Escola Secundária c/ 3º CEB de Pinhal Novo
TIC- Conceitos Introdutórios
Alunos: Daniela Fonseca nº 8 - Vitor Lourenço nº27...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 2
Índice
1.Informação e...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 3
1.Informação e inform...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 4
1.2 Objetivo das Tecn...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 5
1.3 Dados / Informaçã...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 6
1.4 Informação Digita...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 7
2.Estrutura e Funcion...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 8
2.2 Estrutura de um c...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 9
Arquitetura de Von Ne...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 10
2.3 Motherboard (Pla...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 11
2.4. CPU (Unidade Ce...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 12
2.5. Memórias (Primá...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 13
2.6. Periféricos de ...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 14
Periféricos de saída...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 15
Periféricos de entra...
Escola Secundária
c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013
TIC – “Conceitos Introdutórios” 16
Sitegrafia
Informaçã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

8E - Daniela Fonseca e Vitor Lourenço

802 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

8E - Daniela Fonseca e Vitor Lourenço

  1. 1. Escola Secundária c/ 3º CEB de Pinhal Novo TIC- Conceitos Introdutórios Alunos: Daniela Fonseca nº 8 - Vitor Lourenço nº27 Ano/Turma: 8ºE
  2. 2. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 2 Índice 1.Informação e informática..................................................................................3 1.1 O que é a informática? ...............................................................................3 1.2 Objetivo das Tecnologias de Informação e Comunicação...............4 1.3 Dados / Informação .....................................................................................5 1.4 Informação Digital e Unidades de Medida ............................................6 2.Estrutura e Funcionamento de um sistema informático (computador):.7 2.1 Hardware/Software ......................................................................................7 2.2 Estrutura de um computador (Funcionamento e esquema de Von Neuman)................................................................................................................8 2.3 Motherboard (Placa – Mãe).....................................................................10 2.4. CPU (Unidade Central de Processamento) .........................................11 2.5. Memórias (Primárias e Secundárias)......................................................12 2.6. Periféricos de Entrada, Saída e Entrada/Saída...................................13 Sitegrafia..................................................................................................................16
  3. 3. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 3 1.Informação e informática 1.1 O que é a informática? A informática é a ciência que estuda a informação, com o intuito de organizar. Obter maior rapidez no processamento e tornar mais segura as informações geradas. A palavra informática é a junção de outras duas palavras, uma delas é informação e a outra é automática, ou seja, obter informação de maneira automática. + Principais objetivos da informática Organização Rapidez Segurança Precisão Aplicações da informática Comércio (ferramentas comerciais) Escolas (apoio didático) Indústrias (automação e produção) Empresas (controle de bens e pessoas) Instituições Financeiras (Gerenciamento) Informação Automática Informática
  4. 4. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 4 1.2 Objetivo das Tecnologias de Informação e Comunicação A Tecnologia da informação e comunicação pode ser definida como um conjunto de recursos tecnológicos, utilizados de forma integrada, com um objetivo comum. A TIC são utilizadas de varias formas, na indústria (no processo de automação), no comércio (no gerenciamento, fazendo publicidade), no setor de investimentos (informação simultânea, comunicação imediata) e na educação (no processo de ensino aprendizagem, na educação á distancia). Há varias formas de integração das TIC como na educação (as TIC são vistas como processos de ensino). As TIC representam, por exemplo, um avanço na educação à distância, com a criação de ambientes virtuais de aprendizagem os alunos têm a possibilidade de se relacionar, trocando informações e experiências. Os professores têm a possibilidade de realizar trabalhos em grupos, debates, tornando as formas de aprendizagem mais significativa.
  5. 5. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 5 1.3 Dados / Informação A informação é um conjunto organizado de dados, que constitui uma mensagem sobre um determinado fenómeno que confere significado ou sentidos das coisas. Os dados são interpretados através dos sentidos e, uma vez integrados, acabam por gerar a informação necessária para produzir o conhecimento. Os especialistas afirmam que existe uma relação entre a informação, os dados, o conhecimento, o pensamento e a linguagem.
