Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior                                                      ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2004 033 33001014010_p9_disc_ofe

231 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2004 033 33001014010_p9_disc_ofe

  1. 1. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FEstágio de docência Supervisionado 1 FIL-200 MD 10 150 150 0 Ementa: O curso visa introduzir o aluno de Doutorado na perspectiva profissional docente, discutindo a relação ensino/aprendizado, preparando e acompanhando a experiência de estágio em sala de aula. Bibliografia: Variável.DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FEstágio de docência Supervisionado 2 FIL-201 MD 10 150 150 0 Ementa: O curso visa introduzir o aluno de Doutorado na perspectiva profissional docente, discutindo a relação ensino/aprendizado, preparando e acompanhando a experiência de estágio em sala de aula. Bibliografia: VariávelDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FÉtica e Filosofia Política FIL-006 MD 10 150 150 0 Ementa: A doutrina clássica da ética e da política: da Polis ao jusnaturalismo. Razão prática como moralidade. Razão prática como política: Estado e Sociedade Civil. A crise da cultura liberal e a ordem Positiva na sociedade. Razão crítica como práxis. Ética e política na civilização científica. Tendências Contemporâneas na relação entre Teoria e Prãtica: interação e ética do discurso. Bibliografia: BOBBIO, Borberto; BOVERO, Michelangelo. Sociedade e Estudo na Filosofia Política Moderna, Brasiliense, 1989. HABERMAS,J. - Teoria e Prática APEL, Karl Otto - Estudios Éticos.Chronos 1 de 12 21/09/05 às 10:37
  2. 2. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia das Ciências Humanas FIL-112 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Exame da oscilação da reflexão epistemológica entre dois paradigmas das ciências humanas, desde a oposição diltheyana entre Verstehen e Erklären até o debate contemporâneo sobre o alcance da idéia hempeliana da "covering law" na explicação do comportamento ou da ação humanos. Bibliografia: Hempel, C.G., "The function of general laws in History", in Journal of Philosophy 39, 1942¸ Habermas, J. Zur Logik der Sozialwissenschaften; trad. franc. Logique des Sciences Sociales, PUF, 1987 Granger, G.-G., La Pensée Formelle et les Sciences de lHomme, Aubier, Paris, 1961. Granger, G.-G., La Méthodologie Économique, PUF, Paris, 1954 McCloskey, D.N. The Rethoric of Economics,Madison, The Univ. of Wiscosin Press, 1985 Prado Jr., B. et alii, Retórica na Economia, São paulo, Ed. 34, 1996 Giannotti, J. A., Trabalho e Reflexão, São Paulo, São Paulo, Brasiliense, 1983 Dilthey, W. Introduction à létude des sciences de lhomme, Paris, Aubier, 1942 Collingwood, R. G. An Essay on Metaphysics, London, Oxford UP, 1940 Von Wright, G. H., Explanation and Understanding, London, Routledge, 1971 Foucault, Michel, Les Mots et les Choses, Paris, Gallimard, 1966 Taylor, Ch., The explanation of Behaviour, London, Routledge, 1964 Gadamer, Wahrheit und Methode Tübingen, J.C.B. Mohr, 1960; trad. franc. Vérité et Méthode, Paris, Ed. du Seuil, 1976 Aron, R. Les Étapes de la pensée sociologique, Paris, Gallimard, 1967 Aron, R. Introduction à la philosophie de lhistoire, Paris, Gallimard, 1938DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Ciência 1 FIL-102 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: O problema de demarcação Ciência como enunciados justificados: dedução e probabilidade. Ciência dedutiva ou axiomática: Aristóteles e C. Hempel Ciência indutiva e positiva: F. Bacon, D. Hume e os positivistas lógicos Ciência e teorias falseáveis: K. Popper Ciência e racionalidade: T. Kuhn e P. Feyerabend Causalidade e Explicação: J. S. Mill, D. Lewis e J. Mackie Bibliografia: Aristóteles, Segundos Analíticos Ayer, A., Language, Truth and Logic (Pelican Books: London) Bacon, F., The New Organon (Bobbs Merrill Co.: Indianapolis) Chalmers, A., What Is This Thing Called Science? (Open Univ. Pr.: Milton