SlideShare uma empresa Scribd logo
ÍCARO REDIMIDO
Estudo sobre as fisiopatologias da autodestruição
e da arrogância, baseado na obra Ícaro Redimido
de autoria de Gilson T. Freire e do Espírito
Adamastor – Editora INEDE – Agosto de 2004
José Augusto Chagas – Miami 2013
MOMENTO HISTÓRICO








Em flagrante e crescente desequilíbrio físico e psíquico, Alberto Santos
Dumont sairia da França em 1931 rumo ao Brasil, para cercar-se das
atenções de familiares. Alguns diriam que obteve melhoras no estado
depressivo
Em 9 de julho de 1932, eclodia a revolução constitucionalista em São
Paulo. Santos Dumont entusiasmava-se com o movimento e a idéia de
ver restabelecida a normalidade democrática
Na manhã de 23 de julho de 1932, Alberto estava na praia do Guarujá.
Conta-se que nesse dia ajuda um menino a resolver problemas para
empinar um colorido papagaio de papel, ao corrigir alguns detalhes
construtivos. Ao ver a pipa ganhar as alturas, o menino, entusiasmado,
bate palmas, enquanto Dumont sorri
Mas quem contemplasse o céu naquela hora, veria em poucos instantes
surgir uma esquadrilha. Aviões prestes a bombardear um cruzador
paulista ali perto. Seu invento servia para que brasileiros matassem
brasileiros. Uma máquina que ele criara com tanta dedicação
aperfeiçoava-se para espalhar a destruição e a morte. Nessa mesma
noite, Santos Dumont se suicida
Aristides Coelho Neto (Articulista espírita, escritor, arquiteto e professor)

2
APRESENTAÇÃO


Conta a lenda grega que Ícaro, filho de Dédalo, ousou
fugir dos labirintos de Creta, servindo-se de asas
construídas com penas, fixadas com cera



Conseguindo voar até as alturas, aproximou-se tão
demasiado do Sol, que seu calor derreteu a cera,
fazendo-o cair no mar Egeu





Ícaro representa o anseio de todo espírito humano, que não basta a
si mesmo e está sempre alimentando sonhos de grandeza que lhe
façam enaltecer o personalismos enfermiço
Para estes é que Jesus ensinou que “todo aquele que se exaltar,
será humilhado” (Lucas 14:11), pois da arrogância passarão à
perda dos valores que lhe integram a personalidade, em situação
exatamente oposta àquela orgulhosamente pretendida
Bezzera de Menezes

3
PORTAIS DO VALE
Após anos de sofrimentos incoercíveis, finalmente
Alberto lançara nos espaços infindos um brado de
socorro em sussurrada e louca voz
 Sua mente despertara do longo e profundo sono de
incosciência em que se arrojara
 Conseguira, enfim, elaborar um fio contínuo de
pensamento e proferir uma pequena e singela prece.
 Sua oração ecoara pela imensidão silenciosa das
escuras e frias cavernas do Vale
 Esta fora ouvida pelos planos elevados da vida, que
não menosprezam as mínimas oportunidades de
auxílio àquele que pede com lisura.


4
PORTAIS DO VALE
O Vale dos Suicídas já é conhecido daqueles que
tem acesso às informações do Mundo Espiritual
 Portais do Vale é uma cidade fundada por
abnegados monges portugueses, desencarnados
no início da formação do Vale dos Suicídas, e
imbuídos do propósito de amparar as almas
infelizes que se ajuntavam nestas paragens
 Portais do Vale está localizada em uma região
espiritual denominada “Espaço das Nações”,
sendo uma colônia de socorro, sob a égide de
Jesus


5
OVOIDIZAÇÃO
GRAVE PATOLOGIA DO PERISPÍRITO

A ovoidização é uma das mais pungentes
enfermidades que pode acometer o Espírito
depois da morte
 O pensamento contínuo se fragmenta, e a
estrutura
perispiritual
se
desfigura
completamente,
desfazendo
sua
natural
conformação humana, adquirindo o formato
aproximado de um ovo, cujas dimensões se
aproximam de um crânio infantil
 A ovoidização é processo incurável no Plano
Espiritual, e somente pode ser revertido em
reencarnações expiatórias


6
OVOIDIZAÇÃO
A ovoidização está subornidada aos mesmos
princípios da minituarização ou restringimento,
fenômeno a que está submentido o Espírito no
processo de reencarnação
 Esta contração involutiva antecede a explosão
evolutiva que ocorre através do desenvolvimento
embrionário quando em contato com o óvulo
fecundado
 A ovoidização, portanto, é apenas uma contração
ou minituarização patológica, pois ocorre distante
do momento reencarnatório


7
FORÇAS PERISPIRITUAIS NO NASCIMENTO
Impulso de contração: Força hipodinâmica
Processo de reencarnação: a
Consciência se deprime e se
apaga momentaneamente

Minituarização
peristipiritual

Contato com o
útero materno

Impulso de expansão: Força hiperdinâmica
Maturação
embrionária

Recapitulação
evolutiva

Acréscimo do
tônus vital

Nascimento

A Consciência se exalta e se desenvolve para a reencarnação
8
FORÇAS PERISPIRITUAIS DURANTE A VIDA
FÍSICA
Impulso de expansão: Força hiperdinâmica
Crescimento
orgânico

