ElaboraroASP
1 - Preparar e
Comprometer
2- Conduzir
Reflexões na
comunidade
3- Identificar
ações do
programa
4- Validar
aç...
Elaborar ASP – Plano Estratégico da Área (aprox. 12 a 22 semanas)
Estágio 1 Preparar e Comprometer (aprox. 2 a 4 semanas)
...
Documentos:
Tabela 8: Agenda Sugerida para o Workshop de Orientação
sobre o ASP
Tabela 9: Folha de Trabalho para Identific...
Sessões PAR
(adultos)
2-Conduzirreflexõesnacomunidade
2.1 – Planejar
coleta de
informações
2.2- Fazer
pesquisa base
2.3- L...
Workshop
(processo)Conduzirreflexõesnacomunidade
EquipedoASP
3.1.B – Reunir
toda a
documentação
produzida no
estágio 2
3.1...
Reunião com possíveis parceiros e atores
locais
Reunião com NO e OPs
(processo)Conduzirreflexõesnacomunidade
EquipedoASP
4...
Reunião com Organizações Parceiras
(processo)Conduzirreflexõesnacomunidade
EquipedoASP
5.1 - Organizar e Refinar Ações do ...
6.1
1. Realize-a enquanto os participantes ainda estão disponíveis e
com as memórias frescas
2. Esclareça o propósito – nã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fluxogramas de Planejamento Estratégico com Enfoque em Crinaças

432 visualizações

Publicada em

Fluxogramas detalhando, em anotações de processos BPM, os passos para realização de Um Planejamento Estratégico de Areá, ou como definido em outras circunstancias de Planejamento de Desenvolvimento Comunitário.

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fluxogramas de Planejamento Estratégico com Enfoque em Crinaças

  1. 1. ElaboraroASP 1 - Preparar e Comprometer 2- Conduzir Reflexões na comunidade 3- Identificar ações do programa 4- Validar ações propostas 5- Planejar programas 1-Prepararecomprometer 1.1: - Selecionar Crianças e Jovens Comunicadores -Revisar os papéis e responsabilidades da equipe (ver Capítulo II) -Distribuir esta Diretriz ASP para que a equipe a leia -Planejar os workshops de orientação(1.2) e treinamento sobre o ASP(1.3) 1.2: (*) Partes Interessadas: Indivíduos ou grupos, incluindo crianças e jovens, com interesse ou influência processo ou programa, neste caso o Planejamento Estratégico da Área e o ASP 1.3: -Treinar Crianças e Jovens Comunicadores. - Treinar crianças e jovens facilitadores. - Sugestão: Como as necessidades de treinamento vão sendo levantadas progressivamente, pensar em um processo de monitoramente contínuo de necessidades de treinamento, e que defina também o momento em que esses treinamentos serão executados (case management?). 1.4: - Plano de ação avaliar "o que, quando (cronograma), onde, quem e como" para todos os passos em cada um dos 5 Estágios. - Sugestão: Este passo pode ser feito no workshop do Passo 1.2? 2-Conduzirreflexõesnacomunidade3-IdentificarAçõesdoPrograma 1.5: - Entrar em contato com autoridades locais - Reunir com líderes comunitários “Sensibilize as autoridades e líderes para as consultas às comunidades lideradas por crianças e Jovens” 2.1 – Planejar coleta de informações(*) 2.2- Fazer pesquisa base(*) 2.3- Levantar situação atual da comunidade 2.4- Planejar Reflexões da Comunidade 2.5- Conduzir Reflexões da Comunidade Plano de Ação do ASP 2.2: 2.2.1 - Coletar Recursos Secundários/Revisar CSP(caso exista) 2.2.2 - Entrevistar Informantes Chave (*) Não confundir com o passo 2.3 (levantamento da situação atual). Pesquisa de base é (a) a coleta e revisão de relatórios e estudos existentes sobre pobreza infantil e (b) entrevistas com organizações locais reconhecidas e informantes chave Sugestão: aplicar práticas de Gestão do conhecimento de forma explícita. 2.3: 1. Contratar um coordenador do estudo, orientar esta pessoa sobre as ferramentas e a metodologia do Fundo para Crianças, treinar a equipe de pesquisa, conduzir o levantamento, entrar com os dados num programa de análise e limpá-lo; ou identificar outras fontes de dados em indicadores centrais do progra- ma que podem ser usados em lugar de um levantamento do Fundo para Crianças. 2. Analisar os dados disponíveis a partir de levantamentos ou outras fontes. 