SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
Uma das dificuldades enfrentadas pelo docente é a forma de ensinar aqueles alunos
que não querem aprender. São na mairia das vezes alunos desmotivados,
desenteressados, com baixo-alto estima, com pouca motivação. As vezes, essa falta
de motivação concretiza-se apenas em algumas materas, enquanto em outras o aluno
tem uma atitude mais possitiva.
A crença tradicional, sustentada por algumas teorias psicológicas é que a motivação é
um traço próprio de cada pessoa, que se mantém relativamente constante ao longo do
tempo e cuja modificação é bastante dificil, o estudo dos alunos com pouca motivação
para as tarefas escolares embora as vees com uma alta motivação para outro tipo de
tarefa.
O estilo motivacional dos alunos com pouca motivação para a aprendizagem escolar
aproxima-se da indefensibilidade aprendida” segundo (seligman, 1975). O aluno tende
a atribuir os êxito e os fracassos escolares a causas fixas e não controláveis. A
indefensibilidade aprendida se produz quando existe uma constante e acentuada
tendencia a atribuir a falta de êxito a falta de habilidade, e a considerar que a falta de
habilidade está além do controle pessoal.
Diante das dificuldades apontadas pode-se explicar a falta de motivação generalizada
pela confluencia de um conjunto de fatores: experiencia seguida de fracasso, falta de
confiança nas próprias possibilidades, atribuição do fracasso a causas externas e
incontroladas. Outro aspecto apontado é a incompreensão a causas externas e
oncontroladas. Outro aspecto apontada é a incompriensão as atividades . Quando o
aluno não compreende o que é preciso fazer e não consegue entender as explicações
do professor, dificilmente o próprio tentará enfrentar a tarefa.
A falta de interesse nem sempre faz com que o aluno encontre sentido em suas
aprendizagens, o interesse é lembrado ao longo dos anos escolares e também muda
em função da idade.

Atrasos maturativos e dificuldades na aprendizagem

Muitas vezes ouvem-se professores e pais dizerem que os alunos “não estão
preparados” ou que não estão prontos para envolver o uso da leitura e inserir em sua
vida isso muitas vezes acontece por os alunos terem dificuldade de aprendizagem
(drs). Este tipo de dificuldade muitas vezes já vem generalizada, onde afetar quase
todas as apredizangem (escolares e não escolares), sejam elas motoras, linguisticas,
congnitivas, etc... Na maioria das vezes dificuldades podem ser solucionadas
mediante a intervenção psecopedagogica aportuna e eficaz. Existem pessoas que tem
atraso mental, ou seja precisam de mais tempo para aprender do que as pessoas com
DAS.
O conceito de materação foi se tranformando de uma caracterização beologero e
nerologia que através a idade é aromologicamente obrigatório para obter essa
maturação, que depende de cada sistema neurologica, psicologico de cada pessoa
seja pessoal, familiar ou escolar ou social em que cada ser estar inserido.
O aluno com DA caracteriza-se por uma maior lentidão no desenvolvimento
neuropsicologico e psicologico que acabam impedindo que o individuo realize as
mesmas aprendizagem que os ddemais colegas. Portanto é necessário que o
professor quanto família busque estrategias melodologicas para procurar resolver tal
problemas. Os atrasos na maturação do SNG apresentados como causas dos DAS
tem uma origem incerta e dificil de ser demonstrada: algumas vezes, são atribuidos as
alterações congenitas produzidas durante a gravidez ou o parto.
Os atrasos maturativos afetam tanto o hemisferio direito quanto ao esquerdo, ambos
afetam a aprendizagem da leitura e da escritura.
O objetivo da intervenção psicopedagogica consiste em detectar no desenvolvimento
das pessoas e no ambiente no qual eletransconrre elementos que permitam antever
um futuro de possiveis Das. A intervensão psicopedagógica procura prevenir vários
fatores que possam agetar a aprendizagem.
A línguagem escrita e suas dificuldades : uma visão integradora
A psicopedagogia é um campo que detecta as dificuldades encontradas pelos alunos
no ensino – aprendizagem e procura colaborar com a instituição no sentido de
reforçar e auxiliar a equipe docente para sanar essas dificuldades . A escola ideal é
aquela que visa o bem – estar do aluno , compriendendo suas necessidades e
respeitando suas diversidades individuais no sentido de alcaçar as ideias almejados
como uma educação de qualidade para todos .

