SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
PRIMEIRA IGREJA BATISTA REFORMADA EM CARUARU
BOLETIM DOMINICAL • ANO XIII • NÚMERO 591 • 26 DE MAIO DE 2013
FUNDADA EM 22 DE JULHO DE 2000 • PR. EDSON ROSENDO DE AZEVEDO • R. BARREIROS 148, BAIRRO KENNEDY • (81) 3724-2457 • REFORMADOSCARUARU.BLOGSPOT.COM
O testemunho do cristão
crente é tal que ele torna facílimo para o
ímpio crer em Deus, porque a força de sua
fé está no que ele é, muito mais do que naquilo
que ele faz. Aquilo que ele vive, ele comunica fa-
cilmente. Isso advém da consciência que ele tem
de que foi chamado para testemunhar, e não para
participar da "denúncia". O crente sabe muito
bem que os ímpios se esquivam de ouvir o Evan-
gelho da boca dos pregadores, fogem de ler a Es-
critura nas páginas santas, mas jamais poderão
fugir do Evangelho que é vivido na vida do crente,
pois essa estampa santa é inescapável dos olhos
de todos. A vida do crente é simplesmente uma
representação visível de Cristo, o recurso visual
que Deus traz à baila quando ele começa a falar
do Salvador e do Senhor ao não-convertido. Por
isso que a Bíblia chama de luz a vida do crente,
porque faz parte da natureza da luz se irradiar
em todas as direções, enchendo a abóbada ao
redor. Também a Bíblia chama a vida do crente
de sal, porque faz parte da natureza do sal dar
gosto a tudo e, mesmo sem aparecer, torna as
comidas saborosas. Assim, o crente é discreto,
mas poderoso. Como testemunha, ele não precisa
apresentar provas, mas ele mesmo é a prova. Ele
fecha a boca dos contradizentes com a vida. Ele
não é uma testemunha de si mesmo, mas de Cris-
to. Ele não dá testemunhos de si mesmo, mas de
Cristo. Como Paulo, quando o crente vai a outrem,
ele leva o testemunho de Cristo (1 Coríntios 2.1).
Anunciar Cristo, viver Cristo, mostrar Cristo é no
que consiste a vida do crente. A frase que vive na
sua boca é a mesma dos irmãos morávios, quando
disseram: "Que o Cordeiro receba, através da mi-
nha vida, a recompensa pelos seus sofrimentos".
Informativo
Congregações – Tanto Manaus, quanto Belém e
Teresina, com seus respectivos dirigentes, reúnem-
se regularmente e devem ser alvos das orações de
toda a igreja constantemente. São frentes de expan-
são do Evangelho dos apóstolos que Jesus nos abriu
e Ele requer de nós atenção, cuidado e zelos por
elas. Em Manaus, o diácono André tem feito incur-
sões constantes em praça pública, pregando a Pala-
vra, convidado por crentes de outras igrejas que
amam ouvir o que o irmão tem pregado. Ele tam-
bém tem distribuído CDs em abundância, contendo
pregações da Palavra de Deus. Em Belém, o pastor
Coelho tem mantido um blog na internet com visi-
tas às centenas diariamente, onde os internautas
acessam e baixam pregações e estudos diversos. A
congregação também é anunciada nesse blog e soli-
citações de ‘como chegar’ são frequentes da parte
de muitos. Em Teresina, os irmãos continuam se
reunindo, estudando e crescendo nas Escrituras.
Juazeiro – Também a igreja batista reformada, que
recebeu a congregação de Petrolina, tem crescido e
expandido a obra evangelizadora naquele rincão, e
o projeto é instituir uma igreja batista de confissão
reformada na cidade de Petrolina, aproveitando os
irmãos que moram lá. Então, todas essas incursões
feitas pelos batistas reformados são incipientes,
humildes, discretas, mas têm sido usadas por Deus
para levantar um povo corajoso e ousado, que pre-
gue a Escritura como está escrito, sem adequações,
amenizações ou adaptações ao gosto dos ouvintes.
Púlpito – Nesta manhã, o pastor Edson retomará o
ensino e, à noite, pregará o diácono Rogério Bri-
lhante, da igreja em Petrolândia.
MINTS – Na última quinta-feira, foram iniciadas as
lições da disciplina Evangelismo e Pós-
modernidade no pólo de Gravatá, e cerca de 30 alu-
nos estiveram presentes, alguns vindos de Recife
especialmente para o evento. Todos receberam a
lição com muito entusiasmo e a perspectiva é exce-
lente. O pastor da igreja, Genivaldo Junior, tem dado
apoio incondicional ao curso.
O
