SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 56
Brasil: 1994 ao Primeiro
   Mandato de Lula:
Governo Fernando Henrique:
• Em 1994, Fernando Henrique deixa o
  Ministério da Fazenda, e se candidata à
  Presidência da República. Filiado ao PSDB, FHC
  contou com o apoio do PFL e do PTB, dois
  partidos considerados conservadores. As
  principais promessas de FHC foram:
• -reforma agrária;
  -diminuição das desigualdades entre ricos e
  pobres;
• melhoria das condições de alimentação,
  moradia, educação, e saúde dos brasileiros.
• Lula mais uma vez saiu derrotado. Fernando
  Henrique ganhou as eleições no 1º turno e
  tomou posse no dia 1º de janeiro de 1995.
• Principais acontecimentos do governo FHC:
  -início das operações do Mercado Comum do Sul
  ( MERCOSUL ), cujas bases foram lançadas no
  governo Collor;
  -fim do monopólio da Petrobrás;
  -privatização de estatais como o Sistema Telebrás, a
  CSN, a Cia. Vale do Rio Doce, Cias. de Energia;
  -aprovada a reeleição para a Presidência da
  República, governadores e prefeitos.
  -a aposentadoria deixa de ser por tempo de serviço,
  e passa a ser por idade;
A Reeleição:
• Pela primeira vez na história, governadores e
  o Presidente da República, poderiam
  concorrer à reeleição para mais quatro anos
  seguidos. FHC, venceu todos os adversários
  em primeiro turno, inclusive Lula, sendo o
  Presidente mais votado da história, batendo o
  recorde de Jânio Quadros. FHC assumiu em
  1999 para um mandato de mais 04 anos.
Eleições Municipais:
• Nas eleições municipais de 2000, a esquerda
  conseguiu grandes vitórias em cidades
  importantes e em algumas capitais. Em São
  Paulo, o ex-prefeito Paulo Maluf, perdeu no
  2ºturno para a ex-deputada federal do PT
  Marta Suplicy. A cidade de Porto Alegre
  também elegeu um prefeito petista.
• Outro fator a ser observado também, é a
  derrota de lideranças sindicais em cidades do
  ABC paulista, como por exemplo a de
  Vicentinho em São Bernardo do Campo.
Eleição na câmara e no senado:
• O ano 2001 começa com uma grande
  movimentação política. A eleição para a
  presidência da câmara e do senado abre uma
  disputa onde, a base do governo fica
  seriamente abalada.O PFL lança Inocêncio de
  Oliveira como candidato na câmara,
  concorrendo com o deputado Aécio Neves do
  PSDB mineiro com apoio do PMDB.
Inocêncio de Oliveira:
• Em troca do apoio à Aecio, o PSDB apóia no
  senado o senador Jáder Barbalho, que vence
  no senado e provoca um grande racha na base
  governista, pois o senador ACM, grande
  inimigo de Barbalho era contra sua eleição.
  Várias acusações decorreram após a vitória de
  Barbalho no senado, até a abertura de uma
  CPI.
Antônio Carlos Magalhães:
Apagão:
• O Apagão começou a ser cogitado com a falta
  de chuvas nos primeiros meses do ano. Havia
  grande esperança, por parte do governo, de
  que iria chover até o fim do período de
  chuvas. Mas não choveu, e a possibilidade de
  apagão ficou iminente. Diante disso o governo
  criou regras para o uso de energia elétrica.
• Nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste
  todos, sem restrição, deveriam economizar
  20% de acordo com a média aritmética dos
  meses de abril, maio e junho de 2000. Os que
  não cumprissem a meta iriam pagar multas e
  corre o risco de ter a energia elétrica cortada
  por 03 dias. Então, no dia 1º de Junho
  começou a valer as regras do governo.
• Um grande problema trouxe a probabilidade
  de apagão para todos. Mas, segundo fontes, o
  governo já havia sendo alertado desde 1996
  sobre a possibilidade de falta de energia, caso
  o governo não aumentasse os investimento na
  área. Infelizmente esses técnicos não foram
  ouvidos, e a situação da energia elétrica ainda
  permanece em risco.
• No 2º Semestre de 2001 começaram as
  cogitações para as eleições de 2002. Muitos
  políticos influentes lançaram sua pré-candidatura
  à presidência da República.Alguns deles:
  - José Serra do PSDB, é o candidato oficial do
  governo com o apoio de FHC;
  - Tasso Jereissati do PSDB, lançou sua pré-
  candidatura, mas logo depois desistiu porque o
  partido resolve apoiar Serra;
• Eduardo Suplicy;
  - Eduardo Suplicy do PT, deve disputar as prévias
  contra Lula;
  - Ciro Gomes do PPS, deve repetir o discurso de
  1998;
  - Anthony Garotinho do PSB, pode ser uma
  surpresa, embora pesquisas apontem que terá
  pouquíssimas chances de passar para o 2º Turno;
  - Roseana Sarney do PFL, é a candidata da direita
  mais bem colocada.
• Em abril de 2002, a Polícia Federal invade a
