SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
A Rainha Muda, a Bruxa Feiona e a irmã dela
Era uma vez, um rei e uma rainha que
viviam num castelo com as suas três filhas,
a Miquelina, a Jaquelina e a Champolina.
O castelo tinha
três torres e era
perto de Pernes.
Um dia uma bruxa má, chamada Feiona, montada
numa vassoura voadora entrou no castelo e foi ter com
a rainha Jasmina. Lançou-lhe um feitiço e ela ficou a
sangrar do
pescoço. Já não
podia falar, só dizia
“bah, bah….”.
Quando as filhas da rainha iam a abrir
a porta do quarto, viram a mãe sem
conseguir falar e uma bruxa a sair pela
janela. Agarraram numa bola de ferro que estava na mesa de cabeceira,
subiram umas escadas que iam dar a uma torre e de lá atiraram a bola à
bruxa.
A bola bateu-lhe na cabeça, partiu-lhe um
osso e ela morreu.
A varinha da bruxa enfeitiçou-se e da cabeça
da bruxa saíram flores todas diferentes. As
princesas agarraram nas flores e foram-nas
oferecer à rainha que as pôs num jarro com água. A mãe queria dizer
obrigada mas não conseguia falar.
Então foram chamar a fada Estrelinha que lançou um
feitiço bom, “abracadabra, abracadabra” e a rainha
ficou boa, mas...
(autores e ilustradores da história: grupo de crianças da
sala B, Jardim de Infância de Pernes, educadora Natércia)
Apesar de já estar melhor ainda lhe doía um braço e não tinha
recuperado, totalmente, a sua bela voz.
A rainha quis agradecer às suas princesas e à fada Estrelinha pela
coragem que tiveram frente à bruxa má.
Para que todos soubessem
do feito a rainha e o rei
mandaram organizar um
belo banquete. Enviaram convites a todos os
habitantes do reino.
No castelo de Pernes viveram-se dias de
muita agitação. Todos os criados
andavam numa algazarra, a formar
equipas para confecionar e servir o
banquete.
Eis que chega o dia do banquete e ao
castelo começaram a chegar os convidados.
Para entrarem tinham de passar por uma
passadeira vermelha que os acompanhava até
ao grande salão.
Quando já todos estavam no grande salão começou-se a ouvir uma
bela melodia e, de repente, a rainha
acompanhada pelo rei e as três princesas
apareceram no alto de uma escada,
elegantíssimos
O banquete foi delicioso e no final
houve um grande baile. Durante o baile
apareceu uma estrela muito cintilante. A
rainha olhou fixamente para a estrela e,
nesse instante, o “bah-bah” da rainha
transformou-se em corretas palavras…ABRACADABRA…MAGIA! A rainha
ficou totalmente boa. A felicidade parecia ter voltado à família real.
O baile acabou e todos regressaram às suas
casas.
No dia seguinte, ao fazerem a limpeza do salão
tiveram uma surpresa mirabolante…
(Autores e ilustradores da história: alunos da Turma B (1º/4ºanos) EB/JI Arneiro das
Milhariças, professora Lindaura)
Os criados encontraram uma porta secreta. Assustados e sem saber o
que fazer, foram avisar o rei, que não deu muita importância ao assunto, mas
a irmã de Feiona, Feiosa, estava a espiá-los e ouviu tudo. Decidiu ir logo ver
aquela porta tão misteriosa e entrou. Lá encontrou um mundo desconhecido
e distante. Nesse mundo havia coisas
sobrenaturais e estranhas, como ogres,
extraterrestres e super-homens.
Feiosa decidira explorar esse mundo e
encontrou um ogre de 2,30m de altura
e 2m de largura. Ele estava dentro de
uma caverna cheia de cabras e ovelhas,
que eram a sua paixão.
Então os dois puseram-se a conversar.
-Quem és tu e o que fazes aqui? – interrogou o ogre.
-Calma! Sou apenas uma bruxa que encontrou uma porta secreta para este
mundo. Podes-me dizer como se chama esta terra?
-Porta secreta?! O que é isso? Estás-me a enganar! – exclamou o ogre.
-Não estou nada. Por favor, diz-me lá o nome desta terra! – disse Feiosa.
-Está bem! Estamos em Nárnia, a terra dos ogres e agora vai-te embora,
estás a assustar o meu rebanho com essa batata no nariz. – ordenou o ogre.
- Pois fica sabendo que nunca vi um ogre tão feio como tu na minha vida.
Vou-me embora, adeus! – despediu-se Feiosa furiosa.
A bruxa, triste por o ogre ter dito que ela tinha uma batata no nariz, foi
caminhando, até que encontrou uma árvore com uns frutos muito apetitosos
e decidiu provar um. Foi então que ouviu um grande grito. Feiosa assustou-se
e deixou cair o fruto no chão. Eis que dele surgiu o super-homem vestido de
laranja e disse a Feiosa:
-Eu sou o super-homem e estou aqui em Pinholândia,
ao pé deste grande pinheiro, para te avisar que tu não
podes comer esses frutos, senão transformas-te numa
princesa, e tu, sendo uma bruxa feia e má, não
quererás ser uma linda princesa.
- Bolas! Toda a gente diz que eu sou feia e ninguém me quer conhecer. –
disse Feiosa.
- Ainda bem que ninguém te quer conhecer, pois as
bruxas só trazem azar. – retorquiu o super-homem.
Feiosa, enervada com aquela ofensa, transformou-o
num sapo.
Triste por ninguém gostar dela naquele mundo, voltou
para sua casa e começou a ser boa para toda a gente. Foi pedir desculpa aos
reis e às suas filhas pela irmã ter sido tão má para eles e assim passou a ser
uma bruxa querida por todos.
(Autores e ilustradores da história: alunos da Turma 8ºA EB 2,3 de Alcanede,
professora Maria João Assis)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Branca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesBranca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesMarcia Oliveira
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaAny Tabuada
 
