SlideShare uma empresa Scribd logo

Projeto, Implementação e Gestão de Data Center

Plano de aula - Matéria : Gestão de Data Center - Pós-Graduação em Gestão de TI - Universidade Castelo Branco - Professor Rafael Sommerfeld (2005)

1 de 205
Baixar para ler offline
PROJETO,
     IMPLEMENTAÇÃO E
   GESTÃO DE DATA CENTER



PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
APRESENTAÇÃO

   Rafael Sommerfeld
          Consultor : 25 anos em Tecnologia da Informação
          MBA de Marketing pela FGV
          Especialista em Gestão de Ambientes Internet
          Experiência : Ambev, Animus, Dominal, Alog, Dedalus,
          Metrored, Netcenter, Ibam, Skol, ...
          Treinamentos : Bndes, Embratel, Caixa Econômica
          Federal, Castelo Branco, FGV, Unesa, Universo.
          Publicação de livros e artigos especializados
          Colaborador em sites especializados.

                                      rafasommer@hotmail.com

PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
BIBLIOGRAFIA

      Efraim Turban, R. Kelly Rainer Jr. E Richard
      E.Potter, Administração de Tecnologia da
      Informação, Editora Campus, 2005
      Marcos Sêmola, Gestão da Segurança da
      Informação, Editora Campus, 2003
      Rick Sturm, Wayne Morris e Mary Jander,
      Service Level Management, Editora
      Campus, 2001
      Daniel Menascé e Virgílio Almeida,
      Planejamento e Capacidade para Serviços
      na Web, Editora Campus, 2003

PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
NOSSO
                         OBJETIVO




PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
GESTÃO DE DATA CENTER
   Plano de Aula
      Apresentação Conceitos Data center
      Apresentação Data Center Comerciais
      Data Center´s : Tendências
      Gerenciamento de Serviços
      Gerenciamento de Infra-estrutura
      Gerenciamento de Aplicações
      Gerenciamento de Segurança
      Configuração e Operação
      Gerenciamento de Performance e Disponibilidade
      Gerenciamento de Web
      Finalização do Trabalho
PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
DATA CENTER
                     CONCEITOS




PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld

Recomendados

Projeto: Montagem de uma rede local
Projeto: Montagem de uma rede local Projeto: Montagem de uma rede local
Projeto: Montagem de uma rede local Verônica Veiga
 
Datacenter - Apresentação
Datacenter - ApresentaçãoDatacenter - Apresentação
Datacenter - ApresentaçãoRuy Mendonça
 
Curso completo COBIT 4.1
Curso completo COBIT 4.1Curso completo COBIT 4.1
Curso completo COBIT 4.1Fernando Palma
 
Gestão de Serviços de TI
Gestão de Serviços de TIGestão de Serviços de TI
Gestão de Serviços de TIEliseu Castelo
 
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"Marcioveras
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cabeamento Estruturado
Cabeamento EstruturadoCabeamento Estruturado
Cabeamento EstruturadoAnderson Zardo
 
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - SenacProjeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - SenacFelipe Coêlho
 
Ferramentas de Gerenciamento de Rede
Ferramentas de Gerenciamento de RedeFerramentas de Gerenciamento de Rede
Ferramentas de Gerenciamento de RedeHelder Lopes
 
Metodologia de Desenvolvimento de Softwares
Metodologia de Desenvolvimento de SoftwaresMetodologia de Desenvolvimento de Softwares
Metodologia de Desenvolvimento de SoftwaresAragon Vieira
 
Apostila de infraestrutura de redes
Apostila de infraestrutura de redesApostila de infraestrutura de redes
Apostila de infraestrutura de redesJosefran Ranniery
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01thomasdacosta
 
Trabalho de ITIL - Case de Implantação
Trabalho de ITIL - Case de ImplantaçãoTrabalho de ITIL - Case de Implantação
Trabalho de ITIL - Case de ImplantaçãoRóger Marroni
 
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresAula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresDalton Martins
 
Planeamento projecto redes
Planeamento projecto redesPlaneamento projecto redes
Planeamento projecto redesH.p. Lisboa
 
Componentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresComponentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresFelipe Silva
 
Análise de requisitos de um projeto de redes
Análise de requisitos de um projeto de redesAnálise de requisitos de um projeto de redes
Análise de requisitos de um projeto de redesleilaredes
 

Mais procurados (20)

Cabeamento Estruturado
Cabeamento EstruturadoCabeamento Estruturado
Cabeamento Estruturado
 
Governança cobit
Governança cobitGovernança cobit
Governança cobit
 
Aula 5 Governança de TI
Aula 5   Governança de TIAula 5   Governança de TI
Aula 5 Governança de TI
 
43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes
 
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - SenacProjeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
 
Aula 3 - Introdução a cloud computing
Aula 3 - Introdução a cloud computingAula 3 - Introdução a cloud computing
Aula 3 - Introdução a cloud computing
 
Projeto de redes
Projeto de redesProjeto de redes
Projeto de redes
 
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplinaGovernança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
Governança de TI - Aula01 Apresentação da disciplina
 
Aula 3 - Política de Segurança da Informação (PSI)
Aula 3 - Política de Segurança da Informação (PSI)Aula 3 - Política de Segurança da Informação (PSI)
Aula 3 - Política de Segurança da Informação (PSI)
 
Introdução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de DadosIntrodução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de Dados
 
Ferramentas de Gerenciamento de Rede
Ferramentas de Gerenciamento de RedeFerramentas de Gerenciamento de Rede
Ferramentas de Gerenciamento de Rede
 
PROJETO DE REDE
PROJETO DE REDEPROJETO DE REDE
PROJETO DE REDE
 
Metodologia de Desenvolvimento de Softwares
Metodologia de Desenvolvimento de SoftwaresMetodologia de Desenvolvimento de Softwares
Metodologia de Desenvolvimento de Softwares
 
Apostila de infraestrutura de redes
Apostila de infraestrutura de redesApostila de infraestrutura de redes
Apostila de infraestrutura de redes
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01
 
Trabalho de ITIL - Case de Implantação
Trabalho de ITIL - Case de ImplantaçãoTrabalho de ITIL - Case de Implantação
Trabalho de ITIL - Case de Implantação
 
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresAula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
 
Planeamento projecto redes
Planeamento projecto redesPlaneamento projecto redes
Planeamento projecto redes
 
Componentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresComponentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadores
 
Análise de requisitos de um projeto de redes
Análise de requisitos de um projeto de redesAnálise de requisitos de um projeto de redes
Análise de requisitos de um projeto de redes
 

Destaque

POR DENTRO DO DATACENTER
POR DENTRO DO DATACENTERPOR DENTRO DO DATACENTER
POR DENTRO DO DATACENTERFelipe Matheus
 
Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942
Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942
Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942Guilherme Domingues
 
Data center - Instituto Federal Farroupilha
Data center - Instituto Federal FarroupilhaData center - Instituto Federal Farroupilha
Data center - Instituto Federal FarroupilhaLuciano Vargas
 
Montando seu DataCenter Pessoal
Montando seu DataCenter PessoalMontando seu DataCenter Pessoal
Montando seu DataCenter Pessoalelliando dias
 
Trabalho data center
Trabalho data centerTrabalho data center
Trabalho data centerRicardo Peres
 