Keynes) Feyerabend, P., Against Method (Verso: London) Harré, R., The Philosophies of Science (Oxford Univ. Pr.: Oxford) Hempel, C., Aspects of Scientific Explanation and Other Essays in the Philosophy of Science (Free Press: New York) Hempel, C., Philosophy of Natural Science (Prentice Hall: Englewood) Hume, D., A Treatise of Human Nature (Fontana Collins: Glasgow) Kuhn, T., The Structure of Scientific Revolutions (Univ. of Chicago Pr.: Chicago) Lewis, D., "Causation" . In: Sosa, E. (org.), Causation and Conditionals (Oxford Univ. Pr.: Oxford) Mackie, J., The Cement of the Universe (Oxford Univ. Pr.: Oxford) Mill, J. S., John Stuart Mills Philosophy of Scientific Method (Hafner Publ. Co.: New York) Nagel, E., The Structure of Science (Routledge: London) Popper, K., The Logic of Scientific Discovery (Hutchinson: London) Popper, K., Conjecturas e Refutações (Editora Universidade de Brasília: Brasília) Ruben, D., Explaining Explanation (Routledge: London) Russell, B., The Problems of Philosophy (Oxford Univ. Pr.: Oxford) Salmon, W., Scientific Explanation and the Causal Structure of the World (Princeton Univ. Pr.: Princeton) Watkins, J., Science and Scepticism (Princeton Univ Pr. Princeton)Chronos 2 de 12 21/09/05 às 10:37
  3. 3. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Ciência 2 FIL-103 MD 10 150 150 0 Ementa: Estudo da filosofia da ciência de Karl R. Popper, especialmente a Lógica da Pesquisa Científica. Bibliografia: OHear, A. (org.), Karl Popper: Filosofia e Problemas (Editora UNESP: SP) Miller, D. (org.), Popper Selections (Princeton Univ. Pr.) Miller, D., Critical Rationalism (Chicago Open Court: Chicago) Popper, K., Autobiografia Intelectual (Editora Universidade de Brasília: Brasília) Popper, K., Conhecimento Objetivo (EDUSP: SP) Popper, K., Conjecturas e Refutações (Editora Universidade de Brasília: Brasília) Popper, K., The Logic of Scientific Discovery (Hutchinson: London) Popper, K., A Miséria do Historicismo (Cultrix: SP) Popper, K., O Realismo e O Objetivo da Ciência (Publicações Dom Quixote: Lisboa) Popper, K., A Sociedade Aberta e Seus Inimigos (EDUSP: SP) Watkins, J.W.N., Ciência e Cepticismo (Fundação Calouste Gulbenkian: Lisboa)DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Ciência Cognitiva FIL-109 MD 10 150 150 0 Ementa: Exame crítico dos fundamentos da chamada Ciência Cognitiva e sua proposta interdisciplinar de uma ciência da mente baseada em modelos computacionais. Exame das noções básicas de computabilidade e da evolução do chamado modelo computacional da mente, percorrendo desde o paradigma simbólico até propostas de cognição contextualizada e incorporada (embodied). Exame da contribuição da Ciência Cognitiva para a possível solução de problemas filosóficos tradicionais, como, por exemplo, o problema das relações entre mente e cérebro. OBJETIVO O curso terá como principal objetivo a abordagem dos seguintes tópicos. 1 - O modelo computacional da mente e a Inteligência Artificial simbólica (computabilidade e o problema do significado, críticas ao modelo computacional da mente esboçadas por Dreyfus e Searle. 2 - Conexionismo e redes neurais (o problema da representação nas redes neurais, as críticas a abordagem conexionista esboçadas por Fodor e Pylyshyn). 3 - A Nova Robótica e a critica do conceito de representação (a proposta de Brooks e a abordagem da cognição a partir da teoria de sistemas dinâmicos e teoria do caos). Bibliografia: Bechtel, W. e Graham, G. - A Companion to Cognitive Science, 1998, Blackwell. Brooks, R. - Cambrian Intelligence. 1999, The MIT Press. Franklin, B. - Artificial Minds, 1995, The MIT Press. Ramsey, W. & Stich, S. & Rumelhart, D. - Philosophy and Connectionist Theory. 1991 Lawrence Erlbaum. Searle, J. Intentionality: an essay in the philosophy of mind. 1983. Cambridge University Press. Teixeira, J. de F. - Cérebros, Máquinas e Consciência. 1996, Edufscar. Teixeira, J. de F. - Mentes e Máquinas: uma introdução à Ciência Cognitiva, 1998, Ed. Artes Médicas. * Bibliografia disponível na Biblioteca da UFSCar ou com o docente da disciplina.Chronos 3 de 12 21/09/05 às 10:37
