ACONTECEU ALGUMA COISACarlos Drummond de Andrade
 Público Alvo:Antes de iniciar o trabalho com um texto, deve-se ativaro interesse do público alvo, adotando uma metodolog...
Expectativas de AprendizagemEstimular o uso das TICs, o gosto pela leitura, desenvolvendo a competêncialeitora;Construir...
HabilidadesDesenvolver as habilidades leitora do aluno,trabalhando a compreensão textual,associando a literatura com o con...
 1º Passo: Apresentar duas imagens e questionar os alunossobre o que os personagens poderiam ter visualizado.
 2º Passo: Baseando-se nas respostas obtidas, fazer outras perguntase deixar que os alunos respondam livremente ( sempre ...
3º Passo: Após a discussão, realizar a leitura do texto, parando para aprimeira checagem de hipoteses e já no título;O que...
– Olha aquela velha desmaiando!– Velha coisa nenhuma, é uma lourinha muito da bacana.– E não está desmaiando, está é briga...
– Repara aqueles dois entrando na raça. – E na raça foramrechaçados, tá vendo?– Pronto, interditaram o edifício.– Pior. Es...
– O diabo são os palestinos. Imagina se o carteiro deixou naportaria uma daquelas cartas com bomba...– Já não se tem onde ...
– O quê? O defunto estava dentro da geladeira?!–Ah, meu chapa, tu não morou que isso é uma liquidação deeletrodoméstico?Fo...
 QUESTÃO 02 Algumas outras hipóteses sobre o que pode estar acontecendo não sãobaseadas em indícios concretos. São meras...
 QUESTÃO 03 No início da cena, as hipóteses levantadas pelos observadores sobre oque pode estar acontecendo são baseadas...
8º Passo: Organizar uma sessão de video para socialização das produções dosalunos.AVALIAÇÂOA avaliação será processual con...
7º Passo: Chegou o momento dos alunos demonstrarem o conhecimentoconstruído, através de uma produção audiovisual sobre a C...
Sequencia   aconteceu alguma coisa (1)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sequencia aconteceu alguma coisa (1)

1.032 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.032
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
77
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sequencia aconteceu alguma coisa (1)

  1. 1. ACONTECEU ALGUMA COISACarlos Drummond de Andrade
  2. 2.  Público Alvo:Antes de iniciar o trabalho com um texto, deve-se ativaro interesse do público alvo, adotando uma metodologiaque chame a atenção para o que será apresentado. Para queisto ocorra existem inúmeras maneiras eficazes que podemser utilizadas pelos professores,; cabe a cada profissionaldeterminar a melhor para sua turma.Duração: 04 aulas para o estudo da obra.Trabalho domiciliar
  3. 3. Expectativas de AprendizagemEstimular o uso das TICs, o gosto pela leitura, desenvolvendo a competêncialeitora;Construir a imaginação, a criatividade e o senso crítico doaluno;Identificar no outro características que também são minhas e que ao verrepresentadas não me agradaram;Possibilitar a interação de texto literários através da troca de informações econhecimentos adquiridos através da pesquisa;Desenvolver a competência leitora e escrita, a partir da análise de diferenteslinguagens;Desenvolver a capacidade de pesquisar, comparar, selecionar informações,produzir conhecimentos e trabalhar de forma colaborativa.
  4. 4. HabilidadesDesenvolver as habilidades leitora do aluno,trabalhando a compreensão textual,associando a literatura com o contextohistórico-social de uma dada sociedade nodecorrer dos tempos .
  5. 5.  1º Passo: Apresentar duas imagens e questionar os alunossobre o que os personagens poderiam ter visualizado.
  6. 6.  2º Passo: Baseando-se nas respostas obtidas, fazer outras perguntase deixar que os alunos respondam livremente ( sempre atentos ao tempo,para que atividade não se perca): Figura 1: A expressão facial dos personagens são iguais? O que as diferenciam? Em que direção os olhares estão voltados? É comum no nosso dia-a-dia um mesmo fato, causar diferentesimpressões nas pessoas? Figura 2: As expressões faciais das personagens são iguais? O que elasdemonstram: medo? Curiosidade? admiração?... Para qual direção os olhares estão voltados? Olhares de admiração voltados para o alto indicam umacontecimento de quais proporções? Obs: Conteúdos Conceituais, relacionados a conceitos. Deles ramificam-se os conteúdosfactuais, ou seja, os conhecimentos relacionados aos fatos, acontecimentos, dados,nomes e códigos ( elementos buscados no levantamento do conhecimento prévio do aluno).
