A evolução esperada das telecomunicações

514 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
514
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A evolução esperada das telecomunicações

  1. 1. mobile TecnologiaA revolução tecnológica "atinge-nos" todos os diasA evolução esperadanas telecomunicaçõesAs inovações constantes na área das telecomunicações, com a crescentepenetração da fibra óptica, o aparecimento da TDT e novas soluçõeswireless definitivamente têm vindo a constituir uma revolução na formacomo lidamos com a informação e a conectividade no nosso dia-a-dia.Por: Justino Lourenço*52
  2. 2. A s redes de telecomunicações têm vindo duma história que começou com uma rede sinais de TV e rádio, as seguintes vantagens: a assumir um papel cada vez mais cru- analógica de voz, que por passos foi sendo maior eficiência espectral, possibilidade de cial na vida das pessoas e das empre- digitalizada “end-to-end” e que chegou até à compressão dos dados, capacidade de detec-sas. Ao longo das últimas décadas, a necessi- solução RDIS, parece finalmente ter atingi- ção e correcção de erros resultantes da trans-dade de comunicação tem vindo a tornar-se do o seu limite evolutivo. A possibilidade de missão do sinal e a possibilidade de interfaceessencial. O crescente fluxo de informação, utilizar a rede de dados IP para transportar directo, por exemplo, com o nosso PC. Osresultante da massificação da utilização de directamente a voz será a solução; se as nossas operadores de TV e rádio terão o papel de ge-ferramentas como o e-mail, de comunicação casas e empresas têm acesso a uma rede IP, a radores de conteúdos, a maior parte das vezes(Messenger, Skype), redes sociais e download utilização dum cabo extra para fazer chegar assíncronos, isto é, o espectador pretende verde conteúdos multimédia tem vindo a criar o telefone fixo perde o sentido. O VoIP tem uma série quando chega a casa, não na horauma dependência (produtiva) pela Internet. vindo a evoluir e, à medida que a Internet evo- muitas vezes que ela é difundida. As estações A indústria das telecomunicações, tem vin- lui e se consegue com mais eficiência definir de TV serão um portal de disponibilização dedo igualmente a demonstrar uma forte ca- prioridades no tráfego e consequentemente conteúdos, onde num modelo “pay-per-view”pacidade de inovação, com provas dadas tais garantir uma maior qualidade no serviço de adaptado, os utilizadores terão acesso aos con-como a massificação da Internet, a constante voz, o VoIP ganha competitividade. Como já teúdos quando mais lhe for conveniente, comevolução das redes WLAN e o crescimento foi previamente referido, é economicamente a excepção de determinados programas, comodas redes celulares. mais interessante, mais fácil de gerir e efectuar eventos desportivos ou programas informati- O consumidor está cada vez mais exigente, manutenção a uma única rede (IP), em vez da vos onde terá o interesse de os ver em directo.procurando sempre maior largura de banda, solução alternativa de ter de gerir várias redes Não sei se a ideia de Bill Gates se irá concre-conectividade total (no PC, na consola de jo- em função do serviço procurado. tizar na íntegra, ao vaticinar que iria ocorrergos, no smartphone, etc.) mostrando-se ávido a fusão da nossa TV com um computador.de novos serviços, nas áreas do entretenimen- Em zonas emergentes, Contudo, o nosso equipamento de TV iráto, utilidades, ensino e trabalho. evoluir para um modelo mais sofisticado, in- A tendência de fusão das redes, que se tem como a Àfrica, a tegrando mais serviços. Assim, soluções comovindo a acentuar, sendo cada vez mais comum tecnologia que terá mais a criação dum portal de informações, serviçosa convergência de várias redes e vários serviços impacto e usabilidade será interactivos, controlo e administração inte-numa única rede, com as vantagens óbvias pa- a WiMAx. grada de soluções de domótica e navegaçãora o fornecedor de serviço e para o utilizador. web vão vulgarizar-se, à semelhança do que já O entrave do custo no “last mile” na pene- acontece nalguns países nórdicos.tração da fibra óptica parece estar a ser diluído Na área da televisão será de esperar igual- Na Finlândia e Suécia, que acabam por ser-pela necessidade crescente de entrega de novos mente uma (r)evolução! O modelo de TV (do vir como modelo de referência na futura TV,serviços, que cada vez exige maior largura de ponto de vista tecnológico e funcional) que a Spotify anunciou recentemente um serviçobanda e menor latência. Definitivamente, a hoje conhecemos irá progressivamente desa- de música na plataforma de TV. À custa du-solução dominante na entrega duma ligação parecer. A utilização de sistemas analógicos ma parceria com a TeliaSonera, irá disponibi-de elevado débito e qualidade nos meios urba- de transmissão irá ser desactivada (switch-off) lizar aos clientes da plataforma de TV digitalnos será a fibra óptica. Em zonas emergentes, em 2012. Os sistemas analógicos de transmis- uma aplicação para a difusão de música (viacomo África, a tecnologia dominante será o são, que nos garantiram os primeiros sistemas streaming). Existem igualmente aplicaçõesWiMAX. de comunicação humana, que foram usadas que fornecem informações aos munícipes de durante décadas na rádio e TV apresentam carácter geral e apoiam o turismo. A área do A evolução esperada uma série de desvantagens, tais como: elevado eHealth também tem vindo a ser utilizada, Assim, ao nível do telefone fixo, o caminho consumo de banda espectral, elevada suscep- apoiada na plataforma da TV digital.será a migração dos vários utilizadores para tibilidade a ruído e interferências e a impos- Relativamente à área do rádio, a soluçãooutras plataformas apoiadas na Internet. A sibilidade de recuperar de situações de erro DAB (Digital Audio Broacast), que resul-solução VoIP integrada num PC, PDA ou (se um sinal FM é corrompido o nosso rádio tou dum trabalho iniciado pelo Institut fürsmartphone apresenta cada vez mais custos de simplesmente reproduz ruído). A abordagem Rundfunktechnik (IRT) para a difusão docomunicação competitivos, levando a crer que dos sistemas de comunicação digital que nos rádio no formato digital, que evoluiu poste-será a evolução do actual telefone fixo. Depois rodeiam permitem, no caso da transmissão de riormente para o DAB+, tem sido adoptada www.zoomit.pt 53
