Estruturas de madeira aula

1.299 visualizações

Publicada em

TRABALHO ESTRUTURA DE MADEIRA

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.299
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estruturas de madeira aula

  1. 1. Estruturas dE MadEira ProfEssor: alExandrE augusto Martins aluno: antonio José fraga gEraldEs. ra: 2012013458757 Engª Civil - EstaCio radial
  2. 2. Introdução • Excelente relação resistência / peso: tração e compressão; • Facilidade de fabricação de diversos produtos industrializados; • Bom isolante térmico.
  3. 3. Cenário Atual • Mais utilizadas no norte e no sul do país; • Centro de pesquisa: EESC-USP; • Nossa região: cobertas; • Dificuldades: matéria prima e mão de obra; • Madeira: Maçaranduba; • Algumas utilizações especiais: hotéis, residências e eqtos de lazer.
  4. 4. Estrutura de Crescimento • Exogênico: Adição de camada externa sob a casca, ou, em torno da medúla; • Casca: Camada externa morta; • Alburno: Célula viva que conduz seiva; + higroscópica; • Cerne: Células inativas que dão sustentação; • Medúla: Tecido macio em torno do qual se verifica o primeiro crescimento; • Madeira de construção: Cerne ou Alburno?
  5. 5. Propriedades • Anisotropia; • Umidade; • Retração / Inchamento em função da umidade; • Dilatação linear 1/3 do aço; • Deterioração: Biológica e fogo (tratamentos químicos);
  6. 6. Defeitos • Nós: falhas onde existiam galhos (fibras sofrem desvios diminuindo resistência à tração); • Fendas: corte transversal ao anel de crescimento devido à secagem mais rápida da superfície (fazer secagem lenta e uniforme); • Greta: separação entre anéis (tensões internas crescimento lateral ou ações externas como vento).
  7. 7. Madeiras de Construção • Maciças: a) Bruta: forma de tronco (estaca, escorameno, poste – frequentemento em construções provisórias) b) Falquejada: obtida do tronco por corte com machado c) Serrada: tronco cortado em serraria em dimensões comerciais; • Industrializada: a) Compensada: colagem transversal de laminas (alma de vigas e placas) b) Laminada e colada: associação de lâminas selecionadas com adesivos sob pressão (grandes dimensões, pç curvas e novas sçs);
  8. 8. Ginásio Esportes São Carlos Clube • 55 anos; • Arco bi-articulado maciço; • Seção I: alma compensada e mesas maciças; • 31 m vão livre; • Apoios em CA a cada 5,2 m; • Contraventamento: peças de madeira e barras de aço intercaladas;
  9. 9. Vista Externa
  10. 10. Vista Interna
  11. 11. Arco
  12. 12. Vista Interna
  13. 13. Estrutura
  14. 14. Vigas Laterais
  15. 15. Estrutura
  16. 16. Estrutura
  17. 17. Arquibancada São Carlos Clube • 50 anos; • Treliça em balanço; • 2 apoios fixos; • 11,5 m vão livre; • Apoios em CA a cada 4,0 m; • Contraventamento: peças de madeira e barras de aço intercaladas;
  18. 18. Vista Geral
  19. 19. Corte Transversal
  20. 20. Detalhes
  21. 21. Detalhes

×