SlideShare uma empresa Scribd logo
FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 1
Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar
Instrumentos de Política monetária
Recolhimentos Compulsórios
Operações Bancárias – Contabilização – aula 3
Recolhimentos compulsórios
Quando uma pessoa vai a um banco e realiza um depósito, parte do valor é recolhido pela instituição
financeira no Banco Central na forma de um depósito compulsório.
O recolhimento compulsório é mais um dos mecanismos que o Banco Central (BC) tem à disposição na
sua caixa de ferramentas na manutenção da estabilidade financeira e de combate à inflação. Trata-se
de parcela do dinheiro dos correntistas que os bancos são obrigados a manter depositada no BC.
Embora tenham sido criados, originalmente, para influenciar a quantidade de moeda na economia, os
recolhimentos compulsórios assumem também o papel de “colchões de liquidez”, isto é, reservas de
emergência que podem ser utilizadas pelas instituições financeiras, a critério do BC, em situações de
crise como a que ocorreu em 2008. Além disso, na medida em que parte dos recursos captados pelos
bancos fica recolhido no Banco Central, estes emprestam menos do que poderiam, reduzindo, assim, a
sua exposição ao risco de crédito (risco de “calote”).
Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
Recolhimentos Compulsórios
Imaginem a seguinte situação:
◼ Seja “r” a relação (Encaixe Voluntário/DAV) em todo o sistema bancário
de um país imaginário;
◼ r = 20.000/200.000 = 0,10;
◼ O governo deste país imaginário emite 100.000 unidades monetárias.
Todas aquelas unidades vão parar nos bancos daquele país;
◼ Os bancos podem emprestar à vontade.
Prof. Raimundo Aben Athar 2
Recolhimentos Compulsórios
Seja R = 100.000 unidades monetárias
Como o encaixe voluntário é de 10%, teríamos:
◼NECESSIDADE DE ENCAIXE:
( r x R )  0,10 x 100.000, = 10.000,
◼SOBRA PARA EMPRESTAR:
[ R ( 1 – r ) ]  [ 100.000. (1 – 0,10)] = 90.000,
Prof. Raimundo Aben Athar 3
Recolhimentos Compulsórios
◼ Os 90.000, emprestados voltam para os bancos e aí
teremos uma nova relação:
◼ NECESSIDADE DE ENCAIXE:
( r x R )  0,10 x 90.000, = 9.000,
◼ SOBRA PARA EMPRESTAR
[R (1 – r)]  [90.000, (1 – 0,10)] = 81.000,
Prof. Raimundo Aben Athar 4
Recolhimentos Compulsórios
◼ Já deu para perceber que cada nova “sobra para emprestar” é gerado um novo
encaixe, que gera uma nova sobra... E aí teremos seguinte quadro:
Depósitos Encaixe Voluntário
100.000, 10.000,
+90.000, +9.000,
+81.000, +8.100,
+ 72.900, +7.290,
+ 65.610, +6.561,
- -
- -
- -
1.000.000 100.000
Prof. Raimundo Aben Athar 5
Recolhimentos Compulsórios
◼ Vimos que um depósito primário na economia, se não
houver algum controle, gera vários depósitos
derivados.
◼ Vimos mais: a relação de crescimento é uma PG de
ordem decrescente.
◼ Admita agora “R” como o total de UM (Unidades
Monetárias) lançadas na Economia, “r” como encaixe
voluntário e “D” como o total de Depósitos após o
lançamento das unidades monetárias.
Prof. Raimundo Aben Athar 6
Recolhimentos Compulsórios
Matematicamente, teremos:
D = { R [1+(1-r)+(1-r)²+(1-r)³+(1-r)4+ ...]}
Aplicando um pouquinho de álgebra...
D = R x 1/[1-(1-r)] ou... D = R x ( 1 / r )
Substituindo vem:
D = 100.000 x (1/0,10) = 1.000.000 unidades monetárias
Prof. Raimundo Aben Athar 7
Recolhimentos Compulsórios
• Este meio é chamado de Recolhimentos Compulsórios.
• A expressão (1/r) é chamada de Multiplicador Bancário e é conhecida pelo
símbolo “K”
• O M1 pode ser indiretamente determinado, já que o MO (Base Monetária) é, em
parte, influenciada pelo Bacen e o “K” é um parâmetro previamente definido.
Vejamos: K = (1 / % Recolhimentos Compulsórios)
M1 = K x M0
Há que haver portanto um meio de se restringir a capacidade de os bancos
criarem moeda
Prof. Raimundo Aben Athar 8
FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 9
Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar
Instrumentos de Política Monetária
Recolhimentos Compulsórios
Direcionamentos obrigatórios
Além dos recolhimentos compulsórios, há outras obrigações relacionadas à captação de depósitos às quais as
instituições estão sujeitas junto ao Banco Central. São elas:
• os depósitos decorrentes de insuficiência no direcionamento para operações de financiamento imobiliário dos
recursos captados em depósitos de poupança;
• insuficiência no direcionamento dos recursos captados em depósitos à vista para operações de crédito
destinadas à população de baixa renda e a microempreendedores;
• o decorrente da insuficiência no direcionamento para crédito rural.(1)
Os direcionamentos obrigatórios quando relacionados a recursos da poupança, são destinados ao financiamento
imobiliário e a empréstimos rurais. Os relacionados à captação de recursos à vista são direcionados ao crédito para
população de baixa renda e microempreendedores.
(1) Para maiores esclarecimentos sobre o depósito decorrente da insuficiência no direcionamento para crédito rural dos recursos captados em depósitos à vista, consultar o Manual do Crédito Rural (MCR).
Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 10
Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar
Instrumentos de Política Monetária
Recolhimentos Compulsórios
Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 11
Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar
Instrumentos de Política Monetária
Recolhimentos Compulsórios
Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 12
Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar
Instrumentos de Política Monetária
Recolhimentos Compulsórios
Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
Recolhimentos compulsórios – alíquotas
P e rí o do R e c urs o s D e pó s it o s P o s iç ã o
à v is t a a pra zo H a bit a c io na l R ura l v e ndida
de c â m bio
A nterio r ao "P lano Real" 50% - 1
5% 1
5% -
1
994 Jul 1
00% 1/
20% 20% 20% -
A go " 1/
30% 30% 30% -
Out " 1/
" " " -
Dez 90% 1/
27% " " -
1
995 A br " 1/
30% " " -
M ai " 1/
" " " -
Jul 83% " " " -
A go " 20% 1
5% 1
5% -
1
996 A go 82% " " " -
Set 81
% " " " -
Out 80% " " " -
No v 79% " " " -
P o upa nç a