PRIMEIRA IGREJA BATISTA REFORMADA EM CARUARU
BOLETIM DOMINICAL • ANO XIII • NÚMERO 591 • 26 DE MAIO DE 2013
FUNDADA EM 22 DE JULHO DE 2000 • PR. EDSON ROSENDO DE AZEVEDO • R. BARREIROS 148, BAIRRO KENNEDY • (81) 3724-2457 • REFORMADOSCARUARU.BLOGSPOT.COM
Ordem do Culto
Prelúdio ________________________________________________________música
Recitativo_________________________________________________ Mateus 5.16
“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens para que vejam
as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”
Oração
Cântico__________________________________________Salmo 118 (1ª parte)
Rendei graças ao Senhor, pois é bondoso nosso Deus
E a misericórdia dele para sempre durará
Diga, pois, ó Israel, que sua graça não tem fim
E a casa de Arão diga que a misericórdia
Do Senhor pra sempre dura
E os que temem o seu nome: que a graça não tem fim
Quando na tribulação seu santo nome eu invoquei
E o Senhor ouviu a prece e a minha dor aliviou
O Senhor está comigo, nenhum mal eu temerei
Quem me molestará?
O Senhor está comigo dentre aqueles que me ajudam
E verei nos que me odeiam a retribuição
É melhor buscar refúgio no Senhor do que confiar
Tanto em homens como em reis, melhor é confiar em Deus
Me cercaram as nações, mas eu a todas destruí
Em nome do Senhor
Todas elas me cercaram, grande cerco impuseram
Mas eu destruí a todas em nome do Senhor
Leitura bíblica ________________________________________________ Lucas 6
Oração
Cântico_______________________________________________________ Salmo 61
Minha oração atende, ó Deus
Ouve, ó Pai, meu suplicar
Dos fins da terra clamo a ti
Com abatido coração
Leva-me à rocha, ó Senhor
Que é bem mais alta do que eu
Pois torre forte és para mim
Refúgio contra o homem mau
No templo sempre assista eu
Sob tuas asas firme estou
No esconderijo protetor
Pois escutaste os votos meus
Me deste a herança dos que tem
Temor ao nome teu, Senhor
E longo tempo dás ao rei
Seus anos duram gerações
Que permaneça diante de Deus
Para sempre o nosso rei
Tua verdade e teu favor
Seu reino possam preservar
Assim teu nome louvarei
Com salmos sempre cantarei
E dia-a-dia cumprirei
Os votos feitos ao Senhor
Liberalidade
Confessando a fé ___________________________CFB1689, cap. 22 §§ 7-8
Recitativo ______________________________________________Salmos 103.13
“Como um pai se compadece dos seus filhos,
assim o Senhor se compadece dos que o temem”
Intercessão
Cântico________________________________________________________Salmo 42
Como a corça suspira no rio beber
A minh'alma suspira por ti, ó meu Deus
Do Deus vivo, minh'alma tem sede de Deus
Quando perante ele estarei?
Dia e noite meu choro tem sido meu pão
Pois a mim dizem sempre: "Teu Deus, onde está?"
Destas coisas me lembro e minh'alma em mim
Se derrama - de como eu passava com o povo
Conduzindo-o à Casa de Deus
Entre gritos alegres e o povo a louvar
Caminhava em festa com a multidão
Por que estás abatida, ó minh'alma? Por que
Dentro em mim perturbada estás?
Pois ainda ao meu Deus, meu auxílio, louvor
Hei de dar, ó minh'alma, espera em Deus
Sinto dentro de mim abatido o meu ser
E no monte Hermom de ti lembro, nas terras
Do Jordão, no outeiro em Mizar
Um abismo está outro abismo a chamar
Ao fragor das tuas águas em queda a correr
Tuas ondas e vagas passaram, Senhor
Todas elas cobriram meu ser
Mas de dia o Senhor concedeu-me mercê
E de noite comigo está seu louvor
Uma prece ao Senhor da minha vida orarei
Digo a Deus, minha rocha: "Por que te olvidaste
E me tens esquecido, ó Senhor?"
Por que hei de andar em lamento e opressão
Sob a mão de inimigos e os ossos ao pó
Adversários me insultam, repetem sem fim
Dizem: "Deus, o teu Deus, onde está?"
Por que estás, ó minh'alma, abatida em mim?
Perturbada, por que, dentro em meu coração?
Inda hei de louvores a Deus dirigir
Esperança em Deus, ó minh'alma, mantém, pois
Meu auxílio e meu Deus é o Senhor
Pregação da Palavra________________________Diác. Rogério Brilhante
Oração
Poslúdio ________________________________________________________ música

