Dia do estudante

778 visualizações

Publicada em

Trabalho elaborado pela Professora Socorro Cordeiro

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
778
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
429
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dia do estudante

  1. 1. COMO SURGIU O DIA DO ESTUDANTE
  2. 2. • No dia 11 de agosto de 1827, D. Pedro I instituiu no Brasil os dois primeiros cursos de ciências jurídicas e sociais do país: um em São Paulo e o outro em Olinda, este último mais tarde transferido para Recife. Até então, todos os interessados em entender melhor o universo das leis tinham de ir a Coimbra, em Portugal, que abrigava a faculdade mais próxima.
  3. 3. • Na capital paulista, o curso acabou sendo acolhido pelo Convento São Francisco, um edifício de taipa construído por volta do século XVII. As primeiras turmas formadas continham apenas 40 alunos. De lá para cá, nove Presidentes da República e outros inúmeros escritores, poetas e artistas já passaram pela escola do Largo São Francisco, incorporada à USP em 1934.
  4. 4. • Cem anos após sua criação dos cursos de direito, Celso Gand Ley propôs que a data fosse escolhida para homenagear todos os estudantes. Foi assim que nasceu o Dia do Estudante, em 1927.
  5. 5. DIREITOS E DEVERES DO ESTUDANTE
  6. 6. DIREITOS • Uma educação de qualidade – ou seja, usufruir de todas as aulas e atividades previstas no currículo do ano que frequenta, de acordo com horário definido pela escola; • Usufruir de um ambiente seguro, tranquilo e equilibrado que facilite a aprendizagem e propicie o seu pleno desenvolvimento físico, intelectual, moral, cultural e cívico; • Ser tratado com respeito e correção por todos os membros da comunidade; • Beneficiar dos serviços de Ação Social Escolar de acordo com as regras em vigor;
  7. 7. • Apresentar problemas ou questões aos professores, diretor de turma, diretor da escola; • Beneficiar de apoios específicos, se as suas necessidades de aprendizagem o justificarem; • Ser assistido em caso de acidente ou doença súbita, que possam ocorrer na escola; • Participar nas atividades e nos órgãos da escola, nos termos da lei e do regulamento interno de cada estabelecimento de ensino; • Eleger delegados e subdelegados de turma, de acordo com o Regulamento Interno da Escola. •
  8. 8. DEVERES • Estudar, empenhando-se na sua formação integral; • Frequentar todas as aulas e atividades previstas no seu horário, sendo assíduo e pontual; • Seguir as orientações dos professores no processo de aprendizagem; • Agir corretamente a fim de contribuírem para a manutenção do ambiente seguro, tranquilo e equilibrado indispensável ao bom funcionamento da escola;
  9. 9. • Ser solidário com os colegas, prestando-lhes auxílio direto ou recorrendo ao apoio de professores ou pessoal não docente sempre que se encontrar em risco; • Contribuir para a conservação e o asseio das instalações, utilizando corretamente espaços, equipamentos e materiais e alertando os responsáveis, caso verifiquem existir riscos de estragos; • Permanecer na escola durante o horário, salvo se tiverem autorização escrita do encarregado de educação ou da direção da escola para sair;
  10. 10. • Não transportar, possuir ou consumir substâncias proibidas pela lei ou pelo regulamento interno da escola; • Não transportar instrumentos ou equipamentos proibidos pela lei ou pelo regulamento interno da escola; • Respeitar o Estatuto do Aluno e o regulamento interno da escola.

×