candidaturas independentes de A a Z
A manifestação de junho de 2013
B sem partido!
O papel do partido é recrutar e selecionar
candidatos, organizar disputas eleitorais,
mobilizar eleitores, ...
C Aristóteles e Platão
D guelfos e os gibelinos
E Max Weber e as democracias de massa
Na sua concepção, partidos surgem
ou para buscar vantagens para os
seus ou para defe...
G Reforma Eleitoral de 1832
O número de eleitores dobrou!
H Whigs and Tories
I clube de cavalheiros
Jempreendedor eleitoral, militante e burocrata
K Reforma Eleitoral de 1867
L um caminho sem volta
Mo presidencialismo, 400.000 cargos e o spoil system
Cria-se, portanto, uma cultura política baseada em dois
pilares principais: o financiamento de campanha eleitoral e
o fort...
“O empresário político é um homem discreto, hábil em trabalhar sem
ser visto, dispensa ideologias e busca apenas o poder, ...
N Alemanha, minorias e ideologias
Diferentemente da Inglaterra que possuía uma parlamento forte, a Alemanha possuía
um par...
O Brasil Império
P Brasil República
Q Brasil (com, sem e com Getúlio)
O nível de maturação das máquinas partidárias brasileiras em 1945 era mais
rudimentar do que os partidos existentes em 184...
R Brasil Ditadura
Ato Institucional número 2 de 1966
S Brasil Atual
T juventudes partidárias
U Partidos: o que os alimenta?
Partidos, portanto, revelam-se instituições hierárquicas que, em regra, tornam privada a
es...
“A filiação de brasileiros a partidos políticos despencou no Brasil em 2013. Dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleit...
Em 2013, os 32 partidos políticos do Brasil informaram ao TSE que possuem um
total de 15.270.234 filiados. Esse número cor...
V política sem partido?
CAPÍTULO IV - DOS DIREITOS POLÍTICOS
Art. 14. A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto
direto...
X Onde há políticos independentes?
Entre os 217 países do mundo, 9,68% não permitem
candidaturas independentes em nenhum c...
WCONTRA!
Partidos não
podem ser
enfraquecidos!
A constituição não
prevê!
Seria
impossível
governar!
Não podemos
estimular
aventureiros e
abusos!
Y A FAVOR!
Basta de
oligopólio
partidário!
Não existe política
apenas através
dos partidos!
Os partidos
poderiam
continuar
existindo!
Z uma ideia
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
as candidaturas independentes de A a Z
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