  3. 3. mobile Tecnologia globalmente duma forma lenta, o que leva a trimestre as vendas de jogos para consolas questionar fortemente a sua massificação. Por decresceram, enquanto as vendas da Nexon outro lado, a utilização da Internet como ca- America, que tem uma plataforma de jogos nal de difusão rádio tem vindo a crescer a um online, cresceram 26%). elevado ritmo, sendo mesmo vulgar pequenas A expectativa de crescimento da largu- estações difundirem neste canal, garantindo ra de banda disponibilizada irá igualmente assim uma cobertura geográfica mais forte da condicionar a indústria da optoelectrónica. rádio, algo que era impossível recorrendo ao A necessidade de efectuar conversões óptico- espectro radioeléctrico. A difusão de rádio no eléctricas e electro-ópticas no trajecto e na pe- formato digital (em especial recorrendo à In- ternet) permite a implementação duma série de novos serviços. A estação de rádio trans- O nosso equipamento de forma-se num portal de informação e passa a TV irá evoluir para um dispor de ferramentas que permitem que haja modelo mais sofisticado, interactividade com os ouvintes. integrando mais serviços. Futuro sem fios A nível da comunicação wireless de curto riferia dos sistemas de comunicação por fibra alcance, tem aparecido uma série de inova- óptica (amplificação, regeneração, filtragem, ções interessantes. Inicialmente, a aposta dos etc.) condiciona a velocidade de comunicação. fabricantes de electrónica do consumo parecia À medida que todo o processamento se con- ir na direcção da utilização do WLAN, para centra no domínio óptico, saindo do domínio garantir a transferência de dados, por exem- da electrónica (que apresenta limitações cada plo, entre uma máquina fotográfica e uma vez mais notórias em termos de velocidade) impressora. Contudo, têm surgido uma série teremos ainda melhores performances. de soluções sem fios para curtas distâncias A massificação do IPv6 será o próximo pas- que apresentam a vantagem imediata de con- so da evolução do IP tal como o conhecemos. seguirem uma taxa de transferência superior Contudo, o modelo e arquitectura da Internet à garantida pelo WLAN. A solução UWB terá que evoluir para uma solução nova, de (Ultra-Wide Band) que utiliza potências de forma a poder acompanhar os requisitos cres- sinal baixas numa largura de banda larga para centes de serviços, resiliência, escalabilidade comunicações de curto alcance, é uma tecno- e taxa de comunicação crescente. Já existem logia com elevado potencial. Esta tecnologia diversos projectos de I&D que estudam qual é apontada por vários especialistas como uma o modelo e arquitectura mais adequado para das tecnologias com potencial para ter sucesso acompanhar à esperada evolução, sendo de es- na implementação de soluções no âmbito das perar que surjam propostas interessantes para WPAN (Wireless Personal Area Network) e o que será e como será a futuro da Internet. das WBAN (Wireless Body Area Network). Ao nível das redes sem fios, a comodidade A tecnologia FTTH/B será a chave do que garantem será essencialmente o suporte sucesso para a criação duma rede de eleva- preferencial de comunicação em mobilidade, do débito, tendo no entanto apresentado um mas também a solução preferível para aplica- A difusão de rádio no crescimento moderado, em parte provocado ções como a domótica. A tendência, tal como pelo constrangimento do custo do acesso ao foi apontado ao longo deste artigo, irá levar à formato digital permite “last mile”. distinção entre comunicações de curto alcan- a implementação de uma De acordo com um relatório do FTTH ce (entre dispositivos de domótica, entre duas série de novos serviços. Council Europe, o número de subscritores consolas de jogos, etc.) que ocorrerá a mais da tecnologia FTTH/B cresceu cerca de 19% elevados débitos e à comunicação sem fios sem para um valor de cerca de 3,5 milhões, sen- constrangimentos de distância. do que o número de casas e edifícios com a A taxa de adopção das tecnologias asso- tecnologia disponibilizada já atinge a marca ciadas ao Cloud Computing irá igualmente dos 25 milhões. O estudo foi efectuado em 36 pressionar a disponibilidade de largura de países da Europa. No entanto, verifica-se que banda, ao desviar o peso do processamento a maioria dos utilizadores (77%) se encontra da informação do equipamento do utilizador concentrado (ainda) em apenas sete países: para a nuvem. Suécia, Itália, França, Lituânia, Noruega, Definitivamente, e duma forma cada vez Holanda e Dinamarca. mais intensa, as telecomunicações serão a chave do sucesso para o enriquecimento da O que esperar no futuro próximo? experiência de utilização da Internet, a nível A crescente massificação da fibra óptica, e pessoal e empresarial, abrindo as portas para o crescimento do FTTH/B (Fiber-to-the- a generalização de utilização de soluções de Home/Building) irá trazer uma disponibili- domótica, mCRM, eHealth, eCommerce/ dade de largura de banda infindável. A dispo- MCommerce e eLearning. nibilidade de largura de banda irá permitir a implementação de novos serviços apoiados em *Professor e investigador do Instituto Superior streaming de conteúdos multimédia, interac- Politécnico Gaya. Consultor na área das tividade em tempo real, domótica e enrique- Telecomunicações. cer a experiência dos jogos online (no último Contacto: jml@ispgaya.pt54

×