SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 101
Baixar para ler offline
Bacia Hidrográfica do Rio Doce
50
                       100
                             150
                                   200
                                         250
                                               300




              0
   janeiro
 fevereiro
    março
      abril
      maio
     junho
     julho
    agosto
setembro
  outubro
novembro
                                                     Índice Pluviométrico - média de 30 anos




dezembro
Aspectos Naturais Marcantes
 Região sob o domínio da Mata Atlântica, altamente antropizada
Perfil Econômico da Bacia

                 - O Setor de Serviços
                 é o principal
                 constituinte do PIB,
                 com exceção da bacia
                 do rio Piracicaba.
Perfil Econômico da Bacia
    O Segmento industrial se estrutura sobre indústrias de base (mineração,
                            siderurgia, celulose).

Maior concentração                                              Rochas
industrial na bacia                                           Ornamentais




                                         Ipatinga
- PIB do Setor industrial
supera 50% do PIB total
da bacia

                            Minério de
                              Ferro
Aspectos Demográficos
Taxas de Crescimento da População Total




- Tendência da taxa de crescimento absoluto da população na bacia a diminuir
ao longo dos últimos anos.
- Taxa de crescimento absoluto da população na bacia inferior às taxas
observadas no Brasil, Espírito Santo e Minas Gerais.
Uso do Solo


Reflorestamentos           Predomínio da
concentrados nas            agropecuária
unidades do
Piracicaba, Santo
Antônio, Suaçuí e
Caratinga.
Enchentes no Rio Doce


 Vazões Máximas Anuais do Rio Doce em Governador Valadares
  Vazões Máximas Anuais do 1969Doce em Governador Valadares
                   Período Rio a 2009
                    Período 1969 a 2009
                       vazão máxima anual
                       vazão de alerta - anual ano
                         vazão máxima TR=1
                         vazão de alerta - TR=1 ano
                       vazão de inundação - TR=2 anos
                         vazão de inundação - TR=2 anos
 Fev/79
  Fev/79
                                          Jan/97
                                           Jan/97

                  Jan/85
                   Jan/85                                 Mar/05 Dez/08
                                                           Mar/05 Dez/08
Principais Demandas Hídricas
 Identificadas no Diagnóstico
Percentual de perdas de água nos
      sistemas de abastecimento
Estado           Unidades de análise   Percentual      médio   de
                                       perdas
Minas Gerais     DO 1                               27,3
                 DO 2                               35,3
                 DO 3                               37,9
                 DO 4                               19,8
                 DO 5                               21,8
                 DO 6                               17,9
                 Média do Estado                25,56
Espírito Santo   São José                           19,8
                 Santa Maria do Doce                28,0

                 Guandu                             21,0
                 Média do Estado                20,80
SNIS – REGIÃO SUDESTE                           39,3%
Contaminação Sanitária
Contaminação por Tóxicos
Situação de Enquadramento do Cenário
             Atual (DBO)
Situação de Enquadramento do Cenário
          Tendencial (DBO)
Pilha de Estéril da Britagem no Complexo Itabira

 com 2,5 anos de plantio com utilização de solo orgânico
Medida Mitigadoras - Impacto sobre o solo
Pilha de estéril revegetada a 10 anos, com utilização de solo orgânico
Recuperação do Córrego São Francisco
(Separadores de óleo / Á gua)
Bacia de Sedimentação e Acumulação de água
Barragem Itabiruçu
Inserção geográfica
                                      Municípios na área de estudo da EFVM




                                                                                        Gov.Valadares


                                                                                                             Galiléia

                                                            Periquito
                                                                                               Tumiritinga
                                                              Naque
                                                                                               Alpercata
                                          Belo Oriente
                                                                                               Fr.Tourinho                 Resplendor
                                    Santana do Paraíso                                                         Cons.
                                                                                 Iapu          Sobrália        Pena
                                               Ipatinga
                                                                                               Bugre                               Itueta
         B.Horizonte                    Cel. Fabriciano
                                                                                               Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                               Marilândia
                                                                                                                                               Colatina
             Sabará
                          Itabira                Antonio                                                                Aimorés
                                                  Dias
                                                                     Timóteo                                                       Baixo
                                                                                                                                  Guandu
                                                                     Jaguaraçu                                                              João Neiva
                                                     Nova Era                                  Caratinga                                        Ibiraçu
                                                     B.Vista de Minas                                                                          Fundão                  Aracruz
               Caeté
                                                     João Monlevade
                                                     S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                     Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                           Catas Altas                                                                                       Santa        Serra
 S.Barbara                                                                                                                                           Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                              Cariacica
                          Mariana
                  Ouro                                                                                                                           Vitória
                  Preto                                                                                                                      Vila Velha




                                                                         51 Municípios
Metodologia
                   Regiões de análise




                                             Gov. Valadares




                                                                     BARI

                                                                              Baixo Rio Doce
                               Vale do Aço
Belo Horizonte



             Mineração                                                            Vitória




                                                          07 Regiões de análise
Tendências migratórias
                                       Saldo migratório no período 1995-2000




                                                                                        Gov.Valadares


                                                                                                             Galiléia

                                                            Periquito
                                                                                               Tumiritinga
                                                              Naque
                                                                                               Alpercata
                                          Belo Oriente
                                                                                               Fr.Tourinho                 Resplendor
                                    Santana do Paraíso                                                         Cons.
                                                                                 Iapu          Sobrália        Pena
                                               Ipatinga
                                                                                               Bugre                               Itueta
                                        Cel. Fabriciano
                                                                                               Ipaba
             S.Luzia                                                                                                                                               Marilândia
             Sabará                                                                                                                             Colatina

                          Itabira                Antonio                                                                Aimorés
                                                  Dias
                                                                     Timóteo                                                       Baixo
                                                                                                                                  Guandu
                                                                     Jaguaraçu                                                              João Neiva
                                                     Nova Era                                  Caratinga                                        Ibiraçu
                                                     B.Vista de Minas                                                                          Fundão                   Aracruz
               Caeté
                                                     João Monlevade
                                                     S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                     Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                           Catas Altas                                                                                        Santa        Serra
 S.Barbara                                                                                                                                            Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                               Cariacica
                          Mariana
                  Ouro
                  Preto                                                                                                                       Vila Velha




                                                                                                                                      A maioria dos municípios tem
                                                                                                                                      saldo migratório negativo


                                                                                                                                     Fonte:IBGE,
                                                                                                                                     Censo Demográfico 2000.
                                                                                                                                     Contagem 2007
Tendências migratórias
                                             Distribuição das taxas de crescimento 2000-2007




                                                                            Governador Valadares
                                                                                                                            Áreas de evasão
                                                                                                                            populacional.


                                  Áreas de evasão
                                  populacional.
                                                                                                           Resplendor
                                                    Ipatinga
            B.Horizonte                                                                                            Itueta
                                                                                                                            Colatina


                                   Itabira                                                              Aimorés
                                                                                                                   Baixo
                                                                                                                  Guandu

.                                                                                                                                                Aracruz
                                                         João Monlevade



    Br.Cocais                                            Catas Altas




                                   Mariana                                                                                    Vitória

                          Ouro
                          Preto



                                                                                                   Crescimento concentrado nos maiores municípios;
                                                                                                   Disparidade interna no Baixo Rio Doce e no Vale do Aço;
                                                                                                   Taxas negativas ou próximas de zero na Região BARI;
                                                                                                   Crescimento populacional próximo do crescimento
                                                                                                   vegetativo em muitos municípios.
Agricultura
                                      Área de lavouras