  4. 4. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Mente FIL-104 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: O curso tem como principal objetivo um exame crítico das principais teorias contemporâneas da relação mente-corpo e da natureza da consciência. Este exame tem como pano de fundo a literatura da Filosofia da Mente produzida nas últimas cinco décadas e suas relações com a Ciência Cognitiva e com as neurociências, em especial a neurociência cognitiva e suas implicações filosóficas. OBJETIVOS O curso tem como objetivo a abordagem dos seguintes tópicos fundamentais: 1 - As versões contemporâneas do materialismo (teorias da identidade mente-cérebro, redução psiconeural, emergentismo, reducionismo e materialismo eliminativo). 2 - As versões contemporâneas do dualismo (dualismo de atributos, dualismo naturalista de David Chalmers.) 3 - Teorias da consciência: modelos computacionais (modelos de múltiplas versões de D. Dennett) e modelos derivados da neurociência. Bibliografia: Bickle, J. - Psychoneural Reduction, 1998, The MIT Press. Calvin, W. - How Brains Think, 1996, Basic Books. Chalmers, D. - The Conscious Mind, 1996, Oxford University Press. Churchland, P. - Neurophilosophy, 1986, The MIT Press Dennett, D. - Consciousness Explained, 1992, Little & Brown. Gazzaniga, M. - The Cognitive Neurosciences, 1995, The MIT Press. Searle, J. - O Mistério da Consciência - 1998, Paz e Terra. Teixeira, J. de F. - Cérebros, Máquinas e Consciência - 1996 - Edufscar. * Bibliografia disponível na Biblioteca da UFSCar ou com o docente da disciplinaChronos 4 de 12 21/09/05 às 10:37
  5. 5. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Psicanálise 1 FIL-110 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Questões fundamentais da metapsicologia freudiana. 1)Origens das noções metapsicológicas nos primórdios da obra freudiana. 1.1) Representação e linguagem nas concepções freudianas sobre as afasias. 1.2) Pensamento, linguagem e consciência do Projeto de uma psicologia à Interpretação dos sonhos. 2) As relações entre percepção, memória e consciência na perspectiva da metapsicologia. 3) A teoria do aparelho psíquico, a realidade psíquica e a questão da subjetividade na psicanálise. 4) Pulsão, afeto e representação: a unidade do projeto freudiano. Bibliografia: Obras de Freud FREUD, Sigmund. Zur Auffassung der Aphasien. Frankfurt: Fischer, 1992. ______. Contribution à la conception des aphasies. Paris: PUF, 1983. ______. Obras completas de Sigmund Freud. Buenos Aires: Amorrortu, 1986. 24 vols. ______. Sudienausgabe. Frankfurt: Fischer, 1982. 11 vols. Outros autores: AMACHER, Peter. Freuds neurological education and its influence on psychoanalytic theory. Monograph 16, Psychological Issues, 4. New York: International University Press, 1965. ANDERSON, Ola. Studies in prehistory of psychoanalysis. Stockholm: Svenska Bokförlaget, 1962. ASSOUN, P.-L. Introduction à la métapsychologie freudienne. Paris: PUF, 1993. BERNFELD, S. Freuds earliest theories and the school of Helmholtz. Psychoanalytic Quarterly, 13 (1944). _____. Freuds scientific beginnings. American Imago, 6 (1949). BILDER, R. M. & LEFEVER, F. F. (orgs.) Neuroscience of the mind on the centennial of Freuds "Project for a scientific psychology". New York: New York Academy of Sciences, 1998. BRUN, R. Sigmunds Freuds Leistungen auf dem Gebiete der organischen Neurologie. Schweis. Arch. F. Neurolog. u. Psychiat., 37 (1936). ELLENBERGER, H. The discovery of the unconscious. New York: Basic Books, 1970. FORRESTER, J. Language and the origins of psychoanalysis. London: MacMillan, 1980. GARCIA, E. (org.). Understanding Freud: the man and his ideas. New York: New York University Press, 1992. GREENBERG, V. Freud and his aphasia book: language and the sources of psychoanalysis. Ithaca and London: Cornell University Press, 1997. HENDERSON, V. W. Sigmund Freud and the diagram maker school of aphasiology. Brain and Language, 43 (1992). LAPLANCHE, J. Nouveaux fondements pour la