SlideShare uma empresa Scribd logo
OBTUÁRIO
                                         Daniel Bensaid
                                          (1946-2010)
      Firme até o fim na militância e também no marxismo,     preciso “inovar” o marxismo por essa via.
o filósofo e militante Daniel Bensaid (1946-2010),                  Seu partido, a LCR já havia abandonado
falecido a 12 de janeiro passado aos 63 anos, morreu          expressamente, há anos, a luta pela destruição violenta
na condição de dirigente principal da IV Internacional        do Estado burguês e a defesa da sua substituição por um
historicamente dirigida por Ernest Mandel.                    Estado dirigido pelos trabalhadores, soviético. Tanto
      Militante das trincheiras estudantis de 68 na França,   Bensaid quanto seus seguidores e companheiros como
ex-membro da União dos Estudantes Comunistas                  Michael Lowy, também do SU, passaram a defender uma
(stalinista) de onde foi expulso em 1966, fundador            estratégia “alternativa”, às vezes chamada de democracia
da Juventude Comunista Revolucionária, fundiu-                até o fim ou democracia radical, como eles chamam,
se em 1969 ao Partido Comunista Internacionalista             na qual conviveriam lado a lado instituições burguesas
liderado por Pierre Frank para fundar a Liga Comunista        como o parlamento com conselhos operários.
Revolucionária, LCR, antes chamada de Liga Comunista.               Com base nessa política, dissolveram a LCR no
Nesta condição, de dirigente da seccional francesa,           NPA, na França, e assumiram sem meias palavras que, por
tornou-se peça-chave do Secretariado Unificado (SU)           essa via, estavam diluindo a referência ao trotskismo e à
da IV Internacional, sobretudo após a morte de Mandel.        revolução proletária. Este novo posicionamento poderia
Professor de Filosofia na Universidade de Paris VIII,         ser classificado – do ponto de vista dos princípios - como
ajudou a construir as revistas Critique Communiste e          uma guinada oportunista.
ContreTemps e participou das edições do Fórum Social                Ainda como parte da sua debilidade estratégica,
Mundial na capital gaúcha.                                    em outro momento da sua trajetória, e como responsável
      Autor de vários livros como Marx o intempestivo         da sua corrente (SU) pela América Latina, defendeu a
e Os irredutíveis (ver resenha neste número de CaC),          adaptação política à estratégia guerrilheira, chegando
Bensaid é autor de enorme erudição marxista e com seus        a reconhecer o guerrilheiro Santucho (e seu PRT-El
livros sempre é possível aprender sobre o marxismo,           combatiente) como seção da IV Internacional (do SU)
sobre Trotski, sobre a revolução do século XIX. Mas,          na Argentina.
por outro lado, pouco ou nada se pode aprender com ele              Nessa medida, Bensaid não fugiu à regra de
sobre estratégia revolucionária. Este foi, invariavelmente,   amplos setores do trotskismo do período de pós-Guerra
seu ponto fraco de assimilação do marxismo e do               de Yalta e também pós-Yalta que, impressionados pelo
trotskismo. Na condição de um dos fundadores do grupo         surgimento de movimentos de massas radicalizados mas
Democracia Socialista no Brasil e que se manteve como         sem direção comunista e renunciando a princípios e ao
corrente interna do PT de Lula ele, embora relutante,         Programa de Transição de Trotski, se colocavam detrás
não apenas não levou combate permanente contra a              de direções nacionalistas, guerrilheiristas, reformistas
integração da sua corrente no governo Lula (onde um           ou frentepopulistas, direções quaisquer, tudo isso em
de seus dirigentes, Miguel Rosetto, tornou-se ministro),      nome de Trotski e renunciando à estratégia soviética e
como também participou da gestão do município de Porto        abandonando ao combate às alianças com a burguesia e
Alegre defendendo a via cega do orçamento participativo       sua sombra.
(que ele defendeu como o exemplo de novo paradigma).                Daniel Bensaid merece todo nosso respeito pelas
Apoiador do PSOL, o SU de Bensaid defende partidos            contribuições e aportes de cada uma de suas obras, por sua
amplos com programas essencialmente antineoliberais.          postura irredutível de combate à ordem capitalista, por
      Esta sua postura estratégica se manifestou na França    muitos dos seus argumentos (contra o pós-modernismo
na criação de outro partido amplo “anticapitalista”, o        e o “autonomismo” por exemplo), pela reivindicação
Nouveau Parti Anticapitaliste (NPA) que trata de não          do marxismo até a morte (ao contrário de boa parte de
estabelecer qualquer delimitação, em termos estratégicos,     sua geração, que se adaptou de uma ou outra maneira, à
entre reforma e revolução; na verdade procura localizar-      ordem burguesa) mas desde que tenhamos a cautela de
se no espaço falido, mas de visibilidade eleitoral, da        não absorver uma perspectiva estratégica – a dele, do
esquerda reformista tradicional; com este projeto, para       SU, de Lowy - que só pode levar a novas derrotas para a
ele estratégico, pretendendo que o stalinismo havia           classe trabalhadora.
encerrado o ciclo aberto pela Revolução Russa e que era                                                   Gilson Dantas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf Rocker
As ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf RockerAs ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf Rocker
As ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf Rocker
BlackBlocRJ
 