                                                                                        Gov.Valadares


                                                                                                             Galiléia

                                                            Periquito
                                                                                               Tumiritinga
                                                              Naque
                                                                                               Alpercata
                                          Belo Oriente
                                                                                               Fr.Tourinho                    Resplendor
                                    Santana do Paraíso                                                         Cons.
                                                                                 Iapu          Sobrália        Pena
                                               Ipatinga
                                                                                               Bugre                                  Itueta
         B.Horizonte                    Cel. Fabriciano
                                                                                               Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                                  Marilândia
                                                                                                                                                  Colatina
             Sabará
                          Itabira                Antonio                                                                   Aimorés
                                                  Dias
                                                                     Timóteo                                                          Baixo
                                                                                                                                     Guandu
                                                                     Jaguaraçu                                                                 João Neiva
                                                     Nova Era                                  Caratinga                                           Ibiraçu
                                                     B.Vista de Minas                                                                             Fundão                  Aracruz
               Caeté
                                                     João Monlevade
                                                     S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                     Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                           Catas Altas                                                                                          Santa        Serra
 S.Barbara                                                                                                                                              Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                                 Cariacica
                          Mariana
                  Ouro                                                                                                                              Vitória
                  Preto                                                                                                                         Vila Velha




                                                                                                                        Área de lavoura, destacada no mapa,
                                                                                                                        reduziu sua participação nos últimos anos
                                                                                                                        entre 30% e 40%, sobretudo na porção dos
                                                                                                                        municípios capixabas.
Silvicultura
                                      Áreas de reflorestamento




                                                                                        Gov.Valadares


                                                                                                             Galiléia

                                                            Periquito
                                                                                               Tumiritinga
                                                              Naque
                                                                                               Alpercata
                                          Belo Oriente
                                                                                               Fr.Tourinho                 Resplendor
                                    Santana do Paraíso                                                         Cons.
                                                                                 Iapu          Sobrália        Pena
                                               Ipatinga
                                                                                               Bugre                               Itueta
         B.Horizonte                    Cel. Fabriciano
                                                                                               Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                               Marilândia
                                                                                                                                               Colatina
             Sabará
                          Itabira                Antonio                                                                Aimorés
                                                  Dias
                                                                     Timóteo                                                       Baixo
                                                                                                                                  Guandu
                                                                     Jaguaraçu                                                              João Neiva
                                                     Nova Era                                  Caratinga                                        Ibiraçu
                                                     B.Vista de Minas                                                                          Fundão                  Aracruz
               Caeté
                                                     João Monlevade
                                                     S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                     Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                           Catas Altas                                                                                       Santa        Serra
 S.Barbara                                                                                                                                           Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                              Cariacica
                          Mariana
                  Ouro                                                                                                                           Vitória
                  Preto                                                                                                                      Vila Velha




                                                                                                             Área de eucalipto se expandiu, ocupando área
                                                                                                             antes dedicadas às lavouras e tende a aumentar
                                                                                                             sua participação;
                                                                                                             A Aracruz está com plano de expansão da área
                                                                                                             plantada de eucalipto no sentido da região de BARI
                                                                                                             e Governador Valadares.
Fragilidades Ambientais:
                                        Qualificação da estrutura municipal de gestão ambiental




                          FRAGILIDADES AMBIENTAIS:                                      Gov.Valadares




                                   ÍNDICE
                                                                                                             Galiléia

                                                            Periquito
                                                                                               Tumiritinga
                                                              Naque
                                                                                               Alpercata
                                          Belo Oriente
                                                                                               Fr.Tourinho                  Resplendor
                                    Santana do Paraíso                                                         Cons.
                                                                                 Iapu          Sobrália        Pena
                                               Ipatinga
                                                                                               Bugre                                Itueta
         B.Horizonte                    Cel. Fabriciano
                                                                                               Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                                Marilândia
                                                                                                                                                Colatina
             Sabará
                          Itabira                Antonio                                                                 Aimorés
                                                  Dias
                                                                     Timóteo                                                        Baixo
                                                                                                                                   Guandu
                                                                     Jaguaraçu                                                               João Neiva
                                                     Nova Era                                  Caratinga                                         Ibiraçu
                                                     B.Vista de Minas                                                                           Fundão                  Aracruz
               Caeté
                                                     João Monlevade
                                                     S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                     Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                           Catas Altas                                                                                        Santa        Serra
 S.Barbara                                                                                                                                            Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                               Cariacica
                          Mariana
                  Ouro                                                                                                                            Vitória
                  Preto                                                                                                                       Vila Velha




                                                                                                  Metodologia: Sistema de avaliação que considera a presença no município
                                                                                                  das seguintes variáveis: secretaria de meio ambiente (ponderação 3 pontos),
                                                                                                  depto. meio ambiente (2), cons. meio ambiente (2), unidades de conservação
                                                                                                  (1), plano diretor (2), código de meio ambiente (2) e capacidade de emissão
                                                                                                  de licenciamento ambiental (1). Atribui-se ao valor final da soma a seguinte
                                                                                                  convenção: inexistente (para pontuação igual a zero), insuficiente
                                                                                                  (entre 2 e 4 pontos), regular (entre 5 e 7 pontos), satisfatório (entre 8 e 9)
                                                                                                  e adequada (10 pontos).
Índice de criticidade dos municípios:
                                         Qualificação da rede de serviços públicos



                            FRAGILIDADES DE INFRA-
                              ESTRUTURA: ÍNDICE                                            Gov.Valadares


                                                                                                                    Galiléia

                                                               Periquito
                                                                                                  Tumiritinga
                                                                 Naque
                                                                                                  Alpercata
                                             Belo Oriente
                                                                                                  Fr.Tourinho                     Resplendor
                                       Santana do Paraíso                                                             Cons.
                                                                                    Iapu          Sobrália            Pena
                                                  Ipatinga
                                                                                                  Bugre                                   Itueta
         B.Horizonte                       Cel. Fabriciano
                                                                                                  Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                               Marilândia
                                                                                                                                                      Colatina
             Sabará
                             Itabira                Antonio                                                                    Aimorés
                                                     Dias
                                                                        Timóteo                                                           Baixo
                                                                                                                                         Guandu
                                                                        Jaguaraçu                               Caratinga                          João Neiva
                                                        Nova Era                                                                                       Ibiraçu
                                                        B.Vista de Minas                                                                              Fundão           Aracruz
                  Caeté
                                                        João Monlevade                                                                                  Santa
                                                                                                                                                   Leopoldina
                                                        S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                        Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                              Catas Altas                                                                                                 Serra
 S.Barbara
Congonhas
                                                                                                                                                     Cariacica
                              Mariana
                    Ouro                                                                                                                                Vitória
                    Preto                                                                                                                           Vila Velha




Qualificação da infra-estrutura                                            Metodologia: nível de criticidade da infra-estrutura é indicado pelo abastecimento de água,
por município                                                              ligação de esgoto, coleta e destinação de lixo, segundo IBGE(2000). A estes foram agregados
       Precário                                                            dados obtidos em visitas às prefeituras e outros órgãos - como, Ag. Nac. das Águas (ANA),
       Ruim                            Dado primário e secundário          Sist. Nac. de Informações sobre Saneamento (SNIS), Fund. Est. do Meio Ambiente (FEAM-MG),
       Regular                         Dado secundário                     Sec.do Estado e Saneamento, Habitação e Desenv. Urb. (SEDURB-ES) – a respeito da
       Bom                                                                 existência de Est. Tratamento de Água e Esgoto e destinação final de lixo. Foram aplicadas
                                                                           “Notas de Risco”, para os dados do IBGE variarem de 0 a 3, enquanto à presença de ETA e
                                                                           ETE foi aplicada a nota 2. A soma das pontuações gerou uma hierarquia dos municípios.
Distribuição setorial de Valor Adicionado por regiões, 2005


                          Região de Belo Horizonte                17,5                                            82,4

                                                       0,9
                              Região de Mineração                                          64,1                                        35,0

                                                       0,9
                             Região do Vale do Aço                                  54,7                                           44,3



                    Região de Governador Valadares 3,8              16,8                                           79,4



                                   Região de BARI                 19,6              16,1                                  64,4



                            Região Baixo Rio Doce           8,9                              51,3                                   39,8

                                                        0,7
                                  Região de Vitória                        33,9                                           65,4

                                                       1,1
                        Área de Influência da EFVM                         33,8                                           65,1


                                                      0,0          10,0      20,0     30,0          40,0   50,0    60,0     70,0     80,0     90,0   100,0

                                   Agropecuária                                              Indústria                               Serviços