  sede da empresa Lunus, de propriedade de
  Jorge Murad e Roseana Sarney, e encontram
  uma grande quantidade de dinheiro, todos em
  notas de cinquenta. Com esse escândalo,
  Roseana que estava bem posicionada na
  corrida sucessória cai muitos pontos.
• O PFL deixa a base governista. No final de tudo
  Roseana desiste da candidatura à presidência
  para concorrer ao Senado.
    O PFL fica dividido: uma parte do partido quer
  lançar outro candidato, outra parte não quer
  lançar candidato, uma minoria quer apoiar Ciro
  Gomes, e outra minoria quer a reaproximação
  com Serra. A direção do PFL decide não lançar
  candidato à presidência, deixando suas
  lideranças regionais livres para apoiarem quem
  eles quiserem.
Eleições 2002:
• Em 2002 foram realizadas eleições para os cargos
  de Presidente da República, Governadores,
  Deputados Estaduais e Federas e Senadores. Os
  candidatos à Presidência da República foram:
• Luís Inácio Lula da Silva do PT, tendo como vice o
  senador mineiro José Alencar do PL;
  -José Serra do PSDB, tendo como vice a deputada
  capixaba Rita Camata do PMDB;
• Anthony Garotinho do PSB; e
• Ciro Gomes do PPS, tendo como vice o
  sindicalista Paulo Pereira da Silva do PTB.
• Foram necessários dois turnos para que fosse
  escolhido o novo presidente do Brasil. No
  primeiro, Lula e Serra foram os mais votados,
  passando para o segundo turno.
• No segundo turno, realizado no dia 27 de
  outubro de 2002, saiu vencedor Luís Inácio
  Lula da Silva do PT, com mais de 52 milhões
  de votos, se tornando o presidente mais
  votado do país e segundo presidente mais
  votado na história do mundo.
• O Governo Lula teve início em 1º de Janeiro de
  2003 e deveria terminar em 1º de janeiro de
  2007. O maior desafio e bandeira de campanha
  de Lula será combater a fome, entretanto, a
  reforma da previdência também será um
  grande desafio. Além disso, a oposição de
  alguns elementos mais radicais do próprio PT
  deverá ser um grande desafio para Lula.
• No dia da posse, uma grande festa popular
  tomou Brasília para recepcionar o Presidente.
  Nunca tanta gente foi prestigiar a posse de um
  presidente em Brasília. Estima-se que mais de
  100.000 simpatizantes foram à festa da posse.
• Em Julho de 2004 morre no Rio de Janeiro o
  Presidente Nacional do PDT, Leonel de Moura
  Brizola.
•     Brizola, que começou sua carreira política no RS,
    liderou o movimento que culminou com o
    cumprimento da Constituição em 1961, culminando
    com a posse de João Goulart. Com sua morte, morre
    o último herdeiro político de Getúlio Vargas. Em 24
    Agosto de 2004 completou 50 anos o suicídio de
    Vargas. Várias publicações foram realizadas,
    noticiando o fato e, em algumas, homenageando
    Vargas.
• Sentimentos de mudança e transformação
  tomavam conta das expectativas em torno daquele
  novo presidente. No entanto, percebemos que o
  tom da esquerda que chegou ao poder em 2003 era
  bem mais reformista do que revolucionário. No
  plano econômico, Lula deu continuidade a diversas
  posturas anteriormente adotadas no governo FHC.
  A escolha de um oposicionista frente ao Banco
  Central foi o mais claro tom dessa política
  continuísta.
•
    As medidas conservadoras na economia também
    dividiram espaço com os programas sociais de seu
    governo. Diversos programas assistencialistas e a
    criação de bolsas aos mais necessitados
    sustentavam o caráter popular do governo Lula. Os
    mais exaltados chegavam a acusá-lo de populismo.
    Em meio a tantas expectativas, o governo parecia
    buscar a rota do desenvolvimento sem que para
    isso tivesse que adotar medidas de grande impacto.
• Os setores políticos mais a esquerda, já no
  primeiro mandato, começavam a manifestar a
  sua frustração. Petistas históricos como Heloísa
  Helena e João Batista Babá afastaram-se do
  governo ao perceber as negociações e
  manobras políticas do governo junto aos setores
  de oposição. A aparência dúbia do governo Lula,
  ainda assim, não provocou nenhum tipo de
  entrave político maior.
Babá, Heloísa Helena e Luciana Genro:
• Nos eventos entre os grandes lideres de Estado,
  o presidente Lula destacava-se por sua
  articulação política e sua defesa pelos países em
  desenvolvimento. Além disso, a diplomacia
  tentou abrir portas para o pais junto a grandes
  organismos internacionais como a ONU. O envio
  de tropas brasileiras à regiões de conflito (Haiti e
  Timor Leste) e a realização de competições
  internacionais (Pan-Americano) são ações que
