SlideShare uma empresa Scribd logo
Texto dramático

                           Trabalho realizado por:
                                            Mariana Nunes 8ºB 13
                           Disciplina:
                                            Língua Portuguesa
Ano letivo 2011/2012
Características do texto dramático


• O texto dramático é escrito para ser representado.
• Normalmente não tem narrador e predomina o discurso na
  segunda pessoa .
• Além deste tipo de discurso, o texto dramático pressupõe o recurso
  à linguagem gestual, à sonoplastia e à luminotécnica.
•   É composto por dois tipos de texto:
•   1- Texto principal: corresponde às falas dos atores. É composto por:
•   • Monólogo – uma personagem, falando consigo mesma, expõe perante o público
    os seus pensamentos e/ou sentimentos;
    • Diálogo – falas entre duas ou mais personagens;
    • Apartes – comentários de uma personagem para o público, pressupondo que não
    são ouvidos pelo seu interlocutor.

•   2- Texto secundário (ou didascálias, ou indicações cénicas) que se destina ao
    leitor, ao encenador da peça ou aos atores.
    O texto secundário é composto:
    - pela listagem inicial das personagens;
    - pela indicação do nome das personagens no início de cada fala;
    - pelas informações sobre a estrutura externa da peça (divisão em atos, cenas ou
    quadros);
    - pelas indicações sobre o cenário e guarda roupa das personagens;
    - pelas indicações sobre a movimentação das personagens em palco, as atitudes
    que devem tomar, os gestos que devem fazer ou a entoação de voz com que devem
    proferir as palavras;
Personagens


• Classificação quanto ao relevo:
• - protagonista ou personagem principal ou
  - personagens secundárias ou
  - figurantes
• Tipos de caracterização:
• • Direta – a partir dos elementos presentes nas didascálias, da
  descrição de aspetos físicos e psicológicos, das palavras de outras
  personagens, das palavras da personagem a propósito de si
  própria.
• • Indireta – a partir dos comportamentos, atitudes e gestos que
  levam o espectador a tirar as suas próprias conclusões sobre as
  características das personagens.
Espaço e tempo


Espaço – o espaço cénico é caracterizado nas didascálias, onde surgem
   indicações sobre pormenores do cenário, efeitos de luz e som. Coexistem
   normalmente dois tipos de espaço:
• • Espaço representado – constituído pelos cenários onde se desenrola a
   ação e que equivalem ao espaço físico que se pretende recriar em palco;
• • Espaço aludido – corresponde às referências a outros espaços que não o
   representado.
Tempo
• Tempo da representação – duração do conflito em palco;
• Tempo da ação ou da história – o(s) ano(s) ou a época em que se desenrola
   o conflito dramático;
• Tempo da escrita ou da produção da obra – altura em que o autor concebeu
   a peça.
Estrutura externa e interna

• Estrutura externa – o teatro tradicional e clássico pressupunha
  divisões em atos, correspondentes à mudança de cenários, e em
  cenas , equivalentes à mudança de personagens em cena.
• O teatro moderno, narrativo ou épico, põe de parte estas regras
  tradicionais de divisão na estrutura externa.
• Estrutura interna – uma peça de teatro divide-se em:
• • Exposição – apresentação das personagens e dos antecedentes
  da ação.
• • Conflito – conjunto de peripécias que fazem a ação progredir.
• • Desenlace – desfecho da ação dramática.
A diferença de texto dramático e teatro

• O texto dramático, escrito por dramaturgos, e destina-se a ser
  representado, tornando-se, desta forma, uma peça de teatro.
• No entanto, é importante não confundir texto dramático com a sua
  transformação em teatro pois, na passagem do texto para a
  representação estão envolvidos aspetos como a encenação, a
  entoação, a mímica e a expressão corporal, a caracterização das
  personagens, o cenário, etc.
Recursos