Data Center Virtual Embratel - Plataforma VCE
Data Center Virtual Embratel - Plataforma VCEData Center Virtual Embratel - Plataforma VCE
Data Center Virtual Embratel - Plataforma VCEAlex Hübner
 
Datacenter apresentação
Datacenter   apresentaçãoDatacenter   apresentação
Datacenter apresentaçãoRuy Mendonça
 
Evolução das arquiteturas de datacenter
Evolução das arquiteturas de datacenterEvolução das arquiteturas de datacenter
Evolução das arquiteturas de datacenterGrupo Binário
 
Jm Data Center Portfolio (Resumido)
Jm   Data Center Portfolio  (Resumido)Jm   Data Center Portfolio  (Resumido)
Jm Data Center Portfolio (Resumido)jormoura
 
DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...
DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...
DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...Sidney Modenesi, MBCI
 
Cloud & AWS: Da teoria à prática
Cloud & AWS: Da teoria à práticaCloud & AWS: Da teoria à prática
Cloud & AWS: Da teoria à práticaRicardo Martins ☁
 
Data Center_Domain Ten_e-book
Data Center_Domain Ten_e-bookData Center_Domain Ten_e-book
Data Center_Domain Ten_e-bookCisco do Brasil
 
Checklist de sobrevivencia na gestao de datacenter
Checklist de sobrevivencia na gestao de datacenterChecklist de sobrevivencia na gestao de datacenter
Checklist de sobrevivencia na gestao de datacenterJair Santos
 
Projeto Arganova
Projeto ArganovaProjeto Arganova
Projeto ArganovaMarco Coghi
 
DATACOM Soluções em tecnologia
DATACOM Soluções em tecnologiaDATACOM Soluções em tecnologia
DATACOM Soluções em tecnologiaMarco Coghi
 
A SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - Fatree
A SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - FatreeA SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - Fatree
A SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - FatreeJoaquim Mussandi
 
Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)
Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)
Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)CompanyWeb
 

Destaque (20)

POR DENTRO DO DATACENTER
POR DENTRO DO DATACENTERPOR DENTRO DO DATACENTER
POR DENTRO DO DATACENTER
 
Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942
Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942
Artigo Planejamento DataCenter seguindo norma TIA 942
 
Data center - Instituto Federal Farroupilha
Data center - Instituto Federal FarroupilhaData center - Instituto Federal Farroupilha
Data center - Instituto Federal Farroupilha
 
Montando seu DataCenter Pessoal
Montando seu DataCenter PessoalMontando seu DataCenter Pessoal
Montando seu DataCenter Pessoal
 
Trabalho data center
Trabalho data centerTrabalho data center
Trabalho data center
 
Data Center Virtual Embratel - Plataforma VCE
Data Center Virtual Embratel - Plataforma VCEData Center Virtual Embratel - Plataforma VCE
Data Center Virtual Embratel - Plataforma VCE
 
Datacenter apresentação
Datacenter   apresentaçãoDatacenter   apresentação
Datacenter apresentação
 
Datacenters
DatacentersDatacenters
Datacenters
 
Evolução das arquiteturas de datacenter
Evolução das arquiteturas de datacenterEvolução das arquiteturas de datacenter
Evolução das arquiteturas de datacenter
 
Jm Data Center Portfolio (Resumido)
Jm   Data Center Portfolio  (Resumido)Jm   Data Center Portfolio  (Resumido)
Jm Data Center Portfolio (Resumido)
 
Apresentação cpd dani
Apresentação cpd daniApresentação cpd dani
Apresentação cpd dani
 
DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...
DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...
DCIM (Data Center Infrastructure Management) E SEUS IMPACTOS NA CONTINUIDADE ...
 
Cloud & AWS: Da teoria à prática
Cloud & AWS: Da teoria à práticaCloud & AWS: Da teoria à prática
Cloud & AWS: Da teoria à prática
 
Data Center_Domain Ten_e-book
Data Center_Domain Ten_e-bookData Center_Domain Ten_e-book
Data Center_Domain Ten_e-book
 
Checklist de sobrevivencia na gestao de datacenter
Checklist de sobrevivencia na gestao de datacenterChecklist de sobrevivencia na gestao de datacenter
Checklist de sobrevivencia na gestao de datacenter
 
Projeto Arganova
Projeto ArganovaProjeto Arganova
Projeto Arganova
 
DATACOM Soluções em tecnologia
DATACOM Soluções em tecnologiaDATACOM Soluções em tecnologia
DATACOM Soluções em tecnologia
 
DCiCON Limited
DCiCON LimitedDCiCON Limited
DCiCON Limited
 
A SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - Fatree
A SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - FatreeA SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - Fatree
A SCALABLE, COMMODITY DATA CENTER NETWORK ARCHITECTURE - Fatree
 
Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)
Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)
Template, modelo de Planejamento para Implementar Escritório de Projetos (PMO)
 

Semelhante a Projeto, Implementação e Gestão de Data Center

Edmar Claudio - CV 2016
Edmar Claudio - CV 2016Edmar Claudio - CV 2016
Edmar Claudio - CV 2016Edmar Claudio
 
Tecnologia da informacao
Tecnologia da informacaoTecnologia da informacao
Tecnologia da informacaoLuiz
 
Marcos ferreira da silva tecnologia da informação
Marcos ferreira da silva   tecnologia da informaçãoMarcos ferreira da silva   tecnologia da informação
Marcos ferreira da silva tecnologia da informaçãoMarcos Ferreira
 
Apostila principios-de-sistemas-de-informacao
Apostila principios-de-sistemas-de-informacaoApostila principios-de-sistemas-de-informacao
Apostila principios-de-sistemas-de-informacaoMarcia Abrahim
 
Apresentação dia 260511
Apresentação dia 260511Apresentação dia 260511
Apresentação dia 260511ITEC ALAGOAS
 
Conceitos e dicas para profissionais de datacenter
Conceitos e dicas para profissionais de datacenterConceitos e dicas para profissionais de datacenter
Conceitos e dicas para profissionais de datacenterFabio Leandro
 
Klaus Harmatiuk - CV ESTILO MP
Klaus Harmatiuk - CV ESTILO MPKlaus Harmatiuk - CV ESTILO MP
Klaus Harmatiuk - CV ESTILO MPKlaus Harmatiuk
 
Curriculo Paulo_Alonso
Curriculo Paulo_AlonsoCurriculo Paulo_Alonso
Curriculo Paulo_AlonsoPaulo Alonso
 
Apresentacao Md 2009 Pt
Apresentacao Md 2009 PtApresentacao Md 2009 Pt
Apresentacao Md 2009 PtEva
 

Semelhante a Projeto, Implementação e Gestão de Data Center (20)

AulaPPT DATACenter.pdf
AulaPPT DATACenter.pdfAulaPPT DATACenter.pdf
AulaPPT DATACenter.pdf
 
Edmar Claudio - CV 2016
Edmar Claudio - CV 2016Edmar Claudio - CV 2016
Edmar Claudio - CV 2016
 
Avaliação de desempenho
Avaliação de desempenhoAvaliação de desempenho
Avaliação de desempenho
 
Tecnologia da informacao
Tecnologia da informacaoTecnologia da informacao
Tecnologia da informacao
 