  visam dar uma imagem positiva no cenário
  internacional.
Timor Leste:
Haiti:
•
    Todo esse raio de ação do governo parecia colocar o
    governo Lula como um mediador entre os interesses
    antagônicos dos diversos setores da nossa sociedade.
    Em 2005, uma serie de escândalos políticos pareciam
    colocar em risco a estabilidade governamental. O
    chamado “esquema do mensalao”, que envolvia a
    compra de votos de deputados no Congresso Nacional,
    abalou antigas bandeiras e perspectivas políticas
    daqueles que defendiam o governo Luis Inácio Lula da
    Silva.
• Mesmo que os escândalos de corrupção não fossem
  nenhuma novidade em nossa história, a existência dos
  mesmos entre integrantes do PT, até então considerado
  um dos últimos bastiões da ética política no país, causou
  um amplo debate político. Muitos analistas e críticos
  diziam que a corrupção no governo Lula representou o
  ocaso do projeto político das esquerdas no Brasil. A
  sociedade, ao assistir tais denúncias, parecia colocar a
  classe política em total e definitivo descrédito. Nas
  eleições de 2006, Lula garantiu mais um mandato na
  política assistencialista e na estabilidade econômica do
  país.
As Eleições de 2006:
• Em 2006, ocorreram eleições gerais no Brasil. No dia 1
  de outubro foi realizado o primeiro turno e no dia 29
  do mesmo mês o segundo turno ( presidente e
  governadores, se for necessário). Os eleitores (quase
  126 milhões em todo Brasil) puderam exercer sua
  cidadania, escolhendo seus representantes no
  legislativo e no executivo. A eleição, importante
  momento da democracia, correu para os seguintes
  cargos eletivos: Presidente e Vice-Presidente da
  República, Deputados Federais, Senadores (um terço
  foi renovado), Governadores e Vice-Governadores
  (todos os estados e Distrito Federal) e Deputados
  Estaduais.
Os candidatos a presidente e seus
         partidos políticos:
• Luis Inácio Lula da Silva (PT – Partido dos
  Trabalhadores): atual presidente da República,
  Lula conquistou a reeleição. Nasceu em
  Pernambucano de Caetés (hoje parte do
  município de Garanhuns), foi metalúrgico e
  presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do
  ABC. Participou da fundação do Partido dos
  Trabalhadores em 1980 e da CUT (Central Única
  dos Trabalhadores) em 1983. Já exerceu o cargo
  de deputado federal na época da elaboração da
  Constituição de 1988.
• Geraldo Alckmin (PSDB – Partido da Social
  Democracia Brasileira). Nasceu em
  Pindamonhangaba (interior do Estado de São
  Paulo). Formado em Medicina, já foi vereador
  e prefeito em sua cidade natal, deputado
  estadual, deputado federal, vice-governador e
  governador do Estado de São Paulo. José
  Jorge do PFL (Partido da Frente Liberal) foi o
  candidato a vice-presidente em sua chapa.
• Heloísa Helena (P-SOL – Partido Socialismo e
  Liberdade). Natural da cidade de Pão de
  Açúcar (AL), foi enfermeira e professora na
  Universidade Federal de Alagoas. Foi vice-
  prefeita em Maceió, deputada estadual em
  Alagoas e senadora. Fundou o P-Sol após ter
  sido expulsa do PT, por não concordar com os
  caminhos que o partido governista estava
  assumindo na administração do país.
•     Cristóvam Buarque (PDT – Partido
    Democrático Trabalhista). Natural de Recife
    (PE), é formado em Engenharia Mecânica com
    doutorado em Economia pela Universidade de
    Brasília. Foi governador do Distrito Federal e
    senador pelo PT. Durante este último
    mandato, passou para o PDT. Foi também
    Ministro da Educação do governo Lula entre os
    anos de 2003 e 2004.
• José Maria Eymael (PSDC – Partido Social
  Democrata Cristão). Nasceu em Porto Alegre
  (RS), formou-se em Direito e é empresário. Foi
  deputado federal constituinte pelo extinto PDC.
• Luciano Bivar (PSL – Partido Social Liberal).
  Natural de Recife (PE), é empresário e formado
  em Direito. Foi deputado federal pelo PSL.
• Rui Costa Pimenta (PCO – Partido da Causa
  Operária). Natural de São Paulo (SP), é jornalista
  e nunca exerceu cargo eletivo.
• Passaram para o segundo turno das eleições
  presidenciais 2006 os seguintes candidatos:
  Luis Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin. No
  dia 29/10, ocorreu o segundo turno e Lula foi
  reeleito presidente do Brasil com 60,83% dos
  votos válidos. O candidato tucano Geraldo
  Alckmin ficou com 39,17%. Lula foi reeleito
  presidente do Brasil. Seu mandato irá até o
  final de 2010.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14
Kelly Ribeiro
 