O Estado e a Revolução
O Estado e a RevoluçãoO Estado e a Revolução
O Estado e a Revolução
Juventude Campinense
 
Sociologia Antonio Gramsci
Sociologia Antonio Gramsci Sociologia Antonio Gramsci
Sociologia Antonio Gramsci
Thamires Gonçalves
 
Antonio gramsci biografia e educação
Antonio gramsci   biografia e educaçãoAntonio gramsci   biografia e educação
Antonio gramsci biografia e educação
Wandelcy Leão Junior
 
1º Bloco IntroduçãO Nereide
1º Bloco   IntroduçãO Nereide1º Bloco   IntroduçãO Nereide
1º Bloco IntroduçãO Nereide
Wladimir Crippa
 
Guérin d.-marxismo-e-anarquismo
Guérin d.-marxismo-e-anarquismoGuérin d.-marxismo-e-anarquismo
Guérin d.-marxismo-e-anarquismo
moratonoise
 
O momento gramsciano
O momento gramscianoO momento gramsciano
O momento gramsciano
Juliana Sarieddine
 
Tema 00 introdução parte iv (j c ruy).ppt 04
Tema 00   introdução parte iv (j c ruy).ppt 04Tema 00   introdução parte iv (j c ruy).ppt 04
Tema 00 introdução parte iv (j c ruy).ppt 04
altairfreitas
 
His m06t12
His m06t12His m06t12
His m06t12
Andrea Cortelazzi
 
Antonio gramsci
Antonio gramsciAntonio gramsci
Antonio gramsci
BigasBass
 
O Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe Corrêa
O Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe CorrêaO Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe Corrêa
O Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe Corrêa
BlackBlocRJ
 
FACISMO
FACISMOFACISMO
FACISMO
Guy Valerio
 
Reflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O FascismoReflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O Fascismo
dayanbotelho
 
Introducão à filosofia de Marx
Introducão à filosofia de MarxIntroducão à filosofia de Marx
Introducão à filosofia de Marx
Matheus Sampaio
 
Herbert Marcuse e a Teoria Crítica
Herbert Marcuse e a Teoria CríticaHerbert Marcuse e a Teoria Crítica
Herbert Marcuse e a Teoria Crítica
Karol Souza
 
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
augustodefranco .
 
Antifa o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)
Antifa   o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)Antifa   o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)
Antifa o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)
Eliane Maciel
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia

Mais procurados (18)

As ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf Rocker
As ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf RockerAs ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf Rocker
As ideias absolutistas no Socialismo - Rudolf Rocker
 
O Estado e a Revolução
O Estado e a RevoluçãoO Estado e a Revolução
O Estado e a Revolução
 
Sociologia Antonio Gramsci
Sociologia Antonio Gramsci Sociologia Antonio Gramsci
Sociologia Antonio Gramsci
 
