SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
AVALIAÇÃO DE PROTUGUÊS – 8º ANO – MAIO
SER JOVEM
Joaquim Távora
Ser jovem é não perder o encanto do susto de
qualquer espera. É, sobretudo, não ficar fixado nos
padrões da própria formação. Ser jovem é ter
abertura para o novo na mesma medida do respeito
ao imutável.
É acreditar um pouco na imortalidade em
vida, é querer a festa, o jogo, a brincadeira, a lua, o
impossível, o distante. Ser jovem é ser bêbado de
infinitos que terminam logo ali. É só pensar na morte
de vez em quando. É não saber de nada e poder tudo.
Ser jovem é ainda acordar, pelo menos de vez
em quando, assobiando uma canção, antes mesmo de
escovar os dentes. Se jovem é não dar bola para o
síndico mas reconhecer que ele está na sua. É não
achar graça do riso, ter pena dos tristes e ficar ao lado
das crianças.
Ser jovem é sempre estar aprendendo inglês ,
é gostar de cor, xarope, gengibirra e pastel de
padaria. Ser jovem é não ter azia, é gostar de dormir e
crer na mudança; é meter o dedo no bolo e lamber o
glacê.
É cantar fora do tom, mastigar depressa e
engolir devagar a fala do avô. É gostar de barca da
Cantareira, carro velho e roupa sem amargura. É bater
papo com a baiana, curtir o ônibus e detestar meia
marrom.
Ser jovem é beber chuvas, ter estranhas,
súbitas e inexplicáveis atrações. É temer o
testemunho, detestar os solenes, duvidar das
palavras. Ser jovem é não acreditar no que está
pensando exceto se o pensamento permanecer
depois. É saber sorrir e alimentas secretas simpatias
pelos crentes que cantam nas praças
em semicírculo, Bíblia na mão, sonho no coração.
É gostar de ler e tentar silêncios quase
impossíveis. É acreditar no dia novo como obra de
Deus. É ser metafísica sem ter metafísica. É curtir
trem, alface fresquinha, cheiro de hortelã. É gostar até
de talco. Ser jovem é ter ódio de cachimbo, de bala
bala jujuba, de manipulação, de ser usado.
Ser jovem é ser capaz de compreender a tia,
de entender o reclamo da empregada e apoiar seu
atraso. Ser jovem é continuar gostando de deitar na
grama. É gostar de beijo, de pele, de olho. Ser jovem é
não perder o hábito de se encabular. É ir para ser
apresentado (" -Já conhece fulano?") morrendo de
medo.
Ser jovem é permanecer sempre descobrindo.
É querer ir à lua ou conhecer Finlândia, Escócia e
praias adivinhadas. É sentir cheiros raríssimos: cheiro
de férias, cheiro de mãe chegando em casa em dia de
chuva, cheiro de festa, aipim, camisa nova, marcenaria
ou toalha do clube.
Ser jovem é andar confiante como quem salta,
se possível de mãos dadas com a ar. É ter coragem de
nascer a cada dia e encabular as fossas no celofane do
não faz mal. É acreditar em frases, pessoas, mitos,
forças, sons, é crer no que não vale a pena mas ai da
vida se não fosse isso.
É descobrir um belo que não conta. É recear
as revelações e ir para casa com o gosto de seu
silêncio amargo ou agridoce.
Ser jovem é ter a capacidade do perdão e
andar com olhos cheios de capim cheiroso. É ter
tédios passageiros, é amar a vida, é ter uma palavra
de compreensão. Ser jovem é lembrar pouco da
infância por não precisar fazê-lo para suportar a vida.
Ser jovem é ser capaz de anestesiar salvadoras.
Ser jovem é misturar tudo isso com a idade
que tenha, trinta, quarenta, cinquenta, sessenta,
setenta, ou dezenove. É sempre abrir a porta com
emoção. É esperar dos outros o que ainda não desistiu
de querer. Ser jovem é viver em estado de fundo
musical de superprodução da Metro. É abraçar
esquinas, mundos, espaços, luzes, flores livros, discos,
cachorros e menininha com um profundo, aberto e
incomensurável abraço feito de festa, cocada preta,
dentes brancos e dedos tímidos todos prontos para os
desencontros da vida. Com uma profunda e
permanente vontade de ser.
QUESTÃO 01:
O texto propõe a discussão do que é ser jovem. Este
jovem, de que trata o texto, representa:
(A) Toda a juventude;
(B) Um jovem específico;
(C) Os idosos;
(D) As crianças.
QUESTÃO 02:
O tema tratado no texto revela uma profunda e
pertinente situação relacionada aos jovens, de que
forma esta abordagem é apresentada?
(A) De modo crítico e pejorativo;
(B) De modo poético e literário;
(C) De modo constrangedor;
(D) De modo superficial.
QUESTÃO 03:
Conforme compreensão a respeito da mensagem
transmitida através do texto, como podemos
classificar a expressão “fossa” ?
(A) Fossa séptica;
(B) Unidade de tratamento;
(C) Estar deprimido;
(D) Cair no esgoto.
QUESTÃO 04:
Identifique a alternativa em que o verbo destacado
não é de ligação.
(A) A criança estava com fome.
(B) Pedro parece adoentado.
(C) Ele tem andado confuso.
(D) Ficou em casa o dia todo.
QUESTÃO 05:
A respeito dos estudos a cerca dos tipos de sujeitos
predicados, indique qual é o núcleo e o tipo do
predicado desta oração:
A verdade é que ninguém estudou.
(A) Ninguém estudou / predicado verbal;
(B) Que ninguém estudou / predicado nominal;
(C) A verdade / predicado verbo-nominal;
(D) Ninguém / sujeito indeterminado.
QUESTÃO 06:
Que mensagem o autor da charge abaixo quer
transmitir quando utiliza este efeito de humor?
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
QUESTÃO 07:
Literatura de Cordel é uma modalidade impressa de
poesia, que surgiu no século XVI, na Europa. Quais
características podemos citar para exemplificar esta
literatura?
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
QUESTÃO 08:
Os gêneros textuais são definidos pela natureza
linguística de sua composição. São observados
aspectos lexicais, sintáticos, tempos verbais, relações
lógicas. Como podemos caracterizar e diferenciar os
gêneros Biografia e Autobiografia?
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
QUESTÃO 09:
Quanto ao uso dos tipos de porquês, preencha
corretamente as lacunas no enunciado abaixo:
Vocês não comeram tudo? ____________________?
Andar cinco quilômetros,
_______________________? Não Vá fazer intrigas
____________________ prejudicará a você mesmo!
QUESTÃO 10:
A Sintaxe é a parte da gramática que estuda a
disposição das palavras na frase e a das frases no
discurso, bem como a relação lógica das frases entre
si, sendo assim, indique, no enunciado abaixo, os
termos essenciais desta oração.
O presidente da Academia Brasileira de Letras e os
escritores jovens e adultos lançaram um concurso de
microcontos.
____________________________________________
____________________________________________
____________________________________________
“A coisa mais indispensável a um homem é
reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio
conhecimento.” – Platão
Bons estudos e boa avaliação!
Prof. Edson Alves