as candidaturas independentes de A a Z

224 visualizações

Publicada em

Aula de Teoria Geral do Estado na Faculdade de Direito Milton Campos

Publicada em: Direito
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

as candidaturas independentes de A a Z

  1. 1. candidaturas independentes de A a Z
  2. 2. A manifestação de junho de 2013
  3. 3. B sem partido! O papel do partido é recrutar e selecionar candidatos, organizar disputas eleitorais, mobilizar eleitores, representar interesses, desenvolver e implementar políticas públicas, ocupar assentos no parlamento, preencher cargos de comando na administração pública, governar e fazer oposição. Se desejarmos sintetizar, podemos agrupar as funções partidárias num tripé: eleitoral, parlamentar e governamental.
  4. 4. C Aristóteles e Platão
  5. 5. D guelfos e os gibelinos
  6. 6. E Max Weber e as democracias de massa Na sua concepção, partidos surgem ou para buscar vantagens para os seus ou para defender ideologias.
  7. 7. G Reforma Eleitoral de 1832 O número de eleitores dobrou!
  8. 8. H Whigs and Tories
  9. 9. I clube de cavalheiros
  10. 10. Jempreendedor eleitoral, militante e burocrata
  11. 11. K Reforma Eleitoral de 1867
  12. 12. L um caminho sem volta
  13. 13. Mo presidencialismo, 400.000 cargos e o spoil system
  14. 14. Cria-se, portanto, uma cultura política baseada em dois pilares principais: o financiamento de campanha eleitoral e o fortalecimento da máquina partidária, ambos assentados na administração pública que deveria servir a todos os cidadãos e não apenas aos membros de determinado partido. Isso recebe o nome de patrimonialismo, ou seja, o uso do Estado pelo grupo no poder que usa o patrimônio público para beneficiar os interesses privados.
  15. 15. “O empresário político é um homem discreto, hábil em trabalhar sem ser visto, dispensa ideologias e busca apenas o poder, seja para se locupletar pecuniariamente, seja apenas pelo poder em si.” (a definição do “boss” por Max Weber)
  16. 16. N Alemanha, minorias e ideologias Diferentemente da Inglaterra que possuía uma parlamento forte, a Alemanha possuía um parlamento fraco. E, ao contrário dos Estados Unidos da América onde existiam centenas de milhares de cargos para livre nomeação, a Alemanha detinha forte tradição de um funcionalismo de carreira.
  17. 17. O Brasil Império
  18. 18. P Brasil República
  19. 19. Q Brasil (com, sem e com Getúlio)
  20. 20. O nível de maturação das máquinas partidárias brasileiras em 1945 era mais rudimentar do que os partidos existentes em 1845 na Inglaterra, nos Estados Unidos ou na Alemanha.
  21. 21. R Brasil Ditadura
  22. 22. Ato Institucional número 2 de 1966
  23. 23. S Brasil Atual
  24. 24. T juventudes partidárias
  25. 25. U Partidos: o que os alimenta? Partidos, portanto, revelam-se instituições hierárquicas que, em regra, tornam privada a esfera pública. Esses organismos atuam como um portão entre a sociedade e o governo, entre representantes e representados. Sua especialidade é fazer valer interesses de um grupo sobre o interesse de outros grupos. Os partidos brasileiros atuais mantém as mesmas bases dos primeiros cujas origens estão ligadas a castas sacerdotais que erigiram o Estado na Europa. É realmente interessante observar que os partidos alijam as pessoas não filiadas da experiência da política pública. E, curiosamente, algumas pessoas pensam que ninguém deveria fazer política sem partido, uma espécie de agência de empregos estatais! Na prática, trata-se de uma organização privada que disputa com outras organizações privadas o acesso às organizações públicas que pertencem obviamente a todos.
  26. 26. “A filiação de brasileiros a partidos políticos despencou no Brasil em 2013. Dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que, desde 2009, nunca foi tão baixo o número de pessoas que se engajaram na atividade partidária no país. No ano em que uma onda de protestos populares tomou as ruas em diversos estados, foram contabilizadas somente 136 mil novas filiações. Isso representa quase metade do novo contingente registrado em 2012 (222 mil) e menos de 10% das adesões de cinco anos atrás, quando 2,5 milhões entraram para algum partido. Em percentuais, significa dizer que o ritmo de crescimento das filiações caiu de um patamar de 22% em 2009 para 0,9% em 2013. O TSE vem registrando há alguns anos quedas constantes. A mais recente estatística do TSE, divulgada em janeiro, apontou que, atualmente, 15,3 milhões de brasileiros estão filiados aos 32 partidos do país. Essa contabilidade é feita anualmente, depois que as legendas encaminham ao tribunal, em outubro, a relação de seus militantes. A desaceleração de filiações não é um fenômeno novo, nem restrito ao Brasil, segundo especialistas em partidos políticos. Entre os cinco maiores partidos, PMDB e PSDB foram os que tiveram o pior desempenho no ano passado. Ambos não registraram novos militantes. Pelo contrário, perderam filiados. O exército tucano registrou cerca de 4 mil baixas, e o do PMDB, 1,3 mil. Se isso foi proveniente de desligamentos ou de atualização cadastral — em casos de falecimento, por exemplo —, as estatísticas do TSE não esclarecem. O PT foi o único nesse grupo a ter incremento de filiados acima da média nacional nos últimos anos, com 37 mil novos militantes. Os partidos que estão no governo sempre acabam atraindo mais filiados e simpatizantes do que as legendas de oposição.
  27. 27. Em 2013, os 32 partidos políticos do Brasil informaram ao TSE que possuem um total de 15.270.234 filiados. Esse número corresponde a 10,8% dos atuais 140.943.293 eleitores do país. Essa é uma informação muito relevante. No Brasil, onde a população ultrapassa os duzentos milhões de habitantes, podem participar ativamente da vida pública, ou seja, com as possibilidades que um partido oferece, cerca de 7% dos cidadãos. Isso se formos considerar apenas os números.
  28. 28. V política sem partido?
  29. 29. CAPÍTULO IV - DOS DIREITOS POLÍTICOS Art. 14. A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei, mediante: I - plebiscito; II - referendo; III - iniciativa popular. § 1º - O alistamento eleitoral e o voto são: I - obrigatórios para os maiores de dezoito anos; II - facultativos para: a) os analfabetos; b) os maiores de setenta anos; c) os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos. § 2º - Não podem alistar-se como eleitores os estrangeiros e, durante o período do serviço militar obrigatório, os conscritos. § 3º - São condições de elegibilidade, na forma da lei: I - a nacionalidade brasileira; II - o pleno exercício dos direitos políticos; III - o alistamento eleitoral; IV - o domicílio eleitoral na circunscrição; V - a filiação partidária;
  30. 30. X Onde há políticos independentes? Entre os 217 países do mundo, 9,68% não permitem candidaturas independentes em nenhum caso. 13,36% dos países permitem candidatos independentes disputando apenas o cargo de presidente. 39,17% permitem a disputa daqueles que não possuem partido apenas para cargos legislativos. 37,79% permitem candidatos independentes para cargos no poder legislativo e no poder executivo.
  31. 31. WCONTRA!
  32. 32. Partidos não podem ser enfraquecidos! A constituição não prevê!
  33. 33. Seria impossível governar!
  34. 34. Não podemos estimular aventureiros e abusos!
  35. 35. Y A FAVOR!
  36. 36. Basta de oligopólio partidário!
  37. 37. Não existe política apenas através dos partidos!
  38. 38. Os partidos poderiam continuar existindo!
  39. 39. Z uma ideia

×