Espaços provisórios em The Walking Dead

1.535 visualizações

Publicada em

Apresentação de slides sobre os lugares provisórios por onde passaram os sobreviventes de TWD.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
925
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espaços provisórios em The Walking Dead

  1. 1. I Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rolante Projeto de Pesquisa – Biopolítica, Mídia e Sala de Aula: uma relação possível Os Espaços Provisórios em The Walking Dead: de Cynthiana até a Prisão Prof. Rodrigo Belinaso Guimarães Outubro de 2015
  2. 2. “Proximo, acessível, é primariamente, o que é usual, familiar e conhecido até a obviedade, algo ou alguém que se vê, que se encontra, com que se lida ou interage diariamente, entrelaçado à rotina e atividades cotidianas. “Próximo” é um espaço dentro do qual a pessoa pode-se sentir (...) à vontade, um espaço no qual raramente, se é que alguma vez, a gente se sente perdido, sem saber o que dizer ou fazer. “Longe”, por outro lado, é um espaço que se penetra apenas ocasionalmente ou nunca, no qual as coisas que acontecem não podem ser previstas ou compreendidas e diante das quais não se saberia como reagir: um espaço que contém coisas sobre as quais pouco se sabe, das quais pouco se espera e de que não sentimos obrigados a cuidar. Encontrar-se num espaço “longínquo” é uma experiência enervante; aventurar-se para “longe” significa estar além do próprio alcance. Deslocado, fora do próprio elemento, atraindo problemas e temendo o perigo”. (Bauman, 1999, p.20).
  3. 3. Cynthiana: Chega # 1 (Rick acorda do coma, procura sua família e se depara com a infestação de zumbis); Permanece # 1 (Rick viaja até Atlanta em busca de sua família).
  4. 4. Atlanta: Chega # 2 (Rick tenta procurar sua família, mas encontra uma cidade decaída e uma multidão de zumbis); Permanece # 2 (Rick é salvo por Glenn que o auxilia a sair da cidade).
  5. 5. Acampamento de Atlanta: Chega # 2 (Rick encontra sua família, mas Shane perde o controle emocional); Permanece # 7 (após a morte de Shane, Rick parte com sua família e o grupo de sobreviventes em busca de um abrigo seguro e mantimentos).
  6. 6. Trailer de Dale: Chega # 7 (Rick e o grupo de sobreviventes se espremem na estrada e enfrentam o início do inverno); Permanece # 8 (Após encontrar Tyreese e saber que Lori está grávida, Rick avista um condomínio e acredita estarem livres dos zumbis por se afastarem de Atlanta).
  7. 7. Wiltshire Estates: Chega # 8 (Rick assume definitivamente a liderança do grupo e pensa ter encontrado um lugar seguro) Permanece # 9 (o condomínio cercado estava infestado de zumbis, o que causa a morte de Donna e obriga o grupo a voltar para a estrada no trailer de Dale).
  8. 8. Fazenda de Hershel: Chega # 10 (após Carl ser ferido por um empregado de Hershel, Rick o leva até sua fazenda para tentar salvar sua vida); Permanece # 12 (o grupo discute com Hershel sobre a permanência de zumbis num galpão da fazenda, cresce o descontentamento de Hershel com o grupo que parte em busca de um lugar seguro para viver).
  9. 9. Prisão: Chega # 12 (O grupo de sobreviventes constrói um espaço que se pretendia permanente, seguro e autossustentável. Há um crescimento no número de membros com a chegada da família de Hershel, com os 4 prisioneiros achados vivos e com o nascimento de uma criança); Permanece # 48 (A prisão sempre esteve envolta por uma série de crises, sendo a principal o desejo do Governador em aniquilá-la).
  10. 10. The Walking Dead também pode ser lido através da provisoriedade em que se vive nos espaços contemporâneos, principalmente em relação ao mundo do trabalho. Não existe mais emprego para toda a vida, perde-se assim a identidade com o lugar onde se vive e se trabalha, pois a necessidade de mudança e de se buscar outras alternativas ocorre de tempos em tempos. Da mesma forma, podemos pensar nos imigrantes contemporâneos, cujos deslocamentos são sempre provisórios em busca de um lugar seguro e com recursos para sobreviverem. “Planejado, o espaço moderno tinha que ser rígido, sólido, permanente e inegociável. Concreto e aço seriam a sua carne, a malha de ferrovias e rodovias os seus vasos sanguíneos. Os escritores das modernas utopias não distinguiram entre a ordem social e arquitetônica, entre as unidades e divisões sociais ou territoriais; para eles – assim como para seus contemporâneos encarregados da manutenção da ordem social – a chave para uma sociedade ordeira devia ser procurada na organização do espaço”. (Bauman, 1999, p. 24). To be continued...

×