• http://linguaportuguesa8ano.blogspot.pt/
• http://www.google.pt/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=5&ved=

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesPalavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentes
Susana Sobrenome
 
Lírica camoniana contextualização histórico-literária
Lírica camoniana   contextualização histórico-literáriaLírica camoniana   contextualização histórico-literária
Lírica camoniana contextualização histórico-literária
Joaquim Port. gonçalves
 
Projecto escrita criativa
Projecto escrita criativaProjecto escrita criativa
Projecto escrita criativa
Margarida Lachica
 
Camões e os lusíadas
Camões e os lusíadasCamões e os lusíadas
Camões e os lusíadas
Maria Rodrigues
 
conto tradicional-popular
 conto tradicional-popular conto tradicional-popular
conto tradicional-popular
sesal
 
Cantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescasCantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescas
Olivaldo Ferreira
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Aulas de Redação: narração
Aulas de Redação: narraçãoAulas de Redação: narração
Aulas de Redação: narração
WALTER ALENCAR DE SOUSA
 
Texto Dramatico Ficha Inf
Texto Dramatico Ficha InfTexto Dramatico Ficha Inf
Texto Dramatico Ficha Inf
Fernanda Soares
 
Generos literarios-2
Generos literarios-2Generos literarios-2
Generos literarios-2
Bernadete Carrijo Oliveira
 
A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)
A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)
A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)
catiasgs
 
Texto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriasTexto dramático história e categorias
Texto dramático história e categorias
sin3stesia
 
Prosopopeia e Gradação
Prosopopeia e GradaçãoProsopopeia e Gradação
Prosopopeia e Gradação
João Nachtigall
 
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentaçãoAnalise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
Angela Silva
 
O adverbio
O adverbioO adverbio
O adverbio
Inês Silva
 
Toda a matéria de português do 10 Ano
Toda a matéria de português do 10 AnoToda a matéria de português do 10 Ano
Toda a matéria de português do 10 Ano
Ângela Ada
 
Texto poético
Texto poéticoTexto poético
Texto poético
Ana Arminda Moreira
 
A Amada em Luís de Camões 10º ano
A Amada em Luís de Camões 10º anoA Amada em Luís de Camões 10º ano
A Amada em Luís de Camões 10º ano
Gijasilvelitz 2
 
Projeto leitura 10ºano
Projeto leitura 10ºanoProjeto leitura 10ºano
Projeto leitura 10ºano
BibliotecaESDS
 
Exercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasExercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavras
ma.no.el.ne.ves
 

Mais procurados (20)

Palavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesPalavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentes
 
Lírica camoniana contextualização histórico-literária
Lírica camoniana   contextualização histórico-literáriaLírica camoniana   contextualização histórico-literária
Lírica camoniana contextualização histórico-literária
 
Projecto escrita criativa
Projecto escrita criativaProjecto escrita criativa
Projecto escrita criativa
 
Camões e os lusíadas
Camões e os lusíadasCamões e os lusíadas
Camões e os lusíadas
 
conto tradicional-popular
 conto tradicional-popular conto tradicional-popular
conto tradicional-popular
 
Cantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescasCantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescas
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Aulas de Redação: narração
Aulas de Redação: narraçãoAulas de Redação: narração
Aulas de Redação: narração
 
Texto Dramatico Ficha Inf
Texto Dramatico Ficha InfTexto Dramatico Ficha Inf
Texto Dramatico Ficha Inf
 
Generos literarios-2
Generos literarios-2Generos literarios-2
Generos literarios-2
 
A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)
A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)
A Montanha Da áGua LiláS, Pepetela (2)
 
Texto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriasTexto dramático história e categorias
Texto dramático história e categorias
 
Prosopopeia e Gradação
Prosopopeia e GradaçãoProsopopeia e Gradação
Prosopopeia e Gradação
 
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentaçãoAnalise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
 