                                                              Economia tipicamente urbana (predominam serviços  65,1% e indústria  33,8%);
                                                              Agricultura e pecuária: reduzidíssimo peso na economia (1,1%)
                                                              Na área rural, predomina a pastagens e eucalipto

Fonte: IBGE – PIB dos Municípios (Elaboração: Ceplan)
Mercado de Trabalho:
                              Distribuição da população ocupada por classe de rendimento nominal mensal (%) - 2000




                                                                                                                                                                                       1,6
                     Reg. de Belo Horizonte         13,7                       28,4                     13,5              14,9                   15,7                  12,2


                         Reg. de Mineração                        32,0                              28,4                     11,6            10,2              9,2         4,0 4,5


                        Reg. do Vale do Aço                  27,7                               29,8                      11,6             11,5               10,8          5,4 3,2


                     Reg. de Gov. Valadares                   30,8                                  29,5                     10,4           10,5               9,4          5,9 3,4




                                                                                                                                                                 2,7
                              Reg. de BARI                           38,2                                   27,0                    8,8          7,6      5,5               10,2


                       Reg. Baixo Rio Doce                 23,8                              33,0                        11,5             10,9           8,3         4,6         7,9




                                                                                                                                                                                       2,3
                             Reg. de Vitória         17,4                             30,1                     13,9              14,6                   12,9               8,9

                Área de estudo da EFVM




                                                                                                                                                                                       2,6
                      Área de Infl. da EFVM           18,6                            29,2                     13,0              13,7                  13,4                9,5


                                               0%                        20%                 40%                       60%                         80%                                 100%

                         Até 1 s.m.                  Mais de 1 a 2 s.m.                Mais de 2 a 3 s.m.             Mais de 3 a 5 s.m.                  Mais de 5 a 10 s.m.
                         Mais de 10 s. m.            Sem rendimento




                                                                                                       Na Região do BARI 65,2% da POC ganha até 2 sm.
                                                                                                       Apresenta a pior situação sob os aspectos da informalidade,
                                                                                                       escolaridade e rendimentos

Fonte: IBGE – Censo Demográfico (Elaboração: Ceplan)
Mercado de Trabalho
                                     Distribuição da população ocupada por anos de estudo (%) - 2000




                   Região de Belo Horizonte                 9,4                     27,9                          18,5                           29,0                               14,7


                         Região de Mineração                      17,7                              35,2                             18,4                         23,1                     4,9


                       Região do Vale do Aço                      15,9                            33,6                             20,0                          24,1                      5,7


         Região de Governador Valadares                             19,7                                 34,6                         17,4                       20,9                      6,9


                               Região de BARI                              28,8                                   35,2                            15,1                       17,4            2,7


                      Região Baixo Rio Doce                        18,6                                  36,6                             18,0                        20,6                 5,5


                              Região de Vitória              12,4                       28,1                             20,3                            29,2                          9,4


                Área de Influência da EFVM
                   Área de estudo                            12,4                          29,8                           19,0                          27,3                         11,0


                                                       0%                         20%                       40%                     60%                         80%                              100%

               Até 3 anos de estudo                4 a 7 anos                 8 a 10 anos                11 a 14 anos            15 anos ou mais                Não determinados




                                                                                                                           Na região do BARI 64% da POC tem menos
                                                                                                                           de 8 anos de estudo
                                                                                                                           42,2% da população da área de estudo da
                                                                                                                           EFVM não tem o ensino fundamental completo.
Fonte: IBGE – Censo Demográfico (Elaboração: Ceplan)
Balanço Hídrico para o Cenário
            Atual
Balanço Hídrico para o Cenário
    Tendencial para 2030.
Obrigado

          Henrique Lobo
Analista de Relações Institucionais




              Contatos:
         Tel.: 27 3333-3323
  e-mail: henrique.lobo@vale.com
Uso do solo:
                                     Predominância de áreas para pastagem e reflorestamento




                                                                       Gov.Valadares




       Usina siderúrgica em área urbana                                                                                               Pastagem e Rio Doce
       de João Monlevade                                                                                                              em Tumiritinga



                                                        R.M. Vale do Aço
                                                                                                                                                Colatina
                           Itabira



R.M.B.H.




                                                                                                                                                             Vitória

                       Mariana
                                                  Áreas de reflorestamento
                                                  em Ipaba

                                                                                                                   Crescente urbanização nas margens
                                                                                                                   do Rio Doce em Colatina

                                                                                                                        Desmatamento e pecuária são atividades
                                                                                                                        extensivas principalmente em Gov.Valadares, em
                                                                                                                        comparação à região serrana do Espírito Santo,
                                                                                                                        onde há presença de remanescentes de Mata
                                                                             Fonte: Ministério do Meio Ambiente
                                                                             PRONABIO (Proj.Conservação e Utilização    Atlântica (Florestas Ombrófilas).São comuns áreas
                                                                             Sustentável da Diversidade Biológica       de silvicultura (reflorestamento) no Vale do Aço.
                                                                             Brasileira), 2003
Etapas da Formação da
Planície Costeira do Rio Doce
HIDROGRAFI
A ORIGINAL
HIDROGRAFI
  A ATUAL
Metodologia
 Dimensões de estudo




DEMOGRÁFICA                   ECONÔMICA




SOCIAL                 EFVM



 URBANO-AMBIENTAL                 HISTÓRICA
Geomorfologia:
                                           Sistemas de paisagem




                                                                                            Gov.Valadares


                                                                                                                    Galiléia

                                                                Periquito
                                                                                                    Tumiritinga
                                                                   Naque
                                                  Morros de topos achatados em                      Alpercata
                                             Belo Oriente
                                                  Governador Valadares                              Fr.Tourinho                          Resplendor
                                       Santana do Paraíso                                                             Cons.
                                                                                     Iapu           Sobrália          Pena                                Morros alongados
                                                  Ipatinga                                                                                                em João Neiva
                                                                                                    Bugre                                        Itueta
         B.Horizonte                       Cel. Fabriciano
                                                                                                    Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                                              Marilândia
                                                                                                                                                             Colatina
             Sabará
                             Itabira                Antonio                                                                           Aimorés
  Serras alongadas                                   Dias
                                                                         Timóteo                                                                 Baixo
  em Catas Altas                                                                                                                                Guandu
                                                                         Jaguaraçu                                                                        João Neiva
                                                        Nova Era                                   Caratinga                                                  Ibiraçu
                                                        B.Vista de Minas                                                                                     Fundão                    Aracruz
                   Caeté
                                                        João Monlevade
                                                        S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                        Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                              Catas Altas                                   Borda de estrutura elevada                                     Santa          Serra
 S.Barbara                                                                                            Interiormente erodida no BARI                                Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                                            Cariacica
                             Mariana
                     Ouro                                                                                                                                      Vitória
                     Preto                                                                                                                                 Vila Velha
                                                  Morros com serras restritas
                                                  em Antonio Dias



                                                                                            Predominância de três paisagens, serras
                                                                                            e morros alongados com beleza cênica
      Municípios
                                                                                            nas extremidades (quadrilátero ferrífero
      Limite Municipal
      Área de estudo
                                                                                            e Espírito Santo), separados pela
                                                                                            paisagem de morros achatados em                                  Planície aluvial e fluvio marinha
                                                                                            quase a totalidade do vale do Rio Doce.                          na Grande Vitória



                                                                                            Fonte: EIA EFVM, 2007
A região de Governador Valadares
              Ocupação e desenvolvimento histórico




REGIÃO de GOVERNADOR VALADARES


                         N
Conselheiro Pena
Tumiritinga
Galiléia
Governador Valadares
Alpercata
Fernandes Tourinho
Sobrália




                                                     0   1   3   5km
A região de Governador Valadares
                               Desenvolvimento histórico




 Séc. XVI




  Séc. XVII




                                                                                                                          Fonte: www.construlestegv.com.br
 Séc. XVIII
                Séc.XIX MADEIRA e AGRICULTURA
                           A doação de sesmarias acabou por iniciar a
                           ocupação desta área, considerada perigosa,
    Séc. XIX               insalubre e desprovida de riquezas minerais.
Déc. 1900
                Déc. 1910 CONSTRUÇÃO DA EFVM
                          Com a chegada da ferrovia e o aldeamento dos
 Déc. 1910
                          índios, as terras devastadas pela exploração
                          pecuária passaram a ser tomadas pela pecuária.

