SlideShare uma empresa Scribd logo
animais
O coelho é um animal peludo de longas orelhas e rabo curto e fofo. Os
coelhos não andam ou correm como maioria dos outros animais de
quatro pernas. Um coelho move-se aos altos das pernas traseiras, que
são mais longas e fortes que as pernas dianteiras. O animal também
utiliza as pernas dianteiras quando se move. O coelho usa as pernas
dianteiras como usamos as mãos para saltar de quatro. Quando
perseguido por um inimigo, o coelho pode alcançar a velocidade de
100 km/h. Muitas crianças têm coelhos como animais de estimação.
Lojas de animais têm coelhos domesticados, prontos para serem
criados como animais de estimação.
A seja geralmente maior e mais resistente. As características do seu
comportamento e onça-pintada (Panthera onca), também conhecida como
jaguar ou jaguaretê é um grande felino, do gênero Panthera, e é a única
espécie Panthera encontrado nas Américas. É o terceiro maior felino do
mundo após o tigre e o leão, e o maior do Hemisfério Ocidental. Este felino
manchado mais se assemelha ao leopardo fisicamente, embora habitat são
mais próximas às do tigre. Embora seu habitat preferido seja a densa floresta
tropical, é também encontrado em uma variedade de terrenos abertos.
Os golfinhos ou delfins são animais cetáceos pertencentes à família
Delphinidae. São perfeitamente adaptados para viver no ambiente aquático,
sendo que existem 37 espécies conhecidas de golfinhos dentre os de água
salgada e água doce. A espécie mais comum é a Delphinus delphis. São
nadadores privilegiados, às vezes, saltam até cinco metros acima da água,
podem nadar a uma velocidade de até 40 km/h e mergulhar a grandes
profundidades. Sua alimentação consiste basicamente de peixes e lulas.
Podem viver de 25 a 30 anos e dão à luz um filhote de cada vez. Vivem em
grupos, são animais sociáveis, tanto entre eles, como com outros animais e
humanos.
O papagaio-de-cara-roxa (Amazona brasiliensis) é um papagaio
originalmente encontrado nos estados brasileiros de São Paulo ao Rio
Grande do Sul, e atualmente restrito ao sudeste do litoral paulista, e no
Paraná, virando uma das principais atrações do Parque Nacional de
Superagüi[1].O pássaro faz os seus ninhos nos ocos de árvores
altas, preferindo as palmeiras, e geralmente nas regiões costeiras da Mata
Atlântica. Tal espécie chega a medir 36 cm de comprimento e possui testa e
loros vermelhos, cabeça com lados azuis, vértice e garganta
arroxeados, cauda com a ponta amarelo-esverdeada e uma faixa subterminal
vermelha. Está ameaçado de extinção.
Canguru é o nome genérico dado a um mamífero marsupial pertencente a
quatro espécies do género Macropus (ver caixa) da família
Macropodidae, que também inclui os wallabees. As características incluem
patas traseiras muito desenvolvidas e a presença de uma bolsa (o marsúpio)
presente apenas nas fêmeas na qual o filhote completa seu desenvolvimento.
O canguru é o animal-símbolo da Austrália.[1] Conhecido por seus pulos, é
bastante encontrado na Austrália. O seu habitat situa-se em planícies. A sua
alimentação baseia-se em vegetais e frutas. O pêlo do canguru
é, geralmente, espesso. Crescem durante toda a vida. A sua cauda mede de
0,70 cm a 1,40 m. A maior parte dos cangurus têm orelhas grandes e cabeça
pequena. O canguru, quando jovem permanece com a mãe, subindo na sua
bolsa para se alimentar e ficar seguro, até que tenha mais que um ano de
idade.
O cavalo (do latim caballu) é um mamífero hipomorfo, da ordem dos
ungulados, uma das três subespécies modernas da espécie Equus ferus. A
denominação para as fêmeas é égua, para os machos não
castrados, garanhão e para os filhotes, potro. Esse grande ungulado é
membro da mesma família dos asnos e das zebras, a dos equídeos. Todos os
sete membros da família dos equídeos são do mesmo gênero, Equus, e
podem relacionar-se e produzir híbridos, não férteis, como as mulas.
Pertencem a ordem dos perissodáctilos, sendo por isso parentes dos
rinocerontes e dos tapires, ou antas.
O sapo-comum (Bufo bufo) ou sapo-europeu encontra-se distribuído por toda
a Europa, com a excepção da Irlanda e algumas ilhas mediterrânicas. A sua
área de distribuição estende-se até Irkutsk na Sibéria a este e até ao norte de
África a sul, nomeadamente nas montanhas do norte de Marrocos, Argélia e
Tunísia. Os adultos podem atingir os 18 centímetros e a sua pele tem uma
aparência verrugosa. Apresentam uma cor de pele que vai desde o verde até
ao castanho. Como defesa contra predadores, segregam uma substância
tóxica, de sabor desagradável.
animais
Existe uma variedade incrível de ninhos de
aves, desde buracos abertos na areia, casas em
forma de copo, até ninhos partilhados no topo
dos postos.
A) Resposta: Quando se pede que se dê um exemplo de
réptil, a maioria das pessoas diria crocodilo, cobra. Com
efeito, á cerca de 9000 espécies (tipos) de répteis. Todos
têm características comuns. Sabes qual é a mais óbvia?
Escamas no corpo.