3. Preparar um sumário escrito das constatações e implicações para as atividades e prioridades do progra- ma. 2.4: 2.4.1 - Escolher métodos de amostragem para verificar quem deverá ser envolvido; 2.4.2 - Escolher Métodos PAR e ferramentas a serem utilizadas 2.4.3 – Planejar(*) Sessões PAR nas comunidades (*) aparece no documento como “Preparar Sessões PAR”, porém o termo planejar é mais adequado 2.5: 2.5.1 - Apresentar o ASP e as Reflexões da Comunidade 2.5.2 - Identificar as Faces da Pobreza Infantil 2.5.3 - Priorizar as Faces da Pobreza infantil 2.5.4 - Analisar as Faces Priorizadas da Pobreza infantil 2.5.5 - Explorar Recursos e Esforços Existentes na Comunidade 2.5.6 - Monitorar Reflexões da Comunidade(*) (*) este sub-passo é contínuo.Sugestão: criar processo específico? Obs.: Neste passo são realizadas as seções PAR. 2.6- Conduzir Reflexões de Crianças e Jovens Relatório da pesquisa base Relatório da “coleta de dados básicos” Relatório sobre as reflexões lideradas por crianças e jovens Relatório sobre as Reflexões da Comunidade 2.6: - ver Tabela 17: 12 Passos para Reflexões da Comunidade com Pares, Lideradas por Crianças e Jovens 3.1 – Preparar Workshop 3.2 - Alcançar Consenso sobre Prioridades 3.3- Desenvolver Visão e Resultados Esperados 3.4- Propor Possíveis Ações do programa 3.1: 3.1.1 - Comunicar Informações aos Participantes do Workshop 3.1.2 - Sintetizar as Informações coletadas Relatório da pesquisa base Relatório da “coleta de dados básicos” Relatório sobre as reflexões lideradas por crianças e jovens Relatório sobre as Reflexões da Comunidade 3.2: 3.2.1 - Alcançar Consenso sobre Critérios para Classificação de Problemas e Causas Associadas 3.2.2 - Classificar Problemas Usando um Método PAR 3.2.3 - Negociar e Alcançar Consenso 3.3: 3.3.1 - Conduzir um Exercício de Imagem Orientado 3.3.2 - Desenvolver Resultados definidos pela Comunidade 3.4: 3.4.1 - Revisar Causas, Incluindo Causas Raiz dos Problemas Priorizados 3.4.2 - Considerar Lições Aprendidas e Melhores Práticas(*) 3.4.3 - Considerar Recursos, Esforços e Capacidades Existentes 3.4.4 - Acordar sobre Critérios para Ações do Programa 3.4.5 - Propor Possíveis Ações do Programa (*)Sugestão: aplicar práticas de Gestão do conhecimento de forma explícita. Relatório de ações do programa Este relatório incluirá a declaração da visão, os resultados definidos pela comunidade e a lista de ações propostas do programa, levantadas e validadas no workshop 4-IdentificarAçõesdoPrograma 4.1 – Revisão pela Equipe da Área e Escritório Nacional 4.2 - Reunião com Possíveis Parceiros e Atores Locais 4.3 - Realizar Reuniões com a Comunidade 4.1: Obs.: enviar relatório do estágio 3 p/Equipe do NO antes da reunião. 4.1.1 - Conduzir uma Revisão Técnica com equipe NO Relatório de ações do programa 4.2: Obs.: enviar relatório do passo 4.1 p/potenciais parceiros e atores locais (ONGs, OCBs, governo) antes da reunião. 4.3: obs.:Esse relatório atualizado alimentará as Seções 2, 4 e 5 do Plano Estratégico final da Área Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros e comunidade Relatório de ações do programa Relatório de ações do programa revisado pelo NO Relatório de ações do programa revisado pelo NO Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros 5-Planejarprogramas 5.1 - Organizar e Refinar Ações do Programa 5.2 - Redigir Delineamentos dos Programas e Projetos 5.6: - Primeiramente, considere todos os recursos disponíveis para financiar programas na Área e recursos humanos para gerenciar programas. - Em segundo lugar, revise os programas e projetos associados e veja quais deles podem ser apoiados pelos recursos existentes, financiados pelo Fundo para Crianças ou por outros doadores -Em terceiro lugar, discuta como o financiamento poderá mudar ao longo do tempo durante o curso dos 3 anos. 5.3 - Definir as Estruturas Operacionais da Área 5.4 - Desenvolver um Plano de Construção de Capacidades 5.5 - Desenvolver um Orçamento para 3 Anos 5.6 - Desenvolver uma Estratégia para Mobilização de Recursos 6.1 1. Realize-a enquanto os participantes ainda estão disponíveis e com as memórias frescas 2. Esclareça o propósito – não culpar, e sim melhorar o futuro Planejamento Estratégico da Área 3. Indique alguém para registrar idéias num flip chart para que todos possam ver 4. Faça as seguintes perguntas: a. O que nos propusemos a fazer? (revisar o Plano de Ação) b. O que realizamos? c. O que foi realmente bom? d. O que poderia ter sido melhor? e. O que podemos aprender com isso? 5. Sumarize as respostas 6. Solicite que alguém faça a redação de uma forma que possa ser compartilhada (ex. num memorando) 6- Obter aprovação para o ASP 6-ObteraprovaçãoparaoASP 6.2 – Redigir o documento do ASP 6.1 - Avaliar execução do plano de ação Plano de Ação do ASP (tab.10) Programa