SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Deliberação Normativa CERH nº 46, de 30 de dezembro de 2014Deliberação Normativa CERH nº 46, de 30 de dezembro de 2014
Lúcio Moacir G. de Assis
Assessor Jurídico IBIO - AGB Doce
Do Preâmbulo
Dispõe sobre o uso de recursos públicos oriundos do FHIDRO e da
Cobrança pelo Uso da Água para a concessão de diárias, custeio de
viagem, transporte e serviços de telefonia móvel.
DA COMPETENCIA DO CBH E DA AGÊNCIA
Lei Estadual nº 13.199, de 29 de janeiro de 1999
Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos.
Art. 43 - Aos comitês de bacia hidrográfica, órgãos deliberativos e normativos na sua
área territorial de atuação, compete:
(...)
XVIII - exercer outras ações, atividades e funções estabelecidas em lei, regulamento
ou decisão do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, compatíveis com a gestão
integrada de recursos hídricos.
Art. 45 - À agência de bacia hidrográfica e às entidades a ela equiparadas, na sua
área de atuação, compete:
(...)
XXXIV - exercer outras ações, atividades e funções previstas em lei, regulamento ou
decisão do CERH-MG, compatíveis com a gestão integrada de recursos hídricos.
DO CONTRATO DE GESTÃO IBIO X IGAM
CLÁUSULA TERCEIRA – DAS OBRIGAÇÕES E COMPETÊNCIAS
Para consecução do plano de Trabalho:
I – A Entidade Equiparada obriga-se a:
(...)
e) Gerenciar os recursos financeiros gerados pela cobrança pelo uso de
recursos hídricos repassados pelo IGAM às Bacias Hidrográficas dos Afluentes
Mineiros do Rio Doce e outros estipulados em lei, por meio de instituição
financeira oficial, de acordo com a legislação vigente, normas do CERH-MG e
com as deliberações das respectivos Comitês.
 Lei Estadual nº 13.199, de 29 de janeiro de 1999 - Dispõe sobre a Política
Estadual de Recursos Hídricos.
 Decreto Estadual nº 46.501, de 05 de maio de 2014 - Dispõe sobre o
Conselho Estadual de Recursos Hídricos - CERH-MG.
 Decreto Estadual nº 41.578/2001Decreto Estadual nº 41.578/2001 - estabelece que compete ao IGAM prestar- estabelece que compete ao IGAM prestar
apoio técnico, operacional e administrativo aos demais órgãos integrantes doapoio técnico, operacional e administrativo aos demais órgãos integrantes do
SEGRH/MG.SEGRH/MG.
 Lei nº 15.910, de 21 de dezembro de 2005Lei nº 15.910, de 21 de dezembro de 2005 - Dispõe sobre o Fundo de- Dispõe sobre o Fundo de
Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das BaciasRecuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias
Hidrográficas do Estado de Minas Gerais – FHIDRO.Hidrográficas do Estado de Minas Gerais – FHIDRO.
LEGISLAÇÃO BASE DA DN nº 46/2014
 RECURSOS FIANCEIROS:RECURSOS FIANCEIROS:
 FHIDRO; eFHIDRO; e
 Cobrança pelo uso da água.Cobrança pelo uso da água.
 DESTINAÇÃO:DESTINAÇÃO:
 Diárias;Diárias;
 custeio de viagem;custeio de viagem;
 Transporte; eTransporte; e
 serviços de telefonia móvel.serviços de telefonia móvel.
 DESTINATÁRIOS:DESTINATÁRIOS:
 conselheiros titulares e suplentes;conselheiros titulares e suplentes;
 Colaborador eventual; eColaborador eventual; e
 funcionário de Entidade Equiparada à Agência de Bacia.funcionário de Entidade Equiparada à Agência de Bacia.
RECURSOS FINANCEIROS, DESTINAÇÃO E
DESTINATÁRIOS
Art. 2º - (...)Art. 2º - (...)
III -III - Colaborador eventuaColaborador eventual: as pessoas que,l: as pessoas que, nãonão possuindo vínculo com apossuindo vínculo com a
Administração Pública doAdministração Pública do Poder ExecutivoPoder Executivo, e que, e que nãonão estejam formalmenteestejam formalmente
prestandoprestando serviço técnico-administrativo especializadoserviço técnico-administrativo especializado, forem convidadas a, forem convidadas a
prestar algum tipo de colaboração aoprestar algum tipo de colaboração ao EstadoEstado de forma gratuita, emde forma gratuita, em carátercaráter
transitório ou eventualtransitório ou eventual..
IV -IV - Diária de viagemDiária de viagem: pagamento de despesas com: pagamento de despesas com hospedagem e alimentaçãohospedagem e alimentação,,
durante o período de deslocamento, com recursos dadurante o período de deslocamento, com recursos da cobrança pelo uso da águacobrança pelo uso da água,,
podendo ser concedida antecipadamente ou mediante ressarcimento, nos termospodendo ser concedida antecipadamente ou mediante ressarcimento, nos termos
desta Deliberação Normativa.desta Deliberação Normativa.
V -V - Custeio de viagemCusteio de viagem: pagamento de despesas com: pagamento de despesas com hospedagem e alimentaçãohospedagem e alimentação,,