  6. 6. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 6 1.4 Informação Digital e Unidades de Medida Os dados que são guardados num computador são processados em forma de informação digital. Os dados são traduzidos e codificados para a linguagem máquina, ou seja, em BITS. Não é possível medir a quantidade de informação armazenada por um computador utilizando as unidades de medida convencionais. Para esta finalidade, foram criadas unidades de medidas específicas: BIT - BInary BigiT, é a menor unidade de medida. O computador não interpreta os caracteres conforme nós interpretamos, para ele existe apenas duas situações possíveis, SIM ou NÃO; CERTO ou ERRADO; 0 (zero) ou 1 (um). Ele só entende a presença de pulso elétrico, 1 (um) e a falta dele 0 (zero).BYTE - é o conjunto de 8 Bits que combinados formam 1 (um) caractere (uma letra, um número, um símbolo, um acento, etc.) Ex: 00000011 = 3. Portanto a palavra cordinha é formada por 8 bytes. Como as unidades de medida de informação são baseadas em bits, todo cálculo é baseado no resultado de um cálculo exponencial, no caso do Byte é 2³ = 8. Nome: Conjunto de: Caracteres: Kilobyte 1.024 Bytes 1.024 Megabyte 1.024 Kilobyte 1.048.576 Gigabyte 1.024 Megabyte 1.073.741.824 Terabyte 1.024 Gigabyte 1.099.511.627.776 Petabyte 1.024 Terabyte 1.125.899.906.842.624 Exabyte 1.024 Petabyte 1.152.921.504.606.846.976 Zetabyte 1.024 Exabyte 1.180.591.620.717.411.303.424 Yotabyte 1.024 Zetabyte 1.208.925.819.614.629.174.706.176
  7. 7. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 7 2.Estrutura e Funcionamento de um sistema informático 2.1 Hardware/Software Hardware é a parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrónicos, (circuitos de fios e luz, placas, utensílios, correntes), e qualquer outro material em estado físico, que seja necessário para fazer com o que computador funcione. O hardware é basicamente utilizado por computadores e eletrônicos. Qualquer equipamento como chaves, fechaduras, correntes e peças do próprio computador, são chamados de software.Os hardwares não se limitam apenas a computadores pessoas, também estão disponíveis em automóveis, aparelhos de telémovel e etc. Para o bom funcionamento do hardware, é também necessário o software, que é a parte lógica da informática. É no software que estão toda a parte eletrónica e que tem o poder de fazer todas as operações que um eletrónico realiza. Software é qualquer programa de computador que possa ser utilizado, copiado e etc, e apenas com a combinação de software e hardware o computador pode funcionar de forma mais correta e eficiente.
  8. 8. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 8 2.2 Estrutura de um computador (Funcionamento e esquema de Von Neuman) O computador é uma máquina que consegue executar tratamento de informações automaticamente. A denominação computador não se aplica só à ideia generalizada de computador pessoal, de facto, as calculadoras são computadores, pois executam tratamento automático de dados. Surge o primeiro programador da história (Ada Augusta) onde aparecem pela primeira vez os conceitos de subrotina, loop e salto condicional. Babbage e Ada Augusta estavam demasiado avançadas para o seu tempo e até 1940 nada se desenvolveu parecido com o seu computador analítico. O avanço imediato na área dos computadores surge através do Americano Herman Hollerith, este inventou uma máquina com capacidade para processar dados baseada na separação de cartões perfurados, a empresa fundada por Hollerith é hoje conhecida como Internacional Business Machines (IBM), em 1936 aparece o primeiro computador de uso geral o Z1 construído por Konrad Zuse, esta máquina, executava cálculos e dados lidos a partir de fitas perfuradas.
  9. 9. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 9 Arquitetura de Von Neumann Foi durante a 2ª guerra mundial que surge a base dos computadores atuais, a marinha americana em conjunto com a universidade de Harvard desenvolve o MARK I que ocupava 120m3 e conseguia multiplicar dois números de 10 dígitos em 3 segundos. Surge então o início do desenvolvimento do ENIAC é o primeiro computador eletrónico, utiliza válvulas termiónicas.
  10. 10. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 10 2.3 Motherboard (Placa – Mãe) Placa-mãe é a placa central de um computador. A placa- mãe é a placa de circuito impresso que serve para interconectar os outros componentes de um computador. A placa-mãe também é denominada de motherboard, por ser a placa principal de um computador, é mais importante, pois é através da placa-mãe que os componentes do computador se comunicam. Uma placa-mãe é constituída de circuitos integrados, resistores, etc. Ela é formada por componentes básicos como Bios, Bateria, Chipset (Southbridge e Northbridge) e componentes on-board. A placa-mãe disponibiliza suporte, como slots de expansão (PCI, ISA, AGP etc.), conectores (IDE, PATA, SATA, SCSI etc.) e soquetes, para a conexão de vários dispositivos como Processador, Memória Principal, Placa de Vídeo, Placa de Som, Placa de Rede, Placa de Fax Modem, Fonte de Alimentação, Disco Rígido, Drive Ótico (CD-ROM, CD-RW, DVD-ROM, DVD-RW, Blue-Ray), placas controladoras etc. A placa-mãe possui entradas (como portas seriais, paralelas, PS/2, USB) que servem para conectar dispositivos externos como monitor, teclado, mouse, joystick, webcam, câmara digital, microfone, pen drive etc.