Slides SENAC Aula 1
Slides SENAC Aula 1Slides SENAC Aula 1
Slides SENAC Aula 1
 
Catalogo Datafaz DCIM
Catalogo Datafaz DCIMCatalogo Datafaz DCIM
Catalogo Datafaz DCIM
 
Marcos ferreira da silva tecnologia da informação
Marcos ferreira da silva   tecnologia da informaçãoMarcos ferreira da silva   tecnologia da informação
Marcos ferreira da silva tecnologia da informação
 
Apostila principios-de-sistemas-de-informacao
Apostila principios-de-sistemas-de-informacaoApostila principios-de-sistemas-de-informacao
Apostila principios-de-sistemas-de-informacao
 
6381463 hhhghfdhdgfh
6381463 hhhghfdhdgfh6381463 hhhghfdhdgfh
6381463 hhhghfdhdgfh
 
mastria
mastriamastria
mastria
 
Apresentação dia 260511
Apresentação dia 260511Apresentação dia 260511
Apresentação dia 260511
 
Conceitos e dicas para profissionais de datacenter
Conceitos e dicas para profissionais de datacenterConceitos e dicas para profissionais de datacenter
Conceitos e dicas para profissionais de datacenter
 
Governanca em ti
Governanca em tiGovernanca em ti
Governanca em ti
 
Governanca Em Ti
Governanca Em TiGovernanca Em Ti
Governanca Em Ti
 
Governanca em TI
Governanca em TIGovernanca em TI
Governanca em TI
 
Klaus Harmatiuk - CV ESTILO MP
Klaus Harmatiuk - CV ESTILO MPKlaus Harmatiuk - CV ESTILO MP
Klaus Harmatiuk - CV ESTILO MP
 
CV Paulo Henrique Leite Costa port
CV Paulo Henrique Leite Costa portCV Paulo Henrique Leite Costa port
CV Paulo Henrique Leite Costa port
 
Curriculo Paulo_Alonso
Curriculo Paulo_AlonsoCurriculo Paulo_Alonso
Curriculo Paulo_Alonso
 
Apresentacao Md 2009 Pt
Apresentacao Md 2009 PtApresentacao Md 2009 Pt
Apresentacao Md 2009 Pt
 
Gestão estratégica de TI
Gestão estratégica de TIGestão estratégica de TI
Gestão estratégica de TI
 

Último

ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxjosecarlos413721
 
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx2m Assessoria
 
MAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx
MAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docxMAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docx
MAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx2m Assessoria
 
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docxMAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx2m Assessoria
 
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docxMAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docx
ATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docxATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docx
ATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docxjosecarlos413721
 
Apresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de software
Apresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de softwareApresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de software
Apresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de softwareAleatório .
 
ATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docxATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docxjosecarlos413721
 
Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024
Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024
Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024Ismael Ash
 
ATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docx
ATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docxATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docx
ATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docxATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docxATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docx2m Assessoria
 
MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docx
MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docxMAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docx
MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docxjosecarlos413721
 
ATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx2m Assessoria
 

Último (16)

ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - CONTABILIDADE EMPRESARIAL - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
 
MAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx
MAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docxMAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docx
MAPA - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx
 
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docxMAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx
 
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docxMAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA  - 512024.docx
MAPA -INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docx
ATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docxATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docx
ATIVIDADE 1 - MODELAGEM DE SOFTWARE – 512024.docx
 
Apresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de software
Apresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de softwareApresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de software
Apresentação bichinhos da TI: o que é esse arquiteto de software
 
ATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docxATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TI - BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA EM TI - 512024.docx
 
Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024
Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024
Serviços para fazer deploy do seu Frontend - react ceara 8 meetup 2024
 
ATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docx
ATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docxATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docx
ATIVIDADE 1- LÓGICA PARA COMPUTAÇÃO - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docxATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES  - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - FUNDAMENTOS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docxATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 512024.docx
 
MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docx
MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docxMAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docx
MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 51-2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docxATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - PESQUISA OPERACIONAL - 512024.docx
 
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docxATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
ATIVIDADE 1 - ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE - 512024.docx
 

