A arte de trabalhar com pessoas       Unidade de Neurologia Clínica           www.unineuro.com.br
PRMdeBittencaformação pessoal   Colégio Santa Maria,      UFPR/Medicina,    Cultura Inglêsa,           1976    Clube Cur...
Carreira profissional                                Capítulo do Paraná,   Neurologia,                  LBE    Neurofisi...
CC: ainda existe um    problema?   Problemas disciplinares maiores até    2002   Melhora em 2003 resulta de       Recon...
CC   Sempre existirá um problema   Trabalhar com pessoas significa    trabalhar com todos os tipos de pessoas   Trabalh...
Os problemas são familiares?frescura        indisciplina       depressãosuperproteção   falta de limites   Falta de       ...
Os problemas são do clube?frescura        indisciplina       depressãosuperproteção   falta de limites   Falta de         ...
Impressão clínica   Os problemas são de relacionamento    interpessoal   Os mesmos que se enfrenta em qualquer    ambien...
Não precisamos de neurologista efisioterapêuta
Projeto Saúde (1997/98)   Fibromialgia               Secretária   Cefaléia                   Psicólogas   Lombalgias ...
Unidade de Neurologia Clínica   Projeto Saúde Intelectual; Projeto Hermes;   Aplicação clínica de 2 grupos de conceitos ...
Programa de hoje   Apresentar dois breves textos conceituais sobre    gerenciamento pessoal e de pessoas como    introduç...
Por que ser humilde?   Mercedes classe S 2003
A real humildade é a interna   Observação: dificuldade de muitas pessoas para    trabalhar com computadores e línguas est...
A real humildade é a interna   As línguas ocidentais modernas contém o suficiente    de latim e grego para alguém que fal...
Humildade   O humilde tem autopercepção, percebe suas    limitações e suas capacidades; está disposto a    aprender o tem...
Humildade   A atitude externa de arrogância ou simpatia é    secundária   Que digam FHC e Clinton, as habilidades sociai...
The bottom line   Pessoas humildes consigo mesmas são aquelas para    quem o self é menor que a sua tarefa   Elas se ded...
GT-Esportes Aquáticos-CC   Visão   Fazer com que o enorme número de    sócios hoje competindo ou utilizando    outras in...
CC-2/03
Regras para conduta dereuniões   1. não marcar reuniões desnecessárias   2. estabelecer objetivos antecipadamente   3. ...
Regras para conduta dereuniões   6. dar tarefas aos participantes para serem    completadas antes da reunião   7. anunci...
Regras para conduta dereuniões   11. terminar com uma reavaliação do objetivo    da reunião, com um resumo do que foi fei...
GT-Esportes Aquáticos-CC   Sucesso progressivo   Base de gerenciamento pessoal   Apoio generalizado > guerrilha   Pers...
A arte de trabalhar compessoas   Dylan: mudar a si mesmo em vez de    mudar o mundo   Clinton: o melhor ouvinte da virad...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A arte de_trabalhar_com_pessoas

260 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
260
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A arte de_trabalhar_com_pessoas

