SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
1. O esquema representa a espermatogênese humana, processo no
qual, a partir de divisões e diferenciações celulares, serão
produzidos os espermatozóides que darão origem aos indivíduos da
geração seguinte.
Pode-se dizer que:
a) a seta de número 1 indica mitose.
b) a célula A é chamada de espermátide.
c) nas células B, cada cromossomo tem duas cromátides.
d) a partir da puberdade, ocorrem apenas os eventos representados
pelas setas de números 2 e 3.
e) as células A, B e C são haplóides.
Em 1, temos a intérfase que precede a meiose, sendo também a
fase de crescimento da espermatogônia, que gera no final
desse processo a célula A (2n) denominada espermatócito I. A
meiose inicia-se a partir daí, sendo 2 e 3, respectivamente,
primeira e segunda divisões da meiose. Na primeira divisão da
meiose, formam-se as células B (espermatócitos II), que são
(n), cada uma contendo metade do nº de cromossomos (ainda
duplicados, cada um com duas cromátides) do espermatócito I.
Ao final da segunda divisão da meiose, cada espermatócito II
produz duas células C (espermátides), que são (n), cada uma
contendo metade do nº de cromossomos (cromossomos
simples, não duplicados) do espermátócito I.
2. Segundo a Teoria de Oparin, a vida na Terra poderia ter sido
originada a partir de substâncias orgânicas formadas pela
combinação de moléculas, como metano, amônia, hidrogênio e
vapor de água, que compunham a atmosfera da Terra primitiva. A
esse processo se seguiram a síntese proteica nos mares primitivos,
a formação dos coacervados e o surgimento das os primeiras
células.
Considerando os processos de formação e as formas de utilização
dos gases oxigênio e dióxido de carbono, a sequência mais
provável de surgimento dos seres vivos na Terra foi:
a) autotróficos, heterotróficos anaeróbicos e heterótrofos aeróbicos.
b) heterótrofos anaeróbicos, heterótrofos aeróbicos e autótrofos.
c) autótrofos, heterótrofos anaeróbicos e heterótrofos aeróbicos.
d) heterótrofos anaeróbicos, autotróficos e heterótrofos aeróbicos.
e) heterótrofos aeróbicos, autotróficos e heterótrofos anaeróbicos.
3. Criadores sabem que a mula (exemplar fêmea) e o burro
(exemplar macho) são híbridos estéreis que apresentam grande
força e resistência. São o produto do acasalamento do jumento
(Equus asinus, 2n = 62 cromossomos) com a égua (Equus caballus,
2n = 64 cromossomos).
Quantos cromossomos têm o burro ou a mula? Justifique sua
resposta.
63 cromossomos, 31 herdados através do espermatozóide do
jumento e 32 herdados no óvulo da égua.
4. O processo de formação de espermatozóides, conhecido como
espermatogênese, ocorre em quatro períodos: germinativo, de
crescimento, de maturação e de diferenciação. Sabendo-se que o
espermatócito I é encontrado no período de crescimento e que a
espermátide é encontrada ao final do período de maturação,
pergunta-se: quantos espermatozóides serão formados a partir de
80 espermatócitos I e de 80 espermátides?
Cada espermatócito I formará 4 espermatozóides, como são 80
espermatócitos I haverá 320 espermatozóides.
Cada espermátide forma 1 espermatozóide, com 80
espermátides haverá 80 espermatozóides.
5. A figura apresentada a seguir ilustra um corte transversal de um
cordado. Analise as estruturas indicadas pelas setas, que indicam
respectivamente:
a) I - Tubo Nervoso; II - Intestino; III - Notocorda; IV - Celoma
b) I - Notocorda; II - Celoma; III - Tubo Nervoso; IV - Intestino
c) I - Intestino; II - Tubo Nervoso; III - Celoma; IV - Notocorda
d) I - Tubo Nervoso; II - Notocorda; III - Intestino; IV - Celoma
e) I - Celoma; II - Notocorda; III - Tubo Nervoso; IV – Intestino
6. Faça a correlação entre os anexos embrionários apresentados na
COLUNA A, com as funções descritas da COLUNA B.
Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta.
a) 1-a; 2-b; 3-c; 4-d.
b) 1-d; 2-c; 3-a; 4-b.
c) 1-b; 2-d; 3-a; 4-c.
d) 1-c; 2-d; 3-a; 4-b.
7. As figuras A e B representam o útero de duas mulheres grávidas
de gêmeos.
a) Diferencie os tipos de gêmeos representados nas figuras A e B e
explique como são originados.