Segundo Ferreiro
A língua escrita é um objeto de uso social , com uma existência social ( e não apenas
escolar ).
Quando a criança vivem em um ambiente urbano , encontra escritas por toda parte
(litreiros da rua , vasilhames comerciais , propagandas , anúcios da tevê , etc ).
No mundo circundante estão todas as letras , não em uma ordem preestabelecidos ,
mas com a frequência que cada uma delas tem na escrita da língua .
A línguagem escrita parte de algumas premissas básicas como uma perspectiva de
aprendizagem , desenvolmento fundamentada na ideia de que o conhecimento
encontra-se no mundo social e de que , mas relações que estabelecem com outros
sujeitos , o índividus se apropria , transforma e cria saberes .
Temos que passar numa concepção da linguagem escrita como parte do processo de
letramento , isto é , de um aprendizado que se dá nas práticas sociais reais da escrita
,vivenciadas pelas crianças e que , por tanto , não se restringe ao domínio do código .
Uma das dificuldades na aquisição da linguagem escrita é a falta de contato com o
objeto a ser aprendido . Por isso necessário pensar na criação de um ambiente
alfabetizador , povoando esse espaço de material escrijto e possibilitando a interação
cotidiano das crianças com esse objeto . Além disse , ampliar seu universo ,
possibilitando que suas vivências seja enriquecidos com a abertura de possibilidades
de acesso a diferentes produções culturais , meios de comunicação e tecnologia ,
levando em consideração é claro as prioridades e as possibilidaque de interação
próprias de sua faicha etória
É necessário que o papel da escola infantil oportunizar ás crianças um ambiente
alfabetizador , que estimula a construção da leitura e da escrita cotidianamente de
uma forma lúdica , uma vez que as crianças não são aprendizes passivos , nos
constroem hipótices e elaboram conceituações sobre a escrita , isto é são
protagonistas dessa contrução .
Para Sán Cheg , a leitura é um grande e trabalhoso processo de aprfedizagem , em
que devemos adquirir e automatizar um número de habilidades que vão operar de uma
forma ordenada .
Então podemos afirmar que , durante a leitura ,há basicamente duas habilidades
principais : O conhecimento ou indentificação das palavras escritas e a comprienção
dos textos .
A aplicação dos jogos mostrou o quanto é necessário propor atividades de leitura e
de escrita em equilíbrio , sem sobrepor um conhecimento ao outro . Indicam também
que é possível intervir em dificuldades iniciais evitando futuros fracassos . Nesse
sentido o olhar do professor é fundamental , pois não é o jogo em si que proporciona a
construção de conhecimentos , mas a relações que se estabelecem ao jogar .
As dificudades de aprendizagem podem advir de fatos orgânicos ou mesmo
emocionais e fundamental que sejam descobertas a fim de auxiliar o
desenvolvimento do processo educativo . A dificuldade mais conhecida e quem vem
sendo grande repercussão na atualidade e a dislexia .
Significa uma pertubação em um ou mais processo psicológico básicos envolvidos na
comprienção ou utilização da linguagem falada ou escrita , que pode manifestar-se por
uma optidão imperfeita de escutar , pensar , ler , escrever , soutar-se ou fazer calcúlos
matemáticos .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Para aprender matematica
Para aprender matematicaPara aprender matematica
Para aprender matematicaCibele Fonseca
 
Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagemDificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagemlygia almeida
 
Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1
Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1
Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1Cássimo Saide
 
Alfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectual
Alfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectualAlfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectual
Alfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectualJaime Balbino
 
A criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construçãoA criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construçãojosilau
 
3 cartillha dislexia
3 cartillha dislexia3 cartillha dislexia
3 cartillha dislexiajoao_sousa
 
( Educacao) vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...
( Educacao)   vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...( Educacao)   vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...
( Educacao) vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...Rosane Domingues
 
Dificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escrita
Dificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escritaDificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escrita
Dificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escritasilveirio95
 
Apresentação ebm osmar cunha canasvieiras
Apresentação ebm osmar cunha   canasvieirasApresentação ebm osmar cunha   canasvieiras
Apresentação ebm osmar cunha canasvieirasosmarcunha
 