e projetos 5.4: - “Plano de construção de capacidades”: metas para melhorar a gestão de programas e habilidades de implementação de projetos de OPs Plano de construção de capacidades Delineamentos dos projetos Delineamentos do programa Orçamento para 3 anos Delineamentos dos projetos Delineamentos do programa Orçamento para 3 anos 7- Comunicar ASP às partes interessadas 7-ComunicarASPàspartesinteressadas 7.1 – Elaborar plano de comunicação do ASP 6.2 - Consolidar todas as produções escritas dos 5 estágios do ASP. 6.3 – Obter aprovação para o ASP 6.3 - Enviar ASP para revisão (dependendo da região pode ser o RO, NO ou IO - verificar). Obs.: o fluxo não está claro no documento - 7.2 – Comunicar ASP 1.6: (!) obs.: O ASP detalha os passos do 1.6 no passo 1.3. 1.1 – Formar equipe do ASP 1.2- Orientar as partes interessadas(*) do ASP (Workshop) 1.3- Treinar Membros da Equipe e facilitadores Plano do workshop Plano de treinamento para o ASP (tab.9) Plano do workshop Plano de treinamento para o ASP (tab.9) 1.4- Planejar a elaboração do ASP Plano de Ação do ASP (tab.10) 1.5- Melhorar a conscientizaçã o de líderes comunitários Sugestão: Verificar se é possível transformar algumas atividades sequênciais em paralelas. 1.6- Criar e treinar equipes de apoio ao ASP na comunidade 2.1:(*) 2.1.1 - Estabelecer um Objetivo Claro 2.1.2 - Selecionar frameworks a serem utilizados (**) 2.1.3 - Desenvolver questões norteadoras(***) (*) aparece no documento como “Focar na coleta de informações” (**) aparece no documento como “Selecionar as estruturas Apropriadas” (fazendo menção à ‘estrutura DEV’ e/ou outras) (***) aparece no documento como “Desenvolver questões abrangentes sobre tópicos” Legenda: Atividades/ Subprocessos sem numeração não prevista no ASP
  2. 2. Elaborar ASP – Plano Estratégico da Área (aprox. 12 a 22 semanas) Estágio 1 Preparar e Comprometer (aprox. 2 a 4 semanas) Passo 1.1 Formar a equipe do ASP (várias gerações) Passo 1.2 Orientar as partes interessadas no ASP Passo 1.3 Treinar membros da equipe do ASP e facilitadores Passo 1.4 Elaborar um Plano de ação Passo 1.5 Melhorar a conscientização de autoridades e líderes comunitários Passo 1.6 Criar e treinar equipes de apoio ao ASP na comunidade, compostas de adultos e jovens Estágio 2 Conduzir Reflexões da Comunidade sobre as Experiências das Crianças com DEV (aprox. 4 a 8 semanas) Passo 2.1 Focar na Coleta de Informações Passo 2.2 Fazer Pesquisa de Base Passo 2.3 Coletar Dados de Base Passo 2.4 Planejar Reflexões da Comunidade Passo 2.5 Conduzir Reflexões da Comunidade Passo 2.6 Conduzir Reflexões lideradas por Crianças e Jovens Estágio 3 Sintetizar Constatações e Identificar Respostas do Programa (aprox. 1 a 2 semanas) Passo 3.1 Preparar o workshop Passo 3.2 Sintetizar problemas e causas Passo 3.3 Alcançar consenso sobre prioridades Passo 3.4 Desenvolver visão e resultados almejados Passo 3.5 Propor possíveis Ações do programa Estágio 4 Validar Respostas do Programa (aprox. 3 a 4 semanas) Passo 4.1 Revisão pela Equipe da Área e Escritório Nacional Passo 4.2 Reunião com Possíveis Parceiros e Atores Locais Passo 4.3 Realizar Reuniões com a Comunidade Estágio 5 Planejar Programas e Definir Recursos (aprox. 2 a 4 semanas) Passo 5.1 Organizar e Refinar Ações do Programa Passo 5.2 Redigir Programa e Delineamentos do Projeto Passo 5.3 Definir as Estruturas Operacionais da Área Passo 5.4 Desenvolver um Plano de Construção de Capacidades Passo 5.5 Desenvolver um Orçamento para 3 Anos Passo 5.6 Desenvolver uma Estratégia de Mobilização de Recursos
  3. 3. Documentos: Tabela 8: Agenda Sugerida para o Workshop de Orientação sobre o ASP Tabela 9: Folha de Trabalho para Identificação de Necessidades de Treinamento para Desenvolvimento e Redação do ASP Tabela 10: Folha de Trabalho para o Plano de Ação do ASP Reunião de arranque Workshop (3 dias) 1-Prepararecomprometer 1.1 – Formar equipe do ASP 1.2- Orientar as partes interessadas* do ASP (Workshop) 1.3- Treinar Membros da Equipe e facilitadores Plano do workshop Plano de treinamento para o ASP (tab.9) Plano do workshop Plano de treinamento para o ASP (tab.9) 1.4- Planejar a elaboração do ASP Plano de Ação do ASP (tab.10) 1.5- Melhorar a conscientizaçã o de líderes comunitários 1.1.A - Designar componentes da Equipe (1.1) 1.1.B - Convocar Reunião de Arranque 1.1.C - Revisar os papéis e responsabilidad es da equipe 1.1.D - Distribuir esta Diretriz ASP para que a equipe a leia 1.1.E - Planejar o workshops de orientação e treinamento sobre o ASP (processo)Prepararecomprometer Gerentedaárea Equipe Designada: UC / OP / Voluntários / Criancas EquipedoASP Plano do workshop Plano de treinamento para o ASP - Alterar equipe se necessário - Enviar informações prévias sobre a reunião 1.1 - Formar equipe do ASP 1.2.A – Conduzir workshop de orientação às partes interessadas 1.1.F - Planejar treinamento da equipe e facilitadores do ASP - Levantar necessidades de treinamento - Planejar atendimento às necessidades 1.2 - Orientar as partes interessadas do ASP - Alinhar o propósito e importância de um ASP - Revisar a abordagem de programas do Fundo para Crianças, seus princípios e estratégia global - Discutir papéis e responsabilidades dos envolvidos no Planejamento Estratégico da Área - Preparar um ambiente amigável para as crianças engajadas no ASP - Revisar os Estágios e Passos do ASP - Prospectar possíveis jovens facilitadores e comunicadores 1.4.A – Planejar a elaboração do ASP 1.4 - Planejar a elaboração do ASP Plano do workshop Plano de Ação do ASP 1.3.A- Treinar equipe do ASP e facilitadores adultos 1.3 - Treinar Membros da Equipe e facilitadores Plano de treinamento para o ASP 1.6- Criar e treinar equipes de apoio ao ASP na comunidade 1.5 - Melhorar a conscientização de líderes comunitários 1.1.G – Selecionar Crianças e Jovens Comunicadores. 1.1 – Formar equipe (...) 1.3.B – Treinar crianças e jovens comunicadores e facilitadores 1.3 – Treinar (...) Plano de treinamento para o ASP Legenda: Atividades/ Subprocessos sem numeração não prevista no ASP 1.2.A – Preparar workshop 1.5.1- Iniciar conscientização de pais, autoridades locais e líderes comunitários 1.3.C - Iniciar monitoramento de necessidades de treinamentos futuros (Tabela 8) (Tabela 9) (Tabela 10) *Partes Interessadas: Indivíduos ou grupos, incluindo crianças e jovens, com interesse ou influência processo ou programa, neste caso o Planejamento Estratégico da Área e o ASP 1.6 - (!) Não existe detalhamento deste passo no manual do ASP.
  4. 4. Sessões PAR (adultos) 2-Conduzirreflexõesnacomunidade 2.1 – Planejar coleta de informações 2.2- Fazer pesquisa base 2.3- Levantar situação atual da comunidade (baseline) 2.4- Planejar Reflexões da Comunidade 2.5- Conduzir Reflexões da Comunidade 2.6- Conduzir Reflexões de Crianças e Jovens Relatório da Pesquisa base Relatório da “coleta de dados básicos” (baseline da area) Relatório sobre as reflexões lideradas por crianças e jovens Relatório sobre as Reflexões da Comunidade (processo)Conduzirreflexõesnacomunidade EquipedoASP 2.1.1 – Estabelecer um objetivo claro 2.2.1 - Coletar recursos secundários 2.2.2 - Entrevistar informantes chave - Estabelecer um objetivo claro para as reflexões e coleta de informações, com base nos frameworks selecionados - Alinhar objetivo com a equipe e facilitadores Ex.: Objetivo das coletas/reflexões para o framework DEV: Ajudar a entender as experiências das crianças em termos de Privação, Exclusão e Vulnerabilidade, fatores que contribuem para as mesmas ou as perpetuam, e recursos existentes nas famílias, lares e comunidades para endereçar esses fatores. 2.1.2 – Selecionar os frameworks a serem utilizados 2.1.3 – Desenvolver questões norteadoras 2.1 - Planejar coleta de informações NO já definiu um CSP ? 2.2.A- Revisar CSP SimSim NãoNão (Tabela 13) Legenda: Atividades/ Subprocessos sem numeração não prevista no ASP (Tabela 12) 2.2 - Fazer pesquisa base - Listar organizações com experiência relevante em questões específicos da área e programas relacionados às experiências das crianças em termos de Privação, Exclusão e Vulnerabilidade. - Organizar reuniões com representantes conhecidos dessas organizações. - Usando as questões norteadoras, desenvolver questionários semi- estruturados para as entrevistas Questões norteadoras Questões norteadoras 2.3.A – Definir como será feito levantamento de informações (baseline) - Definir um coordenador do estudo. - Orientar esta pessoa sobre as ferramentas e a metodologia do ChildFund, - Treinar a equipe de pesquisa, - Conduzir o levantamento Exemplos.:  Indicadores de programas locais - Pesquisas de organizações parceiras - Dados do Levantamento Nacional Demográfico e de Saúde - Dados de outros programas do Child Fund - Avaliar possibilidades - Consultar a "Impact