  1. 1. A arte de trabalhar com pessoas Unidade de Neurologia Clínica www.unineuro.com.br
  2. 2. PRMdeBittencaformação pessoal Colégio Santa Maria,  UFPR/Medicina, Cultura Inglêsa, 1976 Clube Curitibano  U. of London, PhD, Professor de inglês 1981; Farmacologia de 1971-77 e Epileptologia 54 países entre  The National Hospital 1969-2002 for Nervous Diseases, 1982, Neurologia e Medicina Interna
  3. 3. Carreira profissional  Capítulo do Paraná, Neurologia, LBE Neurofisiologia,  International League Cirurgia de Epilepsia, Against Epilepsy Sono, Residência  150+ publicações Médica, Hospital NS indexadas das Graças  300+ apresentações Unidade de em congressos Neurologia Clínica  50+ artigos leigos  livro
  4. 4. CC: ainda existe um problema? Problemas disciplinares maiores até 2002 Melhora em 2003 resulta de  Reconstrução da hierarquia  chefes; responsáveis  Retorno das instituições  coordenação; diretoria  Ações coordenadas, consistentes, objetivas  Punições  Premiações  Funcionários
  5. 5. CC Sempre existirá um problema Trabalhar com pessoas significa trabalhar com todos os tipos de pessoas Trabalhar com pessoas significa trabalhar com a nossa própria pessoa….. Problemas de 2003:  Sucesso: Felipe  Sucesso + frustração: Leonardo  Disciplina: Vários  Motivação: alguns
  6. 6. Os problemas são familiares?frescura indisciplina depressãosuperproteção falta de limites Falta de motivaçãoimaturidade Família abandono disfuncional
  7. 7. Os problemas são do clube?frescura indisciplina depressãosuperproteção falta de limites Falta de motivaçãoimaturidade família abandono disfuncional
  8. 8. Impressão clínica Os problemas são de relacionamento interpessoal Os mesmos que se enfrenta em qualquer ambiente da vida Aqui vestidos de calção e maillot, touca e óculos Sem dores musculares!!!
  9. 9. Não precisamos de neurologista efisioterapêuta
  10. 10. Projeto Saúde (1997/98) Fibromialgia  Secretária Cefaléia  Psicólogas Lombalgias  Fisioterapêuta Cervicobraquialgias Obesidade  Nutricionista Distúrbios do humor  Neurologista Distúrbios de memória Dependências químicas
  11. 11. Unidade de Neurologia Clínica Projeto Saúde Intelectual; Projeto Hermes; Aplicação clínica de 2 grupos de conceitos comuns em países anglo-saxões:  Psicoterapia comportamental cognitiva  Psicoterapia de orientação analítica, interpessoal  Gerenciamento pessoal e de pessoas  Estruturas católicas e latinas: intuitivas, violentas, sexistas, baseadas no negativo
  12. 12. Programa de hoje Apresentar dois breves textos conceituais sobre gerenciamento pessoal e de pessoas como introdução Ouvir os seus problemas Psicóloga Priscila Campos apresenta conceitos de psicoterapia cognitiva comportamental e comenta seus problemas Discussão final Reflexão por parte do grupo sobre a utilidade e a viabilidade de continuar com este trabalho
  13. 13. Por que ser humilde? Mercedes classe S 2003
  14. 14. A real humildade é a interna Observação: dificuldade de muitas pessoas para trabalhar com computadores e línguas estrangeiras Bloqueio cultural - encaram uma página escrita em inglês como se estivesse escrita em alfabeto sirílico ou zulu Ignoram o fato óbvio que, por mais que esteja em outra língua, uma página pode ser pelo menos 10% destrinchada se a pessoa analisar com calma o texto, e 10% já é muito melhor que nada
  15. 15. A real humildade é a interna As línguas ocidentais modernas contém o suficiente de latim e grego para alguém que fala português e lê propagandas americanas saber no mínimo do que trata o texto, em que época se passa, e talvez ainda algo mais Pensam que a página está em sânscrito ou japonês Mesmo bloqueio que faz brasileiros do norte não entenderem espanhol, enquanto os do sul entendem Mesmo bloqueio que faz argentinos, uruguaios e chilenos não entenderem português
  16. 16. Humildade O humilde tem autopercepção, percebe suas limitações e suas capacidades; está disposto a aprender o tempo todo, naquilo que come ou bebe, em línguas e informática. Os “arrogantes culturais”, frente a um prato de sushi, pensam que é peixe crú, não conseguem ter a percepção de que 200 milhões de japoneses e milhões de pessoas no mundo ocidental adoram, e que o peixe crú é o que menos importa Além de gostoso, sushi é muito mais saudável e leve que um Au-Au ou um hamburger com fritas. E o ingrediente mais importante é arroz cozido!!
  17. 17. Humildade A atitude externa de arrogância ou simpatia é secundária Que digam FHC e Clinton, as habilidades sociais tem importância, porém cosmética, facilitam o intercâmbio social O que realmente importa neste fim de século, numa equipe de trabalho: capacidade de aprendizado Os que podem aprender são os que melhor se adaptam ao ritmo da vida na era de informação imediata, ampla e irrestrita: Lula e Palocci
  18. 18. The bottom line Pessoas humildes consigo mesmas são aquelas para quem o self é menor que a sua tarefa Elas se dedicam a resolver o problema que está na sua frente, no trabalho ou na vida pessoal Pessoas com uma agenda primordial, não a confundem com problemas pessoais Médicos resolvem problemas de seus pacientes; executivos atingem metas, secretárias assistem os chefes Professores e técnicos ? Conceito de hidden agenda: processos trabalhistas; queixas de assédio; consultas para exames; nepotismo
  19. 19. GT-Esportes Aquáticos-CC Visão Fazer com que o enorme número de sócios hoje competindo ou utilizando outras insituições tenham vontade de retornar ao clube pela alta qualidade do serviço que o departamento de esportes aquáticos oferece
  20. 20. CC-2/03
  21. 21. Regras para conduta dereuniões 1. não marcar reuniões desnecessárias 2. estabelecer objetivos antecipadamente 3. oferecer uma participação de interesse para todos participantes 4. marcar a reunião no horário mais conveniente para todos, anunciar objetivos e confirmar presença 5. preparar detalhadamente
  22. 22. Regras para conduta dereuniões 6. dar tarefas aos participantes para serem completadas antes da reunião 7. anunciar as regras da reunião antecipadamente e reforçá-las 8. obter o apoio de todos os participantes 9. estabelecer agenda e obedecer os limites de tempo 10. permanecer focalizado nos objetivos, não sair pela tangente em assuntos ou conversas irrelevantes
  23. 23. Regras para conduta dereuniões 11. terminar com uma reavaliação do objetivo da reunião, com um resumo do que foi feito e uma plano de ação 12. fazer follow up das decisões e tarefas 13. solicitar feedback para melhorar reuniões futuras
  24. 24. GT-Esportes Aquáticos-CC Sucesso progressivo Base de gerenciamento pessoal Apoio generalizado > guerrilha Persistência Fase seguinte: melhora da qualidade dos serviços oferecidos  Grupo de técnicos e professores
  25. 25. A arte de trabalhar compessoas Dylan: mudar a si mesmo em vez de mudar o mundo Clinton: o melhor ouvinte da virada do século Lennon: Imagine: a visão McCartney e Jagger: vamos ao trabalho

×