Apresentação Parceiros da Educação

248 visualizações

Publicada em

Seminário de Boas Práticas - Parceiros da Educação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
248
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Parceiros da Educação

  1. 1. v á l). ~R('IiIR()S I). « u) L w c* A Ç', ›°()
  2. 2. &n; PARCEIROS DA EDUCAÇAO Criada em 2006, os Parceiros da Educação originaram-se em São Paulo. No Rio de Janeiro, foi fundada em 2009 como uma associação sem fms económicos que desenvolve parcerias entre empresários e escolas da rede pública.
  3. 3. , a " imRcEiRos' DÂ MISSAO EDUCACAO Contribuir para a formação integral de alunos da rede pública, por meio da instituição de parcerias entre empresas e escolas que visam melhorar a qualidade do ensino e o aproveitamento escolar dos alunos. ii/ ¡ETODOLOGIA 0 programa identifica uma escola pública que necessite e tenha interesse em estabelecer parceria. Elabora-se com a gestão escolar um diagnóstico das necessidades de cada escola, criando-se um plano de ação participativo ( que considera quatro vertentes de ações: desenvolvimento pedagógico para estudantes e educadores, apoio à gestão escolar, . *° * integração da comunidade escolar e apoio ã _ ' infraestrutura da escola.
  4. 4. BOAS PRÁTICAS _ ç _ NO PROGRAMA PARCEIROS RJ ? âffâàcêfô Em 201li, foi inaugurada a Rede Parceiros RJ de Gestão e Liderança. Foram realizadas vivências formativas de pedagogia da cooperação e dejogos colaborativos com todos os colaboradores do programa, os gestores e até cinco educadores das escolas. Estes workshops tinham como objetivo integrar e promover alinhamento de expectativas dos participantes, bem como levantar as melhores práticas do programa no Rio de Janeiro. A descrição das atividades dos colaboradores dá a real dimensão da ação realizada nas escolas. 0 conteúdo produzido pela nossa equipe de forma genuína e orgânica forma um pilar importante para sustentabilidade educacional do programa. Por tanto, confie nos talentos desse time e aproveite / suas dicas como guia para desenvolver suas próprias melhores práticas! Forte abraço e sucesso a todos, _, K Parceiros da Educação RJ 75. í , z _
  5. 5. Ó EQUIPE oo NÚCLEO GESTOR MX' PARCEIROS DA oo PROGRAMA E°°°^ÇÁ° - Fazer o primeiro contato com as escolas candidatas. - Elaborar o 1° Plano de Ação anual. - Fazer a gestão geral do programa. - Captar recursos para o programa. - Fazer a interlocução com empresários Parceiros ou interessados no programa. - Fazer a interlocução com Parceiros da Educação de SP. - Relacionar-se com as Secretarias Municipal e Estadual de Educação. -Gestão financeira do Programa. -Apresentar o desenvolvimento e os resultados do Programa para o Conselho. -Apoiar a seleção e a contratação de Facilitadores pelos Parceiros. -Fazer a representação institucional do programa no Terceiro Setor. -Articular parcerias com outras instituições de interesse para o programa. esenvolver Projetos Horizontais que beneficiem as escolas do programa. ~' -Elaborar de materiais de comunicação institucional.
  6. 6. FAC | LITADORES smêeuzos m EDUCAÇAO XYX' - Manter um ótimo relacionamento com a gestão escolar, o corpo docente e o Parceiro. - Fazer a mediação entre o núcleo gestor do programa e o Parceiros, entre o Parceiro e a escola, entre o Parceiros e os monitores e entre os monitores e a escola. - Levantar as necessidades da escola. - Elaborar o plano de ação de acordo com estas necessidades e prioridades da gestão. r - Implementar e avaliar continuamente o plano de ação.
  7. 7. r comprometido, a representação dos valores e da cultura FAC | LITADORES ? Aàemospa EDUCAÇAO XYY - Orçar, contratar e acompanhar execução de serviços e ações de infraestrutura. - Gerir os contratos com terceiros e com colaboradores que atuam na escola. - Apoiar a seleção de recursos humanos e avaliação de desempenho dos seus colaboradores com a escola. - Acompanhar o orçamento fisico-financeiro do Parceiro. - Na Escola, SER: ouvido, presente, familiar, organizado e do Parceiros. jw
