Successfully reported this slideshow.

Avaliação bimestral 2º bimestre-2ªsérie

1.691 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Avaliação bimestral 2º bimestre-2ªsérie

  1. 1. Lista de exercícios – 2o Ano, 2ª Bimestre Professor: Alex Abreu Silva. 1ª) um jogador de basquete ergue sua bola a 10 m de altura em relaçao ao solo. Se o jogador baixasse essa bola a uma altura de 5 m em relaçao ao solo, por quanto a energia potencial da bola seria multiplicada ? 2ª) um ciclista move-se com energia cinética, em uma trajetória, horizontal e retilínea. Se ele pedalar mais Lentamente, diminuindo sua aceleração e sua velocidade, o que ocorrerá com sua energia cinetica ? e com sua energia potencial ? 3ª) Uma mergulhadora sobe por uma escada com velocidade constante ate atingir um trampolim, no topo, e para. Faz alguns exercícios de respiração e deixa o seu corpo cair até atingir a agua. De acordo com o esquema e tomando como referência o nível da água, ao atingir o topo, qual a energia que podemos associar a mergulhadora? e na descida o que ocorre com a energia cinética e a energia potencial? 4ª) Rita está esquiando numa montanha dos Andes. A energia cinética dela em função do tempo, durante parte do trajeto, está representada neste gráfico: Os pontos Q e R, indicados nesse gráfico, correspondem a dois instantes diferentes do movimento de Rita. Despreze todas as formas de atrito. Com base nessas informações, o que se pode afirmar sobre a energia cinética e a potencial, nesses pontos? 5ª) (UFFRJ-RJ) O salto com vara é, sem dúvida, uma das disciplinas mais exigentes do atletismo. Em um único salto, o atleta executa cerca de 23 movimentos em menos de 2 segundos. Na última Olimpíada de Atenas a atleta russa, Svetlana Feofanova, bateu o recorde feminino, saltando 4,88 m. A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos. Assinale a opção que melhor identifica os tipos de energia envolvidos em cada uma das situações I, II, e III, respectivamente. a) - cinética - cinética e gravitacional - cinética e gravitacional b) - cinética e elástica - cinética, gravitacional e elástica - cinética e gravitacional c) - cinética - cinética, gravitacional e elástica - cinética e gravitacional d) - cinética e elástica - cinética e elástica - gravitacional e) - cinética e elástica - cinética e gravitacional - gravitacional 6ª) (UFSM-RS) Não se percebe a existência do ar num dia sem vento; contudo, isso não significa que ele não existe. Um corpo com massa de 2kg é abandonado de uma altura de 10m, caindo verticalmente num referencial fixo no solo. Por efeito da resistência do ar, 4J da energia mecânica do sistema corpo-Terra se transformam em energia interna do ar e do corpo. Considerando o módulo de aceleração da gravidade como g= 10m/s2, o corpo atinge o solo com velocidade de módulo, em m/s, de a) 12 b) 14 c) 15 d) 16 e) 18 7ª) Uma pessoa de massa 80kg sobe todo o vão de uma escada de de 2m de altura. Considere g=10m/s2
  2. 2. e assinale a(s) afirmativa(s) CORRETA(S). ( ) Ao subir todo o vão da escada, a pessoa realiza um trabalho de 1600J. ( ) Para que houvesse realização de trabalho pela pessoa, seria necessário que ela subisse com movimento acelerado. ( ) O trabalho realizado pela pessoa depende da aceleração da gravidade. ( ) Ao subir a escada, não há realização de trabalho, independentemente de o movimento ser uniforme ou acelerado. 8ª) Um estudante de física que morava numa residência universitária tinha três opções para subir ou descer do térreo para o 1º piso dessa residência: pela escada, pela corda ou por uma rampa , conforme ilustrado na figura: Após algumas análises, o estudante estabeleceu as seguintes hipóteses: I - Ao mudar de nível, a minha variação da energia potencial é menor pela rampa, uma vez que não me esforço tanto para subir ou descer. II - Ao mudar de nível, a minha variação da energia potencial é a mesma pelos três caminhos. III - Ao mudar de nível, a minha variação da energia potencial é maior pela escada, uma vez que o esforço é maior. IV - Ao mudar de nível, a minha variação da energia potencial é maior pela corda, uma vez que o esforço é maior. Das hipóteses apresentadas pelo estudante, é(são) verdadeira(s): a) II, apenas. b) I e IV, apenas. c) III, apenas. d) I e II, apenas. e) I, apenas. 9ª) (ENEM-MEC-011) Um motor só poderá realizar trabalho se receber uma quantidade de energia de outro sistema. No caso, a energia armazenada no combustível é, em parte, liberada durante a combustão para que o aparelho possa funcionar. Quando o motor funciona, parte da energia convertida ou transformada na combustão não pode ser utilizada para a realização de trabalho. Isso significa dizer que há vazamento da energia em outra forma. CARVALHO, A. X. Z. Física Térmica. Belo Horizonte: Pax, 2009 (adaptado). De acordo com o texto, as transformações de energia que ocorrem durante o funcionamento do motor são decorrentes de a: a) liberação de calor dentro do motor ser impossível. b) realização de trabalho pelo motor ser incontrolável. c) conversão integral de calor em trabalho ser impossível. d) transformação de energia térmica em cinética ser impossível. e) utilização de energia potencial do combustível ser incontrolável. 10ª) Três homens, João, Pedro e Paulo, correm com velocidades horizontais constantes de 1,0 m/s, 1,0 m/s e 3,0 m/s respectivamente (em relação a O, conforme mostra a figura). A massa de João é 50 Kg, a de Pedro é 50 kg e a de Paulo é 60 Kg. Quais as energias cinéticas de Pedro e Paulo em relação a um referencial localizado em João? a) 0 J e 30 J. b) 25 J e 120 J. c) 0 J e 120 J. d) 100 J e 270 J. e) 100 J e 120 J. 11ª) (UFAL-AL-011) Um estudante de massa 60 kg salta de “bungee jumping” de uma ponte a uma distância considerável do solo (ver figura). Inicialmente, a corda elástica atada aos seus tornozelos está totalmente sem tensão (energia potencial elástica nula). O estudante cai, a partir do repouso, uma distância vertical
  3. 3. máxima de 80 m, em relação ao seu ponto de partida. Desprezando-se as variações de energia cinética e potencial da corda elástica ideal, bem como as perdas de energia por dissipação, qual a energia potencial elástica armazenada na corda quando o estudante se encontra no ponto mais baixo da sua trajetória? (considere g=10 m/s2 ).

×