b) Que sexo os fetos podem apresentar em cada um dos úteros?
c) O cordão umbilical liga o feto à placenta. Quais são as funções
gerais da placenta?
Lista de Exercícios – BIOLOGIA
1º ANO 4º Bimestre 2017
Prof. James Martins
a) na figura A, estão representados gêmeos monozigóticos
(univitelinos ou idênticos); na B, gêmeos dizigóticos
(bivitelinos ou fraternos). Os gêmeos monozigóticos (um só
zigoto) originam-se da separação das células de um único
embrião em duas massas distintas. Gêmeos dizigóticos (dois
zigotos) provêm de dois óvulos fecundados, cada um deles,
por um espermatozóide.
b) No caso A, os gêmeos sempre terão o mesmo sexo. No caso
B, eles podem ser do mesmo sexo ou de sexos diferentes.
c) A placenta permite a passagem de substâncias entre a
circulação materna e a fetal, como nutrientes, gases da
respiração, excretas, hormônios, anticorpos, etc. Além disso,
ela produz hormônios relacionados à manutenção da gravidez.
8. As fases iniciais do desenvolvimento embrionário do anfioxo
estão representadas nas figuras abaixo:
a) Identifique essas fases.
b) Descreva as diferenças de cada uma delas em relação à fase
anterior.
a) As fases são A: zigoto, B: mórula, C: blástula, D: gástrula, E:
nêurula (gástrula avançada).
b) A mórula (B) resulta do processo de segmentação (ou
clivagem) do zigoto (A), sendo, portanto, pluricelular (reunião
de blastômeros) e sem cavidade interna.
A blástula (C) difere da mórula (B) por apresentar os
blastômeros dispostos numa camada única, delimitando uma
cavidade fechada (blastocela). A gástrula (D) difere da blástula
(C) por apresentar uma cavidade interna, o arquêntero (ou
gastrocela), aberta por um orifício - o blastóporo - e delimitada
por duas camadas (folhetos) de células.
A nêurula (E) difere da gástrula (D) por ter três folhetos
embrionários - ectoderme, mesoderme e endoderme - e o tubo
neural já constituído. Formaram-se também os somitos e a
notocorda, originados da mesoderme.
9. As pessoas são incentivadas a praticar atividades físicas visando
a uma vida saudável. Especialistas em fisiologia do exercício
determinaram a porcentagem de fibras do tipo I e do tipo II
encontradas em músculos estriados esqueléticos de quatro grupos
de pessoas: atletas maratonistas (*), atletas velocistas (**), pessoas
sedentárias, e pessoas com atividade física moderada. Os
resultados desse estudo são mostrados na figura abaixo. As
características funcionais de cada uma das fibras estão listadas na
Tabela.
(*) corredores de longas distâncias; (**) corredores de curtas
distâncias (ex. 100m rasos)
TABELA
a) Analise as informações da Tabela e indique, entre os quatro
grupos de pessoas (A, B, C ou D) mostrados na Figura, qual grupo
corresponde aos maratonistas e qual grupo corresponde aos
velocistas. Justifique.
b) Se os dois grupos de atletas não fizerem um treinamento
adequado, pode ocorrer nesses atletas dor muscular intensa
durante ou após uma competição. A que se deve essa dor
muscular?
Explique.
a) O grupo de pessoas A representa os velocistas, pois
apresentam uma grande proporção de fibras do tipo II, as quais
têm contração rápida, o que garante a explosão muscular
necessária aos velocistas. Já as pessoas do grupo C
representam os maratonistas, pois sua musculatura tem alta
proporção de fibras do tipo I, que apesar de possuírem
contração mais lenta, conseguem manter por mais tempo o
metabolismo aeróbico, fato este interessante para um
maratonista, uma vez que a resistência muscular é mais
importante que a potencia ou a velocidade.
b) A falta de treinamento pode levar a uma deficiência no
suprimento de oxigênio para os músculos, estes passam a
realizar a fermentação láctica, produzindo ácido láctico que é
responsável pela dor muscular.
10. A seguir está representado um neurônio com suas estruturas.
Identifique todas as estruturas.
1. dendritos, 2. corpo celular, 3. bainha de mielina, 4,
ramificações do axônio e 5. Axônio.
11. A tabela a seguir apresenta resultado do exame de sangue de
três pacientes adultos, do sexo masculino, e os valores
considerados normais para indivíduos clinicamente sadios.