Antonio gramsci biografia e educação
Antonio gramsci   biografia e educaçãoAntonio gramsci   biografia e educação
Antonio gramsci biografia e educação
 
1º Bloco IntroduçãO Nereide
1º Bloco   IntroduçãO Nereide1º Bloco   IntroduçãO Nereide
1º Bloco IntroduçãO Nereide
 
Guérin d.-marxismo-e-anarquismo
Guérin d.-marxismo-e-anarquismoGuérin d.-marxismo-e-anarquismo
Guérin d.-marxismo-e-anarquismo
 
O momento gramsciano
O momento gramscianoO momento gramsciano
O momento gramsciano
 
Tema 00 introdução parte iv (j c ruy).ppt 04
Tema 00   introdução parte iv (j c ruy).ppt 04Tema 00   introdução parte iv (j c ruy).ppt 04
Tema 00 introdução parte iv (j c ruy).ppt 04
 
His m06t12
His m06t12His m06t12
His m06t12
 
Antonio gramsci
Antonio gramsciAntonio gramsci
Antonio gramsci
 
O Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe Corrêa
O Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe CorrêaO Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe Corrêa
O Pensamento Socialista Libertário de Noam Chomsky - Felipe Corrêa
 
FACISMO
FACISMOFACISMO
FACISMO
 
Reflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O FascismoReflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O Fascismo
 
Introducão à filosofia de Marx
Introducão à filosofia de MarxIntroducão à filosofia de Marx
Introducão à filosofia de Marx
 
Herbert Marcuse e a Teoria Crítica
Herbert Marcuse e a Teoria CríticaHerbert Marcuse e a Teoria Crítica
Herbert Marcuse e a Teoria Crítica
 
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
 
Antifa o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)
Antifa   o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)Antifa   o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)
Antifa o manual antifascista by mark bray [bray, mark] (z-lib.org)
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
 

Destaque

Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...
Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...
Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...
Alessandro de Moura
 
Revista Contra a Corrente. N. 6
Revista Contra a Corrente. N. 6Revista Contra a Corrente. N. 6
Revista Contra a Corrente. N. 6
Alessandro de Moura
 
O problema da ideologia na suposta morter do marxismo
O problema da ideologia na suposta morter do marxismoO problema da ideologia na suposta morter do marxismo
O problema da ideologia na suposta morter do marxismo
Alessandro de Moura
 
A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...
A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...
A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...
Alessandro de Moura
 
Três teses em torno do PT das Origens
Três teses em torno do PT das OrigensTrês teses em torno do PT das Origens
Três teses em torno do PT das Origens
Alessandro de Moura
 
Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...
Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...
Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...
Alessandro de Moura
 
Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...
Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...
Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...
Alessandro de Moura
 

Destaque (7)

Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...
Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...
Lula, o homem e a imagem - critica do filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio...
 
Revista Contra a Corrente. N. 6
Revista Contra a Corrente. N. 6Revista Contra a Corrente. N. 6
Revista Contra a Corrente. N. 6
 
O problema da ideologia na suposta morter do marxismo
O problema da ideologia na suposta morter do marxismoO problema da ideologia na suposta morter do marxismo
O problema da ideologia na suposta morter do marxismo
 
A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...
A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...
A crise do capital e seus efeitos desiguais e combinados na Europa: um breve ...
 
Três teses em torno do PT das Origens
Três teses em torno do PT das OrigensTrês teses em torno do PT das Origens
Três teses em torno do PT das Origens
 
Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...
Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...
Uma polêmica sobre as frentes "antineoliberais" e os "partidos amplos anticap...
 
Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...
Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...
Capitalismo, monopólios e patentes: propriedade intelectual e a desmedida exp...
 