Lula segundo mandato
Lula segundo mandatoLula segundo mandato
Lula segundo mandato
Kerol Brombal
 

Mais procurados (18)

Artigo perry andreson
Artigo perry andresonArtigo perry andreson
Artigo perry andreson
 
O fim de uma ilusão
O fim de uma ilusãoO fim de uma ilusão
O fim de uma ilusão
 
Governo Dilma 1
Governo Dilma 1Governo Dilma 1
Governo Dilma 1
 
Lula Presidente 2006
Lula Presidente 2006Lula Presidente 2006
Lula Presidente 2006
 
Pg 13 n97-mai11.pdf
Pg 13 n97-mai11.pdfPg 13 n97-mai11.pdf
Pg 13 n97-mai11.pdf
 
O destino de lula é o lixo da história
O destino de lula é o lixo da históriaO destino de lula é o lixo da história
O destino de lula é o lixo da história
 
Capas da Veja
Capas da VejaCapas da Veja
Capas da Veja
 
Jango
JangoJango
Jango
 
O inevitável impeachment de dilma rousseff
O inevitável impeachment de dilma rousseffO inevitável impeachment de dilma rousseff
O inevitável impeachment de dilma rousseff
 
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)
 
Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14
 
Governo lula
Governo lulaGoverno lula
Governo lula
 
Relato rio brasil
Relato rio brasilRelato rio brasil
Relato rio brasil
 
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussefLegado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
 
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis JohnGOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
 
Recessão versus estabilidade econômica
Recessão versus estabilidade econômicaRecessão versus estabilidade econômica
Recessão versus estabilidade econômica
 
Lula segundo mandato
Lula segundo mandatoLula segundo mandato
Lula segundo mandato
 

Semelhante a Brasil 1994 ao 1º mandato de lula

Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lulaBrasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
Nelia Salles Nantes
 
44 presidente
44 presidente44 presidente
44 presidente
tyromello
 
Luiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silvaLuiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silva
pAAstor
 

Semelhante a Brasil 1994 ao 1º mandato de lula (20)

Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lulaBrasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
 
Lulismo
LulismoLulismo
Lulismo
 
Brasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamarBrasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamar
 
Brasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamarBrasil 1985 até itamar
Brasil 1985 até itamar
 
Brasil 1985 até itamar
Brasil    1985 até itamarBrasil    1985 até itamar
Brasil 1985 até itamar
 
1 texto introdutório era vargas, ditadura militar, impeachment de collor e d...
1 texto introdutório  era vargas, ditadura militar, impeachment de collor e d...1 texto introdutório  era vargas, ditadura militar, impeachment de collor e d...
1 texto introdutório era vargas, ditadura militar, impeachment de collor e d...
 
texto introdutório Era vargas, ditadura militar, impeachment de Collor e de...
 texto introdutório  Era vargas, ditadura militar, impeachment de Collor e de... texto introdutório  Era vargas, ditadura militar, impeachment de Collor e de...
texto introdutório Era vargas, ditadura militar, impeachment de Collor e de...
 