 Déc. 1920      Déc. 1940 VALE e MICA                                      Governador Valadares na metade do século XX
                          No contexto da segunda guerra mundial, a
                          descoberta de mica e a instalação da Vale em
  Déc. 1930               Governador Valadares levaram a região a um
                          período de grande prosperidade e crescimento.

   Déc. 1940
Déc. 1950      Déc. 1970 MIGRAÇÃO
                         Tanto migração para os grandes centro, quanto a
                         valorização do dólar fizeram nascer uma nova
Déc. 1960                “tradição” local, a migração para os EUA e a
                         geração dos “valadolares”.




                                                                                                                                Fonte: Depto. Patrimônio
 Déc. 1970

               Déc. 1990 SERVIÇOS
                         Aliado a estabilização da econômica, o
  Déc. 1980
                         crescimento do setor de serviços tem feito de
                         Governador Valadares um importante pólo
                         regional.                                         Centro de Tumiritinga em meados do século XX
   Déc. 1990




        Déc.
Cultura e lazer
                    Eventos, Locais e instituições



                                                                                                   Características gerais:

                                                                                                   Tendo passado por um longo período
                                                                                                   de estagnação e carente de registros
                                                                                                   históricos, estes municípios estão
      Governador Valadares                                                                         buscando construir sua história e
                                                                                                   tradições.

                                                   Galiléia                                        A incorporação do rio para
                                                                                                   realização de festividades aparece
               Alpercata                                                                           tanto em Conselheiro Pena como em
                                    Tumiritinga                                                    Tumiritinga.

        Fernandes Tourinho                                                                         Dentre estes municípios destaca-se a
                                                                                                   estrutura de esporte e lazer de
                                                                                                   Governador Valadares, que além dos
    Sobrália                                                                                       clubes inclui o pico do Ibituruna,
                                                Conselheiro Pena                                   polarizando toda a região.




                                                                                                                INSTITUIÇÕES
                                  Cívicos e Religiosos             Parques e Áreas Naturais                Culturais e Tradicionais

                                  Recreativos e Esportivos         Recreativos e Esportivos                Recreativas e esportivas
                                      EVENTOS




                                  Culturais e Tradicionais         Museus e Edifícios Históricos           Terceiro Setor
Região de Governador              Empresariais                     Biblioteca Pública                                          Municípios priorizados em NF3
                                                                       LOCAIS




     Valadares                                                     Teatro e Cinema                                             Municípios não priorizados em
                                                                                                                               NF3
Região de Governador Valadares
                                          Retrato dos municípios pelo Censo Cultural 2006


              QUANTIDADE DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS                                                                         DESPESA REALIZADA DA FUNÇÃO CULTURA
                       Biblioteca            Museu           Teatro        Estádios

        10
                                                                                                                                  por Município          por habitante
                                                                                                                  1.800                                                                                           25

          8                                                                                                       1.600




                                                                                            Valor total (R$mil)
                                                                                                                  1.400                                                                                           20




                                                                                                                                                                                                                       Valor por habitante (R$)
          6
                                                                                                                  1.200
                                                                                                                                                                                                                  15
                                                                                                                  1.000

                                                                                                                   800
          4                                                                                                                                                                                                       10
                                                                                                                   600

                                                                                                                   400                                                                                            5
          2
                                                                                                                   200

                                                                                                                      0                                                                                           -
          0




                                                                                                                             na




                                                                                                                                                                                             ho
                                                                                                                                                                  es
                                                                                                                                                                  ia
                                                                                                                                       ga




                                                                                                                                                                                               a




                                                                                                                                                                                                            ia
                                                                                                                                                                                            at
                                                                                                                                                              il é




                                                                                                                                                                                                         al
                                                                                                                                                              ar
                                                                                                                          Pe




                                                                                                                                                                                          in
                                                                                                                                     tin




                                                                                                                                                                                         rc




                                                                                                                                                                                                      br
                                                                                                                                                            al



                                                                                                                                                           ad




                                                                                                                                                                                       ur
                                                                                                                                  iri




                                                                                                                                                                                      pe
                                                                                                                      o




                                                                                                                                                         G




                                                                                                                                                                                                   So
                                      a




                                                                                                                                                                                    To
                                                                               ia




                                                                                                                                                        al
                                                             a




                                                                                                                      ir



                                                                                                                                 m
                         ga


                                    éi




                                                                                                                                                                                   Al
                                                           at




                                                                                                                    he
                                                                             al




                                                                                                                                                      rV
            na




                                                                                                                              Tu
                                 lil




                                                                    ho
                      tin




                                                         rc




                                                                                                                                                                                  s
                                                es




                                                                           br




                                                                                                                 el
                               Ga




                                                                                                                                                                                de
          Pe




                                                                                                                                                   do
                                                       pe



                                                                   rin

                                                                         So
                                             ar
                   iri




                                                                                                               ns




                                                                                                                                                                             an
                                                                                                                                                 na
                                              d

                                                     Al
                  m
       iro




                                                                 ou




                                                                                                            Co
                                          ala




                                                                                                                                                                          rn
                Tu




                                                                                                                                               er
      e




                                                            sT




                                                                                                                                                                       Fe
  elh




                                         V




                                                                                                                                             ov
                                      or




                                                            de




                                                                                                                                            G
  ns




                                   ad




                                                          an
Co




                                rn




                                                        rn
                                ve




                                                      Fe
                              Go




                                                                      O papel dos esportes em Governador Valadares e Conselheiro Pena se reflete nos números de
       Médias:                                                        equipamentos. As parcas despesas com cultura nos municípios do entorno de Governador Valadares
                                                                      reforçam seu caráter centralizados.
       Brasil                        R$ 8,27/hab
                                                                     Os dados do Censo Cultura 2006 foram informados pelas prefeituras municipais ao IBGE, de modo que
       Minas Gerais                  R$ 8,77/hab
                                                                     estão computados como equipamentos e despesa da função cultura culturais todos aqueles administrados
       Espírito Santo                R$ 8,31/hab                     pela municipalidade.
                                                                                                                                                                                       Fonte: Censo Cultura 2006 – IBGE
                                                                                                                                                                                       Contagem da população 2007 - IBGE
Tendências migratórias recentes
Saldo migratório MG, ES, 2001-2006



                   120.000




                   100.000




                    80.000




                    60.000
Saldo Migratório




                                                                                                                 Minas Gerais
                    40.000
                                                                                                                 Espírito Santo



                    20.000




                        0
                             1995-2000   1996-2001   1997-2002   1998-2003   1999-2004   2000-2005   2001-2006


                   -20.000




                   -40.000
                                                                 Período




                                                                    Minas Gerais teve uma forte queda
                                                                    após o período 1998-2003, apresentando
                                                                    saldo negativo no período 2000-2005.
                                                                    Espírito Santo após queda no período
                        Fonte: PNAD, 2006.                          1999-2004 teve uma forte recuperação no
                                                                    período seguinte.

                                                                                                                      Fonte: PNAD, 2006.
Tendências migratórias
                                          Taxa de crescimento 1980-2007


                                                                          Taxa de Crescimento no período 1980-2007

                                    4,0

                                                           3,7
                                    3,5


                                    3,0



                                    2,5
    Taxa de Crescimento (% a.a.)