Resposta: Tal como os répteis, os anfíbios são animais “de
sangue frio” , mas a pele deles não tem escamas e em
geral é macia e hidratada (há sapos que têm pele dura
como couro!). A maioria dos anfíbios vive em ambientes
húmidos, o que contribui para que a pele assim continue.
Os insectos começam a vida num ovo depois passam por vários
estádios antes de atingirem a forma adulta. Alguns sofrem
alteração no aspecto por “metamorfose”.
A borboleta é um exemplo de metamorfose.
animais
panda-gigante ou urso-panda
(nome científico: Ailuropoda
melanoleuca, do grego:
ailuros, gato + poda, pés; e
melano, preto + leukos, branco)
é um mamífero carnívoro da
família Ursidae endêmico da
República Popular da China. O
focinho curto lembrando um
urso de pelúcia, a pelagem
preta e branca característica e
o jeito pacífico e bonachão o
tornam um dos animais mais
queridos pela humanidade.
Extremamente dócil e
tímido, dificilmente ataca o
homem, a não ser quando
Hamster ou Criceto
é uma designação
comum a diversos
pequenos mamíferos
roedores, da subfamília
Cricetinae, encontra
dos na África e
Ásia, dotados de
grande bolsa facial e
de cauda muito
curta.
É também o nome
vulgar de um roedor
nativo da Síria
(Mesocricetus
auratus), encontrado
no mundo todo como
animal de estimação
ou como cobaia.

Possuindo grandes
dentes incisivos que
estão em constante
crescimento, necessit
am estar sempre
roendo para evitar
que cresçam demais.
O tempo de vida
médio dos hamsters
é de dois anos sem
acasalamento,contud
o alguns podem viver
até três ou quatro
anos, dependendo da
espécie.
Existem diferentes
espécies de hamsters
espalhados por todo
o mundo e muito
deles habitam
regiões semidesertas onde vivem
em tocas.
Olá eu sou o mocho Galego!
O mocho-galego (Athene noctua) é uma espécie de ave estrigiforme
pertencente à família Strigidae.
Ao género Athene pertence outra espécie, Athene brama, sendo que
recentemente duas outras espécies deixaram de pertencer a este género.
É um animal de hábitos marcadamente nocturnos, embora, quando as
condições o permitam, seja comum observá-lo durante o dia ou
crepúsculo, sendo uma das espécies de Strigiformes mais avistadas durante o
dia. Encontra-se entre as espécies menores desta ordem de aves, atingindo em
média 23 a 27,5 cm de comprimento, não havendo divergência entre sexos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A a
A  aA  a
Apresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de RecursoApresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de Recurso
Mara Almeida
 
Animais
AnimaisAnimais
Morcegos guilherme 5 e
Morcegos guilherme 5 eMorcegos guilherme 5 e
Morcegos guilherme 5 e
davidjpereira
 
Morcegos
MorcegosMorcegos
Guepardo 1 A
Guepardo 1 AGuepardo 1 A
Ordem apodiforme
Ordem apodiformeOrdem apodiforme
Ordem apodiforme
Alexandre Queiroz
 
Antropologia bem feito
Antropologia bem feitoAntropologia bem feito
Antropologia bem feito
Pedro Kangombe
 
Morcegos inês e rossana 5 f
Morcegos inês e rossana 5 fMorcegos inês e rossana 5 f
Morcegos inês e rossana 5 f
davidjpereira
 