durante o período de deslocamento, com recursos dodurante o período de deslocamento, com recursos do FHIDROFHIDRO, desde que, desde que
devidamente comprovadasdevidamente comprovadas, podendo ser concedido antecipadamente ou mediante, podendo ser concedido antecipadamente ou mediante
ressarcimento, nos termos desta Deliberação Normativa.ressarcimento, nos termos desta Deliberação Normativa.
CONCEITOS IMPORTANTES
 Antecipar até 10 (dez) diárias/custeio de viagem em razão de deslocamentoAntecipar até 10 (dez) diárias/custeio de viagem em razão de deslocamento
contínuo.contínuo.
 excedendo o período de 10 (dez) dias contínuos no mêsexcedendo o período de 10 (dez) dias contínuos no mês, o pagamento das, o pagamento das
diárias/custeio excedentes, dar-se-á por meio dediárias/custeio excedentes, dar-se-á por meio de ressarcimentoressarcimento, mediante, mediante
justificativa fundamentada aprovada previamente pela Entidadejustificativa fundamentada aprovada previamente pela Entidade
Equiparada/ConvenenteEquiparada/Convenente..
 Fica limitado o pagamento de até 40 (quarenta) diárias ao ano.
 FHIDRO está excluído???
 Não há limite para os funcionários da Agência.
ANTECIPAÇÃO DA DIÁRIA E DO CUSTEIO DE VIAGEM
 no deslocamento comno deslocamento com duração inferior a 06 (seis) horasduração inferior a 06 (seis) horas;;
 no deslocamento realizado no Municípiono deslocamento realizado no Município onde o beneficiário residaonde o beneficiário resida;;
 no caso de utilização deno caso de utilização de contratos para a prestação de serviçoscontratos para a prestação de serviços de reservas dede reservas de
hospedagem, por meio de agências de viagens, quando esteshospedagem, por meio de agências de viagens, quando estes contemplaremcontemplarem
pousada e alimentaçãopousada e alimentação;;
 quandoquando fornecidos alojamento, ou outra forma de pousada, e alimentaçãofornecidos alojamento, ou outra forma de pousada, e alimentação pelapela
Administração Pública, pelo Comitê de Bacia Hidrográfica, pela EntidadeAdministração Pública, pelo Comitê de Bacia Hidrográfica, pela Entidade
Equiparada ou pelo organizador do evento para o qual o beneficiário estiverEquiparada ou pelo organizador do evento para o qual o beneficiário estiver
inscrito; einscrito; e
 cumulativamentecumulativamente com outra retribuição de caráter indenizatório de despesascom outra retribuição de caráter indenizatório de despesas
com alimentação e pousada.com alimentação e pousada.
NAÕ SERÃO PAGAS DIÁRIAS OU CUSTEIO DE VIAGEM
VALOR INTEGRAL:VALOR INTEGRAL:
afastamento for por períodoafastamento for por período igual ou superior a 12 (doze) horas e inferior a 24 (vinte eigual ou superior a 12 (doze) horas e inferior a 24 (vinte e
quatro) horasquatro) horas;;
afastamento for por períodoafastamento for por período igual ou superior a 24 (vinte e quatro) horasigual ou superior a 24 (vinte e quatro) horas..
OO pagamento integralpagamento integral de custeio de viagem dar-se-á mediante ade custeio de viagem dar-se-á mediante a comprovação decomprovação de
pagamento de hospedagempagamento de hospedagem por meio de documento legal ou equivalente, sendo admitido,por meio de documento legal ou equivalente, sendo admitido,
excepcionalmenteexcepcionalmente, recibo ou outro documento que comprove a despesa realizada., recibo ou outro documento que comprove a despesa realizada.
VALOR DAS DIÁRIAS
OU SEJA: igual ou superior a 12 (doze) horasOU SEJA: igual ou superior a 12 (doze) horas com hospedagemcom hospedagem
VALOR PARCIAL:VALOR PARCIAL:
35% (trinta e cinco por cento) do valor total, quando o período de afastamento for igual ou
superior a 06 (seis) horas e inferior a 12 (doze) horas.
50% (cinquenta por cento) do valor total, para cada período de afastamento igual ou
superior a 12 (doze) horas e até 24 (vinte e quatro) horas;
Sem hospedagemSem hospedagem
VALORES E MUNICÍPIOS ESPECIAIS
DESTINO (R$)
Capitais, inclusive Belo Horizonte R$ 273,00
Municípios Especiais e Municípios de outros Estados que não
sejam capitais
R$ 210,00
Demais Municípios R$ 150,00
Relação dos Municípios Especiais
1. Araxá;
2. Caxambú;
3. Contagem;
4. Ipatinga;
5. Juiz de Fora;
6. Ouro Preto;
7. Patos de Minas;
8. Tiradentes; e
9. Uberlândia.
10. Itabira;
11. João Monlevade
 Não compõe a diária ou o custeio de viagem - serão ressarcidos mediante
comprovação da despesa.
 adiantamento de numerário para aquisição de passagens, exceto aéreas.
 Não será devido o adiantamento quando for utilizado para viagem
veículo oficial do Estado ou veículo locado.
 vedada a aquisição direta de passagens aéreas pelo viajante.