                                                                                                                                  Vitória
                                                                                                                                  Baixo Rio Doce
                                    2,0                                                                                           BARI
                                                                                                                           1,9
                                                                                                                                  Governador Valadares
                                                                                                                                  Vale do Aço
                                    1,5
                                                                                                                                  Mineração
                                                                                       1,2                                        Belo Horizonte
                                                                                                                           1,1
                                    1,0                    1,0                                                                    Minas Gerais
                                                                                                                                  Espírito Santo
                                                                                                                          0,7     Brasil
                                    0,5

                                                              0,2
                                                                                                                          0,2
                                    0,0
                                                     1980-1991                   1991-2000                           2000-2007

                                   -0,5
                                                       -0,4


                                   -1,0
                                                                                  Período




                                                                                                       Manutenção de taxas comparativamente
                                                                                                       altas nas regiões metropolitanas;
;
                                                                                                       Taxas negativas ou próximas de zero no
                                   Fonte: IBGE,                                                        BARI e no Baixo Rio Doce;
                                   Censo Demográfico 1980, 1991 e 2000.
                                   Contagem 2007.
                                                                                                       Declínio das taxas de crescimento entre
                                                                                                       1980 e 2007.
IDH-M 2000
              Índice de Desenvolvimento Humano Municipal




                                                       IDH elevado: Belo Horizonte, Vitória, João Monlevade,
                                                       Ipatinga, Timóteo, Vila Velha e Vitória
                                                       Regiões do Vale do Aço e Governador Valadares concentram
                                                       IDHs mais baixo
                                                       Demais municípios possuem IDH médio, nenhum município
Fonte: IBGE                                            possui IDH considerado baixo pelo PNUD.
Educação
                                           Taxa de Escolarização líquida do Fundamental, 2000




                                                                                             Gov.Valadares


                                                                                                                  Galiléia

                                                                  Periquito
                                                                                                    Tumiritinga
                                                                    Naque
                                                                                                    Alpercata
                                               Belo Oriente
                                                                                                    Fr.Tourinho                 Resplendor
                                         Santana do Paraíso                                                         Cons.
                                                                                      Iapu          Sobrália        Pena
                                                    Ipatinga
                                                                                                    Bugre                               Itueta
         B.Horizonte                         Cel. Fabriciano
                                                                                                    Ipaba
            S.Luzia                                                                                                                                                    Marilândia
                                                                                                                                                    Colatina
             Sabará
                               Itabira                Antonio                                                                Aimorés
                                                       Dias
                                                                          Timóteo                                                       Baixo
                                                                                                                                       Guandu
                                                                          Jaguaraçu                                                              João Neiva
                                                          Nova Era                                  Caratinga                                        Ibiraçu
                                                          B.Vista de Minas                                                                          Fundão                  Aracruz
               Caeté
                                                          João Monlevade
                                                          S.Gonçalo do Rio Abaixo
                                                          Rio Piracicaba
 Br.Cocais                                                Catas Altas                                                                                       Santa        Serra
 S.Barbara                                                                                                                                                Leopoldina
Congonhas
                                                                                                                                                   Cariacica
                                Mariana
                  Ouro                                                                                                                                Vitória
                  Preto                                                                                                                           Vila Velha




                                                                                                          A taxa de escolarização indica o percentual da população em
                                                       Brasil: 94,4 %                                     determinada faixa etária matriculada no nível de ensino
                                                       ES:      92,9 %                                    adequado à sua idade.
                                                       MG:      95,9 %                                    Nota-se uma quase universalização do atendimento do Ensino
                       Fonte: IBGE 2000                                                                   Fundamental. Situação menos satisfatória é observada nos
                       MEC/INEP
                                                                                                          municípios de Resplendor, Tumiritinga e Periquito.
Palestra Henrique Lobo
Palestra Henrique Lobo
Palestra Henrique Lobo
Palestra Henrique Lobo
Palestra Henrique Lobo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (18)

Matéria do liberal
Matéria do liberalMatéria do liberal
Matéria do liberal
 
Jornal do sertao 83 web
Jornal do sertao 83 webJornal do sertao 83 web
Jornal do sertao 83 web
 
Jornal do Sertão Edição 78 Agosto 2012
Jornal do Sertão Edição 78 Agosto 2012Jornal do Sertão Edição 78 Agosto 2012
Jornal do Sertão Edição 78 Agosto 2012
 
Avaliação 2 b
Avaliação 2 bAvaliação 2 b
Avaliação 2 b
 
BRASIL CORES E FORMAS: PROJETO CEJA
BRASIL CORES E FORMAS: PROJETO CEJA BRASIL CORES E FORMAS: PROJETO CEJA
BRASIL CORES E FORMAS: PROJETO CEJA
 
Uso e Reúso de Água na Indústria Canavieira
Uso e Reúso de Água na Indústria CanavieiraUso e Reúso de Água na Indústria Canavieira
Uso e Reúso de Água na Indústria Canavieira
 
Edição 72 fev 2012
Edição 72   fev 2012Edição 72   fev 2012
Edição 72 fev 2012
 
Livro cafeicultura de_montanha
Livro cafeicultura de_montanhaLivro cafeicultura de_montanha
Livro cafeicultura de_montanha
 
Rally da Pecuária 2012
Rally da Pecuária 2012Rally da Pecuária 2012
Rally da Pecuária 2012
 
Tipo carioca - abril 2013
Tipo carioca - abril 2013Tipo carioca - abril 2013
Tipo carioca - abril 2013
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
 
Litoral sul 02 10-11
Litoral sul  02 10-11Litoral sul  02 10-11
Litoral sul 02 10-11
 
João almeirante, 7º5 nº13
João almeirante, 7º5   nº13João almeirante, 7º5   nº13
João almeirante, 7º5 nº13
 
Bacia do São Francisco
Bacia do São FranciscoBacia do São Francisco
Bacia do São Francisco
 
Pdfmercado
PdfmercadoPdfmercado
Pdfmercado
 
Cuidados no pós-plantio das mudas de café, pag 13. Folha Rural Cooxupe
Cuidados no pós-plantio das mudas de café, pag 13. Folha Rural CooxupeCuidados no pós-plantio das mudas de café, pag 13. Folha Rural Cooxupe
Cuidados no pós-plantio das mudas de café, pag 13. Folha Rural Cooxupe
 
Apresentação pi água e esgoto 2011 2014 1 bilhão
Apresentação pi água e esgoto 2011 2014 1 bilhãoApresentação pi água e esgoto 2011 2014 1 bilhão
Apresentação pi água e esgoto 2011 2014 1 bilhão
 
Ceema
CeemaCeema
Ceema
 

Destaque

Winning the Mailbox War in Higher Ed
Winning the Mailbox War in Higher EdWinning the Mailbox War in Higher Ed
Winning the Mailbox War in Higher EdmStoner, Inc.
 
Mobbt Intro V3.1
Mobbt Intro V3.1Mobbt Intro V3.1
Mobbt Intro V3.1John Yin
 
Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015
Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015
Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015Natybo123
 
Hysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanish
Hysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanishHysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanish
Hysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanishLuis Alonso Pacheco
 
Derick Mitchell Biomarkapd 11092013
Derick Mitchell Biomarkapd 11092013Derick Mitchell Biomarkapd 11092013
Derick Mitchell Biomarkapd 11092013jpndresearch
 
project report. final
project report. finalproject report. final
project report. finalKumar Prateek
 
Rodney Payne - The future of destination marketing
Rodney Payne - The future of destination marketingRodney Payne - The future of destination marketing
Rodney Payne - The future of destination marketingRodney Payne
 
Secreto de Reclutadores2
Secreto de Reclutadores2Secreto de Reclutadores2
Secreto de Reclutadores2Mauricio Bock
 
Cultivo y comercialización de arveja orgánica en socotá
Cultivo y comercialización de arveja orgánica en socotáCultivo y comercialización de arveja orgánica en socotá
Cultivo y comercialización de arveja orgánica en socotáMarelam75
 
Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...
Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...
Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...Jochen Robes
 
Mano a Mano - Charla sobre TICE para maestras
Mano a Mano - Charla sobre TICE para maestrasMano a Mano - Charla sobre TICE para maestras
Mano a Mano - Charla sobre TICE para maestrasFernando Cormenzana
 

Destaque (20)

Winning the Mailbox War in Higher Ed
Winning the Mailbox War in Higher EdWinning the Mailbox War in Higher Ed
Winning the Mailbox War in Higher Ed
 
How to use copyrights, trademarks, and trade secrets to your advantage
How to use copyrights, trademarks, and trade secrets to your advantageHow to use copyrights, trademarks, and trade secrets to your advantage
How to use copyrights, trademarks, and trade secrets to your advantage
 