Morcegos filipe5 f
Morcegos filipe5 fMorcegos filipe5 f
Morcegos filipe5 f
davidjpereira
 
Arara-azul
Arara-azulArara-azul
Arara-azul
Alícia Saad
 
Descoberta de texto 15 04 Professor Valter
Descoberta de texto 15 04 Professor ValterDescoberta de texto 15 04 Professor Valter
Descoberta de texto 15 04 Professor Valter
Rosemary Batista
 
Ciências
Ciências Ciências
Ciências
Felipe Holland
 
Gato bravo 5ºA Amadeo
Gato bravo 5ºA AmadeoGato bravo 5ºA Amadeo
Gato bravo 5ºA Amadeo
grupo JFD
 
Lêmure 2 D
Lêmure 2 DLêmure 2 D
Lêmure 2 D
Lêmure 2 DLêmure 2 D
Apresentação Sala de recurso
Apresentação Sala de recursoApresentação Sala de recurso
Apresentação Sala de recurso
Mara Almeida
 
Ficha 2 Ano
Ficha 2 AnoFicha 2 Ano
mundo animal
mundo animalmundo animal
mundo animal
felipemsneves
 

Mais procurados (20)

A a
A  aA  a
A a
 
Apresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de RecursoApresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de Recurso
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Morcegos guilherme 5 e
Morcegos guilherme 5 eMorcegos guilherme 5 e
Morcegos guilherme 5 e
 
Morcegos
MorcegosMorcegos
Morcegos
 
Guepardo 1 A
Guepardo 1 AGuepardo 1 A
Guepardo 1 A
 
Ordem apodiforme
Ordem apodiformeOrdem apodiforme
Ordem apodiforme
 
Antropologia bem feito
Antropologia bem feitoAntropologia bem feito
Antropologia bem feito
 
Morcegos inês e rossana 5 f
Morcegos inês e rossana 5 fMorcegos inês e rossana 5 f
Morcegos inês e rossana 5 f
 
Morcegos filipe5 f
Morcegos filipe5 fMorcegos filipe5 f
Morcegos filipe5 f
 
Arara-azul
Arara-azulArara-azul
Arara-azul
 
Descoberta de texto 15 04 Professor Valter
Descoberta de texto 15 04 Professor ValterDescoberta de texto 15 04 Professor Valter
Descoberta de texto 15 04 Professor Valter
 
Ciências
Ciências Ciências
Ciências
 
Morcegos katia6 g
Morcegos katia6 gMorcegos katia6 g
Morcegos katia6 g
 
Gato bravo 5ºA Amadeo
Gato bravo 5ºA AmadeoGato bravo 5ºA Amadeo
Gato bravo 5ºA Amadeo
 
Lêmure 2 D
Lêmure 2 DLêmure 2 D
Lêmure 2 D
 
Lêmure 2 D
Lêmure 2 DLêmure 2 D
Lêmure 2 D
 
Apresentação Sala de recurso
Apresentação Sala de recursoApresentação Sala de recurso
Apresentação Sala de recurso
 
Ficha 2 Ano
Ficha 2 AnoFicha 2 Ano
Ficha 2 Ano
 
mundo animal
mundo animalmundo animal
mundo animal
 

Destaque

Bioetica uso de animais em experiências
Bioetica uso de animais em experiênciasBioetica uso de animais em experiências
Bioetica uso de animais em experiências
MarcosFilosofia
 
Regina Rodrigues - Testes em Animais
Regina Rodrigues - Testes em AnimaisRegina Rodrigues - Testes em Animais
Regina Rodrigues - Testes em Animais
efaparaiso
 
Testes
TestesTestes
Experimentos científicos com animais
Experimentos científicos com animaisExperimentos científicos com animais
Experimentos científicos com animais
Rita Almeida
 
Uso de animais
Uso de animaisUso de animais
A ética no uso de animais em pesquisas
A ética no uso de animais em pesquisas A ética no uso de animais em pesquisas
A ética no uso de animais em pesquisas
MariaManzoki
 
Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia.
Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia. Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia.
Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia.
Wilia Diederichsen
 
Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)
Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)
Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)
Ana Isabel Nascimento
 
Sidmanv2
Sidmanv2Sidmanv2
Objetivos na experimentação com animais
Objetivos na experimentação com animaisObjetivos na experimentação com animais
Objetivos na experimentação com animais
Vitoria Silveira
 
Testes em Animais
Testes em AnimaisTestes em Animais
Testes em Animais
complementoindirecto
 