Aumento do
metabolismo

Predominância do
anabolismo sobre
o catabolismo

Ápice da
vida física

Impulso de contração: Força hipodinâmica
Envelhecimento

Predominância do
catabolismo sobre
anabolismo

Diminuição do
tônus vital

Morte
9
FORÇAS PERISPIRITUAIS NA DESENCARNAÇÃO
Impulso de contração: Força hipodinâmica
Processo de desencarnação: a
Consciência se apaga completa e
momentaneamente

Histólise
perispiritual
(dissolução dos tecidos
orgânicos e
perispirituais)

Absorção dos
remanescentes
energéticos

Impulso de expansão: Força hiperdinâmica
Histogênese
perispiritual

Reconstrução da
Consciência

Revivência
mneumônica

(auto-reconstrução dos
tecidos perispirituais)

Consciência
entra em sono
revitalizador

10
FISIOPATOLOGIA DA AUTODESTRUIÇÃO
O suicida, deixando-se embalar pelo impulso
autodestrutivo, altera estes movimentos naturais e
necessários na linha de evolução
 Alimentando desejo de retirar-se da vida, faz
preponderar o movimento de contração sobre o de
expansão
 A autodestruição opera graves danos à organização
perispiritual, sobretudo nas delicadas estruturas
encefálicas, onde induz suas lesões mais
importantes
 Alberto caminhava para a ovoidização, e era
preciso adotar providências urgentes


11
11
FISIOPATOLOGIA DA AUTODESTRUIÇÃO
Alberto fixara-se na paralisia da histogênese
perispiritual e não efetivara o despertamento da
consciência
 A histólise não se deteve e ainda se operava a
contração perispiritual
 A revivência mneumônica não se restabelecera e o
impulso de expansão fora completamente inibido
 Permanecera em completa inconsciência, sem dar
mostras de nenhuma atividade mental por longo
período, até que finalmente despertara para a
vivência de pesadelos, não conseguindo manter-se
desperto na dura realidade em que se projetara


12
FISIOPATOLOGIA DA AUTODESTRUIÇÃO
Pessimismo

Vontade
autodestrutiva

Processo
depressivo
de longa
duração

Angústia

Negação

13
DEPARTAMENTO DE EMBRIOTERAPIA
A embrioterapia é o mais eficaz recurso terapêutico
utilizado na dimensão espiritual em favor dos
suicidas, principalmente daqueles que estão na
iminência da ovoidização
 A embrioterapia serve também para o escoamento
do potencial de negatividade do suicida
 De modo geral, este escoamento vibracional é de tal
monta que imprime graves deformidades à massa
celular, tornando-a incompatível com a vida, e
trazendo como consequência o aborto natural


14
DEPARTAMENTO DE EMBRIOTERAPIA


Na Câmara dos Ovóides no Departamento de
Embrioterapia, aqueles que detém algum
potencial de recuperação, são encaminhados a
reencarnações frustadas, mas bastante salutares
para eles. Levarão a formações teratogênicas(*),
tais como:






Ectopias gestacionais: gravidez que ocorre fora do
útero
Deslocamentos placentários
Blastomas coriais: tumores uterinos oriundos de
troboflastos (material para formação da placenta)
defeituosos
Mal formações embrionárias
(*)

Formação de formas defeituosas durante a gravidez

15
A BENÇÃO DO RECOMEÇO
A união dos gametas se estabelece mediante
liames vibratórios
 A aura de Alberto dilata-se e envolve o óvulo em
um halo energético, atraindo com vigor o
espermatozóide mais condizente com suas
necessidades
 Por isso, nem sempre é o gameta mais hábil e
perfeito o escolhido, porém aquele que se
sintoniza com as exigências provacionais do
reencarnate
A
hereditariedade do corpo é dominada
completamente pela hereditariedade do Espírito


16
DOLOROSO TRANSE
Seu futuro pai, ciente da gravidez de sua amada e
certo de que deveria se responsabilizar pela
paternidade, preferiu dar vazão à covardia. Nunca
mais fora visto, deixando a futura mãe completamente
sozinha
 A futura mãe de Aberto não estava preparada para a
reforma sadia de seu destino. Sem saber que sua
gravidez seria inexoravelmente interrompida, não se
dispunha a aguardar o que o destino lhe reservara


17
CÂMARAS DE RETIFICAÇÃO
Alberto foi transferido para as Câmaras de
Retificação, que são utilizadas para se acomodar
Espíritos que precisam passar por sono prolongado
após o óbito, mas que não se achem desequilibrados
por ódios comprometedores e aflições angustiosas,
de modo a não perturbarem a paz que reina nestes
ambientes.
 O pequeno impulso contrativo do seu desenlace
esgotara-se prontamente, dando início a efetiva
expansão reconstrutora do seu perispírito
 Alberto aparentava um jovem de baixa estatura com
idade aproximada de vinte anos e aparência
saudável


