DESTINO TOP VIAGENS S/A

145 visualizações

Publicada em

São paulo ganha prêmios, atraindo holofotes por sua excelência em serviços e atrações, que vão muito além dos negócios
By SIMONE GALIB

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
145
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DESTINO TOP VIAGENS S/A

  1. 1. 24 | Edição #29 | capa
  2. 2. 25| www.viagenssa.com | Cosmopolita e frenética, São Paulo foi recentemente eleita como o melhor destino do país pelo TripAdvisor, o maior site de viagens do mundo. Com excelência de serviços, a capital paulista não quer ser apenas um local de trabalho, mas atrair cada vez mais visitantes em busca de entretenimento. Potencial tem de sobra! • por Simone Galib E ARTE NEGÓCIOS, DIVERSÃO A Paulista, símbolo do centro financeiro, das grandes manifestações e da identidade da metrópole AndréStefano/SPCVB
  3. 3. 26 | Edição #29 | capa Porém, como é de praxe no Bra- sil, o negativo sempre ofusca o posi- tivo e reconhecimento vem sempreD emorou, mas aconteceu. São Paulo, a maior cidade da América Latina, aquela que a todos acolhe, sem distinção de raça, credo ou classe social, começa finalmente a ganhar do mundo um novo olhar, um status muito mais condizente com o seu potencial e prêmios importantes internacionais. Não era sem tempo. Também não é sem razão. A mais poderosa cidade brasileira, sede da abertura da Copa do Mundo da Fifa, se projeta e atrai interesses, até então ofuscados ou não muito bem explorados, aliás, pelos próprios brasileiros. Está sendo reconhecida não apenas como um lugar “onde a grana constrói e destrói coisas belas”, parafraseando Caeta- no Veloso, ou um destino de negó- cios (figura entre os 30 principais do mundo e concentra 72% das feiras), em que acontece um evento a cada seis minutos, mas também como um local de lazer - põe lazer nisso! -, de muita cultura e de excelência em serviços. Afinal, é nessa metró- pole, insone, fervilhante, intrépida, miscigenada, repleta de desafios e de números tão grandiosos quanto os seus problemas, onde tudo acon- tece. Dinâmica e empreendedora, também faz o Brasil se movimentar. Centro econômico e financeiro do país, detém 8,7% do PIB e é sede das principais empresas nacionais e mul- tinacionais. Nenhuma outra capital brasileira tem fôlego semelhante. O skyline de São Paulo, visto a partir do Parque Ibirapuera, um dos pulmões verdes da cidade Luciane Leite, diretora de Turismo e Entretenimento do SPTuris: “Há beleza em cada cantinho” foto:MarcosHirakawa foto:divulgação
  4. 4. 27| www.viagenssa.com | ATENÇÃO,SENHORESVISITANTES Entre as várias ações do São Paulo Convention & Visitors Bureau, duas chamam a atenção pela praticidade. A primeira delas foi a criação de uma linha de pictogramas e iconografias de sinalização bilíngues (em português e inglês),comdesignestilizado,parafacilitaracomunicação com o visitante. Há sinalizações de entrada, saída, toaletesevisiteacozinha,entremuitasoutras.Elasforam idealizadas especialmente para bufês, estacionamentos, hotéis,lojas,restaurantes,shoppingsetáxis.Omelhorde tudoéquepodemserimpressasgratuitaediretamentedo sitewww.visitesaopaulo.com.br A segunda boa iniciativa é o audiotour, também em versão bilíngue, que conta toda a história e fala sobre as principais atrações da Paulista, a avenida mais famosa da cidade. Basta fazer o download do site, copiar no MP3 player ou no celular. Divirta-se! de fora. No início de abril, o TripAd- visor, maior site de viagens do mun- do, concedeu a São Paulo o prêmio Travelers´Choice Destinos. Sim, a cida- de foi eleita como o melhor destino do país e terceiro da América do Sul. O Rio de Janeiro ficou em segundo lugar. Esse prêmio se baseia em mi- lhões de comentários e opiniões de usuários, sendo que as cidades ven- cedoras são determinadas por meio de um algoritmo, que leva em consi- deração a quantidade e a qualidade das avaliações de hotéis, atrações e restaurantes de um destino, avalia- dos ao longo de um ano. Mas, não parou por aí. Em maio último, no embalo da São Paulo Fashion Week, evento já consoli- dado no calendário da moda inter- nacional, o jornal francês Le Figaro, dedicou seu suplemento cultural de fim de semana inteirinho à capital. Em extensa reportagem, cujo título era “Encontro com a cidade do ex- cesso”, o suplemento a chamou de “Nova York latina”, destacando a moda, as artes, a cultura e, princi- palmente, a noite paulistana, “que oferece restaurantes, bares e boates como poucas