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...
Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...
Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...
nara machado
 
Por59 0920 planting the vine and where to plant it vgr
Por59 0920 planting the vine and where to plant it vgrPor59 0920 planting the vine and where to plant it vgr
Por59 0920 planting the vine and where to plant it vgr
nara machado
 
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertinoJesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Paulo Dias Nogueira
 
Por62 0119 an ensign vgr
Por62 0119 an ensign vgrPor62 0119 an ensign vgr
Por62 0119 an ensign vgr
nara machado
 
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Paulo Dias Nogueira
 
Boletim 582 24 03-13
Boletim 582 24 03-13Boletim 582 24 03-13
Boletim 582 24 03-13
ibrcaruaru
 
Por55 0410 s my redeemer liveth vgr
Por55 0410 s my redeemer liveth vgrPor55 0410 s my redeemer liveth vgr
Por55 0410 s my redeemer liveth vgr
nara machado
 
Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritanaJesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritana
Helio Cruz
 
A Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus GonçalvesA Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus Gonçalves
Mima Badan
 
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher SamaritanaO Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
IBMemorialJC
 

Mais procurados (18)

Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...
Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...
Por53 0403 the cruelty of sin and the penalty that it cost to rid sin from ou...
 
Por59 0920 planting the vine and where to plant it vgr
Por59 0920 planting the vine and where to plant it vgrPor59 0920 planting the vine and where to plant it vgr
Por59 0920 planting the vine and where to plant it vgr
 
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertinoJesus a água da vida   27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
Jesus a água da vida 27 02 2005 - 3 dom da quaresma - culto vespertino
 
Por62 0119 an ensign vgr
Por62 0119 an ensign vgrPor62 0119 an ensign vgr
Por62 0119 an ensign vgr
 
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
Jesus a Água da Vida (João 4.5-42)
 
Preparaçao 1ª comunhao 2011
Preparaçao 1ª comunhao 2011Preparaçao 1ª comunhao 2011
Preparaçao 1ª comunhao 2011
 
1953 04-03
1953 04-031953 04-03
1953 04-03
 
Boletim 582 24 03-13
Boletim 582 24 03-13Boletim 582 24 03-13
Boletim 582 24 03-13
 
Por55 0410 s my redeemer liveth vgr
Por55 0410 s my redeemer liveth vgrPor55 0410 s my redeemer liveth vgr
Por55 0410 s my redeemer liveth vgr
 
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVASA SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
A SANTA MISSA NO TESTEMUNHO DE CATALINA RIVAS
 
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
 
Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritanaJesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher samaritana
 
Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximoQuaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
 
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
 
Boletim IPC Limeira 11/02/18
Boletim IPC Limeira 11/02/18Boletim IPC Limeira 11/02/18
Boletim IPC Limeira 11/02/18
 
A Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus GonçalvesA Samaritana - Jésus Gonçalves
A Samaritana - Jésus Gonçalves
 
11 11-2012
11 11-201211 11-2012
11 11-2012
 
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher SamaritanaO Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana
 

Destaque (18)