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar pdf

Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar
Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben atharAula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar
Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar
RaimundoAbenAthar1
 
Recurso%20 Iss Rj
Recurso%20 Iss RjRecurso%20 Iss Rj
Recurso%20 Iss Rj
Decio Ramires
 
Unidade 3 parte 1
Unidade 3   parte 1Unidade 3   parte 1
Unidade 3 parte 1
Daniel Suzarte
 
Aula08
Aula08Aula08
Recurso iss rj
Recurso iss rjRecurso iss rj
Recurso iss rj
zeramento contabil
 
Apostila promotores correspondentes
Apostila promotores correspondentesApostila promotores correspondentes
Apostila promotores correspondentes
missaoonline
 
Instrumentos da Política Monetária - Economia Monetária
Instrumentos da Política Monetária - Economia MonetáriaInstrumentos da Política Monetária - Economia Monetária
Instrumentos da Política Monetária - Economia Monetária
RafaelaCabral28
 
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculoCálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
DARLEYMELO1
 
APRESENTAÇÃO CAC
APRESENTAÇÃO CACAPRESENTAÇÃO CAC
APRESENTAÇÃO CAC
INSTITUTO VOZ POPULAR
 
Risco e retorno pfo
Risco e retorno   pfoRisco e retorno   pfo
Risco e retorno pfo
Douglas Franco
 
Projeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e Seguros
Projeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e SegurosProjeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e Seguros
Projeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e Seguros
ECL_ECL
 
1741 conhecimentos bancários apostila amostra
1741 conhecimentos bancários   apostila amostra1741 conhecimentos bancários   apostila amostra
1741 conhecimentos bancários apostila amostra
Dejane Silva Santana Andrade
 
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptxGestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
JooCalenga
 
CORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASIL
CORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASILCORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASIL
CORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASIL
INSTITUTO VOZ POPULAR
 
Rede con aula amanha
Rede con aula amanhaRede con aula amanha
Rede con aula amanha
Kauane Braga
 
Atividades juros simples
Atividades juros simplesAtividades juros simples
Atividades juros simples
wfsousamatematica
 
Demanda E Oferta De Moeda
Demanda E Oferta De MoedaDemanda E Oferta De Moeda
Demanda E Oferta De Moeda
joseguilhermevieira
 
Aula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem video
Aula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem videoAula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem video
Aula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem video
Roberval Edson Pinheiro de Lima
 
Valor do dinheiro no tempo pfo
Valor do dinheiro no tempo   pfoValor do dinheiro no tempo   pfo
Valor do dinheiro no tempo pfo
Douglas Franco
 
Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2
Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2
Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2
zeramento contabil
 

Semelhante a Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar pdf (20)

Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar
Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben atharAula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar
Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar
 
Recurso%20 Iss Rj
Recurso%20 Iss RjRecurso%20 Iss Rj
Recurso%20 Iss Rj
 
Unidade 3 parte 1
Unidade 3   parte 1Unidade 3   parte 1
Unidade 3 parte 1
 
Aula08
Aula08Aula08
Aula08
 
Recurso iss rj
Recurso iss rjRecurso iss rj
Recurso iss rj
 
Apostila promotores correspondentes
Apostila promotores correspondentesApostila promotores correspondentes
Apostila promotores correspondentes
 
Instrumentos da Política Monetária - Economia Monetária
Instrumentos da Política Monetária - Economia MonetáriaInstrumentos da Política Monetária - Economia Monetária
Instrumentos da Política Monetária - Economia Monetária
 
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculoCálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
 
APRESENTAÇÃO CAC
APRESENTAÇÃO CACAPRESENTAÇÃO CAC
APRESENTAÇÃO CAC
 
Risco e retorno pfo
Risco e retorno   pfoRisco e retorno   pfo
Risco e retorno pfo
 
Projeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e Seguros
Projeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e SegurosProjeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e Seguros
Projeto Interdisciplinar _ Bancos em Ação - 2º Ano de Banca e Seguros
 
1741 conhecimentos bancários apostila amostra
1741 conhecimentos bancários   apostila amostra1741 conhecimentos bancários   apostila amostra
1741 conhecimentos bancários apostila amostra
 
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptxGestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
 
CORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASIL
CORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASILCORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASIL
CORRESPONDENTES BANCÁRIOS NO BRASIL
 
Rede con aula amanha
Rede con aula amanhaRede con aula amanha
Rede con aula amanha
 
Atividades juros simples
Atividades juros simplesAtividades juros simples
Atividades juros simples
 
Demanda E Oferta De Moeda
Demanda E Oferta De MoedaDemanda E Oferta De Moeda
Demanda E Oferta De Moeda
 
Aula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem video
Aula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem videoAula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem video
Aula 3-juros-simples-versus-compostos-matfin-et5-gh-esufrn sem video
 
Valor do dinheiro no tempo pfo
Valor do dinheiro no tempo   pfoValor do dinheiro no tempo   pfo
Valor do dinheiro no tempo pfo
 
Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2
Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2
Lancamentos contabeis 28 tipos-parte2
 