O adverbio
O adverbioO adverbio
O adverbio
 
Toda a matéria de português do 10 Ano
Toda a matéria de português do 10 AnoToda a matéria de português do 10 Ano
Toda a matéria de português do 10 Ano
 
Texto poético
Texto poéticoTexto poético
Texto poético
 
A Amada em Luís de Camões 10º ano
A Amada em Luís de Camões 10º anoA Amada em Luís de Camões 10º ano
A Amada em Luís de Camões 10º ano
 
Projeto leitura 10ºano
Projeto leitura 10ºanoProjeto leitura 10ºano
Projeto leitura 10ºano
 
Exercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasExercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavras
 

Semelhante a Apontamentos do texto dramatico

Texto dramático
Texto dramáticoTexto dramático
Texto dramático
Elsa Maximiano
 
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a MentirTexto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
Lurdes Augusto
 
Texto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicasTexto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicas
3634
 
Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
Vanda Marques
 
Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
Ernesto Ananias
 
588807 (2).pptx
588807 (2).pptx588807 (2).pptx
588807 (2).pptx
waldirene macedo
 
categoriasnarrativa.PDF
categoriasnarrativa.PDFcategoriasnarrativa.PDF
categoriasnarrativa.PDF
ssuser7869761
 
Ação de formação do livro ao palco
Ação de formação do livro ao palcoAção de formação do livro ao palco
Ação de formação do livro ao palco
anaritamor
 
Texto teatral 2
Texto teatral 2Texto teatral 2
Texto teatral 2
Amanda Damasceno
 
Escoila secundaria da polana
Escoila secundaria da polanaEscoila secundaria da polana
Escoila secundaria da polana
Hédio da Clara Alberto
 
Texto dramatico
Texto dramaticoTexto dramatico
Texto dramatico
Manuel Brandao
 
LP: Glossário Teatro
LP: Glossário TeatroLP: Glossário Teatro
LP: Glossário Teatro
7F
 
Estrutura e constituição do texto dramático
Estrutura e constituição do texto dramáticoEstrutura e constituição do texto dramático
Estrutura e constituição do texto dramático
trizfernandes
 
AS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptx
AS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptxAS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptx
AS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptx
carlaoutil
 
W16 Texto Dramatico Ficha Inf
W16 Texto Dramatico Ficha InfW16 Texto Dramatico Ficha Inf
W16 Texto Dramatico Ficha Inf
Fernanda Soares
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Elaine Chiullo
 
Recursos dos quadrinhos – balões
Recursos dos quadrinhos – balõesRecursos dos quadrinhos – balões
Recursos dos quadrinhos – balões
fabiosuzano36
 
Categorias da narrativa 7º Ano
Categorias da narrativa 7º AnoCategorias da narrativa 7º Ano
Categorias da narrativa 7º Ano
Heliadora
 
Categorias Da Narrativa
Categorias Da NarrativaCategorias Da Narrativa
Categorias Da Narrativa
Maria Fonseca
 
Categoriasdanarrativa
CategoriasdanarrativaCategoriasdanarrativa
Categoriasdanarrativa
Heliadora
 

Semelhante a Apontamentos do texto dramatico (20)

Texto dramático
Texto dramáticoTexto dramático
Texto dramático
 
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a MentirTexto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
 
Texto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicasTexto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicas
 
Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
 
Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
 
588807 (2).pptx
588807 (2).pptx588807 (2).pptx
588807 (2).pptx
 
categoriasnarrativa.PDF
categoriasnarrativa.PDFcategoriasnarrativa.PDF
categoriasnarrativa.PDF
 
Ação de formação do livro ao palco
Ação de formação do livro ao palcoAção de formação do livro ao palco
Ação de formação do livro ao palco
 
Texto teatral 2
Texto teatral 2Texto teatral 2
Texto teatral 2
 
Escoila secundaria da polana
Escoila secundaria da polanaEscoila secundaria da polana
Escoila secundaria da polana
 
