Nocoes de analise do discurso

629 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
629
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nocoes de analise do discurso

  1. 1. Professor PDE: Maxwel Lima
  2. 2. Noções de Análise do Discurso Antes de começar a análise das músicas convém que saibamos alguns conceitos, básicos, sobre o método da Análise do Discurso, ao mesmo tempo em que orientamos os alunos a prestarem atenção ao caráter de oposição entre este e a “Novalíngua”, língua oficial de Oceania, criada para satisfazer às necessidades ideológicas da sociedade totalitária descrita no romance “1984”.
  3. 3. Comecemos com a noção de Discurso, o que está em curso, portanto não é estanque, que não é língua nem texto ou tão pouco fala, mas necessita desses elementos para ter uma existência material. Discurso implica uma exterioridade à língua, isto é a aspectos sociais e ideológicos contidos nas palavras.
  4. 4. Para a AD, existe a noção de sujeito discursivo, polifônico, cujo discurso é constituído do entrecruzamento de diferentes discursos em oposição, portanto heterogêneos e mutáveis.
  5. 5. Para quem as condições de produção são um dos fatores fundamentais e nelas são determinantes os aspectos históricos, sociais e ideológicos.
  6. 6. Na “Novalíngua”, língua criada na sociedade do romance “1984” como meio de controle ideológico, seu vocabulário é construído de modo a fornecer a expressão exata aos interesses do Partido, excluindo todos os outros significados, ou possibilidades de se chegar a eles.
  7. 7. Tanto no romance “1984” como no Brasil pós-golpe de 1964 é possível perceber algumas semelhanças nos métodos de tortura e delação, como políticas de curto prazo para controle da população por parte do Estado.
  8. 8. Enquanto em “1984” a estratégia adotada pela criação da “Novalíngua” como política de longo prazo para diminuir a extensão do pensamento, diminuindo o número e os sentidos das palavras ao mínimo, reduzindo as ambiguidades e significados implícitos foi vencedora,
  9. 9. No Brasil, a estratégia da utilização da Censura Federal não logrou o mesmo êxito, pois deixou brechas por onde a Música Popular Brasileira, entre outras manifestações da cultura, fazendo uso dos efeitos de sentido do discurso puderam penetrar e denunciar à Nação a conspiração a que estava submetida, como demonstramos nas músicas analisadas.
  10. 10. Contudo, ha que se permanecer alerta, pois, com o avanço das tecnologias de comunicação, vemos aumentar, exponencialmente, as possibilidades de manipulação do inconsciente coletivo.
  11. 11. “1984 não é apenas mais um livro sobre política, mas uma metáfora do mundo que estamos inexoravelmente construindo. Invasão de privacidade, avanços tecnológicos que propiciam o controle total dos indivíduos, destruição ou manipulação da memória histórica dos povos e guerras para assegurar a paz já fazem parte da realidade. Se essa realidade caminhar para o cenário antevisto em 1985, o indivíduo não terá qualquer defesa. Aí reside a importância de se ler Orwell, porque seus escritos são capazes de alertar as gerações presentes e futuras do perigo que ocorrem e de mobilizá-las pela humanização do mundo”. (contra capa do Livro - 1984/ George Orwell; tradução Wilson Velloso. 29 ed. Cia Editora Nacional, 2005).

×