SlideShare uma empresa Scribd logo
Alergiasss2 120321122503-phpapp02
O Uma alergia é uma resposta imunológica a uma
determinada substância que se considera nociva para
o próprio organismo, quando não o deveria ser.
Alergias
O Reacções que constituem um fenómeno de
hipersensibilidade consequentes da
combinação antigénio-anticorpo.
O As reacções podem ser causadas por
alterações das células da reacção, em que o
antigénio e o anticorpo se uniram, ou pela
libertação de substâncias tóxicas.
Que tipos de alergias
existem?
Catalogam-se três tipos de alergias:
O respiratórias
O alimentares
O dermatológicas.
O As alergias respiratórias são as mais comuns,
incluindo a febre dos fenos, a renite alérgica e a
asma.
O Não se pode fazer uma divisão clara pois as
causas e os efeitos dos diferentes tipos de alergia
estão muito interrelacionadas.
Alergiasss2 120321122503-phpapp02
Alergénios mais comuns
O O pólen, o pó, os fungos, o mofo, as fezes das
baratas, os pêlos, penas e escamas de
animais, além do tabaco, da poluição e o
consumo de certos alimentos.
Quais são os sintomas mais
comuns?
O Cutâneos: eczemas e edemas
O Sistema digestivos: vómitos, diarreia, dor
abdominal
O Sistema respiratório: espirros, corrimento
nasal, tosse e dificuldade respiratória.
Os aditivos alimentares podem
desencadear reacções
alérgicas?
O Corantes como a tartracina, provocam fenómenos
alérgicos como urticárias e asmas.
O Os conservantes, como os nitratos, nitritos,
benzoatos e o glutamato monosódico também
podem provocar alergias.
Alergia vs. Intolerância
O alergia é uma reacção anormal do nosso sistema
imunitário ao que ele considera como um
"alergénio".
O intolerância é a incapacidade do nosso organismo
em absorver e metabolizar uma substância, sem a
acção do sistema imunitário.
O número de alergias tem
aumentado porque hoje em dia
há mais higiene?
O Especialistas defedem que quanto mais protecção e
cuidado se tem em relação aos parasitas e germes,
mais aumentam os casos de reacções alérgicas.
As alergias são genéticas?
O Existe uma predisposição genética para sofrer de
alergia.
O 8 em cada 10 crianças podem ser alérgicas, se
ambos os pais também o são.
As alergias podem prevenir-se
desde a gravidez?
Provou-se que certas precauções dietéticas por
parte da mãe podem diminuir até 30% os riscos de
alergia no bebé, tornando menos precoces os
quadros alérgicos.
O que é que acontece no nosso
corpo quando ocorre uma
reacção alérgica?
alergénio entra em contacto com o organismo
reações que levam à produção de anticorpos
estes anticorpos 'colam-se' aos mastócitos
O Da próxima vez que a pessoa entrar em contacto com
essa substância, o alergénio é reconhecido e
'capturado' pela IgE, o que leva à libertação súbita de
mediadores, como a histamina, a partir dos
mastócitos.
O São estes mediadores os responsáveis pelos sintomas
da reação alérgica.
O que é que acontece no nosso
corpo quando ocorre uma
reacção alérgica?
O que é que acontece no nosso
corpo quando ocorre uma
reacção alérgica?
Tipo Nome Doenças Mediadores
I Alergia Atopia
Anafilaxia
Asma
IgE
II Citotóxica, dependente de
anticorpo
Anemia hemolítica autoimune
Trombocitopenia
Síndrome de Goodpasture
IgM ou IgG
III Doença do complexo imune Doença do soro
Reação de Arthus
Lupus eritematoso sistêmico (LES)
IgG
IV Delayed-type
hypersensitivity(DTH), cell-
mediated immune memory
response, antibody-
independent
Dermatite de contato
Rejeição crônica de transplante
Esclerose múltipla
Células T
V Doença auto-imune Doença de Graves
Miastenia grave
Lupus eritematoso sistêmico
IgM ou IgG
Testes
O Os tipos de testes mais comuns são cutâneos
e de sangue, dividindo se os primeiros em tres
tipos:
1. Testes por escarificação ou puntura
2. Testes intradérmicos
3. Testes de contato
Testes por escarificação
ou puntura
O Estes testes envolvem aplicar na pele pequenas
gotas diluídas do alérgeno suspeito e então
esfregar ou beliscar a pele para que o alérgeno
seja absorvido.
O São testados vários alérgenos de cada vez e a
maioria dos alergistas usa combinações
baseadas nos alérgenos encontrados na sua
convivência.
Testes intradérmicos
O Consiste em injetar uma minúscula quantidade
do alérgeno irritante sob a pele.
O Os testes intradérmicos são mais sensíveis e
podem identificar melhor as substâncias que
se tem alergia fraca.
O A maioria dos alergistas certificados faz os
testes por escarificação primeiro e depois faz
o acompanhamento com um teste
intradérmico.
Vantagens e Desvantagens
O Os testes por escarificação/puntura permitem
que o médico teste um grande número de
alérgenos de uma vez.
O Os testes intradérmicos proporcionam mais
precisão na determinação de certos
alérgenos.
O Os dois tipos são usados para determinar
alergias comuns, como a pêlos de gato,
esporos de fungos e plantas. Eles nem sempre
são válidos para alergias a alimentos ou
produtos químicos.
Testes de contacto
O Os testes de contato são geralmente usados
para determinar a fonte da dermatite de
contato.
O O médico aplicará nas costas adesivos
quadrados, cada um contendo possíveis
alérgenos.
OOs pacientes geralmente usam esses
adesivos por cerca de 48 horas porque as
reações a eles podem se desenvolver
lentamente.
Testes sanguíneos
O Os testes de sangue são geralmente feitos em
pessoas com reações alérgicas fatais ou que têm
erupções de pele extensas ou problemas na pele
que tornam o teste cutâneo impraticável.
O Os testes de sangue podem revelar os
alérgenos específicos
O O teste de sangue mede a quantidade de
anticorpos IgE que o corpo produziu como
resultado da exposição a um certo alérgeno.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Alergiasss2 120321122503-phpapp02