a) Quem tem dificuldade na coagulação do sangue? Que
informação, contida na tabela, foi usada para responder?
b) Quem tem problemas no transporte de oxigênio? Que
informação, contida na tabela, foi usada para responder?
5
a) O paciente de número III é quem tem dificuldade de
coagulação pois seu número de plaquetas está mais baixo que
o padrão.
b) Novamente o paciente de número III tem dificuldade de
transporte de gases pois seu número de eritrócitos é mais
baixo que o padrão.
12. Com relação ao esquema abaixo, responda as seguintes
perguntas:
a) Qual o fenômeno representado?
Espermatogênese
b) Quais as células indicadas em 1, 2, 3 4 e 5?
1-espermatogônias, 2-espermatócitos primários, 3-
espermatócitos secundários, 4-espermátides e 5-
espermatozóides.
13. Em 1953, Miller e Urey realizaram experimentos simulando as
condições da Terra primitiva: supostamente altas temperaturas e
atmosfera composta pelos gases metano, amônia, hidrogênio e
vapor d'água, sujeita a descargas elétricas intensas. A figura a
seguir representa o aparato utilizado por Miller e Urey em seus
experimentos.
a) Qual a hipótese testada por Miller e Urey neste experimento?
b) Cite um produto obtido que confirmou a hipótese.
c) Como se explica que o O2 tenha surgido posteriormente na
atmosfera?
a) Os cientistas testaram a hipótese heterotrófica. Segundo a
qual os gases da atmosfera primitiva poderiam formar,
espontaneamente, os compostos orgânicos que originaram as
primeiras formas viventes no planeta Terra.
b) Aminoácidos.
c) Organismos autótrofos fotossintetizantes, surgidos por
mutação, liberaram oxigênio livre, resultante da
fotólise(quebra) da água.
14. Em 1668 Francisco Redi colocou, dentro de recipientes,
substâncias orgânicas em decomposição. Alguns dos recipientes
foram cobertos com gaze e outros deixados descobertos.
Demonstrou que das larvas de carne podre se desenvolveram ovos
de moscas e não da transformação da carne. Os resultados desse
experimento fortaleceram a teoria sobre a origem da vida
denominada de:
a) abiogênese. d) hipótese autotrófica.
b) biogênese. e) geração espontânea.
c) hipótese heterotrófica.
15. "O boto transforma-se num caboclo guapo, bonitão e de
personalidade cativante, que atua nas festas e nos dançarás, onde
ninguém o supera. Seduz e atrai as suas vítimas, as mulheres,
deixa-Ihes um filho no ventre, desaparecendo nos peraus dos
igarapés, ou nas águas barrentas dos rios, porque lhe interessa a
mulher, a conquista em si, não a prole:'
(Adaptado da Revista Nosso Pará, magia e encantamento da
Amazônia - a lenda do boto - setembro de 1999) A mensagem do
texto, sobre o boto engravidando mulheres, nos leva a concluir que:
a) A teoria da abiogênese ou geração espontânea é
verdadeira,sendo comprovada por esse fato.
b) A vida tem origem sobrenatural que não pode ser explicada por
fenômenos físicos ou químicos.
c) de acordo com a teoria da biogênese os seres vivos podem
nascer da matéria bruta.
d) A teoria da geração espontânea afirma que todo ser vivo nasce,
pela reprodução, de outro ser vivo que lhe é igual e semelhante.
e) A teoria da biogênese afirma que a vida só se origina de outra,
preexistente, que lhe é igual e semelhante.
16. O experimento de Pasteur foi muito importante para demonstrar
que a vida surge apenas de um organismo preexistente. Todas as
afirmações a seguir referem-se a esse experimento, com exceção
da:
a) Em seu experimento, Pasteur utilizou um caldo nutritivo que foi
aquecido.
b) Pasteur, em seu experimento, utilizou frascos cobertos por gaze
para impedir que micro-organismos entrassem em contato com o
caldo nutritivo.
c) No experimento de Pasteur, observou-se a ausência de
crescimento de micro-organismos mesmo o caldo apresentando
contato com o ar.
d) Para provar que sua ideia estava correta, Pasteur quebrou os
gargalos dos frascos utilizados e deixou o material em contato com
ar.
e) A estrutura do frasco utilizado por Pasteur permitia o contato com
o ar, mas impedia o acesso de micro-organismos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivoExercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Ionara Urrutia Moura
 