Assessment team" do IO, e "monitoring and evaluation staff" do RO para obter ferramentas e metodologias para auxiliar o Escritório Nacional na condução dos levantamentos 2.3.B – Conduzir levantamento internamente 2.3.C – Terceirizar levantamento 2.4.D – Usar outras fontes de informação Utilizar equipe interna Utilizar equipe interna Utilizar equipe terceirizada Utilizar equipe terceirizada Utilização de outras fontes já existentes Utilização de outras fontes já existentes - Contratar consultor/empresa - Orientar esta pessoa sobre as ferramentas e a metodologia do ChildFund - Conduzir o levantamento 2.3.E – Compilar informações sobre a situação atual (baseline) 2.2.B – Compilar pesquisa base Relatório da Pesquisa base Pesquisa de base é: (a) a coleta e revisão de relatórios e estudos existentes sobre pobreza infantil e (b) entrevistas com organizações locais reconhecidas e informantes chave” 2.3 - Levantar situação atual da comunidade (baseline) - Analisar dados - Preparar um sumário escrito das constatações e das implicações das mesmas para as atividades e prioridades do programa Relatório de Baseline da Area 2.4.1 – Definir método de amostragem e amostra Sugestão: aplicar práticas de Gestão do conhecimento de forma explícita 2.4.2 – Escolher Métodos PAR Apropriados - Definir método de amostragem - Definir amostra - Assegurar que a Amostragem Identifique Crianças e Famílias que Vivenciam DEV. Frequentemente essas pessoas não são membros de associações e raramente participam de encontros comunitários. Não pense que membros de parceiros locais (federações) ou Associações identificarão esses grupos. Para endereçar isto: Identifique a dinâmica de poder na comunidade Estruture as Sessões PAR de forma que grupos poderosos não assumam controle do processo Faça esforços especiais para se reunir com grupos que não são ouvidos a fim de obter suas opiniões Questões norteadorasObjetivo das coletas Objetivo das coletas (Tabela 14) 2.4.3 – Planejar Sessões PAR nas Comunidades 2.4 - Planejar Reflexões da Comunidade ‘Recursos’ PAR (kit de referências) Organizaçõesparceiras 2.5 - Conduzir Reflexões da Comunidade 2.5.1 - Apresentar o ASP e o planejamento proposto 2.5.2 - Identificar as Faces da Pobreza Infantil 2.5.3 - Priorizar as Faces da Pobreza infantil 2.5.4 - Analisar as Faces Priorizadas da Pobreza infantil 2.5.5 - Explorar Recursos e Esforços Existentes na Comunidade 2.5.6 - Monitorar Reflexões da Comunidade(*) 2.5.A – Organizar sessões PAR de adultos -Apresentar o Fundo para Crianças, os planos para reflexões da comunidade e objetivo dessas reuniões e sessões para desenvolvimento do ASP. Questões norteadoras ‘Recursos’ PAR (kit de referências) Frameworks a serem utilizados Frameworks a serem utilizados Metodos PAR a serem utilizados Metodos PAR a serem utilizados Estes passos realmente são realizados pelas OPs? (Tabela 15) (Tabela 16) Estes Métodos PAR são úteis para explorar recursos e ativos: (a) mapeamento de recursos, (b) diagramas de Venn, (c) diagramas de uso e controle de recursos, (d) diagramas de conexões institucionais Jovensfacilitadores Sessões PAR (crianças e jovens) 2.6 - Conduzir Reflexões de Crianças e Jovens 2.6.A – Conduzir sessões PAR de jovens e crianças (Tabela 17) Relatório sobre as Reflexões da Comunidade 2.5.B – Consolidar resultados (e também informar equipe do ASP) (Expandir segundo a tabela 17) Relatório sobre as reflexões lideradas por crianças e jovens 2.6.B – Consolidar resultados EquipedoASPeJovensfacilitadores Documentos: Tabela 12: Questões abrangentes sobre tópicos relacionados aos principais resultados Tabela 13: Recursos Secundários Relevantes para ASPs Tabela 14: Categorias de Métodos PAR Tabela 15: Exemplos de Faces da Pobreza Infantil e Possíveis Causas Tabela 16: Exemplos de Causas e Recursos Relevantes Associados Tabela 17: 12 Passos para Reflexões da Comunidade com Pares, Lideradas por Crianças e Jovens Mapa de recursos existentes na comunidade