Tecnología
TecnologíaTecnología
Tecnología
 
กิจกรรมโรดโชว์ ณ มหาวิทยาลัยรัตนบัณฑิต
กิจกรรมโรดโชว์ ณ มหาวิทยาลัยรัตนบัณฑิตกิจกรรมโรดโชว์ ณ มหาวิทยาลัยรัตนบัณฑิต
กิจกรรมโรดโชว์ ณ มหาวิทยาลัยรัตนบัณฑิต
 
Taller slideshare gloria a osma z
Taller slideshare gloria a osma zTaller slideshare gloria a osma z
Taller slideshare gloria a osma z
 
Tutorial de la herramienta edmodo
Tutorial de la herramienta edmodoTutorial de la herramienta edmodo
Tutorial de la herramienta edmodo
 
Actualits 1965 (1)
Actualits 1965 (1)Actualits 1965 (1)
Actualits 1965 (1)
 
Revista Conversação 05
Revista Conversação 05Revista Conversação 05
Revista Conversação 05
 
Dead end shot list
Dead end shot listDead end shot list
Dead end shot list
 
Islamismo(gutierrez)
Islamismo(gutierrez)Islamismo(gutierrez)
Islamismo(gutierrez)
 
Paullan paola 1
Paullan paola 1Paullan paola 1
Paullan paola 1
 
Question 2
Question 2Question 2
Question 2
 
12 komunikasi sinkron
12 komunikasi sinkron12 komunikasi sinkron
12 komunikasi sinkron
 
Technologies i used
Technologies i usedTechnologies i used
Technologies i used
 
Jagdish_Kulkarni_PMP_CSM
Jagdish_Kulkarni_PMP_CSMJagdish_Kulkarni_PMP_CSM
Jagdish_Kulkarni_PMP_CSM
 
Recursos educativos y medios didácticos
Recursos educativos y medios didácticosRecursos educativos y medios didácticos
Recursos educativos y medios didácticos
 
Práctica 2
Práctica 2Práctica 2
Práctica 2
 
Tema 8 las medidas de longitud
Tema 8 las medidas de longitudTema 8 las medidas de longitud
Tema 8 las medidas de longitud
 
Layout for shoes
Layout for shoesLayout for shoes
Layout for shoes
 
Issuu
IssuuIssuu
Issuu
 

Semelhante a Boletim 591 26-05-13

Boletim 538 - 06 de 05 de 2012
Boletim 538 - 06 de 05 de 2012Boletim 538 - 06 de 05 de 2012
Boletim 538 - 06 de 05 de 2012
ibrcaruaru
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
Irmão Feliciano Sv
 
Chama fevereiro 2014 pdf
Chama fevereiro 2014 pdfChama fevereiro 2014 pdf
Chama fevereiro 2014 pdf
Jotas_Viana
 
Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013
Pedro Vargas
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Fábio Soares
 
Celebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbiteroCelebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbitero
Fábio Soares
 
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
Ivani Coutinho
 

Semelhante a Boletim 591 26-05-13 (20)

Boletim 538 - 06 de 05 de 2012
Boletim 538 - 06 de 05 de 2012Boletim 538 - 06 de 05 de 2012
Boletim 538 - 06 de 05 de 2012
 
Boletim 560 07-10-12
Boletim 560 07-10-12Boletim 560 07-10-12
Boletim 560 07-10-12
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
 
celebração do credo.pdf
celebração do credo.pdfcelebração do credo.pdf
celebração do credo.pdf
 
Boletim 559 30-09-12
Boletim 559 30-09-12Boletim 559 30-09-12
Boletim 559 30-09-12
 
Boletim 570 23-12-12
Boletim 570 23-12-12Boletim 570 23-12-12
Boletim 570 23-12-12
 
Boletim 601 04-08-13
Boletim 601 04-08-13Boletim 601 04-08-13
Boletim 601 04-08-13
 
Chama fevereiro 2014 pdf
Chama fevereiro 2014 pdfChama fevereiro 2014 pdf
Chama fevereiro 2014 pdf
 
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vidaResolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
 