18
FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA
Na aventura de construção de si mesmo a
consciência dilata-se para assenhorar bens, para
depois se contrair e amadurecê-los
 A sujeição a estes ciclos é provisória e um dia
findar-se-á, quando nos libertarmos das sucessões
de
nascimentos
e
mortes,
abandonando
definitivamente a existência na matéria, ao adquirir
a condição de Espírito puro
 Viver entre estes impulsos antagônicos faz parte do
processo natural da vida e respeitar os seus limites
é manter-se na saúde e equilíbrio máximos que nos
é permitido amealhar


19
FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA
Execer o egoísmo inadequadamente, enaltecer o próprio eu sem
barreiras, projetando-se como o maior ser da Criação, vangloriar-se e ser
idolatrado como a máxima realização da Divindade, submeter os
semelhantes a seus interesses e fazer da existência motivação única para
sua felicidade:
Hiperegotismo - doentia utopia que move o Espírito rebelde nos
patamares involuídos da vida

Hiperegotismo

Hiperpsiquia:
Grande determinação
Exagerada auto-confiança
Desmedida presunção
Exaltada busca de prazeres
Arrogância em toda sua pujança
20
FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA

Atingida a máxima capacidade de expansão, as forças
espirituais dilatadas iniciarão a inevitável retração
compensatória
 O hiperegotismo se compensará como movimento
oposto, ou seja, a inevitável contração da força mental,
posicionando-se no hipoegotismo
 A personalidade se embalará de completa depleção de
suas potencialidades, configurando-se com o que se
indentifica como distúrbios depressivos
21

CICLO DA AUTODESTRUIÇÃO
Supervalorização do EU
(Ego)

Arrogância

Expansão Hiperpsiquia

Inconformidade

Depressão

Contração Hipopsiquia

Reencarnação

Fonte: Ícaro Redimido – Gilson Freire - Adamastor

Suicídio Morte

Fixação de idéias
de autodestruição.

Contração –
Ovoidização
ESTUDO DA ARROGÂNCIA
VAIDADE
Megalomania

Eu
quero

Eu
posso

Presunção
Eu
controlo

Prepotência

Perfeccionismo

PODER

Autoritarismo
Rigidez

Imprudência

Ansiedade

INTOLERÂNCIA

Teimosia
Eu sou
o
maior

Competição

Comparação

Impulso de Disputa

INVEJA
Fonte: Escutando Sentimentos – Wanderley Oliveira - Ermance Dufaux

23
ESTADOS PSICOLÓGICOS

A depressão é um dos
estados psicológicos
decorrentes da
arrogância.
Inaceitação de ocorrências, que na sua excessiva autovalorização, o arrogante acredita não merece-las
Fonte: Escutando Sentimentos – Wanderley Oliveira - Ermance
Dufaux

24
FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA
A arrogância perde sua expressão e o ególatra,
de sua exaltada posição de valia, precipita-se,
embora não o desejasse, na deterioração dos
bens roubados da vida, configurando-se a
derrocada da auto-estima.

Reconheceremos, portanto, que as causas reais e
profundas da depressão se encontram nos
abusos do poder, na egolatria, na vaidade e na
doentia exaltação do ego.
25
REGRESSÕES TERAPÊUTICAS
Como parte de seu processo de recuperação, Alberto
foi levado a rememorar fatos de sua existência
anterior, podendo perceber claramente sua
motivação de evidência pessoal
 Através de regressões terapêuticas dirigidas pela
equipe espiritual teve oportunidade de rememorar
encarnações pregressas, onde já evidenciava suas
características bélicas (Senhor do Canhões) e
inventivas (Padre dos Inventos)
 Alberto conhece como trabalhador (auxiliar de
desencarnação), os bastidores da Segunda Guerra,
26
ampliando possibilidades para sua recuperação.

PEDRO LEOPOLDO, 20 DE JULHO DE 1948
(...) Crescimento sem Deus é curso preparatório de
queda espetacular. Humilharmo-nos para servir
em nome de Deus é o caminho para a verdadeira
glória.
De qualquer modo, agradeço-vos. O trabalhador que
repara as possibilidades para ser mais útil, jamais
se esquecerá de endereçar reconhecimento às
flores que desabrocham na senda.
Crede! Não passo de servidor pequenino. Que o
Senhor nos enriqueça com Sua benção.
A. Santos-Dumont (mensagem recebida por
Francisco Candido Xavier)

27

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A caminho da luz cap 3
A caminho da luz   cap 3A caminho da luz   cap 3
A caminho da luz cap 3
Gustavo Soares
 
AS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMO
AS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMOAS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMO
AS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
CeiClarencio
 
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Patricia Farias
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da almaPrimeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
CeiClarencio
 
1.3 da criacao
1.3   da criacao1.3   da criacao
1.3 da criacao
Marta Gomes
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
PatiSousa1
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...
Cynthia Castro
 
Lei da conservação
Lei da conservaçãoLei da conservação
Lei da conservação
Carlos José Dalto
 
Sonhos na visão espírita
Sonhos na visão espíritaSonhos na visão espírita
Sonhos na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
EHMANA
 
Fluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou UniversalFluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou Universal
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
Marta Gomes
 
Cei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidos
Cei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidosCei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidos
Cei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidos
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Cynthia Castro
 
Aula 9 mediunidade
Aula 9   mediunidadeAula 9   mediunidade
Aula 9 mediunidade
Fatoze
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
Louis Oliver
 

Mais procurados (20)

A caminho da luz cap 3
A caminho da luz   cap 3A caminho da luz   cap 3
A caminho da luz cap 3
 
AS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMO
AS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMOAS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMO
AS PREDIÇÕES DE JESUS SEGUNDO O ESPIRITISMO
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
 
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
 
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da almaPrimeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
 
1.3 da criacao
1.3   da criacao1.3   da criacao
1.3 da criacao
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo IX - Evolução e Cérebro -...
 