cidades do mundo”. O jornal entrevistou os estilistas da nova geração, foi aos maiores shop- pings, degustou a cidade, propondo com muita propriedade um passeio à “megalópole vanguardista”, e an- tecipando que a 31ª Bienal de São Paulo, em setembro, “é um convite à viagem pela arte”. visitesaopaulo.com/sinalizasp visitesaopaulo.com/sinalizaspvisitesaopaulo.com/sinalizasp visitesaopaulo.com/sinalizasp visitesaopaulo.com/sinalizasp VISITE NOSSA COZINHA visit our kitchen visitesaopaulo.com/sinalizasp visitesaopaulo.com/sinalizasp BANHEIRO wc visitesaopaulo.com/sinalizaspvisitesaopaulo.com/sinalizasp BOASPERSPECTIVAS O prêmio do site TripAdvisor foi recebido com euforia por aqueles que há anos trabalham duro para alavancar o turismo na capital, não somente de negócios, mesmo por- que este é um segmento já consoli- dado e que gera boas receitas. “Es- tamos animados, principalmente porque o apontamento foi feito pelos internautas, ou seja, aqueles que, de fato, usufruíram as ofertas culturais, gastronômicas e de lazer na cidade. É um marco para São Paulo”, contabi- liza Wilson Poit, secretário municipal para Assuntos de Turismo e presi- dente da São Paulo Turismo (SPTu- ris). “Não queremos perder a vocação natural dos negócios, mas é funda- mental que os viajantes aumentem a permanência aqui e gastem mais”, diz Luciane Leite, diretora de turis- mo e entretenimento da SPTuris, que nasceu na Bahia, mas adora São Paulo, onde vive há nove anos. Luciane comemora essa boa fase da cidade que, segundo ela, até então “era um patinho feio e virou cisne”. Acrescenta que a maioria enxerga apenas o concreto, mas “há beleza em cada cantinho”. Para ela, a metrópole, além de abrigar os me- lhores museus do país, entre eles os
  5. 5. 28 | Edição #29 | capa interativos, como O Museu da Lín- gua Portuguesa e o Museu do Fute- bol, tem super exposições, como a de David Bowie, no Museu da Imagem e do Som (MIS), que atraiu gente do Brasil inteiro e teve filas imensas; sedia mega shows nacionais e in- ternacionais, oferece roteiros muito específicos de arquitetura, de arte urbana, de grafite, especialmente no bairro da Vila Madalena, e de gas- tronomia. “Temos a melhor chef do mundo, Helena Rizzo, do Maní, e o 7º melhor restaurante, o Dom, de Alex Atala. A oferta aqui é única”, diz. E o que é mais importante: Sampa, como costuma ser chama- da por seus moradores, é potente. Tem excelência de qualidade em serviços e ampla infraestrutura. As principais redes hoteleiras na- cionais e internacionais estão aqui - são cerca de 410 hotéis e 42 mil lei- tos -, cujas unidades atingiram uma ocupação de 65,5% em 2013. “O paulistano não aceita serviço ruim. É exigente demais. Dizem que sai de São Paulo para estres- sar o Brasil”, brinca Toni Sando, presidente executivo do São Paulo Conven- tion & Visitors Bureau, aliás, um incansável divulgador e eterno apai- xonado pela cidade. Apesar desse imenso potencial, a capital ainda tem um longo caminho a percorrer no se- tor de turismo, que hoje movimenta 455 mil empregos diretos e indiretos. “A cidade é bacana, está bombando, mas ainda há muito por fazer, prin- cipalmente em relação ao comporta- mento do próprio brasileiro. Ele vai ao Louvre, em Paris, mas não conhece o Museu do Ipiranga”, observa Sando. Só a título de curiosidade aumentou em 447% o número de brasileiros que visitam Nova York desde 2006, para alegria dos americanos, que não pa- ram de fazer campanhas aqui para atrair cada vez mais turistas. Por que, então, não valorizar o que é nosso? MÃOSÀOBRA Apesar de todo esse potencial, São Paulo, a exemplo do próprio Brasil, ainda engatinha no que diz respeito à recepção de turistas e seus números, sempre tão gi- gantes, tornam-se minguados no ranking de destino de lazer e de en- tretenimento. No ano passado, por exemplo, a capital paulista rece- beu 13,2 milhões de visitantes (ne- gócios e/ou lazer), sendo 16,5% de estrangeiros e 83,5% de brasileiros, faturando R$ 10,9 bilhões. Já Nova York, em 2012, bateu o recorde com 52 milhões de visitantes (qua- se cinco vezes mais), causando um impacto econômico de US$ 55,3 bi- lhões. Aliás, é a cidade americana que concentra a maior recepção de turistas estrangeiros. 28 | Edição #29 | AndréStefano/SPCVB