psychanalyse. Paris: PUF, 1994. ______. Problématiques I-V. Paris, PUF, 1980-1987. MONZANI, L. R. Freud: o movimento de um pensamento. Campinas: Ed. Da Unicamp, 1989. NEU, Jerome. The Cambridge Companion to Freud. Cambridge: Cambridge University Press, 1992. PRIBRAM, K. & GILL, M. O "Projeto" de Freud: uma reavaliação. São Paulo: Cultrix, s./d. RICOEUR, P. De linterprétation: essai sur Freud. Paris: PUF, 1965. SOLMS, M. & SAILING, M. On psychoanalysis and neuroscience: Freuds atitude to the localizationist tradition. International Journal of Psychoanalysis, 67 (1986). A moment of transition: two neuroscientific articles by Sigmund Freud. London : Karnac, 1990. Produzido pelo SCIRE - COPPE / UFRJ 4 de 14 10/10/00 às 15:26 STRENGER, Carlo. Between hermeneutics and science: na essay on the epistemology of psychoanalysis. Psychological Issues, Monograph 59. New York: International University Press, 1992. TORT, Michel. La interpretación o la máquina hermenéutica. Buenos Aires: Nueva Visión, 1976.Chronos 5 de 12 21/09/05 às 10:37
  6. 6. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Psicanálise 2 FIL-111 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Questões complementares da metapsicologia freudiana. 1) A significação da segunda teoria das pulsões: o conceito de pulsão de morte. 2) Corpo, pulsão e representação na Segunda Tópica. 3) Angústia e repetição: as origens do aparelho psíquico. 4) Metapsicologia e teoria da cultura. 5) Determinismo e liberdade: a questão ética da psicanálise. Bibliografia: Obras de Freud: FREUD, Sigmund. Obras completas de Sigmund Freud. Buenos Aires: Amorrortu, 1986. 24 vols. ______. Sudienausgabe. Frankfurt: Fischer, 1982. 11 vols. ASSOUN, P.-L. Introduction à la métapsychologie freudienne. Paris: PUF, 1993. ELLENBERGER, H. The discovery of the unconscious. New York: Basic Books, 1970. GARCIA, E. (org.). Understanding Freud: the man and his ideas. New York: New York University Press, 1992. GREEN, A. et alii. A pulsão de morte. São Paulo: Escuta, 1988. LAPLANCHE, J. Vie et mort en psychanalyse. Paris: Flammarion, 1970. ______. Nouveaux fondements pour la psychanalyse. Paris: PUF, 1994. ______. Problématiques I-V. Paris, PUF, 1980-1987. MONZANI, L. R. Freud: o movimento de um pensamento. Campinas: Ed. Da Unicamp, 1989. NEU, Jerome. The Cambridge Companion to Freud. Cambridge: Cambridge University Press, 1992. RICOEUR, P. De linterprétation: essai sur Freud. Paris: PUF, 1965. STRENGER, Carlo. Between hermeneutics and science: na essay on the epistemology of psychoanalysis. Psychological Issues, Monograph 59. New York: International University Press, 1992. TORT, Michel. La interpretación o la máquina hermenéutica. Buenos Aires: Nueva Visión, 1976.DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Psicologia 1 FIL-107 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Curso monográfico, de conteúdo variavel. (Ver o exemplo seguinte) O estilo fenomenológico da filosofia da psicologia: examinar o destino dos conceitos psicológicos na posteridade da fenomenologia husserliana. Da fenomenologia transcendental ao Lebenswelt. Os compromissos fenomenológicos da Gestaltpsychologie. M. Merleau-Ponty como filósofo da psicologia: a crítica do mentalismo e a nova idéia da Natureza. Bibliografia: Merleau-Ponty, M. La Structure du Comportement, Paris, PUF, 1972 ---------------------- Les sciences de lhomme et la phénoménologie, Paris, CDU, 1975 ----------------------- Phénoménologie de la Perception, Paris, Gallimard, 1945 ---------------------- LUnion de lâme et du corps chez Malebranche, Biran et Bergson, Paris, ed. Vrin, 1968 --------------------- Le visible et linvisible , Paris, Gallimard, 1964 Husserl, E., Idées I, trad. P. Ricoeur, Paris, Gallimard, 1950 Husserl, E., Cartesianische Meditationen, trad. G. Pfeiffer e E. Levinas, Paris, Vrin, 1969 Barbaras, R., De lêtre du phénomène; Sur lontologie de Merleau-Ponty , Paris, ed. Millon, 1991Chronos 6 de 12 21/09/05 às 10:37