A bela adormecida - Augusto, Evelim e Grecia cia
A bela adormecida - Augusto, Evelim e  Grecia ciaA bela adormecida - Augusto, Evelim e  Grecia cia
A bela adormecida - Augusto, Evelim e Grecia ciaMilena Sampaio
 
A princesa e a ervilha conto
A princesa e a ervilha  contoA princesa e a ervilha  conto
A princesa e a ervilha contoLuísa Marques
 
Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!LRede
 
O Principe
O PrincipeO Principe
O Principefmmb
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaSuzy Santana
 
Adivinhas, canções, poesias e histórias infantis
Adivinhas, canções, poesias e histórias infantisAdivinhas, canções, poesias e histórias infantis
Adivinhas, canções, poesias e histórias infantisRichely Cristina
 
Bela
BelaBela
BelaCJM
 
Deu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fadaDeu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fadajosivaldopassos
 
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionadosA verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionadosRenata Maria
 
Branca+de+neve+e+os+sete+anões
Branca+de+neve+e+os+sete+anõesBranca+de+neve+e+os+sete+anões
Branca+de+neve+e+os+sete+anõesVilma Amaral
 

Mais procurados (18)

Branca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesBranca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anões
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilha
 
A bela adormecida - Augusto, Evelim e Grecia cia
A bela adormecida - Augusto, Evelim e  Grecia ciaA bela adormecida - Augusto, Evelim e  Grecia cia
A bela adormecida - Augusto, Evelim e Grecia cia
 
Princesa Ervilha
Princesa ErvilhaPrincesa Ervilha
Princesa Ervilha
 
A princesa e a ervilha conto
A princesa e a ervilha  contoA princesa e a ervilha  conto
A princesa e a ervilha conto
 
Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!Era uma vez... Não foi bem assim!
Era uma vez... Não foi bem assim!
 
O Principe
O PrincipeO Principe
O Principe
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilha
 
Adivinhas, canções, poesias e histórias infantis
Adivinhas, canções, poesias e histórias infantisAdivinhas, canções, poesias e histórias infantis
Adivinhas, canções, poesias e histórias infantis
 
CINDERELA - LIVRO DIGITAL
CINDERELA - LIVRO DIGITALCINDERELA - LIVRO DIGITAL
CINDERELA - LIVRO DIGITAL
 
Historias Etc
Historias EtcHistorias Etc
Historias Etc
 
Livro 2 b
Livro 2 bLivro 2 b
Livro 2 b
 
Bela
BelaBela
Bela
 
A princesa e a ervilha 4ºb
A princesa e a ervilha 4ºbA princesa e a ervilha 4ºb
A princesa e a ervilha 4ºb
 
A princesa e a ervilha
A princesa e a ervilhaA princesa e a ervilha
A princesa e a ervilha
 
Deu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fadaDeu a louca nos contos de fada
Deu a louca nos contos de fada
 
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionadosA verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
A verdade sobre os contos de fadas e outros arquivos relacionados
 
Branca+de+neve+e+os+sete+anões
Branca+de+neve+e+os+sete+anõesBranca+de+neve+e+os+sete+anões
Branca+de+neve+e+os+sete+anões
 

Semelhante a A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8 a alcanede

Branca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesBranca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesMarcia Oliveira
 