Anexo 7 cartillha super dotados
Anexo 7 cartillha super dotadosAnexo 7 cartillha super dotados
Anexo 7 cartillha super dotadosJULIAROCHACAMARGO1
 

Mais procurados (18)

Para aprender matematica
Para aprender matematicaPara aprender matematica
Para aprender matematica
 
Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagemDificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagem
 
Dislexia
DislexiaDislexia
Dislexia
 
Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1
Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1
Mod estrategias de_intervencao_psicopedagogica_v1
 
Apresentação DA
Apresentação DAApresentação DA
Apresentação DA
 
Alfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectual
Alfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectualAlfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectual
Alfabetização com inclusão de crianças com deficiência intelectual
 
Resumo aula nota 10
Resumo   aula nota 10Resumo   aula nota 10
Resumo aula nota 10
 
A criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construçãoA criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construção
 
3 cartillha dislexia
3 cartillha dislexia3 cartillha dislexia
3 cartillha dislexia
 
O Desafio de ser um professor reflexivo
O Desafio de ser um professor reflexivoO Desafio de ser um professor reflexivo
O Desafio de ser um professor reflexivo
 
52820 6190
52820 619052820 6190
52820 6190
 
( Educacao) vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...
( Educacao)   vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...( Educacao)   vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...
( Educacao) vitor fonseca - insucesso escolar, abordagem psicopedagogica da...
 
Dificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escrita
Dificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escritaDificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escrita
Dificuldades no processo de ensino aprendizagem da eitura e escrita
 
Apresentação ebm osmar cunha canasvieiras
Apresentação ebm osmar cunha   canasvieirasApresentação ebm osmar cunha   canasvieiras
Apresentação ebm osmar cunha canasvieiras
 
Artigo dislexia
Artigo dislexiaArtigo dislexia
Artigo dislexia
 
C206325 dislexia
C206325 dislexiaC206325 dislexia
C206325 dislexia
 
Anexo 7 cartillha super dotados
Anexo 7 cartillha super dotadosAnexo 7 cartillha super dotados
Anexo 7 cartillha super dotados
 
Serie aula nota_10 , de Doug Lemov.
Serie aula nota_10 , de Doug Lemov.Serie aula nota_10 , de Doug Lemov.
Serie aula nota_10 , de Doug Lemov.
 

Destaque

Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti isola delle femmine(1)
Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti  isola delle femmine(1)Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti  isola delle femmine(1)
Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti isola delle femmine(1)Pino Ciampolillo
 
Bilancio previsione 2010 spesa isola delle femmine
Bilancio previsione 2010 spesa isola delle femmineBilancio previsione 2010 spesa isola delle femmine
Bilancio previsione 2010 spesa isola delle femminePino Ciampolillo
 
Agenda setmana 18-abril15
Agenda setmana 18-abril15Agenda setmana 18-abril15
Agenda setmana 18-abril156sise
 
Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine (2)
Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine  (2)Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine  (2)
Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine (2)Pino Ciampolillo
 
Skåne helheten
Skåne helhetenSkåne helheten
Skåne helhetenhakli
 
Tutorial fisat-2- oleh suko-harsono
Tutorial fisat-2- oleh suko-harsonoTutorial fisat-2- oleh suko-harsono
Tutorial fisat-2- oleh suko-harsonoarisandy08
 
VG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -F
VG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -FVG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -F
VG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -FVikas Goyal
 
Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...
Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...
Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...John Blue
 
8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen
8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen
8 Simple Steps For New Product Development By Wayne ChenWayne Chen
 
Common aging changes_spring 2014 abridged
Common aging changes_spring 2014 abridgedCommon aging changes_spring 2014 abridged
Common aging changes_spring 2014 abridgedShepard Joy
 
Close The Compassion Gap to Boost Resilience in Kids
Close The Compassion Gap to Boost Resilience in KidsClose The Compassion Gap to Boost Resilience in Kids
Close The Compassion Gap to Boost Resilience in Kidsanxietyreliefkids
 
Dr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics Considerations
Dr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics ConsiderationsDr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics Considerations
Dr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics ConsiderationsJohn Blue
 

Destaque (19)

Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti isola delle femmine(1)
Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti  isola delle femmine(1)Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti  isola delle femmine(1)
Bilancio previsione 2010 riepilogo spese correnti isola delle femmine(1)
 
11 7-13 quiz
11 7-13 quiz11 7-13 quiz
11 7-13 quiz
 
Tugas
TugasTugas
Tugas
 
Wsh prezentacja
Wsh prezentacja Wsh prezentacja
Wsh prezentacja
 
Bilancio previsione 2010 spesa isola delle femmine
Bilancio previsione 2010 spesa isola delle femmineBilancio previsione 2010 spesa isola delle femmine
Bilancio previsione 2010 spesa isola delle femmine
 
Agenda setmana 18-abril15
Agenda setmana 18-abril15Agenda setmana 18-abril15
Agenda setmana 18-abril15
 
Gebeurtenis
GebeurtenisGebeurtenis
Gebeurtenis
 
Betyg Michael Ljungquist
Betyg Michael LjungquistBetyg Michael Ljungquist
Betyg Michael Ljungquist
 
Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine (2)
Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine  (2)Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine  (2)
Bilancio previsione 2010 entrate isola delle femmine (2)
 
Skåne helheten
Skåne helhetenSkåne helheten
Skåne helheten
 
Tutorial fisat-2- oleh suko-harsono
Tutorial fisat-2- oleh suko-harsonoTutorial fisat-2- oleh suko-harsono
Tutorial fisat-2- oleh suko-harsono
 
VG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -F
VG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -FVG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -F
VG - Multi Jurisdictional Litigation - 28.04.2015 -F
 
Canada
CanadaCanada
Canada
 
Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...
Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...
Dr. Marie Culhane - Increase the value of your diagnostics and your value as ...
 
Information for students
Information for studentsInformation for students
Information for students
 
8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen
8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen
8 Simple Steps For New Product Development By Wayne Chen
 
Common aging changes_spring 2014 abridged
Common aging changes_spring 2014 abridgedCommon aging changes_spring 2014 abridged
Common aging changes_spring 2014 abridged
 
Close The Compassion Gap to Boost Resilience in Kids
Close The Compassion Gap to Boost Resilience in KidsClose The Compassion Gap to Boost Resilience in Kids
Close The Compassion Gap to Boost Resilience in Kids
 
Dr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics Considerations
Dr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics ConsiderationsDr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics Considerations
Dr. James Kober - Swine Disease Diagnostics and Economics Considerations
 

Semelhante a Cancer de prostata

Dificuldades na alfabetização e letramento correto.pdf
Dificuldades na alfabetização e letramento correto.pdfDificuldades na alfabetização e letramento correto.pdf
Dificuldades na alfabetização e letramento correto.pdfCintyaVieiraSpndola
 
A intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagens
A intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagensA intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagens
A intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagenshelio123456
 
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...SimoneHelenDrumond
 
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...SimoneHelenDrumond
 
Esp. andressa jully bento de medeiros silva
Esp. andressa jully bento de medeiros silvaEsp. andressa jully bento de medeiros silva
Esp. andressa jully bento de medeiros silvahelio123456
 
Crianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemCrianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemJanison Correia
 
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...christianceapcursos
 
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...Ana Maria Louzada
 
Vygotsky imcompleto
Vygotsky imcompletoVygotsky imcompleto
Vygotsky imcompletoAdail Silva
 
1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprenderGeisse Martins
 
Sucesso e insucesso escolar
Sucesso e insucesso escolarSucesso e insucesso escolar
Sucesso e insucesso escolarTânia Martins
 

Semelhante a Cancer de prostata (20)

Dificuldades na alfabetização e letramento correto.pdf
Dificuldades na alfabetização e letramento correto.pdfDificuldades na alfabetização e letramento correto.pdf
Dificuldades na alfabetização e letramento correto.pdf
 
A intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagens
A intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagensA intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagens
A intervenção do Psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagens
 
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagemAspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
 
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
 
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
Modalidade 1datahora 02_11_2014_21_41_55_idinscrito_3828_95528a1992a0f8253a0e...
 