O animal como modelo exprimental
O animal como modelo exprimentalO animal como modelo exprimental
O animal como modelo exprimental
Inês Gaspar
 
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitário
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitárioICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitário
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitário
Ricardo Portela
 
Experimentação em Animais
Experimentação em AnimaisExperimentação em Animais
Experimentação em Animais
Adalberto Caldeira Brant Filho
 
Ética em experimentação animal
Ética em  experimentação animal Ética em  experimentação animal
Ética em experimentação animal
Thiago Petra
 
Animais de laboratorio
Animais de laboratorioAnimais de laboratorio
Animais de laboratorio
Click Farma
 
USO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICAS
USO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICASUSO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICAS
USO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICAS
GUILHERME FRANÇA
 
Características Gerais dos Animais - Estudo Nerd
Características Gerais dos Animais - Estudo NerdCaracterísticas Gerais dos Animais - Estudo Nerd
Características Gerais dos Animais - Estudo Nerd
EstudoNerd
 

Destaque (18)

Bioetica uso de animais em experiências
Bioetica uso de animais em experiênciasBioetica uso de animais em experiências
Bioetica uso de animais em experiências
 
Regina Rodrigues - Testes em Animais
Regina Rodrigues - Testes em AnimaisRegina Rodrigues - Testes em Animais
Regina Rodrigues - Testes em Animais
 
Testes
TestesTestes
Testes
 
Experimentos científicos com animais
Experimentos científicos com animaisExperimentos científicos com animais
Experimentos científicos com animais
 
Uso de animais
Uso de animaisUso de animais
Uso de animais
 
A ética no uso de animais em pesquisas
A ética no uso de animais em pesquisas A ética no uso de animais em pesquisas
A ética no uso de animais em pesquisas
 
Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia.
Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia. Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia.
Modelos animais como modelos pré-clínicos - ênfase em Virologia.
 
Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)
Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)
Manual de treinamento em manipulacao animal ufpr (1)
 
Sidmanv2
Sidmanv2Sidmanv2
Sidmanv2
 
Objetivos na experimentação com animais
Objetivos na experimentação com animaisObjetivos na experimentação com animais
Objetivos na experimentação com animais
 
Testes em Animais
Testes em AnimaisTestes em Animais
Testes em Animais
 
O animal como modelo exprimental
O animal como modelo exprimentalO animal como modelo exprimental
O animal como modelo exprimental
 
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitário
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitárioICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitário
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status sanitário
 
Experimentação em Animais
Experimentação em AnimaisExperimentação em Animais
Experimentação em Animais
 
Ética em experimentação animal
Ética em  experimentação animal Ética em  experimentação animal
Ética em experimentação animal
 
Animais de laboratorio
Animais de laboratorioAnimais de laboratorio
Animais de laboratorio
 
USO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICAS
USO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICASUSO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICAS
USO DE ANIMAIS EM PESQUISAS CIENTÍFICAS
 
Características Gerais dos Animais - Estudo Nerd
Características Gerais dos Animais - Estudo NerdCaracterísticas Gerais dos Animais - Estudo Nerd
Características Gerais dos Animais - Estudo Nerd
 

Semelhante a animais

Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagens
marecos5h
 
Trabalho a.p
Trabalho a.pTrabalho a.p
Trabalho a.p
fmpereira12
 
Trabalho a.p
Trabalho a.pTrabalho a.p
Trabalho a.p
fmpereira12
 
Trabalhos da Geociências
Trabalhos da Geociências Trabalhos da Geociências
Trabalhos da Geociências
marquinhos1511
 
Animais de África
Animais de ÁfricaAnimais de África
Animais de África
edi
 
Onça -2º C
Onça -2º COnça -2º C
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãOTrabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
daiaprof
 
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsClassificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Gabriella Brasil
 
Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012
zoopira
 
Mamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropicalMamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropical
mnio
 
Aula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferosAula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferos
Gracieli Henicka
 
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROSDIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Linique Logan
 
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
nissiasauer
 
U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)
U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)
U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)
Nicoli Lopes
 
Fauna e flora.
Fauna e flora.Fauna e flora.
Fauna e flora.
Larissa Ferreira
 
Especialidade de morcegos
Especialidade de morcegosEspecialidade de morcegos
Especialidade de morcegos
Pedro Henrique Araújo
 
Corujas
CorujasCorujas
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
empaul_harris
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Clélia Kaneda
 
