SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
O Papel
Figura 1 - Foto retirada de https://www.elo7.com.br/papel-reciclado-120g-125-folhas-no-a4/dp/41BA8B
Figura 2 - Foto retirada de http://www.setorreciclagem.com.br/reciclagem-de-papel/por-que-papel-reciclado-e-
mais-caro/
Miriam Nogueira – 6º C
Produção do Papel:
O papel é constituído por fibras de origemvegetal. Éfeito a partir de uma pasta de fibras,
que seca já sob a forma de folha.
Esta pasta é produzida através da madeira.
Desde o séc. XIX que a principal fonte para a produção da pasta de papel são as árvores.
O pinheiro e o eucalipto são das árvores mais usadas para fabricar papel.
Como forma de preservar a natureza, existem florestas geridas unicamente para a
produção do papel.
Em termos químicos, o papel é constituído por ligações de hidrogénio.
A produção de papel é um dos processos que consume mais água. O sistema industrial
necessita de 540 litros de água para produzir um quilo de papel, e para fazer uma folha
A4 são necessários 10 litros de água.
Papel Reciclado:
A reciclagem visa o reaproveitamento de papéis usados.
Uma tonelada de papel reciclado poupa cerca de 22 árvores e 75% de energia elétrica e
polui o ar 74% menos do que se fosse produzido de novo.
Para fabricar uma tonelada de papel novo são necessárias 10 a 20 árvores, 10.000 litros
de água e 5 kw/hora de energia, enquanto que para produzir uma tonelada de papel
reciclado, apenas é preciso uma tonelada e meia de papel velho, 2.000 litros de água e
2,5 kw/hora de energia.
Curiosidade “Como fazer papel reciclado em casa”:
“Receita” retirada do site http://www.revistaartesanato.com.br/como-fazer-papel-
reciclado
Materiais Necessários
 Papéis variados
 Água
 Recipiente
 Liquidificador
 Tela ou peneira fina
Passo a Passo
Passo 1 – Recorte os papéis escolhidos em pequenos pedaços e coloque tudo num
recipiente com água. Deixe assim por 24 horas.
Passo 2 – Bata o papel molhado num liquidificador ou dissolva tudo com as mãos. A
intenção é que a mistura se transforme numa massa.
Passo 3 – Espalhe uma fina camada dessa massa numa rede ou tela fina.
Passo 4 – Coloque um peso por cima da rede para prensar a massa.
Passo 5 – Passadas 24 horas, retire o peso e deixe o papel secar em ambiente seco ou
ao sol.
Consultas na internet:
http://recipac.pt/o-ciclo-do-papel/producao-de-papel/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Papel
https://pt.wikipedia.org/wiki/Reciclagem_de_papel

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (17)

Por que reciclar papel?
Por que reciclar papel?Por que reciclar papel?
Por que reciclar papel?
 
Cartaz sindiconet agua
Cartaz sindiconet aguaCartaz sindiconet agua
Cartaz sindiconet agua
 
A poupança da agua
A poupança da aguaA poupança da agua
A poupança da agua
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Cartaz agua condomundo
Cartaz agua condomundoCartaz agua condomundo
Cartaz agua condomundo
 
Sustentabilidade: dicas sobre resíduos
Sustentabilidade: dicas sobre resíduosSustentabilidade: dicas sobre resíduos
Sustentabilidade: dicas sobre resíduos
 
Economia de agua
Economia de agua Economia de agua
Economia de agua
 
Poupança da água
Poupança da água Poupança da água
Poupança da água
 
Poupança da água
Poupança da água Poupança da água
Poupança da água
 
Compostagem iii
Compostagem iiiCompostagem iii
Compostagem iii
 
Como poupar água
Como poupar águaComo poupar água
Como poupar água
 
Eco escol..
Eco escol..Eco escol..
Eco escol..
 
11 gestao residuos e agua1
11 gestao residuos e agua111 gestao residuos e agua1
11 gestao residuos e agua1
 
Dicas parapouparagua 8º2
Dicas parapouparagua 8º2Dicas parapouparagua 8º2
Dicas parapouparagua 8º2
 
água
águaágua
água
 
Seca adultos pouparagua
Seca adultos pouparaguaSeca adultos pouparagua
Seca adultos pouparagua
 
Informativo sindiconet 2011_setembro
Informativo sindiconet 2011_setembroInformativo sindiconet 2011_setembro
Informativo sindiconet 2011_setembro
 

Semelhante a Produção e reciclagem do papel em

Semelhante a Produção e reciclagem do papel em (20)

Reciclagem de papel
Reciclagem de papelReciclagem de papel
Reciclagem de papel
 
Produção do Papel e seus Impactos Ambientais
Produção do Papel e seus Impactos AmbientaisProdução do Papel e seus Impactos Ambientais
Produção do Papel e seus Impactos Ambientais
 
Papelão
PapelãoPapelão
Papelão
 
Projeto 1 ej papel arte (1)
Projeto 1 ej papel arte (1)Projeto 1 ej papel arte (1)
Projeto 1 ej papel arte (1)
 
Projeto 4 ej maquina de papel (4)
Projeto 4 ej maquina de papel (4)Projeto 4 ej maquina de papel (4)
Projeto 4 ej maquina de papel (4)
 
Edição+es..
Edição+es..Edição+es..
Edição+es..
 
