SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
A Bela Adormecida
Era uma vez um rei e uma rainha, muito tristes porque não tinham
filhos. Até que um dia nasceu uma linda princesinha a quem eles
chamaram Aurora.
No dia do baptizado vieram três fadas madrinhas:
Fauna, Flora e Primavera para lhe oferecerem
presentes.
Flora ofereceu-lhe beleza e Fauna uma bela voz.... Mas antes que Primavera
pudesse dizer qual era o seu presente, um furacão invadiu o palácio e
entrou Malévola, a Bruxa do Mal.
Furiosa por não ter sido convidada para a festa, Malévola lançou à menina
uma terrível maldição: - No dia em que completar 16 anos, Aurora espetará
o dedo no fuso se uma roca de fiar e morrerá!
E desapareceu no ar...
Por sorte, ainda fatava o presente de Primavera:
- A minha magia não é tão forte, por isso só posso atenuar a maldição da
Bruxa do Mal. Aurora não morrerá, mas entrará num sono profundo, do
qual só despertará através de uma beijo de amor sincero.
Aurora passou a viver com a protecção
das três fadas que a levaram para o bosque.
Os anos passaram sem que ninguém soubesse onde estava a princesa, nem
mesmo Malévola.
Passeando pelo bosque, Aurora
encontra um jovem cavaleiro
que por ali passava, Filipe.
Os dois conversaram a tarde toda
e
Apaixonaram-se...
Enquanto isso as fadas preparavam a festa do 16º aniversário de Aurora.
Quando Aurora chegou à cabana ficou
mais feliz ainda pela festa e adorou
o presente das suas madrinhas:
um lindo vestido! No entanto,
não deixou de contar às fadas que
estava apaixonada
As fadas, um pouco tristes, disseram a
Aurora que como princesa ela já
estava prometida para outro homem.
E com isto seguiram para o Castelo.
A Bruxa, reslveu hipnotizar Aurora e levou-
a até á roca de fiar que existia na torre,
para que picasse o dedo.
Nesse momento a maldição tornou-se
realidade e Aurora adormeceu profundamente.
Desesperadas as fadas foram à procura de
Filipe e contaram-lhe tudo.
Filipe pôs-se a caminho, preparado para enfrentar tudo e todos para salvar
Aurora.
Mas à sua espera estava malévola,
já transformada num dragão.
Depois de muito lutarem, Filipe
conseguiu acertar com a sua espada
no coração do dragão e este desapareceu...
Filipe correu para a torre onde
estava Aurora e, beijando-a com
amor, quebrou o encanto.
Naquela noite, Aurora e Filipe dançaram e até descobriram que poderiam
casar pois Filipe era o príncipe prometido a Aurora...
Mais tarde, casaram e viveram felizes para sempre.
Naquela noite, Aurora e Filipe dançaram e até descobriram que poderiam
casar pois Filipe era o príncipe prometido a Aurora...
Mais tarde, casaram e viveram felizes para sempre.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (19)

A bela adormecida
A bela adormecidaA bela adormecida
A bela adormecida
 
A pequena sereia
A pequena sereiaA pequena sereia
A pequena sereia
 
Bela Adormecida
Bela AdormecidaBela Adormecida
Bela Adormecida
 
A bela adormecida - Mariana e Victor
A bela adormecida -  Mariana e VictorA bela adormecida -  Mariana e Victor
A bela adormecida - Mariana e Victor
 
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano AIndicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
Indicações literárias de contos de Hans Christian Andersen - 3º ano A
 
Adormecida
AdormecidaAdormecida
Adormecida
 
Bela
BelaBela
Bela
 
Caça ao tesouro Frozen
Caça ao tesouro FrozenCaça ao tesouro Frozen
Caça ao tesouro Frozen
 
Branca de neve
Branca de neveBranca de neve
Branca de neve
 
Contos
ContosContos
Contos
 
As namoradas de oliver queen
As namoradas de oliver queenAs namoradas de oliver queen
As namoradas de oliver queen
 
A bela e a Fera
A bela e a FeraA bela e a Fera
A bela e a Fera
 
Crepúsculo- twilight
Crepúsculo- twilightCrepúsculo- twilight
Crepúsculo- twilight
 
Revista 8- Merlin
Revista 8- MerlinRevista 8- Merlin
Revista 8- Merlin
 
A Pequena Sereia - Foquinhas
A Pequena Sereia - FoquinhasA Pequena Sereia - Foquinhas
A Pequena Sereia - Foquinhas
 
Sophia e analicy
Sophia e analicySophia e analicy
Sophia e analicy
 
A Aia
A AiaA Aia
A Aia
 
Malevola
MalevolaMalevola
Malevola
 
Malevola
MalevolaMalevola
Malevola
 

Semelhante a A Bela Adormecida conto

A bela que dorme - Fabrício e Kayodê
A bela que dorme -  Fabrício e KayodêA bela que dorme -  Fabrício e Kayodê
A bela que dorme - Fabrício e KayodêMilena Sampaio
 
Anexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesAnexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesMariadasMerces
 
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionadosA verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionadosRenata Maria
 
Ana Claudia a bela e o monstro
Ana Claudia a bela e o monstroAna Claudia a bela e o monstro
Ana Claudia a bela e o monstrokimbasilvestre
 
Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!LRede
 
-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc
-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc
-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.docRenaliaTeixeira
 
A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...
A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela   ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela   ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...
A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...PLindaura
 