 Nas hipóteses em que houver alteração da passagem para deslocamento
aéreo ou terrestre, para atender a interesse pessoal do viajante, os eventuais
valores cobrados a título de multa ou qualquer outro acréscimo no valor final da
passagem serão suportados pelo viajante.
 As alterações de percurso ou de datas e horários de deslocamento serão de
inteira responsabilidade do viajante, quando não autorizados previamente ou
determinados pelo IBIO AGB Doce.
DESPESAS COM TRANSPORTE
Passagens
 veículo particular: previa autorizado pelo IBIO AGB Doce.
 informar a data e o horário previstos para início e término da
viagem;
 Ressarcimento, exclusivamente, das despesas com
combustível, com pedágio e estacionamento
 veículo locado pelo IBIO AGB Doce: Não será devido o adiantamento
DESPESAS COM TRANSPORTE
PRESTAÇÃO DE CONTAS
 Apresentação do relatório de viagem no prazo de 05 (cinco) dias úteis após o retorno ao
domicílio, devendo, para isso, utilizar o formulário específico constante no Anexo IV desta
Deliberação Normativa.
 O descumprimento do prazo acarreta a suspensão de autorização para viagens
subsequentes.
 A PRESTAÇÃO DE CONTAS DEVERÁ CONTER:
 documento comprobatório dos termos inicial e final da viagem (comprovantes de
passagens, cartões de embarques, recibos de taxi);
 comprovante de hospedagem (NF, Cupom - excepcionalmente, recibo ou outro
documento que comprove a despesa realizada;
 comprovantes de despesas realizadas com adiantamentos, combustível, pedágio e
estacionamento;
 cópia do certificado ou declaração de participação em evento, cursos, seminários,
treinamentos ou similares.
 Os documentos deverão ser emitidos, sempre que possível, em nome do IBIO AGB Doce.
 FICA VEDADO:
 documentos rasurados e incompletos; e
 despesas com bebidas alcoólicas, telefonemas particulares, serviços de lavanderia,
objetos de uso pessoal e frigobar.
 Art. 19. A apresentação do Relatório de Viagens bem como de todos os
documentos necessários para a instrução do processo de prestação de contas
é de inteira responsabilidade do viajante.
 PENALIDADES DO VIAJANTE:
 pagamento integral imediato dos recursos públicos, sem prejuízo de
outras sanções legais.
 o IGAM emitirá Documento de Arrecadação Estadual - DAE em nome
do viajante, a quem competirá ressarcir integral ou parcialmente os
recursos públicos despendidos na viagem.
 O IGAM promoverá a inscrição do viajante no Cadastro de
Inadimplentes do Estado de Minas Gerais, quando o ressarcimento a
que se refere o parágrafo anterior não for realizado tempestivamente.
PRESTAÇÃO DE CONTAS
 RESTITUIÇÃO DA DIÁRIA, PASAGEM E ADIANTAMENTO:
 quando, por qualquer motivo, a viagem não for realizada, os valores serão
restituídos em sua totalidade no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis contados
da data do cancelamento da viagem;
 quando o setor responsável pela verificação do relatório de viagem aferir a
necessidade de restituição, devendo o viajante efetuá-la no prazo máximo de 05
(cinco) dias úteis contados da notificação recebida.
 RESTITUIÇÃO DE CUSTEIO DE VIAGEM RECEBIDO ANTECIPADAMENTE:
 quando não houver comprovação de despesa com alimentação ou
hospedagem;
 quando não houver aprovação dos valores dispendidos com alimentação ou
hospedagem;
 todos os valores remanescentes não dispendidos com alimentação e
hospedagem.
PRESTAÇÃO DE CONTAS
 DESTINATÁRIOS:
 Presidente e Secretário-Executivo - é intransferível
 CONDIÇÕES
 no exercício de suas funções
 autorizado pelo Comitê
 custeados com recursos oriundos da cobrança pelo uso da água – FHIDRO NÃO
 LIMITE MENSAL - POR LINHA:
 R$ 200,00 (duzentos reais) - corrigido anualmente pelo IGPM.
 VALORES EXCEDENTES:
 ser ressarcidos pelo usuário do aparelho telefônico.
 SALDOS NÃO UTILIZADOS:
 não poderá ser remanejado entre usuários;
 não poderá ser usado como saldo em meses posteriores.
 CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS:
 somente pelo IBIO AGB Doce, vedada a aquisição direta dos serviços pelo usuário.
TELEFONIA MÓVEL
 LEGISLAÇÃO:
 Resolução ANA nº 552/2011
 Resolução IGAM nº 1.044/2009
 CONSIDERAÇÕES:
 Prazo para contratação – Tramites legais
• Edital
• Documentação do concorrente – regularidade fiscal
• Recursos na licitação
• Contratação
 Objeto contratado – alteração qualitativa e quantitativa (25%)
 FISCALIZAÇÃO DO IGAM E ANA - MINISTÉRIO PÚBLICO - TCE/MG E TCU
.
GESTÃO DAS CONTRATAÇÕES DE BENS E SERVIÇOS
O B R I G A D OO B R I G A D O
Lúcio Moacir G. de Assis
Assessor Jurídico IBIO - AGB Doce
Mestre em Direito – FUMEC BH/MG
Pós-graduado em Direito Público – CAD BH/MG
Pós-graduado em Gestão Fiscal – Newton Paiva BH/MG