Lei da conservação
Lei da conservaçãoLei da conservação
Lei da conservação
 
Sonhos na visão espírita
Sonhos na visão espíritaSonhos na visão espírita
Sonhos na visão espírita
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
 
Fluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou UniversalFluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou Universal
 
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos2.9.4   Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
2.9.4 Anjos guardiaes, espiritos protetores, familiares ou simpaticos
 
Cei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidos
Cei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidosCei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidos
Cei 100428-ii-cap.5 e 6-espíritos suicidas e criminosos arrependidos
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
 
Aula 9 mediunidade
Aula 9   mediunidadeAula 9   mediunidade
Aula 9 mediunidade
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 

Destaque

Fixação mental slide1
Fixação mental  slide1Fixação mental  slide1
Fixação mental slide1
bonattinho
 
ICARO
ICAROICARO
ICARO
nycolau
 
As 100 melhores histórias da mitologia.
As 100 melhores histórias da mitologia.As 100 melhores histórias da mitologia.
As 100 melhores histórias da mitologia.
Bruna Machado
 
Mito de prometeu5454
Mito de prometeu5454Mito de prometeu5454
Mito de prometeu5454
Adriano12341
 
Prometeu
PrometeuPrometeu
Prometeu
klaudia60
 
O mito de ícaro
O mito de ícaroO mito de ícaro
O mito de ícaro
mmartinatti
 
Regras biblioteca
Regras bibliotecaRegras biblioteca
Regras biblioteca
poletef
 
A origem da mitologia grega
A origem da mitologia gregaA origem da mitologia grega
A origem da mitologia grega
João Amorim
 
Palestra Oratória
Palestra Oratória Palestra Oratória
Palestra Oratória
Eduardo Maróstica
 
Deuses Gregos
Deuses GregosDeuses Gregos
Deuses Gregos
momengtonoticia
 
Deuses Gregos
Deuses GregosDeuses Gregos
Deuses Gregos
Sílvia Mendonça
 
Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega
2Susana
 
Técnicas de oratótia - como ser um bom palestrante
Técnicas de oratótia - como ser um bom palestranteTécnicas de oratótia - como ser um bom palestrante
Técnicas de oratótia - como ser um bom palestrante
Cursos Profissionalizantes
 
Mitologia grega
Mitologia gregaMitologia grega
Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega
Sílvia Mendonça
 
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Diego Andreasi
 

Destaque (16)

Fixação mental slide1
Fixação mental  slide1Fixação mental  slide1
Fixação mental slide1
 
ICARO
ICAROICARO
ICARO
 
As 100 melhores histórias da mitologia.
As 100 melhores histórias da mitologia.As 100 melhores histórias da mitologia.
As 100 melhores histórias da mitologia.
 
Mito de prometeu5454
Mito de prometeu5454Mito de prometeu5454
Mito de prometeu5454
 
Prometeu
PrometeuPrometeu
Prometeu
 
O mito de ícaro
O mito de ícaroO mito de ícaro
O mito de ícaro
 
Regras biblioteca
Regras bibliotecaRegras biblioteca
Regras biblioteca
 
A origem da mitologia grega
A origem da mitologia gregaA origem da mitologia grega
A origem da mitologia grega
 
Palestra Oratória
Palestra Oratória Palestra Oratória
Palestra Oratória
 
Deuses Gregos
Deuses GregosDeuses Gregos
Deuses Gregos
 
Deuses Gregos
Deuses GregosDeuses Gregos
Deuses Gregos
 
Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega
 
Técnicas de oratótia - como ser um bom palestrante
Técnicas de oratótia - como ser um bom palestranteTécnicas de oratótia - como ser um bom palestrante
Técnicas de oratótia - como ser um bom palestrante
 
Mitologia grega
Mitologia gregaMitologia grega
Mitologia grega
 
Mitologia Grega
Mitologia GregaMitologia Grega
Mitologia Grega
 
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
 

Semelhante a Icaro Redimido - Estudo sobre o Perispirito

A DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIA
A DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIAA DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIA
Pandemia e Transformação
Pandemia e TransformaçãoPandemia e Transformação
Pandemia e Transformação
Ricardo Azevedo
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
Eduardo Henrique Marçal
 
Mediunidade o que é isso apostila 041
Mediunidade o que é isso   apostila 041Mediunidade o que é isso   apostila 041
Mediunidade o que é isso apostila 041
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Direito a vida
Direito a vidaDireito a vida
Direito a vida
nelmarvoc
 