Adivinhas, lengalengas...
Adivinhas, lengalengas...Adivinhas, lengalengas...
Adivinhas, lengalengas...Nome Sobrenome
 
Brochura de Atividades Educativas
Brochura de Atividades EducativasBrochura de Atividades Educativas
Brochura de Atividades EducativasAna Pacheco
 
Histórias, Poesias...
Histórias, Poesias...Histórias, Poesias...
Histórias, Poesias...Maria Pinto
 
HISTÓRIA COLETIVA
HISTÓRIA COLETIVAHISTÓRIA COLETIVA
HISTÓRIA COLETIVAguest0691
 
Anexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesAnexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesMariadasMerces
 
Quando o feitiço é quebrado...
Quando o feitiço é quebrado...Quando o feitiço é quebrado...
Quando o feitiço é quebrado...Bruno Reimão
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesFilipa Cunha
 
A princesa matilde
A princesa matildeA princesa matilde
A princesa matildepauladornay
 
A história da branca de neve (legendas)
A história da branca de neve (legendas)A história da branca de neve (legendas)
A história da branca de neve (legendas)anarrcunha
 
A bela adormecida - Mariana e Victor
A bela adormecida -  Mariana e VictorA bela adormecida -  Mariana e Victor
A bela adormecida - Mariana e VictorMilena Sampaio
 
Branca de neve
Branca de neveBranca de neve
Branca de neveIris Silva
 
50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev
50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev
50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-revAngelica Moreira
 

Semelhante a A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8 a alcanede (20)

Branca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesBranca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anões
 
Adivinhas, lengalengas...
Adivinhas, lengalengas...Adivinhas, lengalengas...
Adivinhas, lengalengas...
 
Brochura de Atividades Educativas
Brochura de Atividades EducativasBrochura de Atividades Educativas
Brochura de Atividades Educativas
 
Historias etc
Historias etcHistorias etc
Historias etc
 
Historias etc
Historias etcHistorias etc
Historias etc
 
Histórias, Poesias...
Histórias, Poesias...Histórias, Poesias...
Histórias, Poesias...
 
Lengalenga
LengalengaLengalenga
Lengalenga
 
Historias etc[1]
Historias etc[1]Historias etc[1]
Historias etc[1]
 
Branca de neves
Branca de nevesBranca de neves
Branca de neves
 
Histórias 4.ºa
Histórias 4.ºaHistórias 4.ºa
Histórias 4.ºa
 
HISTÓRIA COLETIVA
HISTÓRIA COLETIVAHISTÓRIA COLETIVA
HISTÓRIA COLETIVA
 
Anexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - MercesAnexo planejamento - Merces
Anexo planejamento - Merces
 
Quando o feitiço é quebrado...
Quando o feitiço é quebrado...Quando o feitiço é quebrado...
Quando o feitiço é quebrado...
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
 
A princesa matilde
A princesa matildeA princesa matilde
A princesa matilde
 
A história da branca de neve (legendas)
A história da branca de neve (legendas)A história da branca de neve (legendas)
A história da branca de neve (legendas)
 
A bela adormecida - Mariana e Victor
A bela adormecida -  Mariana e VictorA bela adormecida -  Mariana e Victor
A bela adormecida - Mariana e Victor
 
Branca de neve
Branca de neveBranca de neve
Branca de neve
 
50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev
50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev
50560569 clarice-lispector-como-nasceram-as-estrelas-pdf-rev
 
Branca de Neve
Branca de NeveBranca de Neve
Branca de Neve
 

Último

6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 

A rainha muda, a bruxa feiona e a irmã dela ji pernes+ eb1 arneiro 1 e 4+ 8 a alcanede

