
88
8
 
6
66
6
 
3
33
3
 
México
MéxicoMéxico
México
 
Melissa e livia
Melissa e liviaMelissa e livia
Melissa e livia
 
Elementos do brasil
Elementos do brasilElementos do brasil
Elementos do brasil
 
China
ChinaChina
China
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Austrália
AustráliaAustrália
Austrália
 
Tunisia
Tunisia Tunisia
Tunisia
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Geografia 7ªe
Geografia 7ªeGeografia 7ªe
Geografia 7ªe
 
Ferias em malta
Ferias em maltaFerias em malta
Ferias em malta
 
Butão
ButãoButão
Butão
 
Transportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografiaTransportes rodoviários geografia
Transportes rodoviários geografia
 
Transportes fluviais
Transportes fluviaisTransportes fluviais
Transportes fluviais
 
Transportes aéreos
Transportes aéreosTransportes aéreos
Transportes aéreos
 
Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11
Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11
Tranportes ferroviarios [guardado automaticamente] 11
 
Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]
Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]
Trabalho de geografia sobre os indicadores de saúde [guardado automaticamente]
 

Último

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxleandropereira983288
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfProva uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfArthurRomanof1
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMVanessaCavalcante37
 
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSlides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSilvana Silva
 

Último (20)

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfProva uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
 
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSlides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
 

Uma história de flores

  • 1. As flores de uma história
  • 2. Bétula ■ Descrição da Bétula: a Bétula É da família do Betulaceae nascem entre Abril e Maio e flora finais de inverno, princípios da primavera é caduca até 20 metros de altura dura normalmente 80 a 140 anos , árvore é média de copa cónico-piramidal com ramos horizontais e raminhos pendentes as folhas são simples alternas, rombóides ou rombóide-ovadas com 4-6 x 3-5cm, de rebordo irregularmente dentado ou serrado, agudas no ápice. ■ Origem da Bétula: quase toda a Europa, centro e norte da Ásia. Em Portugal, nas terras altas do centro e norte.
  • 3. Camélia A camélia é da Família das Teácea e popularmente é conhecida como camélia. A planta apresenta forma arbustiva ou de pequena árvore, é nativa das florestas do sul do Japão e, estima-se que existam cerca de 3000 variedades desta espécie e outros tantos híbridos entre esta e outras espécies do mesmo género. Dá flores no outono e inverno. De origem Asiática, principalmente das regiões do Japão e Coreia.
  • 4. Carvalho■ Descrição : O carvalho português é uma árvore de folha caduca ainda que esta queda seja tardia sendo, por isso, denominada árvore de folha marcescente, com um porte médio de 20 m de altura. A sua copa é ampla, arredondada ou ovada, com ramificações e folhagem abundantes e densas. O tronco geralmente direito, pode ser tortuoso. ■ Origem: Ásia e América.
  • 5. Gladíolo ■ O gladíolo é uma planta herbácea, de ciclo perene, originária da África e da Europa. As suas flores reúnem- se em espigas, suportadas por hastes compridas e duras, e abrem-se desde a base e em forma de funil. As folhas são longas, com nervuras longitudinais, espalhadas em leque. É a flor nacional do País de Gales, onde se acredita que quem vir o primeiro gladíolo em cada estação terá a garantia de riqueza nos 12 meses seguintes.
  • 6. Lírio As suas características físicas, são o caule alongado, que presta uma imagem de elegância à flor, com um formato exuberante e perfume inebriante. As plantas atingem, normalmente, entre 1,20 e 2 metros de altura. É uma flor de Inverno e de Verão. Algumas espécies são nativas dos trópicos, de regiões com altitude elevada. Originárias no hemisfério Norte, Ásia, Europa, América do Norte e América do Sul.
  • 7. Mimosa As mimosas são flores que expressam sensibilidade e alegria. Além da sua forma particular de feto, estas flores contam com uma peculiaridade muito especial: encolhem-se quando são tocadas Acacia-mimosa é uma árvore ornamental australiana cujo
  • 8. Narcisos ■ As cores de suas flores geralmente variam entre o amarelo e o branco. ■ Floresce no princípio da primavera e é frequentemente encontrada em solo húmido perto de uma lagoa. É auto-suficiente. A flor tem normalmente seis pétalas brancas com um funil central amarelo contendo os estames e o estigma. O caule inclina-se antes da flor, pendendo de forma a que a flor esteja virada para baixo em vez de para cima. ■ A sua origem é o Mediterrâneo e partes da Ásia central e a China continental mas são cultivadas para ornamento em muitas outras partes do mundo, como nos
  • 9. Orquídea ■ Descrição:Orquídeas são todas as plantas que compõem a família Orchidaceae, pertencente à ordem Asparagales, uma das maiores famílias de plantas existentes. Apresentam muitíssimas e variadas formas, cores e tamanhos e existem em todos os continentes, excepto na Antárctida, predominando nas áreas tropicais. ■ Origem da planta:Existem em alguns continentes, excepto na Antárctida, predominando nas áreas tropicais.
  • 10. Rosa Origem da rosa: A origem da rosa e na Asia. A rosa (no latim rosa) é uma das flores mais populares no mundo. Vem sendo cultivada pelo homem desde a Antiguidade. A primeira rosa cresceu nos jardins asiáticos há 5000 anos. Celebrada ao longo dos séculos, a rosa, símbolo dos apaixonados.
  • 11. Tília■ Estas espécies são originárias respectivamente de quase toda a Europa e da região sudeste da Europa e sudoeste da Ásia, mais concretamente Península Balcânica, Hungria, Turquia e sudoeste da Ucrânia. Tília é um género botânico pertencente à família Malvácea. A ele pertencem as árvores de ... Ícone de esboço, Este artigo sobre Mal vales, integrado no Projecto Plantas é um esboço.
  • 12. Tojo ■ Nome da flor: Tojo ■ descrição: São plantas típicas da flora atlântica da península Ibérica e ■ origem da planta: da península Ibérica ■ mapa: ■ ■ Bruno gomes b ■ Nº2 ■ Turma:7ºf
  • 13. A tulipa é um vegetal que pertence à divisão das angiospermas, plantas que produzem florações. Existem pelo menos cem espécies; ela apresenta folhagem alongada, ovalada ou no formato de lanças. No núcleo destas folhas ergue-se um caule aprumado, no qual desponta uma única flor constituída de seis pétalas. Elas vieram da Pérsia, o que explica a sua predileção por invernos rigorosos. TULIPA