Missões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJC
Missões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJCMissões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJC
Missões setor 6 das CEBs - Paróquia Coração de Jesus - Diocese de SJC
 
Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013
 
Lançai as Redes novembro 2013
Lançai as Redes novembro 2013Lançai as Redes novembro 2013
Lançai as Redes novembro 2013
 
Livro de peregrinações 2023.pdf
Livro de peregrinações 2023.pdfLivro de peregrinações 2023.pdf
Livro de peregrinações 2023.pdf
 
Livro Orações Vocacionais
Livro Orações VocacionaisLivro Orações Vocacionais
Livro Orações Vocacionais
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
 
Celebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbiteroCelebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbitero
 
Festa-da-Palavra
Festa-da-PalavraFesta-da-Palavra
Festa-da-Palavra
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Março ...
 
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
 

Mais de ibrcaruaru

Mais de ibrcaruaru (20)

Boletim 593 09-06-13
Boletim 593 09-06-13Boletim 593 09-06-13
Boletim 593 09-06-13
 
Boletim 588 05-05-13
Boletim 588 05-05-13Boletim 588 05-05-13
Boletim 588 05-05-13
 
Boletim 587 28-04-13
Boletim 587 28-04-13Boletim 587 28-04-13
Boletim 587 28-04-13
 
Boletim 585 14-04-13
Boletim 585 14-04-13Boletim 585 14-04-13
Boletim 585 14-04-13
 
Boletim 578 24-02-13
Boletim 578 24-02-13Boletim 578 24-02-13
Boletim 578 24-02-13
 
Boletim 574 20-01-13
Boletim 574 20-01-13Boletim 574 20-01-13
Boletim 574 20-01-13
 
Boletim 572 06-01-13
Boletim 572 06-01-13Boletim 572 06-01-13
Boletim 572 06-01-13
 
Boletim 569 16-12-12
Boletim 569 16-12-12Boletim 569 16-12-12
Boletim 569 16-12-12
 
Boletim 565 18-11-12
Boletim 565 18-11-12Boletim 565 18-11-12
Boletim 565 18-11-12
 
Boletim 562 28-10-12
Boletim 562 28-10-12Boletim 562 28-10-12
Boletim 562 28-10-12
 
Boletim 561 21-10-12
Boletim 561 21-10-12Boletim 561 21-10-12
Boletim 561 21-10-12
 
Boletim 556 09-09-12
Boletim 556 09-09-12Boletim 556 09-09-12
Boletim 556 09-09-12
 
Boletim 555 02-09-12
Boletim 555 02-09-12Boletim 555 02-09-12
Boletim 555 02-09-12
 
Boletim 554 26-08-12
Boletim 554 26-08-12Boletim 554 26-08-12
Boletim 554 26-08-12
 
Boletim 553 19-08-12
Boletim 553 19-08-12Boletim 553 19-08-12
Boletim 553 19-08-12
 
Boletim 552 12-08-12
Boletim 552 12-08-12Boletim 552 12-08-12
Boletim 552 12-08-12
 
Boletim 551 05-08-12
Boletim 551 05-08-12Boletim 551 05-08-12
Boletim 551 05-08-12
 
Boletim 550 29-07-12
Boletim 550 29-07-12Boletim 550 29-07-12
Boletim 550 29-07-12
 
Boletim 549 22-07-12
Boletim 549 22-07-12Boletim 549 22-07-12
Boletim 549 22-07-12
 
Boletim 548 15-07-12
Boletim 548 15-07-12Boletim 548 15-07-12
Boletim 548 15-07-12
 

Último

Último (7)

Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 

Boletim 591 26-05-13

  • 1. PRIMEIRA IGREJA BATISTA REFORMADA EM CARUARU BOLETIM DOMINICAL • ANO XIII • NÚMERO 591 • 26 DE MAIO DE 2013 FUNDADA EM 22 DE JULHO DE 2000 • PR. EDSON ROSENDO DE AZEVEDO • R. BARREIROS 148, BAIRRO KENNEDY • (81) 3724-2457 • REFORMADOSCARUARU.BLOGSPOT.COM O testemunho do cristão crente é tal que ele torna facílimo para o ímpio crer em Deus, porque a força de sua fé está no que ele é, muito mais do que naquilo que ele faz. Aquilo que ele vive, ele comunica fa- cilmente. Isso advém da consciência que ele tem de que foi chamado para testemunhar, e não para participar da "denúncia". O crente sabe muito bem que os ímpios se esquivam de ouvir o Evan- gelho da boca dos pregadores, fogem de ler a Es- critura nas páginas santas, mas jamais poderão fugir do Evangelho que é vivido na vida do crente, pois essa estampa santa é inescapável dos olhos de todos. A vida do crente é simplesmente uma representação visível de Cristo, o recurso visual que Deus traz à baila quando ele começa a falar do Salvador e do Senhor ao não-convertido. Por isso que a Bíblia chama de luz a vida do crente, porque faz parte da natureza da luz se irradiar em todas as direções, enchendo a abóbada ao redor. Também a Bíblia chama a vida do crente de sal, porque faz parte da natureza do sal dar gosto a tudo e, mesmo sem aparecer, torna as comidas saborosas. Assim, o crente é discreto, mas poderoso. Como testemunha, ele não precisa apresentar provas, mas ele mesmo é a prova. Ele fecha a boca dos contradizentes com a vida. Ele não é uma testemunha de si mesmo, mas de Cris- to. Ele não dá testemunhos de si mesmo, mas de Cristo. Como Paulo, quando o crente vai a outrem, ele leva o testemunho de Cristo (1 Coríntios 2.1). Anunciar Cristo, viver Cristo, mostrar Cristo é no que consiste a vida do crente. A frase que vive na sua boca é a mesma dos irmãos morávios, quando disseram: "Que o Cordeiro receba, através da mi- nha vida, a recompensa pelos seus sofrimentos". Informativo Congregações – Tanto Manaus, quanto Belém e Teresina, com seus respectivos dirigentes, reúnem- se regularmente e devem ser alvos das orações de toda a igreja constantemente. São frentes de expan- são do Evangelho dos apóstolos que Jesus nos abriu e Ele requer de nós atenção, cuidado e zelos por elas. Em Manaus, o diácono André tem feito incur- sões constantes em praça pública, pregando a Pala- vra, convidado por crentes de outras igrejas que amam ouvir o que o irmão tem pregado. Ele tam- bém tem distribuído CDs em abundância, contendo pregações da Palavra de Deus. Em Belém, o pastor Coelho tem mantido um blog na internet com visi- tas às centenas diariamente, onde os internautas acessam e baixam pregações e estudos diversos. A congregação também é anunciada nesse blog e soli- citações de ‘como chegar’ são frequentes da parte de muitos. Em Teresina, os irmãos continuam se reunindo, estudando e crescendo nas Escrituras. Juazeiro – Também a igreja batista reformada, que recebeu a congregação de Petrolina, tem crescido e expandido a obra evangelizadora naquele rincão, e o projeto é instituir uma igreja batista de confissão reformada na cidade de Petrolina, aproveitando os irmãos que moram lá. Então, todas essas incursões feitas pelos batistas reformados são incipientes, humildes, discretas, mas têm sido usadas por Deus para levantar um povo corajoso e ousado, que pre- gue a Escritura como está escrito, sem adequações, amenizações ou adaptações ao gosto dos ouvintes. Púlpito – Nesta manhã, o pastor Edson retomará o ensino e, à noite, pregará o diácono Rogério Bri- lhante, da igreja em Petrolândia. MINTS – Na última quinta-feira, foram iniciadas as lições da disciplina Evangelismo e Pós- modernidade no pólo de Gravatá, e cerca de 30 alu- nos estiveram presentes, alguns vindos de Recife especialmente para o evento. Todos receberam a lição com muito entusiasmo e a perspectiva é exce- lente. O pastor da igreja, Genivaldo Junior, tem dado apoio incondicional ao curso. O