44 presidente
44 presidente44 presidente
44 presidente
 
Conjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdf
Conjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdfConjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdf
Conjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdf
 
Luiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silvaLuiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silva
 
Boletim 34 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 34 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 34 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 34 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
Caso Proconsult
Caso ProconsultCaso Proconsult
Caso Proconsult
 
Governolula
GovernolulaGovernolula
Governolula
 
Politica brasileira - Prof. Altair Aguilar
Politica brasileira - Prof. Altair AguilarPolitica brasileira - Prof. Altair Aguilar
Politica brasileira - Prof. Altair Aguilar
 
Texto ditadura 2[1]
Texto ditadura 2[1]Texto ditadura 2[1]
Texto ditadura 2[1]
 
Collor
CollorCollor
Collor
 
Fernando Collor e Itamar Franco
Fernando Collor e Itamar FrancoFernando Collor e Itamar Franco
Fernando Collor e Itamar Franco
 
Periodo Sarney
Periodo Sarney Periodo Sarney
Periodo Sarney
 
A redemocratização do Brasil
A redemocratização do BrasilA redemocratização do Brasil
A redemocratização do Brasil
 
O brasil pós vargas
O brasil pós vargasO brasil pós vargas
O brasil pós vargas
 

Mais de historiando

Os negros no brasil colônia
Os negros no brasil colôniaOs negros no brasil colônia
Os negros no brasil colônia
historiando
 
O pri meiro reinado
O pri meiro reinadoO pri meiro reinado
O pri meiro reinado
historiando
 
O império bizantino
O império bizantinoO império bizantino
O império bizantino
historiando
 
A guerra fria final
A guerra fria   finalA guerra fria   final
A guerra fria final
historiando
 
Os francos, imp. carolingio
Os francos, imp. carolingioOs francos, imp. carolingio
Os francos, imp. carolingio
historiando
 
A revolução cubana
A revolução cubanaA revolução cubana
A revolução cubana
historiando
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
historiando
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
historiando
 
Roma antiga da república ao império
Roma antiga   da república ao impérioRoma antiga   da república ao império
Roma antiga da república ao império
historiando
 
A república romana
A república romanaA república romana
A república romana
historiando
 
Reinos africanos
Reinos africanosReinos africanos
Reinos africanos
historiando
 
História da áfrica
História da áfricaHistória da áfrica
História da áfrica
historiando
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
historiando
 
A guerra fria 1945 a 1989
A guerra fria   1945 a 1989A guerra fria   1945 a 1989
A guerra fria 1945 a 1989
historiando
 
A 2ª guerra mundial do dia d ao fim da g na europa - 2013
A 2ª guerra mundial  do dia d ao fim da g na europa - 2013A 2ª guerra mundial  do dia d ao fim da g na europa - 2013
A 2ª guerra mundial do dia d ao fim da g na europa - 2013
historiando
 
O holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômicaO holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômica
historiando
 

Mais de historiando (20)

Os negros no brasil colônia
Os negros no brasil colôniaOs negros no brasil colônia
Os negros no brasil colônia
 
Os iorubás
Os iorubásOs iorubás
Os iorubás
 
O pri meiro reinado
O pri meiro reinadoO pri meiro reinado
O pri meiro reinado
 
Os árabes
Os árabesOs árabes
Os árabes
 
O império bizantino
O império bizantinoO império bizantino
O império bizantino
 
A guerra fria final
A guerra fria   finalA guerra fria   final
A guerra fria final
 
Os francos, imp. carolingio
Os francos, imp. carolingioOs francos, imp. carolingio
Os francos, imp. carolingio
 
A revolução cubana
A revolução cubanaA revolução cubana
A revolução cubana
 
O reino de kush
O reino de kushO reino de kush
O reino de kush
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
Roma antiga da república ao império
Roma antiga   da república ao impérioRoma antiga   da república ao império
Roma antiga da república ao império
 
A república romana
A república romanaA república romana
A república romana
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Reinos africanos
Reinos africanosReinos africanos
Reinos africanos
 
História da áfrica
História da áfricaHistória da áfrica
História da áfrica
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
 
A guerra fria 1945 a 1989
A guerra fria   1945 a 1989A guerra fria   1945 a 1989
A guerra fria 1945 a 1989
 
A 2ª guerra mundial do dia d ao fim da g na europa - 2013
A 2ª guerra mundial  do dia d ao fim da g na europa - 2013A 2ª guerra mundial  do dia d ao fim da g na europa - 2013
A 2ª guerra mundial do dia d ao fim da g na europa - 2013
 
O holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômicaO holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômica
 