75%
75%75%
75%
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
 
3r
3r3r
3r
 
O Planeta: Recicle
O Planeta: RecicleO Planeta: Recicle
O Planeta: Recicle
 
Reciclagem e coleta seletiva
Reciclagem e coleta seletiva Reciclagem e coleta seletiva
Reciclagem e coleta seletiva
 
Samanta e priscila 2 a
Samanta e priscila 2 aSamanta e priscila 2 a
Samanta e priscila 2 a
 
Viver sustentável papel reciclado (duas receitas)
Viver sustentável  papel reciclado (duas receitas)Viver sustentável  papel reciclado (duas receitas)
Viver sustentável papel reciclado (duas receitas)
 
Como Fazer Papel Artesanal
Como Fazer Papel ArtesanalComo Fazer Papel Artesanal
Como Fazer Papel Artesanal
 
Quimica
QuimicaQuimica
Quimica
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Reciclagem (EtecVotuporanga)
Reciclagem (EtecVotuporanga)Reciclagem (EtecVotuporanga)
Reciclagem (EtecVotuporanga)
 
Projeto reciclagem
Projeto reciclagemProjeto reciclagem
Projeto reciclagem
 
O que é a natureza? Reciclagem X Reaproveitamento
O que é a natureza? Reciclagem X ReaproveitamentoO que é a natureza? Reciclagem X Reaproveitamento
O que é a natureza? Reciclagem X Reaproveitamento
 
Papermaking pt
Papermaking ptPapermaking pt
Papermaking pt
 

Mais de MariaJoão Agualuza (20)

Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Locomoção dos animais - Ciências Naturais
Locomoção dos animais - Ciências NaturaisLocomoção dos animais - Ciências Naturais
Locomoção dos animais - Ciências Naturais
 
4 FormasSimetriaRevestimento
4 FormasSimetriaRevestimento4 FormasSimetriaRevestimento
4 FormasSimetriaRevestimento
 
3 Revestimento.pptx
3 Revestimento.pptx3 Revestimento.pptx
3 Revestimento.pptx
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Diversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5DDiversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5D
 
Diversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5DDiversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5D
 
Animais Reprodução 5F
Animais Reprodução 5F Animais Reprodução 5F
Animais Reprodução 5F
 
Alimentacao 5F
 Alimentacao 5F Alimentacao 5F
Alimentacao 5F
 
Revestimento 5ºF
Revestimento 5ºFRevestimento 5ºF
Revestimento 5ºF
 
Forma dos animais 5F
Forma dos animais 5FForma dos animais 5F
Forma dos animais 5F
 
Animal Reproducao
Animal ReproducaoAnimal Reproducao
Animal Reproducao
 
Animais
Animais Animais
Animais
 
Animais Locomoção
Animais LocomoçãoAnimais Locomoção
Animais Locomoção
 
Animais Revestimento
Animais RevestimentoAnimais Revestimento
Animais Revestimento
 
Animais Revestimento
Animais RevestimentoAnimais Revestimento
Animais Revestimento
 
Formas dos Animais
Formas dos AnimaisFormas dos Animais
Formas dos Animais
 
Grelha Animais de Portugal
Grelha Animais de Portugal Grelha Animais de Portugal
Grelha Animais de Portugal
 
Triangulo angulointerno5ano
Triangulo angulointerno5anoTriangulo angulointerno5ano
Triangulo angulointerno5ano
 
W 5 c_n5
W 5 c_n5W 5 c_n5
W 5 c_n5
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

Produção e reciclagem do papel em

  • 1. O Papel Figura 1 - Foto retirada de https://www.elo7.com.br/papel-reciclado-120g-125-folhas-no-a4/dp/41BA8B Figura 2 - Foto retirada de http://www.setorreciclagem.com.br/reciclagem-de-papel/por-que-papel-reciclado-e- mais-caro/
  • 2. Miriam Nogueira – 6º C Produção do Papel: O papel é constituído por fibras de origemvegetal. Éfeito a partir de uma pasta de fibras, que seca já sob a forma de folha. Esta pasta é produzida através da madeira. Desde o séc. XIX que a principal fonte para a produção da pasta de papel são as árvores. O pinheiro e o eucalipto são das árvores mais usadas para fabricar papel. Como forma de preservar a natureza, existem florestas geridas unicamente para a produção do papel. Em termos químicos, o papel é constituído por ligações de hidrogénio. A produção de papel é um dos processos que consume mais água. O sistema industrial necessita de 540 litros de água para produzir um quilo de papel, e para fazer uma folha A4 são necessários 10 litros de água. Papel Reciclado: A reciclagem visa o reaproveitamento de papéis usados. Uma tonelada de papel reciclado poupa cerca de 22 árvores e 75% de energia elétrica e polui o ar 74% menos do que se fosse produzido de novo. Para fabricar uma tonelada de papel novo são necessárias 10 a 20 árvores, 10.000 litros de água e 5 kw/hora de energia, enquanto que para produzir uma tonelada de papel reciclado, apenas é preciso uma tonelada e meia de papel velho, 2.000 litros de água e 2,5 kw/hora de energia. Curiosidade “Como fazer papel reciclado em casa”: “Receita” retirada do site http://www.revistaartesanato.com.br/como-fazer-papel- reciclado Materiais Necessários  Papéis variados  Água
  • 3.  Recipiente  Liquidificador  Tela ou peneira fina Passo a Passo Passo 1 – Recorte os papéis escolhidos em pequenos pedaços e coloque tudo num recipiente com água. Deixe assim por 24 horas. Passo 2 – Bata o papel molhado num liquidificador ou dissolva tudo com as mãos. A intenção é que a mistura se transforme numa massa. Passo 3 – Espalhe uma fina camada dessa massa numa rede ou tela fina. Passo 4 – Coloque um peso por cima da rede para prensar a massa. Passo 5 – Passadas 24 horas, retire o peso e deixe o papel secar em ambiente seco ou ao sol. Consultas na internet: http://recipac.pt/o-ciclo-do-papel/producao-de-papel/ https://pt.wikipedia.org/wiki/Papel https://pt.wikipedia.org/wiki/Reciclagem_de_papel