A Reencarnação e Você
A Reencarnação e VocêA Reencarnação e Você
A Reencarnação e Você
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Desencarne
DesencarneDesencarne
Desencarne
Fatoze
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Cynthia Castro
 
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário AcordarSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Ricardo Azevedo
 
Transtornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituais
Transtornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituaisTranstornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituais
Transtornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituais
Dr. Walter Cury
 
Estar Desperto
Estar DespertoEstar Desperto
Estar Desperto
Ricardo Azevedo
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte EspiritualO Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Regressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espiritaRegressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espirita
Anselmo Heib
 
Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco espiritos div...
Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco   espiritos div...Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco   espiritos div...
Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco espiritos div...
Marluci Brasil
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
Alan Diniz Souza
 
O estado de coma
O estado de comaO estado de coma
O estado de coma
Ponte de Luz ASEC
 
Aborto: INRI CRISTO responde
Aborto: INRI CRISTO respondeAborto: INRI CRISTO responde
Aborto: INRI CRISTO responde
Assinoê Oliveira
 
PALESTRA VIVER VALE A PENA.pdf
PALESTRA VIVER VALE A PENA.pdfPALESTRA VIVER VALE A PENA.pdf
PALESTRA VIVER VALE A PENA.pdf
WennderTharso
 

Semelhante a Icaro Redimido - Estudo sobre o Perispirito (20)

A DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIA
A DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIAA DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIA
A DÍVIDA, O TEMPO E A EUTANÁSIA
 
Pandemia e Transformação
Pandemia e TransformaçãoPandemia e Transformação
Pandemia e Transformação
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
 
Mediunidade o que é isso apostila 041
Mediunidade o que é isso   apostila 041Mediunidade o que é isso   apostila 041
Mediunidade o que é isso apostila 041
 
Direito a vida
Direito a vidaDireito a vida
Direito a vida
 
A Reencarnação e Você
A Reencarnação e VocêA Reencarnação e Você
A Reencarnação e Você
 
Desencarne
DesencarneDesencarne
Desencarne
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
 
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário AcordarSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
 
Transtornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituais
Transtornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituaisTranstornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituais
Transtornos emocionais e mentais e seus aspectos físicos e espirituais
 
Estar Desperto
Estar DespertoEstar Desperto
Estar Desperto
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte EspiritualO Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual
 
Regressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espiritaRegressão terapêutica espirita
Regressão terapêutica espirita
 
Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco espiritos div...
Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco   espiritos div...Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco   espiritos div...
Terapeutica de emergencia (psicografia divaldo pereira franco espiritos div...
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 
O estado de coma
O estado de comaO estado de coma
O estado de coma
 
Aborto: INRI CRISTO responde
Aborto: INRI CRISTO respondeAborto: INRI CRISTO responde
Aborto: INRI CRISTO responde
 
PALESTRA VIVER VALE A PENA.pdf
PALESTRA VIVER VALE A PENA.pdfPALESTRA VIVER VALE A PENA.pdf
PALESTRA VIVER VALE A PENA.pdf
 

Mais de Jose Augusto Castro Chagas

Opportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdf
Opportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdfOpportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdf
Opportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdf
Jose Augusto Castro Chagas
 
Seek and you shall find
Seek and you shall findSeek and you shall find
Seek and you shall find
Jose Augusto Castro Chagas
 
No se Puede Servir a Dios y a las Riquezas
No se Puede Servir a Dios y a las RiquezasNo se Puede Servir a Dios y a las Riquezas
No se Puede Servir a Dios y a las Riquezas
Jose Augusto Castro Chagas
 
Ser Espírita
Ser EspíritaSer Espírita
Many are Called by Few are Chosen
Many are Called by Few are ChosenMany are Called by Few are Chosen
Many are Called by Few are Chosen
Jose Augusto Castro Chagas
 
Muchos los Llamados y Pocos los Escogidos
Muchos los Llamados y Pocos los EscogidosMuchos los Llamados y Pocos los Escogidos
Muchos los Llamados y Pocos los Escogidos
Jose Augusto Castro Chagas
 
Planeamiento reencarnatorio
Planeamiento reencarnatorioPlaneamiento reencarnatorio
Planeamiento reencarnatorio
Jose Augusto Castro Chagas
 
Capitulo 20 Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el Espiritismo
Capitulo 20   Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el EspiritismoCapitulo 20   Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el Espiritismo
Capitulo 20 Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el Espiritismo
Jose Augusto Castro Chagas
 
Memória extracerebral - Estudo sobre a reecarnação
Memória extracerebral - Estudo sobre a reecarnaçãoMemória extracerebral - Estudo sobre a reecarnação
Memória extracerebral - Estudo sobre a reecarnação
Jose Augusto Castro Chagas
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
Jose Augusto Castro Chagas
 
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer   educacao consciencial do espiritoNascer e morrer   educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Jose Augusto Castro Chagas
 

Mais de Jose Augusto Castro Chagas (11)

Opportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdf
Opportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdfOpportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdf
Opportunities for Decarbonization in Industrial Refrigeration.pdf
 