  5. 5. Workshop (processo)Conduzirreflexõesnacomunidade EquipedoASP 3.1.B – Reunir toda a documentação produzida no estágio 2 3.1 – Preparar workshop FacilitadoreparticipantesdoWorkshop 3-IdentificarAçõesdoPrograma 3.1 – Preparar Workshop 3.2 - Alcançar Consenso sobre Prioridades 3.3- Desenvolver Visão e Resultados Esperados 3.4- Propor Possíveis Ações do programa Relatório da pesquisa base Relatório da “coleta de dados básicos” Relatório sobre as reflexões lideradas por crianças e jovens Relatório sobre as Reflexões da Comunidade Relatório do workshop Este relatório incluirá a declaração da visão, a definição dos resultados esperados pela comunidade e a lista de ações propostas do programa, levantadas e validadas no workshop - Sintetizar informações (Dependendo do público, você pode optar por fotocopiar os relatórios ou fazer um resumo das informações chave. Assegure-se de que os problemas sejam claramente descritos, incluindo quem, o que e onde) 3.1.A – Preparar workshop Relatório da pesquisa base Relatório da “coleta de dados básicos” Relatório sobre as reflexões lideradas por crianças e jovens Relatório sobre as Reflexões da Comunidade 3.1.1 – Comunicar Informações aos Participantes A participação de partes interessadas nesse workshop provavelmente incluirá: • Crianças e jovens facilitadores e representantes • Representantes de parceiros locais (federações) ou outras organizações parceiras • Representantes de associações comunitárias e outros membros da comunidade • Potenciais parceiros para implementação (ONGs, OCBs) • Representantes de órgãos governamentais relevantes localizados na Área • Equipe nacional, regional e internacional do Fundo para Crianças Documentos: Tabela 19: Comunicando Problemas de Crianças que Vivenciam DEV (Tabela 19) Preparar também a comunicação 3.1.2 – “Sintetizar” as informações 3.2.1 Alcançar Consenso sobre Critérios para Classificação de problemas e causas 3.2.2 Classificar problemas 3.2 - Alcançar Consenso sobre Prioridades Sugestões para conduzir este processo incluem: 1. Crie uma matriz na parede com estágios de vida por Privação, Exclusão e Vulnerabilidade 2. Se problemas estiverem surgindo de diferentes comunidades, você poderá atribuir um cartão a cada comunidade com uma cor ou símbolo diferente a fim de identificá-las 3. Tenha todos os problemas escritos em cartões individuais 4. Solicite que os participantes classifiquem os problemas na matriz 5. Remova problemas duplicados em cada caixa Os participantes também podem fazer isso: 1. Agrupar problemas similares e cadeias causais relacionadas ou teias causais. 2. Agrupar problemas relacionados aos estágios de vida das crianças. 3. Revisar causas raiz de diferentes problemas. Essas causas raiz provavelmente serão similares e poderão ser agrupadas em categorias (ex. sistemas, crenças e valores, etc.). 4. Destacar problemas e causas que foram expressos pelos próprios indivíduos ou grupos carentes, excluídos ou vulneráveis. 5. Contrastar similaridades e diferenças entre problemas oriundos de diferentes Fontes de Informação. 6. Contrastar problemas do ponto de vista e perspectiva dos diferentes grupos entrevistados no Estágio 2 (ex. crianças e jovens, cuidadores de crianças, adultos da comunidade, informantes chave). 7. Alocar a um grupo, para fins de sintetização, problemas relacionados a um tema, por exemplo, riscos de desastres. ‘Recursos’ PAR (kit de referências) 3.2.3 Negociar e Alcançar Consenso Manter o grupo focado 3.3 - Desenvolver Visão e Resultados Esperados 3.3.1 Conduzir um Exercício de Imagem Orientado Priorização de Problemas e Causas Associadas Declaração de visão Definição dos resultados Esperados (para 3 anos) 3.3.2 Desenvolver Resultados definidos pela Comunidade 3.4 - Propor Possíveis Ações do programa 3.4.1 Revisar Causas, Incluindo Causas Raiz dos Problemas Priorizados Priorização de Problemas e Causas Associadas 3.4.2 Considerar Lições Aprendidas e Melhores Práticas Relatório da Pesquisa base 3.4.3 Considerar Recursos, Esforços e Capacidades Existentes Mapa de recursos existentes na comunidade 3.4.4 Acordar sobre Critérios para Ações do Programa 3.4.5 Propor Possíveis Ações do Programa 3.4.A Organizar relatório do workshop Lista de ações propostas do programa Relatório do workshop 3.4.B Enviar relatório à equipe do ASP -Confirmar recebimento