Esp. andressa jully bento de medeiros silva
Esp. andressa jully bento de medeiros silvaEsp. andressa jully bento de medeiros silva
Esp. andressa jully bento de medeiros silva
 
Dislexia
DislexiaDislexia
Dislexia
 
C206325
C206325C206325
C206325
 
C206325
C206325C206325
C206325
 
Artigo 1
Artigo 1Artigo 1
Artigo 1
 
Crianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemCrianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagem
 
Psicomotricidade na escola
Psicomotricidade na escolaPsicomotricidade na escola
Psicomotricidade na escola
 
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...
 
Fracasso Escolar na Alfabetização
Fracasso Escolar na AlfabetizaçãoFracasso Escolar na Alfabetização
Fracasso Escolar na Alfabetização
 
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
 
Metodos pres.pptx
Metodos pres.pptxMetodos pres.pptx
Metodos pres.pptx
 
Vygotsky imcompleto
Vygotsky imcompletoVygotsky imcompleto
Vygotsky imcompleto
 
1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender1 aprender nao_aprender
1 aprender nao_aprender
 
Sucesso e insucesso escolar
Sucesso e insucesso escolarSucesso e insucesso escolar
Sucesso e insucesso escolar
 
Sucesso e insucesso escolar
Sucesso e insucesso escolarSucesso e insucesso escolar
Sucesso e insucesso escolar
 

