Successfully reported this slideshow.

Leitura deleite

1.087 visualizações

Publicada em

Pacto Nacional Pela Alfabetização Na Idade Certa - PNAIC

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Leitura deleite

  1. 1. { LEITURA DELEITE LEITURA DELEITE : ROUXINOL
  2. 2. Rouxinol tomou conta Do meu viver Chegou quando procurei Razão pra poder seguir Quando a música ia E quase eu fiquei Quando a vida chorava Mais que eu gritei Pássaro Deu a volta ao mundo E brincava Rouxinol me ensinou Que é só não temer Cantou Se hospedou em mim Todos os pássaros
  3. 3. Do que você se lembra ???????
  4. 4. Apesar de todo esse universo, dessa alegria que você falou, teve uma hora que você chegou a pensar em não cantar mais. Isso para você deve ser algo quase como não viver, não é? Era não viver. Teve uma época que eu falei pra mim que eu só ia compor as coisas que eu estivesse vivendo e que eu acreditasse. Teve uma época que não estava legal. Então, se não tá legal, vou parar. Mas não falei para ninguém, porque tinha muita gente que falava que ia parar, fazia o show de despedida e não parava. Marquei o dia em que eu ia parar. Ia ter um show que eu fiz com dois corais de Minas (Rouxinóis e Curumins), a Jazz Sinfônica de São Paulo, mais a minha banda. Eu fui pro teatro pensando nisso. Esse show parecia mesmo que era a última coisa que eu ia fazer. Foi muito forte. Aí pediram vários bis, e eu resolvi cantar Travessia. Eis a verdadeira história da música...
  5. 5. Estava todo mundo virado pro público. Quando eu comecei a cantar, um garoto dos Rouxinóis começou a olhar pra mim. Cantei a música inteira sem olhar pra ele, e na última palavra da música, que é “viver”, eu olhei pra ele. Porque naquele momento ele me fez parar totalmente de pensar nessa coisa. Fui pro camarim, as pessoas perguntando o que tinha acontecido comigo, que eu nunca tinha cantado daquele jeito, e pedi para um amigo trazer o menino. Devia ter 10 anos. Disse: “Você sabe o que você fez comigo hoje?” Ele disse: “Sei”. Mas com tanta certeza que eu fiquei olhando pra ele... Eu disse: “Olha, de hoje em diante a gente não pode ficar separado, não. Você faz parte da minha vida”. E ele: “Tudo o que eu queria na minha vida era que você fosse meu pai”. A partir daquele instante, a gente se deu muito bem.
  6. 6. Os pais dele me receberam, a gente viajou pra vários lugares, fiz uma música chamada Rouxinol, que é pra ele. Hoje, ele mora aqui comigo, tá estudando aqui no Rio. O pai que ele queria ele teve. Loucura, por que aquele menino tinha de virar naquela hora? Salvou minha vida. Então, é meu filho, meu filho mesmo. Fonte: Revista do Brasil , n° 67, janeiro de 2012
  7. 7. Capa do disco lançado em 1997
  8. 8. Após ouvir a história da música Quais relações você estabelece?

×