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Regulamento escolar
Regulamento escolarRegulamento escolar
Regulamento escolarSildon
 
Edital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolar
Edital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolarEdital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolar
Edital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolarLucas Vitorino
 
[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...
[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...
[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...Fernando César Oliveira
 
Processo civil e direito civil. ação de indenização por
Processo civil e direito civil. ação de indenização porProcesso civil e direito civil. ação de indenização por
Processo civil e direito civil. ação de indenização porallaymer
 
Lei 13067 altera ldo 2014
Lei 13067   altera ldo 2014Lei 13067   altera ldo 2014
Lei 13067 altera ldo 2014Gilmar Amaral
 
Diario oficial-18-12-2015
Diario oficial-18-12-2015Diario oficial-18-12-2015
Diario oficial-18-12-2015Geo Silva
 
Apelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandraApelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandraMarcioCabral29
 

Mais procurados (15)

Are 1216116
Are 1216116Are 1216116
Are 1216116
 
Bo 23 12-2011-41 (1)
Bo 23 12-2011-41 (1)Bo 23 12-2011-41 (1)
Bo 23 12-2011-41 (1)
 
Regulamento escolar
Regulamento escolarRegulamento escolar
Regulamento escolar
 
Edital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolar
Edital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolarEdital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolar
Edital pregão presencial nº 015 2013 transporte escolar
 
Decreto transporte escolar
Decreto transporte escolarDecreto transporte escolar
Decreto transporte escolar
 
[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...
[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...
[Íntegra] Acionada pela PRF, AGU obtém liminar que proíbe bloqueio de rodovia...
 
Processo civil e direito civil. ação de indenização por
Processo civil e direito civil. ação de indenização porProcesso civil e direito civil. ação de indenização por
Processo civil e direito civil. ação de indenização por
 
Bo 23 12-2011-41
Bo 23 12-2011-41Bo 23 12-2011-41
Bo 23 12-2011-41
 
Lei 13067 altera ldo 2014
Lei 13067   altera ldo 2014Lei 13067   altera ldo 2014
Lei 13067 altera ldo 2014
 
parecer pgr caso juvanete
parecer pgr caso juvaneteparecer pgr caso juvanete
parecer pgr caso juvanete
 
Lei 11310 de 1995
Lei 11310 de 1995Lei 11310 de 1995
Lei 11310 de 1995
 
Acao execucao de_rid
Acao execucao de_ridAcao execucao de_rid
Acao execucao de_rid
 
014 bc19ad01
014 bc19ad01014 bc19ad01
014 bc19ad01
 
Diario oficial-18-12-2015
Diario oficial-18-12-2015Diario oficial-18-12-2015
Diario oficial-18-12-2015
 
Apelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandraApelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandra
 

Destaque (9)

Apresentação fernando jardim - seminário cianobactérias
Apresentação  fernando jardim - seminário cianobactériasApresentação  fernando jardim - seminário cianobactérias
Apresentação fernando jardim - seminário cianobactérias
 
Apresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ES
Apresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ESApresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ES
Apresentação Daniel Araújo - Barraginhas e caixa seca - Modelo Colatina ES
 
Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03
Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03
Bma gen pcaexe_for_pac_01_rev03
 
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
 
Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015
Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015
Apresentação GT P.22 e P.52 - CBH Suaçuí 14 05 2015
 
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
Ofício Circular n°11/2015/ANA - PRODES 2015
 
Microrganismos indicadores da qualidade da água
Microrganismos indicadores da qualidade da águaMicrorganismos indicadores da qualidade da água
Microrganismos indicadores da qualidade da água
 
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
 
Publicacao pacuera pch_fortuna_ii
Publicacao pacuera pch_fortuna_iiPublicacao pacuera pch_fortuna_ii
Publicacao pacuera pch_fortuna_ii
 

Semelhante a Apresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagem

Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2
Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2
Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2Cláudio Chasmil
 
Defesa Administrativa - Educação
Defesa Administrativa - EducaçãoDefesa Administrativa - Educação
Defesa Administrativa - EducaçãoConsultor JRSantana
 
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...Cláudio Chasmil
 
1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO
1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO
1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃOConsultor JRSantana
 
Caderno1 2016 09-15 7 decreto diárias
Caderno1 2016 09-15 7 decreto diáriasCaderno1 2016 09-15 7 decreto diárias
Caderno1 2016 09-15 7 decreto diáriasCláudio Chasmil
 
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...Cláudio Chasmil
 

Semelhante a Apresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagem (10)

Resolução Cofen 722/2023 DOU.pdf
Resolução Cofen 722/2023 DOU.pdfResolução Cofen 722/2023 DOU.pdf
Resolução Cofen 722/2023 DOU.pdf
 
Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2
Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2
Decreto nº 45.618, de 9 de junho de 2011n 2
 
Certidoes
CertidoesCertidoes
Certidoes
 
Defesa Administrativa - Educação
Defesa Administrativa - EducaçãoDefesa Administrativa - Educação
Defesa Administrativa - Educação
 
Decreto diária
Decreto diáriaDecreto diária
Decreto diária
 
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
 
1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO
1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO
1166- DEFESA ADMINISTRATIVA - EDUCAÇÃO
 
Caderno1 2016 09-15 7 decreto diárias
Caderno1 2016 09-15 7 decreto diáriasCaderno1 2016 09-15 7 decreto diárias
Caderno1 2016 09-15 7 decreto diárias
 
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
DECRETO N° 47.045, DE 14 DE SETEMBRO DE 2016. Dispõe sobre viagem a serviço e...
 
O PRINCÍPIO DA ETICIDADE
O PRINCÍPIO DA ETICIDADEO PRINCÍPIO DA ETICIDADE
O PRINCÍPIO DA ETICIDADE
 

Mais de Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce - CBH-Doce

Mais de Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce - CBH-Doce (20)

Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Plano Emergencial d...
 
Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação CPRM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
 
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
Apresentação IGAM - 23ª Reunião Extraordinária CBH Doce - Estiagem Bacia do R...
 
18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA
18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA
18_03 - tarde - Mesa 4\3_Rossini Matos Sena - ANA
 
18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia
18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia
18_03 - tarde - Mesa 4\2_Geraldo Silvio de Oliveira -DMAE- Uberlândia
 
18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico
18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico
18_03 - tarde - Mesa 4\1_Domingos José D’Amico
 
18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme
18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme
18/03 - manhã - Mesa 3\6_Suelena Carneiro Jayme
 
Abc 17.03.2015
Abc   17.03.2015Abc   17.03.2015
Abc 17.03.2015
 
18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\4_Ana Maria R. Borro Macedo
 
Produtor de água brasilia 2015
Produtor de água brasilia 2015Produtor de água brasilia 2015
Produtor de água brasilia 2015
 
Seminário ana 18mar15 tnc
Seminário ana 18mar15   tncSeminário ana 18mar15   tnc
Seminário ana 18mar15 tnc
 
18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo
18_03 - manhã - Mesa 3\1_Carolina Ximenes de Macedo
 
17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros
17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros
17/03 - Tarde - Mesa 2- Rinaldo de Oliveira Calheiros
 
17/03 - tarde-Mesa 2 - Eileen Acosta
17/03 - tarde-Mesa 2 - Eileen Acosta17/03 - tarde-Mesa 2 - Eileen Acosta
17/03 - tarde-Mesa 2 - Eileen Acosta
 
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Jorge Enoch Furquim W. Lima
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Jorge Enoch Furquim W. Lima17/03 - Tarde - Mesa 2 - Jorge Enoch Furquim W. Lima
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Jorge Enoch Furquim W. Lima
 
17/03 - tarde_Mesa 2 - Marx Leandro Naves
17/03 - tarde_Mesa 2 - Marx Leandro Naves17/03 - tarde_Mesa 2 - Marx Leandro Naves
17/03 - tarde_Mesa 2 - Marx Leandro Naves
 
17/03 - tarde_Mesa 2 - Ricardo de Oliveira Figueiredo
17/03 - tarde_Mesa 2 - Ricardo de Oliveira Figueiredo17/03 - tarde_Mesa 2 - Ricardo de Oliveira Figueiredo
17/03 - tarde_Mesa 2 - Ricardo de Oliveira Figueiredo
 
17/03 - tarde- Mesa 2 - Eduardo Mario Mendiondo
17/03 - tarde- Mesa 2 - Eduardo Mario Mendiondo17/03 - tarde- Mesa 2 - Eduardo Mario Mendiondo
17/03 - tarde- Mesa 2 - Eduardo Mario Mendiondo
 
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Humberto Ribeiro da Rocha
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Humberto Ribeiro da Rocha17/03 - Tarde - Mesa 2 - Humberto Ribeiro da Rocha
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Humberto Ribeiro da Rocha
 
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Plinio Barbosa de Camargo
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Plinio Barbosa de Camargo17/03 - Tarde - Mesa 2 - Plinio Barbosa de Camargo
17/03 - Tarde - Mesa 2 - Plinio Barbosa de Camargo
 

Último

CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADECONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADEssusercc9a5f
 
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolinapgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolinamikhaelbaptista
 
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxmarketing18485
 
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxavaseg
 
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiroapostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheirossuserd390f8
 
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFmarketing18485
 
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdfPlanejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdfssusercc9a5f
 
Análise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdfAnálise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdfMarcoAntonioRSiqueir
 
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdfNormas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdfAlexsandroRocha22
 

Último (9)

CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADECONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
 
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolinapgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolina
 
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
 
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
 
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiroapostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
 
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
 
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdfPlanejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
 
Análise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdfAnálise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdf
 
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdfNormas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
 