Seek and you shall find
Seek and you shall findSeek and you shall find
Seek and you shall find
 
No se Puede Servir a Dios y a las Riquezas
No se Puede Servir a Dios y a las RiquezasNo se Puede Servir a Dios y a las Riquezas
No se Puede Servir a Dios y a las Riquezas
 
Ser Espírita
Ser EspíritaSer Espírita
Ser Espírita
 
Many are Called by Few are Chosen
Many are Called by Few are ChosenMany are Called by Few are Chosen
Many are Called by Few are Chosen
 
Muchos los Llamados y Pocos los Escogidos
Muchos los Llamados y Pocos los EscogidosMuchos los Llamados y Pocos los Escogidos
Muchos los Llamados y Pocos los Escogidos
 
Planeamiento reencarnatorio
Planeamiento reencarnatorioPlaneamiento reencarnatorio
Planeamiento reencarnatorio
 
Capitulo 20 Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el Espiritismo
Capitulo 20   Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el EspiritismoCapitulo 20   Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el Espiritismo
Capitulo 20 Obreros de la ultima hora - Evangelio Segun el Espiritismo
 
Memória extracerebral - Estudo sobre a reecarnação
Memória extracerebral - Estudo sobre a reecarnaçãoMemória extracerebral - Estudo sobre a reecarnação
Memória extracerebral - Estudo sobre a reecarnação
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
 
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer   educacao consciencial do espiritoNascer e morrer   educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
 

