EVOLUCIONISMO

10.077 visualizações

Publicada em

Slide sobre Evolucionismo: teorias pré -evolucionistas, vida e obras de Lammarck, Darwin e Wallace.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.077
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
321
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EVOLUCIONISMO

  1. 1. Evolucionismo Larissa Averna
  2. 2. O que é a Teoria da Evolução? Evolucionismo: S.m.1. Doutrina filosófica ou científica baseada na ideia de evolução . Evolução: s. f. 1. Passagem sucessiva das coisas, pessoas, acontecimentos etc. 2. Movimento de deslocação gradual e progressivo em determinada direção. 10. Biol. Processo de transformação progressiva de uma população, com mudança na sua composição genética, durante sucessivas gerações, como resultado da seleção natural, e que leva à constituição de uma nova espécie. -Aurélio Buarque de Holanda-
  3. 3. QUAL A ORIGEM DA VIDA?
  4. 4. Desde a Grécia até os dias atuais tenta-se explicar a origem da vida. Existiu em época remota o confronto de duas visões de naturezas bem distintas. Construídas para explicar a história do planeta Terra, com seus mares e montanhas, e todos os seres vivos que nele habitam, inclusive o homem. Estudiosos criaram um intenso debate nos séculos XVIII e XIX, com o fixismo e o evolucionismo. O fixismo como o próprio nome já diz, defendia a ideia de que as espécies são fixas, isto é não sofrem transformações ao longo do tempo. Essa era a visão até o séc. XVIII, quando então surgiu uma nova visão: o Evolucionismo, que pregava a ideia de uma constante transformação da natureza, e que aos poucos começou a se impor no meio científico. Segundo o Criacionismo, as espécies foram originadas por criação divina e, como tal, são perfeitas e estáveis, mantendo-se fixas ao longo dos tempos. Essa é uma teoria fixista.
  5. 5. O surgimento da vida Segundo os materialistas: Geração Espontânea Segundo os materialistas, tudo que não tivesse materialidade deveria ser descartado como falso. Se todo ser vivo se origina de outro ser vivo, como explicar o surgimento do primeiro ser vivo? Através da antiga tese da geração espontânea, existente desde a antiguidade na qual a vida poderia surgir da matéria bruta.
  6. 6. O surgimento de vermes em pedaços de carne apodrecida era considerado uma evidência da geração espontânea. Pois ali os vermes nasciam espontaneamente. Francesco Redi (1626-1697) provou pelo experimento que isso era falso. Deixou a carne apodrecer em três potes, destampado, tampado e coberto com gaze. Com isso concluiu que só surgiam vermes por causa das moscas que entravam no pote. Os vermes eram originários das moscas. Em 1745, Jhon Needham colocou diversos sucos, como caldo de galinha e extratos vegetais em tubos de ensaio e aqueceu brandamente para matar microorganismos. Depois fechou e aqueceu novamente. Verificou no microscópio depois de um tempo, haviam surgido microorganismos. A maior contestação a esse experimento foi feita por um padre Spallazani, que disse que o tubo inicialmente não foi aquecido o suficiente para matar todos os microorganismos.
  7. 7. EVOLUCIONISTAS
  8. 8. JEAN BAPTISTE LAMARCK 1744-1829
  9. 9. Sobre a vida de Lamarck Jean Baptiste Lamarck nasceu no dia 1 de agosto de 1744 na cidade de Bazentin (França) e faleceu no ano de 1829, em Paris. Foi um importante biólogo, pois seus estudos contribuíram muito para a sistematização dos conhecimentos da História Natural. Foi Lamarck quem começou a usar o termo “biologia” para designar a ciência que estuda os seres vivos. Foi este cientista também que fundou os estudos de paleontologia dos invertebrados. Originário da baixa nobreza (daí o título de 'chevalier'), Lamarck pertenceu ao exército, interessou-se por história natural e escreveu uma obra de vários volumes sobre a flora da França. Conde de Buffon –importante cientista da época- indicou lamarck para o Museu de História Natural, em Paris. Depois de ter trabalhado durante vários anos com plantas, Lamarck foi nomeado curador dos invertebrados . Antes de 1800, ele era um essencialista que acreditava que as espécies eram imutáveis. Mas graças ao seu trabalho sobre os moluscos da Bacia de Paris, ficou convencido da transmutação das espécies ao longo do tempo, e desenvolveu a sua teoria da evolução (apresentada ao público em 1809 na sua Philosophie Zoologique).
  10. 10. Inicialmente Lamarck era fixista e não acreditava na geração espontânea. Sob influência do Iluminismo e outros movimentos da época, Lamarck foi o primeiro a criar uma teoria evolucionista. No ano em que nascia Darwin, Lamarck propôs sua teoria. Segundo ele, uma grande mudança no ambiente provocaria na espécie a necessidade de se modificar, o que levaria a ter ou desenvolver novos hábitos. Para ele o ambiente tinha o “poder” de provocar modificações adaptativas nos seres vivos.
  11. 11. Lei do Uso e Desuso Afirmava que se para viver em um ambiente fosse preciso usar muito um orgão, aquele orgão hipertofiaria, enquanto o os orgãos e partes não usadas atrofiaria até desaparecer com o passar do tempo. Lei da Herança dos Caracteres Adquiridos Esta lei postulava que qualquer aquisição benéfica seria transmitida aos seus descendentes, que assim passariam de geração em geração. As membranas existentes entre as nadadeira de aves eram decorrentes da necessidade que elas tinham de nadar.