Mobbt Intro V3.1
Mobbt Intro V3.1Mobbt Intro V3.1
Mobbt Intro V3.1
 
History of the Internet
History of the InternetHistory of the Internet
History of the Internet
 
Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015
Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015
Naty bohorquez, michael ponce costa julioi2015
 
Hysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanish
Hysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanishHysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanish
Hysteroscopy newsletter vol 2 issue 5 spanish
 
Derick Mitchell Biomarkapd 11092013
Derick Mitchell Biomarkapd 11092013Derick Mitchell Biomarkapd 11092013
Derick Mitchell Biomarkapd 11092013
 
project report. final
project report. finalproject report. final
project report. final
 
Rodney Payne - The future of destination marketing
Rodney Payne - The future of destination marketingRodney Payne - The future of destination marketing
Rodney Payne - The future of destination marketing
 
Secreto de Reclutadores2
Secreto de Reclutadores2Secreto de Reclutadores2
Secreto de Reclutadores2
 
Signos Vitales
Signos VitalesSignos Vitales
Signos Vitales
 
Estrategias de telemarketing
Estrategias de telemarketingEstrategias de telemarketing
Estrategias de telemarketing
 
PLAN DE RIESGOS. SEDE PRINCIPAL. I.E. LOS COMUNEROS
PLAN DE RIESGOS. SEDE PRINCIPAL. I.E. LOS COMUNEROSPLAN DE RIESGOS. SEDE PRINCIPAL. I.E. LOS COMUNEROS
PLAN DE RIESGOS. SEDE PRINCIPAL. I.E. LOS COMUNEROS
 
Artistica
ArtisticaArtistica
Artistica
 
Cultivo y comercialización de arveja orgánica en socotá
Cultivo y comercialización de arveja orgánica en socotáCultivo y comercialización de arveja orgánica en socotá
Cultivo y comercialización de arveja orgánica en socotá
 
Crime file
Crime fileCrime file
Crime file
 
Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...
Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...
Digitale Innovation in der Weiterbildung umsetzen – Ausgestaltung zukünftiger...
 
Apresentação governador valadares psa
Apresentação governador valadares psaApresentação governador valadares psa
Apresentação governador valadares psa
 
Mano a Mano - Charla sobre TICE para maestras
Mano a Mano - Charla sobre TICE para maestrasMano a Mano - Charla sobre TICE para maestras
Mano a Mano - Charla sobre TICE para maestras
 
7 Reglas para una campaña de email marketing efectiva
7 Reglas para una campaña de email marketing efectiva7 Reglas para una campaña de email marketing efectiva
7 Reglas para una campaña de email marketing efectiva
 

Mais de Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce - CBH-Doce

Mais de Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce - CBH-Doce (20)

Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
 
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
 
Apresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ES
Apresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ESApresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ES
Apresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ES
 
Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015
Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015
Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015
 
Publicacao pacuera pch_fortuna_ii
Publicacao pacuera pch_fortuna_iiPublicacao pacuera pch_fortuna_ii
Publicacao pacuera pch_fortuna_ii
 
Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03
Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03
Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03
 
Apresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagem
Apresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagemApresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagem
Apresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagem
 
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...
 
Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
 
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
 
18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA
18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA
18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA
 
18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia
18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia
18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia
 
18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico
18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico
18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico
 
18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme
18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme
18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme
 
Abc 17.03.2015
Abc   17.03.2015Abc   17.03.2015
Abc 17.03.2015
 
18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo
 
Produtor de água brasilia 2015
Produtor de água brasilia 2015Produtor de água brasilia 2015
Produtor de água brasilia 2015
 
Seminário ana 18mar15 tnc
Seminário ana 18mar15   tncSeminário ana 18mar15   tnc
Seminário ana 18mar15 tnc
 
18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo
 
17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros
17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros
17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros
 