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Ser jovem segundo Joaquim Távora

Ser CriançA Edelma
Ser CriançA EdelmaSer CriançA Edelma
Ser CriançA Edelmalsedelma
 
Poesias fernando pessoa
Poesias fernando pessoaPoesias fernando pessoa
Poesias fernando pessoaLuciane tonete
 
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 20134ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013Diana Pilatti
 
Eu não desisto do meu sonho
Eu não desisto do meu sonhoEu não desisto do meu sonho
Eu não desisto do meu sonhoAndrezachaves
 
Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)
Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)
Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)AMEOPOEMA Editora
 
Cantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdf
Cantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdfCantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdf
Cantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdfSolangeLopesdeSousa1
 
A arte de envelhecer com sabedoria -
  A arte de envelhecer com sabedoria   -           A arte de envelhecer com sabedoria   -
A arte de envelhecer com sabedoria - Maria Luzinete Alves
 
A arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoriaA arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoriaNucleo Nacional
 
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A arte de envelhecer com sabedoria - ( psicologia) - abrahao gri...
  A arte de envelhecer com sabedoria   -          ( psicologia) - abrahao gri...  A arte de envelhecer com sabedoria   -          ( psicologia) - abrahao gri...
A arte de envelhecer com sabedoria - ( psicologia) - abrahao gri...Alexandre Moreira
 
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Primeira Antologia P
Primeira Antologia PPrimeira Antologia P
Primeira Antologia PDiana Pilatti
 

Semelhante a Ser jovem segundo Joaquim Távora (20)

Dia das crianças
 Dia das crianças Dia das crianças
Dia das crianças
 
Ser Criança
Ser CriançaSer Criança
Ser Criança
 
Ser CriançA Edelma
Ser CriançA EdelmaSer CriançA Edelma
Ser CriançA Edelma
 
Interpretaçao portugues portu
Interpretaçao portugues portuInterpretaçao portugues portu
Interpretaçao portugues portu
 