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ADÃO Graciano
 
Atividade 3 dna transcrição, tradução
Atividade 3 dna transcrição, traduçãoAtividade 3 dna transcrição, tradução
Atividade 3 dna transcrição, tradução
Regina de Castro
 
Treinamento aberto II - Bahiana de medicina
Treinamento aberto II - Bahiana de medicinaTreinamento aberto II - Bahiana de medicina
Treinamento aberto II - Bahiana de medicina
emanuel
 
Estágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VII
Estágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VIIEstágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VII
Estágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VII
Cássio Cunha Dourado
 
Fuvest 1999 - 2º fase - biologia
Fuvest   1999 - 2º fase - biologiaFuvest   1999 - 2º fase - biologia
Fuvest 1999 - 2º fase - biologia
Simone Rocha
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
ecolealcamara
 

Mais procurados (20)

Exercícios recup 1 s _3bim
Exercícios  recup   1 s _3bimExercícios  recup   1 s _3bim
Exercícios recup 1 s _3bim
 
Prova especifica biologia_-2014
Prova especifica biologia_-2014Prova especifica biologia_-2014
Prova especifica biologia_-2014
 
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivoExercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
 
Apostila divisão celular
Apostila divisão celularApostila divisão celular
Apostila divisão celular
 
T1 bg11 21_22_v1.docx
T1 bg11 21_22_v1.docxT1 bg11 21_22_v1.docx
T1 bg11 21_22_v1.docx
 
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
 
Exercicios embriologia
Exercicios embriologiaExercicios embriologia
Exercicios embriologia
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
 
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 201...
Lista de exercícios  -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 201...Lista de exercícios  -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 201...
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 201...
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas
 
Atividade 3 dna transcrição, tradução
Atividade 3 dna transcrição, traduçãoAtividade 3 dna transcrição, tradução
Atividade 3 dna transcrição, tradução
 
Exercícios de Célula
Exercícios de CélulaExercícios de Célula
Exercícios de Célula
 
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017...
Lista de exercícios -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017...Lista de exercícios -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017...
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017...
 