Palestra Henrique Lobo

  • 2.
  • 3.
  • 4. 50 100 150 200 250 300 0 janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro Índice Pluviométrico - média de 30 anos dezembro
  • 5. Aspectos Naturais Marcantes  Região sob o domínio da Mata Atlântica, altamente antropizada
  • 6. Perfil Econômico da Bacia - O Setor de Serviços é o principal constituinte do PIB, com exceção da bacia do rio Piracicaba.
  • 7. Perfil Econômico da Bacia O Segmento industrial se estrutura sobre indústrias de base (mineração, siderurgia, celulose). Maior concentração Rochas industrial na bacia Ornamentais Ipatinga - PIB do Setor industrial supera 50% do PIB total da bacia Minério de Ferro
  • 8. Aspectos Demográficos Taxas de Crescimento da População Total - Tendência da taxa de crescimento absoluto da população na bacia a diminuir ao longo dos últimos anos. - Taxa de crescimento absoluto da população na bacia inferior às taxas observadas no Brasil, Espírito Santo e Minas Gerais.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19. Uso do Solo Reflorestamentos Predomínio da concentrados nas agropecuária unidades do Piracicaba, Santo Antônio, Suaçuí e Caratinga.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. Enchentes no Rio Doce Vazões Máximas Anuais do Rio Doce em Governador Valadares Vazões Máximas Anuais do 1969Doce em Governador Valadares Período Rio a 2009 Período 1969 a 2009 vazão máxima anual vazão de alerta - anual ano vazão máxima TR=1 vazão de alerta - TR=1 ano vazão de inundação - TR=2 anos vazão de inundação - TR=2 anos Fev/79 Fev/79 Jan/97 Jan/97 Jan/85 Jan/85 Mar/05 Dez/08 Mar/05 Dez/08
  • 35. Principais Demandas Hídricas Identificadas no Diagnóstico
  • 36.
  • 37. Percentual de perdas de água nos sistemas de abastecimento Estado Unidades de análise Percentual médio de perdas Minas Gerais DO 1 27,3 DO 2 35,3 DO 3 37,9 DO 4 19,8 DO 5 21,8 DO 6 17,9 Média do Estado 25,56 Espírito Santo São José 19,8 Santa Maria do Doce 28,0 Guandu 21,0 Média do Estado 20,80 SNIS – REGIÃO SUDESTE 39,3%
  • 38.
  • 40.
  • 42. Situação de Enquadramento do Cenário Atual (DBO)
  • 43. Situação de Enquadramento do Cenário Tendencial (DBO)
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49. Pilha de Estéril da Britagem no Complexo Itabira com 2,5 anos de plantio com utilização de solo orgânico
  • 50. Medida Mitigadoras - Impacto sobre o solo Pilha de estéril revegetada a 10 anos, com utilização de solo orgânico
  • 51.
  • 52. Recuperação do Córrego São Francisco
  • 54. Bacia de Sedimentação e Acumulação de água
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59. Inserção geográfica Municípios na área de estudo da EFVM Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Santa Serra S.Barbara Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha 51 Municípios
  • 60. Metodologia Regiões de análise Gov. Valadares BARI Baixo Rio Doce Vale do Aço Belo Horizonte Mineração Vitória 07 Regiões de análise
  • 61. Tendências migratórias Saldo migratório no período 1995-2000 Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Sabará Colatina Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Santa Serra S.Barbara Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Preto Vila Velha A maioria dos municípios tem saldo migratório negativo Fonte:IBGE, Censo Demográfico 2000. Contagem 2007
  • 62. Tendências migratórias Distribuição das taxas de crescimento 2000-2007 Governador Valadares Áreas de evasão populacional. Áreas de evasão populacional. Resplendor Ipatinga B.Horizonte Itueta Colatina Itabira Aimorés Baixo Guandu . Aracruz João Monlevade Br.Cocais Catas Altas Mariana Vitória Ouro Preto Crescimento concentrado nos maiores municípios; Disparidade interna no Baixo Rio Doce e no Vale do Aço; Taxas negativas ou próximas de zero na Região BARI; Crescimento populacional próximo do crescimento vegetativo em muitos municípios.
  • 63. Agricultura Área de lavouras Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Santa Serra S.Barbara Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha Área de lavoura, destacada no mapa, reduziu sua participação nos últimos anos entre 30% e 40%, sobretudo na porção dos municípios capixabas.
  • 64. Silvicultura Áreas de reflorestamento Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Santa Serra S.Barbara Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha Área de eucalipto se expandiu, ocupando área antes dedicadas às lavouras e tende a aumentar sua participação; A Aracruz está com plano de expansão da área plantada de eucalipto no sentido da região de BARI e Governador Valadares.
  • 65. Fragilidades Ambientais: Qualificação da estrutura municipal de gestão ambiental FRAGILIDADES AMBIENTAIS: Gov.Valadares ÍNDICE Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Santa Serra S.Barbara Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha Metodologia: Sistema de avaliação que considera a presença no município das seguintes variáveis: secretaria de meio ambiente (ponderação 3 pontos), depto. meio ambiente (2), cons. meio ambiente (2), unidades de conservação (1), plano diretor (2), código de meio ambiente (2) e capacidade de emissão de licenciamento ambiental (1). Atribui-se ao valor final da soma a seguinte convenção: inexistente (para pontuação igual a zero), insuficiente (entre 2 e 4 pontos), regular (entre 5 e 7 pontos), satisfatório (entre 8 e 9) e adequada (10 pontos).
  • 66. Índice de criticidade dos municípios: Qualificação da rede de serviços públicos FRAGILIDADES DE INFRA- ESTRUTURA: ÍNDICE Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu Caratinga João Neiva Nova Era Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade Santa Leopoldina S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Serra S.Barbara Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha Qualificação da infra-estrutura Metodologia: nível de criticidade da infra-estrutura é indicado pelo abastecimento de água, por município ligação de esgoto, coleta e destinação de lixo, segundo IBGE(2000). A estes foram agregados Precário dados obtidos em visitas às prefeituras e outros órgãos - como, Ag. Nac. das Águas (ANA), Ruim Dado primário e secundário Sist. Nac. de Informações sobre Saneamento (SNIS), Fund. Est. do Meio Ambiente (FEAM-MG), Regular Dado secundário Sec.do Estado e Saneamento, Habitação e Desenv. Urb. (SEDURB-ES) – a respeito da Bom existência de Est. Tratamento de Água e Esgoto e destinação final de lixo. Foram aplicadas “Notas de Risco”, para os dados do IBGE variarem de 0 a 3, enquanto à presença de ETA e ETE foi aplicada a nota 2. A soma das pontuações gerou uma hierarquia dos municípios.
  • 67. Distribuição setorial de Valor Adicionado por regiões, 2005 Região de Belo Horizonte 17,5 82,4 0,9 Região de Mineração 64,1 35,0 0,9 Região do Vale do Aço 54,7 44,3 Região de Governador Valadares 3,8 16,8 79,4 Região de BARI 19,6 16,1 64,4 Região Baixo Rio Doce 8,9 51,3 39,8 0,7 Região de Vitória 33,9 65,4 1,1 Área de Influência da EFVM 33,8 65,1 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 90,0 100,0 Agropecuária Indústria Serviços Economia tipicamente urbana (predominam serviços  65,1% e indústria  33,8%); Agricultura e pecuária: reduzidíssimo peso na economia (1,1%) Na área rural, predomina a pastagens e eucalipto Fonte: IBGE – PIB dos Municípios (Elaboração: Ceplan)
  • 68. Mercado de Trabalho: Distribuição da população ocupada por classe de rendimento nominal mensal (%) - 2000 1,6 Reg. de Belo Horizonte 13,7 28,4 13,5 14,9 15,7 12,2 Reg. de Mineração 32,0 28,4 11,6 10,2 9,2 4,0 4,5 Reg. do Vale do Aço 27,7 29,8 11,6 11,5 10,8 5,4 3,2 Reg. de Gov. Valadares 30,8 29,5 10,4 10,5 9,4 5,9 3,4 2,7 Reg. de BARI 38,2 27,0 8,8 7,6 5,5 10,2 Reg. Baixo Rio Doce 23,8 33,0 11,5 10,9 8,3 4,6 7,9 2,3 Reg. de Vitória 17,4 30,1 13,9 14,6 12,9 8,9 Área de estudo da EFVM 2,6 Área de Infl. da EFVM 18,6 29,2 13,0 13,7 13,4 9,5 0% 20% 40% 60% 80% 100% Até 1 s.m. Mais de 1 a 2 s.m. Mais de 2 a 3 s.m. Mais de 3 a 5 s.m. Mais de 5 a 10 s.m. Mais de 10 s. m. Sem rendimento Na Região do BARI 65,2% da POC ganha até 2 sm. Apresenta a pior situação sob os aspectos da informalidade, escolaridade e rendimentos Fonte: IBGE – Censo Demográfico (Elaboração: Ceplan)
  • 69. Mercado de Trabalho Distribuição da população ocupada por anos de estudo (%) - 2000 Região de Belo Horizonte 9,4 27,9 18,5 29,0 14,7 Região de Mineração 17,7 35,2 18,4 23,1 4,9 Região do Vale do Aço 15,9 33,6 20,0 24,1 5,7 Região de Governador Valadares 19,7 34,6 17,4 20,9 6,9 Região de BARI 28,8 35,2 15,1 17,4 2,7 Região Baixo Rio Doce 18,6 36,6 18,0 20,6 5,5 Região de Vitória 12,4 28,1 20,3 29,2 9,4 Área de Influência da EFVM Área de estudo 12,4 29,8 19,0 27,3 11,0 0% 20% 40% 60% 80% 100% Até 3 anos de estudo 4 a 7 anos 8 a 10 anos 11 a 14 anos 15 anos ou mais Não determinados Na região do BARI 64% da POC tem menos de 8 anos de estudo 42,2% da população da área de estudo da EFVM não tem o ensino fundamental completo. Fonte: IBGE – Censo Demográfico (Elaboração: Ceplan)
  • 70. Balanço Hídrico para o Cenário Atual