Icaro Redimido - Estudo sobre o Perispirito

  • 1. ÍCARO REDIMIDO Estudo sobre as fisiopatologias da autodestruição e da arrogância, baseado na obra Ícaro Redimido de autoria de Gilson T. Freire e do Espírito Adamastor – Editora INEDE – Agosto de 2004 José Augusto Chagas – Miami 2013
  • 2. MOMENTO HISTÓRICO     Em flagrante e crescente desequilíbrio físico e psíquico, Alberto Santos Dumont sairia da França em 1931 rumo ao Brasil, para cercar-se das atenções de familiares. Alguns diriam que obteve melhoras no estado depressivo Em 9 de julho de 1932, eclodia a revolução constitucionalista em São Paulo. Santos Dumont entusiasmava-se com o movimento e a idéia de ver restabelecida a normalidade democrática Na manhã de 23 de julho de 1932, Alberto estava na praia do Guarujá. Conta-se que nesse dia ajuda um menino a resolver problemas para empinar um colorido papagaio de papel, ao corrigir alguns detalhes construtivos. Ao ver a pipa ganhar as alturas, o menino, entusiasmado, bate palmas, enquanto Dumont sorri Mas quem contemplasse o céu naquela hora, veria em poucos instantes surgir uma esquadrilha. Aviões prestes a bombardear um cruzador paulista ali perto. Seu invento servia para que brasileiros matassem brasileiros. Uma máquina que ele criara com tanta dedicação aperfeiçoava-se para espalhar a destruição e a morte. Nessa mesma noite, Santos Dumont se suicida Aristides Coelho Neto (Articulista espírita, escritor, arquiteto e professor) 2
  • 3. APRESENTAÇÃO  Conta a lenda grega que Ícaro, filho de Dédalo, ousou fugir dos labirintos de Creta, servindo-se de asas construídas com penas, fixadas com cera  Conseguindo voar até as alturas, aproximou-se tão demasiado do Sol, que seu calor derreteu a cera, fazendo-o cair no mar Egeu   Ícaro representa o anseio de todo espírito humano, que não basta a si mesmo e está sempre alimentando sonhos de grandeza que lhe façam enaltecer o personalismos enfermiço Para estes é que Jesus ensinou que “todo aquele que se exaltar, será humilhado” (Lucas 14:11), pois da arrogância passarão à perda dos valores que lhe integram a personalidade, em situação exatamente oposta àquela orgulhosamente pretendida Bezzera de Menezes 3
  • 4. PORTAIS DO VALE Após anos de sofrimentos incoercíveis, finalmente Alberto lançara nos espaços infindos um brado de socorro em sussurrada e louca voz  Sua mente despertara do longo e profundo sono de incosciência em que se arrojara  Conseguira, enfim, elaborar um fio contínuo de pensamento e proferir uma pequena e singela prece.  Sua oração ecoara pela imensidão silenciosa das escuras e frias cavernas do Vale  Esta fora ouvida pelos planos elevados da vida, que não menosprezam as mínimas oportunidades de auxílio àquele que pede com lisura.  4
  • 5. PORTAIS DO VALE O Vale dos Suicídas já é conhecido daqueles que tem acesso às informações do Mundo Espiritual  Portais do Vale é uma cidade fundada por abnegados monges portugueses, desencarnados no início da formação do Vale dos Suicídas, e imbuídos do propósito de amparar as almas infelizes que se ajuntavam nestas paragens  Portais do Vale está localizada em uma região espiritual denominada “Espaço das Nações”, sendo uma colônia de socorro, sob a égide de Jesus  5
  • 6. OVOIDIZAÇÃO GRAVE PATOLOGIA DO PERISPÍRITO A ovoidização é uma das mais pungentes enfermidades que pode acometer o Espírito depois da morte  O pensamento contínuo se fragmenta, e a estrutura perispiritual se desfigura completamente, desfazendo sua natural conformação humana, adquirindo o formato aproximado de um ovo, cujas dimensões se aproximam de um crânio infantil  A ovoidização é processo incurável no Plano Espiritual, e somente pode ser revertido em reencarnações expiatórias  6
  • 7. OVOIDIZAÇÃO A ovoidização está subornidada aos mesmos princípios da minituarização ou restringimento, fenômeno a que está submentido o Espírito no processo de reencarnação  Esta contração involutiva antecede a explosão evolutiva que ocorre através do desenvolvimento embrionário quando em contato com o óvulo fecundado  A ovoidização, portanto, é apenas uma contração ou minituarização patológica, pois ocorre distante do momento reencarnatório  7
  • 8. FORÇAS PERISPIRITUAIS NO NASCIMENTO Impulso de contração: Força hipodinâmica Processo de reencarnação: a Consciência se deprime e se apaga momentaneamente Minituarização peristipiritual Contato com o útero materno Impulso de expansão: Força hiperdinâmica Maturação embrionária Recapitulação evolutiva Acréscimo do tônus vital Nascimento A Consciência se exalta e se desenvolve para a reencarnação 8
  • 9. FORÇAS PERISPIRITUAIS DURANTE A VIDA FÍSICA Impulso de expansão: Força hiperdinâmica Crescimento orgânico Aumento do metabolismo Predominância do anabolismo sobre o catabolismo Ápice da vida física Impulso de contração: Força hipodinâmica Envelhecimento Predominância do catabolismo sobre anabolismo Diminuição do tônus vital Morte 9
  • 10. FORÇAS PERISPIRITUAIS NA DESENCARNAÇÃO Impulso de contração: Força hipodinâmica Processo de desencarnação: a Consciência se apaga completa e momentaneamente Histólise perispiritual (dissolução dos tecidos orgânicos e perispirituais) Absorção dos remanescentes energéticos Impulso de expansão: Força hiperdinâmica Histogênese perispiritual Reconstrução da Consciência Revivência mneumônica (auto-reconstrução dos tecidos perispirituais) Consciência entra em sono revitalizador 10
  • 11. FISIOPATOLOGIA DA AUTODESTRUIÇÃO O suicida, deixando-se embalar pelo impulso autodestrutivo, altera estes movimentos naturais e necessários na linha de evolução  Alimentando desejo de retirar-se da vida, faz preponderar o movimento de contração sobre o de expansão  A autodestruição opera graves danos à organização perispiritual, sobretudo nas delicadas estruturas encefálicas, onde induz suas lesões mais importantes  Alberto caminhava para a ovoidização, e era preciso adotar providências urgentes  11 11
  • 12. FISIOPATOLOGIA DA AUTODESTRUIÇÃO Alberto fixara-se na paralisia da histogênese perispiritual e não efetivara o despertamento da consciência  A histólise não se deteve e ainda se operava a contração perispiritual  A revivência mneumônica não se restabelecera e o impulso de expansão fora completamente inibido  Permanecera em completa inconsciência, sem dar mostras de nenhuma atividade mental por longo período, até que finalmente despertara para a vivência de pesadelos, não conseguindo manter-se desperto na dura realidade em que se projetara  12