MATÉRIA RAGG.pdf
MATÉRIA RAGG.pdfMATÉRIA RAGG.pdf
MATÉRIA RAGG.pdf
ClodoCarmo
 
A importância do tratamento de dessensibilização na alergia às
A importância do tratamento de dessensibilização na alergia àsA importância do tratamento de dessensibilização na alergia às
A importância do tratamento de dessensibilização na alergia às
Natália Silva
 
4 Disfunção Imunitária
4 Disfunção Imunitária4 Disfunção Imunitária
4 Disfunção Imunitária
E.S. de Gago Coutinho
 
Doencas profissionais cabeleireiro
Doencas profissionais cabeleireiroDoencas profissionais cabeleireiro
Doencas profissionais cabeleireiro
jcjaneiro
 
26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro
26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro
26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro
Luisa Raquel Santos
 
Alergias
AlergiasAlergias
Alergias
Clara Ferreira
 
PES 3.6 Rinite Alérgica
PES 3.6 Rinite AlérgicaPES 3.6 Rinite Alérgica
PES 3.6 Rinite Alérgica
Farmacêutico Digital
 
ICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - HipersensibilidadesICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - Hipersensibilidades
Ricardo Portela
 
Alergia alimentar direção-geral da saúde
Alergia alimentar   direção-geral da saúdeAlergia alimentar   direção-geral da saúde
Alergia alimentar direção-geral da saúde
Carlos Rosete
 
Alergias alimentares
Alergias alimentaresAlergias alimentares
Alergias alimentares
Licínia Simões
 
Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na VeterináriaHipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
André Ferreira
 
Alergia a látex
Alergia a látexAlergia a látex
Alergia a látex
Renan Ribeiro
 
Disbiose intestinal
Disbiose intestinalDisbiose intestinal
Disbiose intestinal
Bru Resende
 
Reações de hipersensibilidade_
Reações de hipersensibilidade_Reações de hipersensibilidade_
Reações de hipersensibilidade_
Alice Castro
 
Diabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / Diarreia
Diabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / DiarreiaDiabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / Diarreia
Diabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / Diarreia
Jade Oliveira
 
Seminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdf
Seminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdfSeminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdf
Seminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdf
MarcelinoSilva29
 
Alergia Infantil.pdf
Alergia Infantil.pdfAlergia Infantil.pdf
Alergia Infantil.pdf
jvfacundes
 
Antígeno
AntígenoAntígeno
Antígeno
Gildo Crispim
 
Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01
Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01
Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01
Silvânia Galdino
 
