O Catálogo 2.0 e os catálogos dasbibliotecas públicas em Portugal             Paulo Leitão         José António Calixto
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSumário1. Objetivos e abordagem metodológica2...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoOBJETIVO E ABORDAGEM METODOLÓGICAa) ObjetivoA...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtob) Abordagem metodológica1. Identificação do ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtob) Abordagem metodológica2. Análise da presen...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Formas de recomendação Participação dos ut...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto3. Tratamento dos dados Aplicação de medidas...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoO MODELO DE CATÁLOGO 2.0                     ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto                           “CATÁLOGO 1.0” Qu...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCATÁLOGO 2.0: UM NOVO PARADIGMAa) Adaptação d...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Enriquecimento do conteúdo dos registos bib...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Comentários Recomendações RSS Reutilizaç...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtoc) O catálogo e os conteúdos em outros sistem...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoANÁLISE DOS RESULTADOSPesquisa Simples e Pesq...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCategorias:    - Pesquisa Simples / Pesquisa...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Pontos de acesso específicos (informaçãobib...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoTipos de Índices Grande amplitude do univers...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Categorias (de acordo com os pontos de aces...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Relacionadas com Gestão de coleções      G...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto       Resultado global: 30.5% dos índices  ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto       Sub-categoria: tipo de documento (Ex:...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Assuntos (representatividade absoluta)     ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Categorias com representatividade superior ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto      Publicação     Tipos: Editor, Data de ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto             Partes componentes (Ex: “Item H...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto 30% obriga à pré-seleção de uma base de dad...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoPesquisa FacetadaMaioria dos casos não dispo...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCálculo da Relevância dos Resultados Atribut...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSugestão de termos alternativos 80% dos catá...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoExemplo extremo:“Não foram encontrados regist...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoAdição de conteúdos à informação bibliográfic...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCanais de RSSRepresentatividade: 15.8% Tipo...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoParticipação dos utilizadoresRepresentativid...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSistemas de Recomendação Completa ausência ...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCONCLUSÕES Grande distanciação face ao model...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Atributos claramente ausentes: cálculo da r...
O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto                                 OBRIGADO!   ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal

1.146 visualizações

Publicada em

Apresentação dos resultados do estudo sobre os catálogos em linha das bibliotecas públicas portuguesas.