Semelhante a Daniel Bensaid (1946-2010)

Reflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O FascismoReflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O Fascismo
dayanbotelho2
 
Cornelius castoriadis sobre o conteúdo do socialismo
Cornelius castoriadis  sobre o conteúdo do socialismoCornelius castoriadis  sobre o conteúdo do socialismo
Cornelius castoriadis sobre o conteúdo do socialismo
tavaresinspetor
 
Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415
Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415
Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415
Laboratório de História
 
O que é fascismo
O que é fascismoO que é fascismo
O que é fascismo
GABRIELMAIA99
 
Da Periferia para o Centro - Felipe Corrêa
Da Periferia para o Centro - Felipe CorrêaDa Periferia para o Centro - Felipe Corrêa
Da Periferia para o Centro - Felipe Corrêa
BlackBlocRJ
 
Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...
Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...
Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...
BlackBlocRJ
 
Nazismo 9 d
Nazismo 9 dNazismo 9 d
Nazismo 9 d
António Alves
 
Fascismo trabalho de história 9ºe
Fascismo trabalho de história 9ºeFascismo trabalho de história 9ºe
Fascismo trabalho de história 9ºe
luizinhovlr
 
A afinidade do liberalismo com o fascismo
A afinidade do liberalismo com o fascismo A afinidade do liberalismo com o fascismo
A afinidade do liberalismo com o fascismo
Fernando Alcoforado
 
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
citacoesdosprojetosdeotavioluizmachado
 
Por que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerda
Por que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerdaPor que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerda
Por que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerda
Fernando Alcoforado
 
A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...
A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...
A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...
I SEMIC ESPM - 2012
 
Neofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptx
Neofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptxNeofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptx
Neofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptx
IrisneideMaximo2
 
1º Bloco IntroduçãO Nereide
1º Bloco   IntroduçãO Nereide1º Bloco   IntroduçãO Nereide
1º Bloco IntroduçãO Nereide
Wladimir Crippa
 
Periodo Entre Guerras
Periodo Entre Guerras Periodo Entre Guerras
Periodo Entre Guerras
Carlos Teles de Menezes Junior
 
Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”
Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”
Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”
Alessandro de Moura
 
Daniel AarãO 150 Anos Manifesto Comunista
Daniel AarãO   150 Anos Manifesto ComunistaDaniel AarãO   150 Anos Manifesto Comunista
Daniel AarãO 150 Anos Manifesto Comunista
carloslyr
 
Biia trabalhoo'
Biia trabalhoo'Biia trabalhoo'
Biia trabalhoo'
beealimaaa
 
Governos totalitários
Governos totalitáriosGovernos totalitários
Governos totalitários
matheusdesamarins
 
Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964
CIRINEU COSTA
 

Semelhante a Daniel Bensaid (1946-2010) (20)

Reflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O FascismoReflexões Sobre O Fascismo
Reflexões Sobre O Fascismo
 
Cornelius castoriadis sobre o conteúdo do socialismo
Cornelius castoriadis  sobre o conteúdo do socialismoCornelius castoriadis  sobre o conteúdo do socialismo
Cornelius castoriadis sobre o conteúdo do socialismo
 
Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415
Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415
Caderno diário as opções totalitárias n.º 19 1415
 
O que é fascismo
O que é fascismoO que é fascismo
O que é fascismo
 
Da Periferia para o Centro - Felipe Corrêa
Da Periferia para o Centro - Felipe CorrêaDa Periferia para o Centro - Felipe Corrêa
Da Periferia para o Centro - Felipe Corrêa
 
Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...
Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...
Revolucionário ou reformista, Prós e contra do sindicato segundo Errico Malat...
 
Nazismo 9 d
Nazismo 9 dNazismo 9 d
Nazismo 9 d
 
Fascismo trabalho de história 9ºe
Fascismo trabalho de história 9ºeFascismo trabalho de história 9ºe
Fascismo trabalho de história 9ºe
 
A afinidade do liberalismo com o fascismo
A afinidade do liberalismo com o fascismo A afinidade do liberalismo com o fascismo
A afinidade do liberalismo com o fascismo
 
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
 
Por que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerda
Por que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerdaPor que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerda
Por que bolsonaro considera o nazismo como ideologia de esquerda
 
A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...
A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...
A paralaxe de Marine Le Pen: um estudo sobre a construção da imagem na políti...
 
Neofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptx
Neofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptxNeofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptx
Neofascismo e neonazismo no Brasil e no mundo.pptx
 
1º Bloco IntroduçãO Nereide
1º Bloco   IntroduçãO Nereide1º Bloco   IntroduçãO Nereide
1º Bloco IntroduçãO Nereide
 
Periodo Entre Guerras
Periodo Entre Guerras Periodo Entre Guerras
Periodo Entre Guerras
 
Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”
Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”
Trotski, Rosa Luxemburgo e o mito da “teoria leninista da organização”
 
Daniel AarãO 150 Anos Manifesto Comunista
Daniel AarãO   150 Anos Manifesto ComunistaDaniel AarãO   150 Anos Manifesto Comunista
Daniel AarãO 150 Anos Manifesto Comunista
 
Biia trabalhoo'
Biia trabalhoo'Biia trabalhoo'
Biia trabalhoo'
 
Governos totalitários
Governos totalitáriosGovernos totalitários
Governos totalitários
 
Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964
 

Mais de Alessandro de Moura

Juventude, marxismo e revolução
Juventude, marxismo e revoluçãoJuventude, marxismo e revolução
Juventude, marxismo e revolução
Alessandro de Moura
 
A Comuna de Oaxaca: dois anos depois
A Comuna de Oaxaca: dois anos depoisA Comuna de Oaxaca: dois anos depois
A Comuna de Oaxaca: dois anos depois
Alessandro de Moura
 
Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?
Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?
Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?
Alessandro de Moura
 
Revoluçâo e socialismo: notas teóricas
Revoluçâo e socialismo: notas teóricasRevoluçâo e socialismo: notas teóricas
Revoluçâo e socialismo: notas teóricas
Alessandro de Moura
 
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Alessandro de Moura
 
China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...
China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...
China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...
Alessandro de Moura
 
A produçao do espaço e da escala pelo capital
A produçao do espaço e da escala pelo capitalA produçao do espaço e da escala pelo capital
A produçao do espaço e da escala pelo capital
Alessandro de Moura
 
Ag gd cac3
Ag gd cac3Ag gd cac3
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressãoO capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
Alessandro de Moura
 
Um ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobierno
Um ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobiernoUm ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobierno
Um ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobierno
Alessandro de Moura
 

Mais de Alessandro de Moura (10)

Juventude, marxismo e revolução
Juventude, marxismo e revoluçãoJuventude, marxismo e revolução
Juventude, marxismo e revolução
 
A Comuna de Oaxaca: dois anos depois
A Comuna de Oaxaca: dois anos depoisA Comuna de Oaxaca: dois anos depois
A Comuna de Oaxaca: dois anos depois
 
Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?
Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?
Crise financeira ou crise histórica do capitalismo?
 
Revoluçâo e socialismo: notas teóricas
Revoluçâo e socialismo: notas teóricasRevoluçâo e socialismo: notas teóricas
Revoluçâo e socialismo: notas teóricas
 
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
 
China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...
China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...
China, Brasil, América Latina e a esquerda no contexto da atual crise econômi...
 
A produçao do espaço e da escala pelo capital
A produçao do espaço e da escala pelo capitalA produçao do espaço e da escala pelo capital
A produçao do espaço e da escala pelo capital
 
Ag gd cac3
Ag gd cac3Ag gd cac3
Ag gd cac3
 
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressãoO capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
 
Um ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobierno
Um ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobiernoUm ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobierno
Um ano de posse: Obama frente al desgaste de su gobierno
 

Daniel Bensaid (1946-2010)