Noções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptxNoções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptx
AlefySantos2
 

Semelhante a Alergiasss2 120321122503-phpapp02 (20)

MATÉRIA RAGG.pdf
MATÉRIA RAGG.pdfMATÉRIA RAGG.pdf
MATÉRIA RAGG.pdf
 
A importância do tratamento de dessensibilização na alergia às
A importância do tratamento de dessensibilização na alergia àsA importância do tratamento de dessensibilização na alergia às
A importância do tratamento de dessensibilização na alergia às
 
4 Disfunção Imunitária
4 Disfunção Imunitária4 Disfunção Imunitária
4 Disfunção Imunitária
 
Doencas profissionais cabeleireiro
Doencas profissionais cabeleireiroDoencas profissionais cabeleireiro
Doencas profissionais cabeleireiro
 
26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro
26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro
26881399 manual-doencas-profissionais-cabeleireiro
 
Alergias
AlergiasAlergias
Alergias
 
PES 3.6 Rinite Alérgica
PES 3.6 Rinite AlérgicaPES 3.6 Rinite Alérgica
PES 3.6 Rinite Alérgica
 
ICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - HipersensibilidadesICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - Hipersensibilidades
 
Alergia alimentar direção-geral da saúde
Alergia alimentar   direção-geral da saúdeAlergia alimentar   direção-geral da saúde
Alergia alimentar direção-geral da saúde
 
Alergias alimentares
Alergias alimentaresAlergias alimentares
Alergias alimentares
 
Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na VeterináriaHipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
 
Alergia a látex
Alergia a látexAlergia a látex
Alergia a látex
 
Disbiose intestinal
Disbiose intestinalDisbiose intestinal
Disbiose intestinal
 
Reações de hipersensibilidade_
Reações de hipersensibilidade_Reações de hipersensibilidade_
Reações de hipersensibilidade_
 
Diabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / Diarreia
Diabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / DiarreiaDiabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / Diarreia
Diabetes / Alergias / Resfriado / Gripe / Febre / Diarreia
 
Seminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdf
Seminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdfSeminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdf
Seminário Imunoterapia dos Alérgenos.pdf
 
Alergia Infantil.pdf
Alergia Infantil.pdfAlergia Infantil.pdf
Alergia Infantil.pdf
 
Antígeno
AntígenoAntígeno
Antígeno
 
Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01
Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01
Alergiasanajool pedrojos-111029202035-phpapp01
 
Noções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptxNoções Gerais de Imunologia.pptx
Noções Gerais de Imunologia.pptx
 

Mais de Marcelo Costa

Pc world conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delas
Pc world  conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delasPc world  conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delas
Pc world conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delas
Marcelo Costa
 
Cervicalgia e cervicobraquialgia
Cervicalgia e cervicobraquialgiaCervicalgia e cervicobraquialgia
Cervicalgia e cervicobraquialgia
Marcelo Costa
 
Curso de magicas
Curso de magicasCurso de magicas
Curso de magicas
Marcelo Costa
 
Amplitude articular
Amplitude articularAmplitude articular
Amplitude articular
Marcelo Costa
 
Anatomia (apostila completa)
Anatomia (apostila completa)Anatomia (apostila completa)
Anatomia (apostila completa)
Marcelo Costa
 
Magnésio, sódio e potássio
Magnésio, sódio e potássioMagnésio, sódio e potássio
Magnésio, sódio e potássio
Marcelo Costa
 
Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...
Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...
Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...
Marcelo Costa
 
Reparo dos tendões da mão
Reparo dos tendões da mãoReparo dos tendões da mão
Reparo dos tendões da mão
Marcelo Costa
 
Semiologia da mão
Semiologia da mãoSemiologia da mão
Semiologia da mão
Marcelo Costa
 
Clínica deckers orientações médicas ortopedia - dedo em martelo
Clínica deckers   orientações médicas   ortopedia - dedo em marteloClínica deckers   orientações médicas   ortopedia - dedo em martelo
Clínica deckers orientações médicas ortopedia - dedo em martelo
Marcelo Costa
 
Biomecanica global
Biomecanica globalBiomecanica global
Biomecanica global
Marcelo Costa
 
Efeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascular
Efeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascularEfeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascular
Efeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascular
Marcelo Costa
 
