Africanidade

1.411 visualizações

Publicada em

O trabalho consiste na apresentação do tema Africanidade aos alunos do 5° Ano da escola EMEB João Batista de Macedo.

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.411
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Africanidade

  1. 1. AFRICANIDADE As influências culturais africanas no Brasil Prof. Raimunda Rodrigues de Souza
  2. 2. OBJETIVOS E PÚBLICO ALVO O objetivo dessa aula é despertar no aluno o interesse de conhecer, valorizar e respeitar a cultura Afro-Brasileira, assim como reconhecer a importância do povo africano na formação da cultura e identidade brasileira. Para tal será aberto espaço para discussões, preparando os alunos com diferentes temáticas ligadas à cultura negra. Também as questões ligadas à História e a Cultura Afro-Brasileira, que se tornou obrigatória nos currículos escolares após a publicação da Lei 10.639/03. O trabalho sobre Africanidade será desenvolvido por bimestre e tem como foco “ Combater o silêncio escolar sobre o racismo, preconceito e discriminação. O público alvo será os alunos do 5° ano.
  3. 3. ESTRATÉGIAS  Roda de conversa;  Roda de leitura;  Discussões;  Pesquisa em livros didáticos, paradidáticos e internet;  Estudo das palavras de origem africana;
  4. 4. AFRICANIDADE, O QUE É? Vocês saberiam falar sobre o que vem a ser a cultura Afro-Brasileira? E sobre a origem do povo brasileiro? A nossa diversidade sociocultural tem três grandes matrizes étnicos-culturais (indígenas, europeus e africanos), mais os imigrantes asiáticos que vieram depois.
  5. 5. CULTURA AFRICANA Culinária Muitas das receitas que utilizamos na culinária brasileira são de origem africanas, entre elas podemos citar: acarajé, mungunzá, vatapá, quibe, abará, feijoada, entre outros.
  6. 6. A CAPOEIRA Ao chegarem ao Brasil, os africanos perceberam a necessidade de desenvolver formas de proteção contra a violência e repressão dos colonizadores brasileiros. Quando fugiam das fazendas, eram perseguidos pelos capitães-do-mato, que tinham uma maneira de captura muito violenta. Os senhores de engenho proibiam os escravos de praticar qualquer tipo de luta. Logo, os escravos utilizaram o ritmo e os movimentos de suas danças africanas, adaptando a um tipo de luta. Surgia assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança.
  7. 7. ALGUNS ANIMAIS DA ÁFRICA
  8. 8. LOCALIZAÇÃO
  9. 9. CURIOSIDADES Tribo Ndebele e Padaung A Ndebele fica em Lesedi, na África. As mulheres que a habitam usam pesadas argolas de metal no pescoço, pernas e braços, depois que casam. Segundo elas, as argolas servem para não fugirem de seus maridos e nem olharem para o lado.
  10. 10. SOMOS TODOS DIFERENTES, CADA UM É CADA UM.
  11. 11. REFLEXÃO “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinados a amar.” Nelson Mandela. (Líder político africano)
  12. 12. REFERÊNCIAS  http://sujaque.blogspot.com.br/  http://not1.xpg.uol.com.br/lei-africanidade-historia-e-cultura- afro-brasileira-educacao-escola/  http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html? pagina=espaco %2Fvisualizar_aula&aula=53646&secao=espaco&request_l ocale=es  Apostila Secretaria Municipal de Educação – Comissão de Educação para Relações Étnico-Raciais.

×