Brasil 1994 ao 1º mandato de lula

  • 1. Brasil: 1994 ao Primeiro Mandato de Lula:
  • 2. Governo Fernando Henrique: • Em 1994, Fernando Henrique deixa o Ministério da Fazenda, e se candidata à Presidência da República. Filiado ao PSDB, FHC contou com o apoio do PFL e do PTB, dois partidos considerados conservadores. As principais promessas de FHC foram:
  • 3. • -reforma agrária; -diminuição das desigualdades entre ricos e pobres; • melhoria das condições de alimentação, moradia, educação, e saúde dos brasileiros.
  • 4. • Lula mais uma vez saiu derrotado. Fernando Henrique ganhou as eleições no 1º turno e tomou posse no dia 1º de janeiro de 1995.
  • 5.
  • 6. • Principais acontecimentos do governo FHC: -início das operações do Mercado Comum do Sul ( MERCOSUL ), cujas bases foram lançadas no governo Collor; -fim do monopólio da Petrobrás; -privatização de estatais como o Sistema Telebrás, a CSN, a Cia. Vale do Rio Doce, Cias. de Energia; -aprovada a reeleição para a Presidência da República, governadores e prefeitos. -a aposentadoria deixa de ser por tempo de serviço, e passa a ser por idade;
  • 7.
  • 8. A Reeleição: • Pela primeira vez na história, governadores e o Presidente da República, poderiam concorrer à reeleição para mais quatro anos seguidos. FHC, venceu todos os adversários em primeiro turno, inclusive Lula, sendo o Presidente mais votado da história, batendo o recorde de Jânio Quadros. FHC assumiu em 1999 para um mandato de mais 04 anos.
  • 9. Eleições Municipais: • Nas eleições municipais de 2000, a esquerda conseguiu grandes vitórias em cidades importantes e em algumas capitais. Em São Paulo, o ex-prefeito Paulo Maluf, perdeu no 2ºturno para a ex-deputada federal do PT Marta Suplicy. A cidade de Porto Alegre também elegeu um prefeito petista.
  • 10. • Outro fator a ser observado também, é a derrota de lideranças sindicais em cidades do ABC paulista, como por exemplo a de Vicentinho em São Bernardo do Campo.
  • 11.
  • 12. Eleição na câmara e no senado: • O ano 2001 começa com uma grande movimentação política. A eleição para a presidência da câmara e do senado abre uma disputa onde, a base do governo fica seriamente abalada.O PFL lança Inocêncio de Oliveira como candidato na câmara, concorrendo com o deputado Aécio Neves do PSDB mineiro com apoio do PMDB.
  • 14. • Em troca do apoio à Aecio, o PSDB apóia no senado o senador Jáder Barbalho, que vence no senado e provoca um grande racha na base governista, pois o senador ACM, grande inimigo de Barbalho era contra sua eleição. Várias acusações decorreram após a vitória de Barbalho no senado, até a abertura de uma CPI.
  • 16.
  • 17. Apagão: • O Apagão começou a ser cogitado com a falta de chuvas nos primeiros meses do ano. Havia grande esperança, por parte do governo, de que iria chover até o fim do período de chuvas. Mas não choveu, e a possibilidade de apagão ficou iminente. Diante disso o governo criou regras para o uso de energia elétrica.
  • 18. • Nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste todos, sem restrição, deveriam economizar 20% de acordo com a média aritmética dos meses de abril, maio e junho de 2000. Os que não cumprissem a meta iriam pagar multas e corre o risco de ter a energia elétrica cortada por 03 dias. Então, no dia 1º de Junho começou a valer as regras do governo.
  • 19. • Um grande problema trouxe a probabilidade de apagão para todos. Mas, segundo fontes, o governo já havia sendo alertado desde 1996 sobre a possibilidade de falta de energia, caso o governo não aumentasse os investimento na área. Infelizmente esses técnicos não foram ouvidos, e a situação da energia elétrica ainda permanece em risco.
  • 20. • No 2º Semestre de 2001 começaram as cogitações para as eleições de 2002. Muitos políticos influentes lançaram sua pré-candidatura à presidência da República.Alguns deles: - José Serra do PSDB, é o candidato oficial do governo com o apoio de FHC; - Tasso Jereissati do PSDB, lançou sua pré- candidatura, mas logo depois desistiu porque o partido resolve apoiar Serra;
  • 21. • Eduardo Suplicy; - Eduardo Suplicy do PT, deve disputar as prévias contra Lula; - Ciro Gomes do PPS, deve repetir o discurso de 1998; - Anthony Garotinho do PSB, pode ser uma surpresa, embora pesquisas apontem que terá pouquíssimas chances de passar para o 2º Turno; - Roseana Sarney do PFL, é a candidata da direita mais bem colocada.