  12. 12. CHARLES DARWIN (1809-1882) Charles Darwin (1809 - 1882) foi um naturalista inglês, nascido em Shrewsbury e um notável cientista do Séc. XIX. É conhecido por ser o autor da teoria da evolução das espécies, através da seleção natural. A vida religiosa não lhe agradou e alguns anos depois ele aceitou um convite para tornar-se membro de uma expedição científica. Darwin passou cinco anos navegando pela costa do Pacífico e pela América do sul, aportando em quase todos os locais, inclusive no Brasil. Logo depois, Darwin foi chamado para tornar-se geólogo, botânico e zoologista. Darwin deixou sua cidade com 16 anos, para estudar Medicina na Universidade de Edinburgh.Porém, o pai de Charles o obrigou a mudar de caminho, e ir para a Universidade de Cambridge, para tornar-se clérigo da Igreja da Inglaterra.
  13. 13. CHARLES DARWIN (1809-1882) Charles continuou escrevendo sobre a sobrevivência das espécies, morreu com 73 anos, e foi sepultado na Abadia de Westminster Em todos lugares que passou, Darwin reuniu grandes coleções de rochas, plantas e animais (fósseis e vivos), que foram enviados à Inglaterra. A partir disso, Charles deu início a sua obra "Origem das Espécias". Logo depois, nasceu à famosa doutrina darwinista da seleção natural, da luta pela sobrevivência ou da sobrevivência do mais apto - pedra fundamental do seu livro, que foi publicada em 1859, sob muitas críticas.
  14. 14. Origem das espécies por meio da Seleção Natural “Após observação prolongada e contínua dos hábitos dos animais, e das plantas, ocorreu-me prontamente que naquelas circunstâncias, as variações favoráveis tenderiam a ser preservadas, e as desfavoráveis, a ser destruídas. O resultado disso seria a formação de novas espécies” Darwin As modificações do ambiente- por exemplo, escassez de comida- poderiam levar a uma luta pela vida e por consequência a uma seleção natural: os indivíduos mais aptos sobreviveriam e os menos aos poucos iriam desaparecendo sem deixar descendentes.
  15. 15. Sobre a vida de wallace Alfred Russel Wallace nasceu em Usk, Monmouthshire, na Inglaterra, em 8 de janeiro de 1823 e morreu em Broadstone, Dorset, também na Inglaterra, a 7 de novembro de 1913. Trabalhou, inicialmente, como topógrafo e arquiteto. Por volta de 1840 começou a interessar-se por botânica. Em 1848, iniciou viagem pelo Amazonas, ali permanecendo até 1850. A valiosa coleção acumulada nessa expedição foi consumida pelo fogo na viagem de volta, embora Wallace tenha conservado as anotações que lhe permitiram escrever um livro sobre a Amazônia. Viajou depois extensamente - entre 1854 e 1862 - pelo arquipélago malaio. Depois, fixou-se em seu país, dedicando-se a pesquisas científicas que divulgou em grande número de livros.
  16. 16. Teoria de Wallace A evolução das espécies: Em 1858, numa reunião da Sociedade Linneana de Londres, é apresentado conjuntamente um resumo da teoria de Darwin sobre a evolução das espécies e um ensaio de Wallace sobre o mesmo assunto, tomando como base a seleção natural. O trabalho de Wallace, Sobre a tendência das variedades de se afastar indefinidamente do tipo original, foi depois publicado em livro, com outros ensaios, em 1870. Em 1869, Wallace divulgou o resultado da ampla pesquisa feita no arquipélago malaio, onde investigou a distribuição geográfica dos animais e assinalou a diferença de exemplares encontrados nas regiões oriental e austral do arquipélago, por ele separadas através de uma linha imaginária: aWallace's line.
  17. 17. OBRAS Obras O primeiro livro de Wallace foi Narrativa de viagens pelo Amazonas e o Rio Negro (1853). Nesse, como em O arquipélago malaio, de 1869, o naturalista apresenta os resultados de suas excursões e estudos nas duas regiões. Em 1870, divulga Contribuições para a teoria da seleção natural. Seu livro Distribuição geográfica dos animais, de 1876. As críticas de Wallace a Darwin, tanto pela seleção natural como pela seleção sexual, foram reunidas no livro Darwinismo, de 1889. Alfred Russel Wallace recebeu, em 1892, a Medalha de Ouro da Sociedade Linneana, prêmio que se concede, todos os anos, a um botânico ou zoólogo cujo trabalho tenha importância significativa para o avanço da ciência.
  18. 18. REFERÊNCIAS • http://www.planetabio.com/origem.html • http://www.planetabio.com/evolucionistas.html • http://www.todabiologia.com/pesquisadores/lamarck.htm • http://pt.wikipedia.org/wiki/Jean-Baptiste_de_Lamarck • http://pensador.uol.com.br/autor/charles_darwin/biografia/ • DARWIN;Charles: “A Origem das espécies” São Paulo, Folha de São Paulo, 2010. Coleção: Livros que mudaram o mundo. 368 pág’s • Stefoff, Rebecca Charles Darwin: a revolução da evolução / Rebecca Stefoff; tradução Laura Teixeira Motta-São Paulo: Companhia das Letras, 2007 • UZUNIAN, Armênio e BIRNER, Ernesto. Biologia 3. Edição n° 2. São Paulo: editora Harbra. 538 p. • Braga, Marco Darwin e o pensamento evolucionista / Marco Braga, Andréia Guerra, José Cláudio Reis. – São Paulo : Atual, 2003. – (Ciência no tempo) • BUARQUE DE HOLANDA, AURÉLIO. Dicionário Aurélio: da língua portuguesa. Edicão n° 5. Curitiba: Positivo, 2010. 2272 p.

×