Projeto, Implementação e Gestão de Data Center

  • 1. PROJETO, IMPLEMENTAÇÃO E GESTÃO DE DATA CENTER PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 2. APRESENTAÇÃO Rafael Sommerfeld Consultor : 25 anos em Tecnologia da Informação MBA de Marketing pela FGV Especialista em Gestão de Ambientes Internet Experiência : Ambev, Animus, Dominal, Alog, Dedalus, Metrored, Netcenter, Ibam, Skol, ... Treinamentos : Bndes, Embratel, Caixa Econômica Federal, Castelo Branco, FGV, Unesa, Universo. Publicação de livros e artigos especializados Colaborador em sites especializados. rafasommer@hotmail.com PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 3. BIBLIOGRAFIA Efraim Turban, R. Kelly Rainer Jr. E Richard E.Potter, Administração de Tecnologia da Informação, Editora Campus, 2005 Marcos Sêmola, Gestão da Segurança da Informação, Editora Campus, 2003 Rick Sturm, Wayne Morris e Mary Jander, Service Level Management, Editora Campus, 2001 Daniel Menascé e Virgílio Almeida, Planejamento e Capacidade para Serviços na Web, Editora Campus, 2003 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 4. NOSSO OBJETIVO PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 5. GESTÃO DE DATA CENTER Plano de Aula Apresentação Conceitos Data center Apresentação Data Center Comerciais Data Center´s : Tendências Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Infra-estrutura Gerenciamento de Aplicações Gerenciamento de Segurança Configuração e Operação Gerenciamento de Performance e Disponibilidade Gerenciamento de Web Finalização do Trabalho PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 6. DATA CENTER CONCEITOS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 7. DATA CENTER - CONCEITOS O QUE É ? Edificação que consolida os itens necessários para manter operações de tecnologia da informação (processamento de dados) em ambiente adequado, garantindo o máximo de funcionalidade. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 8. DATA CENTER - CONCEITOS ORIGENS - Compartilhando Recursos - Ampliando o atendimento - Birôs do passado - O fenômeno “bolha” da internet - Internet + Data Center = IDC PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 9. DATA CENTER - CONCEITOS PRINCIPAIS COMPONENTES Climatização Serviços Servidores Energia Sistemas Segurança Conectividade PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 10. DATA CENTER - CONCEITOS EXEMPLOS DE PLANTAS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 11. DATA CENTER - CONCEITOS EXEMPLOS DE PLANTAS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 12. DATA CENTER - CONCEITOS EXEMPLOS DE PLANTAS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 13. DATA CENTER - CONCEITOS EXEMPLOS DE PLANTAS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 14. DATA CENTER – CONCEITOS SALAS DE MONITORAMENTO - NOC PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 15. DATA CENTER - CONCEITOS SALAS DE SERVIDORES / RACKS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 16. PARCOMM Infra-Estrutura Básica de Montagem de Data Center Uma visão 3D PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 17. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 18. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 19. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 20. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 21. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 22. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 23. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 24. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 25. PARCOMMSM PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 26. DATA CENTER - CONCEITOS LOCALIZAÇÃO - Tamanho compatível com operação - Fácil acesso (chegada de clientes e equipamentos) - Área de menor possibilidade de sinistros - Infraestrutura de água, esgoto, luz e telefone - Infraestrutura mínima de duas operadoras de telecomunicações em fibra - Alimentação de energia de pelo menos duas estações externas - Possibilidade de expansão física do datacenter (horizontal ou vertical) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 27. DATA CENTER - CONCEITOS CONVERGÊNCIA Redes de acesso aos clientes Telecomunicações Servidores, Software Segurança de dados, Pessoas Tecnologia Infra- da Estrutura Informação Edificação, Luz, Agua, Energia, Segurança PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 28. DATA CENTER - CONCEITOS ÁREAS Zona 1 – Área Pública Áreas públicas incluindo o Hall Zona 1 Social, área para visitantes e áreas administrativas. Zona 2 Zona 2 – Operação NOC – Network Operation Center, Zona 3 operação, manutenção e armazenagem de equipamentos. Zona 3 – Equipamentos Salas de Equipamentos, coração do IDC, onde estão localizados os servidores, o “shaft” de cabos, as unidades de distribuição de energia, baterias e Zonas Físicas de Segurança máquinas de ar condicionado. do Data Center PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 29. DATA CENTER - CONCEITOS TOPOLOGIA DESENVOLVEDORES APLICAÇÕES Banco de Dados Serviços Disponibilidade Balanceamento Gerência do Gerência de Segurança Ambiente Ambiente Tuning do de carga BackUp E-mail DNS VPN Alta Infraestrutura de Data Center Hardware Software Redes Segurança Predial Energia (Servidores, Básico (Interna e (Acesso e Roteadores) (SO,BD) Externa) Brigada) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 30. DATA CENTER - CONCEITOS MODELOS DE NEGÓCIO - ASP – Application Service Provider - HSP – Hosting Service Provider - ISP – Internet Service Provider PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 31. DATA CENTER - CONCEITOS MIGRANDO DO CPD - Quem se beneficia? - Quais aplicações e serviços migrar ? - Ganhos no compartilhamento de recursos PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 32. DATA CENTER - CONCEITOS SLA “Acordo do nível de serviço” é um contrato entre duas partes que especifica performance e qualidade de um serviço. Determina o que acontece quando as métricas não são atendidas. É o instrumento formal para cobrança/prestação de contas dos níveis de serviços contratados. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 33. DATA CENTER - CONCEITOS DISPONIBILIDADE Exemplo de identificação do SLA de disponibilidade em um data center. Classe de Indisponível disponibilidade Disponibilidade (min/ano) Tipo de Sistema 1 90,0% 52.560 Não controlado 2 99,0% 5.256 Controlado 3 99,9% 526 Bem controlado 4 99,99% 52,6 Tolerante a falhas 5 99,999% 5,3 Altamente disponível 6 99,9999% 0,53 Muito altamente disponível 7 99,99999% 0,053 Ultradisponível PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 34. DATA CENTER PRODUTOS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 35. DATA CENTER - PRODUTOS HOSTING DEDICADO Serviço de hospedagem de servidores Hardware é do Data Center Normalmente contratado com : Alto nível de serviços (operação e gerencia) Software (S.O. e Banco de Dados) do Data Center Grande variedade de serviços opcionais Serviço de alto valor agregado e $$$ PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 36. DATA CENTER - PRODUTOS COLOCATION Serviço de hospedagem de servidores Hardware é do CLIENTE Normalmente contratado com : Baixo nível de serviços (operação) Software (S.O. e Banco de Dados) normalmente do cliente Poucos serviços opcionais Serviço de baixo valor agregado e mais econômico. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 37. DATA CENTER - PRODUTOS BACKUP E-MAIL DNS GERENCIA MONITORAMENTO CONECTIVIDADE TUNING CONSOLIDAÇÃO PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 38. DATA CENTER - PRODUTOS SITE BACKUP HELP DESK PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE BALANCEAMENTO DE CARGA STRESS TESTING TESTE DE INVASÃO CONSOLIDAÇÃO DE SERVIDORES FIREWALL PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 39. DATA CENTER - APLICAÇÕES SERVIDOR WEB Conexões Internet Internet redundantes Internet Conexões Internet Internet BGP4 Roteadores Serviços Compartilhados Firewall -DNS IDS -Email Total -Estatísticas -Backup -Monitoramento -Bancos de dados SQL Servidor WEB PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 40. DATA CENTER - APLICAÇÕES SERVIDOR WEB COM BCO.DADOS Conexões Internet Internet redundantes Internet Conexões Internet Internet BGP4 Roteadores Serviços Compartilhados Firewall -DNS IDS -Email Total -Estatísticas -Backup -Monitoramento -Bancos de dados SQL Servidor WEB Banco de Dados PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 41. DATA CENTER - APLICAÇÕES SERVIDOR WEB C/BD EM H.A. Conexões Internet Internet redundantes Internet Conexões Internet Internet BGP4 Roteadores Serviços Compartilhados Firewall -DNS IDS -Email Total -Estatísticas -Backup -Monitoramento -Bancos de dados SQL Servidores WEB Banco de Dados PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 42. DATA CENTER - APLICAÇÕES HOSTING APLICAÇÕES CORPORATIVAS Usuário Discado LInha telefônica ADSL VP Internet Matriz N Internet Conexões Internet Internet BGP4 Data Center Roteadores VPN-IP ou Firewall Frame Relay IDS Filial 1 VPN Serviços Servidor Compartilhados WEB Filial n Banco de Dados Aplicações corporativas PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 43. DATA CENTER - APLICAÇÕES SITE BACKUP Internet Internet Conexões Internet Internet BGP4 Data Center Roteadores Site Principal Acesso Firewall Internet IDS Replicação de VPN dados Site Serviços Servidor Compartilhados Aplicação Replicado Banco de Dados Servidor Aplicação Banco de Dados PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 44. DATA CENTER - APLICAÇÕES STREAMING ENCODER LOCAL Internet Internet Conexões Internet Internet BGP4 Data Center Roteadores Firewall IDS Site da VPN Rádio Serviços Hosting da Compartilhados Mesa da Rádio Rádio Servidor de Streaming Encoder PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 45. DATA CENTER - APLICAÇÕES STREAMING ENCODER REMOTO Internet Internet Conexões Internet Internet BGP4 Data Center Roteadores Site da Rádio Acesso Firewall Internet IDS Pull/Push do VPN Streaming Hosting da Serviços Compartilhados Encoder Rádio Mesa da Rádio Servidor de Steaming PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 46. DATA CENTER - APLICAÇÕES CALL CENTER Cliente Internet Internet Conexões Internet Internet Cliente BGP4 Ace Inte sso Data Center Roteadores rne t Ac e ap sso Firewall lica ção VPN-IP ou IDS Frame Relay VPN Site do Call Canter te so et In ces de s açã o/ rn Hosting Serviços A da ep ica o do lic çã o R pl ss Compartilhados Aplicações a e c A Call Center Servidor Aplicação Banco de Dados Servidor Aplicação Banco de Dados PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 47. DATA CENTER´S COMERCIAIS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 48. GRUPOS DE EMPRESAS DE HOSTING NO BRASIL Promon*IP Applications Planetsat Centric W-Aura Aspix EDS, IBM, HP Dedalus.Com Hosting OptiGlobe Centric .ComDominio Datasites Operadoras* Connectivity PSINet Centric Brasil Telecom ATT NAP/Peering/ Co-location Complex Applications Internet Hosting Hosting Transit Solutions * Tnext, Embratel, Telefonica, Diveo PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 49. APRESENTANDO DATA CENTER BRASIL TELECOM Cyber Data Center da Brasil Telecom, Brasília-DF Com 5 300 metros quadrados de área, o edifício abriga unidades de armazenamento de dados, escritórios, áreas de apoio e infra-estrutura de utilidades PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 50. APRESENTANDO DATA CENTER DIVEO PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 51. APRESENTANDO DATA CENTER OPTIGLOBE PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 52. APRESENTANDO DATA CENTER OPTIGLOBE PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 53. APRESENTANDO DATA CENTER ALOG PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 54. QUEM SOMOS ALOG Uma empresa fundada com objetivo de fornecer soluções integradas de Data Center. Desenvolvemos projetos customizados com 100% de aderência às necessidades e requerimentos de cada cliente. Maior operação pure hosting do Rio de Janeiro. Voluntários da Pátria, 360 – Botafogo Facilidade de Acesso Otimização de conectividade e energia Infra-estrutura robusta e totalmente redundante Aproximadamente 300 clientes – 1200 servidores PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 55. CARACTERÍSTICAS - Conceito europeu de DataCenter - Estrutura vertical - 7 andares de piso elevado - Maior modularidade, flexibilidade e escalabilidade - Custos reduzidos - Neutralidade de operadoras e fornecedores de hardware - Melhor custo x benefício do mercado PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 56. VANTAGENS Redução de custos (custo previsível, economia Reduç previsí Parcerias de Boa Qualidade e comprometimento de infra-estrutura, gastos com pessoal e análise infra- aná com Grau de Serviços. Serviç de novas tecnologias) Conectividade (queda dos custos de conexão) Volta ao Core Business. Concentração na Business. Concentraç com alto ganho de escala. atividade fim da sua empresa. Avaliações de Desempenho e pesquisas de Avaliaç Gama de Serviços diferenciados e com valor Serviç qualidade periódicas. perió agregado. Grau de Segurança com SLA em 99,99% em Seguranç Segurança e redundância total contra eventuais Seguranç contrato. quedas de energia. Agilidade do Processo de Implantação Implantaç Liberação de espaço interno em sua empresa e Liberaç espaç eliminando custos de entrada. equipes de manutenção. manutenç PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 57. DIFERENCIAIS Equipe comercial e de operações operaç comprometida com o cliente Sete andares de Data Center, com capacidade para 16.000 servidores Total redundância e segurança física e seguranç fí lógica, com ambiente monitorado em 24x7x365 Sistema de Controle e prevenção de prevenç incêndio de última geração. (FM 200) geraç Todos os sistemas com redundância N+1, com duplicidade de alimentação da alimentaç Light Rio Geração de energia própria (4x450Kvas), Geraç pró com autonomia de seis dias Autonomia baterias/no breaks = 90 minutos PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 58. ESTRUTURA PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 59. CONECTIVIDADE Ambiente “carrier-neutral” com conexão direta com diversos backbones IP e oferta de serviços de conectividade das principais operadoras de telecomunicação. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 60. CLIENTES PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 61. PARCEIROS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 62. PRODUTOS Na estrutura do negócio garantimos alta disponibilidade, com SLA* de 99,99%, além de customização e aderência total às necessidades de cada projeto. Produtos de Valor Agregado Dedicated Serviços Co-location Conectividade Hosting Gerenciados Hospedagem física Hospedagem física Produtos de Serviços opcionais de equipamentos de de equipamentos de conectividade, banda de valor agregado propriedade do propriedade da larga, alta velocidade. para incremento de cliente em um ALOG dedicado ao Links de fibra óptica e confiabilidade e módulo de espaço do uso exclusivo do rádio e interconexão com desempenho de IDC ALOG. cliente. diversas operadoras. soluções de hosting. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 63. APRESENTANDO DATA CENTER DEDALUS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 64. Evolução do Mercado Empresas Empresas desenvolviam compram suas aplicações aplicações como “serviços” 1980 1990 2000 Empresas compravam aplicações customizadas PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 65. Mudança Empresas estão mudando suas aplicações de missão crítica para Internet Data Centers Cliente Data Center PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 66. Desafios no Brasil Quais os maiores problemas enfrentados para implantar um projeto de e-business? Equipe adequada Rapidez no desenvolvimento do 18% 13% negócio 5% 17% Escolha da tecnologia Convencer os clientes / parceiros dos benefícios do site 9% Links de telecomunicações 8% 17% Infra-estrutura de Data Center 13% Conflito canal alternativo de vendas Sistemas de segurança Fonte: InformationWeek Brasil PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 67. Vantagens para o Cliente • Redução de custo de Investimentos • Agilidade na implantação do serviço • Integração Tecnológica em diversas plataformas (multiplataforma) • Escalabilidade com tecnologia crescente conforme a necessidade de sua empresa • Competência com equipe especializada e alta disponibilidade • Infra-estrutura física (conexões de rede e links, segurança de acesso, redundância) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 68. Alta Dis- poniblidade Capacity Planning Gerencia Banco de Dados Web Caching Tuning Ambiente Balancea- mento de Arquitetura Developers Carga Infra-estrutura do Data Center Quick Applications / ASP Upgrade Consolidação de Plataformas Segurança PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 69. ESCALABILIDADE DINÂMICA Conseguir dimensionar a infra-estrutura a partir do mínimo necessário, ampliando rapidamente esta estrutura, com o crescimento do negócio. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 70. Outsourcing na Empresa Moderna Oportunidades de Negócios Applications Hosting c ing ur ts o Ou IT Basic Managed Complex Managed Co-location Hosting Hosting Value to the Customer PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 71. Outsourcing : Case Americanas As Lojas Americanas tiveram em 1999 o início de atividade se sua divisão de B to C. Ao começar as atividades, a direção não tinha noção do tamanho a atingir ao longo dos meses seguintes... Iniciou-se a hospedagem da Dedalus.com com pequenos servidores Sun. E a operação escal ... oU Hoje a Americanas.com utiliza-se de um servidor E10000 da Sun, com alocação dinâmica de recursos (com nível de contrato por hora). PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 72. Outsourcing : Case Gol Com atuação no mercado rodoviários, o Grupo Breda criou a Gol Transportes Aéreos. Uma vêz que a empresa tinha como missão concorrer com conceituadas companhias, entre as quais a TAM, a Varig e a VASP, era preciso um diferencial. A nova empresa opera de forma totalmente online, com as reservas de passagens feitas via Internet. A Dedalus.Com oferece a hospedagem dos sistemas, e responde pelo gerenciamento de todo o ambiente de informática da Gol Transportes Aéreos. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 73. Proposta de Negócio Modelo Tradicional Modelo Novo HW HW SW Cliente HSP SW HSP Integrador Integrador • Soluções customizadas nas diversas plataformas • Flexibilidade de trabalhar com os Cliente melhores parceiros • Total integração de seu sistema TI • Velocidade na Implementação PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 74. www.dedalus.com.br PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 75. APRESENTANDO DATA CENTER DOMINAL PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 76. APRESENTANDO DATA CENTER DOMINAL PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 77. .comDomínio Filme 7:30” PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 78. APRESENTANDO DATA CENTER BRASIL TELECOM / METRORED Cyber Data Center da Brasil Telecom, Brasília-DF Com 5 300 metros quadrados de área, o edifício abriga unidades de armazenamento de dados, escritórios, áreas de apoio e infra-estrutura de utilidades PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 79. MetroRED O Estado da Arte em Data Center PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 80. Produtos de Telecomunicações • Acesso Internet Circuitos transparentes • Smart IP Frame Relay • Internet Access ATM • Acordo de troca de Routing tráfego Voz • IG, Embratel, Comsat, Lan to Lan Telefonica, Intelig, Global ESCON One, Sprint (USA), UUNET (USA), C&W (USA), COLT (Europa), Swiss Telecom (Europa) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 81. Internet Data Center Um IDC é um data center com características específicas para abrigar equipamentos de operação de internet. Ambiente tecnológico destinado a hospedar aplicações e serviços de missão crítica, com ampla gama de níveis de gerenciamento. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 82. Internet data Center Operação 24 x 7 Gerenciamento centralizado Ambientes segregados Monitoração fim-a-fim Foco em serviço Segurança Física Segurança Lógica Redundância Flexibilidade PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 83. Dedicated Hosting Internet Backend Link Cliente Internet Cache Firewall Load Balance Região de Back End Firewall IDS Banco de WebServer Dados e APPServer Região de Front End SCSI, Fiber Rede Gerenciamento ou LAN e Backup PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 84. Colocation Internet Cliente Backend Link Firewall Servidores Região de Front End SCSI, Fiber Rede Gerenciamento ou LAN e Backup PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 85. Remote Site Cliente Lan to Lan 100 Mbps Servidores Região de Front End SCSI, Fiber Rede Gerenciamento ou LAN e Backup PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 86. Produtos Data Center • Hosting Colocation – INTEL & UNIX Racks & Cages Remote Hands • Administração da Managed Services Plataforma Monitoramento Backup & Restore • Monitoramento Segurança Lógica • Backup & Restore e-mail Storage • Segurança Lógica Relatórios' • Managed Services – e-mail, Storage, Relatórios PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 87. SUPRIMENTO DE ENERGIA distribuiç O sistema de distribuição de energia de um Data Center é infra- a parte mais importante da infra-estrutura, sendo constituí constituído por: elé Entrada de energia elétrica independente. Sistema de back-up de energia: back- (Uninterruptable Supply) UPS (Uninterruptable Power Supply) Gerador Painé Painéis de automáticos de comutação e distribuição de automá comutaç distribuiç energia. Distribuiç Distribuição por caminhos redundantes. Qualidade da energia . PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 88. INFRA- INFRA-ESTRUTURA ELÉTRICA ELÉ Entrada de Energia Painel de Transferência Automática Automá Geradores Elé Elétrica Eletropaulo UPS – (No-Break) (No- Baterias do UPS Distribuiç Painel de Distribuição Geral Racks PDU – Painel de Distribuiç Distribuição PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 89. INSTALAÇ INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO instalaç É uma das instalações mais importantes de um Data Center, composta por equipamentos especiais, que controlam com precisão a temperatura e a umidade. Classificaç Classificação quanto ao uso: § Conforto (recomendado para ambientes com vida) § Precisão (específico para ambientes com equipamentos eletrônicos) Classificaç Classificação quanto a solução técnica: soluç té § Sistemas à água. § Sistemas a gás. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 90. TIPOS DE USO DO AR CONDICIONADO Equipamentos de Conforto Equipamentos de Precisão escritó (residências, escritórios, hospitais, etc.) (CPDs, data centers, salas de telco, CPDs, centers, telco, fá ambientes eletrônicos, fábricas, etc.) Condensador (Externo) Condensador (Externo) Evaporador (Interno) Evaporador (Interno) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 91. REFRIGERAÇ GÁ SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO A GÁS Pró Prós: Condensadores (Externos) •Maior confiabilidade do sistema Maior •Maior redundância Maior •Maior segurança Maior seguranç •Facilidade de manutenção Facilidade manutenç •Menor custo de manutenção Menor manutenç Evaporadores (Internos) Contras: •Maior custo de implantação Maior implantaç •Grande quantidade de equipamentos Grande Tubo s de Gá s PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 92. SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO A ÁGUA REFRIGERAÇ Torre de Chiller Tanque de Água Resfriamento Gelada Bomba de Circulaç Circulação Fan Coil 1 Fan Coil 2 Fan Coil 3 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 93. SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO A ÁGUA REFRIGERAÇ Prós: Pró •Instalação Inicial mais barata. Instalaç Instala •Economia de energia em determinadas circunstâncias. Economia •Sistema muito fácil de operar. Sistema fá Contras: •Risco de vazamentos d’água dentro do Data Center. Risco d’á ’água •Redundância reduzida. Redundância •Menor confiabilidade do sistema. Menor •Demanda muita manutenção. Demanda manutenç PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 94. DETECÇ SISTEMAS DE DETECÇÃO DE INCÊNDIO rá detecç A rápida detecção de um foco incêndio é fundamental para o extinç sucesso de sua extinção. early detection Detecç Sistemas de Detecção: •Early Detection Early •Iônico Iônico •Óptico Ó •Termovelocimétrico Termovelocimé Termovelocim •Sprinkler Sprinkler PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 95. SISTEMAS DE COMBATE A INCÊNDIO funç Tem por função detectar e extinguir automaticamente focos de possí incêndio, causando o menor dano possível aos equipamentos e instalaç instalações. Agentes Extintores: Formas de combate: •Água Á •Manual Manual •Pó Químico P Quí •Automático Automá Autom •Espuma Espuma •Gases: Inergen Gases: Hallon CO2 FM 200 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 96. SISTEMAS DE CONTROLE DE ACESSO seguranç É um componente fundamental no sistema de segurança responsá identificaç física, sendo responsável pela identificação das pessoas que acessam determinadas áreas. Formas de Controle de Acesso: •Manual Manual •Automático Automá Autom PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 97. CONTROLE DE ACESSO MANUAL É feito por agentes de segurança ou recepcionistas, seguranç atravé através de listas de nomes de pessoas autorizadas a acessar determinados ambientes. Vantagem: Desvantagens: •Custo de implantação Custo implantaç •Alto custo de operação Alto operaç muito baixo. •Baixa eficiência Baixa •Segurança baseada Seguranç Seguran na confiança dos confianç funcioná funcionários. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 98. CONTROLE DE ACESSO AUTOMÁTICO AUTOMÁ atravé É feito através de equipamentos que identificam eletronicamente as pessoas que acessam determinado ambiente. Vantagens: Desvantagem: •Banco de dados com todos Banco •Alto custo de Alto os registros de acesso. implantaç implantação. •Baixo custo de operação. Baixo operaç •Identificação precisa. Identificaç Identifica •Criação de perfis de acesso. Criaç Cria PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 99. FORMAS DE CONTROLE DE ACESSO AUTOMÁ AUTOMÁTICO disponí Os sistemas disponíveis no mercado propiciam as seguintes formas de identificaç identificação: •Identificação de senha. Identificaç Identifica •Identificação por cartões de radio Identificaç Identifica freqüência. freqü •Identificação de cartões magnéticos. Identificaç Identifica magné •Identificação biométrica. Identificaç biomé Identifica •Identificação de mãos. Identificaç Identifica •Identificação de Íris. Identificaç Identifica PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 100. CIRCUITO FECHADO DE TV seguranç É parte importante do sistema de segurança, propiciando a vigilância remota, e registro de eventos. Este sistema é composto por: •Câmeras analógicas ou Câmeras analó digitais. •Gravadores de imagem. Gravadores •Supervisão em tempo real Supervisão feita por agentes treinados. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 101. IDC METRORED - TÉRREO Sala Sala de Metrored Energia NCC PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 102. IDC METRORED – 1°ANDAR Hosting 1 Colocation Hosting 2 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 103. IDC METRORED – 2°ANDAR PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 104. PROJETO O projeto do IDC foi conceituado pela divisão “Mission Critical Facilities” da EYP (Einhorn Yaffee Prescott), uma Facilities” (Einhorn das maiores empresas de engenharia do mundo. construç A EYP fiscalizou a construção e realizou o Comissionamento do IDC. O IDC da Metrored foi o único do mercado, onde o concluí comissionamento foi concluído em 15 dias com êxito total. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 105. IDC – INFRA-ESTRUTURA INFRA- Elé Energia Elétrica: • Projetado para oferecer um sistema híbrido N+1 e 2N. • Três níveis de disponibilidade de energia, podendo atingir até 99,99974%. • 5 MW de geradores elétricos a Diesel de 1250 KVA cada, que proporcionam fornecimento de energia por tempo ilimitado.(N+1) • UPS’s paralelas redundantes de última geração. • Sistema de gerenciamento integrado de instalações.(BMS) • Painéis elétricos inteligentes e microprocessados, que propiciam manutenção sem serem desligados. • Sistema de aterramento e proteção contra raios de última geração e alta eficiência. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 106. IDC – UNIFILAR PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 107. INFRA- ELÉ IDC – INFRA-ESTRUTURA ELÉTRICA A diferença entre os Data Centers está na qualidade dos detalhes de projeto, que podem ser vistos em pequenos detalhes. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 108. IDC – AR CONDICIONADO • Projetado no sistema N+1 com equipamentos de precisão. • Sistema Split de Condensador Remoto de 30 TRs.(cada unidade – total 15) • Controle de temperatura e umidade com precisão de+/- 2⁰C e +/- 5%. • Unidades microprocessadas para controle remoto via BMS. • Filtros de ar de alta eficiência para controle de sujidade. • Detecção automática de vazamentos. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 109. SEGURANÇA FÍSICA • Monitorada 24 horas por dia de uma central de segurança. • Mais de 70 câmeras com armazenamento digital de imagem. • Sistema composto de três níveis de controle de acesso de última geração, com reconhecimento de impressão digital e cartão eletrônico. • Agentes de segurança treinados e equipados. • Bombeiro 24 horas por dia. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 110. SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO • Monitorada de uma central 24 horas por dia. • Detecção sob o piso elevado e no ambiente. • Sistema de detecção cruzada com sistema convencional e detecção avançada (early detection) • Extinção de incêndio com gás Inergen e Sprinkler tipo de tubo seco. (dry pipe) • Compartimentação de ambientes, com materiais que resistem até 2 horas de fogo. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 111. RACKS Este é um dos pontos mais infra- importantes da infra- estrutura, pois demanda um conhecimento que não é comum no Mercado. • Sapatas anti-tombamento. • Ventilação por convecção ou diferencial de pressão. • Espaço próprio para equipamentos Metrored. • Canaletas internas blindadas. • Circuitos elétricos independentes. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 112. OPERAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA É feita 24 horas por dia com equipe treinada. A equipe será composta por engenheiros, técnicos, eletricistas e mecânicos de refrigeração “on site”. Um sistema eletrônico de monitoração (BMS), ajudará a equipe no controle de todos os equipamentos, como geradores, painéis elétricos, ar condicionado, iluminação e segurança. A operação é garantida por rígidos planos de manutenções preventivas e corretivas, incluindo peças de reposição disponíveis em nossos estoques. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 113. IDC Estudo de Casos
  • 114. Estudo de Caso - 01 A Empresa esta fazendo frente a seu maior competidor no mercado. O produto que vende e baseado em Gateways que conectam os clientes aos usuários finais, utilizando mensagens de negócios. Os maiores problemas são: • Altos investimentos em infra-estrutura • Pressão para que a solução entre em operação em tempos cada vez menores • Como bater a concorrência PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 115. Estudo de Caso - 01 A solucao foi baseada em: • Infra-estrutura redundante em hosting no IDC • VPNs entre os clientes e o IDC • Agentes de Gerenciamento Externo • Console de clientes para controlar a disponibilidade do ambiente dos clientes Os ganhos imediatos foram: • 50% menos tempo na implementacao • Queda brusca de custos (20%) – Servicos+Infra • Novos projetos ganhos do competidor PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 116. Estudo de Caso - 01 O cliente manteve: • Todos os serviços profissionais • O controle sobre a sua solução • Um novo modelo de comercialização • A satisfação do cliente PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 117. Estudo de Caso - 02 A empresa esta enfrentando uma implementação de ERP, envolvendo unidades de negócios no pais inteiro. Os desafios são: • Maximizar os investimentos em Storage • Garantir todos os processos da Companhia • Garantir o crescimento sem as “dores” do budget • Garantir a disponibilidade e usabilidade PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 118. Estudo de Caso - 02 A solução foi baseada em: • Infra-estrutura redundante em hosting no IDC • “Storage on demand” com gerenciamento de backup • Total controle sobre uso de CPU, STORAGE e banda de comunicação • VPNs entre as unidades e o IDC • SLA sobre toda a solução Os ganhos imediatos foram: • Controle sobre os investimentos em storage (35% menores) • Rápida implementação (20% melhor) • Alta disponibilidade PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 119. Estudo de Caso - 02 O cliente manteve: • O time de IT com foco em novos negócios • O controle sobre toda a solução • A satisfação de cliente interno PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 120. Voce está pensando sobre isso ? • Alta Disponibilidade (Link + hardware + software) • Rapida implementacao (servicos + consultoria) • Baixos custos (storage + infra-estrutura) • Desenvolvimento de Novos Negocios • B2B • B2C • B2E • E-learning PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 121. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 122. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB – NUMEROS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 123. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB – DIVISÕES PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 124. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB – IDC PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 125. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB – GERENCIAS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 126. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB – CLIENTES PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 127. APRESENTANDO DATA CENTER LOCAWEB – LOCAVOZ PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 128. DATA CENTER : TENDÊNCIAS PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 129. TENDÊNCIAS : VIRTUALIZAÇÃO DE DATA CENTER Data Center Data Center Utilization at End-of-Month Utilization on Other Days SD SD SD SD SD SD SD SD SD SD P ower Vol WAN Po wer V ol WAN Po wer V ol WAN Po wer Vol WA N P wer o V ol WAN Cluster #1 P o wer Vol WAN Po w er Vol WAN Po wer Vol WAN P o w er Vol WAN Po wer Vol WA N Cluster #1 Powe r Edge EL Power Edge EL Power Edge EL P ower E dge EL Power Edge EL properly Powe r Edge EL Powe r Edge EL Po wer Edge EL Powe r Edge EL P owe r Ed g E L e properly provisioned provisioned SD SD SD SD SD SD Cluster #2 Cluster #2 P o wer V ol WAN Po wer Vol WA N Po wer Vol WA N P wer o V ol WAN P o wer Vol WAN Po wer V ol WA N Powe r Edge EL P ower E dge EL P ower E dge EL overprovisioned Power Edge EL Powe r Edge EL P owerE dge EL underprovisioned SD SD SD SD SD SD SD SD SD SD Po wer Vol WAN Po w er Vol WAN Po wer V ol WAN P o wer V ol WAN Po wer Vol WA N Po wer V ol WAN Po w er Vol WAN Po w er Vol WA N Po wer Vol WAN Po wer V ol WAN Po wer Edge EL Po wer Edg e EL Power Edge EL Powe r Edge EL P ower E dge EL Cluster #3 Power Edge EL Po wer Edg e EL P owe r Edge E L Po wer Edge EL PowerE dge EL Cluster #3 underprovisioned overprovisioned PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 130. TENDÊNCIAS : VIRTUALIZAÇÃO DE DATA CENTER PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 131. TENDÊNCIAS : VIRTUALIZAÇÃO DE DATA CENTER PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 132. TENDÊNCIAS : VIRTUALIZAÇÃO DE DATA CENTER $1,353,190 $77,860 Ten 2-way Intel-based Rack Two 16-way Sun Fire 6800 Servers $1,700,000 $160,000 One EMC Symmetrix DMX Four Serial ATA Arrays 3000 (40TB) (48.8 TB) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 133. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Computador básico (1 CPU) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 134. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Sistema de multiprocessamento (um sistema com diversos processadores homogêneos) Computador básico (1 CPU) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 135. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Sistema de multiprocessamento (um sistema com diversos processadores homogêneos) Computador básico (1 CPU) Clusters (Multiplos sistemas homogêneos/mesmo site) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 136. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Sistema de multiprocessamento (um sistema com diversos processadores homogêneos) Computador básico (1 CPU) Clusters (Multiplos sistemas homogêneos/mesmo site) Grid Computing (multiplos sistemas heterogêneos/ multiplos sites) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 137. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Sistema de multiprocessamento (um sistema com diversos processadores homogêneos) Computador básico (1 CPU) Clusters (Multiplos sistemas homogêneos/mesmo site) Grid Computing (multiplos sistemas heterogêneos/ multiplos sites) PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 138. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING A B Mais com a mesma capacidade A B PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 139. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING A B Mesma coisa com menos capacidade A B PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 140. TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Visibilidade Late majority Grids científicas Early majority Grids Hoje! Laggards comerciais Hoje! Early adopters Inovators Infância Adolescencia Maturidade PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 141. www.grid.org TENDÊNCIAS : GRID COMPUTING Análise da IBM: Como cada servidor se ocupa de uma única função, seu nível de utilização é muito baixo. Em média, um servidor é utilizado em 5%- 15% de sua capacidade. Assim, usa-se na prática, 5-6 servidores para o que poderia ser processado em um único servidor. Ciclo de processador é um recurso volátil: não pode ser armazenado para utilização posterior... PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 142. TENDÊNCIAS : OUTSOURCING – Principais Necessidades O gráfico representa as porcentagens das principais necessidades terceirizadas dentre os maiores usuários da América Latina Verdades da adoção de Outsourcing de TI para corporações Latino Americanas. Frost & Sullivan – 2004 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 143. TENDÊNCIAS : OUTSOURCING – Vantagens Vantagens percebidas dentre os maiores usuários da América Latina Verdades da adoção de Outsourcing de TI para corporações Latino Americanas. Frost & Sullivan – 2004 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 144. TENDÊNCIAS : OUTSOURCING – Riscos Principais fatores de risco percebidos dentre os maiores usuários da América Latina Verdades da adoção de Outsourcing de TI para corporações Latino Americanas. Frost & Sullivan – 2004 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 145. TENDÊNCIAS : OUTSOURCING – Seleção do Parceiro Fatores Técnicos no Processo Seletivo do Outsourcing Verdades da adoção de Outsourcing de TI para corporações Latino Americanas. Frost & Sullivan – 2004 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 146. TENDÊNCIAS : OUTSOURCING – Seleção do Parceiro Fatores Técnicos no Processo Seletivo do Outsourcing Verdades da adoção de Outsourcing de TI para corporações Latino Americanas. Frost & Sullivan – 2004 PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 147. DATA CENTER : GERENCIAMENTO PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 148. GERENCIAMENTO DE REDES • É o processo de gerenciamento de redes de telecomunicações ou de dados complexas para maximizar sua eficiência e produtividade. • Envolve o planejamento, a organização, a monitoração, a contabilização, a segurança e o controle de atividades e recursos físicos e lógicos. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 149. BENEFÍCIOS DA GERENCIA DE REDES • Melhoria da qualidade de serviço • Aumento da receita • Redução de custos • Aumento da segurança PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 150. REDES DE GERENCIAMENTO • Redes de gerenciamento, consideradas no sentido amplo, são responsáveis pela – Operação; – Administração; – Manutenção; – Provisionamento; – Gerenciamento. • de uma “rede de comunicação” em ambiente multi-fornecedores. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 151. REDES DE GERENCIAMENTO • No passado: – Redes de gerenciamento eram consideradas apenas como redes de suporte. • No presente: – Redes de gerenciamento têm de ser consideradas como parceiras estratégicas das redes de serviço. – Devem ser usadas para se conseguir vantagens competitivas. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 152. REDES DE GERENCIAMENTO CARACTERÍSTICAS • Provêem uma linguagem padronizada de comunicação • Suportam ambientes multi-fornecedores • Possibilitam visões fim-a-fim através da gerência integrada PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 153. REDES DE GERENCIAMENTO NECESSIDADES • Provisionamento e teste. • Coleta e análise de dados (desempenho, tráfego, tarifação). • Coleta e análise de alarmes. • Localização de falhas. • Reconfiguração e controle de cliente. • Carga de software - versões. • Recuperação de estado de rede. • Alocação dinâmica de banda e capacidade PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 154. GESTÃO DE REDES SNMP O protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol - Protocolo de Gestão Simples de Rede) é um protocolo de gestão de rede da camada de aplicação que facilita o intercâmbio de informação entre os dispositivos de rede (roteadores, switches, servidores, estações de trabalho, impressoras, suporte de modem, no- breaks, etc). É parte do UDP. O SNMP possibilita aos administradores de rede gerir a performance da rede, encontrar e resolver problemas de rede, e planejar o crescimento desta. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld
  • 155. GESTÃO DE REDES MIB Todos os objetos acessados pelo SNMP devem ser definidos e atribuídos um nome único. O conjunto de todos os objetos SNMP é coletivamente conhecido como MIB, do inglês: Management Information Base ou Base de Informação Gerencial. PÓS EM GESTÃO DA TI – GESTÃO DE DATA CENTER – C.E.F. – 2005 – Rafael Sommerfeld