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 2016
Lista de exercícios  -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 2016Lista de exercícios  -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 2016
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e giovana 2016
 
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017
Lista de exercícios  -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017Lista de exercícios  -  bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017
Lista de exercícios - bio frente 1 e 2 - 3º bim - profs james e mariana 2017
 
Treinamento aberto II - Bahiana de medicina
Treinamento aberto II - Bahiana de medicinaTreinamento aberto II - Bahiana de medicina
Treinamento aberto II - Bahiana de medicina
 
Avaliação 8 anos
Avaliação 8 anosAvaliação 8 anos
Avaliação 8 anos
 
Estágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VII
Estágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VIIEstágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VII
Estágio Supervisionado II Cássio Cunha: Plano de aula VII
 
Fuvest 1999 - 2º fase - biologia
Fuvest   1999 - 2º fase - biologiaFuvest   1999 - 2º fase - biologia
Fuvest 1999 - 2º fase - biologia
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
 

Semelhante a Lista bio 1 ano 4 bim 2017 com gabarito - prof james martins

Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
emanuel
 
Treinamento Embriologia
Treinamento EmbriologiaTreinamento Embriologia
Treinamento Embriologia
emanuel
 
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
Ionara Urrutia Moura
 
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_abVest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
cavip
 
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_abVest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
cavip
 
Exercicios citologia blog
Exercicios citologia blogExercicios citologia blog
Exercicios citologia blog
Sheila Vieira
 
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaProva seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Isaquel Silva
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
pepontocom
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaProva seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Portal NE10
 
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Isaquel Silva
 
Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1
Nuno Correia
 

Semelhante a Lista bio 1 ano 4 bim 2017 com gabarito - prof james martins (20)

Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
 
Fuvest2 bio
Fuvest2 bioFuvest2 bio
Fuvest2 bio
 
Exercicios embriologia
Exercicios embriologiaExercicios embriologia
Exercicios embriologia
 
Lista biologia - famema e famerp
Lista biologia - famema e famerpLista biologia - famema e famerp
Lista biologia - famema e famerp
 
Lista biologia famema e famerp - com respostas
Lista biologia famema e famerp  - com respostasLista biologia famema e famerp  - com respostas
Lista biologia famema e famerp - com respostas
 
Lista 2º bim 2016 Terceirão com gabarito - Prof. James Martins
Lista 2º bim 2016 Terceirão com gabarito - Prof. James MartinsLista 2º bim 2016 Terceirão com gabarito - Prof. James Martins
Lista 2º bim 2016 Terceirão com gabarito - Prof. James Martins
 
Biologia obj
Biologia objBiologia obj
Biologia obj
 
Treinamento Embriologia
Treinamento EmbriologiaTreinamento Embriologia
Treinamento Embriologia
 
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
 
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_abVest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
 
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_abVest 2002 etapa_2_biologia_ab
Vest 2002 etapa_2_biologia_ab
 
Exercicios citologia blog
Exercicios citologia blogExercicios citologia blog
Exercicios citologia blog
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
 
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaProva seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaProva seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
 
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
 
Lista de exercícios IV Embriologia
Lista de exercícios IV EmbriologiaLista de exercícios IV Embriologia
Lista de exercícios IV Embriologia
 
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celularESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
 
Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1Aula de correcção nr. 1
Aula de correcção nr. 1
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 