  7. 7. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FFilosofia da Psicologia 2 FIL-108 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: A questão do método em Psicologia. Limites da ação causal em Psicologia. Impasses epistemológicos na Psicologia contemporânea. Bibliografia: MCHOMSKY, N., TOULMIN,S. WATKINS,J. e outros. Explánation in the Behavioral Sciences, 1970, Cambridge.U.P. GRANGER,G.G. - Pense-e Formelle et Sciences de 1Homme,1960,Aubier. MARX, M. H. e GOODSON F.E. - Theories in Contemporary Psychology, 2a ed. 1976 , Macmillan.DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FHistória da Filosofia Contemporânea FIL-002 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Curso Monográfico de conteúdo variável. Ver o exemplo seguinte: O Tractatus Logico-philosophicus de Ludwig Wittgenstein. Análise da estrutura do Tractatus e interpretação do destino que é reservado, no interior de sua economia, à idéia de "sujeito". Indicação dos principais problemas do Tractatus, que mais tarde levariam o filósofo á uma nova concepção da linguagem e dos limites da análise conceitual. Bibliografia: Wittgenstein, L. Tractatus Logico-Philosophicus, ed. bilingue, com tradução e introdução de Luis Henrique Lopes dos Santos, Edusp Wittgesntein, L. Philosophical Occasions 1912-1951, Cambridge, Hacket, 1993 Anscombe, E., An Introduction to Wittgensteins "Tractatus", Londres, Hutchinson, 1959 Black, M., A Companion to Wittgensteins "Tractatus", Ithaca, Cornell U. P., 1964 Stenius, E. Witgensteins "Tractatus", Oxford, B. Blackwell, 1960 Giannotti, J.A., A Apresentação do Mundo, S. Paulo, cia das Letras, 1995 Prado Jr., B. "Erro, ilusão loucura", in A Crise da Razão , A. Novaes (Org.), FUNARTE, Cia. das Letras, São Paulo, 1996 Pears, D. As idéias de Wittgenstein, São Paulo. Ed. Cultrix.DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FHistória da Filosofia Moderna FIL-001 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Curso monográfico, de conteúdo variável. Ver o exemplo seguinte: As Meditationes de Prima Philosophia de Descartes. Análise estrutural do texto de Descartes e interpretação do sentido da definição do cogito como ponto de partida radical da filosofia. Discussão da posteridade da cartesianismo e crítica da recepção do cartesianismo na contemporânea filosofia analítica. Bibliografia: Descartes, René Meditationes de Prima Philosophia, Edição bilingue, texto latino e tradução para o português de Fausto Castilho, ed. Cemodecon, UNICamp, 2.000. Descartes, René Méditations Métaphysiques, Ed. bilingue, texto latino, tradução do Duc de Luynes e nova tradução de Michelle Beyssade, Paris, Ed. livre de poche, 1990 Moyal, Georges J.D. René Descartes, Critical Assessments vol. II, Routledge, London & New York, 1991 Guéroult, Martial Descartes selon lordre des raisons, vol. I e II Ed. Aubier, Paris, 1953 Gouhier, H. Descartes, Essais sur le "Discours de la Méthode", la Métaphysique et la Morale, Ed. J. Vrin, Paris, 1973 Baker, G. e Morris, K.J. , Descartes Dualism, Routledge, London & New York, 1996. J.-M. Beyssade, La philosophie première de Descartes, Paris, Flammarion, 1978Chronos 7 de 12 21/09/05 às 10:37
  8. 8. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FHistória da Psicologia 1 FIL-105 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Questões fundamentais da metapsicologia freudiana. 1)Origens das noções metapsicológicas nos primórdios da obra freudiana. 1.1) Representação e linguagem nas concepções freudianas sobre as afasias. 1.2) Pensamento, linguagem e consciência do Projeto de uma psicologia à Interpretação dos sonhos. 2) As relações entre percepção, memória e consciência na perspectiva da metapsicologia. 3) A teoria do aparelho psíquico, a realidade psíquica e a questão da subjetividade na psicanálise. 