  11. 11. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 11 2.4. CPU (Unidade Central de Processamento) O CPU do computador é que executa todos os cálculos e processamentos necessários, excetuando casos especiais de cálculos matemáticos intensivos, que são executados com o apoio de um circuito especial, o coprocessador matemático. Embora se pense que só existe num computador, o processador existe em muitos outros utensílios modernos, como por exemplo, telemóveis, máquinas fotográficas digitais, televisões, rádios, automóveis, leitores portáteis de CD e MD, etc. O CPU processa todo o tipo de informação, seja ela texto, números, som, vídeo, fotos, gráficos, imagens gráficas de jogos, etc. Cada dia que passa, existe mais informação a processar, mais fontes de informação, com uma necessidade de maior rapidez. Como resposta a esta necessidade constante, os fabricantes constroem processadores mais rápidos e com maiores capacidades, memórias mais rápidas e BUS mais rápidos.
  12. 12. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 12 2.5. Memórias (Primárias e Secundárias) Os tipos de memória são diferenciados basicamente por três fatores: 1-Custo 2-Velocidade 3-Capacidade Esses três fatores variam de acordo com a classificação: primária, secundária e a terciária. O armazenamento primário o mais caro e que possui maior velocidade. O fator custo é o que limita sua capacidade a um nível menor. O armazenamento secundário, por sua vez, tem menor custo e menor velocidade. Seu custo possibilita um uso em maior escala. O armazenamento secundário trabalha complementado pelo armazenamento primário, que guarda as informações mais frequentemente utilizadas para se economizar o tempo de acesso à memória secundária. É possível diferenciar memória secundária de outras por dois aspetos: característica não volátil, ou seja, sua capacidade de manter o conteúdo após o corte do fornecimento de energia, e o fato de não precisar se montada antes do uso. Ou seja, ela fica “incorporada”, “acoplada” no hardware. Memórias secundárias funcionam em meio magnético. Elas não podem ser processadas diretamente pela UCP (unidade central de processamento), por isso são secundárias – seu conteúdo é copiado para as memórias primárias e posteriormente processado por outra instância de hardware ou software específico.
  13. 13. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 13 2.6. Periféricos de Entrada, Saída e Entrada/Saída Periféricos de entrada:  Teclado: periférico que permite o utilizador inserir dados através de diversas teclas, inclusive com combinações.  Mouse: periférico que permite o utilizador posicionar uma seta através da interface gráfica dos aplicativos. O mouse possui 2 botões padrões, o esquerdo e o direito.  Botão esquerdo tem a função de selecionar com um clique e executar com 2 cliques.  Botão direito tem a função auxiliar e na maioria dos aplicativos aciona um menu contextual de atalhos e comandos.  Há diversos tipos de modelos, como touchpad, trackball e óptico.  Webcam: Periférico de entrada que captura imagens estáticas e em movimento. Utilizada para vídeo conferências.  Scanner: Captura imagens impressas através da decodificação de reflexos gerados por impulsos luminosos. Pode ser de mão ou de mesa. Usado em conjunto com um software de OCR (Optical Character Recognition) reconhecimento óptico de caracteres, pode transformar textos impressos em arquivos editáveis.
  14. 14. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 14 Periféricos de saída:  São todos os dispositivos de saída conectados externamente à placa- mãe do computador  Monitor  Impressora  Caixas de som  Monitor – Principal periférico de saída, exibe ao utilizador as principais informações do sistema. Os principais tipos são: LCD, CRT, Plasma, OLED e operam comumente em frequências entre 60HZ e 80HZ  Resolução de tela: A resolução é dada pelo número de linhas horizontais por linhas verticais. O encontro dessas linhas formam pontos chamados de pixels, que são a menor unidade visual.
  15. 15. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 15 Periféricos de entrada e saída  São dispositivos capazes de fornecer dados ao sistema e ao utilizador no mesmo hardware. Principais exemplos:  Monitor TouchScreen  Joystick (controles de jogos) com funções de vibração e force feedback  Modem  Pendrive  Modem – Hardware que pode ser instalado no interior do gabinete ou externamente (logo, torna-se um periférico). Seu nome vem de Modulador e Demodulador de sinais, ou seja, transforma tipos de sinais para o tráfego de dados. Um modem ADSL (de internet de alta velocidade) é capaz de demodular o sinal analógico do telefone e modular o sinal digital do computador, para troca de dados através do cabo do telefone.
  16. 16. Escola Secundária c/ 3º C.E.B. de Pinhal Novo Ano letivo 2012/2013 TIC – “Conceitos Introdutórios” 16 Sitegrafia Informação e informática: 1.1 Informação e Informática- http://questoesconcursos.blogspot.pt/2011/04/o-que-e-informatica.html 1.2 Objetivo das tecnologias de informação e comunicação: http://www.infoescola.com/informatica/tecnologia-da-informacao-e- comunicacao/ 1.3 Dados/Informação: http://conceito.de/informacao 1.4 Informação Digital e Unidades de Medida: http://vaniabrito.blogs.sapo.pt/11738.html http://cordinhatic.wikispaces.com/unidade+de+medida+de+informa% C3%A7%C3%A3o Estrutura e Funcionamento de um sistema informático: 2.1 Hardware/Software http://www.significados.com.br/hardware/ 2.2 Estrutura de um computador : http://www.electronica- pt.com/index.php/content/view/263/184/ 2.3 Motherboard http://www.trofia.com/informatica/placa-mae- definicao 2.4 CPU http://profluistrab.no.sapo.pt/apontamentos/edu_form/imm/CPU_Histori a.pdf 2.5 Memórias: http://brunotaliatic.blogspot.pt/2009/11/memorias- primarias-e-secundarias.html 2.6 Periféricos de Entrada, Saída e Entrada/Saída: http://www.juliomoraes.com/pt/2008/07/perifericos-de-entrada-saida-e- entrada-e-saida/

×