Texto dramatico
Texto dramaticoTexto dramatico
Texto dramatico
 
LP: Glossário Teatro
LP: Glossário TeatroLP: Glossário Teatro
LP: Glossário Teatro
 
Estrutura e constituição do texto dramático
Estrutura e constituição do texto dramáticoEstrutura e constituição do texto dramático
Estrutura e constituição do texto dramático
 
AS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptx
AS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptxAS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptx
AS CARACTERÍSTICAS DO TEXTO DRAMÁTICO.pptx
 
W16 Texto Dramatico Ficha Inf
W16 Texto Dramatico Ficha InfW16 Texto Dramatico Ficha Inf
W16 Texto Dramatico Ficha Inf
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
 
Recursos dos quadrinhos – balões
Recursos dos quadrinhos – balõesRecursos dos quadrinhos – balões
Recursos dos quadrinhos – balões
 
Categorias da narrativa 7º Ano
Categorias da narrativa 7º AnoCategorias da narrativa 7º Ano
Categorias da narrativa 7º Ano
 
Categorias Da Narrativa
Categorias Da NarrativaCategorias Da Narrativa
Categorias Da Narrativa
 
Categoriasdanarrativa
CategoriasdanarrativaCategoriasdanarrativa
Categoriasdanarrativa
 

Mais de mariananunes1998

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
mariananunes1998
 
Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01
mariananunes1998
 
Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01
mariananunes1998
 
Oficina de escrita II
Oficina de escrita IIOficina de escrita II
Oficina de escrita II
mariananunes1998
 
Oficina de escrita
Oficina de escritaOficina de escrita
Oficina de escrita
mariananunes1998
 
guiao de leitura- jose saramago
guiao de leitura- jose saramagoguiao de leitura- jose saramago
guiao de leitura- jose saramago
mariananunes1998
 
Orações
OraçõesOrações
Orações
mariananunes1998
 
Movie maker
Movie makerMovie maker
Movie maker
mariananunes1998
 
Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01
mariananunes1998
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
mariananunes1998
 
Relação entre palavras
Relação entre palavrasRelação entre palavras
Relação entre palavras
mariananunes1998
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
mariananunes1998
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
mariananunes1998
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
mariananunes1998
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
mariananunes1998
 
Registos de línguas
Registos de línguasRegistos de línguas
Registos de línguas
mariananunes1998
 
Aqui mariana!!!!!!!
Aqui mariana!!!!!!!Aqui mariana!!!!!!!
Aqui mariana!!!!!!!
mariananunes1998
 
Registos de línguas
Registos de línguasRegistos de línguas
Registos de línguas
mariananunes1998
 
Passaporte da leitura
Passaporte da leituraPassaporte da leitura
Passaporte da leitura
mariananunes1998
 
Passaporte da leitura
Passaporte da leituraPassaporte da leitura
Passaporte da leitura
mariananunes1998
 

Mais de mariananunes1998 (20)

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01
 
Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01
 
Oficina de escrita II
Oficina de escrita IIOficina de escrita II
Oficina de escrita II
 
Oficina de escrita
Oficina de escritaOficina de escrita
Oficina de escrita
 
guiao de leitura- jose saramago
guiao de leitura- jose saramagoguiao de leitura- jose saramago
guiao de leitura- jose saramago
 
Orações
OraçõesOrações
Orações
 
Movie maker
Movie makerMovie maker
Movie maker
 
Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01Apresentao1 121205132524-phpapp01
Apresentao1 121205132524-phpapp01
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Relação entre palavras
Relação entre palavrasRelação entre palavras
Relação entre palavras
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Registos de línguas
Registos de línguasRegistos de línguas
Registos de línguas
 
Aqui mariana!!!!!!!
Aqui mariana!!!!!!!Aqui mariana!!!!!!!
Aqui mariana!!!!!!!
 