4) Pulsão, afeto e representação: a unidade do projeto freudiano. Bibliografia: BRINGMAN, G. W. & TWENEY, R. D. (Orgs.) 1980 Sundt studies. Toronto: C.J. Hogrefe, Inc. DAZINGER, K. (1998) Constructing the subject: Historical origins of psychological research. Cambridge University Press. ECKARDT, G. & SPRUNG, L. (Orgs.) (1983). Advances ins historiography of psychology. Berlin, DDR: VEB Deutscher Verlag der Winssenschaften (A primeira parte desse livro contém 14 ensaios sobre Wundt). RIEBER, R. W. (Org.) (1980), Wlhelm Wundt and the making of a scientific psychology. New York: Plenun Press. ROBINSON, D. N. (1982). Toward a science of human nature: Essays on the psycholoies of Mill, Hegel, Wundt, and James. New York, NY. Columbia University Press. (Esse livro contém um capítulo sobre Wundt). WOODWAR, W. R. & ASH, M. G. (1982). The problematic science: Psychology in nineteenth-century thought. New York, NY. Praeger Publications. WUNDT, W. (1999). Outlines of psychology. (C.H. Judd, Trad.) fttp//www.yorku.ca/psych/classics/Wundt?outlines/index.htm (Trabalho progonal publicado em 1897). WUNDT, W. (1973). AnIntroduction to psychology. (R. Pintner, Trad.) London: Arno Press (Trabalho original publicado em 1911) Bibliografia Complementar ABIB, J. A. D. (1996) Revoluções psicológicas: Um retorno a Wilhelm Wundt, William James e outros clássicos. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, 6 (1), 107-143. ABIB, J. A. D. (1998) Virada social na historiografia da psicologia e independência institucional da psicologia. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 14(1), 077-084. ASH, M. G. (1980) Experimental psychology in Germany before 1914: Aspects of na Academic Identify Problem. Psychological Research, 42, 75-86.Chronos 8 de 12 21/09/05 às 10:37
  9. 9. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FHistória da Psicologia 2 FIL-106 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: William James (1842-1910) e o projeto da psicologia científica. Críticas de James às psicologias filosóficas e pré-científicas. O campo da psicologia e os métodos experimental e introspectivo. Psicologia Dinâmica: O fluxo do pensamento, a emoção e a vontade. Percepção da realidade e a pluralidade de mundos. Filosofias de James: empirismo radical e pragmatismo. Empirismo radical, fluxo do pensamento e subjetividade. Posição de James: com respeito às vinculações institucionais da psicologia com a filosofia A ambivalência do legado de James. A psicologia entre a ciência natural e a ciência humana. Bibliografia: JAMES, W. (1950). The principles of psycholoy. New York, NY: Dover Publicatiomns, Inc. (Trabalho original publicado em 1890). JAMES, W. (1983). Essays in psychology. Em: F. H. Burkhardt, F. Bowers & F. K. Skrupskelis (Orgs.). The works of William James: Essays in psychology (Trabalhos originais publicados no final do século XIX). JAMES, W. (1987). The vaieties of religious experience. Middlesex, England: Penguin Books. ()Trabalho original publicado em 1902). JAMES, W. (1981). Pragmatism. Indianapolis, Cambridge: Hackett Publishing Company. (Trabalho original publicado em 1907). JAMES, W. (1976). Essays in radical empiricism. Em F. Burkhardt & F. Bowers (Orgs.), The works of William James: Essays in radical empiricism (pp. 1-190). Cambridge, Massachussetts: Harvard University Press. (Trabalho original publicado em 1912). Bibliografia Complementar ABIB, J. A. D. (1996) Revoluções psicológicas: Um retorno a Wilhelm Wundt, William James e outros clássicos. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, 6 (1), 107-143. ABIB, J. A. D. (1998) Virada social na historiografia da psicologia e independência institucional da psicologia. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 14(1), 077-084. ABIB, J. A. D. (1999) Empirismo radical e subjetividade. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 15 (1), 055-063. BARZUN, J. (1985). Willian James: The mind as artist. Em S. Koch & D.E. Leary (Orgs.), A century of psycology as science (pp. 904-910), New York, N.Y.: MacGraw-hill Book Company. DANZINGER, K. (1980). On the threshold of the new Psycology: Situating Wundt and James. Em W. G.Bringmann & R.D. Tweney (Orgs.) wundt Studies (pp. 363-379). Toronto, Canada: C. J. Hogrefe, Inc. PUTNAM, R. A. (Orgs. ) (1997). The Cambridge companion to William James. Cambridge, UK: Cambridge University Press. RBOSINSON, D. N. (1982). Toward a science of Human Nature: Essays on the psychologies of Mill, Hegel, Wundt, and James. New York, NY: Columbia University Press. SCHWEHN, M. R. (Org.) (1982). A Willian James renaissance: Four Essays by young schoolars. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press. WOODWARD, W. R. & ASH, M. G. (1982). The problematic science: Psychology in the nineteenth-century thought. New York, N. Y.: Preager PublishersChronos 9 de 12 21/09/05 às 10:37