Gelo ou água quente
Gelo ou água quenteGelo ou água quente
Gelo ou água quente
Marcelo Costa
 
Hospitais emergenciarj
Hospitais emergenciarjHospitais emergenciarj
Hospitais emergenciarj
Marcelo Costa
 
As distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflito
As distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflitoAs distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflito
As distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflito
Marcelo Costa
 
06 capítulo 6 coluna vertebral
06 capítulo 6   coluna vertebral06 capítulo 6   coluna vertebral
06 capítulo 6 coluna vertebral
Marcelo Costa
 

Mais de Marcelo Costa (16)

Pc world conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delas
Pc world  conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delasPc world  conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delas
Pc world conheça 11 ameaças na web e saiba o que fazer para ficar livre delas
 
Cervicalgia e cervicobraquialgia
Cervicalgia e cervicobraquialgiaCervicalgia e cervicobraquialgia
Cervicalgia e cervicobraquialgia
 
Curso de magicas
Curso de magicasCurso de magicas
Curso de magicas
 
Amplitude articular
Amplitude articularAmplitude articular
Amplitude articular
 
Anatomia (apostila completa)
Anatomia (apostila completa)Anatomia (apostila completa)
Anatomia (apostila completa)
 
Magnésio, sódio e potássio
Magnésio, sódio e potássioMagnésio, sódio e potássio
Magnésio, sódio e potássio
 
Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...
Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...
Cuidado com a pressão sanguínea precisa começar cedo para proteger o coração ...
 
Reparo dos tendões da mão
Reparo dos tendões da mãoReparo dos tendões da mão
Reparo dos tendões da mão
 
Semiologia da mão
Semiologia da mãoSemiologia da mão
Semiologia da mão
 
Clínica deckers orientações médicas ortopedia - dedo em martelo
Clínica deckers   orientações médicas   ortopedia - dedo em marteloClínica deckers   orientações médicas   ortopedia - dedo em martelo
Clínica deckers orientações médicas ortopedia - dedo em martelo
 
Biomecanica global
Biomecanica globalBiomecanica global
Biomecanica global
 
Efeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascular
Efeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascularEfeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascular
Efeitos do magnésio sobre a estrutura e função vascular
 
Gelo ou água quente
Gelo ou água quenteGelo ou água quente
Gelo ou água quente
 
Hospitais emergenciarj
Hospitais emergenciarjHospitais emergenciarj
Hospitais emergenciarj
 
As distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflito
As distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflitoAs distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflito
As distorções cognitivas pensamentos e atitudes que levam ao conflito
 
06 capítulo 6 coluna vertebral
06 capítulo 6   coluna vertebral06 capítulo 6   coluna vertebral
06 capítulo 6 coluna vertebral
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 