Lista bio 1 ano 4 bim 2017 com gabarito - prof james martins

  • 1. 1. O esquema representa a espermatogênese humana, processo no qual, a partir de divisões e diferenciações celulares, serão produzidos os espermatozóides que darão origem aos indivíduos da geração seguinte. Pode-se dizer que: a) a seta de número 1 indica mitose. b) a célula A é chamada de espermátide. c) nas células B, cada cromossomo tem duas cromátides. d) a partir da puberdade, ocorrem apenas os eventos representados pelas setas de números 2 e 3. e) as células A, B e C são haplóides. Em 1, temos a intérfase que precede a meiose, sendo também a fase de crescimento da espermatogônia, que gera no final desse processo a célula A (2n) denominada espermatócito I. A meiose inicia-se a partir daí, sendo 2 e 3, respectivamente, primeira e segunda divisões da meiose. Na primeira divisão da meiose, formam-se as células B (espermatócitos II), que são (n), cada uma contendo metade do nº de cromossomos (ainda duplicados, cada um com duas cromátides) do espermatócito I. Ao final da segunda divisão da meiose, cada espermatócito II produz duas células C (espermátides), que são (n), cada uma contendo metade do nº de cromossomos (cromossomos simples, não duplicados) do espermátócito I. 2. Segundo a Teoria de Oparin, a vida na Terra poderia ter sido originada a partir de substâncias orgânicas formadas pela combinação de moléculas, como metano, amônia, hidrogênio e vapor de água, que compunham a atmosfera da Terra primitiva. A esse processo se seguiram a síntese proteica nos mares primitivos, a formação dos coacervados e o surgimento das os primeiras células. Considerando os processos de formação e as formas de utilização dos gases oxigênio e dióxido de carbono, a sequência mais provável de surgimento dos seres vivos na Terra foi: a) autotróficos, heterotróficos anaeróbicos e heterótrofos aeróbicos. b) heterótrofos anaeróbicos, heterótrofos aeróbicos e autótrofos. c) autótrofos, heterótrofos anaeróbicos e heterótrofos aeróbicos. d) heterótrofos anaeróbicos, autotróficos e heterótrofos aeróbicos. e) heterótrofos aeróbicos, autotróficos e heterótrofos anaeróbicos. 3. Criadores sabem que a mula (exemplar fêmea) e o burro (exemplar macho) são híbridos estéreis que apresentam grande força e resistência. São o produto do acasalamento do jumento (Equus asinus, 2n = 62 cromossomos) com a égua (Equus caballus, 2n = 64 cromossomos). Quantos cromossomos têm o burro ou a mula? Justifique sua resposta. 63 cromossomos, 31 herdados através do espermatozóide do jumento e 32 herdados no óvulo da égua. 4. O processo de formação de espermatozóides, conhecido como espermatogênese, ocorre em quatro períodos: germinativo, de crescimento, de maturação e de diferenciação. Sabendo-se que o espermatócito I é encontrado no período de crescimento e que a espermátide é encontrada ao final do período de maturação, pergunta-se: quantos espermatozóides serão formados a partir de 80 espermatócitos I e de 80 espermátides? Cada espermatócito I formará 4 espermatozóides, como são 80 espermatócitos I haverá 320 espermatozóides. Cada espermátide forma 1 espermatozóide, com 80 espermátides haverá 80 espermatozóides. 5. A figura apresentada a seguir ilustra um corte transversal de um cordado. Analise as estruturas indicadas pelas setas, que indicam respectivamente: a) I - Tubo Nervoso; II - Intestino; III - Notocorda; IV - Celoma b) I - Notocorda; II - Celoma; III - Tubo Nervoso; IV - Intestino c) I - Intestino; II - Tubo Nervoso; III - Celoma; IV - Notocorda d) I - Tubo Nervoso; II - Notocorda; III - Intestino; IV - Celoma e) I - Celoma; II - Notocorda; III - Tubo Nervoso; IV – Intestino 6. Faça a correlação entre os anexos embrionários apresentados na COLUNA A, com as funções descritas da COLUNA B. Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta. a) 1-a; 2-b; 3-c; 4-d. b) 1-d; 2-c; 3-a; 4-b. c) 1-b; 2-d; 3-a; 4-c. d) 1-c; 2-d; 3-a; 4-b. 7. As figuras A e B representam o útero de duas mulheres grávidas de gêmeos. a) Diferencie os tipos de gêmeos representados nas figuras A e B e explique como são originados. b) Que sexo os fetos podem apresentar em cada um dos úteros? c) O cordão umbilical liga o feto à placenta. Quais são as funções gerais da placenta? Lista de Exercícios – BIOLOGIA 1º ANO 4º Bimestre 2017 Prof. James Martins