Cavalos
CavalosCavalos
Cavalos
math_234
 

Semelhante a animais (20)

Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagens
 
Trabalho a.p
Trabalho a.pTrabalho a.p
Trabalho a.p
 
Trabalho a.p
Trabalho a.pTrabalho a.p
Trabalho a.p
 
Trabalhos da Geociências
Trabalhos da Geociências Trabalhos da Geociências
Trabalhos da Geociências
 
Animais de África
Animais de ÁfricaAnimais de África
Animais de África
 
Onça -2º C
Onça -2º COnça -2º C
Onça -2º C
 
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãOTrabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
 
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsClassificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
 
Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012
 
Mamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropicalMamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropical
 
Aula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferosAula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferos
 
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROSDIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
 
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
 
U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)
U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)
U_AMB Nicoli Lopes - macaco aranha (fauna)
 
Fauna e flora.
Fauna e flora.Fauna e flora.
Fauna e flora.
 
Especialidade de morcegos
Especialidade de morcegosEspecialidade de morcegos
Especialidade de morcegos
 
Corujas
CorujasCorujas
Corujas
 
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Cavalos
CavalosCavalos
Cavalos
 

animais

  • 2. O coelho é um animal peludo de longas orelhas e rabo curto e fofo. Os coelhos não andam ou correm como maioria dos outros animais de quatro pernas. Um coelho move-se aos altos das pernas traseiras, que são mais longas e fortes que as pernas dianteiras. O animal também utiliza as pernas dianteiras quando se move. O coelho usa as pernas dianteiras como usamos as mãos para saltar de quatro. Quando perseguido por um inimigo, o coelho pode alcançar a velocidade de 100 km/h. Muitas crianças têm coelhos como animais de estimação. Lojas de animais têm coelhos domesticados, prontos para serem criados como animais de estimação.
  • 3. A seja geralmente maior e mais resistente. As características do seu comportamento e onça-pintada (Panthera onca), também conhecida como jaguar ou jaguaretê é um grande felino, do gênero Panthera, e é a única espécie Panthera encontrado nas Américas. É o terceiro maior felino do mundo após o tigre e o leão, e o maior do Hemisfério Ocidental. Este felino manchado mais se assemelha ao leopardo fisicamente, embora habitat são mais próximas às do tigre. Embora seu habitat preferido seja a densa floresta tropical, é também encontrado em uma variedade de terrenos abertos.
  • 4. Os golfinhos ou delfins são animais cetáceos pertencentes à família Delphinidae. São perfeitamente adaptados para viver no ambiente aquático, sendo que existem 37 espécies conhecidas de golfinhos dentre os de água salgada e água doce. A espécie mais comum é a Delphinus delphis. São nadadores privilegiados, às vezes, saltam até cinco metros acima da água, podem nadar a uma velocidade de até 40 km/h e mergulhar a grandes profundidades. Sua alimentação consiste basicamente de peixes e lulas. Podem viver de 25 a 30 anos e dão à luz um filhote de cada vez. Vivem em grupos, são animais sociáveis, tanto entre eles, como com outros animais e humanos.
  • 5. O papagaio-de-cara-roxa (Amazona brasiliensis) é um papagaio originalmente encontrado nos estados brasileiros de São Paulo ao Rio Grande do Sul, e atualmente restrito ao sudeste do litoral paulista, e no Paraná, virando uma das principais atrações do Parque Nacional de Superagüi[1].O pássaro faz os seus ninhos nos ocos de árvores altas, preferindo as palmeiras, e geralmente nas regiões costeiras da Mata Atlântica. Tal espécie chega a medir 36 cm de comprimento e possui testa e loros vermelhos, cabeça com lados azuis, vértice e garganta arroxeados, cauda com a ponta amarelo-esverdeada e uma faixa subterminal vermelha. Está ameaçado de extinção.