Guião - Teatro - A Bela Adormecida
Guião - Teatro - A Bela AdormecidaGuião - Teatro - A Bela Adormecida
Guião - Teatro - A Bela AdormecidaFrancisco Carvalho
 
Portugues heros psique (1)
Portugues heros psique (1)Portugues heros psique (1)
Portugues heros psique (1)Ofercio Nuvunga
 
O Principe
O PrincipeO Principe
O Principefmmb
 
Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)
Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)
Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)Belmira Baptista
 

Semelhante a A Bela Adormecida conto (20)

A bela que dorme - Fabrício e Kayodê
A bela que dorme -  Fabrício e KayodêA bela que dorme -  Fabrício e Kayodê
A bela que dorme - Fabrício e Kayodê
 
Anexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesAnexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - Merces
 
Apres textos liter
Apres textos literApres textos liter
Apres textos liter
 
Projeto Contos
Projeto ContosProjeto Contos
Projeto Contos
 
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionadosA verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
 
Livro 2 b
Livro 2 bLivro 2 b
Livro 2 b
 
Ana Claudia a bela e o monstro
Ana Claudia a bela e o monstroAna Claudia a bela e o monstro
Ana Claudia a bela e o monstro
 
Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!
 
-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc
-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc
-A-Bela-Adormecida - Atividades filme.doc
 
A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...
A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela   ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela   ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...
A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8...
 
Guião - Teatro - A Bela Adormecida
Guião - Teatro - A Bela AdormecidaGuião - Teatro - A Bela Adormecida
Guião - Teatro - A Bela Adormecida
 
Portugues heros psique (1)
Portugues heros psique (1)Portugues heros psique (1)
Portugues heros psique (1)
 
Resumo fada oriana
Resumo fada orianaResumo fada oriana
Resumo fada oriana
 
Ficha-técnica-3A-Lara-ppt.ppt
Ficha-técnica-3A-Lara-ppt.pptFicha-técnica-3A-Lara-ppt.ppt
Ficha-técnica-3A-Lara-ppt.ppt
 
Ficha-técnica-3A-Lara.ppt
Ficha-técnica-3A-Lara.pptFicha-técnica-3A-Lara.ppt
Ficha-técnica-3A-Lara.ppt
 
Flora
FloraFlora
Flora
 
Contos Infantis: A bela e a fera
Contos Infantis: A bela e a feraContos Infantis: A bela e a fera
Contos Infantis: A bela e a fera
 
O Principe
O PrincipeO Principe
O Principe
 
Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)
Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)
Lendas de-portugal-110326094657-phpapp02 (1)
 
Texto de português
Texto de portuguêsTexto de português
Texto de português
 

Último

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 

Último (20)

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 

A Bela Adormecida conto

  • 1. A Bela Adormecida Era uma vez um rei e uma rainha, muito tristes porque não tinham filhos. Até que um dia nasceu uma linda princesinha a quem eles chamaram Aurora. No dia do baptizado vieram três fadas madrinhas: Fauna, Flora e Primavera para lhe oferecerem presentes.
  • 2. Flora ofereceu-lhe beleza e Fauna uma bela voz.... Mas antes que Primavera pudesse dizer qual era o seu presente, um furacão invadiu o palácio e entrou Malévola, a Bruxa do Mal. Furiosa por não ter sido convidada para a festa, Malévola lançou à menina uma terrível maldição: - No dia em que completar 16 anos, Aurora espetará o dedo no fuso se uma roca de fiar e morrerá! E desapareceu no ar...
  • 3. Por sorte, ainda fatava o presente de Primavera: - A minha magia não é tão forte, por isso só posso atenuar a maldição da Bruxa do Mal. Aurora não morrerá, mas entrará num sono profundo, do qual só despertará através de uma beijo de amor sincero. Aurora passou a viver com a protecção das três fadas que a levaram para o bosque.
  • 4. Os anos passaram sem que ninguém soubesse onde estava a princesa, nem mesmo Malévola. Passeando pelo bosque, Aurora encontra um jovem cavaleiro que por ali passava, Filipe. Os dois conversaram a tarde toda e Apaixonaram-se... Enquanto isso as fadas preparavam a festa do 16º aniversário de Aurora.
  • 5. Quando Aurora chegou à cabana ficou mais feliz ainda pela festa e adorou o presente das suas madrinhas: um lindo vestido! No entanto, não deixou de contar às fadas que estava apaixonada
  • 6. As fadas, um pouco tristes, disseram a Aurora que como princesa ela já estava prometida para outro homem. E com isto seguiram para o Castelo. A Bruxa, reslveu hipnotizar Aurora e levou- a até á roca de fiar que existia na torre, para que picasse o dedo.
  • 7. Nesse momento a maldição tornou-se realidade e Aurora adormeceu profundamente. Desesperadas as fadas foram à procura de Filipe e contaram-lhe tudo. Filipe pôs-se a caminho, preparado para enfrentar tudo e todos para salvar Aurora. Mas à sua espera estava malévola, já transformada num dragão.
  • 8. Depois de muito lutarem, Filipe conseguiu acertar com a sua espada no coração do dragão e este desapareceu... Filipe correu para a torre onde estava Aurora e, beijando-a com amor, quebrou o encanto.
  • 9. Naquela noite, Aurora e Filipe dançaram e até descobriram que poderiam casar pois Filipe era o príncipe prometido a Aurora... Mais tarde, casaram e viveram felizes para sempre.
  • 10. Naquela noite, Aurora e Filipe dançaram e até descobriram que poderiam casar pois Filipe era o príncipe prometido a Aurora... Mais tarde, casaram e viveram felizes para sempre.