  7. 7. 3º Passo: Após a discussão, realizar a leitura do texto, parando para aprimeira checagem de hipoteses e já no título;O que poderia ter acontecido?No nosso dia-a-dia quando ouvimos alguém dizer que aconteceu algumacoisa, como reagimos diante disso?______________________________Aconteceu Alguma Coisa – Crônica de Carlos Drummond de AndradeDois guardas à porta, barrando a passagem. O bolo de gentena calçada, espichando pescoço para assuntar.– Vai ver que mataram alguém no edifício.– Com certeza assaltaram o banco, e...– Que banco? Não está vendo que não tem banco nenhum aí?– Já sei. Pegaram lá em cima um grupo de subversivos, e elesestão encurralados, não querem se render. Não saio daqui enquantoos caras não aparecerem.Cresce a confusão. Tão rápido, que até parece organizada.Todo mundo colabora para que seja total. E fala, fala.
  8. 8. – Olha aquela velha desmaiando!– Velha coisa nenhuma, é uma lourinha muito da bacana.– E não está desmaiando, está é brigando de unha e dente,alguém apalpou ela ou afanou a bolsa.– Te garanto que houve morte. Um padre abriu caminho e entroulá dentro, apesar dos guardas. Padre mesmo, dessesde batina, sacumé?– Se o cara já morreu, não adianta ele entrar, ora essa. Salvo seainda está agonizando. E quem garante a você que por estar debatina esse que entrou lá não é padre de araque? Tem muitafalsificação peraí.– Não estou vendo fumaça. Incêndio não é.– Pode ser nos fundos. Espera até a fumaça aparecer. O últimoincêndio que eu assisti, na Tijuca, levou horas pra convencer.– Quem sabe foi uma manicure que se atirou no pátio? Já vi umcaso assim.– Por essas e outras é que só moro em casa, e casa térrea, semescada, pra não dar grilo. Eu, hein?– É, mas tem muito inconveniente. Nas casas baixas a poluição éservida a domicílio.
  9. 9. – Repara aqueles dois entrando na raça. – E na raça foramrechaçados, tá vendo?– Pronto, interditaram o edifício.– Pior. Estão esvaziando o edifício.– Corta essa. Todo mundo tem direito de entrar e direito de sair.E os que trabalham lá em cima, por que irão deixar de trabalhar? Osque precisam subir para ir ao dentista, ao médico, sei lá, com quedireito são impedidos? Tá errado. Qual, país é esse sem...– Calma, Secundino. Acho bom você moderar suas expansões.– É, mas o Senador Farah Diba entrou com passe livre, espia só.– Não tem senador com esse nome, siô.– Tem um parecido, mas é deputado.– Deputado ou não, com esse ou com outro nome, mas entrou. Euvi.– Então não há tragédia, ele não é de ir aonde pega fogo.– Cerraram as portas de aço!– Isso tá me cheirando a elevador despencado. Não tem dia quenão caia um em Copacabana. E essa ambulância que não vem? Deviater sempre uma ambulância de plantão na porta de cada edifício.
  10. 10. – O diabo são os palestinos. Imagina se o carteiro deixou naportaria uma daquelas cartas com bomba...– Já não se tem onde morar sossegado. Até entrar pelo cano éperigoso. Lá dentro tem assaltante à espera.– E na rua, então? Que é que nós estamos fazendo aqui,ameaçados de todos os lados, prestando atenção num negócio quenão é da nossa conta, me diga o senhor?– Sei lá. Mas agora está saindo um caixotão, não atino o que seja.Quem sabe se não é UJ novo crime da mala!– Nem me fale nisso. Só de pensar, fico toda arrepiada; passe amão no meu braço, veja com que cor estou. Cortar um pobre deCristo feito mortadela, depositar a mala e despachar de avião.– Era de trem que as malas com cadáveres se despachavam, suaignorante.– Isso foi no seu tempo, vovozinho. Hoje, quem é que passa pratrás o avião pra dar preferência a trem de ferro?– Pois então vamos chegar perto e espiar o caixão do defunto.– Não é caixão, gente, é geladeira!