  • 6. Canguru é o nome genérico dado a um mamífero marsupial pertencente a quatro espécies do género Macropus (ver caixa) da família Macropodidae, que também inclui os wallabees. As características incluem patas traseiras muito desenvolvidas e a presença de uma bolsa (o marsúpio) presente apenas nas fêmeas na qual o filhote completa seu desenvolvimento. O canguru é o animal-símbolo da Austrália.[1] Conhecido por seus pulos, é bastante encontrado na Austrália. O seu habitat situa-se em planícies. A sua alimentação baseia-se em vegetais e frutas. O pêlo do canguru é, geralmente, espesso. Crescem durante toda a vida. A sua cauda mede de 0,70 cm a 1,40 m. A maior parte dos cangurus têm orelhas grandes e cabeça pequena. O canguru, quando jovem permanece com a mãe, subindo na sua bolsa para se alimentar e ficar seguro, até que tenha mais que um ano de idade.
  • 7. O cavalo (do latim caballu) é um mamífero hipomorfo, da ordem dos ungulados, uma das três subespécies modernas da espécie Equus ferus. A denominação para as fêmeas é égua, para os machos não castrados, garanhão e para os filhotes, potro. Esse grande ungulado é membro da mesma família dos asnos e das zebras, a dos equídeos. Todos os sete membros da família dos equídeos são do mesmo gênero, Equus, e podem relacionar-se e produzir híbridos, não férteis, como as mulas. Pertencem a ordem dos perissodáctilos, sendo por isso parentes dos rinocerontes e dos tapires, ou antas.
  • 8. O sapo-comum (Bufo bufo) ou sapo-europeu encontra-se distribuído por toda a Europa, com a excepção da Irlanda e algumas ilhas mediterrânicas. A sua área de distribuição estende-se até Irkutsk na Sibéria a este e até ao norte de África a sul, nomeadamente nas montanhas do norte de Marrocos, Argélia e Tunísia. Os adultos podem atingir os 18 centímetros e a sua pele tem uma aparência verrugosa. Apresentam uma cor de pele que vai desde o verde até ao castanho. Como defesa contra predadores, segregam uma substância tóxica, de sabor desagradável.
  • 10. Existe uma variedade incrível de ninhos de aves, desde buracos abertos na areia, casas em forma de copo, até ninhos partilhados no topo dos postos.
  • 11. A) Resposta: Quando se pede que se dê um exemplo de réptil, a maioria das pessoas diria crocodilo, cobra. Com efeito, á cerca de 9000 espécies (tipos) de répteis. Todos têm características comuns. Sabes qual é a mais óbvia? Escamas no corpo. Resposta: Tal como os répteis, os anfíbios são animais “de sangue frio” , mas a pele deles não tem escamas e em geral é macia e hidratada (há sapos que têm pele dura como couro!). A maioria dos anfíbios vive em ambientes húmidos, o que contribui para que a pele assim continue.
  • 12. Os insectos começam a vida num ovo depois passam por vários estádios antes de atingirem a forma adulta. Alguns sofrem alteração no aspecto por “metamorfose”. A borboleta é um exemplo de metamorfose.
  • 14. panda-gigante ou urso-panda (nome científico: Ailuropoda melanoleuca, do grego: ailuros, gato + poda, pés; e melano, preto + leukos, branco) é um mamífero carnívoro da família Ursidae endêmico da República Popular da China. O focinho curto lembrando um urso de pelúcia, a pelagem preta e branca característica e o jeito pacífico e bonachão o tornam um dos animais mais queridos pela humanidade. Extremamente dócil e tímido, dificilmente ataca o homem, a não ser quando
  • 15. Hamster ou Criceto é uma designação comum a diversos pequenos mamíferos roedores, da subfamília Cricetinae, encontra dos na África e Ásia, dotados de grande bolsa facial e de cauda muito curta. É também o nome vulgar de um roedor nativo da Síria (Mesocricetus auratus), encontrado no mundo todo como animal de estimação ou como cobaia. Possuindo grandes dentes incisivos que estão em constante crescimento, necessit am estar sempre roendo para evitar que cresçam demais. O tempo de vida médio dos hamsters é de dois anos sem acasalamento,contud o alguns podem viver até três ou quatro anos, dependendo da espécie. Existem diferentes espécies de hamsters espalhados por todo o mundo e muito deles habitam regiões semidesertas onde vivem em tocas.
  • 16. Olá eu sou o mocho Galego! O mocho-galego (Athene noctua) é uma espécie de ave estrigiforme pertencente à família Strigidae. Ao género Athene pertence outra espécie, Athene brama, sendo que recentemente duas outras espécies deixaram de pertencer a este género. É um animal de hábitos marcadamente nocturnos, embora, quando as condições o permitam, seja comum observá-lo durante o dia ou crepúsculo, sendo uma das espécies de Strigiformes mais avistadas durante o dia. Encontra-se entre as espécies menores desta ordem de aves, atingindo em média 23 a 27,5 cm de comprimento, não havendo divergência entre sexos.