  6. 6. 29| www.viagenssa.com | Por Roland de Bonadona SãoPauloéoespelhodoBrasilem- preendedor e cosmopolita. Em São Paulo,tudoépossível,todososgêne- roseasculturasdomundoconviveme se misturam, a cada segundo sonhos nascem e morrem, negócios se ini- ciam e se desfazem, relações se for- mamemorrem,modassurgemelogo cansam, num turbilhão de encontros, criações,ambiçõesemuitotrabalho. Depois da região de Paris e do sul daFrança,passeiemSãoPauloosúl- timos25anosdaminhavida,evejoa cidadeenfrentarocrescimento,ama- durecer, às vezes ganhar, em outras, perder, mas nunca desistir da crença noseupoderdecriarumfuturomelhor. GostodaatmosferaalegredosrestaurantesdoItaim,meubairro,doparqueIbi- rapueranasmanhãsensolaradasdofinaldesemana,dasinúmerasoportunidades de assistir a um show, a uma peça de teatro, ou a um concerto clássico, passear num novo shopping. Fico emocionado ao chegar num voo noturno e descobrir as luzes,anunciandooimensoimpulso. Como pai, cidadão franco-brasileiro, administrador da maior rede de hotéis [Accor], onde milhares de visitantes são acolhidos todos os dias, sinto orgulho de viver em São Paulo, de compartilhar seus desafios, criando e curtindo oportunidades. Roland de Bonadona é CEO do HotelServices Américas e Caribe. Por isso mesmo, diz Toni Sando, o maior desafio daqui para a frente é transformar o viajante em visitante. São Paulo não pode mais represen- tar uma simples conexão ou um local de trabalho. Há muito o que ser explorado. E entre as ações dos órgãos responsáveis pela divulga- ção da capital há uma campanha, que deve ser lançada ainda este mês no embalo da Copa, aproveitando os intervalos dos jogos e a redução no número de eventos, para que os brasileiros aproveitem suas férias de julho na cidade, que não dorme e oferece atrações dia e noite. Enquanto o país respira fu- tebol, São Paulo, que considera a Copa como mais um de seus me- gaeventos, está de olho no futuro próximo, mais especificamente na agenda de negócios já programa- dos, como o congresso internacio- nal do Rotary, um dos mais dispu- tados do mundo e que vai acontecer na cidade, no próximo ano, com a participação de 40 mil pessoas, que DECLARAÇÃODEAMOR Toni Sando, presidente executivo do São Paulo Conventions & Visitors Bureau: “Os negócios estão aquecidos” vão movimentar sua cadeia produ- tiva. Segundo Toni Sando, o segun- do semestre está aquecido no setor de eventos e houve um aumento de até 7% nas consultas. No que diz respeito ao turis- mo, aqueles que trabalham para divulgar o país, e especialmente a cidade, são unânimes em afirmar que temos muitos problemas, mas roupa suja se lava em casa. Além disso, o paulistano deve se engajar mais e o brasileiro mudar um pou- co a imagem negativa que tem do seu próprio país. Para Luciane Lei- te, da SPTuris, “o americano é mega nacionalista. Temos muitos proble- mas, precisamos melhorar os trans- portes, os serviços. Mas é hora de vestir a camisa, deixar a casa arru- mada e vender a melhor imagem do Brasil e da nossa cidade. É isso que estamos fazendo com São Paulo.” A cosmopolita e batalhadora São Paulo merece. Os resultados? Eles já começam a aparecer...! TaniaLumena/ViagensS/A divulgação
  7. 7. 30 | Edição #29 | capa MEGAEVENTOSESUASTRIBOS* ViradaCultural4milhões•ParadaGay3milhões RéveillonnaPaulista2milhões•SalãodoAutomóvel 750mil•BienaldoLivro800mil•Bienal InternacionaldeArte535mil•SalãoDuasRodas260 mil•MostraInternacionaldeCinema200mil GPBrasildeFórmula1150mil•Carnaval120mil SPFashionWeek100mil•Couromoda80mil Equipotel50mil•SãoPauloIndy30046mil *Empúblicototal. Númerosinformadospelaorganizaçãodoevento. PRAZERESDAMESA Acidaderealiza90mileventosporano,oquerepresentaumafeira denegóciosacadatrêsdiaseumeventoacadaseisminutos.Oimpacto econômicoédeR$16,3bilhões.Circulampeloseventos 8,8milhõesdepessoas. BONSNEGÓCIOS DIVERSÃOEARTE SÃO PAULO EM NÚMEROS Maisgourmet,impossível. SãoPaulotem52tiposde cozinha.NacapitaleGrande SãoPaulo,hácercade55 milestabelecimentos,sendo 15milrestaurantese20 milbares. Aqui,saemdo fornodas4,5milpizzarias 1milhãodepizzaspor dia.Preferecarne?Há500 churrascarias.Equemgostade sushitemaseudispor250 restaurantesjaponeses.Não quersairdecasaoudohotel? Existem2milopçõesde delivery.Bomapetite! Acapitalatraiquemgostadeculturaeentretenimento.Segundopesquisa daCNN(World´sBestPartiesCities),SãoPauloocupao4ºlugarnoranking demelhorvidanoturna.Étambémo 4ºmelhordestinodomundopara gays.Acidadeoferece125museus,282salasdecinema,184casas noturnas,146bibliotecase103parqueseáreasverdes.Querfazer compras?Há53shoppingse240millojas. 30 | Edição #29 | fotos:AndréStefano/SPCVB A Parada Gay na av. Paulista, uma das maiores do mundo A Pinacoteca do Estado, um dos símbolos das artes em São Paulo

×