Divulgação de resultado - 3T10

544 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Divulgação de resultado - 3T10

  1. 1. EBITDA (normalizado) da Ambev cresce 12,3% (orgânico) e atinge R$ 2,65 bilhões no 3TRI10  Receita líquida apresenta crescimento orgânico de 12,6%, total de R$ 6 bilhões no trimestre  No acumulado até setembro, o volume total de vendas foi de 117 milhões de hectolitros – aumento orgânico de 8,5% em comparação com o mesmo período de 2009  O volume total de vendas de cerveja no Brasil chegou a 20,3 milhões de hectolitros no terceiro trimestre, avanço de 12,5%  Nos nove primeiros meses deste ano, companhia já gerou R$ 9 bilhões em impostos no Brasil, aumento de 17,6% em relação ao mesmo período de 2009 São Paulo, 03 de novembro de 2010 – A Ambev registrou EBITDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações) normalizado de R$ 2,65 bilhões no terceiro trimestre de 2010, resultado orgânico 12,3% superior ao alcançado no mesmo período de 2009. A receita liquida do trimestre foi de R$ 6 bilhões, 12,6% maior se comparada com o 3T09. O lucro líquido normalizado da empresa atingiu R$ 5 bilhões no acumulado até setembro, aumento de 26,7% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior. Impulsionado pelo bom desempenho da operação no Brasil, o volume total de vendas da companhia atingiu 39,3 milhões de hectolitros no terceiro trimestre de 2010, 8,1% a mais na comparação com o mesmo trimestre de 2009. Deste total, as vendas de cerveja chegaram a 28,6 milhões de hectolitros e as de refrigeNac (não-alcooolicos e não-carbonatados) a 10,7 milhões de hectolitros. Já no acumulado até setembro, o volume total de vendas da companhia foi de 117 milhões de hectolitros, aumento orgânico de 8,5% em relação ao mesmo período de 2009. Desempenho da Ambev no Brasil Fatores como aumento real da renda disponível do consumidor; investimentos em inovações, tanto em embalagens como em líquidos; foco em produtividade; política eficiente de controle de custos, e o atual momento da economia no Brasil alavancaram o desempenho da Ambev no país. Dentre as inovações, destacam-se os bons resultados dos líquidos Antarctica Sub-Zero e Brahma Fresh e das embalagens de 269ml (lata) e as garrafas retornáveis de 1 litro. “Nosso desempenho no Brasil confirma que estamos na direção correta. Soubemos aproveitar a conjuntura econômica do país e entregamos, mais uma vez, sólidos resultados em cerveja e refrigerante”, afirma João Castro Neves, presidente da Ambev. As operações no país alcançaram um EBITDA normalizado de R$ 1,882 bilhão no terceiro trimestre, crescimento orgânico de 15,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Mantendo a mesma comparação, o aumento orgânico do volume total de vendas no Brasil foi de 12%, chegando a 27,2 milhões de hectolitros. O volume de cerveja no país aumentou organicamente 12,5% no trimestre, com 20,3 milhões de hectolitros. A receita líquida na categoria subiu 19,5% no mesmo período. No acumulado até setembro, o volume de cerveja chegou a 60 milhões de hectolitros. Já o volume de refrigeNanc avançou 10,4% no país, um total de 7 milhões de hectolitros da bebida. A categoria registrou ainda avanço 14,7% nas receitas.
  2. 2. Investimentos 2010 A Ambev está investindo perto de R$ 2 bilhões no Brasil, o dobro em relação a 2009 e o maior montante desde a sua criação para ampliar em até 15% a capacidade produtiva em 13 estados do país. Foram criados 1.830 empregos diretos entre os meses de setembro/09 e setembro/10. Nos nove primeiros meses deste ano, a companhia já gerou R$ 9 bilhões em impostos no Brasil, o que representa um aumentou em 17,6% em relação ao mesmo período do ano passado. “Conforme anunciamos no começo do ano, mantida a carga tributária nos níveis atuais, teremos todas as condições de investir cada vez mais em produção, inovação e, consequentemente, gerar novos empregos. O que também deve garantir um crescimento orgânico na arrecadação de impostos no país”, diz Nelson Jamel, vice- presidente de relações com investidores da Ambev. Crescimento orgânico e EBITDA normalizado A Ambev divulga desde o terceiro trimestre de 2007 os resultados orgânicos de suas atividades, que refletem o desempenho da companhia sem considerar os efeitos das oscilações cambiais e de mudanças de escopo. Tais mudanças ocorrem quando a empresa adquire ou vende ativos, inicia ou descontinua atividades. O termo “normalizado” se refere às medidas de desempenho (EBITDA, EBIT, Lucro Líquido, Lucro Por Ação) antes de itens não-recorrentes, como receitas ou despesas que não ocorrem no curso normal das atividades da empresa e por isso são apresentados separadamente para um maior entendimento do desempenho da companhia.
  3. 3. Ambev – Resultados 3T10 Comparação com 3T09 Consolidado Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida 11,9% 8,1% 10,5% 12,3% 8,1% 12,6% Brasil Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida 15,4% 12% 18,7% 15,4% 12% 18,7% Brasil - Cerveja Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida 17,1% 12,5% 19,5% 17,1% 12,5% 19,5% Brasil – RefrigeNanc Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida 7,5% 10,4% 14,7% 7,5% 10,4% 14,7% Hila-ex Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida (278%) 4,1% (17,3%) (461%) 4,1% 6,5% Quinsa Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida 12% 2,1% 9,4% 16,8% 2,1% 16,7% Labatt Canadá Reportado Orgânico EBITDA normalizado Volume de vendas ('000 hl) Receita líquida 6,3% (5,4%) (8,9%) 7,6% (5,4%) (7,3%) As demonstrações completas do balanço do terceiro trimestre de 2010 da Ambev estão disponíveis no site www.ambev.com.br/investidores Máquina Comunicação Corporativa Integrada Informações para a imprensa nos telefones: (11) 2122-1371 e (11) 3147-7900

×