  • 2. a) na figura A, estão representados gêmeos monozigóticos (univitelinos ou idênticos); na B, gêmeos dizigóticos (bivitelinos ou fraternos). Os gêmeos monozigóticos (um só zigoto) originam-se da separação das células de um único embrião em duas massas distintas. Gêmeos dizigóticos (dois zigotos) provêm de dois óvulos fecundados, cada um deles, por um espermatozóide. b) No caso A, os gêmeos sempre terão o mesmo sexo. No caso B, eles podem ser do mesmo sexo ou de sexos diferentes. c) A placenta permite a passagem de substâncias entre a circulação materna e a fetal, como nutrientes, gases da respiração, excretas, hormônios, anticorpos, etc. Além disso, ela produz hormônios relacionados à manutenção da gravidez. 8. As fases iniciais do desenvolvimento embrionário do anfioxo estão representadas nas figuras abaixo: a) Identifique essas fases. b) Descreva as diferenças de cada uma delas em relação à fase anterior. a) As fases são A: zigoto, B: mórula, C: blástula, D: gástrula, E: nêurula (gástrula avançada). b) A mórula (B) resulta do processo de segmentação (ou clivagem) do zigoto (A), sendo, portanto, pluricelular (reunião de blastômeros) e sem cavidade interna. A blástula (C) difere da mórula (B) por apresentar os blastômeros dispostos numa camada única, delimitando uma cavidade fechada (blastocela). A gástrula (D) difere da blástula (C) por apresentar uma cavidade interna, o arquêntero (ou gastrocela), aberta por um orifício - o blastóporo - e delimitada por duas camadas (folhetos) de células. A nêurula (E) difere da gástrula (D) por ter três folhetos embrionários - ectoderme, mesoderme e endoderme - e o tubo neural já constituído. Formaram-se também os somitos e a notocorda, originados da mesoderme. 9. As pessoas são incentivadas a praticar atividades físicas visando a uma vida saudável. Especialistas em fisiologia do exercício determinaram a porcentagem de fibras do tipo I e do tipo II encontradas em músculos estriados esqueléticos de quatro grupos de pessoas: atletas maratonistas (*), atletas velocistas (**), pessoas sedentárias, e pessoas com atividade física moderada. Os resultados desse estudo são mostrados na figura abaixo. As características funcionais de cada uma das fibras estão listadas na Tabela. (*) corredores de longas distâncias; (**) corredores de curtas distâncias (ex. 100m rasos) TABELA a) Analise as informações da Tabela e indique, entre os quatro grupos de pessoas (A, B, C ou D) mostrados na Figura, qual grupo corresponde aos maratonistas e qual grupo corresponde aos velocistas. Justifique. b) Se os dois grupos de atletas não fizerem um treinamento adequado, pode ocorrer nesses atletas dor muscular intensa durante ou após uma competição. A que se deve essa dor muscular? Explique. a) O grupo de pessoas A representa os velocistas, pois apresentam uma grande proporção de fibras do tipo II, as quais têm contração rápida, o que garante a explosão muscular necessária aos velocistas. Já as pessoas do grupo C representam os maratonistas, pois sua musculatura tem alta proporção de fibras do tipo I, que apesar de possuírem contração mais lenta, conseguem manter por mais tempo o metabolismo aeróbico, fato este interessante para um maratonista, uma vez que a resistência muscular é mais importante que a potencia ou a velocidade. b) A falta de treinamento pode levar a uma deficiência no suprimento de oxigênio para os músculos, estes passam a realizar a fermentação láctica, produzindo ácido láctico que é responsável pela dor muscular. 10. A seguir está representado um neurônio com suas estruturas. Identifique todas as estruturas. 1. dendritos, 2. corpo celular, 3. bainha de mielina, 4, ramificações do axônio e 5. Axônio. 11. A tabela a seguir apresenta resultado do exame de sangue de três pacientes adultos, do sexo masculino, e os valores considerados normais para indivíduos clinicamente sadios. a) Quem tem dificuldade na coagulação do sangue? Que informação, contida na tabela, foi usada para responder? b) Quem tem problemas no transporte de oxigênio? Que informação, contida na tabela, foi usada para responder? 5