  10. 10. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FLógica 1 FIL-100 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: O Conceito de Dedução O Silogismo Cálculo Proposicional: Tabelas de verdade Árvores semânticas Cálculo de Predicados Bibliografia: Bostock, D., Intermediate Logic (Clarendon Pr.: Oxford) Carroll, L., Symbolic Logic/ Game of Logic (Dover Publications: New York) Cass, M., Uma Introdução à Lógica (apostilha) Church, A., Introduction to Mathematical Logic (Princeton Univ. Pr.: Princeton) Copi, I. M., Introdução à Lógica (Editora Mestre Jou: São Paulo) Copi, I.M., Symbolic Logic (Macmillan: New York) Lemmon, E., Beginning Logic (Nelson: London) Salmon, W., Lógica (Prentice/Hall do Brasil: RJ) Tarski, A., Introduction to Logic (Oxford Univ. Pr.: New York)DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FLógica 2 FIL-101 MD 10 150 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Discussão de alguns tópicos da história e filosofia da lógica e matemática e introdução a lógicas não-clássicas. Por exemplo: A lógica de Arsitóteles A lógica de Leibniz Formalismo, logicismo e intuicionismo Completude e Incompletude Lógicas modal e deontica. Lógica intuicionista Lógica paraconsistente Lógica "fuzzy" Bibliografia: Aristóteles, Primeiros Analíticos Benacerraf, P. (org.), Phlosophiy of Mathematics (Cambridge Univ. Pr.: Cambridge) Englebretsen, G., Something to Reckon With. The Logic of Terms (Univ. of Ottawa Pr.: Ottawa) Garson, J. "Modal Logic". In: Stanford Encyclopedia of Philosophy (http://plato.stanford.edu) Haack, S., Deviant Logic, Fuzzy Logic (Univ. of Chicago Pr.: Chicago) Hughes, G., A New Introduction to Modal Logic (Routledge: London) Kneale, W., The Development of Logic (Clarendon Pr.: Oxford) Moschovakis, J., "Intuitionistic Logic". In: Stanford Encyclopedia of Philosophy (http://plato.stanford.edu) Nagel, E., Godels Proof (Routledge: London) Priest, G., "Paraconsistent Logic". In: Stanford Encyclopedia of Philosophy (http://plato.stanford.edu)Chronos 10 de 12 21/09/05 às 10:37
  11. 11. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FTópicos em Filosofia FIL-005 D 10 0 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Curso monográfico de conteúdo variável. Ver o exemplo seguinte A questão do Sujeito, examinada nos limites das perspectivas rivais da fenomenologia e da análise lógica ou gramatical. Discutir como a idéia da temporalidade é refratada nessas duas perspectivas: como cada uma delas guarda apenas um aspecto da arquitetura kantiana da Razão, que era capaz de articular a analítica à estética sob a chave de cúpula da apercepção transcendental. Bibliografia: Husserl, E. Vorlesungen zur Phänomenologie des inneren Zeitbewustsein (Trad. francesa de H. Dussort, PUF, 1964) Heidegger, M., Sein und Zeit , Tübingen, Max Niemeyer Verlag, 1957, trad. brasileira de Ernildo Stein, Ed. Vozes. Sartre, J.-P., La Transcendance de lego, Paris, Vrin, 1938 Bergson, H. Les données immédiates de la conscience, in Oeuvres, Ed. du centenaire, 1959 Wittgenstein, L. Investigações Filosóficas, Fundação C. Gulbenkian, Lisboa Ricoeur, P. Temps et Récit, I,II e III, Paris, Ed. du Seuil, 1983-1985 Ricoeur, P. Soi-même comme un autre, Paris, ed. du Seuil, 1990 Merleau-Ponty, M. Le visible et lInvisible, Paris, Gallimard 1964 Goldschmidt, V. Subjectivité et Transcendence, curso mimeografado, proferido na Universidade de Rennes, 1958-59.DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FTópicos em História da Filosofia I FIL-003 D 10 0 150 0 Obrigatória nas Áreas de Concentração ESTRUTURA