  • 2. PRIMEIRA IGREJA BATISTA REFORMADA EM CARUARU BOLETIM DOMINICAL • ANO XIII • NÚMERO 591 • 26 DE MAIO DE 2013 FUNDADA EM 22 DE JULHO DE 2000 • PR. EDSON ROSENDO DE AZEVEDO • R. BARREIROS 148, BAIRRO KENNEDY • (81) 3724-2457 • REFORMADOSCARUARU.BLOGSPOT.COM Ordem do Culto Prelúdio ________________________________________________________música Recitativo_________________________________________________ Mateus 5.16 “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” Oração Cântico__________________________________________Salmo 118 (1ª parte) Rendei graças ao Senhor, pois é bondoso nosso Deus E a misericórdia dele para sempre durará Diga, pois, ó Israel, que sua graça não tem fim E a casa de Arão diga que a misericórdia Do Senhor pra sempre dura E os que temem o seu nome: que a graça não tem fim Quando na tribulação seu santo nome eu invoquei E o Senhor ouviu a prece e a minha dor aliviou O Senhor está comigo, nenhum mal eu temerei Quem me molestará? O Senhor está comigo dentre aqueles que me ajudam E verei nos que me odeiam a retribuição É melhor buscar refúgio no Senhor do que confiar Tanto em homens como em reis, melhor é confiar em Deus Me cercaram as nações, mas eu a todas destruí Em nome do Senhor Todas elas me cercaram, grande cerco impuseram Mas eu destruí a todas em nome do Senhor Leitura bíblica ________________________________________________ Lucas 6 Oração Cântico_______________________________________________________ Salmo 61 Minha oração atende, ó Deus Ouve, ó Pai, meu suplicar Dos fins da terra clamo a ti Com abatido coração Leva-me à rocha, ó Senhor Que é bem mais alta do que eu Pois torre forte és para mim Refúgio contra o homem mau No templo sempre assista eu Sob tuas asas firme estou No esconderijo protetor Pois escutaste os votos meus Me deste a herança dos que tem Temor ao nome teu, Senhor E longo tempo dás ao rei Seus anos duram gerações Que permaneça diante de Deus Para sempre o nosso rei Tua verdade e teu favor Seu reino possam preservar Assim teu nome louvarei Com salmos sempre cantarei E dia-a-dia cumprirei Os votos feitos ao Senhor Liberalidade Confessando a fé ___________________________CFB1689, cap. 22 §§ 7-8 Recitativo ______________________________________________Salmos 103.13 “Como um pai se compadece dos seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem” Intercessão Cântico________________________________________________________Salmo 42 Como a corça suspira no rio beber A minh'alma suspira por ti, ó meu Deus Do Deus vivo, minh'alma tem sede de Deus Quando perante ele estarei? Dia e noite meu choro tem sido meu pão Pois a mim dizem sempre: "Teu Deus, onde está?" Destas coisas me lembro e minh'alma em mim Se derrama - de como eu passava com o povo Conduzindo-o à Casa de Deus Entre gritos alegres e o povo a louvar Caminhava em festa com a multidão Por que estás abatida, ó minh'alma? Por que Dentro em mim perturbada estás? Pois ainda ao meu Deus, meu auxílio, louvor Hei de dar, ó minh'alma, espera em Deus Sinto dentro de mim abatido o meu ser E no monte Hermom de ti lembro, nas terras Do Jordão, no outeiro em Mizar Um abismo está outro abismo a chamar Ao fragor das tuas águas em queda a correr Tuas ondas e vagas passaram, Senhor Todas elas cobriram meu ser Mas de dia o Senhor concedeu-me mercê E de noite comigo está seu louvor Uma prece ao Senhor da minha vida orarei Digo a Deus, minha rocha: "Por que te olvidaste E me tens esquecido, ó Senhor?" Por que hei de andar em lamento e opressão Sob a mão de inimigos e os ossos ao pó Adversários me insultam, repetem sem fim Dizem: "Deus, o teu Deus, onde está?" Por que estás, ó minh'alma, abatida em mim? Perturbada, por que, dentro em meu coração? Inda hei de louvores a Deus dirigir Esperança em Deus, ó minh'alma, mantém, pois Meu auxílio e meu Deus é o Senhor Pregação da Palavra________________________Diác. Rogério Brilhante Oração Poslúdio ________________________________________________________ música