Aula de recolhimentos compulsórios prof. raimundo aben athar pdf

  • 1. FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 1 Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar Instrumentos de Política monetária Recolhimentos Compulsórios Operações Bancárias – Contabilização – aula 3 Recolhimentos compulsórios Quando uma pessoa vai a um banco e realiza um depósito, parte do valor é recolhido pela instituição financeira no Banco Central na forma de um depósito compulsório. O recolhimento compulsório é mais um dos mecanismos que o Banco Central (BC) tem à disposição na sua caixa de ferramentas na manutenção da estabilidade financeira e de combate à inflação. Trata-se de parcela do dinheiro dos correntistas que os bancos são obrigados a manter depositada no BC. Embora tenham sido criados, originalmente, para influenciar a quantidade de moeda na economia, os recolhimentos compulsórios assumem também o papel de “colchões de liquidez”, isto é, reservas de emergência que podem ser utilizadas pelas instituições financeiras, a critério do BC, em situações de crise como a que ocorreu em 2008. Além disso, na medida em que parte dos recursos captados pelos bancos fica recolhido no Banco Central, estes emprestam menos do que poderiam, reduzindo, assim, a sua exposição ao risco de crédito (risco de “calote”). Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
  • 2. Recolhimentos Compulsórios Imaginem a seguinte situação: ◼ Seja “r” a relação (Encaixe Voluntário/DAV) em todo o sistema bancário de um país imaginário; ◼ r = 20.000/200.000 = 0,10; ◼ O governo deste país imaginário emite 100.000 unidades monetárias. Todas aquelas unidades vão parar nos bancos daquele país; ◼ Os bancos podem emprestar à vontade. Prof. Raimundo Aben Athar 2
  • 3. Recolhimentos Compulsórios Seja R = 100.000 unidades monetárias Como o encaixe voluntário é de 10%, teríamos: ◼NECESSIDADE DE ENCAIXE: ( r x R )  0,10 x 100.000, = 10.000, ◼SOBRA PARA EMPRESTAR: [ R ( 1 – r ) ]  [ 100.000. (1 – 0,10)] = 90.000, Prof. Raimundo Aben Athar 3
  • 4. Recolhimentos Compulsórios ◼ Os 90.000, emprestados voltam para os bancos e aí teremos uma nova relação: ◼ NECESSIDADE DE ENCAIXE: ( r x R )  0,10 x 90.000, = 9.000, ◼ SOBRA PARA EMPRESTAR [R (1 – r)]  [90.000, (1 – 0,10)] = 81.000, Prof. Raimundo Aben Athar 4
  • 5. Recolhimentos Compulsórios ◼ Já deu para perceber que cada nova “sobra para emprestar” é gerado um novo encaixe, que gera uma nova sobra... E aí teremos seguinte quadro: Depósitos Encaixe Voluntário 100.000, 10.000, +90.000, +9.000, +81.000, +8.100, + 72.900, +7.290, + 65.610, +6.561, - - - - - - 1.000.000 100.000 Prof. Raimundo Aben Athar 5
  • 6. Recolhimentos Compulsórios ◼ Vimos que um depósito primário na economia, se não houver algum controle, gera vários depósitos derivados. ◼ Vimos mais: a relação de crescimento é uma PG de ordem decrescente. ◼ Admita agora “R” como o total de UM (Unidades Monetárias) lançadas na Economia, “r” como encaixe voluntário e “D” como o total de Depósitos após o lançamento das unidades monetárias. Prof. Raimundo Aben Athar 6
  • 7. Recolhimentos Compulsórios Matematicamente, teremos: D = { R [1+(1-r)+(1-r)²+(1-r)³+(1-r)4+ ...]} Aplicando um pouquinho de álgebra... D = R x 1/[1-(1-r)] ou... D = R x ( 1 / r ) Substituindo vem: D = 100.000 x (1/0,10) = 1.000.000 unidades monetárias Prof. Raimundo Aben Athar 7
  • 8. Recolhimentos Compulsórios • Este meio é chamado de Recolhimentos Compulsórios. • A expressão (1/r) é chamada de Multiplicador Bancário e é conhecida pelo símbolo “K” • O M1 pode ser indiretamente determinado, já que o MO (Base Monetária) é, em parte, influenciada pelo Bacen e o “K” é um parâmetro previamente definido. Vejamos: K = (1 / % Recolhimentos Compulsórios) M1 = K x M0 Há que haver portanto um meio de se restringir a capacidade de os bancos criarem moeda Prof. Raimundo Aben Athar 8
  • 9. FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 9 Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar Instrumentos de Política Monetária Recolhimentos Compulsórios Direcionamentos obrigatórios Além dos recolhimentos compulsórios, há outras obrigações relacionadas à captação de depósitos às quais as instituições estão sujeitas junto ao Banco Central. São elas: • os depósitos decorrentes de insuficiência no direcionamento para operações de financiamento imobiliário dos recursos captados em depósitos de poupança; • insuficiência no direcionamento dos recursos captados em depósitos à vista para operações de crédito destinadas à população de baixa renda e a microempreendedores; • o decorrente da insuficiência no direcionamento para crédito rural.(1) Os direcionamentos obrigatórios quando relacionados a recursos da poupança, são destinados ao financiamento imobiliário e a empréstimos rurais. Os relacionados à captação de recursos à vista são direcionados ao crédito para população de baixa renda e microempreendedores. (1) Para maiores esclarecimentos sobre o depósito decorrente da insuficiência no direcionamento para crédito rural dos recursos captados em depósitos à vista, consultar o Manual do Crédito Rural (MCR). Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
  • 10. FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 10 Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar Instrumentos de Política Monetária Recolhimentos Compulsórios Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
  • 11. FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 11 Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar Instrumentos de Política Monetária Recolhimentos Compulsórios Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios
  • 12. FIDC - Diagnóstico e Perspectivas 12 Operações Bancárias - Contabilização - Prof. Raimundo Aben Athar Instrumentos de Política Monetária Recolhimentos Compulsórios Fonte: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/recolhimentoscompulsorios Recolhimentos compulsórios – alíquotas P e rí o do R e c urs o s D e pó s it o s P o s iç ã o à v is t a a pra zo H a bit a c io na l R ura l v e ndida de c â m bio A nterio r ao "P lano Real" 50% - 1 5% 1 5% - 1 994 Jul 1 00% 1/ 20% 20% 20% - A go " 1/ 30% 30% 30% - Out " 1/ " " " - Dez 90% 1/ 27% " " - 1 995 A br " 1/ 30% " " - M ai " 1/ " " " - Jul 83% " " " - A go " 20% 1 5% 1 5% - 1 996 A go 82% " " " - Set 81 % " " " - Out 80% " " " - No v 79% " " " - P o upa nç a