  • 1. A Rainha Muda, a Bruxa Feiona e a irmã dela Era uma vez, um rei e uma rainha que viviam num castelo com as suas três filhas, a Miquelina, a Jaquelina e a Champolina. O castelo tinha três torres e era perto de Pernes. Um dia uma bruxa má, chamada Feiona, montada numa vassoura voadora entrou no castelo e foi ter com a rainha Jasmina. Lançou-lhe um feitiço e ela ficou a sangrar do pescoço. Já não podia falar, só dizia “bah, bah….”. Quando as filhas da rainha iam a abrir a porta do quarto, viram a mãe sem conseguir falar e uma bruxa a sair pela janela. Agarraram numa bola de ferro que estava na mesa de cabeceira, subiram umas escadas que iam dar a uma torre e de lá atiraram a bola à bruxa. A bola bateu-lhe na cabeça, partiu-lhe um osso e ela morreu. A varinha da bruxa enfeitiçou-se e da cabeça da bruxa saíram flores todas diferentes. As princesas agarraram nas flores e foram-nas oferecer à rainha que as pôs num jarro com água. A mãe queria dizer obrigada mas não conseguia falar. Então foram chamar a fada Estrelinha que lançou um feitiço bom, “abracadabra, abracadabra” e a rainha ficou boa, mas... (autores e ilustradores da história: grupo de crianças da sala B, Jardim de Infância de Pernes, educadora Natércia)
  • 2. Apesar de já estar melhor ainda lhe doía um braço e não tinha recuperado, totalmente, a sua bela voz. A rainha quis agradecer às suas princesas e à fada Estrelinha pela coragem que tiveram frente à bruxa má. Para que todos soubessem do feito a rainha e o rei mandaram organizar um belo banquete. Enviaram convites a todos os habitantes do reino. No castelo de Pernes viveram-se dias de muita agitação. Todos os criados andavam numa algazarra, a formar equipas para confecionar e servir o banquete. Eis que chega o dia do banquete e ao castelo começaram a chegar os convidados. Para entrarem tinham de passar por uma passadeira vermelha que os acompanhava até ao grande salão. Quando já todos estavam no grande salão começou-se a ouvir uma bela melodia e, de repente, a rainha acompanhada pelo rei e as três princesas apareceram no alto de uma escada, elegantíssimos
  • 3. O banquete foi delicioso e no final houve um grande baile. Durante o baile apareceu uma estrela muito cintilante. A rainha olhou fixamente para a estrela e, nesse instante, o “bah-bah” da rainha transformou-se em corretas palavras…ABRACADABRA…MAGIA! A rainha ficou totalmente boa. A felicidade parecia ter voltado à família real. O baile acabou e todos regressaram às suas casas. No dia seguinte, ao fazerem a limpeza do salão tiveram uma surpresa mirabolante… (Autores e ilustradores da história: alunos da Turma B (1º/4ºanos) EB/JI Arneiro das Milhariças, professora Lindaura) Os criados encontraram uma porta secreta. Assustados e sem saber o que fazer, foram avisar o rei, que não deu muita importância ao assunto, mas a irmã de Feiona, Feiosa, estava a espiá-los e ouviu tudo. Decidiu ir logo ver aquela porta tão misteriosa e entrou. Lá encontrou um mundo desconhecido e distante. Nesse mundo havia coisas sobrenaturais e estranhas, como ogres, extraterrestres e super-homens. Feiosa decidira explorar esse mundo e encontrou um ogre de 2,30m de altura e 2m de largura. Ele estava dentro de uma caverna cheia de cabras e ovelhas, que eram a sua paixão. Então os dois puseram-se a conversar. -Quem és tu e o que fazes aqui? – interrogou o ogre. -Calma! Sou apenas uma bruxa que encontrou uma porta secreta para este mundo. Podes-me dizer como se chama esta terra?
  • 4. -Porta secreta?! O que é isso? Estás-me a enganar! – exclamou o ogre. -Não estou nada. Por favor, diz-me lá o nome desta terra! – disse Feiosa. -Está bem! Estamos em Nárnia, a terra dos ogres e agora vai-te embora, estás a assustar o meu rebanho com essa batata no nariz. – ordenou o ogre. - Pois fica sabendo que nunca vi um ogre tão feio como tu na minha vida. Vou-me embora, adeus! – despediu-se Feiosa furiosa. A bruxa, triste por o ogre ter dito que ela tinha uma batata no nariz, foi caminhando, até que encontrou uma árvore com uns frutos muito apetitosos e decidiu provar um. Foi então que ouviu um grande grito. Feiosa assustou-se e deixou cair o fruto no chão. Eis que dele surgiu o super-homem vestido de laranja e disse a Feiosa: -Eu sou o super-homem e estou aqui em Pinholândia, ao pé deste grande pinheiro, para te avisar que tu não podes comer esses frutos, senão transformas-te numa princesa, e tu, sendo uma bruxa feia e má, não quererás ser uma linda princesa. - Bolas! Toda a gente diz que eu sou feia e ninguém me quer conhecer. – disse Feiosa. - Ainda bem que ninguém te quer conhecer, pois as bruxas só trazem azar. – retorquiu o super-homem. Feiosa, enervada com aquela ofensa, transformou-o num sapo. Triste por ninguém gostar dela naquele mundo, voltou para sua casa e começou a ser boa para toda a gente. Foi pedir desculpa aos reis e às suas filhas pela irmã ter sido tão má para eles e assim passou a ser uma bruxa querida por todos. (Autores e ilustradores da história: alunos da Turma 8ºA EB 2,3 de Alcanede, professora Maria João Assis)