  11. 11. – O quê? O defunto estava dentro da geladeira?!–Ah, meu chapa, tu não morou que isso é uma liquidação deeletrodoméstico?Fonte: Carlos Drummond de Andrade. De notícias e não notícias faz-se a crônica. 10. ed. Rio deJaneiro: Record, 2007.4º Passo: Seguir a leitura até o término do texto.5º Passo: Segunda checagem de hipoteses.Conteúdos Conceituais factuais : são mais abstratos e demandam compreensão, reflexão,analise e comparação;6º Passo: trabalhar atividades diversificadas que contemplem as matrizescurriculares que apresentam os níveis de proficiência em : Básico, Adequado eAvançado.QUESTÃO 01Que fato pouco comum provoca a curiosidade dos passantes e desencadeia oajuntamento diante do edifício?Questão Nível básico/GI (o aluno apenas busca as informações presentes no texto).C CoConteúdos procedimentais: envolvem ações ordenadas com um fim, ou seja,direcionadas para realização de um objetivo,aquilo que se aprende a fazer, fazendo( neste caso, pesquisando uma música com características específicas e produzindoum texto com tais características).
  12. 12.  QUESTÃO 02 Algumas outras hipóteses sobre o que pode estar acontecendo não sãobaseadas em indícios concretos. São meras suposições feitas peloscuriosos observadores, personagens que presenciam a cena. Enumerecorretamente as falas das personagens com relação à hipótese de: Incêndio. Manicure que se atira no pátio. Elevador despencado. Questão nível adequado/GII (através da análise das falas, o aluno deve perceber que ashipoteses dadas pelos personagens estão relacionadas as experiencias vividas por eles)Conteúdos procedimentais: envolvem ações ordenadas com um fim, ou seja, direcionadas pararealização de um objetivo,aquilo que se aprende a fazer, fazendo ( neste caso, pesquisando umamúsica com características específicas e produzindo um texto com tais características).
  13. 13.  QUESTÃO 03 No início da cena, as hipóteses levantadas pelos observadores sobre oque pode estar acontecendo são baseadas em pistas, isto é, fatos queindicam que algo está acontecendo. Qual o fato que leva as personagensa pensar nas seguintes hipóteses: “...mataram alguém...”; “...assaltaram o banco...”; Pegaram lá em cimaum grupo de subversivos...”; “...alguém apalpou ela...”; “alguém (...) afanou a bolsa [dela].”; “... garanto que houve morte”. Questão nível avançado/GIII (faz com que o aluno retorne aotexto, compare as informações e confirme o fato)Conteúdos procedimentais: envolvem ações ordenadas com um fim, ou seja, direcionadas pararealização de um objetivo,aquilo que se aprende a fazer, fazendo ( neste caso, pesquisando umamúsica com características específicas e produzindo um texto com tais características).
  14. 14. 8º Passo: Organizar uma sessão de video para socialização das produções dosalunos.AVALIAÇÂOA avaliação será processual considerando o envolvimento dos alunos em todas asetapas da situação de aprendizagem.
  15. 15. 7º Passo: Chegou o momento dos alunos demonstrarem o conhecimentoconstruído, através de uma produção audiovisual sobre a Crônicaestudada ou sobre qualquer fato que faça parte do cotidiano dacomunidade em está inserido .Conteúdos procedimentais: envolvem ações ordenadas com um fim, ou seja, direcionadas pararealização de um objetivo,aquilo que se aprende a fazer, fazendo ( neste caso, pesquisando uma músicacom características específicas e produzindo um texto com tais características).Conteúdos atitudinais : agrupados em valores, atitudes ou normas. Podemos destacar a título deexemplo: a cooperação, solidariedade, trabalho em grupo,gosto pela leitura, respeito, ética. Tambémestão ligados as relações afetivas e de convivência. ( deixando-os livres para formar os grupos detrabalho)

×