  • 14. DEPARTAMENTO DE EMBRIOTERAPIA A embrioterapia é o mais eficaz recurso terapêutico utilizado na dimensão espiritual em favor dos suicidas, principalmente daqueles que estão na iminência da ovoidização  A embrioterapia serve também para o escoamento do potencial de negatividade do suicida  De modo geral, este escoamento vibracional é de tal monta que imprime graves deformidades à massa celular, tornando-a incompatível com a vida, e trazendo como consequência o aborto natural  14
  • 15. DEPARTAMENTO DE EMBRIOTERAPIA  Na Câmara dos Ovóides no Departamento de Embrioterapia, aqueles que detém algum potencial de recuperação, são encaminhados a reencarnações frustadas, mas bastante salutares para eles. Levarão a formações teratogênicas(*), tais como:     Ectopias gestacionais: gravidez que ocorre fora do útero Deslocamentos placentários Blastomas coriais: tumores uterinos oriundos de troboflastos (material para formação da placenta) defeituosos Mal formações embrionárias (*) Formação de formas defeituosas durante a gravidez 15
  • 16. A BENÇÃO DO RECOMEÇO A união dos gametas se estabelece mediante liames vibratórios  A aura de Alberto dilata-se e envolve o óvulo em um halo energético, atraindo com vigor o espermatozóide mais condizente com suas necessidades  Por isso, nem sempre é o gameta mais hábil e perfeito o escolhido, porém aquele que se sintoniza com as exigências provacionais do reencarnate A hereditariedade do corpo é dominada completamente pela hereditariedade do Espírito  16
  • 17. DOLOROSO TRANSE Seu futuro pai, ciente da gravidez de sua amada e certo de que deveria se responsabilizar pela paternidade, preferiu dar vazão à covardia. Nunca mais fora visto, deixando a futura mãe completamente sozinha  A futura mãe de Aberto não estava preparada para a reforma sadia de seu destino. Sem saber que sua gravidez seria inexoravelmente interrompida, não se dispunha a aguardar o que o destino lhe reservara  17
  • 18. CÂMARAS DE RETIFICAÇÃO Alberto foi transferido para as Câmaras de Retificação, que são utilizadas para se acomodar Espíritos que precisam passar por sono prolongado após o óbito, mas que não se achem desequilibrados por ódios comprometedores e aflições angustiosas, de modo a não perturbarem a paz que reina nestes ambientes.  O pequeno impulso contrativo do seu desenlace esgotara-se prontamente, dando início a efetiva expansão reconstrutora do seu perispírito  Alberto aparentava um jovem de baixa estatura com idade aproximada de vinte anos e aparência saudável  18
  • 19. FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA Na aventura de construção de si mesmo a consciência dilata-se para assenhorar bens, para depois se contrair e amadurecê-los  A sujeição a estes ciclos é provisória e um dia findar-se-á, quando nos libertarmos das sucessões de nascimentos e mortes, abandonando definitivamente a existência na matéria, ao adquirir a condição de Espírito puro  Viver entre estes impulsos antagônicos faz parte do processo natural da vida e respeitar os seus limites é manter-se na saúde e equilíbrio máximos que nos é permitido amealhar  19
  • 20. FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA Execer o egoísmo inadequadamente, enaltecer o próprio eu sem barreiras, projetando-se como o maior ser da Criação, vangloriar-se e ser idolatrado como a máxima realização da Divindade, submeter os semelhantes a seus interesses e fazer da existência motivação única para sua felicidade: Hiperegotismo - doentia utopia que move o Espírito rebelde nos patamares involuídos da vida Hiperegotismo Hiperpsiquia: Grande determinação Exagerada auto-confiança Desmedida presunção Exaltada busca de prazeres Arrogância em toda sua pujança 20
  • 21. FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA Atingida a máxima capacidade de expansão, as forças espirituais dilatadas iniciarão a inevitável retração compensatória  O hiperegotismo se compensará como movimento oposto, ou seja, a inevitável contração da força mental, posicionando-se no hipoegotismo  A personalidade se embalará de completa depleção de suas potencialidades, configurando-se com o que se indentifica como distúrbios depressivos 21 
  • 22. CICLO DA AUTODESTRUIÇÃO Supervalorização do EU (Ego) Arrogância Expansão Hiperpsiquia Inconformidade Depressão Contração Hipopsiquia Reencarnação Fonte: Ícaro Redimido – Gilson Freire - Adamastor Suicídio Morte Fixação de idéias de autodestruição. Contração – Ovoidização
  • 23. ESTUDO DA ARROGÂNCIA VAIDADE Megalomania Eu quero Eu posso Presunção Eu controlo Prepotência Perfeccionismo PODER Autoritarismo Rigidez Imprudência Ansiedade INTOLERÂNCIA Teimosia Eu sou o maior Competição Comparação Impulso de Disputa INVEJA Fonte: Escutando Sentimentos – Wanderley Oliveira - Ermance Dufaux 23
  • 24. ESTADOS PSICOLÓGICOS A depressão é um dos estados psicológicos decorrentes da arrogância. Inaceitação de ocorrências, que na sua excessiva autovalorização, o arrogante acredita não merece-las Fonte: Escutando Sentimentos – Wanderley Oliveira - Ermance Dufaux 24
  • 25. FISIOPATOLOGIA DA ARROGÂNCIA A arrogância perde sua expressão e o ególatra, de sua exaltada posição de valia, precipita-se, embora não o desejasse, na deterioração dos bens roubados da vida, configurando-se a derrocada da auto-estima. Reconheceremos, portanto, que as causas reais e profundas da depressão se encontram nos abusos do poder, na egolatria, na vaidade e na doentia exaltação do ego. 25
  • 26. REGRESSÕES TERAPÊUTICAS Como parte de seu processo de recuperação, Alberto foi levado a rememorar fatos de sua existência anterior, podendo perceber claramente sua motivação de evidência pessoal  Através de regressões terapêuticas dirigidas pela equipe espiritual teve oportunidade de rememorar encarnações pregressas, onde já evidenciava suas características bélicas (Senhor do Canhões) e inventivas (Padre dos Inventos)  Alberto conhece como trabalhador (auxiliar de desencarnação), os bastidores da Segunda Guerra, 26 ampliando possibilidades para sua recuperação. 
  • 27. PEDRO LEOPOLDO, 20 DE JULHO DE 1948 (...) Crescimento sem Deus é curso preparatório de queda espetacular. Humilharmo-nos para servir em nome de Deus é o caminho para a verdadeira glória. De qualquer modo, agradeço-vos. O trabalhador que repara as possibilidades para ser mais útil, jamais se esquecerá de endereçar reconhecimento às flores que desabrocham na senda. Crede! Não passo de servidor pequenino. Que o Senhor nos enriqueça com Sua benção. A. Santos-Dumont (mensagem recebida por Francisco Candido Xavier) 27