Apresentação Lúcio IBIO AGB Doce - Dn 46/2014 - CERH- Diárias de viagem

  • 1. Deliberação Normativa CERH nº 46, de 30 de dezembro de 2014Deliberação Normativa CERH nº 46, de 30 de dezembro de 2014 Lúcio Moacir G. de Assis Assessor Jurídico IBIO - AGB Doce Do Preâmbulo Dispõe sobre o uso de recursos públicos oriundos do FHIDRO e da Cobrança pelo Uso da Água para a concessão de diárias, custeio de viagem, transporte e serviços de telefonia móvel.
  • 2. DA COMPETENCIA DO CBH E DA AGÊNCIA Lei Estadual nº 13.199, de 29 de janeiro de 1999 Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos. Art. 43 - Aos comitês de bacia hidrográfica, órgãos deliberativos e normativos na sua área territorial de atuação, compete: (...) XVIII - exercer outras ações, atividades e funções estabelecidas em lei, regulamento ou decisão do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, compatíveis com a gestão integrada de recursos hídricos. Art. 45 - À agência de bacia hidrográfica e às entidades a ela equiparadas, na sua área de atuação, compete: (...) XXXIV - exercer outras ações, atividades e funções previstas em lei, regulamento ou decisão do CERH-MG, compatíveis com a gestão integrada de recursos hídricos.
  • 3. DO CONTRATO DE GESTÃO IBIO X IGAM CLÁUSULA TERCEIRA – DAS OBRIGAÇÕES E COMPETÊNCIAS Para consecução do plano de Trabalho: I – A Entidade Equiparada obriga-se a: (...) e) Gerenciar os recursos financeiros gerados pela cobrança pelo uso de recursos hídricos repassados pelo IGAM às Bacias Hidrográficas dos Afluentes Mineiros do Rio Doce e outros estipulados em lei, por meio de instituição financeira oficial, de acordo com a legislação vigente, normas do CERH-MG e com as deliberações das respectivos Comitês.
  • 4.  Lei Estadual nº 13.199, de 29 de janeiro de 1999 - Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos.  Decreto Estadual nº 46.501, de 05 de maio de 2014 - Dispõe sobre o Conselho Estadual de Recursos Hídricos - CERH-MG.  Decreto Estadual nº 41.578/2001Decreto Estadual nº 41.578/2001 - estabelece que compete ao IGAM prestar- estabelece que compete ao IGAM prestar apoio técnico, operacional e administrativo aos demais órgãos integrantes doapoio técnico, operacional e administrativo aos demais órgãos integrantes do SEGRH/MG.SEGRH/MG.  Lei nº 15.910, de 21 de dezembro de 2005Lei nº 15.910, de 21 de dezembro de 2005 - Dispõe sobre o Fundo de- Dispõe sobre o Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das BaciasRecuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais – FHIDRO.Hidrográficas do Estado de Minas Gerais – FHIDRO. LEGISLAÇÃO BASE DA DN nº 46/2014
  • 5.  RECURSOS FIANCEIROS:RECURSOS FIANCEIROS:  FHIDRO; eFHIDRO; e  Cobrança pelo uso da água.Cobrança pelo uso da água.  DESTINAÇÃO:DESTINAÇÃO:  Diárias;Diárias;  custeio de viagem;custeio de viagem;  Transporte; eTransporte; e  serviços de telefonia móvel.serviços de telefonia móvel.  DESTINATÁRIOS:DESTINATÁRIOS:  conselheiros titulares e suplentes;conselheiros titulares e suplentes;  Colaborador eventual; eColaborador eventual; e  funcionário de Entidade Equiparada à Agência de Bacia.funcionário de Entidade Equiparada à Agência de Bacia. RECURSOS FINANCEIROS, DESTINAÇÃO E DESTINATÁRIOS
  • 6. Art. 2º - (...)Art. 2º - (...) III -III - Colaborador eventuaColaborador eventual: as pessoas que,l: as pessoas que, nãonão possuindo vínculo com apossuindo vínculo com a Administração Pública doAdministração Pública do Poder ExecutivoPoder Executivo, e que, e que nãonão estejam formalmenteestejam formalmente prestandoprestando serviço técnico-administrativo especializadoserviço técnico-administrativo especializado, forem convidadas a, forem convidadas a prestar algum tipo de colaboração aoprestar algum tipo de colaboração ao EstadoEstado de forma gratuita, emde forma gratuita, em carátercaráter transitório ou eventualtransitório ou eventual.. IV -IV - Diária de viagemDiária de viagem: pagamento de despesas com: pagamento de despesas com hospedagem e alimentaçãohospedagem e alimentação,, durante o período de deslocamento, com recursos dadurante o período de deslocamento, com recursos da cobrança pelo uso da águacobrança pelo uso da água,, podendo ser concedida antecipadamente ou mediante ressarcimento, nos termospodendo ser concedida antecipadamente ou mediante ressarcimento, nos termos desta Deliberação Normativa.desta Deliberação Normativa. V -V - Custeio de viagemCusteio de viagem: pagamento de despesas com: pagamento de despesas com hospedagem e alimentaçãohospedagem e alimentação,, durante o período de deslocamento, com recursos dodurante o período de deslocamento, com recursos do FHIDROFHIDRO, desde que, desde que devidamente comprovadasdevidamente comprovadas, podendo ser concedido antecipadamente ou mediante, podendo ser concedido antecipadamente ou mediante ressarcimento, nos termos desta Deliberação Normativa.ressarcimento, nos termos desta Deliberação Normativa. CONCEITOS IMPORTANTES