2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal

  1. 1. O Catálogo 2.0 e os catálogos dasbibliotecas públicas em Portugal Paulo Leitão José António Calixto
  2. 2. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSumário1. Objetivos e abordagem metodológica2. O Modelo de Catálogo 2.0 ou Catálogo de Nova Geração3. Análise dos resultados4. Conclusões 2
  3. 3. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoOBJETIVO E ABORDAGEM METODOLÓGICAa) ObjetivoAvaliar a distância / proximidade da implementação domodelo Catálogo 2.0 (ou catálogo de nova geração) pelasbibliotecas públicas da RNBP 3
  4. 4. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtob) Abordagem metodológica1. Identificação do universo: Lista dos sítios Web das BP’s (DGLB) + Pesquisa Nome da Biblioteca (Maio 2011 / Maio e Junho 2012) Teste quanto à disponibilidade dos catálogos: 13 casos excluídos Universo final de análise: 101 catálogos 4
  5. 5. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtob) Abordagem metodológica2. Análise da presença de um ou mais dos seguintes atributos: Funcionalidades de pesquisa simples e sua relação com outros tipos de pesquisa Tipos de índices disponíveis Canais de RSS Cálculo da relevância dos resultados 5
  6. 6. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Formas de recomendação Participação dos utilizadores (palavras-chave, comentários, classificações) Navegação facetada Conteúdos informativos nos registos bibliográficos (capas, índices, resumos) Sugestão de termos alternativos 6
  7. 7. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto3. Tratamento dos dados Aplicação de medidas simples de estatística descritiva Análise mais aprofundada dos atributos: pesquisa simples, pesquisa avançada, pesquisa facetada. Construção de categorias de análise. 7
  8. 8. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoO MODELO DE CATÁLOGO 2.0 “CATÁLOGO 1.0” Pensado por bibliotecários para bibliotecários Centrado na organização e não nos públicos Predomínio da funções de inventário e controle decoleções 8
  9. 9. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto “CATÁLOGO 1.0” Quase exclusivo das coleções físicas. Difícil integraçãode outros recursos Modelo de pesquisa por palavra complexo Ausência de funcionalidades de navegação Falta de interatividade com o utilizador 9
  10. 10. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCATÁLOGO 2.0: UM NOVO PARADIGMAa) Adaptação do modelo de acesso Ponto de acesso único a todos os recursos disponíveis Pesquisa facetada Cálculo da relevância dos resultados Sistemas de recomendação 10
  11. 11. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Enriquecimento do conteúdo dos registos bibliográficos Pesquisa Simples / Pesquisa Avançada Sugestão de termos alternativosb) O Catálogo como espaço social Personalização TAG’s ----- FOLKSONOMIA 11
  12. 12. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Comentários Recomendações RSS Reutilização dos conteúdos informativos e meta-informativos 12
  13. 13. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtoc) O catálogo e os conteúdos em outros sistemas deinformação Widgets / API’s Republicação de conteúdos digitais Reutilização de metadados 13
  14. 14. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoANÁLISE DOS RESULTADOSPesquisa Simples e Pesquisa AvançadaPrincípios da simplicidade e da suficiênciaTipos de PesquisaDiversidade do universo em termos quantitativos:oscilação, nos valores extremos, entre 1 e 11. Solução predominante: 4 tipos de pesquisa 14
  15. 15. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCategorias: - Pesquisa Simples / Pesquisa avançada: predominantes. - Por tipos de índices - Pesquisa apoiada - Partes específicas da coleção Sub-categorias: Tipo de Documento, Tipo de Fundo 15
  16. 16. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Pontos de acesso específicos (informaçãobibliográfica ou de exemplar)- Instrumentos de organização da informação(Tesauros)- Projetos específicos (exemplo: PNL)- Navegação: pouco representativa- Tipo de público: a grande ausência (apenas 3 casosanunciam especificamente a existência de um catálogo infantil) 16
  17. 17. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoTipos de Índices Grande amplitude do universo em termos quantitativos:entre 4 e 32 Maioria: soluções com 14 e 22 índices 17
  18. 18. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Categorias (de acordo com os pontos de acesso) - Relacionadas com a gestão da base de dados: Identificadores do registo (Ex: “Id do Registo”, “MFN”, “Nível bibliográfico”)  Datas de produção (Ex: “Data de entrada”, “Data de Criação”, “Data de Alteração”) Representatividade no universo: 10% 18
  19. 19. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Relacionadas com Gestão de coleções  Gestão de exemplares (Ex: “Códigos de Barras”, “Nº de Inventário”, “Sigla da Biblioteca”). Representatividade no universo: 6.8%  Gestão de documentos (Ex: “Forma do Documento”, “Multimédia”, “Registos com multimédia”, “Língua”, “País”, “Data de Publicação”). Representatividade no universo: 15% 19