E GÊNESE DO CONCEITO DE SUBJETIVIDADE Ementa: Exame das noções de consciência, subjetividade e negatividade na filosofia de Henri Bergson, a partir da leitura de Les Données Immédiates de la Conscience e do primeiro capítulo de Matière et Mémoire. Contraponto da concepção bergsoniana de temporalidade e de campo transcendental com a fenomenologia husserliana Bibliografia: Bergson, H. Oeuvres Ed. du Centenaire, Paris, PUF, 1959 Prado Jr., B. Bergson, Presença e campo Transcendental, São Pasulo Edusp, 1989 Prado Jr, B. et alii, Dossier: Bergson philosophe de notre temps, in Le Magazine Littéraire, Paris, nº de abril de 2.000. Deleuze, G. Le bergsonisme, Paris, PUF, 1965 Thibaudet, A. Le bergsonisme, Paris, vol. I e II, ed. de la NRF, 1923. Goldschmidt, V. Curso inédito sobre Bergson,proferido em 1959-60 na Univ. de Rennes. Ed. miméo.Chronos 11 de 12 21/09/05 às 10:37
  12. 12. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Memória da Pós-Graduação Sistema de Avaliação Disciplinas - Oferta no Ano Base FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA Relações NominaisANO BASE: 2004PROGRAMA: 33001014010P-9 FILOSOFIA - UFSCARDISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FTópicos em História da Filosofia II FIL-004 MD 10 150 150 0 Ementa: Curso monográfico de conteúdo variável. Ver o exemplo seguinte) A Analítica Transcendental na Crítica da Razão. Análise do lugar e da função do Ich denke no contexto da analítica transcendental e de sua posteridade na filosofia pós-kantiana. Análise comparativa das interpretações opostas da dedução transcendental nas traduções adversas da fenomenologia e da filosofia analítica: as leituras de Strawson e de Heidegger.Curso Bibliografia: Kant, I. Kritik der reinen Vernunft, Hambourg, Verlag Felix Meiner, 1956 Kant, I., Crítica da Razão Pura, Fundação C. Gulbenkian, Lisboa, 1985 Cassirer, E. Kant, vida y doctrina, México, F.C.E., 1968 Heidegger. M. Kant y el problema de la metafísica, México, F.C.E., 1954 Strawson, P.F., The bounds of sense, London, Methuen, 1966 Vuillemin, J., Physique et Métaphysique kantiennes, Paris, PUF, 1954 Vuillemin, J., LHéritage kantien et la révolution copernicienne, Paris, PUF, 1955 Kemp-Smith, N. A Commentary of Kants Critique of Pure Reason, Londres, Methuen, 1966 Vleeschauwer, H.J. Van La déduction transcendentale dans loeuvre de Kant. Amsterdan, Nijhoff, vol. I, II e III, 1934-37. Cassirer, E. e Heidegger, M., Débat sur le kantisme et la philosophie (Davos, mars 1929), trad. e apresentação de P. Aubenque, Paris, Beauchesne, 1972.DISCIPLINA Sigla Nível Créditos Carga Horária Número M D FTópicos em Psicanálise FIL-113 MD 10 150 150 0 Ementa: 1) A psicanálise na cena filosófica e intelectual contemporânea. 2) As tradições pós-freudianas e seu impacto nas concepções psicanalíticas: 2.1) Questões fundamentais da metapsicologia lacaniana. 2.2) Conceitos básicos das teorias de Melanie Klein. 2.3) Outras correntes mais contemporâneas. Os itens desta ementa de programa delimitam os tópicos que podem vir a ser desenvolvidos durante o curso, a serem detalhados no programa referente a cada oferta da disciplina. Na documentação do histórico escolar do pós-graduando constará tanto esta ementa quanto o programa específico da disciplina efetivamente cursada. Bibliografia: Obras de Freud: FREUD, Sigmund. Obras completas de Sigmund Freud. Buenos Aires: Amorrortu, 1986. 24 vols. ______. Sudienausgabe. Frankfurt: Fischer, 1982. 11 vols. KLEIN, Melanie. The writings of Melanie Klein (R. E. Money-Kyrle, ed.). London: The Hogarth Press and the Institute of Psychoanalysis, 1975. 4 vols. LACAN, Jacques. Écrits. Paris: Seuil, 1966. MULLER, J. P. & RICHARDSON, W. J. Lacan and language: a readers guide to Écrits. New York: International Universities Press, 1985. PETOT, Jean-Michel. Mélanie Klein. Paris: Bordas, 1979-1982. 2 vols. Os itens desta bibliografia delimitam os tópicos que podem vir a ser desenvolvidos durante o curso, a serem detalhados no programa referente a cada oferta da disciplinaChronos 12 de 12 21/09/05 às 10:37

×