Registos de línguas
Registos de línguasRegistos de línguas
Registos de línguas
 
Passaporte da leitura
Passaporte da leituraPassaporte da leitura
Passaporte da leitura
 
Passaporte da leitura
Passaporte da leituraPassaporte da leitura
Passaporte da leitura
 

Último

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 

Último (20)

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 

Apontamentos do texto dramatico

  • 1. Texto dramático Trabalho realizado por: Mariana Nunes 8ºB 13 Disciplina: Língua Portuguesa Ano letivo 2011/2012
  • 2. Características do texto dramático • O texto dramático é escrito para ser representado. • Normalmente não tem narrador e predomina o discurso na segunda pessoa . • Além deste tipo de discurso, o texto dramático pressupõe o recurso à linguagem gestual, à sonoplastia e à luminotécnica.
  • 3. É composto por dois tipos de texto: • 1- Texto principal: corresponde às falas dos atores. É composto por: • • Monólogo – uma personagem, falando consigo mesma, expõe perante o público os seus pensamentos e/ou sentimentos; • Diálogo – falas entre duas ou mais personagens; • Apartes – comentários de uma personagem para o público, pressupondo que não são ouvidos pelo seu interlocutor. • 2- Texto secundário (ou didascálias, ou indicações cénicas) que se destina ao leitor, ao encenador da peça ou aos atores. O texto secundário é composto: - pela listagem inicial das personagens; - pela indicação do nome das personagens no início de cada fala; - pelas informações sobre a estrutura externa da peça (divisão em atos, cenas ou quadros); - pelas indicações sobre o cenário e guarda roupa das personagens; - pelas indicações sobre a movimentação das personagens em palco, as atitudes que devem tomar, os gestos que devem fazer ou a entoação de voz com que devem proferir as palavras;
  • 4. Personagens • Classificação quanto ao relevo: • - protagonista ou personagem principal ou - personagens secundárias ou - figurantes • Tipos de caracterização: • • Direta – a partir dos elementos presentes nas didascálias, da descrição de aspetos físicos e psicológicos, das palavras de outras personagens, das palavras da personagem a propósito de si própria. • • Indireta – a partir dos comportamentos, atitudes e gestos que levam o espectador a tirar as suas próprias conclusões sobre as características das personagens.
  • 5. Espaço e tempo Espaço – o espaço cénico é caracterizado nas didascálias, onde surgem indicações sobre pormenores do cenário, efeitos de luz e som. Coexistem normalmente dois tipos de espaço: • • Espaço representado – constituído pelos cenários onde se desenrola a ação e que equivalem ao espaço físico que se pretende recriar em palco; • • Espaço aludido – corresponde às referências a outros espaços que não o representado. Tempo • Tempo da representação – duração do conflito em palco; • Tempo da ação ou da história – o(s) ano(s) ou a época em que se desenrola o conflito dramático; • Tempo da escrita ou da produção da obra – altura em que o autor concebeu a peça.
  • 6. Estrutura externa e interna • Estrutura externa – o teatro tradicional e clássico pressupunha divisões em atos, correspondentes à mudança de cenários, e em cenas , equivalentes à mudança de personagens em cena. • O teatro moderno, narrativo ou épico, põe de parte estas regras tradicionais de divisão na estrutura externa. • Estrutura interna – uma peça de teatro divide-se em: • • Exposição – apresentação das personagens e dos antecedentes da ação. • • Conflito – conjunto de peripécias que fazem a ação progredir. • • Desenlace – desfecho da ação dramática.
  • 7. A diferença de texto dramático e teatro • O texto dramático, escrito por dramaturgos, e destina-se a ser representado, tornando-se, desta forma, uma peça de teatro. • No entanto, é importante não confundir texto dramático com a sua transformação em teatro pois, na passagem do texto para a representação estão envolvidos aspetos como a encenação, a entoação, a mímica e a expressão corporal, a caracterização das personagens, o cenário, etc.