  • 1. OBTUÁRIO Daniel Bensaid (1946-2010) Firme até o fim na militância e também no marxismo, preciso “inovar” o marxismo por essa via. o filósofo e militante Daniel Bensaid (1946-2010), Seu partido, a LCR já havia abandonado falecido a 12 de janeiro passado aos 63 anos, morreu expressamente, há anos, a luta pela destruição violenta na condição de dirigente principal da IV Internacional do Estado burguês e a defesa da sua substituição por um historicamente dirigida por Ernest Mandel. Estado dirigido pelos trabalhadores, soviético. Tanto Militante das trincheiras estudantis de 68 na França, Bensaid quanto seus seguidores e companheiros como ex-membro da União dos Estudantes Comunistas Michael Lowy, também do SU, passaram a defender uma (stalinista) de onde foi expulso em 1966, fundador estratégia “alternativa”, às vezes chamada de democracia da Juventude Comunista Revolucionária, fundiu- até o fim ou democracia radical, como eles chamam, se em 1969 ao Partido Comunista Internacionalista na qual conviveriam lado a lado instituições burguesas liderado por Pierre Frank para fundar a Liga Comunista como o parlamento com conselhos operários. Revolucionária, LCR, antes chamada de Liga Comunista. Com base nessa política, dissolveram a LCR no Nesta condição, de dirigente da seccional francesa, NPA, na França, e assumiram sem meias palavras que, por tornou-se peça-chave do Secretariado Unificado (SU) essa via, estavam diluindo a referência ao trotskismo e à da IV Internacional, sobretudo após a morte de Mandel. revolução proletária. Este novo posicionamento poderia Professor de Filosofia na Universidade de Paris VIII, ser classificado – do ponto de vista dos princípios - como ajudou a construir as revistas Critique Communiste e uma guinada oportunista. ContreTemps e participou das edições do Fórum Social Ainda como parte da sua debilidade estratégica, Mundial na capital gaúcha. em outro momento da sua trajetória, e como responsável Autor de vários livros como Marx o intempestivo da sua corrente (SU) pela América Latina, defendeu a e Os irredutíveis (ver resenha neste número de CaC), adaptação política à estratégia guerrilheira, chegando Bensaid é autor de enorme erudição marxista e com seus a reconhecer o guerrilheiro Santucho (e seu PRT-El livros sempre é possível aprender sobre o marxismo, combatiente) como seção da IV Internacional (do SU) sobre Trotski, sobre a revolução do século XIX. Mas, na Argentina. por outro lado, pouco ou nada se pode aprender com ele Nessa medida, Bensaid não fugiu à regra de sobre estratégia revolucionária. Este foi, invariavelmente, amplos setores do trotskismo do período de pós-Guerra seu ponto fraco de assimilação do marxismo e do de Yalta e também pós-Yalta que, impressionados pelo trotskismo. Na condição de um dos fundadores do grupo surgimento de movimentos de massas radicalizados mas Democracia Socialista no Brasil e que se manteve como sem direção comunista e renunciando a princípios e ao corrente interna do PT de Lula ele, embora relutante, Programa de Transição de Trotski, se colocavam detrás não apenas não levou combate permanente contra a de direções nacionalistas, guerrilheiristas, reformistas integração da sua corrente no governo Lula (onde um ou frentepopulistas, direções quaisquer, tudo isso em de seus dirigentes, Miguel Rosetto, tornou-se ministro), nome de Trotski e renunciando à estratégia soviética e como também participou da gestão do município de Porto abandonando ao combate às alianças com a burguesia e Alegre defendendo a via cega do orçamento participativo sua sombra. (que ele defendeu como o exemplo de novo paradigma). Daniel Bensaid merece todo nosso respeito pelas Apoiador do PSOL, o SU de Bensaid defende partidos contribuições e aportes de cada uma de suas obras, por sua amplos com programas essencialmente antineoliberais. postura irredutível de combate à ordem capitalista, por Esta sua postura estratégica se manifestou na França muitos dos seus argumentos (contra o pós-modernismo na criação de outro partido amplo “anticapitalista”, o e o “autonomismo” por exemplo), pela reivindicação Nouveau Parti Anticapitaliste (NPA) que trata de não do marxismo até a morte (ao contrário de boa parte de estabelecer qualquer delimitação, em termos estratégicos, sua geração, que se adaptou de uma ou outra maneira, à entre reforma e revolução; na verdade procura localizar- ordem burguesa) mas desde que tenhamos a cautela de se no espaço falido, mas de visibilidade eleitoral, da não absorver uma perspectiva estratégica – a dele, do esquerda reformista tradicional; com este projeto, para SU, de Lowy - que só pode levar a novas derrotas para a ele estratégico, pretendendo que o stalinismo havia classe trabalhadora. encerrado o ciclo aberto pela Revolução Russa e que era Gilson Dantas