O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES NO CONTEXTO DA ESCOLA /AGRUPAMENTOISABEL PINHEIRO<br />
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS<br />“ Reflexão e avaliação  são chaves para <br />melhorar a eficácia”(Elspeth...
Quais os objectivos?<br />ESTE MODELO PERMITE :<br />Avaliar a qualidade e o grau de eficácia dos serviços (Missão e objec...
O Modelo está organizado em quatro Domínios : <br />
SUBDOMÍNIOS<br />A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes<br />A.2. Desenvolvimento d...
( SarahMcNicol )<br /><ul><li>PROMOVE A REFLEXÃO
 PERMITE  IDENTIFICAR  PONTOS FRACOS E  FORTES
  FACILITA A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE ACÇÃO    CONDUCENTE  AO ESTABELECIMENTO DE  OBJECTIVOS   E  PRIORIDADES</li></ul>AU...
Implementação do Modelo na Escola<br />A implementação requer :<br /><ul><li>a selecção de um domínio, escolhido entre o p...
Uma adaptação à realidade feita por etapas e de acordo com o contexto interno e externo da escola
A sua aplicação num período de 4 anos em que  serão objecto de avaliação os 4 domínios.</li></li></ul><li><ul><li>Envolvim...
O IMPACTO Evidence-basedpractice<br /><ul><li>O Processo de avaliação deve estar integrado na    Planificação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Modelo De Auto AvaliaçãO Das Bibliotecas Escolares No

301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Modelo De Auto AvaliaçãO Das Bibliotecas Escolares No

  1. 1. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES NO CONTEXTO DA ESCOLA /AGRUPAMENTOISABEL PINHEIRO<br />
  2. 2. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS<br />“ Reflexão e avaliação são chaves para <br />melhorar a eficácia”(ElspethScott)<br />O que estamos a fazer? <br />O que vamos fazer?<br />
  3. 3. Quais os objectivos?<br />ESTE MODELO PERMITE :<br />Avaliar a qualidade e o grau de eficácia dos serviços (Missão e objectivos da BE)<br /> Demonstrar o impacto da biblioteca, na escola<br /> Conduzir a uma reflexão com vista a uma melhoria e à mudança<br />
  4. 4. O Modelo está organizado em quatro Domínios : <br />
  5. 5. SUBDOMÍNIOS<br />A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes<br />A.2. Desenvolvimento da literacia da informação<br />C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular<br />C.2. Projectos e parcerias<br />D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento<br />D.2. Condições humanas e materiais para a prestação de serviços<br />D. 3. Gestão da colecção /da informação<br />
  6. 6. ( SarahMcNicol )<br /><ul><li>PROMOVE A REFLEXÃO
  7. 7. PERMITE IDENTIFICAR PONTOS FRACOS E FORTES
  8. 8. FACILITA A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE ACÇÃO CONDUCENTE AO ESTABELECIMENTO DE OBJECTIVOS E PRIORIDADES</li></ul>AUTO-AVALIAÇÃO : PARA QUÊ ?<br />
  9. 9. Implementação do Modelo na Escola<br />A implementação requer :<br /><ul><li>a selecção de um domínio, escolhido entre o professor - bibliotecário e o director
  10. 10. Uma adaptação à realidade feita por etapas e de acordo com o contexto interno e externo da escola
  11. 11. A sua aplicação num período de 4 anos em que serão objecto de avaliação os 4 domínios.</li></li></ul><li><ul><li>Envolvimento da comunidadeQuem deve participar?.A Equipa, liderada pelo Professor bibliotecário.Professores.Alunos.Direcção da Escola (Director).Conselho Pedagógico. Encarregados de Educação</li></li></ul><li>O relatório de ser integrado na avaliação da escola; a avaliação deve permitir redefinir práticas conducentes à melhoria do papel e missão da biblioteca, a fim de comprovar o seu valor e contribuir para melhorar os resultados dos alunos. Para isso é fundamental um trabalho colaborativo entre todos os elementos.“ Muitas actividades não significam boas práticas se passam ao lado dos objectivos programáticos e curriculares” (Doug Johnson 2002)<br />
  12. 12. O IMPACTO Evidence-basedpractice<br /><ul><li>O Processo de avaliação deve estar integrado na Planificação
  13. 13. N as práticas da BE deve ser sistemática a recolha de evidências através de documentos existentes(PEE;PCE/A;PAA), ou na informação que procurarmos ( inquéritos, estatísticas…) </li></ul>. A informação recolhida deve ser interpretada, divulgada à escola através de Relatório e ser objecto de análise em Conselho Pedagógico.<br />
  14. 14. DESAFIOS DO PROFESSOR-BIBLIOTECÁRIO:<br />SABER GERIR A MUDANÇA<br />SER LÍDER<br />SABER REFORÇAR O TRABALHO COLABORATIVO COM A ESCOLA<br />MOSTRAR DISPONIBILIDADE PARA APOIO E FORMAÇÃO<br />SER BOM COMUNICADOR<br />REDEFINIR PRÁTICAS<br />SABER DEMONSTRAR O VALOR DA BE PELA SUA INTEGRAÇÃO NAS ESTRATÉGIAS DE ENSINO-APRENDIZAGEM E PELAS EVIDÊNCIAS DEMONSTRADAS <br />
  15. 15. “Thedevelopmentofrobust, objective self-evaluationis central to theprogressandimprovementofschools”(Ofsted 2002)<br />BIBLIOGRAFIA:Scott, Elspeth (2002) “How good is your school library resource centre?McNicol, Sarah (2004) Incorporatinglibraryprovisioninschool selfevaluation. EducationalReview, 56 (3), 287-296.Johnson, Doug (2005) “Getting the Most from Your School Library Media Program”<br />

×