  • 22. • Em abril de 2002, a Polícia Federal invade a sede da empresa Lunus, de propriedade de Jorge Murad e Roseana Sarney, e encontram uma grande quantidade de dinheiro, todos em notas de cinquenta. Com esse escândalo, Roseana que estava bem posicionada na corrida sucessória cai muitos pontos.
  • 23. • O PFL deixa a base governista. No final de tudo Roseana desiste da candidatura à presidência para concorrer ao Senado. O PFL fica dividido: uma parte do partido quer lançar outro candidato, outra parte não quer lançar candidato, uma minoria quer apoiar Ciro Gomes, e outra minoria quer a reaproximação com Serra. A direção do PFL decide não lançar candidato à presidência, deixando suas lideranças regionais livres para apoiarem quem eles quiserem.
  • 25. • Em 2002 foram realizadas eleições para os cargos de Presidente da República, Governadores, Deputados Estaduais e Federas e Senadores. Os candidatos à Presidência da República foram: • Luís Inácio Lula da Silva do PT, tendo como vice o senador mineiro José Alencar do PL; -José Serra do PSDB, tendo como vice a deputada capixaba Rita Camata do PMDB;
  • 26. • Anthony Garotinho do PSB; e • Ciro Gomes do PPS, tendo como vice o sindicalista Paulo Pereira da Silva do PTB. • Foram necessários dois turnos para que fosse escolhido o novo presidente do Brasil. No primeiro, Lula e Serra foram os mais votados, passando para o segundo turno.
  • 27. • No segundo turno, realizado no dia 27 de outubro de 2002, saiu vencedor Luís Inácio Lula da Silva do PT, com mais de 52 milhões de votos, se tornando o presidente mais votado do país e segundo presidente mais votado na história do mundo.
  • 28.
  • 29.
  • 30. • O Governo Lula teve início em 1º de Janeiro de 2003 e deveria terminar em 1º de janeiro de 2007. O maior desafio e bandeira de campanha de Lula será combater a fome, entretanto, a reforma da previdência também será um grande desafio. Além disso, a oposição de alguns elementos mais radicais do próprio PT deverá ser um grande desafio para Lula.
  • 31.
  • 32.
  • 33. • No dia da posse, uma grande festa popular tomou Brasília para recepcionar o Presidente. Nunca tanta gente foi prestigiar a posse de um presidente em Brasília. Estima-se que mais de 100.000 simpatizantes foram à festa da posse. • Em Julho de 2004 morre no Rio de Janeiro o Presidente Nacional do PDT, Leonel de Moura Brizola.
  • 34.
  • 35. Brizola, que começou sua carreira política no RS, liderou o movimento que culminou com o cumprimento da Constituição em 1961, culminando com a posse de João Goulart. Com sua morte, morre o último herdeiro político de Getúlio Vargas. Em 24 Agosto de 2004 completou 50 anos o suicídio de Vargas. Várias publicações foram realizadas, noticiando o fato e, em algumas, homenageando Vargas.
  • 36. • Sentimentos de mudança e transformação tomavam conta das expectativas em torno daquele novo presidente. No entanto, percebemos que o tom da esquerda que chegou ao poder em 2003 era bem mais reformista do que revolucionário. No plano econômico, Lula deu continuidade a diversas posturas anteriormente adotadas no governo FHC. A escolha de um oposicionista frente ao Banco Central foi o mais claro tom dessa política continuísta.
  • 37. As medidas conservadoras na economia também dividiram espaço com os programas sociais de seu governo. Diversos programas assistencialistas e a criação de bolsas aos mais necessitados sustentavam o caráter popular do governo Lula. Os mais exaltados chegavam a acusá-lo de populismo. Em meio a tantas expectativas, o governo parecia buscar a rota do desenvolvimento sem que para isso tivesse que adotar medidas de grande impacto.
  • 38. • Os setores políticos mais a esquerda, já no primeiro mandato, começavam a manifestar a sua frustração. Petistas históricos como Heloísa Helena e João Batista Babá afastaram-se do governo ao perceber as negociações e manobras políticas do governo junto aos setores de oposição. A aparência dúbia do governo Lula, ainda assim, não provocou nenhum tipo de entrave político maior.
  • 39. Babá, Heloísa Helena e Luciana Genro:
  • 40. • Nos eventos entre os grandes lideres de Estado, o presidente Lula destacava-se por sua articulação política e sua defesa pelos países em desenvolvimento. Além disso, a diplomacia tentou abrir portas para o pais junto a grandes organismos internacionais como a ONU. O envio de tropas brasileiras à regiões de conflito (Haiti e Timor Leste) e a realização de competições internacionais (Pan-Americano) são ações que visam dar uma imagem positiva no cenário internacional.