  • 71. Balanço Hídrico para o Cenário Tendencial para 2030.
  • 72.
  • 73. Obrigado Henrique Lobo Analista de Relações Institucionais Contatos: Tel.: 27 3333-3323 e-mail: henrique.lobo@vale.com
  • 74.
  • 75. Uso do solo: Predominância de áreas para pastagem e reflorestamento Gov.Valadares Usina siderúrgica em área urbana Pastagem e Rio Doce de João Monlevade em Tumiritinga R.M. Vale do Aço Colatina Itabira R.M.B.H. Vitória Mariana Áreas de reflorestamento em Ipaba Crescente urbanização nas margens do Rio Doce em Colatina Desmatamento e pecuária são atividades extensivas principalmente em Gov.Valadares, em comparação à região serrana do Espírito Santo, onde há presença de remanescentes de Mata Fonte: Ministério do Meio Ambiente PRONABIO (Proj.Conservação e Utilização Atlântica (Florestas Ombrófilas).São comuns áreas Sustentável da Diversidade Biológica de silvicultura (reflorestamento) no Vale do Aço. Brasileira), 2003
  • 76. Etapas da Formação da Planície Costeira do Rio Doce
  • 78. HIDROGRAFI A ATUAL
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82. Metodologia Dimensões de estudo DEMOGRÁFICA ECONÔMICA SOCIAL EFVM URBANO-AMBIENTAL HISTÓRICA
  • 83. Geomorfologia: Sistemas de paisagem Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Morros de topos achatados em Alpercata Belo Oriente Governador Valadares Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Morros alongados Ipatinga em João Neiva Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Serras alongadas Dias Timóteo Baixo em Catas Altas Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Borda de estrutura elevada Santa Serra S.Barbara Interiormente erodida no BARI Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha Morros com serras restritas em Antonio Dias Predominância de três paisagens, serras e morros alongados com beleza cênica Municípios nas extremidades (quadrilátero ferrífero Limite Municipal Área de estudo e Espírito Santo), separados pela paisagem de morros achatados em Planície aluvial e fluvio marinha quase a totalidade do vale do Rio Doce. na Grande Vitória Fonte: EIA EFVM, 2007
  • 84.
  • 85. A região de Governador Valadares Ocupação e desenvolvimento histórico REGIÃO de GOVERNADOR VALADARES N Conselheiro Pena Tumiritinga Galiléia Governador Valadares Alpercata Fernandes Tourinho Sobrália 0 1 3 5km
  • 86. A região de Governador Valadares Desenvolvimento histórico Séc. XVI Séc. XVII Fonte: www.construlestegv.com.br Séc. XVIII Séc.XIX MADEIRA e AGRICULTURA A doação de sesmarias acabou por iniciar a ocupação desta área, considerada perigosa, Séc. XIX insalubre e desprovida de riquezas minerais. Déc. 1900 Déc. 1910 CONSTRUÇÃO DA EFVM Com a chegada da ferrovia e o aldeamento dos Déc. 1910 índios, as terras devastadas pela exploração pecuária passaram a ser tomadas pela pecuária. Déc. 1920 Déc. 1940 VALE e MICA Governador Valadares na metade do século XX No contexto da segunda guerra mundial, a descoberta de mica e a instalação da Vale em Déc. 1930 Governador Valadares levaram a região a um período de grande prosperidade e crescimento. Déc. 1940 Déc. 1950 Déc. 1970 MIGRAÇÃO Tanto migração para os grandes centro, quanto a valorização do dólar fizeram nascer uma nova Déc. 1960 “tradição” local, a migração para os EUA e a geração dos “valadolares”. Fonte: Depto. Patrimônio Déc. 1970 Déc. 1990 SERVIÇOS Aliado a estabilização da econômica, o Déc. 1980 crescimento do setor de serviços tem feito de Governador Valadares um importante pólo regional. Centro de Tumiritinga em meados do século XX Déc. 1990 Déc.
  • 87. Cultura e lazer Eventos, Locais e instituições Características gerais: Tendo passado por um longo período de estagnação e carente de registros históricos, estes municípios estão Governador Valadares buscando construir sua história e tradições. Galiléia A incorporação do rio para realização de festividades aparece Alpercata tanto em Conselheiro Pena como em Tumiritinga Tumiritinga. Fernandes Tourinho Dentre estes municípios destaca-se a estrutura de esporte e lazer de Governador Valadares, que além dos Sobrália clubes inclui o pico do Ibituruna, Conselheiro Pena polarizando toda a região. INSTITUIÇÕES Cívicos e Religiosos Parques e Áreas Naturais Culturais e Tradicionais Recreativos e Esportivos Recreativos e Esportivos Recreativas e esportivas EVENTOS Culturais e Tradicionais Museus e Edifícios Históricos Terceiro Setor Região de Governador Empresariais Biblioteca Pública Municípios priorizados em NF3 LOCAIS Valadares Teatro e Cinema Municípios não priorizados em NF3
  • 88. Região de Governador Valadares Retrato dos municípios pelo Censo Cultural 2006 QUANTIDADE DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS DESPESA REALIZADA DA FUNÇÃO CULTURA Biblioteca Museu Teatro Estádios 10 por Município por habitante 1.800 25 8 1.600 Valor total (R$mil) 1.400 20 Valor por habitante (R$) 6 1.200 15 1.000 800 4 10 600 400 5 2 200 0 - 0 na ho es ia ga a ia at il é al ar Pe in tin rc br al ad ur iri pe o G So a To ia al a ir m ga éi Al at he al rV na Tu lil ho tin rc s es br el Ga de Pe do pe rin So ar iri ns an na d Al m iro ou Co ala rn Tu er e sT Fe elh V ov or de G ns ad an Co rn rn ve Fe Go O papel dos esportes em Governador Valadares e Conselheiro Pena se reflete nos números de Médias: equipamentos. As parcas despesas com cultura nos municípios do entorno de Governador Valadares reforçam seu caráter centralizados. Brasil R$ 8,27/hab Os dados do Censo Cultura 2006 foram informados pelas prefeituras municipais ao IBGE, de modo que Minas Gerais R$ 8,77/hab estão computados como equipamentos e despesa da função cultura culturais todos aqueles administrados Espírito Santo R$ 8,31/hab pela municipalidade. Fonte: Censo Cultura 2006 – IBGE Contagem da população 2007 - IBGE
  • 89.
  • 90. Tendências migratórias recentes Saldo migratório MG, ES, 2001-2006 120.000 100.000 80.000 60.000 Saldo Migratório Minas Gerais 40.000 Espírito Santo 20.000 0 1995-2000 1996-2001 1997-2002 1998-2003 1999-2004 2000-2005 2001-2006 -20.000 -40.000 Período Minas Gerais teve uma forte queda após o período 1998-2003, apresentando saldo negativo no período 2000-2005. Espírito Santo após queda no período Fonte: PNAD, 2006. 1999-2004 teve uma forte recuperação no período seguinte. Fonte: PNAD, 2006.
  • 91. Tendências migratórias Taxa de crescimento 1980-2007 Taxa de Crescimento no período 1980-2007 4,0 3,7 3,5 3,0 2,5 Taxa de Crescimento (% a.a.) Vitória Baixo Rio Doce 2,0 BARI 1,9 Governador Valadares Vale do Aço 1,5 Mineração 1,2 Belo Horizonte 1,1 1,0 1,0 Minas Gerais Espírito Santo 0,7 Brasil 0,5 0,2 0,2 0,0 1980-1991 1991-2000 2000-2007 -0,5 -0,4 -1,0 Período Manutenção de taxas comparativamente altas nas regiões metropolitanas; ; Taxas negativas ou próximas de zero no Fonte: IBGE, BARI e no Baixo Rio Doce; Censo Demográfico 1980, 1991 e 2000. Contagem 2007. Declínio das taxas de crescimento entre 1980 e 2007.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95. IDH-M 2000 Índice de Desenvolvimento Humano Municipal IDH elevado: Belo Horizonte, Vitória, João Monlevade, Ipatinga, Timóteo, Vila Velha e Vitória Regiões do Vale do Aço e Governador Valadares concentram IDHs mais baixo Demais municípios possuem IDH médio, nenhum município Fonte: IBGE possui IDH considerado baixo pelo PNUD.
  • 96. Educação Taxa de Escolarização líquida do Fundamental, 2000 Gov.Valadares Galiléia Periquito Tumiritinga Naque Alpercata Belo Oriente Fr.Tourinho Resplendor Santana do Paraíso Cons. Iapu Sobrália Pena Ipatinga Bugre Itueta B.Horizonte Cel. Fabriciano Ipaba S.Luzia Marilândia Colatina Sabará Itabira Antonio Aimorés Dias Timóteo Baixo Guandu Jaguaraçu João Neiva Nova Era Caratinga Ibiraçu B.Vista de Minas Fundão Aracruz Caeté João Monlevade S.Gonçalo do Rio Abaixo Rio Piracicaba Br.Cocais Catas Altas Santa Serra S.Barbara Leopoldina Congonhas Cariacica Mariana Ouro Vitória Preto Vila Velha A taxa de escolarização indica o percentual da população em Brasil: 94,4 % determinada faixa etária matriculada no nível de ensino ES: 92,9 % adequado à sua idade. MG: 95,9 % Nota-se uma quase universalização do atendimento do Ensino Fonte: IBGE 2000 Fundamental. Situação menos satisfatória é observada nos MEC/INEP municípios de Resplendor, Tumiritinga e Periquito.

Notas do Editor

  1. Área de lavoura, destacada no mapa, reduziu sua participação nos últimos anos entre 30% e 40%, sobretudo na porção dos municípios capixabas.
  2. Enquanto isso, a área de eucalipto não apenas se expandiu, ocupando área antes dedicadas às lavouras, como tende a aumentar sua participação; a Aracruz está com plano de expansão da área plantada de eucalipto no sentido da região de Bari e Governador Valadares.
  3. Economia tipicamente urbana (predominam serviços  65,1% e indústria  33,8%); Agricultura e pecuária: reduzidíssimo peso na economia (1,1%) Na área rural, predomina a monocultura de eucalipto
  4. Bari = 65,2% até 2 sm. Pior situação sob os aspectos da informalidade, escolaridade e rendimentos
  5. Bari = 64% menos de 8 anos de estudo; i.e. não tem o ensino fundamental completo; Municípios da EFVM = 42,2%