  6. 6. Reunião com possíveis parceiros e atores locais Reunião com NO e OPs (processo)Conduzirreflexõesnacomunidade EquipedoASP 4.1 - Revisão pela Equipe da Área e NO Documentos: Tabela 20: Perspectivas dos Grupos de Interessados no ASP 4-IdentificarAçõesdoPrograma 4.1 – Revisão pela Equipe da Área e Escritório Nacional 4.2 - Reunião com Possíveis Parceiros e Atores Locais 4.3 - Realizar Reuniões com a Comunidade Relatório de ações do programa Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros e comunidade Relatório de ações do programa revisado pelo NO Relatório de ações do programa revisado pelo NO Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros 4.1.1 Conduzir Revisão Técnica 4.1.A Enviar material para equipe do NO Possíveis Perguntas para Discussão: 1. A árvore de problemas explorou todas as causas e se aprofundou até as causas raiz? 2. As ações propostas endereçam objetivamente os problemas declarados e causas associadas às experiências das crianças em termos de Privação, Exclusão e Vulnerabilidade? 3. As ações propostas consideram os resultados da avaliação de risco de desastre? 4. Qual é a evidência do provável sucesso desta ação proposta? Por que deve ser feito dessa forma? 5. O que as Lições Aprendidas do país de do trabalho do Fundo para Crianças em outros locais nos dizem sobre esta ação proposta? 6. Como as ações do programa se encaixam nos principais resultados do Fundo para Crianças? 7. Como a ação do programa se adéqua ao AoE? Como crianças e jovens são incorporados? 8. Como as ações do programa se alinham ao patrocínio? 9. Como as ações do programa se adéquam a programas e padrões relevantes, nacionais e globais? 10. As ações do programa são tecnicamente viáveis? Financeiramente viáveis? Elas são excessivas para um programa de 3 anos? 11. Como as ações poderiam ser combinadas ou dinamizadas? 12. Se as ações do programa fornecem bens e serviços, como isto será continuado quando se esgotarem os fundos? 4.2.B Conduzir reunião com parceiros e atores locais 4.2 - Reunião com Possíveis Parceiros e Atores Locais Possíveis Perguntas para Discussão: 1. A estratégia proposta se apóia em pontos fortes e capacidades materiais, financeiras e humanas locais? 2. De que maneira a estratégia proposta considera colaboração e parcerias com organizações e prestadores de serviços existentes? 3. Como a estratégia se enquadra às políticas governamentais relevantes? O que deve ser considerado? O que deve ser modificado? - Assegurar que as ações propostas do programa estejam alinhadas a esforços locais relevantes e políticas governamentais relevantes; - Explorar possibilidades de colaboração Reuniões com a comunidade 4.3.A Conduzir reunião com comunidade 4.3 - Realizar Reuniões com a Comunidade Possíveis Perguntas para Discussão: 1. De que maneira crianças e jovens se beneficiam dessa estratégia? Como ela vai de encontro às necessidades de crianças privadas, excluídas e vulneráveis? 2. Como o programa promove sua capacidade de participar e tomar decisões? 3. Que reações negativas não previstas por parte de pessoas influentes podem ser provocadas por esse programa? Quais são os riscos? 4. Como as ações propostas se adéquam às realidades sociais e culturais desta comunidade? O que pode precisar de mudanças ou adaptações? 5. Que hipóteses a estratégia proposta faz sobre participação da comunidade? Voluntários? Como o voluntariado terá sustentabilidade? Tempo e disponibilidade dos participantes do programa? Esses dados são precisos? 6. Que problemas poderiam surgir durante a implementação? Como isso pode ser inserido no design do programa? - Obter feedback sobre programas propostos e como eles devem ser adaptados às realidades locais. OrganizaçõesParceiras 4.2.A Enviar material para portenciais parceiros e atores locais Relatório de ações do programa Relatório de ações do programa revisado pelo NO Relatório de ações do programa revisado pelo NO Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros e comunidade 4.B Atualizar documento do ASP 4.A Programar as reuniões de validação Relatório de ações do programa Seções 2, 4 e 5 do ASP Relatório de ações do programa revisado pelo NO e parceiros e comunidade
  7. 7. Reunião com Organizações Parceiras (processo)Conduzirreflexõesnacomunidade EquipedoASP 5.1 - Organizar e Refinar Ações do Programa Documentos: Tabela 23: Possíveis Maneiras de Organizar Programas Tabela 24: Formato de Delineamento do Programa Tabela 25: Amostra de Construção de Capacidade – Objetivos e Ações em 3 anos Tabela 26: Exemplo de Orçamento 5.A Avaliar necessidade de treinamento 5-Planejarprogramas 5.1 - Organizar e Refinar Ações do Programa 5.2 - Redigir Delineamentos dos Programas e Projetos 5.3 - Definir as Estruturas Operacionais da Área 5.4 - Desenvolver um Plano de Construção de Capacidades 5.5 - Desenvolver um Orçamento para 3 Anos 5.6 - Desenvolver uma Estratégia