  8. 8. iviOhllTORlA PARA REFORÇO ESCOLAR vrlR-rnm›s«›. « lí D LT C A Ç A () - Atender individualmente ou em grupos pequenos de no máximo 08 crianças. o Acompanhar atividades dadas para a turma enquanto os professores fazem reforço escolar para estudantes com questoes criticas. ~ Atendimento Fundamental [tw ao 8° ano]: preferir contra-turno. o Atendimento Fundamental [1° ao 5° ano]: durante o turno escolar. ° Focar em alfabetizaçao e matemática. Planejar a aula e registrar a evolução dos estudantes sob sua responsabilidade. a Estimular a leitura, a produçao e a interpretação de textos. e Ter flexibilidade na elaboraçao das aulas. ' « ~ Usar ludicidade para estimular o engajamento dos estudantes. -2 Usar formas diversificadas de trabalho de reforço escolar. a' e _ F E t" . i'. , . . t”. A* ' w
  9. 9. iviOhllTORlA PARA REFORÇO ESCOLAR vrxR-r~rnu<›s«›. « lí D Li' C A Ç A () . Aproveitar bem as oportunidades de desenvolvimento da oralidade: estimular a interação social, trabalhar valores morais e éticos, estimular a cooperação. . Tratar os estudantes com afetividade, por respeito e porque crianças emocionalmente equilibradas apresentam melhor desenvolvimento escolar. . Agir com consciencia que o reforço e uma forma de integrar ao inves de excluir quem mais precisa de apoio na comunidade escolar. . . Cooperar com estudantes, com outros monitores e com educadores das escolas. . No contra~turno, partilhar lanche saudável e prazeroso como uma . forma de dar garantias basicas para os estudos e também promover vivencias coletivas e fraternas entre os estudantes. EJ? ? L7 É KT”. _É
  10. 10. iviOi~I| TOR| A ESPECIAL Sala de Leitura ~ Incentivar o gosto pela leitura. - Ressignificar a linguagem classica para a linguagem atual, auxiliando o estudante a compreender e contextualizar o que lé. - Transformar a sala em ambiente multiuso para reforço e aulas regulares. I'¡R("lil_R()§ m - Estabelecer vínculos afetivos com estudantes para apoiar a “um Ag M) melhora no seu desempenho escolar. Informática ° Orientar como explorar o mundo virtual para pesquisas, jogos __- cx” digitais e aplicativos educacionais. ç** ~ _ - Í x -Fazer inclusão e letramento digital para estudantes e educadores. _ '* ~-_e e Garantir que a sala esteja aberta para uso dos educadores. , _A E “ Â 39X 4 - Cuidar da manutençao da infra-estrutura do Laboratório. ,1 « . l¡ - ~ / 2,' x. ,
  11. 11. iviOi~I| TOR| A ESPECIAL História e Geografia › Desenvolver projeto comunitário de apoio pré~vestibular e ENEM. Planejar considerando o cronograma de provas públicas anuais. Por exemplo, em 2014, trabalho para conteudo e formato da 1a Fase [ate setembro] com foco na aprovação UERJ. Jã a 2” Fase [até o 2° exame de classificação da UERJ] separar por areas especificas. ¡, ÍR(-', ,;¡QR(, § m c Desenvolver temas transversais, como urbanização, industrialização, etc. hm* 'W M) - Resultados obtidos: aprovação Ciências Sociais [UERJ], Engenharia Quimica [UFRJ], resultado global: 3° lugar no ENEM no Estado do RJ. - Criar foruns jovens para os aprovados contarem a sua historia de sucesso. a. .. 7t- e Abrir o projeto para que os ex-alunos trabalhem [inclusive 5) *E . * _ ' voluntariamente] no ano seguinte como monitores. g Off _ c . _ , a Realfabetização j. ; Atendimento a estudantes fora da faixa etária, g e _x_ 'l objetivando a atualização da linguagem, bem como , z f, ' x2, inclui-los ao inves de "marginaliza-Ios" na escola. "J l
  12. 12. iviOi~I| TOR| A ESPECIAL Artes Construção de jogos com materiais reciclados. › Trabalhar a importancia do desenvolvimento sustentável, reciclando e resignificando materiais. › Usar a criatividade em comunidades carentes de recursos financeiros. v Desenvolver trabalhos culturais e folclóricas. - Estimular habilidades e competências não cognitivas. ~ Estimular habilidades de comunicação visual, musical e artisticas em geral. Nlüsica ~ Criar projeto de musicalização e cultura musical. - Incluir temas transversais como sustentabilidade. v Trabalhar de forma integrada às atividades de sala de aula. - Usar tecnologia e recursos multimidia [tablets, aplicativos, celulares, gravadores de som, video, etc]. Laboratório Química e Meio Ambiente . , Transformar o conhecimento "abstrato" em concreto. f" Explicar conceitos usando temas do cotidiano A j z II das crianças, adolescentes ejovens. w Trazer temas ambientais com uso de recursos . iudiovisuais = Criar -zsafwvia continuado de questionários usam? : os de jornal. *x I', -R('IiIR()S I). › IíDU CAÇÁO 4": .n¡ ; x
  13. 13. -rs -~ da q. «alín- r* Ill¡ ! D parceirosdaeducacao. org. br facebook. com/ parceirosdaeducacaorj x PARCEÍROS pA EDUCAÇAO

×