Manualparajovenssonhadores
ManualparajovenssonhadoresManualparajovenssonhadores
Manualparajovenssonhadores
 
Jornal Mente Ativa 8
Jornal Mente Ativa 8Jornal Mente Ativa 8
Jornal Mente Ativa 8
 
Poesias fernando pessoa
Poesias fernando pessoaPoesias fernando pessoa
Poesias fernando pessoa
 
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 20134ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
 
Eu não desisto do meu sonho
Eu não desisto do meu sonhoEu não desisto do meu sonho
Eu não desisto do meu sonho
 
Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)
Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)
Acre e-book #21 (abril maio junho 2021)
 
Manual para jovens sonhadores
Manual para jovens sonhadoresManual para jovens sonhadores
Manual para jovens sonhadores
 
Cantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdf
Cantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdfCantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdf
Cantigas_de_adolescer_PNLD2020_PR.pdf
 
A arte de envelhecer com sabedoria -
  A arte de envelhecer com sabedoria   -           A arte de envelhecer com sabedoria   -
A arte de envelhecer com sabedoria -
 
A arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoriaA arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoria
 
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
 
A arte de envelhecer com sabedoria - ( psicologia) - abrahao gri...
  A arte de envelhecer com sabedoria   -          ( psicologia) - abrahao gri...  A arte de envelhecer com sabedoria   -          ( psicologia) - abrahao gri...
A arte de envelhecer com sabedoria - ( psicologia) - abrahao gri...
 
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
 
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...#   Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
# Abrahao grinberg & bertha grinberg - a arte de envelhecer com sabedoria -...
 
Primeira Antologia P
Primeira Antologia PPrimeira Antologia P
Primeira Antologia P
 
Dia da Criança
Dia da CriançaDia da Criança
Dia da Criança
 

Mais de Edson Alves

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorialEdson Alves
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opniãoEdson Alves
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Edson Alves
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Edson Alves
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalEdson Alves
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativoEdson Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxeEdson Alves
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominalEdson Alves
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátriosEdson Alves
 

Mais de Edson Alves (20)

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátrios
 

Último

trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 

Último (20)

trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 

Ser jovem segundo Joaquim Távora

  • 1. AVALIAÇÃO DE PROTUGUÊS – 8º ANO – MAIO SER JOVEM Joaquim Távora Ser jovem é não perder o encanto do susto de qualquer espera. É, sobretudo, não ficar fixado nos padrões da própria formação. Ser jovem é ter abertura para o novo na mesma medida do respeito ao imutável. É acreditar um pouco na imortalidade em vida, é querer a festa, o jogo, a brincadeira, a lua, o impossível, o distante. Ser jovem é ser bêbado de infinitos que terminam logo ali. É só pensar na morte de vez em quando. É não saber de nada e poder tudo. Ser jovem é ainda acordar, pelo menos de vez em quando, assobiando uma canção, antes mesmo de escovar os dentes. Se jovem é não dar bola para o síndico mas reconhecer que ele está na sua. É não achar graça do riso, ter pena dos tristes e ficar ao lado das crianças. Ser jovem é sempre estar aprendendo inglês , é gostar de cor, xarope, gengibirra e pastel de padaria. Ser jovem é não ter azia, é gostar de dormir e crer na mudança; é meter o dedo no bolo e lamber o glacê. É cantar fora do tom, mastigar depressa e engolir devagar a fala do avô. É gostar de barca da Cantareira, carro velho e roupa sem amargura. É bater papo com a baiana, curtir o ônibus e detestar meia marrom. Ser jovem é beber chuvas, ter estranhas, súbitas e inexplicáveis atrações. É temer o testemunho, detestar os solenes, duvidar das palavras. Ser jovem é não acreditar no que está pensando exceto se o pensamento permanecer depois. É saber sorrir e alimentas secretas simpatias pelos crentes que cantam nas praças em semicírculo, Bíblia na mão, sonho no coração. É gostar de ler e tentar silêncios quase impossíveis. É acreditar no dia novo como obra de Deus. É ser metafísica sem ter metafísica. É curtir trem, alface fresquinha, cheiro de hortelã. É gostar até de talco. Ser jovem é ter ódio de cachimbo, de bala bala jujuba, de manipulação, de ser usado. Ser jovem é ser capaz de compreender a tia, de entender o reclamo da empregada e apoiar seu atraso. Ser jovem é continuar gostando de deitar na grama. É gostar de beijo, de pele, de olho. Ser jovem é não perder o hábito de se encabular. É ir para ser apresentado (" -Já conhece fulano?") morrendo de medo. Ser jovem é permanecer sempre descobrindo. É querer ir à lua ou conhecer Finlândia, Escócia e praias adivinhadas. É sentir cheiros raríssimos: cheiro de férias, cheiro de mãe chegando em casa em dia de chuva, cheiro de festa, aipim, camisa nova, marcenaria ou toalha do clube. Ser jovem é andar confiante como quem salta, se possível de mãos dadas com a ar. É ter coragem de nascer a cada dia e encabular as fossas no celofane do não faz mal. É acreditar em frases, pessoas, mitos, forças, sons, é crer no que não vale a pena mas ai da vida se não fosse isso. É descobrir um belo que não conta. É recear as revelações e ir para casa com o gosto de seu silêncio amargo ou agridoce. Ser jovem é ter a capacidade do perdão e andar com olhos cheios de capim cheiroso. É ter tédios passageiros, é amar a vida, é ter uma palavra de compreensão. Ser jovem é lembrar pouco da infância por não precisar fazê-lo para suportar a vida. Ser jovem é ser capaz de anestesiar salvadoras. Ser jovem é misturar tudo isso com a idade que tenha, trinta, quarenta, cinquenta, sessenta, setenta, ou dezenove. É sempre abrir a porta com emoção. É esperar dos outros o que ainda não desistiu de querer. Ser jovem é viver em estado de fundo musical de superprodução da Metro. É abraçar esquinas, mundos, espaços, luzes, flores livros, discos, cachorros e menininha com um profundo, aberto e incomensurável abraço feito de festa, cocada preta, dentes brancos e dedos tímidos todos prontos para os desencontros da vida. Com uma profunda e permanente vontade de ser. QUESTÃO 01: O texto propõe a discussão do que é ser jovem. Este jovem, de que trata o texto, representa: (A) Toda a juventude; (B) Um jovem específico; (C) Os idosos; (D) As crianças. QUESTÃO 02: O tema tratado no texto revela uma profunda e pertinente situação relacionada aos jovens, de que forma esta abordagem é apresentada?
  • 2. (A) De modo crítico e pejorativo; (B) De modo poético e literário; (C) De modo constrangedor; (D) De modo superficial. QUESTÃO 03: Conforme compreensão a respeito da mensagem transmitida através do texto, como podemos classificar a expressão “fossa” ? (A) Fossa séptica; (B) Unidade de tratamento; (C) Estar deprimido; (D) Cair no esgoto. QUESTÃO 04: Identifique a alternativa em que o verbo destacado não é de ligação. (A) A criança estava com fome. (B) Pedro parece adoentado. (C) Ele tem andado confuso. (D) Ficou em casa o dia todo. QUESTÃO 05: A respeito dos estudos a cerca dos tipos de sujeitos predicados, indique qual é o núcleo e o tipo do predicado desta oração: A verdade é que ninguém estudou. (A) Ninguém estudou / predicado verbal; (B) Que ninguém estudou / predicado nominal; (C) A verdade / predicado verbo-nominal; (D) Ninguém / sujeito indeterminado. QUESTÃO 06: Que mensagem o autor da charge abaixo quer transmitir quando utiliza este efeito de humor? ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ QUESTÃO 07: Literatura de Cordel é uma modalidade impressa de poesia, que surgiu no século XVI, na Europa. Quais características podemos citar para exemplificar esta literatura? ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ QUESTÃO 08: Os gêneros textuais são definidos pela natureza linguística de sua composição. São observados aspectos lexicais, sintáticos, tempos verbais, relações lógicas. Como podemos caracterizar e diferenciar os gêneros Biografia e Autobiografia? ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ QUESTÃO 09: Quanto ao uso dos tipos de porquês, preencha corretamente as lacunas no enunciado abaixo: Vocês não comeram tudo? ____________________? Andar cinco quilômetros, _______________________? Não Vá fazer intrigas ____________________ prejudicará a você mesmo! QUESTÃO 10: A Sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si, sendo assim, indique, no enunciado abaixo, os termos essenciais desta oração. O presidente da Academia Brasileira de Letras e os escritores jovens e adultos lançaram um concurso de microcontos. ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ “A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento.” – Platão Bons estudos e boa avaliação! Prof. Edson Alves