  • 3. a) O paciente de número III é quem tem dificuldade de coagulação pois seu número de plaquetas está mais baixo que o padrão. b) Novamente o paciente de número III tem dificuldade de transporte de gases pois seu número de eritrócitos é mais baixo que o padrão. 12. Com relação ao esquema abaixo, responda as seguintes perguntas: a) Qual o fenômeno representado? Espermatogênese b) Quais as células indicadas em 1, 2, 3 4 e 5? 1-espermatogônias, 2-espermatócitos primários, 3- espermatócitos secundários, 4-espermátides e 5- espermatozóides. 13. Em 1953, Miller e Urey realizaram experimentos simulando as condições da Terra primitiva: supostamente altas temperaturas e atmosfera composta pelos gases metano, amônia, hidrogênio e vapor d'água, sujeita a descargas elétricas intensas. A figura a seguir representa o aparato utilizado por Miller e Urey em seus experimentos. a) Qual a hipótese testada por Miller e Urey neste experimento? b) Cite um produto obtido que confirmou a hipótese. c) Como se explica que o O2 tenha surgido posteriormente na atmosfera? a) Os cientistas testaram a hipótese heterotrófica. Segundo a qual os gases da atmosfera primitiva poderiam formar, espontaneamente, os compostos orgânicos que originaram as primeiras formas viventes no planeta Terra. b) Aminoácidos. c) Organismos autótrofos fotossintetizantes, surgidos por mutação, liberaram oxigênio livre, resultante da fotólise(quebra) da água. 14. Em 1668 Francisco Redi colocou, dentro de recipientes, substâncias orgânicas em decomposição. Alguns dos recipientes foram cobertos com gaze e outros deixados descobertos. Demonstrou que das larvas de carne podre se desenvolveram ovos de moscas e não da transformação da carne. Os resultados desse experimento fortaleceram a teoria sobre a origem da vida denominada de: a) abiogênese. d) hipótese autotrófica. b) biogênese. e) geração espontânea. c) hipótese heterotrófica. 15. "O boto transforma-se num caboclo guapo, bonitão e de personalidade cativante, que atua nas festas e nos dançarás, onde ninguém o supera. Seduz e atrai as suas vítimas, as mulheres, deixa-Ihes um filho no ventre, desaparecendo nos peraus dos igarapés, ou nas águas barrentas dos rios, porque lhe interessa a mulher, a conquista em si, não a prole:' (Adaptado da Revista Nosso Pará, magia e encantamento da Amazônia - a lenda do boto - setembro de 1999) A mensagem do texto, sobre o boto engravidando mulheres, nos leva a concluir que: a) A teoria da abiogênese ou geração espontânea é verdadeira,sendo comprovada por esse fato. b) A vida tem origem sobrenatural que não pode ser explicada por fenômenos físicos ou químicos. c) de acordo com a teoria da biogênese os seres vivos podem nascer da matéria bruta. d) A teoria da geração espontânea afirma que todo ser vivo nasce, pela reprodução, de outro ser vivo que lhe é igual e semelhante. e) A teoria da biogênese afirma que a vida só se origina de outra, preexistente, que lhe é igual e semelhante. 16. O experimento de Pasteur foi muito importante para demonstrar que a vida surge apenas de um organismo preexistente. Todas as afirmações a seguir referem-se a esse experimento, com exceção da: a) Em seu experimento, Pasteur utilizou um caldo nutritivo que foi aquecido. b) Pasteur, em seu experimento, utilizou frascos cobertos por gaze para impedir que micro-organismos entrassem em contato com o caldo nutritivo. c) No experimento de Pasteur, observou-se a ausência de crescimento de micro-organismos mesmo o caldo apresentando contato com o ar. d) Para provar que sua ideia estava correta, Pasteur quebrou os gargalos dos frascos utilizados e deixou o material em contato com ar. e) A estrutura do frasco utilizado por Pasteur permitia o contato com o ar, mas impedia o acesso de micro-organismos.