  • 7.  Antecipar até 10 (dez) diárias/custeio de viagem em razão de deslocamentoAntecipar até 10 (dez) diárias/custeio de viagem em razão de deslocamento contínuo.contínuo.  excedendo o período de 10 (dez) dias contínuos no mêsexcedendo o período de 10 (dez) dias contínuos no mês, o pagamento das, o pagamento das diárias/custeio excedentes, dar-se-á por meio dediárias/custeio excedentes, dar-se-á por meio de ressarcimentoressarcimento, mediante, mediante justificativa fundamentada aprovada previamente pela Entidadejustificativa fundamentada aprovada previamente pela Entidade Equiparada/ConvenenteEquiparada/Convenente..  Fica limitado o pagamento de até 40 (quarenta) diárias ao ano.  FHIDRO está excluído???  Não há limite para os funcionários da Agência. ANTECIPAÇÃO DA DIÁRIA E DO CUSTEIO DE VIAGEM
  • 8.  no deslocamento comno deslocamento com duração inferior a 06 (seis) horasduração inferior a 06 (seis) horas;;  no deslocamento realizado no Municípiono deslocamento realizado no Município onde o beneficiário residaonde o beneficiário resida;;  no caso de utilização deno caso de utilização de contratos para a prestação de serviçoscontratos para a prestação de serviços de reservas dede reservas de hospedagem, por meio de agências de viagens, quando esteshospedagem, por meio de agências de viagens, quando estes contemplaremcontemplarem pousada e alimentaçãopousada e alimentação;;  quandoquando fornecidos alojamento, ou outra forma de pousada, e alimentaçãofornecidos alojamento, ou outra forma de pousada, e alimentação pelapela Administração Pública, pelo Comitê de Bacia Hidrográfica, pela EntidadeAdministração Pública, pelo Comitê de Bacia Hidrográfica, pela Entidade Equiparada ou pelo organizador do evento para o qual o beneficiário estiverEquiparada ou pelo organizador do evento para o qual o beneficiário estiver inscrito; einscrito; e  cumulativamentecumulativamente com outra retribuição de caráter indenizatório de despesascom outra retribuição de caráter indenizatório de despesas com alimentação e pousada.com alimentação e pousada. NAÕ SERÃO PAGAS DIÁRIAS OU CUSTEIO DE VIAGEM
  • 9. VALOR INTEGRAL:VALOR INTEGRAL: afastamento for por períodoafastamento for por período igual ou superior a 12 (doze) horas e inferior a 24 (vinte eigual ou superior a 12 (doze) horas e inferior a 24 (vinte e quatro) horasquatro) horas;; afastamento for por períodoafastamento for por período igual ou superior a 24 (vinte e quatro) horasigual ou superior a 24 (vinte e quatro) horas.. OO pagamento integralpagamento integral de custeio de viagem dar-se-á mediante ade custeio de viagem dar-se-á mediante a comprovação decomprovação de pagamento de hospedagempagamento de hospedagem por meio de documento legal ou equivalente, sendo admitido,por meio de documento legal ou equivalente, sendo admitido, excepcionalmenteexcepcionalmente, recibo ou outro documento que comprove a despesa realizada., recibo ou outro documento que comprove a despesa realizada. VALOR DAS DIÁRIAS OU SEJA: igual ou superior a 12 (doze) horasOU SEJA: igual ou superior a 12 (doze) horas com hospedagemcom hospedagem VALOR PARCIAL:VALOR PARCIAL: 35% (trinta e cinco por cento) do valor total, quando o período de afastamento for igual ou superior a 06 (seis) horas e inferior a 12 (doze) horas. 50% (cinquenta por cento) do valor total, para cada período de afastamento igual ou superior a 12 (doze) horas e até 24 (vinte e quatro) horas; Sem hospedagemSem hospedagem
  • 10. VALORES E MUNICÍPIOS ESPECIAIS DESTINO (R$) Capitais, inclusive Belo Horizonte R$ 273,00 Municípios Especiais e Municípios de outros Estados que não sejam capitais R$ 210,00 Demais Municípios R$ 150,00 Relação dos Municípios Especiais 1. Araxá; 2. Caxambú; 3. Contagem; 4. Ipatinga; 5. Juiz de Fora; 6. Ouro Preto; 7. Patos de Minas; 8. Tiradentes; e 9. Uberlândia. 10. Itabira; 11. João Monlevade