Alergiasss2 120321122503-phpapp02

  • 2. O Uma alergia é uma resposta imunológica a uma determinada substância que se considera nociva para o próprio organismo, quando não o deveria ser.
  • 3. Alergias O Reacções que constituem um fenómeno de hipersensibilidade consequentes da combinação antigénio-anticorpo. O As reacções podem ser causadas por alterações das células da reacção, em que o antigénio e o anticorpo se uniram, ou pela libertação de substâncias tóxicas.
  • 4. Que tipos de alergias existem? Catalogam-se três tipos de alergias: O respiratórias O alimentares O dermatológicas.
  • 5. O As alergias respiratórias são as mais comuns, incluindo a febre dos fenos, a renite alérgica e a asma. O Não se pode fazer uma divisão clara pois as causas e os efeitos dos diferentes tipos de alergia estão muito interrelacionadas.
  • 7. Alergénios mais comuns O O pólen, o pó, os fungos, o mofo, as fezes das baratas, os pêlos, penas e escamas de animais, além do tabaco, da poluição e o consumo de certos alimentos.
  • 8. Quais são os sintomas mais comuns? O Cutâneos: eczemas e edemas O Sistema digestivos: vómitos, diarreia, dor abdominal O Sistema respiratório: espirros, corrimento nasal, tosse e dificuldade respiratória.
  • 9. Os aditivos alimentares podem desencadear reacções alérgicas? O Corantes como a tartracina, provocam fenómenos alérgicos como urticárias e asmas. O Os conservantes, como os nitratos, nitritos, benzoatos e o glutamato monosódico também podem provocar alergias.
  • 10. Alergia vs. Intolerância O alergia é uma reacção anormal do nosso sistema imunitário ao que ele considera como um "alergénio". O intolerância é a incapacidade do nosso organismo em absorver e metabolizar uma substância, sem a acção do sistema imunitário.
  • 11. O número de alergias tem aumentado porque hoje em dia há mais higiene? O Especialistas defedem que quanto mais protecção e cuidado se tem em relação aos parasitas e germes, mais aumentam os casos de reacções alérgicas.
  • 12. As alergias são genéticas? O Existe uma predisposição genética para sofrer de alergia. O 8 em cada 10 crianças podem ser alérgicas, se ambos os pais também o são.
  • 13. As alergias podem prevenir-se desde a gravidez? Provou-se que certas precauções dietéticas por parte da mãe podem diminuir até 30% os riscos de alergia no bebé, tornando menos precoces os quadros alérgicos.
  • 14. O que é que acontece no nosso corpo quando ocorre uma reacção alérgica? alergénio entra em contacto com o organismo reações que levam à produção de anticorpos estes anticorpos 'colam-se' aos mastócitos
  • 15. O Da próxima vez que a pessoa entrar em contacto com essa substância, o alergénio é reconhecido e 'capturado' pela IgE, o que leva à libertação súbita de mediadores, como a histamina, a partir dos mastócitos. O São estes mediadores os responsáveis pelos sintomas da reação alérgica. O que é que acontece no nosso corpo quando ocorre uma reacção alérgica?
  • 16. O que é que acontece no nosso corpo quando ocorre uma reacção alérgica?
  • 17. Tipo Nome Doenças Mediadores I Alergia Atopia Anafilaxia Asma IgE II Citotóxica, dependente de anticorpo Anemia hemolítica autoimune Trombocitopenia Síndrome de Goodpasture IgM ou IgG III Doença do complexo imune Doença do soro Reação de Arthus Lupus eritematoso sistêmico (LES) IgG IV Delayed-type hypersensitivity(DTH), cell- mediated immune memory response, antibody- independent Dermatite de contato Rejeição crônica de transplante Esclerose múltipla Células T V Doença auto-imune Doença de Graves Miastenia grave Lupus eritematoso sistêmico IgM ou IgG
  • 18. Testes O Os tipos de testes mais comuns são cutâneos e de sangue, dividindo se os primeiros em tres tipos: 1. Testes por escarificação ou puntura 2. Testes intradérmicos 3. Testes de contato
  • 19. Testes por escarificação ou puntura O Estes testes envolvem aplicar na pele pequenas gotas diluídas do alérgeno suspeito e então esfregar ou beliscar a pele para que o alérgeno seja absorvido.
  • 20. O São testados vários alérgenos de cada vez e a maioria dos alergistas usa combinações baseadas nos alérgenos encontrados na sua convivência.
  • 21. Testes intradérmicos O Consiste em injetar uma minúscula quantidade do alérgeno irritante sob a pele. O Os testes intradérmicos são mais sensíveis e podem identificar melhor as substâncias que se tem alergia fraca.
  • 22. O A maioria dos alergistas certificados faz os testes por escarificação primeiro e depois faz o acompanhamento com um teste intradérmico.
  • 23. Vantagens e Desvantagens O Os testes por escarificação/puntura permitem que o médico teste um grande número de alérgenos de uma vez. O Os testes intradérmicos proporcionam mais precisão na determinação de certos alérgenos.
  • 24. O Os dois tipos são usados para determinar alergias comuns, como a pêlos de gato, esporos de fungos e plantas. Eles nem sempre são válidos para alergias a alimentos ou produtos químicos.
  • 25. Testes de contacto O Os testes de contato são geralmente usados para determinar a fonte da dermatite de contato. O O médico aplicará nas costas adesivos quadrados, cada um contendo possíveis alérgenos.
  • 26. OOs pacientes geralmente usam esses adesivos por cerca de 48 horas porque as reações a eles podem se desenvolver lentamente.
  • 27. Testes sanguíneos O Os testes de sangue são geralmente feitos em pessoas com reações alérgicas fatais ou que têm erupções de pele extensas ou problemas na pele que tornam o teste cutâneo impraticável.
  • 28. O Os testes de sangue podem revelar os alérgenos específicos O O teste de sangue mede a quantidade de anticorpos IgE que o corpo produziu como resultado da exposição a um certo alérgeno.