  20. 20. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Resultado global: 30.5% dos índices destinam-se a satisfazer necessidades de gestão das bibliotecas e não dos seus públicos- Títulos (representatividade absoluta):  Diferença entre alfabéticos e de palavra pouco significativa em termos quantitativos 20
  21. 21. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Sub-categoria: tipo de documento (Ex: “Títulos de Séries”, “Títulos de Monografias”, “Títulos de Teses”)  Sub-categoria: Tipos de Títulos (Ex: “Títulos Uniformes”, “Títulos Paralelos”, “Sub-Títulos”)- Autores e Cotas (representatividade absoluta) 21
  22. 22. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Assuntos (representatividade absoluta)  Sub-categoria: Indexação de linguagens terminológicas  Sub-categoria: Indexação de classificações 22
  23. 23. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Categorias com representatividade superior a 70%  Números normalizados: Ex: ISBN / ISSN (predominantes); Depósito Legal (13%)  Coleções: índice genérico sobre coleções  Palavras-chave 1 caso: pesquisa de palavras-chave dos utilizadores 23
  24. 24. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Publicação Tipos: Editor, Data de Edição (predominantes), Local de Edição- Categorias com menor representatividade:  Pontos de acesso que deveriam desempenhar o papel de facetas (Ex: Forma do Documento, País, Língua, Escala) 24
  25. 25. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Partes componentes (Ex: “Item Hospedeiro (séries)”, “Item Hospedeiro (monografias)”, “Número”, “Ano”)Características do tipo de “Pesquisa Simples” “Modelo” Google minoritário Maioria dos casos: obriga à seleção de índice 13% obriga ainda à seleção de vários parâmetros 25
  26. 26. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto 30% obriga à pré-seleção de uma base de dados ouparte do catálogo “Um estranho conceito de pesquisa simples” 26
  27. 27. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoPesquisa FacetadaMaioria dos casos não disponibiliza funcionalidades depesquisa facetada. Nº de facetas: reduzido Tipos de facetas:  Local e Tipo de documento (100%)  Coleções e Assuntos (35%)  Língua e País (30%)  Pouca representatividade da faceta “Disponibilidade” 27
  28. 28. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCálculo da Relevância dos Resultados Atributo que menos ocorre (4 casos) Impossível compreender os critérios Ocorrência por tipos de índice:  Resultados de pesquisa em índices genéricos  Casos de aplicação incongruente em todos os índices (Ex: ISBN) 28
  29. 29. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSugestão de termos alternativos 80% dos catálogos não apresenta qualquer solução Sugestão não de termos alternativos, mas tarefasalternativas. Em alguns casos, apenas aumenta acomplexidade. 29
  30. 30. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoExemplo extremo:“Não foram encontrados registos com a expressão depesquisa que definiu. Nesta fase pode alterá-los de forma aobter novos resultados.A expressão de pesquisa deve obedecer às regras desintaxe do CDS/ISIS (operadores booleanos “AND”, “OR”,“NOT” e truncatura à direita com “$”).No final prima a opção Repetir a Pesquisa”. 30
  31. 31. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoAdição de conteúdos à informação bibliográfica: capas esumáriosRepresentatividade: 38.6% Predominante: Capas (89.7%) Sumários: implementação: digitação de conteúdo 31
  32. 32. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCanais de RSSRepresentatividade: 15.8% Tipo predominante: resultados de pesquisa Aproximadamente 50% dos que utilizam exploram aspotencialidades (canais diversificados) 32
  33. 33. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoParticipação dos utilizadoresRepresentatividade: 18.8% Tipos de funcionalidade de participação predominante:Comentários e atribuição de classificações (“rating”) Baixa frequência da funcionalidade de atribuição depalavras-chave (“tag’s”) Utilização pelos públicos: algumas evidências parecemapontar para reduzida utilização 33
  34. 34. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSistemas de Recomendação Completa ausência Realidade mais próxima: “Top’s” de títulos baseados naclassificação dos utilizadores 34
  35. 35. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCONCLUSÕES Grande distanciação face ao modelo de Catálogo deNova Geração Novidade mais representativa: associação de capasdigitalizadas. O resto da representatividade dos atributosnão ultrapassa os 20% (Bolsas de Inovação?) Participação dos utilizadores: de sublinhar a recusa dasbibliotecas em possibilitar a atribuição de palavras-chave ea obrigatoriedade de registo 35
  36. 36. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Atributos claramente ausentes: cálculo da relevânciados resultados e utilização de sistemas de recomendação Pesquisa: extrema complexidade das tarefas exigidas aoutilizador Pesquisa: as bibliotecas parecem não distinguir comclareza as diversas funções que o catálogo devedesempenhar. Ausência clara de distinção entre interfacepública e profissional Quase completa ausência de interfaces adequados aosdiferentes tipos de público, nomeadamente infanto-juvenil. 36
  37. 37. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto OBRIGADO! QUESTÕES?pjleitao@gulbenkian.pt 37

×