  • 43. Todo esse raio de ação do governo parecia colocar o governo Lula como um mediador entre os interesses antagônicos dos diversos setores da nossa sociedade. Em 2005, uma serie de escândalos políticos pareciam colocar em risco a estabilidade governamental. O chamado “esquema do mensalao”, que envolvia a compra de votos de deputados no Congresso Nacional, abalou antigas bandeiras e perspectivas políticas daqueles que defendiam o governo Luis Inácio Lula da Silva.
  • 44.
  • 45. • Mesmo que os escândalos de corrupção não fossem nenhuma novidade em nossa história, a existência dos mesmos entre integrantes do PT, até então considerado um dos últimos bastiões da ética política no país, causou um amplo debate político. Muitos analistas e críticos diziam que a corrupção no governo Lula representou o ocaso do projeto político das esquerdas no Brasil. A sociedade, ao assistir tais denúncias, parecia colocar a classe política em total e definitivo descrédito. Nas eleições de 2006, Lula garantiu mais um mandato na política assistencialista e na estabilidade econômica do país.
  • 46. As Eleições de 2006: • Em 2006, ocorreram eleições gerais no Brasil. No dia 1 de outubro foi realizado o primeiro turno e no dia 29 do mesmo mês o segundo turno ( presidente e governadores, se for necessário). Os eleitores (quase 126 milhões em todo Brasil) puderam exercer sua cidadania, escolhendo seus representantes no legislativo e no executivo. A eleição, importante momento da democracia, correu para os seguintes cargos eletivos: Presidente e Vice-Presidente da República, Deputados Federais, Senadores (um terço foi renovado), Governadores e Vice-Governadores (todos os estados e Distrito Federal) e Deputados Estaduais.
  • 47. Os candidatos a presidente e seus partidos políticos: • Luis Inácio Lula da Silva (PT – Partido dos Trabalhadores): atual presidente da República, Lula conquistou a reeleição. Nasceu em Pernambucano de Caetés (hoje parte do município de Garanhuns), foi metalúrgico e presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Participou da fundação do Partido dos Trabalhadores em 1980 e da CUT (Central Única dos Trabalhadores) em 1983. Já exerceu o cargo de deputado federal na época da elaboração da Constituição de 1988.
  • 48.
  • 49. • Geraldo Alckmin (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira). Nasceu em Pindamonhangaba (interior do Estado de São Paulo). Formado em Medicina, já foi vereador e prefeito em sua cidade natal, deputado estadual, deputado federal, vice-governador e governador do Estado de São Paulo. José Jorge do PFL (Partido da Frente Liberal) foi o candidato a vice-presidente em sua chapa.
  • 50.
  • 51. • Heloísa Helena (P-SOL – Partido Socialismo e Liberdade). Natural da cidade de Pão de Açúcar (AL), foi enfermeira e professora na Universidade Federal de Alagoas. Foi vice- prefeita em Maceió, deputada estadual em Alagoas e senadora. Fundou o P-Sol após ter sido expulsa do PT, por não concordar com os caminhos que o partido governista estava assumindo na administração do país.
  • 52.
  • 53. Cristóvam Buarque (PDT – Partido Democrático Trabalhista). Natural de Recife (PE), é formado em Engenharia Mecânica com doutorado em Economia pela Universidade de Brasília. Foi governador do Distrito Federal e senador pelo PT. Durante este último mandato, passou para o PDT. Foi também Ministro da Educação do governo Lula entre os anos de 2003 e 2004.
  • 54.
  • 55. • José Maria Eymael (PSDC – Partido Social Democrata Cristão). Nasceu em Porto Alegre (RS), formou-se em Direito e é empresário. Foi deputado federal constituinte pelo extinto PDC. • Luciano Bivar (PSL – Partido Social Liberal). Natural de Recife (PE), é empresário e formado em Direito. Foi deputado federal pelo PSL. • Rui Costa Pimenta (PCO – Partido da Causa Operária). Natural de São Paulo (SP), é jornalista e nunca exerceu cargo eletivo.
  • 56. • Passaram para o segundo turno das eleições presidenciais 2006 os seguintes candidatos: Luis Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin. No dia 29/10, ocorreu o segundo turno e Lula foi reeleito presidente do Brasil com 60,83% dos votos válidos. O candidato tucano Geraldo Alckmin ficou com 39,17%. Lula foi reeleito presidente do Brasil. Seu mandato irá até o final de 2010.