Cancer de prostata

  • 1. Uma das dificuldades enfrentadas pelo docente é a forma de ensinar aqueles alunos que não querem aprender. São na mairia das vezes alunos desmotivados, desenteressados, com baixo-alto estima, com pouca motivação. As vezes, essa falta de motivação concretiza-se apenas em algumas materas, enquanto em outras o aluno tem uma atitude mais possitiva. A crença tradicional, sustentada por algumas teorias psicológicas é que a motivação é um traço próprio de cada pessoa, que se mantém relativamente constante ao longo do tempo e cuja modificação é bastante dificil, o estudo dos alunos com pouca motivação para as tarefas escolares embora as vees com uma alta motivação para outro tipo de tarefa. O estilo motivacional dos alunos com pouca motivação para a aprendizagem escolar aproxima-se da indefensibilidade aprendida” segundo (seligman, 1975). O aluno tende a atribuir os êxito e os fracassos escolares a causas fixas e não controláveis. A indefensibilidade aprendida se produz quando existe uma constante e acentuada tendencia a atribuir a falta de êxito a falta de habilidade, e a considerar que a falta de habilidade está além do controle pessoal. Diante das dificuldades apontadas pode-se explicar a falta de motivação generalizada pela confluencia de um conjunto de fatores: experiencia seguida de fracasso, falta de confiança nas próprias possibilidades, atribuição do fracasso a causas externas e incontroladas. Outro aspecto apontado é a incompreensão a causas externas e oncontroladas. Outro aspecto apontada é a incompriensão as atividades . Quando o aluno não compreende o que é preciso fazer e não consegue entender as explicações do professor, dificilmente o próprio tentará enfrentar a tarefa. A falta de interesse nem sempre faz com que o aluno encontre sentido em suas aprendizagens, o interesse é lembrado ao longo dos anos escolares e também muda em função da idade. Atrasos maturativos e dificuldades na aprendizagem Muitas vezes ouvem-se professores e pais dizerem que os alunos “não estão preparados” ou que não estão prontos para envolver o uso da leitura e inserir em sua vida isso muitas vezes acontece por os alunos terem dificuldade de aprendizagem (drs). Este tipo de dificuldade muitas vezes já vem generalizada, onde afetar quase todas as apredizangem (escolares e não escolares), sejam elas motoras, linguisticas, congnitivas, etc... Na maioria das vezes dificuldades podem ser solucionadas mediante a intervenção psecopedagogica aportuna e eficaz. Existem pessoas que tem atraso mental, ou seja precisam de mais tempo para aprender do que as pessoas com DAS. O conceito de materação foi se tranformando de uma caracterização beologero e nerologia que através a idade é aromologicamente obrigatório para obter essa maturação, que depende de cada sistema neurologica, psicologico de cada pessoa seja pessoal, familiar ou escolar ou social em que cada ser estar inserido.
  • 2. O aluno com DA caracteriza-se por uma maior lentidão no desenvolvimento neuropsicologico e psicologico que acabam impedindo que o individuo realize as mesmas aprendizagem que os ddemais colegas. Portanto é necessário que o professor quanto família busque estrategias melodologicas para procurar resolver tal problemas. Os atrasos na maturação do SNG apresentados como causas dos DAS tem uma origem incerta e dificil de ser demonstrada: algumas vezes, são atribuidos as alterações congenitas produzidas durante a gravidez ou o parto. Os atrasos maturativos afetam tanto o hemisferio direito quanto ao esquerdo, ambos afetam a aprendizagem da leitura e da escritura. O objetivo da intervenção psicopedagogica consiste em detectar no desenvolvimento das pessoas e no ambiente no qual eletransconrre elementos que permitam antever um futuro de possiveis Das. A intervensão psicopedagógica procura prevenir vários fatores que possam agetar a aprendizagem. A línguagem escrita e suas dificuldades : uma visão integradora A psicopedagogia é um campo que detecta as dificuldades encontradas pelos alunos no ensino – aprendizagem e procura colaborar com a instituição no sentido de reforçar e auxiliar a equipe docente para sanar essas dificuldades . A escola ideal é aquela que visa o bem – estar do aluno , compriendendo suas necessidades e respeitando suas diversidades individuais no sentido de alcaçar as ideias almejados como uma educação de qualidade para todos . Segundo Ferreiro A língua escrita é um objeto de uso social , com uma existência social ( e não apenas escolar ). Quando a criança vivem em um ambiente urbano , encontra escritas por toda parte (litreiros da rua , vasilhames comerciais , propagandas , anúcios da tevê , etc ). No mundo circundante estão todas as letras , não em uma ordem preestabelecidos , mas com a frequência que cada uma delas tem na escrita da língua . A línguagem escrita parte de algumas premissas básicas como uma perspectiva de aprendizagem , desenvolmento fundamentada na ideia de que o conhecimento encontra-se no mundo social e de que , mas relações que estabelecem com outros sujeitos , o índividus se apropria , transforma e cria saberes . Temos que passar numa concepção da linguagem escrita como parte do processo de letramento , isto é , de um aprendizado que se dá nas práticas sociais reais da escrita ,vivenciadas pelas crianças e que , por tanto , não se restringe ao domínio do código . Uma das dificuldades na aquisição da linguagem escrita é a falta de contato com o objeto a ser aprendido . Por isso necessário pensar na criação de um ambiente alfabetizador , povoando esse espaço de material escrijto e possibilitando a interação cotidiano das crianças com esse objeto . Além disse , ampliar seu universo , possibilitando que suas vivências seja enriquecidos com a abertura de possibilidades
  • 3. de acesso a diferentes produções culturais , meios de comunicação e tecnologia , levando em consideração é claro as prioridades e as possibilidaque de interação próprias de sua faicha etória É necessário que o papel da escola infantil oportunizar ás crianças um ambiente alfabetizador , que estimula a construção da leitura e da escrita cotidianamente de uma forma lúdica , uma vez que as crianças não são aprendizes passivos , nos constroem hipótices e elaboram conceituações sobre a escrita , isto é são protagonistas dessa contrução . Para Sán Cheg , a leitura é um grande e trabalhoso processo de aprfedizagem , em que devemos adquirir e automatizar um número de habilidades que vão operar de uma forma ordenada . Então podemos afirmar que , durante a leitura ,há basicamente duas habilidades principais : O conhecimento ou indentificação das palavras escritas e a comprienção dos textos . A aplicação dos jogos mostrou o quanto é necessário propor atividades de leitura e de escrita em equilíbrio , sem sobrepor um conhecimento ao outro . Indicam também que é possível intervir em dificuldades iniciais evitando futuros fracassos . Nesse sentido o olhar do professor é fundamental , pois não é o jogo em si que proporciona a construção de conhecimentos , mas a relações que se estabelecem ao jogar . As dificudades de aprendizagem podem advir de fatos orgânicos ou mesmo emocionais e fundamental que sejam descobertas a fim de auxiliar o desenvolvimento do processo educativo . A dificuldade mais conhecida e quem vem sendo grande repercussão na atualidade e a dislexia . Significa uma pertubação em um ou mais processo psicológico básicos envolvidos na comprienção ou utilização da linguagem falada ou escrita , que pode manifestar-se por uma optidão imperfeita de escutar , pensar , ler , escrever , soutar-se ou fazer calcúlos matemáticos .