  • 11.  Não compõe a diária ou o custeio de viagem - serão ressarcidos mediante comprovação da despesa.  adiantamento de numerário para aquisição de passagens, exceto aéreas.  Não será devido o adiantamento quando for utilizado para viagem veículo oficial do Estado ou veículo locado.  vedada a aquisição direta de passagens aéreas pelo viajante.  Nas hipóteses em que houver alteração da passagem para deslocamento aéreo ou terrestre, para atender a interesse pessoal do viajante, os eventuais valores cobrados a título de multa ou qualquer outro acréscimo no valor final da passagem serão suportados pelo viajante.  As alterações de percurso ou de datas e horários de deslocamento serão de inteira responsabilidade do viajante, quando não autorizados previamente ou determinados pelo IBIO AGB Doce. DESPESAS COM TRANSPORTE Passagens
  • 12.  veículo particular: previa autorizado pelo IBIO AGB Doce.  informar a data e o horário previstos para início e término da viagem;  Ressarcimento, exclusivamente, das despesas com combustível, com pedágio e estacionamento  veículo locado pelo IBIO AGB Doce: Não será devido o adiantamento DESPESAS COM TRANSPORTE
  • 13. PRESTAÇÃO DE CONTAS  Apresentação do relatório de viagem no prazo de 05 (cinco) dias úteis após o retorno ao domicílio, devendo, para isso, utilizar o formulário específico constante no Anexo IV desta Deliberação Normativa.  O descumprimento do prazo acarreta a suspensão de autorização para viagens subsequentes.  A PRESTAÇÃO DE CONTAS DEVERÁ CONTER:  documento comprobatório dos termos inicial e final da viagem (comprovantes de passagens, cartões de embarques, recibos de taxi);  comprovante de hospedagem (NF, Cupom - excepcionalmente, recibo ou outro documento que comprove a despesa realizada;  comprovantes de despesas realizadas com adiantamentos, combustível, pedágio e estacionamento;  cópia do certificado ou declaração de participação em evento, cursos, seminários, treinamentos ou similares.  Os documentos deverão ser emitidos, sempre que possível, em nome do IBIO AGB Doce.  FICA VEDADO:  documentos rasurados e incompletos; e  despesas com bebidas alcoólicas, telefonemas particulares, serviços de lavanderia, objetos de uso pessoal e frigobar.
  • 14.  Art. 19. A apresentação do Relatório de Viagens bem como de todos os documentos necessários para a instrução do processo de prestação de contas é de inteira responsabilidade do viajante.  PENALIDADES DO VIAJANTE:  pagamento integral imediato dos recursos públicos, sem prejuízo de outras sanções legais.  o IGAM emitirá Documento de Arrecadação Estadual - DAE em nome do viajante, a quem competirá ressarcir integral ou parcialmente os recursos públicos despendidos na viagem.  O IGAM promoverá a inscrição do viajante no Cadastro de Inadimplentes do Estado de Minas Gerais, quando o ressarcimento a que se refere o parágrafo anterior não for realizado tempestivamente. PRESTAÇÃO DE CONTAS
  • 15.  RESTITUIÇÃO DA DIÁRIA, PASAGEM E ADIANTAMENTO:  quando, por qualquer motivo, a viagem não for realizada, os valores serão restituídos em sua totalidade no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis contados da data do cancelamento da viagem;  quando o setor responsável pela verificação do relatório de viagem aferir a necessidade de restituição, devendo o viajante efetuá-la no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis contados da notificação recebida.  RESTITUIÇÃO DE CUSTEIO DE VIAGEM RECEBIDO ANTECIPADAMENTE:  quando não houver comprovação de despesa com alimentação ou hospedagem;  quando não houver aprovação dos valores dispendidos com alimentação ou hospedagem;  todos os valores remanescentes não dispendidos com alimentação e hospedagem. PRESTAÇÃO DE CONTAS
  • 16.  DESTINATÁRIOS:  Presidente e Secretário-Executivo - é intransferível  CONDIÇÕES  no exercício de suas funções  autorizado pelo Comitê  custeados com recursos oriundos da cobrança pelo uso da água – FHIDRO NÃO  LIMITE MENSAL - POR LINHA:  R$ 200,00 (duzentos reais) - corrigido anualmente pelo IGPM.  VALORES EXCEDENTES:  ser ressarcidos pelo usuário do aparelho telefônico.  SALDOS NÃO UTILIZADOS:  não poderá ser remanejado entre usuários;  não poderá ser usado como saldo em meses posteriores.  CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS:  somente pelo IBIO AGB Doce, vedada a aquisição direta dos serviços pelo usuário. TELEFONIA MÓVEL
  • 17.  LEGISLAÇÃO:  Resolução ANA nº 552/2011  Resolução IGAM nº 1.044/2009  CONSIDERAÇÕES:  Prazo para contratação – Tramites legais • Edital • Documentação do concorrente – regularidade fiscal • Recursos na licitação • Contratação  Objeto contratado – alteração qualitativa e quantitativa (25%)  FISCALIZAÇÃO DO IGAM E ANA - MINISTÉRIO PÚBLICO - TCE/MG E TCU . GESTÃO DAS CONTRATAÇÕES DE BENS E SERVIÇOS
  • 18. O B R I G A D OO B R I G A D O Lúcio Moacir G. de Assis Assessor Jurídico IBIO - AGB Doce Mestre em Direito – FUMEC BH/MG Pós-graduado em Direito Público – CAD BH/MG Pós-graduado em Gestão Fiscal – Newton Paiva BH/MG