para Mobilização de Recursos Plano de construção de capacidades Delineamentos dos projetos Delineamentos do programa Orçamento para 3 anos É necessário algum treinamento? Pode ser que você queira considerar a possibilidade de realizar um workshop de treinamento sobre planejamento de programas (formulação de metas, objetivos, organização ou outros tópicos) antes de prosseguir nos passos deste estágio 5.B Treinar equipe SimSim NãoNão È altamente recomendável que você inclua no processo de refinamento do programa a lista de checagem (checklist) para Participação de Crianças, uma ferramenta muito útil a ser usada como referência para garantir que você está atendendo aos critérios de qualidade da participação de Crianças e Jovens em toda a programação 5.1.A Planejar/ revisar planejamento de programas para o ciclo 5.1.B Refinar visão, resultados esperados e objetivos propostos O Fundo para Crianças recomenda que sejam planejados até 4 programas contendo um conjunto gerenciável de projetos para o primeiro ciclo de 3 anos do Plano Estratégico da Área Refine a visão, os resultados e quaisquer objetivos propostos nos Estágios 3 e 4. 5.1.B - Metas do programa descrevem mudanças esperadas nos comportamentos ou condições de grupos alvo ou benefícios significativos a serem alcançados ou usufruídos por eles. Objetivos do programa são a meta mais elevada que o programa se empenha para alcançar durante sua operação. Os objetivos do programa contribuem para o alcance da meta global ou visão. Eles identificam: (a) a direção da mudança desejada; (b) que grupos se beneficiam e onde; (c) a qualidade e/ou quantidade da mudança; e (d) a data esperada para o alcance da mudança Programa e projetos Programa e projetos (Tabela 23) 5.2 - Redigir Delineamentos dos Programas e Projetos 5.2.A Redigir delineamento do programa (Tabela 24) 5.2.A Delineamentos do programa são documentos de uma página que apresentam as principais idéias de cada programa. Demonstram que os programas são bons e de alta qualidadesão requeridos para programas apoiados pelo Fundo para Crianças, mas também são úteis para apresentações a potenciais doadores. 5.2.B Redigir delineamento dos projetos 5.2.B Esses delineamentos apresentam as principais idéias dos projetos, não detalhes. Eles são incluídos no ASP e usados como o ponto de partida para o design detalhado do projeto. Atualizar documento do ASP Atualizar documento do ASP 5.3 - Definir as Estruturas Operacionais da Área 5.3 - Definir as Estruturas Operacionais da Área Organograma - membros da equipe e as relações de subordinação e comunicação Organograma - membros da equipe e as relações de subordinação e comunicação 5.3 – Desenvoler um plano de construção de capacidades 5.4 - Desenvolver um Plano de Construção de Capacidades Plano de construção de capacidades das OPs “Plano de construção de capacidades”: metas para melhorar a gestão de programas e habilidades de implementação de projetos de OPs (Tabela 25) 5.5 - Desenvolver um Orçamento para 3 Anos 5.5 - Desenvolver um Orçamento para 3 Anos Orçamento para 3 anos (Tabela 26) 5.6.A - Identificar recursos disponíveis para financiamento do programa/ projetos 5.6 - Desenvolver uma Estratégia para Mobilização de Recursos (Tabela 26) 5.6.B – Definir financiadores do programa/ projetos 5.6.C – Discutir cenários possíveis para os financiamentos
  8. 8. 6.1 1. Realize-a enquanto os participantes ainda estão disponíveis e com as memórias frescas 2. Esclareça o propósito – não culpar, e sim melhorar o futuro Planejamento Estratégico da Área 3. Indique alguém para registrar idéias num flip chart para que todos possam ver 4. Faça as seguintes perguntas: a. O que nos propusemos a fazer? (revisar o Plano de Ação) b. O que realizamos? c. O que foi realmente bom? d. O que poderia ter sido melhor? e. O que podemos aprender com isso? 5. Sumarize as respostas 6. Solicite que alguém faça a redação de uma forma que possa ser compartilhada (ex. num memorando) 6-ObteraprovaçãoparaoASP 6.2 – Redigir o documento do ASP 6.1 - Avaliar execução do plano de ação Plano de Ação do ASP Delineamentos dos projetos Delineamentos do programa Orçamento para 3 anos 6.3 – Obter aprovação para o ASP EquipedoASP Consolidar todas as produções escritas dos 5 estágios do ASP. Enviar ASP para revisão (dependendo da região pode ser o RO, NO ou IO - verificar). Obs.: o fluxo não está claro no documento

×